Vous êtes sur la page 1sur 30

ARTIGO

A TRAVESSIA E A MATA: MEMÓRIA, MITO E


HISTÓRIA NA IMIGRAÇÃO ITALIANA PARA O RS*

Mário Maestri - UPF**

RESUMO: Os relatos sobre os primórdios da colonização


italiana no RS insistem sobre as dificuldades da travessia
transatlântica e os sofrimentos dos colonos, abandonados pelas
autoridades, quando do estabelecimento nas glebas coloniais,
em terras bravias e isolados, cobertas por florestas. A
historiografia tem retomadoacriticamente essas interpretações,
reforçando os mitos da epopéia colonial produto do esforço
desbravador individual do imigrante itálico, devido à sua
predisposição atávica ao trabalho. Emascara-se, assim, o rico,
complexo e contraditório processo histórico real. O presente
artigopropõe releituradesses fenômenos, enquadrando-os no
contexto histórico objetivo, itálico e brasileiro, através da
confrontação da tradição oral com outras fontes históricas.

PALAVRAS-CHAVE: História do Brasil; História do Rio


Grande do Sul; História da Imigração Italiana no RS.

* Agradecemos a leitura da lingüista Florence Carboni. Uma versão abreviada desse


artigo foi apresentada no IX Fórum de Estudo Ítalo-Brasileiro, em 24 a 27 de abril de
1999, UCS, Caxias do Sul.
" Mário Maestri é doutor em História pela Université Catholique de Louvain, Bélgica,
professor da UPF, RS. E-mail: maestri@pro.via-rs.com.br

Tempos Históricos M. C. Rondon v.02 n"01 p. 09-38 Mar/2000