Vous êtes sur la page 1sur 50

6008

Seção

6008

621D

Descrição dos códigos de falha para ERGO-Contr ol

EST–37

CNH LATIN AMERICA LTDA. Av. General David Sarnoff, 2237 Contagem - MG - Brasil

Brz 6-42505BPG

Impresso no Brasil Edição: Julho / 2005

6008

- 2

ÍNDICE

DESCRIÇÃO DOS CÓDIGOS DE FALHA PARA ERGO-CONTROL EST–37

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

3

Introdução

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

3

Definição dos modos de operação

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

7

. Medição da resistência no atuador/sensores e cabo

Tabela de códigos de falhas

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

.

8

49

6008

- 3

DESCRIÇÃO DOS CÓDIGOS DE FALHA PARA ERGO-CONTR OL EST–37

Intr odução

Abre viações

o

.c.

circuito aber to

s

.c.

cur to circuito

Modo-OP

Modo de oper ação

TCU

unidade de controle da tr ansmissão

EEC

controlador eletrônico do motor

PT O

tomada de f orça

CAN-Bus

linha de dados da tr ansmissão

I/O Controller

"Input/Output" – Controlador de entr ada e saída de dados .

ZF - Visor

Se um def eito f or detectado , o visor mostr a um símbolo cha v e (g) par a um def eito . O visor mostr a o código de def eito , se o seletor de marchas estiv er na posição de neutro .

Se f orem detectados mais de um def eito , cada código de def eito é mostr ado por apro ximadamente 1 segundo .

d caractere caractere h f e esquerdo direito S T O P a b g
d caractere
caractere
h
f
e esquerdo
direito
S
T
O
P
a
b
g
c

(símbolos especiais a-h)

6008

- 4

Exibição durante a operação

Símbolo

Signifi cado

Obser v ações

, 1R

1F

marcha atual e direção

 

, 2R

2F

digito esquerdo mostr a a marcha atual

, 3R

3F

Digito direito mostr a a direção atual

4F

5F

6F

, LR

LF

marcha do modo de segur ança

F

ou R, sem marcha

Desaplicação da embreagem

 

F

ou R piscando

somente 6WG:

 

direção de F ou R selecionada quando a rotação da turbina esta v a m uito alta. CUI - D ADO a marcha será engatada se a rotação da turbina cair

NN

não neutro , aguardando o neutro após a ati - v ação de energia ou um def eito g r a v e

engate uma marcha, pr imeiro coloque o sele - tor na posição de neutro e no v amente na po - sição F ou R

**

temper atur a do óleo m uito baixa, sem dispo - nibilidade de marcha

aqueça o motor / tr ansmissão

*N

baixa temper atur a do óleo , somente uma marcha é disponív el

aqueça o motor / tr ansmissão

1

barr a (símbolo especial)

modo man ual de 1. marcha

 

2

barr as

modo man ual de 2. marcha

 

3

barr as

modo man ual de 3. marcha

 

4

barr as

modo man ual de 4. marcha

 

4

barr as e 2 setas

modo automático

 

barr as piscando

6 WG: embreagem de "loc kup" do con v ersor aberta

diferença de rotação do motor e da turbina acima de um determinado limite e embrea- gem de "lockup" não ativado

4 WG: Modo de redução de marcha ativado

chave

no mínimo um defeito ativado

selecione o neutro para obter a exibição do código de defeito

código de defeito

consulte a lista de códigos de defeitos

 

WS

advertência de temperatura do cárter

altera entre a mudança/direção atual durante

condução, em neutro é exibido somente se não houver detecção de defeito (chave)

a

WR

advertência de temperatura do retardador

altera entre a mudança/direção atual durante

condução, em neutro é exibido somente se não houver detecção de defeito (chave)

a

WT

advertência de temperatura do conversor de torque

altera entre a mudança/direção atual durante

condução, em neutro é exibido somente se não houver detecção de defeito (chave)

a

WE

advertência de alta rotação do motor

altera entre a mudança/direção atual durante

condução, em neutro é exibido somente se não houver detecção de defeito (chave)

a

6008-5

Símbolo

Significado

Observações

PN

direção F ou R selecionada quando o freio de estacionamento está aplicado

transmissão em neutro até desaplicar o freio de estacionamento

CUIDADO: o veículo começa a movimen- tar-se após desaplicar o freio de estaciona- mento

F ou R piscando

direção de F ou R selecionada quando a rotação da turbina estava muito alta. CUI- DADO a marcha será engatada se a rotação da turbina cair

 

EE piscando

sem comunicação com o visor

verifique a fiação do TCU ao visor

6008-6

Exibição durante o modo-AEB

 

Símbolo

 

Significado

 

Observações

PL

 

O

AEB está ligado na tomada de diagnóstico

 

ST

 

O

botão de início-AEB está pressionado

 

K1

K4,

KV, KR

calibrando as embreagens K1

K4,

KV,KR

 
 

e Kx

aguarde para dar partida, inicialização da

 

_

embreagem Kx, x: 1, 2, 3, 4, V, R

=e Kx

 

determinação do tempo de aplicação rápida da embreagem Kx

 

e

Kx

determinação da pressão de compensação da embreagem Kx

 

OK

 

calibragem de todas as embreagens concluída

A

transmissão permanece em neutro, terá de

 

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar) após a remoção do AEB

PARAR (STOP)

AEB cancelado (ativação interrompida)

A

transmissão permanece em neutro, terá de

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

PARAR e Kx

AEB interrompido, a embreagem Kx não pode ser calibrada

A

transmissão permanece em neutro, terá de

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

Chave e Kx

o

Kx não pôde ser calibrado, AEB concluído

A

transmissão permanece em neutro, terá de

 

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

E

 

rotação do motor muito baixa, -> aumentar a rotação do motor

 

E

 

rotação do motor muito alta, -> diminuir a rotação do motor

 

T

 

temperatura do fluido da transmissão muito baixa, -> aqueça o fluido da transmissão

 

T

 

temperatura do fluido da transmissão muito alta-> esfrie o fluido da transmissão

 

FT

 

a temperatura da transmissão não está dentro da faixa estabelecida durante a calibragem

A

transmissão permanece em neutro, terá de

 

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

FB

 

o

modo de operação não é NORMAL ou o

A

transmissão permanece em neutro, terá de

 

sensor de temperatura da transmissão está defeituoso ou o armazenamento de valores de Calibragem ao EEPROM tem falhado.

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

FO

 

A velocidade de saída não é zero

 

A

transmissão permanece em neutro, terá de

   

reiniciar a TCU (ignição desligar/ ligar)

FN

 

A alavanca de mudanças não está na posi-

A

transmissão permanece em neutro, terá de

 

ção Neutro

 

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

FP

 

O

freio de estacionamento não está aplicado

A

transmissão permanece em neutro, terá de

   

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

PARAR (STOP)

O

AEB foi utilizado incorretamente ou está

A

transmissão permanece em neutro, terá de

com defeito

 

reiniciar a TCU (ignição desligar/ligar)

6008-7

Definição dos modos de operação

NORMAL:

Não há falhas detectadas no sistema de transmissão ou não afetam, ou afetam ligeiramente o controle de transmissão. A TCU irá trabalhar sem ou, em casos especiais, com poucas limitações. (consulte a tabela a seguir)

CONTROLE DE EMBREAGEM SUBSTITUTO:

A TCU não consegue mudar as marchas ou a direção sob o controle da modulação de embreagem normal. A TCU

utiliza a estratégia substituta para o controle de embreagem. Todas as modulações são somente de tempo controlado. (Comparável com EST 25)

MODO DE SEGURANÇA:

A falha detectada no sistema possui fortes limitações ao controle de transmissão. A TCU pode engatar somente

uma marcha em cada direção. Em alguns casos, somente uma direção será possível.

A TCU mudará a transmissão para a posição neutro na primeira ocorrência de falha. Primeiro, o operador deve

mudar o seletor de marchas para a posição de neutro.

Se a rotação de saída for menor que um limiar para mudar em neutro e o operador engatar o seletor de mudanças para a frente ou marcha a ré, a TCU irá selecionar a marcha do modo de segurança.

Se a rotação de saída for menor que um limiar para rotação de reversão e a TCU tenha mudado para a mudança do modo de segurança, e o operador selecionar uma mudança de vaivém, a TCU mudará imediatamente em mudança do modo de segurança da direção selecionada.

Se a rotação de saída for maior que o limiar, a TCU mudará a transmissão em neutro. O operador deve reduzir a velocidade do veículo e mudar o seletor de mudanças para a posição de neutro.

INTERRUPÇÃO DA TRANSMISSÃO:

A TCU detectou uma falha séria que desabilita o controle da transmissão.

A TCU irá desativar as válvulas solenóides das embreagens e também o fornecimento de energia geral (VPS1). A

transmissão muda para a posição de neutro. O freio de estacionamento funcionará normalmente, também as demais funções que utilizam ADM 1 a ADM 8. O operador deve reduzir a velocidade do veículo. A transmissão permanecerá em neutro.

INTERRUPÇÃO DA TCU:

A TCU detectou uma falha séria que desabilita o controle do sistema.

A TCU irá desativar todas as válvulas solenóides e também ambos os fornecimentos de energia comum (VPS1,

VPS2). O freio de estacioname nto será aplicado, também todas as demais funções que utilizam ADM 1 a ADM 8 serão desabilitada. A transmissão permanecerá em neutro.

6008-8

Tabela de códigos de falhas

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

11

ERRO LÓGICO NO SINAL DE SELEÇÃO DE MARCHA

A

TCU muda a transmis-

verifique os cabos da

a

falha não pode ser

são para neutro

TCU à alavanca de mu- danças

detectada nos siste- mas com alavanca

A

TCU detectou uma combinação

Modo-OP interrupção da

de sinal errada para a seleção de

transmissão

verifique as combina-

de mudanças de DW2/ DW3

mudança

ções de sinal das posições da alavanca de mudanças para a seleção de marchas

o cabo da alavanca de mudan- ças à TCU está quebrado

o cabo está defeituoso e em con-

a

falha é devolvida

se a TCU detectar

 

um sinal válido para

tato com a tensão da bateria ou a terra do veículo

a

posição

a alavanca de mudanças está

defeituosa

12

ERRO LÓGICO NO SINAL DE SELEÇÃO DE DIREÇÃO

A

TCU muda a transmis-

verifique os cabos da TCU à alavanca de mudanças

falha é devolvida se a TCU detectar

a

são para neutro

A

TCU detectou uma combinação de

Modo-OP interrupção da

verifique as combinações

um sinal válido para

sinal errada para a direção

transmissão

de sinal das posições da alavanca de mudanças para a seleção de F-N-R

direção na alavan- ca de mudanças

a

o cabo da alavanca de mudan- ças à TCU está quebrado

o cabo está defeituoso e em con-

 

tato com a tensão da bateria ou a terra do veículo

a alavanca de mudanças está

defeituosa

13

ERRO LÓGICO NO SINAL DE PRESSÃO DIFERENCIAL

   

não utilizado

14

ERRO LÓGICO NO ESTADO DE FREIO DE ESTACIONAMENTO

A

TCU muda a transmis-

verifique os cabos das

 

são para o estado-DCO

caixas eletrônicas aos in- terruptores de estado

O

sinal do estado de freio de esta-

Modo-OP normal

cionamento medido pela TCU e o enviado pela CAN não coincidem

verifique os sinais dos in- terruptores de estado

um dos cabos do interruptor de

estado à caixa eletrônica está

quebrado

um dos interruptores de estado está defeituoso

15

ERRO LÓGICO NA ALAVANCA DE MUDANÇA 2 DO SINAL DE SELEÇÃO DE DIREÇÃO

A

TCU muda a transmis-

verifique os cabos da

a

falha é devolvida

são para neutro se o se- letor estiver ativado

TCU à alavanca de mu- danças 2

se a TCU detectar

um sinal válido para

TCU detectou uma combinação de

A

sinal errada para a direção

Modo-OP interrupção da transmissão se o seletor

direção na alavan- ca de mudanças

a

verifique as combina-

ções de sinal das posições da alavanca de mudanças para a seleção de F-N-R

o cabo da alavanca de mudan- ças 2 à TCU está quebrado

estiver ativado

 

o cabo está defeituoso e em con-

 

tato com a tensão da bateria ou a terra do veículo

a alavanca de mudanças está

defeituosa

6008-9

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

16

ERRO LÓGICO NA CONEXÃO DO EIXO

conexão de realimentação do eixo medida pela TCU e a conexão do

Modo-OP normal

verifique os cabos da

 

TCU ao interruptor da co- nexão de realimentação do eixo

sinal de saída do eixo não coinci-

verifique os sinais do in-

dem

 

o eixo não pode ser conectado nem desconectado devido a um problema mecânico

terruptor da conexão de re- alimentação do eixo

um dos cabos do interruptor da

conexão de realimentação do eixo

à

TCU está quebrado

17

S.C. (CURTO -CIRCUITO) AO TERRA NA FUNÇÃO NO.1 ES- PECÍFICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

consulte o capítulo 4

ao dispositivo de função no.1 específico do cliente

A

TCU detectou uma tensão errada

verifique os conectores

no pino de saída, semelhante a um s.c. ao terra do veículo

da função no.1 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

verifique a resistência do

dispositivo da função no.1 específica do cliente

o dispositivo de função no.1 es-

pecífica do cliente contém um de- feito interno

 

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

18

S.C. (CURTO -CIRCUITO) À TEN- SÃO DA BATERIA NA FUNÇÃO NO.1 ESPECÍFICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

consulte o capítulo 4

ao dispositivo de função no.1 específico do cliente

A

TCU detectou uma tensão erra-

verifique os conectores

da no pino de saída, semelhante a um s.c. à tensão da bateria

da função no.1 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.1 es- pecífica do cliente contém um de- feito interno

dispositivo da função no.1 específica do cliente

o pino do conector está em conta-

to

com a tensão da bateria

19

O.C. NA FUNÇÃO NO.1 ESPECÍ- FICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

ao dispositivo de função no.1 específico do cliente

consulte o capítulo 4

A

TCU detectou uma tensão erra-

da no pino de saída, semelhante a um o.c. para este pino de saída

verifique os conectores

do dispositivo da função no.1 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e sem co- nexão à TCU

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.1 es- pecífica do cliente contém um de- feito interno

dispositivo da função no.1 específica do cliente

o conector não está conectado à

TCU

6008-10

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

1A

S.C. AO TERRA NA FUNÇÃO NO.2 ESPECÍFICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

ao dispositivo de função no.2 específico do cliente

consulte o capítulo 4

A

TCU detectou uma tensão errada

no pino de saída, semelhante a um s.c. ao terra do veículo

verifique os conectores

do dispositivo da função no.2 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.2 es- pecífica do cliente contém um de- feito interno

dispositivo da função no.2 específica do cliente

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

1B

S.C. À TENSÃO DA BATERIA NA FUNÇÃO NO.2 ESPECÍFICA DO

CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

consulte o capítulo 4

ao dispositivo de função no.2 específico do cliente

A

TCU detectou uma tensão errada

verifique os conectores

no pino de saída, semelhante a um s.c. à tensão da bateria

do dispositivo da função no.2 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.2 es-

dispositivo da função no.2 específica do cliente

pecífica do cliente contém um de- feito interno

o pino do conector está em conta-

 

to

com a tensão da bateria

1C

O.C. NA FUNÇÃO NO.2 ESPECÍ- FICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

ao dispositivo de função no.2 específico do cliente

consulte o capítulo 4

A

TCU detectou uma tensão erra-

da no pino de saída, semelhante a um o.c. para este pino de saída

verifique os conectores

do dispositivo da função no.2 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e sem co- nexão à TCU

o dispositivo de função no.2 es-

pecífica do cliente contém um de- feito interno

verifique a resistência do

dispositivo da função no.2 específica do cliente

• o conector não está conectado

à TCU

1D

S.C. AO TERRA NA FUNÇÃO NO.3 ESPECÍFICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

ao dispositivo de função no.3 específico do cliente

consulte o capítulo 4

A

TCU detectou uma tensão errada

no pino de saída, semelhante a um s.c. ao terra do veículo

verifique os conectores

do dispositivo da função no.3 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.3 es- pecífica do cliente contém um de- feito interno

dispositivo da função no.3 específica do cliente

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

6008-11

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

1E

S.C. À TENSÃO DA BATERIA NA FUNÇÃO NO.3 ESPECÍFICA DO

CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

consulte o capítulo 4

ao dispositivo de função no.3 específico do cliente

A

TCU detectou uma tensão errada

verifique os conectores

no pino de saída, semelhante a um s.c. à tensão da bateria

do dispositivo da função no.3 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique a resistência do

dispositivo da função no.3 específica do cliente

o dispositivo de função no.3 es-

pecífica do cliente contém um de- feito interno

o pino do conector está em conta-

 

to

com a tensão da bateria

1F

O.C. NA FUNÇÃO NO.3 ESPECÍ- FICA DO CLIENTE

específico do cliente

verifique o cabo da TCU

ao dispositivo de função no.3 específico do cliente

consulte o capítulo 4

A

TCU detectou uma tensão errada

no pino de saída, semelhante a um o.c. para este pino de saída

verifique os conectores

do dispositivo da função no.3 específica do cliente à TCU

o cabo está defeituoso e sem co- nexão à TCU

verifique a resistência do

o dispositivo de função no.3 es- pecífica do cliente contém um de- feito interno

dispositivo da função no.3 específica do cliente

o conector não está conectado à

TCU

21

S.C. À TENSÃO DA BATERIA NA ENTRADA DE DESAPLICAÇÃO DA EMBREAGEM

função de desaplicação da embreagem está de-

sativada

a

verifique os cabos da TCU ao sensor

verifique os conectores

 

a

tensão medida é muito alta:

Modo-OP normal

verifique o sensor de de- saplicação da embreagem

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

o sensor de desaplicação da em-

 

breagem contém um defeito interno

o pino do conector está em conta-

to

com a tensão da bateria

22

S.C. AO TERRA OU O.P. NA EN- TRADA DE DESAPLICAÇÃO DA

EMBREAGEM

função de desaplicação da embreagem está de-

sativada

a

verifique os cabos da TCU ao sensor

verifique os conectores

 

a

tensão medida é muito baixa:

Modo-OP normal

verifique o sensor de de- saplicação da embreagem

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

• o cabo não está conectado à TCU

 

• o sensor de desaplicação da em-

breagem contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com o terra do veículo ou está

quebrado

6008-12

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

23

S.C. À TENSÃO DA BATERIA NA ENTRADA DO SENSOR DE

a

função do retardador é

verifique os cabos da

a

disponibilidade de

afetada

TCU ao sensor

retardador depende

CARGA

a

TCU utiliza carga padrão

• verifique os conectores

da carga padrão

a

tensão medida é muito alta:

Modo-OP normal

• verifique o sensor de carga

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique as tolerâncias de montagem do sensor de carga

o sensor de carga contém um defeito interno

o pino do conector está em conta- to com a tensão da bateria

 

24

S.C. AO TERRA OU O.C. NA EN- TRADA DO SENSOR DE CARGA

a

função do retardador é

verifique os cabos da

a

disponibilidade de

afetada

TCU ao sensor

retardador depende

a

tensão medida é muito baixa:

a

TCU utiliza carga padrão

• verifique os conectores

da carga padrão

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

Modo-OP normal

• verifique o sensor de carga

verifique as tolerâncias de montagem do sensor de carga

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de carga contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

 

tato com o terra do veículo ou está

quebrado

25

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO CÁRTER DA TRANSMISSÃO

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

verifique os conectores

Modo-OP normal

a

tensão medida é muito alta:

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique o sensor de temperatura

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está quebrado

26

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO CÁRTER DA TRANSMISSÃO

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

verifique os conectores

a

tensão medida é muito baixa:

Modo-OP normal

verifique o sensor de temperatura

o cabo está defeituoso e em con- tato ao terra do veículo

o sensor de temperatura contém um defeito interno

 

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

6008-13

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

27

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO RETAR-

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

Modo-OP normal

verifique os conectores

DADOR

a

tensão medida é muito alta:

 

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique o sensor de temperatura

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está quebrado

28

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO RETARDADOR

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

verifique os conectores

a

tensão medida é muito baixa:

Modo-OP normal

verifique o sensor de temperatura

o cabo está defeituoso e em co- nectado ao terra do veículo

o sensor de temperatura contém um defeito interno

 

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

27

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DA SAÍDA DO CONVERSOR

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

verifique os conectores

Modo-OP normal

a

tensão medida é muito alta:

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique o sensor de temperatura

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está quebrado

28

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DE SAÍDA DO CONVERSOR

sem reação,

verifique os cabos da

 

a

TCU utiliza temperatura

TCU ao sensor

padrão

verifique os conectores

a

tensão medida é muito baixa:

Modo-OP normal

verifique o sensor de temperatura

o cabo está defeituoso e em co- nectado ao terra do veículo

o sensor de temperatura contém um defeito interno

 

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

6008-14

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

29

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO MOTOR

a

TCU coloca o cilindro

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

elétrico na posição inicial

Modo-OP normal

verifique os conectores

a

tensão medida é muito alta:

verifique o sensor de temperatura

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

o cabo não está conectado à TCU

 

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con- tato com a tensão da bateria ou está quebrado

2A

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DO SENSOR DE TEMPERATURA DO MOTOR

a

TCU coloca o cilindro

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

elétrico na posição inicial

Modo-OP normal

verifique os conectores

a

tensão medida é muito baixa:

verifique o sensor de temperatura

o cabo está defeituoso e conec- tado ao terra do veículo

o sensor de temperatura contém um defeito interno

 

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

2B

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DO SENSOR DE POSIÇÃO DO CILINDRO

A

TCU desativa o contro-

verifique os cabos da

 

le

do motor, mantém o ci-

TCU ao sensor

lindro na posição atual

verifique os conectores

ELÉTRICO

Modo-OP normal

verifique o sensor de po- sição

a

tensão medida é muito alta:

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

verifique a regulagem do sensor de posição

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está quebrado

o sensor de posição está desre-

gulado

2C

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DO SENSOR DE POSIÇÃO DO CILINDRO ELÉTRICO

A

TCU desativa o contro-

verifique os cabos da

 

le

do motor, mantém o ci-

TCU ao sensor

lindro na posição atual

verifique os conectores

a

tensão medida é muito baixa:

Modo-OP normal

verifique o sensor de po- sição

o cabo está defeituoso e conec- tado ao terra do veículo

verifique a regulagem do sensor de posição

o sensor de temperatura contém um defeito interno

o pino do conector está em con- tato com o terra do veículo

 

o sensor de posição está desre-

gulado

6008-15

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

31

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DO MOTOR

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

verifique os conectores

A

TCU mediu uma tensão superior a

verifique o sensor de ro- tação

7.00

V no pino de entrada de rotação

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

 

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de rotação contém um defeito interno

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está sem contato

32

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DO MOTOR

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

A

TCU mediu uma tensão inferior a

verifique os conectores

0.45

V no pino de entrada de rotação

verifique o sensor de ro- tação

o cabo / conector está defeituoso

e

conectado ao terra do veículo

 

o sensor de rotação contém um defeito interno

33

ERRO LÓGICO NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DO MOTOR

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

Este defeito é resta- belecido após ativar

A

TCU mediu uma rotação de mo-

verifique os conectores

a TCU

tor acima de um limiar e no minuto seguinte a rotação medida era zero

verifique o sensor de ro- tação

o cabo / conector é defeituoso e com mal contato

• verifique a folga do sensor

o sensor de rotação contém um defeito interno

folga errada do sensor

34

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA TURBINA

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

se houver um defeito na

verifique os conectores

A

TCU mediu uma tensão superior a

rotação de saída, a TCU

verifique o sensor de ro- tação

7.00

V no pino de entrada de rotação

muda para neutro

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

Modo-OP modo de segu- rança

 

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de rotação contém um defeito interno

o pino do conector está em con- tato com a tensão da bateria ou está sem contato

6008-16

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

35

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA TURBINA

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

A

TCU mediu uma tensão inferior a

se houver um defeito na

verifique os conectores

0.45

V no pino de entrada de rotação

rotação de saída, a TCU

verifique o sensor de ro- tação

o cabo / conector está defeituoso

muda para neutro

e

conectado ao terra do veículo

Modo-OP modo de segu-

 

o sensor de rotação contém um defeito interno

rança

36

ERRO LÓGICO NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA TURBINA

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

Este defeito é resta- belecido após ativar

A

TCU mediu uma rotação de tur-

se houver um defeito na rotação de saída, a TCU muda para neutro

verifique os conectores

a TCU

bina acima de um limiar e no mi- nuto seguinte a rotação medida era zero

verifique o sensor de ro- tação

Modo-OP modo de segu-

• verifique a folga do sensor

o cabo / conector é defeituoso e com mal contato

rança

o sensor de rotação contém um defeito interno

folga errada do sensor

37

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DE ROTAÇÃO

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

INTERNA

verifique os conectores

A

TCU mediu uma tensão superior a

verifique o sensor de ro- tação

7.00

V no pino de entrada de rotação

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

 

o cabo não está conectado à TCU

o sensor de rotação contém um defeito interno

o pino do conector está em con- tato com a tensão da bateria ou está sem contato

38

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DE ROTAÇÃO INTERNA

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

A

TCU mediu uma tensão inferior a

verifique os conectores

0.45

V no pino de entrada de rotação

verifique o sensor de ro- tação

o cabo / conector está defeituoso

e

conectado ao terra do veículo

 

o sensor de rotação contém um defeito interno

6008-17

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

39

ERRO LÓGICO NA ENTRADA DE ROTAÇÃO INTERNA

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os cabos da TCU ao sensor

Este defeito é resta- belecido após ativar

A

TCU mediu uma rotação interna

verifique os conectores

a

TCU

acima de um limiar e no minuto se- guinte a rotação medida era zero

verifique o sensor de ro- tação

 

o cabo / conector é defeituoso e com mal contato

• verifique a folga do sensor

o sensor de rotação contém um defeito interno

folga errada do sensor

3A

S.C. À TENSÃO DA BATERIA OU O.C. NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA SAÍDA

modo especial para sele- ção de mudança

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

modo-OP: controle da

verifique os conectores

A

TCU mediu uma tensão superior a

embreagem substituto

verifique o sensor de ro- tação

12,5 V no pino de entrada de rotação

se houver um defeito na

o cabo está defeituoso e em con- tato à tensão da bateria

rotação, a TCU muda para neutro

 

o cabo não está conectado à TCU

Modo-OP modo de segu-

o sensor de rotação contém um defeito interno

rança

o pino do conector está em con-

tato com a tensão da bateria ou está sem contato

3B

S.C. AO TERRA NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA SAÍDA

modo especial para sele- ção de marcha

verifique os cabos da TCU ao sensor

 

A

TCU mediu uma tensão inferior a

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os conectores

1.00 V no pino de entrada de rotação

verifique o sensor de rotação

o cabo / conector está defeituoso

se houver um defeito na

e

conectado ao terra do veículo

rotação, a TCU muda

o sensor de rotação contém um defeito interno

para neutro

Modo-OP modo de segu- rança

3C

ERRO LÓGICO NA ENTRADA DE ROTAÇÃO DA SAÍDA

modo especial para sele- ção de marcha

verifique os cabos da TCU ao sensor

Este defeito é resta- belecido após ativar

A

TCU mediu uma rotação de saída

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique os conectores

a

TCU

acima de um limiar e no minuto se- guinte a rotação medida era zero

verifique o sensor de ro- tação

 

se houver um defeito na

o cabo / conector é defeituoso e com mal contato

rotação, a TCU muda para neutro

verifique a folga do sen- sor

o sensor de rotação contém um defeito interno

Modo-OP modo de segu- rança

folga errada do sensor

3D

A

ROTAÇÃO ZERO DE TURBINA

   

não utilizado

NÃO COINCIDE COM OS OU- TROS SINAIS DE ROTAÇÃO

6008-18

Código

SIGNIFICADO DO CÓDIGO DE FALHAS

     

de

Possíveis etapas para reparos

Falhas

Possível motivo para detec- ção de falhas

Reação da TCU

Observações

(hex)

 

3E

A

ROTAÇÃO ZERO DE SAÍDA

modo especial para sele- ção de marcha

verifique o sinal do sen- sor de rotação de saída

Este defeito é resta- belecido após ativar

a TCU

NÃO COINCIDE COM OS OU- TROS SINAIS DE ROTAÇÃO

se a transmissão não está em

Modo-OP controle da embreagem substituto

verifique a folga do sen- sor de rotação de saída

 

neutro e a mudança foi concluída,

se houver um defeito na

verifique os cabos da TCU ao sensor

a

TCU mede zero de rotação de

rotação, a TCU muda para neutro

Modo-OP modo de segu-