Vous êtes sur la page 1sur 4

1) Desenvolva algebricamente as três equações básicas de equilíbrio do sistema

keynesiano.
1° Y=Da=C+I+G
2° Y=RENDA NACIONAL=C+S+T

Equação (5 .3) é uma definição contábil ou identidade que afirma que a


renda nacional - cuja totalidade se supõe seja paga às famílias em troca dos
serviços de seus fatores de produção - é consumida (C), poupada ( S) ou paga
em impostos ( T).
3° Utilizando as definições dadas nas Equações (5.3) e (5.4), podemos
reescrever a condição para um nível de renda de equilíbrio determinado na
Equação ( 5.2) de duas formas alternativas, facilitando a compreensão da
natureza do e quilíbrio no modelo. Como, por (5.2), em equilíbrio Y deve ser
igual a (C+ I + G) e, por (5.3), Y é definido como (C + S + T) em equilíbrio,

C+S+T=Y=C+I+G
ou, equivalentemente,(5.5)

C+Ir+G=Y=C+I+G
De modo similar, pelas Equações (5.2) e (5.4) podemos ver que em equilíbrio
ou, cancelando termos,
I= I
2) Qual efeito observado na relação entre Investimento Planejado e Investimento
Realizado, quando a Demanda Agregada é superior ao Produto e vice-versa?
Lr>L
(5.7)
onde Ir. - I é o acúmulo não planejado de estoques.

L>Lr ,onde I - I,. é a escassez de estoques não planejada.


3) Quais os fatores determinantes do consumo, no sistema keynesiano simples? Explique-
os.
Renda disponível,

4)Demonstre graficamente as funções do consumo e da poupança, de acordo com o sistema


keynesiano.

5) Considerando, em uma economia fechada, que T= 140, Ca= 80 e Y=800, qual a PMgC?

6) Considerando, em uma economia fechada, que T= 160, Ca= 60 e Y=1200, qual a PMgS?

6) Quais os fatores determinantes do investimento, no sistema keynesiano simples? Explique-os.

Taxa de juros, expectativas da firma.

7) Desenvolva algebricamente a fórmula da renda de equilíbrio, no sistema keynesiano simples.


Y= C + I + G
Y = a + bY - bT +I+ G
Y - bY = a - bT+I + G
Y(l - b) = a- bT +I+ G
-1
Y = 1/1-b (a - bT + I + G)

8) O que é o multiplicador de dispêndios autônomos, no sistema keynesiano simples?

Denominamos esse termo multiplicador dos dispêndios autônomos, pois cada


unidade monetária de dispêndios autônomos é multiplicada por esse fator para
obter sua contribuição para a renda de equilíbrio.

9) Sabendo que PMgC=0,9, qual a variação verificada na renda, se o nível de investimento


dobrar, em uma economia fechada? Y=1/1-bdeltaI

10) Sabendo que PMgC=0,9, qual a variação verificada na renda, se o volume de gastos do
governo aumentar em 60%, em uma economia fechada? Y=1/1-bdelta60%+governo

11) Considerando que PMgC=0,9, qual a variação verificada na renda de equilíbrio, se o total de
impostos cair pela metade, em uma economia fechada? Y=1/1-b x 1/2t

12) Explique, a partir do sistema keynesiano simples, o papel da política fiscal, em momentos
de instabilidade econômica.

13)Suponha que, para uma determinada economia, durante um certo período, os investimentos
tenham sido iguais a 100, que os gastos do governo tenham sido iguais a 75, que os impostos
líquidos tenham sido fixados em 100, e que a poupança (S) tenha sido expresso pela função
poupançaS= -30 + 0,3Yd

em que Yd é a renda disponível e Y é o PNB.

a) Qual é o nível de renda de equilíbrio ( Y)?

b) Qual é o valor do multiplicador dos gastos do governo (ΔY/ΔG)? E o multiplicador dos


impostos (ΔY/ΔT)?

1/1-0,7=3,33

-b/1-b= 2,33

c) Suponha que os investimentos tenham caído em 40 unidades, para um nível de 60. Qual será
o novo nível de renda de equilíbrio?

Y=316,66

14)Suponha que, inicialmente, a renda de equilíbrio tenha sido de 200 unidades, e que este
também tenha sido o nível de renda de pleno emprego. Suponha que a função consumo seja C=
25 + 0,8Ye que, a partir desse nível inicial de equilíbrio, tenhamos uma queda em 8 ,unidades
nos investimentos. Qual será o novo nível de renda de equilíbrio? Qual seria o aumento
necessário de gastos do governo para restabelecer a renda no nível inicial de 200?
Alternativamente, qual redução de cobranças de impostos seria suficiente para restabelecer um
rúvel de renda de 200?

15)Suponha que os gastos do governo tenham sido aumentados em 10 unidades e que esse
aumento tenha sido financiado por um aumento em 10 unidades nos impostos. A renda de
equilíbrio mudaria como resultado dessas duas ações de política econômica? Se a renda de
equilíbrio mudasse, em qual direção ela se moveria e em quanto?

A) sim,

b) para direita e para cima.

16)Explique a teoria keynesianada taxa de juros, atentando especialmente para a preferência


pela liquidez.

17) Como e quais componentes da Demanda Agregada seriam, segundo a teoria keynesiana,
afetados por um aumento da taxa de juros.

um projeto de investimento será empreendido somente se a lucratividade esperada exceder os


custos de contrair empréstimos para financiá-lo, num montante suficiente para justificar os
riscos do projeto.

O primeiro desses componentes são os dispêndios dos consumidores com bens duráveis. Esses
dispêndios são incluídos como consumo corrente nas contas nacionais, mas, para o consumidor,
a compra de um carro ou de um eletrodoméstico, como um microcomputador ou um televisor, é
uma forma de investimento. Em muitos casos, essas compras são financiadas por empréstimos,
especialmente no caso de compra de um carro novo. Taxas de juros mais altas elevam o custo
dessas compras quando se computa o custo do financiamento e podem fazer cair o valor desse
componente da demanda agregada.

A maior parte dos gastos dos governos estadual e municipal com investimento é financiada por
empréstimos, através de emissões de títulos. Teoricamente, as altas taxas de juros deveriam
aumentar os custos desses empréstimos e desestimular os gastos dos governos estaduais e
municipais. No entanto, há muitos determinantes dos valores e do momento de execução desses
projetos de gastos dos governos estaduais e municipais, de forma que, na prática, o grau de
importância do efeito das taxas de juros sobre eles é incerto.

18)Quais os motivos da demanda por moeda, de acordo com a teoria keynesiana? Explique-os.

Precaução=Keynes acreditava que, além do dinheiro mantido para viabilizar as transações


planejadas, fossem guardados saldos monetários adicionais para o caso em que
se tornasse necessário realizar dispêndios imprevistos.

, transação= A
moeda é um meio de troca, e os indivíduos usam-na em transações.

e especulativo=Se houvesse a expectativa de que as taxas de juros fossem se


alterar de forma a causar perdas de capital com os títulos, seria possível que essas
perdas esperadas excedessem os ganhos com juros dos títulos, estimulando o inYestidor
a reter moeda.