Vous êtes sur la page 1sur 12

UCAM – UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

JONATAS NUNES DOS SANTOS DAUDT

A IMPORTÂNCIA DA DIDÁTICA EM SALA DE AULA

MARABÁ – PA
2019

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
UCAM – UNIVERSIDADE CANDIDO MENDES

JONATAS NUNES DOS SANTOS DAUDT

A IMPORTÂNCIA DA DIDÁTICA EM SALA DE AULA

Trabalho de conclusão de curso apresentado como


requisito parcial à obtenção do título especialista em
Docência do Ensino Superior e Teologia.

MARABÁ – PA
2019

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
A IMPORTÂNCIA DA DIDÁTICA EM SALA DE AULA

Jonatas Nunes Dos Santos Daudt

RESUMO

O presente trabalho científico realizado a partir de pesquisas bibliográficas, fundamentado em uma


metodologia de pesquisa exploratória, visa apresentar conceitos e características fundamentais para
a compreensão acerca do tema abordado, permitindo que se abrem outras pesquisas relacionadas
ao assunto do texto. A didática tem grande importância no processo ensino-aprendizagem, uma vez
que auxilia o professor com métodos e técnicas adequadas para facilitar o aprendizado do aluno,
motivando e despertando seu interesse pela educação.

Palavras-chave: Didática. Educação. Sala de Aula.

ABSTRACT

The present scientific work based on bibliographic research, based on an exploratory research
methodology, aims to present concepts and fundamental characteristics for understanding the theme,
allowing further research related to the subject of the text. Didactics is of great importance in the
teaching-learning process, as it assists the teacher with appropriate methods and techniques to
facilitate student learning, motivating and arousing their interest in education.

Keywords: Didactics. Education. Classroom.

1 INTRODUÇÃO

A Didática é de extrema importância para o processo de ensino-


aprendizagem. Pode-se ver seus reflexos na prática educativa e implicações na
formação docente. Ela é o ramo da ciência pedagógica, que tem como objetivo,
ensinar métodos e técnicas que possibilitam e facilitem o aprendizado do aluno, com
a mediação do professor.

Ela é uma ferramenta do professor, um ramo da pedagogia que influencia no


desempenho dos alunos. Ela tem o papel de proporcionar a educação numa
maneira mais efetiva no processo de ensino-aprendizagem.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
O desinteresse dos alunos pelas aulas vem crescendo com a mesma
velocidade em que as novas tecnologias surgem; eles passam a maior parte do
tempo na internet, pois prendem muito sua atenção.

Com a evolução tecnológica da atualidade, se vê necessário uma adaptação


do planejamento. Os processos didáticos pedagógicos aplicados nos dias atuais
precisam ser modificados e adaptados a realidade do aluno. O planejamento do
professor deve ser flexível se adaptando à vivência e bagagem dos alunos. As aulas
devem ser interessantes, devem ser aulas que despertem o interesse nos alunos
para a aprendizagem.

O objetivo do presente trabalho é auxiliar o professor a utilizar uma didática


adaptada, atrativa que desperte o interesse do aluno, e alcance seu objetivo
principal que é o de formar cidadãos críticos preparados para o convívio em
sociedade.

O trabalho foi realizado a partir de pesquisas bibliográficas que abordaram o


tema e contribuíram para a construção desse e para uma melhor compreensão
acerca da importância do trabalho do professor, na aplicação de seu planejamento
em sala de aula, através de uma didática de qualidade que irá resultar na qualidade
de ensino e resultar na aprendizagem dos alunos.

2 DESENVOLVIMENTO

Os alunos estão cada vez mais desinteressados em aulas apenas


expositivas, mecânicas, sem atrativos. As aulas planejadas há tempos chamava
mais atenção dos alunos pela realidade em que viviam. Antigamente, as pessoas
não tinham TV, celulares e computadores. Conversava-se mais, e a aprendizagem
era desde o ambiente familiar de “fala e escuta”. Porém, nos dias atuais, com o
avanço de tecnologias, esse modelo educacional não se encaixa mais em nossa
realidade. Nesse contexto, a didática ajuda aos professores a mudar suas técnicas e
rever seus conceitos, adaptando os conteúdos na realidade atual.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
A Didática é uma parte da pedagogia que auxilia o professor a elaborar
métodos e técnicas para a atividade educativa de modo a torná-la mais eficiente.
Sendo assim, para possibilitar ao aluno uma forma de aprendizagem que o torne um
cidadão crítico, a didática é primordial. Libâneo (2006, p.64) diz:

Educação compreende o conjunto dos processos, influências, estruturas,


ações, que intervêm no desenvolvimento humano de indivíduos e grupos na
sua relação ativa com o meio natural e social, num determinado contexto de
relações entre grupos e classes sociais, visando à formação do ser humano.
(...) é uma prática social, que modifica os seres humanos nos seus estados
físicos, mentais, espirituais, culturais, que dá uma configuração à nossa
existência humana individual e grupal.

O aluno quando chega à escola, traz consigo uma bagagem de conhecimento


que ele adquiriu desde o seu nascimento. O professor deve ser o mediador do
ensino, considerando a realidade do aluno antes da sala de aula, fazendo seu
planejamento adaptando os conteúdos, com essa realidade para poder assim
facilitar e tornar prazeroso o ensino. Gomes (1997, p.104) comenta sobre esse
assunto:

[...] a reflexão-na-ação é um processo de extraordinária riqueza na


formação do profissional prático. Pode considerar-se o primeiro espaço de
confrontação empírica com a realidade problemática, a partir de um
conjunto de esquemas teóricos e de convicções implícitas do profissional.
Quando o profissional se revela flexível e aberto ao cenário complexo de
interações da prática, a reflexão-na-ação é o melhor instrumento de
aprendizagem. No contato com a situação prática, não só se adquirem
novas teorias, esquemas e conceitos, como se aprende o próprio processo
dialético da aprendizagem.

A Didática deve ajudar o professor a desenvolver o senso crítico nos alunos,


desenvolvendo suas habilidades intelectuais. Cabe ao professor planejar a aula,
selecionar, organizar os conteúdos de ensino, programar atividades, criar condições
favoráveis de estudo dentro da sala de aula, estimular a curiosidade e criatividade
dos alunos, ou seja, o professor dirige as atividades de aprendizagem dos alunos a
fim de que estes se tornem sujeitos ativos da própria aprendizagem. TAVARES,
2011 ressaltou:

Nesse processo o professor deve criar situações que estimule o indivíduo a


pensar, analisar e relacionar os aspectos estudados com a realidade que
vive. Essa realização consciente das tarefas de ensino e aprendizagem é
uma fonte de convicções, princípios e ações que irão relacionar as práticas

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
educativas dos alunos, propondo situações reais que faça com que os
individuo reflita e analise de acordo com sua realidade.

A finalidade da Didática na prática pedagógica é ajudar não somente os


alunos, mas também o professor, pois permite ao docente buscar outras novas
técnicas e estratégias para aplicar em suas aulas. Libâneo (2015, p.642), afirma
que:

A culminância da aprendizagem é a consolidação do método de pensar por


conceitos teóricos das ciências, o que é possibilitado aos alunos por um
ensino que leve ao processo de interiorização desses conceitos como meios
da sua atividade interna para lidar com a realidade.

Durante muitos anos o professor era um transmissor de informações; cabia a


ele levar aos seus alunos os saberes inerentes àquela disciplina no qual era titular, o
professor apenas fazia a exposição de seus saberes. Hoje esse contexto mudou, o
saber se banalizou, está em toda parte. Os alunos consultam internet, manipulam
televisões com múltiplos canais, e o professor vai perdendo a condição de
transmissor de informações. Esta função hoje pode ser desempenhada de inúmeras
outras formas.

Ao professor cabe um novo papel de desenvolver competências, estabelecer


prioridades em termos de seleção de conteúdos e estimular inteligências.

De modo que a didática opera na capacidade crítica e desenvolvimentista


dos docentes para que eles analisem, explicitamente, a realidade do ensino,
refletindo-o “como” ensinar, para que ensinar, o que ensinar etc. (LIBÂNEO,
1990).

A missão do professor é levar o aluno a aprender e, portanto, muito mais do


que conhecer os conteúdos específicos, deve conhecer de que forma se aprende
para que ele possa fazer com que o aluno aprenda a aprender e o espaço da sala
de aula seja um espaço de diálogo. O professor que era antes transmissor de saber
passa a ser um instigador de respostas, aquele que orienta o aluno na busca de
conhecimento e na construção do saber.

O caráter pedagógico da prática educativa se verifica como ação


consciente, intencional e planejada no processo de formação humana,
através de objetivos e meios estabelecidos por critérios socialmente

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
determinados e que indicam o tipo de homem a formar, para qual
sociedade, com que propósitos (LIBÂNEO, 1992, pp.24-25).

O educador deve se qualificar e saber como se dá o aprendizado, fazer da


sala de aula um espaço de aprender, para desenvolver as diferentes competências,
para acentuar a memória e para inserir o aluno no universo do saber, transformando
esse aluno em um eterno aprendiz.

O professor, independente da metodologia que utiliza, deve tornar o aluno um


cidadão crítico e de caráter, não deve apenas se limitar a conceitos e teorias, mas
adaptar seu planejamento para que suas aulas possam contribuir para o
crescimento do aluno, preparando-o para a vida em sociedade.

Deve-se ter consciência de que a aula é a parte mais importante do processo


de educação, pois tudo depende dela, o planejamento, avaliação, tudo é a para a
aula.
A formação do professor precisa ser teórico-prática e devemos evitar o
teoricismo e também o praticismo. Portanto, o educador deve compreender o
processo educativo além da sala de aula, a educação acontece não só na escola,
mas no ambiente familiar e social pelo qual a criança frequenta.

A didática é uma ferramenta que auxilia o professor, ela esta intimamente


ligada ao processo de ensino-aprendizagem, ela não é uma listagem de técnicas de
ensino e sim uma área de conhecimento que ajuda na mediação entre teoria e
prática. Sobre esse prisma Candau (2003, p.159) afirma:

A didática, numa perspectiva instrumental, é concebida como um conjunto


de conhecimentos técnicos sobre o ‘como fazer’ pedagógico,
conhecimentos estes apresentados de forma universal e,
consequentemente, desvinculados dos problemas relativos ao sentido e aos
fins da educação, dos conteúdos específicos, assim como do contexto
sociocultural concreto em que foram gerados.

O objeto de estudo da Didática realmente é o de auxiliar o professor em como


aplicar em sala de aula os conteúdos, fazendo com que os alunos aprendam com
sucesso, através de técnicas diferenciadas que facilitem esse aprendizado.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
A Didática é fundamental para o professor, pois fundamenta a ação do
mesmo. É importante que se faça uma análise de como ela vem sendo concebida no
meio educacional. Deve-se fazer uma reflexão de como ela vem contribuindo na
formação do educador.

Vivemos em uma sociedade em que a mudança é constante e a educação


deve seguir essas mudanças, a didática deve ser humanizada, deixando de lado a
inflexibilidade das teorias e práticas para a observação adequada do meio e aplicar
a metodologia didática mais pertinente. Como argumenta Vázquez apud Saviani
(1984, p.76),

A teoria em si (...) não transforma o mundo. Pode contribuir para a sua


transformação, mas para isso tem que sair de si mesma, e, em primeiro
lugar tem que ser assimilada pelos que vão ocasionar, com seus atos reais,
efetivos, tal transformação. Entre a teoria e a atividade prática
transformadora se insere um trabalho de educação das consciências, de
organização dos meios materiais e planos concretos de ação; tudo isso
como passagem indispensável para desenvolver ações reais, efetivas.
Nesse sentido, uma teoria é prática na medida em que materializa, através
de uma série de mediações, o que antes só existia idealmente, como
conhecimento da realidade ou antecipação ideal de sua transformação .

A didática está inserida em todo processo pedagógico e tem na escola o seu


foco de trabalho. Ela vai trabalhar e atingir todos os envolvidos nesse processo, a
didática não visa então somente um aspecto, ou seja, não visa somente o professor,
apesar de ser o instrumento auxiliar desse professor, o foco dela é a garantia do
processo ensino- aprendizagem, que atinge o professor, o aluno, a comunidade, a
proposta metodológica da escola, sempre coerente com a política nacional, com as
propostas referenciais e com tudo que envolve esse contexto.

O professor deve verdadeiramente se preocupar com o aprendizado dos


alunos e por mais que se planeje, deve adequar as aulas de acordo com a
necessidades que surgem, destacando assim, a aplicabilidade do currículo na sua
sala de aula. Freire (1996, p.52) diz que:

Saber que ensinar não é transferir conhecimento, mas criar as


possibilidades para a sua própria produção ou a sua construção.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
O docente deve pensar em suas ações e em como desenvolvê-las visando
alcançar as necessidades dos alunos e a isso reflete de que forma será o processo
de aprendizagem, destacando o quanto a didática está intimamente próxima do
currículo.

O planejamento pedagógico está entrelaçado a objetivos claros, todos os


processos tomados sejam coerentes, que ainda sejam oferecidos conhecimento e
métodos diversificados. Tudo isso acontece porque o planejamento não é unilateral
e nem muito menos pode ser realizado sozinho. Mas, todos que compõem a escola
precisam ser participantes e ativos em seu processo e nas tomadas de decisões.

O papel que o professor precisa desempenhar no processo didático é ser um


facilitador para o estudante e um articulador dos conhecimentos que possuem e que
são interessantes também aos alunos. Segundo Gasparin (2002, p. 54) para efetiva
construção do conhecimento escolar é necessária ações conjuntas do professor e
alunos:

[...] Os educandos e o professor efetivam, aos poucos, o processo dialético


de construção do conhecimento escolar que vai do empírico ao concreto
pela mediação do abstrato, realizando as operações mentais de analisar,
comparar, criticar, levantar hipóteses, julgar, classificar, deduzir, explicar,
generalizar, conceituar etc.

Os professores devem se preocupar não apenas com aquilo que é


estabelecido no currículo formal, mas visar formar cidadãos críticos e conscientes de
sua prática, com a intenção de formar adultos críticos e conscientes.

3 CONSIDERAÇÕES FINAIS

A função do professor tem mudado dentro do ambiente escolar, alem das


novas ferramentas tecnológicas que são incorporadas ao dia a dia na sala de aula,
as formas de interação entre alunos, famílias e educadores também tem mudado.
Diante dessa realidade, é preciso refletir sobre como as diferentes formas de
aprender e ensinar podem ser incorporadas a educação.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
O conhecimento didático é essencial para que o professor planeje com
clareza suas aulas, dentro da realidade dos dias atuais e dentro da realidade do
aluno em que esta atuando no momento.

A Didática é de grande importância em sala de aula uma vez que possibilita o


processo de ensino-aprendizado através de adaptações no planejamento das aulas,
na elaboração de métodos e técnicas que despertem o interesse nos alunos em
aprender, mexendo com suas emoções, despertando o prazer ao adquirir
conhecimento.

O principal objetivo da didática é ajudar o professor a levar o aluno a se tornar


um cidadão crítico e independente, preparado para viver em sociedade.

4 REFERÊNCIAS

ALVES, Nilda. Profissão professor ou adeus professor, adeus professora?


Exigências educacionais contemporâneas e novas atitudes docentes. In: Formação
de professores: pensar e fazer. 7 ed. São Paulo: Cortez, 1995 (Questões de nossa
época).

CAMPOS, Angelo Mariano Nunes. A prática de ensino dos docentes do curso de


turismo do CEFET/PA: Uma análise centrada na metodologia do ensino. In
Revista Urutágua. v. nº 09, 2006.

CANDAU, Vera Maria (org.). Rumo a uma Nova Didática. 15 ed. Petrópolis, Rio de
Janeiro: Vozes, 2003.

CASTRO, Domingues de. A trajetória Histórica da Didática. Série Ideias n. 11.


São Paulo: FDE, 1991. Disponível em:
<http://www.centrorefeducacional.com.br/trajddt.htm>. Acesso em: 23/11/2016 .

CHIZZOTTI, A. A pesquisa qualitativa em ciências humanas e sociais: evolução


e desafios. São Paulo: Revista Portuguesa de Educação, 2003.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
CORDEIRO, Jaime. Didática. 1ª ed. São Paulo: Contexto, 2009.

FREIRE, Paulo, Pedagogia da Esperança: Um reencontro com a Pedagogia do


Oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa.


São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GOMES, Angel Pérez. O pensamento prático do professor: a formação do professor


como professor reflexivo. In: Nóvoa, António. Os Professores e a sua formação.
Portugal: Porto, 1997.

HAIDT, Regina Célia Cazaux. O planejamento da ação didática. In: Curso de


didática geral. São Paulo: Ática, 1994.

HORNBURG, N. SILVA, R. da. Teorias sobre currículo: uma análise para


compreensão e mudança. Vol. 3n. 10 - jan.-jun./2007.

LIBÂNEO, J. C. Didática. São Paulo: Cortez, 1990.

LIBÂNEO, José Carlos. Ainda as perguntas: o que é pedagogia, quem é o


pedagogo, o que deve ser o curso de Pedagogia. In: PIMENTA, Selma Garrido
(org.). Pedagogia e Pedagogos: Caminhos e perspectivas. São Paulo: Cortez,
2006.

LIBANEO, José Carlos. Formação de Professores e Didática para


Desenvolvimento Humano. Educ. Real., Porto Alegre, v. 40, n. 2, p. 629-650, jun.
2015.

LIBÂNEO, José Carlos. Pedagogos, para quê? São Paulo: Cortez, 1990.

MACHADO, N. J. Educação: projetos e valores. São Paulo: Escrituras, 2000.

MATUI, Jiron. A aula construtivista. In: Construtivismo. São Paulo: Moderna. 1996.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.
MOREIRA, A. F. B. Didática e Currículo: questionando fronteiras. In: OLIVEIRA,
Maria Rita Neto S. Confluências e divergências entre didática e currículo.
Campinas, Papirus, 1998.

PIMENTA, SELMA GARRIDO et al. A construção da didática no GT Didática–análise


de seus referenciais. Revista Brasileira de Educação, v. 18, n. 52, p. 143-162,
2013.
ROSINI, A. M. As novas tecnologias da Informação e a Educação a Distância.
São Paulo: Thomson Learning, 2007.

SACRAMENTO, A. C. R; CASTELLAR, S. M. V. A Didática e o Currículo:


elementos para uma construção de conhecimento em Geografia. São Paulo:
Cortes 2009.

SAVIANE, D. Escola e Democracia. São Paulo: Cortez, 1985.

TAVARES, Rosilene Horta, Didática Geral. Belo Horizonte: Editora, UFMG, 2011.
VEIGA N, A. De. Geometrias, Currículo e Diferenças. IN: Educação e Sociedade,
Dossiê Diferenças. 2002.

DAUDT, Jonatas Nunes dos Santos. A importância da didática em sala de aula. Tecnólogo em Gestão
de Recursos Humanos.