Vous êtes sur la page 1sur 2

Cópia não autorizada

DEZ 1980 NBR 5397


Ensaios básicos climáticos e
mecânicos - Ensaio Qc: Vedação de
ABNT-Associação
Brasileira de
recipientes - Vazamento de gás
Normas Técnicas

Sede:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (021) 210 -3122
Telex: (021) 34333 ABNT - BR
Endereço Telegráfico:
NORMATÉCNICA

Método de ensaio
Origem: ABNT - MB-451 - Parte II - Qc/1978
CB-03 - Comitê Brasileiro de Eletricidade
CT-50 - Comissão Técnica de Ensaios Climáticos e Mecânicos
NBR 5397 - Climatic and mechanical basic tests - Test Qc: Sealing of containers
- Gas leakage - Method of test
Copyright © 1980, Descriptor: Climatic and mechanical test
ABNT–Associação Brasileira
de Normas Técnicas Revisão da NBR 5397/1977
Printed in Brazil/
Impresso no Brasil Palavra-chave: Ensaios básicos climáticos e mecânicos 2 páginas
Todos os direitos reservados

1 Objetivo de 1330 Pa (13,3 mbar), e mantida neste valor durante


1 min, a menos que borbulhamentos repetitivos sejam
Esta Norma prescreve o método para determinar a efi- observados em qualquer pressão intermediária.
ciência de vedação de espécimens contendo certo volu-
me de gás (por exemplo, espécimens não completamente 2.1.3 Os espécimens que possuem vedações em mais de
cheios de impregnante). uma face devem ser ensaiados de acordo com 2.1.2, com
cada uma das fases, sucessivamente, na posição supe-
2 Execução do ensaio rior.
2.1 Método nº 1
2.1.4 Não deve ser produzido borbulhamento contínuo
2.1.1 A câmara de ensaio contendo o banho exigido para que caracterize o vazamento do espécimen.
este ensaio deve permitir que o ar no seu interior seja
evacuado, e o banho deve conter líquido suficiente para Nota1 - Este método deve permitir detectar vazamentos
permitir que os espécimens sejam imersos completamen- provenientes de orifícios com diâmetro de no mínimo
te, de modo que haja uma distância mínima de 10 mm 2 µm.
entre a parte superior vedada ou lacrada do espécimen e
a superfície livre do líquido. O líquido deve ser mantido a Nota 2 - Visto que qualquer produção inicial de espuma pode
uma temperatura entre 15ºC e 30ºC. mascarar as bolhas produzidas por vazamento da
vedação do espécimen, é essencial que a baixa pressão
Nota: O líquido apropriado é óleo, o qual deve ser desgaseificado, seja obtida rapidamente.
e ter, de preferência, as seguintes características:
2.1.5 Todavia, se o volume de ar dentro do espécimen for
a) massa específica a 20ºC: 0,890 g/cm3.. pequeno ou se o vazamento for grande, as bolhas que
emergem da vedação durante o espumar inicial não
b) viscosidade cinemática a 20ºC: 0,25.10 -4 m 2 /s
podem ser detectadas.
(25 cSt).

c) viscosidade cinemática a 50ºC: 0,09.10 -4 m 2 /s 2.2 Método nº 2


(9,0 cSt).
2.2.1 O banho exigido para este ensaio deve conter líquido
2.1.2 Os espécimens são imersos no banho contendo a suficiente para permitir que os espécimens sejam imersos
quantidade de líquido exigida, dispostos de tal modo que completamente, de modo que haja uma distância mínima
as vedações a ensaiar fiquem na parte superior. A pressão de 10 mm entre a parte superior vedada ou lacrada do
atmosférica deve ser então reduzida em 1 min a um valor espécimen e a superfície livre do líquido.
Cópia não autorizada

2 NBR5397/1980

2.2.1.1 O líquido deve ser mantido a uma temperatura de 2.2.4 Não deve haver vazamento, determinado por bolhas
1ºC a 5ºC superior à temperatura máxima da categoria repetitivas emergindo do espécimen.
do espécimen em ensaio.
3 Informações a serem dadas na especificação
Nota: Pode ser utilizado água ou qualquer outro líquido apropriado Quando este ensaio for incluído na especificação devem
tendo viscosidade cinemática não superior a
ser fornecidos os seguintes detalhes, quando aplicáveis:
0,22.10-4 m2/s (22 cSt) a 38ºC.
a) o método;
2.2.2 Os espécimens, cuja temperatura deve estar
compreendida entre 15ºC e 35ºC, devem ser imersos no b) qualquer desvio no valor da pressão indicada para
líquido durante 1 min, com suas vedações viradas para o Método nº 1;
cima.
c) a categoria de temperatura apropriada para o Mé-
todo nº 2;
2.2.3 Os espécimens que tem vedações em mais de uma
face devem ser ensaiados de acordo com 2.2.2, com cada d) o líquido recomendado, se aplicável.
uma das faces viradas para cima, sucessivamente.