Vous êtes sur la page 1sur 43

2017/ 2018

Avaliação do Desempenho Docente


Documento orientador e instrumentos auxiliares e de registo

1
1. Índice

1. Índice..........................................................................................................................................................................2
2. Enquadramento Geral .............................................................................................................................................3
3. Intervenientes no Processo avaliativo ..................................................................................................................4
(Decreto Regulamentar nº26/2012 de 21 de fevereiro) .................................................................................................4
4. Principais procedimentos da ADD .........................................................................................................................5
5. Calendarização.........................................................................................................................................................6
6. Relação nominal entre avaliadores e avaliados – 2016/ 2017 .........................................................................8
7. Relação entre as classificações quantitativa e qualitativa.................................................................................9
8. Regimes especiais de avaliação do desempenho docente ..............................................................................9
9. Efeitos da Avaliação de Desempenho ................................................................................................................10
10. Reclamação e recurso ........................................................................................................................................11
11. Domínios e Parâmetros da Avaliação ..............................................................................................................11
11.1. Docentes de Carreira ...................................................................................................................................11
11.2. Docentes em contrato a termo ...................................................................................................................21
12. Legislação .............................................................................................................................................................25
13. Anexos ...................................................................................................................................................................26
Anexo I – Relatório de autoavaliação (Regime geral) ......................................................................................27
Anexo II - Relatório de autoavaliação (Docentes Contratados) ......................................................................28
Anexo III - Relatório de autoavaliação (Regime Especial)...............................................................................29
Anexo IV – Folha de rosto do relatório de autoavaliação ................................................................................30
Anexo V - Instrumento de registo do avaliador interno (Regime Geral) ........................................................31
Anexo VI - Instrumento de registo do avaliador interno (Docentes Contratados) ........................................33
Anexo VII – Instrumento de registo do avaliador (Regime Especial) .............................................................35
Anexo VIII – Instrumento de registo global da ADD (Regime geral com aulas assistidas) ........................37
Anexo IX – Instrumento de registo global da ADD (Docentes contratados) .................................................39

2
2. Enquadramento Geral
(Decreto Lei nº 41/ 2012 de 21 de fevereiro e Decreto Regulamentar nº26/ 2012 de 21 de fevereiro)

Docentes integrados na carreira;


Âmbito

Docentes em período probatório

Dec.Reg. nº26/2012
Art.º 2º
Docentes em regime de contrato a termo.

Melhoria da qualidade do serviço educativo;


Melhoria da aprendizagem dos alunos;
Valorização e desenvolvimento pessoal e profissional dos docentes; Art.º 3º
Diagnóstico das necessidades de formação dos docentes.

a) Contribuir para a melhoria da prática pedagógica do docente;


b) Contribuir para a valorização do trabalho e da profissão docente;
Objetivos

c) Identificar as necessidades de formação do pessoal docente;


d) Detetar os fatores que influenciam o rendimento profissional do pessoal docente;

Dec.Lei nº41/2012
e) Diferenciar e premiar os melhores profissionais no âmbito do sistema de Art.º 40º
progressão da carreira docente; nº3
f) Facultar indicadores de gestão em matéria de pessoal docente;
g) Promover o trabalho de cooperação entre os docentes, tendo em vista a melhoria
do seu desempenho;
h) Promover um processo de acompanhamento e supervisão da prática docente;
i) Promover a responsabilização do docente quanto ao exercício da sua atividade
profissional.
Científica e pedagógica* – 60%;
Participação na escola e relação com a comunidade – 20%;
Dimensões

Formação contínua e desenvolvimento profissional** – 20%. Art.º 4º e


21º
*Havendo observação de aulas, a avaliação externa representa 70% da percentagem prevista para a
dimensão científica e pedagógica;
** No caso dos docentes em regime de contrato a termo sem formação contínua no presente ano
letivo, a ponderação a aplicar é de 75% para a dimensão científica e pedagógica e 25% para a dimensão
de participação na escola e relação com a comunidade;
Docentes integrados na carreira: Processo
- que tenham tido serviço docente efetivo em pelo menos metade do concluído Art.º 5º
no final nº 1 ,2 , 4
período em avaliação - uma vez em cada escalão.
do ano
Docentes integrados na carreira:
Dec.Reg. nº26/2012
escolar
- que não tenham tido serviço docente efetivo em pelo menos metade do anterior Art.º.5º
Periodicidade

período em avaliação requerem ponderação curricular para efeitos de ao do fim nº 3 , 4


do ciclo
avaliação - até ao final do ciclo avaliativo. avaliativo
Docentes com contrato a termo:
- 180 dias de serviço letivo efetivamente prestado (quando for prestado serviço em
Art.º 5º
mais do que uma escola, a avaliação é realizada na escola onde o contrato termine
nº 5, 6, 7
em último lugar; se os contratos tiverem o mesmo termo, o docente opta pela
escola que efetua a sua avaliação).
Docentes em período probatório:
Art.º 5º
- ano escolar coincidente com esse período. nº 8

- Os objetivos e metas do projeto educativo.


Elementos de
Referência

- Os parâmetros para cada uma das dimensões aprovados pelo conselho pedagógico.
- Os parâmetros estabelecidos a nível nacional para a avaliação externa fixados pelo Art.º 6º
Ministério da Educação e Ciência.

3
Avaliação interna Efetuada pelo agrupamento em todos os
Art.º 7º
Natureza da Avaliação

escalões.

Dec.Reg. nº26/2012
Avaliação externa Observação de aulas obrigatória para
docentes:
(centrada nas dimensões científica e - no período probatório; Art.º 7.º
pedagógica e operacionalizada através - nos 2º e 4º escalões; e 18º
da observação de aulas por um avaliador - para a atribuição de Excelente;
externo) - para docentes integrados na carreira
que obtiveram a menção de Insuficiente.

3. Intervenientes no Processo avaliativo


(Decreto Regulamentar nº26/2012 de 21 de fevereiro)
Homologa a proposta de decisão de recurso.
Art.º 8º,9º,
Presidente do Conselho Geral Notifica o diretor ou a secção de ADD para contra-alegar
25º nº4
e nomear árbitro (10 dias úteis).
Assegura as condições para a ADD.
Avalia docentes do 8º, 9º e 10º escalão, subdiretor,
Art.º
adjunto, assessor, coordenador de departamento e
Diretor 8º,10º,27º
avaliador por este designado.
nº 1
Aprecia e decide as reclamações nos processos de que
foi avaliador.
Elege quatro docentes para integrar a secção de ADD.
Aprova o documento de registo e avaliação das Art.º 8º e
Conselho Pedagógico atividades realizadas pelo avaliado. 11º
Aprova os parâmetros para cada disciplina.

Aplica ADD.
Calendariza os procedimentos da ADD.
Concebe e publicita o instrumento de registo e avaliação
SADD Art.º 8º,
das atividades realizados pelo avaliado.
12º,23º
Acompanha e avalia todo o processo.
(Diretor + 4 docentes do CP + 2 docentes nº6,b)
Aprova a classificação final.
suplentes)
Aprecia e decide as reclamações nos processos em que
atribui a classificação final.
Aprova o plano de formação para docentes a quem foi
atribuído Insuficiente.
Avaliador externo:
- Tem escalão igual ou superior ao do avaliado;
- Pertence ao mesmo grupo de recrutamento do
Art.º8º,
avaliado;
Avalia as dimensão científica e pedagógica através de Art.º 13º
- Ter formação em ADD ou supervisão
observação de aulas. Art.º 18º -
pedagógica ou experiência em supervisão
nº2,3,4
pedagógica;
- Deve integrar uma bolsa de avaliadores
externos (Desp. Norm. 24/2012, 26 de fev)
Avaliador interno:
Avalia as atividades realizadas pelos avaliados através
- coordenador de departamento(CD);
de:
- docente designado pelo CD respeitando os
- projeto docente (facultativo); Art.º 8º, 14º,
mesmos requisitos do avaliador externo (na
- relatórios de autoavaliação. 17º
impossibilidade de aplicação dos critérios
- documentos de registo e avaliação das atividades
previstos, não há lugar a designação mantendo-
realizadas pelo avaliado.
se o CD como avaliador)
Avaliados
Art.8º

4
4. Principais procedimentos da ADD
(Decreto Regulamentar nº26/2012 de 21 de fevereiro)

Calendarização da avaliação Secção de ADD do CP em coordenação com os avaliadores.


Art.º 15º

Projeto docente (facultativo).


Relatório de autoavaliação.
Documentos Parecer do avaliador. Art.º16º, 17º
Documentos de registo de participação nas dimensões da
avaliação de desempenho docente.
Enunciado do contributo do docente para as metas e
Projeto docente
objetivos do Projeto Educativo.
Máximo de duas páginas.
(Facultativo; quando existir, o Art.17º
Anual e em função do serviço distribuído.
avaliador tem que dar o seu Substituído pelas metas e objetivos do Projeto Educativo,
parecer por escrito ao avaliado). quando não exista.
Facultativa a menos que o docente esteja:
- em período probatório;
Observação de aulas - no 2º ou no 4º escalão;
- em qualquer escalão e deseje obter a classificação de
(por avaliadores externos que Excelente (requerimento ao diretor até ao final do 1º período
registam as suas observações; do ano anterior) ; Art.º 18º
em 180 min de aulas distribuídos - tenha obtido a classificação de Insuficiente.
em, pelo menos, 2 momentos - Docente no 5º escalão (aulas observadas no último ano do
diferentes) ciclo avaliativo).
Docentes em contrato a termo não há observação de aulas
em caso algum.
Deve versar sobre:
Relatório de autoavaliação - prática letiva;
- atividades promovidas;
(anual e relativo ao trabalho - análise dos resultados obtidos; Art.º19º
desse ano, com um máximo de 3 - contributo para os objetivos e metas do PE;
folhas e sem anexos) - formação realizada e seus reflexos na melhoria da atividade
letiva.
Expresso numa escala de 1 a 10 valores convertidas em
Resultado da avaliação a menções qualitativas.
atribuir em cada ciclo Muito Bom e Excelente necessitam de pelo menos 95% de Art.º 20º
avaliativo cumprimento da componente letiva.

a) Classificação obtida na dimensão científica e pedagógica.


b) Classificação obtida na dimensão participação na escola e
relação com a comunidade
Art.º 22º
Critérios de desempate c) Classificação obtida na dimensão de formação contínua e
desenvolvimento profissional.
d) Graduação profissional.
e) Tempo de serviço em exercício de funções públicas

5
5. Calendarização

Data Limite

Intervenientes Procedimento Docentes do Quadro Docentes Contratados

Divulgação do processo de avaliação do


SADD desempenho docente (alínea b) do Dezembro de 2017
ponto 2 do art.º 12º)
Requerimento para observação de aulas
para 2016/ 2017 (ponto 6 do art.º 18º)
Requerimento para avaliação por
ponderação curricular
Requerimento de solicitação de
passagem ao regime geral de avaliação
Até 29/ 12/ 2017
(ponto 7 do art.º27º)
Avaliado Requerimento para recuperação da
observação de aulas do ciclo avaliativo
anterior (art.º 30.º)
Requerimento para dispensa de
avaliação (ponto 9 do art.º 27º)
Declaração de opção pelo agrupamento
onde se efetuará a avaliação (ponto 7 do
art.º 5º) Até 29/ 12/2017 ou 5 dias úteis após o início de funções
Coordenador do
Designação dos avaliadores internos
Departamento Até 04/ 04/ 2018
(art.º 14º)
Curricular
Entrega do Projeto Docente (Opcional)
Avaliados Até 5/ 01/ 2018
(art.º 17º)
Apreciação do Projeto Docente e
Avaliador interno Comunicação da apreciação do Projeto Até 30/ 01/ 2018
Docente (art.º 17º)
CFAECI Calendarização de observação de aulas

6
Avaliador externo/
Observação de aulas (art.º 18º) Conforme calendário do CFAECI ajustado em
Avaliado
função dos horários dos avaliadores externos e
docentes avaliados
Entrega de Relatório de autoavaliação –
docentes avaliados no ano letivo 2016/ 2017
(art.º 19º e 27º)
Até 18/ 06/ 2018 Até 18/ 06/ 2018
Entrega de cópia dos documentos
Avaliado necessários à ponderação curricular (nº 2 e 3
do art.º 5º)
Entrega de Relatório de autoavaliação –
docentes não avaliados no ano letivo 2017/ Até 31/ 08/ 2018
2018 (art.º 19º e 27º)
Reunião entre avaliador interno e
- 2/07/2018
Avaliador/avaliado avaliado

Articulação entre o avaliador interno e o


Até 02/ 07/ 2018 Até 02/ 07/ 2018
Avaliadores internos/ avaliador externo (alínea e) do art.º 4.º)
Avaliadores externos

Parecer do avaliador interno (alínea c) do


Até 06/ 07/ 2018 06/07/2018
art.º 16º e ponto 5 do art.º 27º)
Avaliadores internos
Análise das propostas dos avaliadores;
avaliação do desempenho por ponderação
SADD Até 13/ 07/ 2018 Até 13/ 07/ 2018
curricular; atribuição da classificação final
(ponto 4 do art.º 21º)
Comunicação da avaliação final ao avaliado
Diretor Até 18/ 07/ 2018 Até 18/ 07/ 2018
(ponto 5 do art. 21º)

Avaliado Reclamação (ponto 1 do art.º 24º) Até 10 dias úteis após tomar conhecimento por escrito da avaliação final

Notificação da decisão da reclamação (ponto


Diretor/ SADD Até 15 dias úteis subsequentes
2 do art.º 24º)
Recurso para júri especial de recurso (ponto
Avaliado Até 10 dias úteis após a decisão final da reclamação
1 do art.º 25º)
Júri especial Decisão do recurso (ponto 4 do art.º 25º) Nos dez dias úteis subsequentes
Conclusão do processo de avaliação do
desempenho Até final de setembro de 2018

7
6. Relação nominal entre avaliadores e avaliados – 2017/ 2018 (Docentes
Contratados)
Grupo de docência Avaliador Interno Avaliado

Elisabete Maria Oliveira Esteves Santos


110 - 1.º Ciclo Natália Amaral
Marisa Anunciação Loureiro Neri

120 - Inglês - 1.º Ciclo Henrique Manuel Fernandes Helena Cristina Machado Morais Almeida

230 – Andreia Branquinho Marta


Ana Paula Pestana
Matemática/CN José Luís Fernandes Pereira

290- EMRC Olinda Duarte Luísa Maria Marques Afonso

300 - Português Ana Reis Isabel Maria Correia Cardoso Almeida

330 - Inglês Adelaide Rafael Anabela Conceição Abreu Pinto

350 - Espanhol Ana Reis Sónia Carla Rodrigues Esteves Ferreira

Gina Maria Santos Silva Gonçalves

400 - História Célia Lourenço Maria Isabel Almeida Abrantes Sousa

Miguel Ângelo Monteiro Lúcio Gonçalves

420 - Geografia José Manuel Costa Maria Graça Duarte Gama Gomes

430 – Economia António Carlos Rodrigues Maria Fernanda Aguiar Lucas

Maria Leonor Ferreira Pádua Nogueira


500 - Matemática Lurdes Freitas
Pedro Miguel Santos Rodrigues Silva

Cristina Conceição Ferreira Santos


510 – F. Química Carlos Dinis
Sofia Isabel Silva Cordeiro Ferreira Monteiro

520 – Biologia e
Deolinda Azevedo André Filipe Gonçalves Passos
Geologia

Carlos Manuel Severino Borralho

550 - Informática Telma Duarte Paulo Oliveira David

Renato Jorge Silva Oliveira

8
Alexandra Maria Lourenço Alves

Carla Alexandra Evangelista Seixas Pacheco

Gabriel Santos Clara


620 - Educação Física Dora Guerreiro
Lídia Santos e Silva

Jacinta Vânia Reis Sá

910 – Educação
Isabel Cristina Fonseca Honorata Santos Costa Pereira
Especial

7. Relação entre as classificações quantitativa e qualitativa


Decreto Regulamentar nº 26/2012, Art.º 20 de 21 de fevereiro e Despacho n.º 12567/2012, de 26 de
setembro

Classificação Existência de
Percentil - p-em
quantitativa aulas Menção
que se insere a Outras condições
CQ observadas qualitativa
CQ

𝐶𝑄 ≥ 9 𝑝 ≥ 95 Sim  Cumpridos 95% da Excelente


componente letiva.
Sim  Cumpridos 95% da
𝐶𝑄 ≥ 8 𝑝 ≥ 75 componente letiva. Muito Bom
Não  Não obteve Excelente

𝐶𝑄 ≥ 6,5 Não  Não obteve Muito bom Bom


nem Excelente
5 ≤ 𝐶𝑄 < 6,5 Não Regular

𝐶𝑄 < 5 Não Insuficiente

8. Regimes especiais de avaliação do desempenho docente


Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro

Docentes no 8º escalão Relatório de autoavaliação:


 Máximo de 6 páginas e sem anexos;
(desde que avaliados com Satisfaz Art.º 27º
 Considerando as dimensões b)participação na escola e
antes do DL n.º15/2007, de 19 de
janeiro e com Bom ao abrigo do
relação com a comunidade e c)formação contínua e
presente decreto regulamentar) desenvolvimento pessoal;

9
Docentes dos 9º e 10º escalões  A classificação final é a média aritmética simples das
Subdiretor pontuações obtidas nas dimensões b)participação na escola
Adjunto e relação com a comunidade e c)formação contínua e
Assessor desenvolvimento pessoal;
Coordenador de  No final do ano escolar anterior ao do fim do ciclo avaliativo
departamento/Avaliador interno ou quadrienalmente para docentes no 10º escalão (sob
com competência delegada pena de não ser contado o tempo de serviço respetivo).
 O relatório de autoavaliação é avaliado pelo diretor após
parecer da secção de avaliação do CP.

Diretor Diploma próprio. Art.º 28º

A exercer funções noutros


Regulamentação própria. Art.º 29º
organismos

9. Efeitos da Avaliação de Desempenho


Art.º 23º do Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro

Menção de Excelente
Bonificação de um ano na progressão, a usufruir no escalão seguinte.

Menção de Muito Bom


Bonificação de seis meses na progressão, a usufruir no escalão seguinte.

Menção de Excelente ou
Progressão ao escalão seguinte independentemente de haver ou não
Muito Bom nos 4º e 6º escalões
vagas.

 É contado o tempo de serviço no ciclo avaliativo para efeitos de


Menção igual ou superior a
progressão.
Bom
 No final do período probatório, nomeação provisória é transformada
em definitiva em lugar do quadro.

O tempo a que respeita a avaliação só conta para efeitos de progressão


Menção de Regular
na carreira depois de cumprido com sucesso um plano de formação de
um ano de duração, proposto pelo avaliador e aprovado pelo CP.

 Não conta para progressão na carreira o tempo relativo ao ciclo


avaliativo.
 Obrigatório cumprir com sucesso um plano de formação de um ano de
duração e com aulas observadas (com peso de 50% na CF), proposto
Menção de Insuficiente pelo avaliador e aprovado pelo CP.
 Duas menções consecutivas de Insuficiente conduzem a instauração de
processo de averiguações.
 Duas menções consecutivas de Insuficiente em docentes com contrato
a termo impedem a admissão a concurso durante os três anos
subsequentes.

10
10. Reclamação e recurso
Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro
pelo avaliado)
Reclamação
(interposta

No prazo de 10 dias úteis a partir da data de notificação do


Da decisão do diretor
docente avaliado e com decisão no prazo máximo de 15 dias úteis
ou da secção de Art.º 24º
tendo em conta os fundamentos apresentados pelo avaliado e
avaliação do CP. pelo avaliador e todos os documentos.

 No prazo de 10 dias úteis a partir da data de notificação do


avaliado.
(interposta pelo avaliado para o presidente do

 A proposta de decisão é ponderada por um júri de 3 árbitros,


docentes (um dos quais indicado pelo avaliado), e homologada
pelo presidente do Conselho Geral.
 Diretor ou secção de avaliação do CP são notificados pelo
presidente do Conselho Geral para contra alegar no prazo de 10
Conselho Geral)

dias úteis e nomear o seu árbitro.


 No prazo máximo de 5 dias úteis sobre a apresentação da contra
Recurso

Da decisão sobre a
alegação, o presidente do Conselho Geral (CG) notifica os 2 Art.º 25º
reclamação árbitros para que reúnam e escolham o terceiro árbitro, que
presidirá.
 No prazo de 2 dois úteis após conhecimento de falta de acordo,
o presidente do CG designa o terceiro árbitro.
 No prazo de 10 dias úteis após a reunião dos três árbitros é
submetida ao presidente do CG para homologação a proposta
de decisão do recurso.
 A homologação da proposta de decisão tem que decorrer nos 5
dias úteis seguintes.

11. Domínios e Parâmetros da Avaliação

11.1. Docentes de Carreira


De acordo com o Decreto Regulamentar nº 26/2012, de 21 de fevereiro, o trabalho desenvolvido pelos
docentes será analisado nas componentes letiva e não letiva de acordo com as seguintes dimensões:
A - “Científica e pedagógica”;
B - “Participação na escola e relação com a comunidade”;
C - “Formação contínua e desenvolvimento profissional”.

No caso dos docentes enquadrados no artigo 27º (regimes especiais de avaliação), que não tenham solicitado
a passagem ao regime geral de avaliação, consideram-se apenas as dimensões referidas em B e C.

11.1.1. Para cada uma destas dimensões o Conselho Pedagógico definiu parâmetros de avaliação, tendo em conta
o sector onde o docente desenvolve a sua atividade: Educação Pré-escolar; Educação Especial/Intervenção
Precoce; 1º/2º/3ºciclo e Ensino Secundário.

11.1.2. Nos parâmetros da dimensão A e nos parâmetros B2 e B3 da dimensão B, o desempenho do docente será
pontuado pelo avaliador interno numa escala de níveis:

11
10 valores- Cumprimento de todos os descritores observáveis no parâmetro, sem falhas a apontar.

9 valores- Cumprimento de todos os descritores observáveis no parâmetro com algumas falhas pouco
significativas ou cumprimento de mais de 50% dos descritores, sem falhas a apontar.

7 valores- Cumprimento de 50% dos descritores observáveis no parâmetro, sem falhas a apontar ou
cumprimento de mais de 50% dos descritores, com algumas falhas pouco significativas.

5 valores- Cumprimento de menos de 50% dos descritores observáveis no parâmetro, sem falhas ou
com falhas pouco significativas.

4 valores- Cumprimento de menos de 50% dos descritores observáveis no parâmetro com falhas muito
significativas.

11.1.3. Em cada ano de avaliação, a classificação obtida na Dimensão A pelo avaliado é a média aritmética das
classificações obtidas nos 4 parâmetros desta dimensão.

11.1.4. A classificação final a atribuir ao docente na Dimensão A, corresponde à média aritmética dos pontos
obtidos em cada ano do ciclo em avaliação, considerada até às centésimas.

11.1.5. No parâmetro B1, a cada descritor corresponde uma pontuação, sendo esta atribuída em função do
cumprimento da totalidade do descritor em que a atividade desenvolvida pelo docente se enquadra.

10.1.6. Caso se tenham verificado imperfeições no desenvolvimento da atividade, cuja responsabilidade seja
atribuível ao docente ou o descritor tenha sido apenas parcialmente cumprido, será atribuída a pontuação
imediatamente inferior.

11.1.7. Em cada ano de avaliação, a classificação obtida na Dimensão B pelo avaliado é a média aritmética das
classificações obtidas nos 3 parâmetros desta dimensão. A classificação final a atribuir ao docente na
Dimensão B, corresponde à média aritmética dos pontos obtidos em cada ano do ciclo em avaliação,
considerada até às centésimas.

11.1.8. A dimensão C encontra-se subdividida em três parâmetros: C1, C2 e C3. No parâmetro C1 da dimensão C,
caso o docente, no computo total dos relatórios entregues, tenha frequência de mais horas de formação do
que o mínimo previsto para efeitos de avaliação e progressão, deverá referir no relatório de autoavaliação
referente ao ano letivo em que é avaliado, qual/quais a(s) que pretende que o avaliador considere para
efeitos de ADD.
11.1.9. Nos parâmetros C2 e C3 da dimensão C, a cada descritor corresponde uma pontuação, sendo esta atribuída
em função do cumprimento da totalidade do descritor em que a atividade desenvolvida pelo docente se
enquadra.
11.1.10. Em cada ciclo de avaliação, a classificação obtida na Dimensão C pelo avaliado resulta da média ponderada
de 80% para o parâmetro C1, de 10% para o parâmetro C2 e de 10% para o parâmetro C3.
11.1.11. A classificação final a atribuir ao docente, resulta da média ponderada das classificações atribuídas em
cada uma das dimensões, de acordo com o artigo 21º do Decreto Regulamentar nº 26/2012, de 21 de
fevereiro.

12
Dimensão Parâmetros Pontuação

A1. Preparação da atividade letiva Até 10 valores

A2. Realização da atividade letiva Até 10 valores


A. Científica e Pedagógica
A3. Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos Até 10 valores

A4. Reflexão sobre os resultados escolares Até 10 valores

Classificação na dimensão A = (A1+A2+A3+A4)/4

B1. Participação em projetos e atividades do PAA Até 10 valores

B. Participação na escola e
relação com a comunidade B2. Exercício de cargos e/ou funções de natureza pedagógica Até 10 valores

B3. Relação com a Comunidade Até 10 valores

Classificação na dimensão B = (B1+B2+B3)/3

C1. Formação certificada e creditada Até 10 valores

C2. Desenvolvimento de estratégias pessoais de aquisição e


C. Formação contínua e de atualização de conhecimento profissional (científico,
desenvolvimento pedagógico e didático) e análise crítica da sua ação, Até 10 valores
profissional resultando em conhecimento profissional que mobiliza para
a melhoria das suas práticas.

C3. Formação não creditada/ Formação promovida Até 10 valores

Classificação na dimensão C = (0,8*C1+0,1*C2+0,1*C3)

13
Descritores por Nível de Ensino da Dimensão A – Cientifica e Pedagógica

Nível de
Descritores Evidências Pontuação
Ensino

Planifica adequadamente os conteúdos previstos nas orientações curriculares e as unidades temáticas, em


conjunto com o Conselho de Docentes.
A1. Preparação da atividade letiva

Apresenta indicadores que permitam validar os dados contidos na autoavaliação


Adapta a planificação ao seu grupo, à previsão do número de atividades a desenvolver e promove a
Pré-escolar
participação das crianças no planeamento das atividades.
Adequa estratégias/materiais às necessidades específicas que cada criança/grupo vai manifestando

Planifica tendo em consideração as medidas propostas nos Programas Educativos Individuais (PEI), propondo
a alteração das mesmas sempre que tal se justifique.
Participa e orienta a elaboração dos PEI.
EE/IP
Adequa estratégias/materiais às necessidades específicas de cada criança/aluno e ao número de
sessões/aulas a lecionar.
Adapta a planificação tendo em conta os progressos/dificuldades que o aluno/criança vai manifestando.
Planifica adequadamente os conteúdos previstos no programa/ currículo, cumprindo as orientações e as Até 10
1ºC/ 2ºC/ 3ºC/ decisões do seu grupo disciplinar/conselho de docentes/conselho de turma. valores
E.Sec Adapta a planificação à(s) sua(s) turma(s)/PEI do aluno/nº de aulas previsto e possibilidades de articulação
curricular.
Reflete criticamente como organiza o espaço e arruma os materiais de forma percetível para as crianças;
como promove o desenvolvimento da linguagem oral, da abordagem à escrita e à matemática, como adequa
A2. Realização da atividade

os recursos e estratégias às necessidades das crianças; quais as situações de aprendizagem no domínio das
Pré-escolar expressões motora, dramática, plástica na área de formação pessoal e social e musical, as TIC que utiliza;
como promove o envolvimento e a autorresponsabilização das crianças.
letiva

Cumpre os objetivos e orientações das áreas curriculares lecionadas de acordo com as planificações
elaboradas e aprovadas em reunião de Conselho de Docentes.
Reflete criticamente como organiza as atividades; como adequa os materiais utilizados ao nível da
funcionalidade de cada aluno; como orienta as atividades visando a progressiva autonomia da criança/aluno;
EE/IP
como seleciona as estratégias/recursos adequados aos conteúdos e ao aluno/criança e que reformulações
faz em função dos resultados da avaliação.

14
Cumpre os objetivos e orientações das áreas curriculares lecionadas de acordo com as planificações
elaboradas e aprovadas em reunião de Conselho de Docentes.
Reflete criticamente sobre o modo como: organiza as atividades letivas; utiliza metodologias/ atividades/
1ºC/ 2ºC/ 3ºC/ estratégias/ recursos adequados aos conteúdos e à turma, tendo em conta a idade, as dificuldades dos
alunos e os resultados da avaliação.
E.Sec Cumpre o reforço e desenvolvimento de competências específicas planificado no Programa Educativo, em
função do nível de funcionalidade de cada aluno e de acordo com as planificações elaboradas e aprovadas
nos Conselhos de Turma.

Nível de
Descritores Evidências Pontuação
Ensino

Avalia as crianças utilizando os critérios definidos em Departamento, de acordo com os normativos legais.
A3. Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos

Apresenta evidências que permitam validar os dados contidos na


Diversifica os instrumentos de observação/avaliação.
Pré-escolar
Regista sempre elementos que considera pertinentes para a avaliação das crianças, utilizando documentos
adequados.
Promove a reflexão face às avaliações/observações realizadas.
Realiza as avaliações pedagógicas especializadas de acordo com o definido no Agrupamento, Grupo
disciplinar, Equipa Local de Intervenção (ELI) e Serviço Nacional de Intervenção Precoce na Infância (SNIPI),
dentro dos prazos definidos.

autoavaliação.
EE/IP Adequa os instrumentos de avaliação ao aluno e competências / áreas trabalhadas.
Até 10
Regista sempre elementos que considera pertinentes para a avaliação dos alunos, utilizando os
valores
documentos previstos para o aluno.
Promove a reflexão e a autoavaliação dos alunos propondo-lhes estratégias de superação de dificuldades e/ou
enriquecimento.
Desenvolve atividades de avaliação diagnóstica, formativa e sumativa das aprendizagens.
Avalia os alunos com base nos critérios de avaliação gerais do Agrupamento e nos critérios específicos
1ºC/ 2ºC/ estabelecidos pelo Grupo Disciplinar/ PEI do aluno/ Conselho de Docentes.
3ºC/ E.Sec Utiliza instrumentos de avaliação adequados aos conteúdos/metas/competências a avaliar.
Regista sempre elementos que considera pertinentes para a avaliação dos alunos, utilizando documentos
por si elaborados ou pelo grupo.
Promove a reflexão e a auto/heteroavaliação dos alunos.

15
Nível de
Descritores Evidências Pontuação
A4. Reflexão sobre os resultados
Ensino

Pré-escolar Reflete criticamente sobre os resultados obtidos pelos seus alunos.

contidos na autoavaliação.
permitam validar os dados
Apresenta evidências que
EE-IP
escolares

1ºC
Participa na análise dos resultados escolares ao nível do Conselho de docentes/Grupo disciplinar, contribuindo Até 10
2ºC com propostas de estratégias de remediação. valores

3ºC
Implementa estratégias para a melhoria dos resultados/aprendizagens dos seus alunos/das suas turmas.
E.Sec

16
Descritores por Nível de Ensino da Dimensão B – Participação na Escola e Relação com a Comunidade

Nível de
Descritores Evidências Pontuação
Ensino

Coordena/dinamiza e participa, de forma adequada, em mais de três atividades do seu 10 valores

Apresenta evidências que permitam validar os dados contidos na autoavaliação.


grupo/turma ou Escola.
Coordena/dinamiza e participa, de forma adequada, em três atividades do seu grupo/turma ou 9 valores
Escola.
B1. Participação em projetos e atividades do PAA

Pré-escolar/ Coordena/dinamiza e participa, de forma adequada, em duas atividades do seu grupo/turma ou


8 valores
EE/IP/ 1.º C Escola.

Coordena/dinamiza e participa, de forma adequada, em apenas uma atividade com o seu 6 valores
grupo/turma ou Escola.
Coordena/dinamiza e participa, de forma adequada, em apenas uma atividade com o seu 4 valores
grupo/turma ou Escola.
Coordena e dinamiza, de forma adequada, mais do que uma atividade do seu grupo disciplinar,
conselhos de Turma (CT), clubes, desporto escolar, …
10 valores
E, participa ativamente em mais de 50% das atividades do seu grupo disciplinar, nas escolas em
que leciona.
Coordena e dinamiza, de forma adequada, uma atividade do seu grupo disciplinar, conselhos de
2ºC/ 3ºC/ turma, clubes, desporto escolar, … 9 valores
E.Sec E, Participa ativamente em mais de 50% das atividades do seu grupo disciplinar, nas escolas em
que leciona.
Participa ativamente em mais de 50% das atividades do seu grupo disciplinar para os anos de 8 valores
escolaridade que leciona ou em mais do que uma atividade dos seus CT.
Participa ativamente em menos de 50% das atividades do seu grupo disciplinar, para os anos de
escolaridade que leciona e/ou apenas numa de um dos seus CT. 6 valores

Participa em menos de 50% das atividades do seu grupo disciplinar, para os anos de escolaridade
4 valores
que leciona ou apenas numa de um dos seus CT.

17
Nível de

B2. Exercício de cargos e/ou funções de natureza


Descritores Evidências Pontuação
Ensino

Desempenha as funções inerentes aos cargos/serviços/ para que foi nomeado/eleito.


Participa em pelo menos um grupo de trabalho do Agrupamento (Secretariado de exames;

Apresenta evidências que permitam validar os dados contidos na


Equipas pedagógicas dos PCA; Comissões eventuais do CG; Comissões eventuais do CP; Equipa
pedagógica

do Gapa; Gabinete de Apoio e Intervenção Multidisciplinar (GAIM); Equipa de autoavaliação


Pré-escolar/
do AEOH; Avaliadores de Desempenho docente; Diretor de Turma; Equipas de formação de
EE-IP/1ºC/ Até 10
turmas; Equipas de constituição de horários; Jornal e outros que se possam formar.
2ºC/ 3ºC/ valores
E.Sec Concebe materiais pedagógico-didáticos/de gestão pedagógica que partilha com os seus
pares.
Cumpre regras e prazos estipulados.

autoavaliação.
Intervém de forma positiva na vida escolar.

Organiza pelo menos uma atividade que implica o envolvimento de elementos/organismos da


B3. Relação com a Comunidade

comunidade, contribuindo para benefício do Agrupamento/projetar a imagem do


Agrupamento e/ou a integração dos Encarregados de Educação.
Pré-escolar/
EE_IP/1ºC/ Até 10
Faz a ligação Escola/Família ou Escola/Empresas no âmbito das funções que lhe são atribuídas.
B3

2ºC/ 3ºC/ valores


E.Sec
Participa em 50% ou mais das atividades dinamizadas pelo Agrupamento em parceria com a
comunidade.
Participa pelo menos numa atividade do Agrupamento que envolve a comunidade.

18
Descritores por Nível de Ensino da Dimensão C – Formação Contínua e Desenvolvimento Profissional

Nível de Ensino Descritores Evidências Pontuação

creditada frequentada
C1. Formação
Pré-escolar/

dados contidos
evidências que

autoavaliação.
A pontuação neste parâmetro é igual ao resultado da formação com melhor pontuação
obtida e selecionada pelo docente.

Apresenta
EE_IP/1ºC/ Até 10 valores

permitam
validar os
2ºC/ 3ºC/ E.Sec Caso o docente apresente formações de longa e curta duração, a pontuação neste

na
parâmetro resulta da média aritmética das formações apresentadas.
Evidências Pontuação
Descritores
O docente toma a iniciativa de desenvolver processos de aquisição e atualização do
C2 . Desenvolvimento de estratégias pessoais de

conhecimento profissional, para além do número de horas previstas na legislação. Reflete 10 valores

Apresenta evidências que permitam validar os


aquisição e de atualização de conhecimentos

sobre as suas práticas mobilizando o conhecimento adquirido para a melhoria do seu


desempenho docente.

dados contidos na autoavaliação


O docente promove e mobiliza com frequência processos de aquisição e atualização do
conhecimento profissional, para além do número de horas previstas na legislação. Reflete 9 valores
Pré-escolar/ sobre as suas práticas mobilizando o conhecimento adquirido para a melhoria do seu
profissionais

desempenho docente.
EE_IP/1ºC/
O docente desenvolve regularmente processos de aquisição e atualização do conhecimento
8 valores
2ºC/ 3ºC/ profissional, de acordo com a legislação. Reflete sobre as suas práticas mobilizando o
conhecimento adquirido para a melhoria do seu desempenho docente.
E.Sec
O docente desenvolve raramente processos de aquisição e atualização do conhecimento
profissional, de acordo com a legislação em vigor. Participa em iniciativas de reflexão sobre 6 valores
as práticas, mas não mobiliza o conhecimento adquirido na melhoria do seu desempenho
docente.
O docente não revela (ou revela pouco) interesse em atualizar o seu conhecimento
0 a 4 valores
profissional não cumprindo o previsto na legislação relativamente à sua formação. Não
colabora em ações de reflexão com os seus pares.

19
Nível de
Descritores Evidências Pontuação
Ensino
C3 Formação não creditada/ Formação promovida

Apresenta evidências que permitam validar os dados


Participa por sua iniciativa em ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que perfazem um total 10 valores
de 6 ou mais atividades, no ciclo a que se reporta o relatório e refere o contributo que essas formações
trouxeram para a melhoria da sua ação educativa OU publicou trabalhos científico-pedagógicos.
Participa por sua iniciativa em ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que perfazem um total

contidos na autoavaliação.
9 valores
de 5 atividades no ciclo a que se reporta o relatório e refere o contributo que essas formações trouxeram para
a melhoria da sua ação educativa OU se dinamiza pelo menos uma formação na comunidade educativa.
Pré-
escolar/ Participa por sua iniciativa em ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que perfazem um total 8 valores
1ºC/ 2ºC/ de 4 atividades no ciclo a que se reporta o relatório e refere o contributo que essas formações trouxeram para
a melhoria da sua ação educativa
3ºC/ E.Sec
Participa por sua iniciativa em ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que perfazem um total
6 valores
de 3 atividades no ciclo a que se reporta o relatório e refere o contributo que essas formações trouxeram para
a melhoria da sua ação educativa
0a4
Participa até 2 ações/formações/palestras/apresentações/workshops, no período a que se reporta o relatório
e refere o contributo que essas formações trouxeram para a melhoria da sua ação educativa valores

20
11.2. Docentes em contrato a termo
O sistema de avaliação de desempenho dos docentes em funções nas escolas é regulamentado pelo
Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro e outros diplomas vários que regulamentam os seus artigos.
Com base nestes documentos, foram definidos pela Secção de Avaliação de Desempenho Docente (SADD)
do Conselho Pedagógico (CP) as seguintes orientações e procedimentos, cuja leitura no entanto, não substitui a
leitura integral da legislação:

11.2.1. Serão avaliados os docentes que tenham um limite mínimo de 180 dias de serviço letivo efetivamente
prestado (artº 5º do Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro).
11.2.2. Se este limite mínimo resultar de mais de um contrato a termo, a avaliação será realizada pelo
agrupamento de escolas ou escola não agrupada cujo contrato termine em último lugar, recolhidos os
elementos avaliativos das outras escolas.
11.2.3. No caso de os contratos terminarem na mesma data, o docente deverá optar pelo Agrupamento onde
quer ser avaliado. Para o efeito, deverá ser entregue, nos Serviços Administrativos, o documento com
essa solicitação no prazo definido pela calendarização definida na página 8.
11.2.4. O avaliador é o Coordenador de Departamento ou o docente que este nomear, dentro do grupo de
recrutamento do docente avaliado.
11.2.5. O Relatório de autoavaliação é de apresentação obrigatória e deverá ser entregue nos Serviços
Administrativos, de acordo com a calendarização definida.
i. O relatório de autoavaliação consiste num documento de reflexão sobre a atividade desenvolvida no
período em avaliação e deve ter um máximo de três páginas, elaborado em letra é Arial, tamanho 10,
com espaçamento 1,15, não lhe podendo ser anexados documentos.
ii. A estrutura do relatório de autoavaliação é a do Agrupamento aprovado pelo CP.
11.2.6. O relatório é analisado pelo avaliador, que comprova o trabalho desenvolvido pelo docente nas dimensões
da ADD: a) científica e pedagógica, b) participação na escola e relação com a comunidade, c) formação
contínua e desenvolvimento profissional e regista o seu parecer quanto aos factos relatados.
10.2.7. A proposta de classificação final a atribuir pelo avaliador interno redunda do resultado da média ponderada
das pontuações obtidas nas dimensões em avaliação (artº 21º do Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de
fevereiro):
• 60% para a dimensão “Científica e pedagógica”;
• 20% para a dimensão “Participação na escola e relação com a comunidade”;
• 20% para a dimensão “Formação contínua e desenvolvimento profissional”.
11.2.8. Para cada uma destas dimensões o Conselho Pedagógico definiu parâmetros de avaliação, tendo em conta
o sector onde o docente desenvolve a sua atividade: Educação Pré-escolar; Educação Especial/Intervenção
Precoce; 1º/2º/3ºciclo e Ensino Secundário.

21
Dimensão Parâmetros Pontuação

A1. Preparação da atividade letiva Até 9 valores

A2. Realização da atividade letiva Até 9 valores


A. Científica e Pedagógica A3. Processo de avaliação das aprendizagens dos
Até 9 valores
alunos

A4. Reflexão sobre os resultados escolares Até 9 valores

Classificação na dimensão A = (A1+A2+A3+A4)/4

B1. Participação em projetos e atividades do PAA Até 9 valores

B. Participação na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de natureza


relação com a comunidade Até 9 valores
pedagógica

B3. Relação com a Comunidade Até 9 valores

Classificação na dimensão B = (B1+B2+B3)/3

C1. Formação creditada frequentada Até 10 valores

C2. Desenvolvimento de estratégias pessoais de


C. Formação contínua e
aquisição e de atualização de conhecimentos Até 9 valores
desenvolvimento profissional
profissionais

C3. Formação não creditada/ Formação promovida Até 9 valores

Classificação na dimensão C =(0,8* C1+0,1*C2+0,1*C3)

11.2.9. Nos parâmetros das dimensões A, B e C, o desempenho do docente contratado será pontuado pelo
avaliador interno segundo os mesmos descritores utilizados para a avaliação os professores de carreira. Na
dimensão C, não sendo a formação contínua obrigatória, a pontuação realiza-se apenas se o avaliado o
pretender e apresentar formação creditada frequentada pelo docente durante o ano letivo.
11.2.10. Nos parâmetros da dimensão A e nos parâmetros B2 e B3 da dimensão B, o desempenho do docente será
pontuado pelo avaliador interno na seguinte escala:

Até 9
Cumprimento de todos os descritores observáveis no parâmetro, sem falhas a apontar.
valores
(exclusive)
Até 8 Cumprimento de todos os descritores observáveis no parâmetro com algumas falhas pouco
valores significativas ou cumprimento de mais de 50% dos descritores, sem falhas a apontar.
(exclusive)
Até 6 Cumprimento de 50% dos descritores observáveis no parâmetro, sem falhas a apontar ou
valores cumprimento de mais de 50% dos descritores, com algumas falhas pouco significativas.

22
(exclusive)
Até 5 Cumprimento de menos de 50% dos descritores observáveis no parâmetro, sem falhas ou
valores com falhas pouco significativas.
(exclusive)
Até 4 Cumprimento de menos de 50% dos descritores observáveis no parâmetro com falhas muito
valores significativas.
(exclusive)

Descritores por Nível de Ensino da Dimensão C – Formação Contínua e


Desenvolvimento Profissional para Docentes em contrato a termo
Nota: De acordo com a legislação em vigor (Decreto Regulamentar nº 26/2012, de 21 de fevereiro) os candidatos
não são obrigados a apresentar formação. No entanto, caso optem pela sua apresentação serão avaliados, de
acordo com os seguintes parâmetros/descritores.
Nível de
Descritores Evidências Pontuação
C1. Formação creditada

Ensino
frequentada

os dados contidos
na autoavaliação.
permitam validar
Pré-escolar/ A pontuação neste parâmetro é igual ao resultado da formação com

evidências que
EE_IP/1ºC/ melhor pontuação obtida e selecionada pelo docente. Até 10

Apresenta
2ºC/ 3ºC/ valores
Caso o docente apresente formações de longa e curta duração, a
E.Sec pontuação neste parâmetro resulta da média aritmética das
formações apresentadas.
Evidências Pontuação
Descritores
O docente toma a iniciativa de desenvolver processos de aquisição e
atualização do conhecimento profissional, para além do número de

Apresenta evidências que permitam validar os dados contidos na


C2 . Desenvolvimento de estratégias pessoais de aquisição e de

9 valores
horas previstas na legislação. Reflete sobre as suas práticas
mobilizando o conhecimento adquirido para a melhoria do seu
desempenho docente.
atualização de conhecimentos profissionais

O docente com frequência promove e mobiliza processos de


aquisição e atualização do conhecimento profissional, para além do
8 valores
número de horas previstas na legislação. Reflete sobre as suas
práticas mobilizando o conhecimento adquirido para a melhoria do
seu desempenho docente.
autoavaliação

Pré-escolar/ O docente desenvolve regularmente processos de aquisição e


EE_IP/1ºC/ atualização do conhecimento profissional, de acordo com a
6 valores
2ºC/ 3ºC/ legislação. Reflete sobre as suas práticas mobilizando o
E.Sec conhecimento adquirido para a melhoria do seu desempenho
docente.
O docente desenvolve raramente processos de aquisição e
atualização do conhecimento profissional, de acordo com a legislação
5 valores
em vigor. Participa em iniciativas de reflexão sobre as práticas, mas
não mobiliza o conhecimento adquirido na melhoria do seu
desempenho docente.
O docente não revela (ou revela pouco) interesse em atualizar o seu
0a4
conhecimento profissional não cumprindo o previsto na legislação
relativamente à sua formação. Não colabora em ações de reflexão valores
com os seus pares.

23
Nível de
Descritores Evidências Pontuação
Ensino

Participa por sua iniciativa em

Apresenta evidências que permitam validar os dados contidos na autoavaliação.


ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que
perfazem um total de 12 horas, no período a que se reporta o 9 valores
relatório e refere o contributo que essas formações trouxeram para a
C3 Formação não creditada/ Formação promovida

melhoria da sua ação educativa OU se dinamiza pelo menos uma


formação na comunidade educativa OU publicou trabalhos científico-
pedagógicos.
Participa por sua iniciativa em
ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que
8 valores
perfazem um total de 10 horas no período a que se reporta o
relatório e refere o contributo que essas formações trouxeram para a
Pré-escolar/ melhoria da sua ação educativa.
EE_IP/1ºC/
Participa por sua iniciativa em
2ºC/ 3ºC/ ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que
E.Sec 6 valores
perfazem um total de 8 horas no período a que se reporta o relatório
e refere o contributo que essas formações trouxeram para a
melhoria da sua ação educativa.
Participa por sua iniciativa em
ações/formações/palestras/apresentações/workshops, que
5 valores
perfazem um total de 6 horas no período a que se reporta o relatório
e refere o contributo que essas formações trouxeram para a
melhoria da sua ação educativa.
Participa até 4 horas em
0a4
ações/formações/palestras/apresentações/workshops, no período a
que se reporta o relatório e refere o contributo que essas formações valores
trouxeram para a melhoria da sua ação educativa.

11.2.10. No caso do avaliado não apresentar formação no ano em avaliação, a proposta de classificação final a
atribuir pelo avaliador interno procede do resultado da média ponderada das pontuações obtidas nas
dimensões em avaliação:
• 75% para a dimensão “Científica e pedagógica”;
• 25% para a dimensão “Participação na escola e relação com a comunidade”;

11.2.11. As classificações quantitativas são convertidas em menções qualitativas de acordo com o art.º 20º do
Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de Fevereiro e com o regulamentado no Despacho n.º 12567/2012,
de 26 de Setembro:

24
Menção qualitativa Termos de conversão Classificação quantitativa

Se cumulativamente,
• a classificação for igual ou superior
ao percentil 75 e não for inferior a
8;
Muito Bom [8,9[
• o docente ter cumprido
efetivamente 95% da componente
letiva distribuída.

Se cumulativamente,
• a classificação for igual ou
superior a 6,5;
Bom [6,5; 8[
• não tiver sido atribuída a
menção de Muito Bom.

Se a classificação for igual ou superior


Regular [5; 6,5[
a 5 e inferior a 6,5.

Insuficiente Se a classificação for inferior a 5. [0, 5[

11.2.12. De acordo com o ponto 7, do artº 18º, não há lugar à observação de aulas dos docentes em regime de
contrato, pelo que só poderão aceder à menção máxima de Muito Bom.

12. Legislação

A análise deste documento deverá ser complementada com a leitura atenta da legislação que enquadra a
avaliação de desempenho docente, a saber:

• Decreto Regulamentar nº 26/2012, de 21 de fevereiro (Regulamenta o sistema de avaliação do desempenho do


pessoal docente da educação pré-escolar e dos ensinos básico e secundário);

• Declaração de retificação n.º 20/2012, DR de 20 de abril (Retifica o Decreto Regulamentar nº 26/2012);

• Despacho Normativo n.º 19/2012, de 17 de agosto (Estabelece os critérios para aplicação do suprimento de
avaliação através da ponderação curricular previsto no n.º 9 do artigo 40.º do ECD, bem como os procedimentos a
que a mesma deve obedecer);

• Portaria n.º 266/2012, de 30 de agosto (Estabelece as regras a que obedece a avaliação do desempenho dos
docentes que exercem as funções de Diretor de escola/ agrupamento, Diretor de centro de formação de
associação de escolas (CFAE), Diretor das escolas portuguesas no estrangeiro);
• Declaração de retificação n.º 1102/2012, de 31 de agosto (Retifica o Despacho Normativo n.º 19/2012);

• Despacho n.º 12567/2012, DR de 26 de Setembro (Estabelece os universos e os critérios para a determinação dos
percentis relativos à atribuição das menções qualitativas de Excelente e de Muito Bom aos docentes integrados
na carreira e em regime de contrato de trabalho em funções públicas a termo resolutivo, considerando a
majoração decorrente dos resultados da avaliação externa dos agrupamentos de escolas e escolas não
agrupadas);

• Despacho n.º 12635/2012, DR do dia 27 de Setembro (Correspondência entre a classificação obtida nos termos
do regime geral do sistema integrado de gestão e avaliação de desempenho, aplicável aos docentes em regime de

25
mobilidade em organismos e serviços da administração pública, e as menções previstas no artigo 23.º do Decreto
Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro);

• Despacho normativo n.º 24/2012, DR do dia 26 de outubro (Regulamenta o processo de constituição e


funcionamento da bolsa de avaliadores externos, com vista à avaliação externa da dimensão científica e
pedagógica prevista no Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro);

• Despacho n.º 13981/2012, DR do dia 26 de outubro (Estabelece os parâmetros nacionais para a avaliação externa
da dimensão científica e pedagógica a realizar no âmbito da avaliação do desempenho docente, previstos no n.º 2
do artigo 6.º do Decreto Regulamentar n.º 26/2012, de 21 de fevereiro);

• Declaração de retificação n.º 1451/2012, de 8 de novembro (Retifica o Despacho n.º 13981/2012);

• Nota Informativa às escolas, DGAE, de 3 de dezembro de 2012;

• Questões sobre a avaliação de desempenho docente, de 10 de dezembro de 2012, DGAE;

• 2º Conjunto de questões sobre a avaliação de desempenho docente, de 21 de janeiro de 2013, DGAE;

•Decreto Lei Nº 22/2014, de 11 de fevereiro – Regime Jurídico de Formação Contínua de Professores;


•Despacho Nº 5741/2015, de 29 de maio – Certificação das ações de formação de curta duração.

13. Anexos

I – Relatório de autoavaliação (Regime geral).

II – Relatório de autoavaliação (Docentes contratados)

III - Relatório de autoavaliação (docentes do Regime Especial).

IV – Folha de rosto do relatório de autoavaliação.

V - Instrumento de registo do avaliador interno (Regime Geral)

VI - Instrumento de registo do avaliador interno (Docentes contratados)

VII – Instrumento de registo do avaliador (Regime Especial)

VIII – Instrumento de registo global da ADD (Regime geral com aulas observadas)

IX- Instrumento de registo global da ADD (Docentes contratados)

26
Anexo I – Relatório de autoavaliação (Regime geral)
Serviço Distribuído

Componente letiva

Componente não letiva

A. Científica e Pedagógica
A1 Preparação da atividade letiva

A2 Realização da atividade letiva

A3 Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos

A4 Reflexão sobre os resultados escolares

B. Participação na escola e relação com a comunidade

B1 Participação em projetos e atividades do PAA

B2 Exercício de cargos e/ou funções de natureza pedagógica

B3 Relação com a Comunidade

C. Formação contínua e desenvolvimento profissional

C1 Formação creditada frequentada

C2 Formação não creditada/ Formação promovida

O Docente: ________________________________________________________ Data: __/ ___/ ___

27
Anexo II - Relatório de autoavaliação (Docentes Contratados)
Serviço Distribuído
Componente letiva

Componente não letiva

A. Científica e Pedagógica
A1 Preparação da atividade letiva

A2 Realização da atividade letiva

A3 Processo de avaliação das aprendizagens dos alunos

A4 Reflexão sobre os resultados escolares

B. Participação na escola e relação com a comunidade

B1 Participação em projetos e atividades do PAA

B2 Exercício de cargos e/ou funções de natureza pedagógica

B3 Relação com a Comunidade

C. Formação contínua e desenvolvimento profissional

C1 Formação creditada frequentada

O Docente: ________________________________________________________ Data: __/ ___/ ___

28
Anexo III - Relatório de autoavaliação (Regime Especial)
Serviço Distribuído

Componente letiva

Componente não letiva

B. Participação na escola e relação com a comunidade

B1 Participação em projetos e atividades do PAA

B2 Exercício de cargos e/ou funções de natureza pedagógica

B3 Relação com a Comunidade

C. Formação contínua e desenvolvimento profissional

C1 Formação creditada frequentada

C2 Formação não creditada/ Formação promovida

O Docente: ________________________________________________________ Data: __/ ___/ ___

29
Anexo IV – Folha de rosto do relatório de autoavaliação

RELATÓRIO ANUAL DE AUTOAVALIAÇÃO DOCENTE1

REGIME GERAL/ ESPECIAL/ CONTRATO2


Avaliação do desempenho docente / Decreto Regulamentar nº 26/2012 de 21 de fevereiro

Ano Letivo: __/ __/ ____

Identificação do Docente

Nome:

Nº de docente DGRHE: NIF: BI/CC:

Departamento Curricular:

Grupo de Recrutamento: Categoria: Escalão:

Escola/Jardim onde exerceu funções:

1
O relatório deve ter um máximo de seis páginas A4 (a página de rosto não conta), não lhe podendo ser anexados documentos (Ponto 4, do Art.º 27,
DL n.º 26/2012). O tipo de letra a utilizar é Arial, tamanho 10, com espaçamento 1,15.

2
Escolher a situação que se adapta a cada docente.

30
Anexo V - Instrumento de registo do avaliador interno (Regime Geral)

1. Identificação do avaliado

Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

2. Identificação do Avaliador Interno


Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

3. Período de Avaliação:

4. Avaliação
Natureza Dimensões Parâmetros Classificação

A1. Preparação da atividade letiva

A2. Realização da atividade letiva


A. Cientifica e
Interna
Pedagógica A3. Processo de avaliação das
aprendizagens dos alunos
A4. Reflexão sobre os resultados escolares

Subtotal:

B1. Participação em projetos e atividades do PAA


B. Participação
na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de
Interna relação com a natureza pedagógica
comunidade
B3. Relação com a Comunidade

Subtotal:

C. Formação C1. Formação creditada frequentada


contínua e
Interna desenvolvimento
C2. Formação não creditada/ Formação
profissional
promovida

Subtotal:

Classificação
Quantitativa:

Menção Qualitativa:

31
5. Condições do serviço letivo:
Com componente letiva:

Cumprimento do serviço letivo:

6. Parecer sobre o relatório de autoavaliação

7. Proposta de classificação final: _____ ( ) Valores

8. Proposta de menção final:

Data: ___/ ____/ 2018

Avaliador:

Avaliado:

Data: ___/ ____/ 2018

Concordo: 
Não Concordo: 
Razões da discordância: 

32
Anexo VI - Instrumento de registo do avaliador interno (Docentes Contratados)

1. Identificação do avaliado

Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

2. Identificação do Avaliador Interno

Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

3. Período de Avaliação: 1 de setembro de 2017 a 1 de agosto de 2018

4. Avaliação
Natureza Dimensões Parâmetros Classificação

A1. Preparação da atividade letiva 10

A2. Realização da atividade letiva 10


A. Cientifica e
Interna
Pedagógica A3. Processo de avaliação das aprendizagens 10
dos alunos
A4. Reflexão sobre os resultados escolares 10

Subtotal: 10,00

B1. Participação em projetos e atividades do PAA 10


B. Participação
na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de
Interna 10
relação com a natureza pedagógica
comunidade
B3. Relação com a Comunidade 10

Subtotal: 10

C. Formação
contínua e
Interna desenvolvimento
C1. Formação creditada frequentada
profissional

Não
Subtotal: Observável

Classificação Quantitativa: 10,00

Menção Qualitativa: Muito Bom

33
5. Condições do serviço letivo:
Com componente letiva: Sim

Cumprimento do serviço letivo: Inferior a 95 %

6. Parecer sobre o relatório de autoavaliação

7. Proposta de classificação
final: ____( ) Valores

8. Proposta de menção final:

Data: __/ __/2018


O Avaliador: _____________________________________________________________________

O Avaliado:
Data: __/ ___/ 2018

Concordo:

Não Concordo:

Razões da discordância:

34
Anexo VII – Instrumento de registo do avaliador (Regime Especial)

1. Identificação do avaliado

Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

2. Identificação do Avaliador Interno

Nome

Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

3. Período de Avaliação:

4. Avaliação

Natureza Dimensões Parâmetros Classificação

B1. Participação em projetos e atividades do PAA


B. Participação
na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de
Interna relação com a natureza pedagógica
comunidade
B3. Relação com a Comunidade

Subtotal:

C. Formação C1. Formação creditada frequentada


contínua e
Interna desenvolvimento
C2. Formação não creditada/ Formação
profissional
promovida

Subtotal:

Classificação Quantitativa:

Menção Qualitativa:

35
5. Condições do serviço letivo:
Com componente letiva:

Cumprimento do serviço letivo:

6. Parecer sobre o relatório de autoavaliação

7. Proposta de classificação final: ____( ) Valores

8. Proposta de menção final:

Data: ___/ ____/ 2018

O Avaliador: _____________________________________________________________________________

Avaliado: ______________________________________________________________________________

Data: ___/ ___/ 2018

Concordo:

Não Concordo:

Razões da discordância:

36
Anexo VIII – Instrumento de registo global da ADD (Regime geral com aulas assistidas)

1. Identificação do avaliado
Nome 0
Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

2. Identificação do Avaliador Interno


Nome 0
Grupo de Situação
Escalão:
Recrutamento: Profissional:

3. Período de Avaliação: 0

4. Avaliação
Natureza Dimensões Parâmetros Classificação

A1. Preparação da atividade letiva

A2. Realização da atividade letiva


A. Cientifica e
Interna
Pedagógica A3. Processo de avaliação das aprendizagens dos
alunos
A4. Reflexão sobre os resultados escolares

Subtotal:

A. Cientifica e
Externa
Pedagógica

Subtotal Dimensão A:

B1. Participação em projetos e atividades do PAA


B. Participação
na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de natureza
Interna relação com a pedagógica
comunidade
B3. Relação com a Comunidade

Subtotal Dimensão B:

C. Formação C1. Formação creditada frequentada


contínua e
Interna desenvolvimento
profissional
C2. Formação não creditada/ Formação promovida

Subtotal Dimensão C:

Classificação Quantitativa:

Menção Qualitativa:

37
5. Avaliação Final do Desempenho

Aprovação pela SADD da proposta de avaliação do Avaliador:

Classificação final atribuída pela SADD:

Menção qualitativa:

Fundamentação da avaliação (no caso de não aprovação):

Data da reunião da SADD: ___/ ___/ 2018

Assinaturas:
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________

6. Comunicação da avaliação ao avaliado

Tomei conhecimento

Data: ___/ ___/ 2018

Assinatura do avaliado: _____________________________________________________________

38
Anexo IX – Instrumento de registo global da ADD (Docentes Contratados)

1. Identificação do avaliado
Nome

Grupo de Situação Escalão: 0


Recrutamento: Profissional:

2. Identificação do Avaliador Interno

Nome

Grupo de Situação Escalão:


Recrutamento: Profissional:

3. Período de Avaliação: 1 de setembro de 2017 a 1 de agosto de 2018

4. Avaliação

Natureza Dimensões
Parâmetros Classificação

A1. Preparação da atividade letiva 10

A2. Realização da atividade letiva 10


A. Cientifica e
Interna
Pedagógica A3. Processo de avaliação das aprendizagens
10
dos alunos
A4. Reflexão sobre os resultados escolares 10

Subtotal: 10,00

B1. Participação em projetos e atividades do PAA 10


B. Participação
na escola e B2. Exercício de cargos e/ou funções de
Interna relação com a
10
natureza pedagógica
comunidade
B3. Relação com a Comunidade 10

Subtotal: 10

C. Formação
contínua e
Interna desenvolvimento
C1. Formação creditada frequentada 10
profissional

Subtotal: 10,00

Classificação Quantitativa: 10,00*máximo 8,9

Menção Qualitativa: Muito Bom

39
5. Avaliação Final do Desempenho

Aprovação pela SADD da proposta de avaliação do Avaliador:

Classificação final atribuída pela SADD:

Menção qualitativa:

Fundamentação da avaliação (no caso de não aprovação):

Data da reunião da SADD: ___/ ___/ 2018

Assinaturas:
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________
__________________________________________

6. Comunicação da avaliação ao avaliado

Tomei conhecimento

Data: ___/ ___/ 2018

Assinatura do avaliado: _____________________________________________________________

40
AVALIAÇÃO DO
DESEMPENHO DOCENTE

Despacho de Designação dos Avaliadores Internos


(n.º 1 do artigo 14.º do Decreto Regulamentar n.º 26/2012 de 21 de fevereiro)

__________________________________________________, professor(a) Coordenador(a) do Departamento


Curricular de____________________________________________________, do Quadro do Agrupamento de
Escolas de Oliveira do Hospital, do grupo de recrutamento _____, portador(a) do BI/Cartão do Cidadão n.º
______________________, posicionado(a) no índice/escalão ______/______ da carreira docente, vem, nos termos
do n.º 1 do artigo 14.º do Decreto Regulamentar n.º 26/2012 de 21 de fevereiro designar o(a) professor(a)
___________________________________________________ do Quadro do Agrupamento de Escolas de Oliveira
do Hospital, do grupo de recrutamento______, posicionado(a) no índice/escalão______/______da carreira
docente, portador do BI/cartão do cidadão n.º__________________________ para exercer as funções de Avaliador
Interno dos docentes da Área Disciplinar de_______________________________________, a seguir indicados:

Oliveira do Hospital, ____ de _____________ de 2018

O(A) Coordenador(a) de Departamento,

(Carimbo de entrada
Recebido por: Data: dos SAE)

41
AVALIAÇÃO DO
DESEMPENHO DOCENTE

Conhecimento da Designação de Avaliador Interno


Declaro, para os devidos efeitos, que tomei conhecimento da designação de Avaliador Interno efetuada
pelo Coordenador de Departamento.

Oliveira do Hospital, ___, de ____________ de 2018

O Avaliador Interno

Conhecimento da Designação do Avaliador Interno

Declaro, para os devidos efeitos, que tomei conhecimento da designação do Avaliador Interno efetuada

pelo Coordenador de Departamento.

Oliveira do Hospital, ___, de ____________ de 2018

O docente avaliado

42
Minuta de requerimento a solicitar observação de aulas

Exmo. Sr. Prof.º

Carlos Carvalheira

Diretor do Agrupamento de Escolas de Oliveira do Hospital

Assunto: Requerimento de observação de aulas

____________________________________________________________________________________

(nome completo), do grupo disciplinar ________, vem por este meio requerer a V. Ex.ª, ao abrigo da

legislação: Decreto Regulamentar n.º 26/2012, Despacho n.º 12567/2012, Despacho n.º 13981/2012 e

nos termos do ponto 2, do artigo 10º do Despacho Normativo nº 24/2012 de 26 de Outubro, a observação

de aulas no ano letivo de ____/ ____ para:

 Obtenção da menção qualitativa de Excelente.

 Progressão ao 3.º escalão da carreira docente.

 Progressão ao 5.º escalão da carreira docente.

Oliveira do Hospital, ___/___/ ___________

O(A) Requerente

_____________________________________

(assinatura)

43