Vous êtes sur la page 1sur 28

Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade

Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br


_____________________________________________________________________________________

CONTABILIDADE GERAL

Aula 12 – Balanço Patrimonial

Nessa aula vamos ver conforme nosso edital:

Itens do edital:
1. Contabilidade Geral:
g) Balanço patrimonial: Apresentação, aspectos conceituais, finalidades e
normatização, critérios de classificação e avaliação, Ativo Circulante, Ativo não
Circulante, Passivo Circulante, Passivo Não Circulante e Patrimônio Líquido.

Antes de iniciarmos nossa aula 12, gostaria de esclarecer que achei viável alterar nosso
cronograma. A Aula 12 no cronograma antigo seria referente a Mensuração e
Reconhecimento de Operações, entretanto devido as dúvidas que recebi nas últimas
aulas e para facilitar a resolução das nossas próximas questões estou adiantando o
conteúdo de Balanço Patrimonial para aula 12, a aula 13 será sobre Mensuração e
Reconhecimento de Operações e as duas aulas que teríamos sobre Balanço Patrimonial
será uma adiantada para hoje a outra mantida para a aula 17 (17 de agosto) que será
destinada para revermos esses conceitos de hoje e aplicá-lo as questões comentadas.
Portanto nosso cronograma ficou assim:
29 julho – Aula 12 Contabilidade Geral Balanço Patrimonial parte 01
03 agosto – Aula 13 Contabilidade Geral Mensuração e Reconhecimento de Operações
05 agosto – Aula 14 Contabilidade Geral Operações Fiscais, Tributárias e de Contribuições
05 a 08 agosto Simulado GRATUITO Simulado GRATUITO
10 agosto – Aula 15 Contabilidade de Custos Conceitos, Objetivos e Finalidades da Contabilidade de
Custos
12 agosto – Aula 16 Contabilidade Geral Combinação de Negócios
17 agosto – Aula 17 Contabilidade Geral Balanço Patrimonial parte 02
19 agosto – Aula 18 Contabilidade Geral Notas Explicativas
19 a 22 agosto Simulado Simulado 01
24 agosto – Aula 19 Contabilidade Geral Demonstração do Resultado
26 agosto – Aula 20 Contabilidade de Custos Classificação e Nomenclatura dos Custos
29 agosto Exame 2016.1 Exame 2016.1 Comentado
31 agosto – Aula 21 Contabilidade Geral Demonstração do Resultado Abrangente
02 a 05 setembro Simulado Simulado 02
02 setembro – Aula 22 Contabilidade Geral Demonstração dos Lucros ou Prejuízos Acumulados
05 setembro Exame 2015.2 Exame 2015.2 Comentado
07 setembro – Aula 23 Contabilidade Geral Demonstração das Mutações do Patrimônio Líquido
09 setembro – Aula 24 Contabilidade Geral Demonstração dos Fluxos de Caixa
14 setembro – Aula 25 Contabilidade de Custos Controle, Registro Contábil, Apuração e Alocação de
Custos
16 setembro – Aula 26 Contabilidade Geral Demonstração do Valor Adicionado
16 a 19 setembro Simulado Simulado 03
19 setembro Exame 2015.1 Exame 2015.1 Bacharel Comentado
21 setembro – Aula 27 Contabilidade Geral Consolidação das Demonstrações Contábeis
23 setembro – Aula 28 Contabilidade Geral Efeito das mudanças nas taxas de câmbio e conversão das
Demonstrações Contábeis
26 setembro Exame 2014.2 Exame 2014.2 Bacharel Comentado
28 setembro – Aula 29 Contabilidade de Custos Métodos de Custeamento
30 setembro – Aula 30 Legislação e Ética Ética Geral e Profissional; Legislação sobre a Ética
Profissional
Profissional; Legislação Profissional e de Organização dos
Conselhos de Contabilidade

1
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

30 setembro a 03 outubro Simulado Simulado 04


05 outubro – Aula 31 Legislação e Ética
Ética Geral e Profissional; Legislação sobre a Ética
Profissional
Profissional; Legislação Profissional e de Organização dos
Conselhos de Contabilidade
05 a 14 outubro Tira dúvidas + comentários dos simulados + listas de questões
16 outubro Exame de Suficiência 2016.2
Esclarecido sobre nosso cronograma vamos a nossa aula de hoje.

BALANÇO PATRIMONIAL

O Balanço Patrimonial é uma das demonstrações contábeis obrigatórias pela Lei


nº 6.404/76:

Art. 176. Ao fim de cada exercício social, a diretoria fará elaborar, com base na
escrituração mercantil da companhia, as seguintes demonstrações financeiras, que
deverão exprimir com clareza a situação do patrimônio da companhia e as mutações
ocorridas no exercício:
I - balanço patrimonial;
II - demonstração dos lucros ou prejuízos acumulados;
III - demonstração do resultado do exercício; e
IV - demonstração dos fluxos de caixa; e (Redação dada pela Lei n° 11.638,de 2007)
V - se companhia aberta, demonstração do valor adicionado. (Incluído pela Lei n°
11.638, de 2007)
§ 6o A companhia fechada com patrimônio líquido, na data do balanço, inferior a R$
2.000.000,00 (dois milhões de reais) não será obrigada à elaboração e publicação da
demonstração dos fluxos de caixa.

Todas essas demonstrações são cobradas no nosso exame e vamos ver cada uma
nas aulas posteriores conforme nosso cronograma.
Importante destacar que o termo “exercício social” é o conjunto de 12 meses de
atividade da entidade e esse período não se confunde com o ano civil (janeiro a
dezembro). O Exercício Social pode iniciar em qualquer mês do ano e cumpre o
exercício quando completa os 12 meses. Exemplo: de maio a abril; de novembro a
outubro.
O Balanço Patrimonial é uma demonstração contábil que evidencia de forma
qualitativa e quantitativa a posição patrimonial e financeira da entidade. Como muitos
exemplos citados em livros didáticos, podemos dizer que o Balanço Patrimonial
representa uma fotografia do exato momento da entidade representando os bens, direitos
e obrigações da empresa.
O Balanço Patrimonial é representado da seguinte forma:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Bens + Direitos Obrigações

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Total = Bens + Direitos Total = Obrigações + Patrimônio Líquido

As definições de cada item já foram vistas, mas não custa nada reforçar:

2
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

De acordo com o CPC 00:


Ativo: É o conjunto de bens e direitos formando um recurso controlado pela entidade
como resultado de eventos passados e do qual se espera que fluam futuros benefícios
econômicos para a entidade.
Passivo: É uma obrigação presente da entidade, derivada de eventos passados, cuja
liquidação se espera que resulte na saída de recursos da entidade capazes de gerar
benefícios econômicos.
Patrimônio Líquido: é definido como o valor residual da diferença entre os bens,
direitos e obrigações da entidade. Em outras palavras, é o interesse residual nos ativos
da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

O Ativo representa o Capital Aplicado, o Passivo o Capital de Terceiros e o


Patrimônio Líquido o Capital Próprio da entidade.
A representação do Balanço Patrimonial demonstrada acima foi a forma mais
simples e didática amplamente demonstrada no cursos de contabilidade básica, mas a
com o nosso plano de contas em mãos é importante detalharmos o Balanço Patrimonial
que deverá a partir de agora ser representado da seguinte forma:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante Passivo Circulante

Ativo Não Circulante Passivo Não Circulante

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

Total do Ativo Total do Passivo + Patrimônio Líquido

Importante destacar também que o valor total das contas deve ser igual tanto no
Total do Ativo quanto no Total do Passivo + Patrimônio Líquido.
Vamos agora detalhar cada parte do Balanço Patrimonial de acordo com nosso
plano de contas:

ATIVO

É o conjunto de Bens e Direitos com contas organizadas em ordem decrescente


de grau de liquidez. O grau de liquidez se refere à expectativa de conversão em dinheiro
de um bem ou direito.
É composto pelos seguintes grupos:
 Ativo Circulante; e
 Ativo Não Circulante
A diferença entre circulante e não circulante é o período de exercício em que a
conta vai participar em relação ao exercício de atividade da entidade, também chamado
de ciclo operacional. Ou seja, no circulante estão presentes contas que possuem
movimentação em curto prazo, pois o período é menor que o ciclo operacional da
entidade. No não circulante estão às contas com duração maior que um ciclo
operacional também chamados de longo prazo.

3
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

No geral as questões utilizam o período de 12 meses para simbolizar um ciclo


operacional. Esses 12 meses é equivalente a um exercício social e como também já foi
dito esses 12 meses não equivalem ao ano civil.

ATIVO CIRCULANTE

O Ativo Circulante vai acomodar as contas com maior movimentação e liquidez


da entidade. São bens e direitos de curto prazo organizados de forma decrescente de
grau de liquidez. São contas que vão se movimentar em até 12 meses, ou seja vão se
alterar durante um ciclo operacional da entidade.

Segundo a Lei 6.404/76:


Art. 179. As contas serão classificadas do seguinte modo:
I – no ativo circulante: as disponibilidades, os direitos realizáveis no curso do exercício
social subsequente e as aplicações de recursos em despesas do exercício seguinte;

Em Ativo Circulante de acordo com nosso plano de contas do CFC estão as


contas: Caixa e equivalentes de Caixa (como Caixas, Bancos Conta Movimento,
Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata); Aplicações Financeiras; Contas a
Receber e Outros Créditos (como Clientes, Créditos com Terceiros, Créditos Fiscais e
Tributários); Estoques; Ativos Biológicos e ainda Despesas Pagas Antecipadamente.
Cada conta será detalhada futuramente.
Veja como fica no Balanço Patrimonial segundo o CFC:
Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
ATIVO CIRCULANTE Passivo Circulante
Caixa e Equivalentes de Caixa
Caixa e Fundo Fixo
Bancos Conta Movimento
Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata
Aplicações Financeiras
Disponíveis para Venda
Mantidas até o vencimento
Avaliadas ao Valor Justo por Meio do Resultado
Avaliadas pelo Custo
Contas a Receber e Outros Créditos
Clientes
Créditos com Terceiros
Créditos Fiscais e Tributários
Estoques
Ativos Biológicos
Despesas Pagas Antecipadamente
Ativo Não Circulante Mantido para Venda

ATIVO NÃO CIRCULANTE Passivo Não


Circulante

4
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

TOTAL DO ATIVO (Circulante + Não Circulante) Total do Passivo +


Patrimônio Líquido

ATIVO NÃO CIRCULANTE

O Ativo não Circulante vai acomodar as contas com menor movimentação e


liquidez da entidade e que são de longo prazo. São bens e direitos também organizados
de forma decrescente em grau de liquidez. São contas que vão se movimentar num
período acima de 12 meses, ou seja, vão se alterar em um período superior ao ciclo
operacional da entidade.
Fazem parte do Ativo Não Circulante contas como Ativo Não Circulante
Realizável a Longo Prazo; Investimentos; Imobilizado e Intangível. Cada conta será
detalhada futuramente.
Veja como fica no Balanço Patrimonial segundo o CFC:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
ATIVO CIRCULANTE Passivo Circulante

ATIVO NÃO CIRCULANTE


Ativo Realizável a Longo Prazo
Contas a Receber
Créditos Tributários e Tributos Diferidos
Créditos com Partes Relacionadas
Ativos Biológicos
Despesas Pagas Antecipadamente
Investimentos
Participações Avaliadas pelo Método da Equivalência Passivo Não
Patrimonial Circulante
Participações Avaliadas pelo Método do Custo
Participações Avaliadas pelo Valor Justo
Propriedades para Investimento
Imobilizado
Bens em Operação
(-) Depreciação Acumulada
(-) Exaustão Acumulada
Imobilizado em Andamento
Intagível
PATRIMÔNIO
LÍQUIDO

TOTAL DO ATIVO (Circulante + Não Circulante) Total do Passivo +


Patrimônio
Líquido

5
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

PASSIVO

É o conjunto de obrigações em contas organizadas por ordem decrescente de


grau de liquidez. Como dito anteriormente o grau de liquidez se refere à expectativa de
conversão em dinheiro de um bem ou direito.
O Passivo é composto pelos seguintes grupos:
 Passivo Circulante; e
 Passivo Não Circulante
A diferença entre circulante e não circulante aqui também se aplica ao período
de exercício em que a conta vai participar em relação ao exercício de atividade da
entidade, também chamado de ciclo operacional. Ou seja, no circulante estão presentes
contas que possuem movimentação em curto prazo, pois o período é menor que o ciclo
operacional da entidade. No não circulante estão às contas com duração maior que um
ciclo operacional também chamados de longo prazo.

Segundo a Lei 6.404/76:


Art. 180. As obrigações da companhia, inclusive financiamentos para aquisição de
direitos do ativo não circulante, serão classificadas no passivo circulante, quando se
vencerem no exercício seguinte, e no passivo circulante, se tiverem vencimento em
prazo maior, observado o disposto no parágrafo único do art. 179 desta Lei.

PASSIVO CIRCULANTE

O Passivo Circulante vai acomodar as obrigações de maior liquidez da entidade.


São contas de curto prazo em relação ao ciclo operacional da entidade.
Em Passivo Circulante de acordo com nosso plano de contas do CFC estão as
contas: Fornecedores; Salários e Encargos Sociais; Obrigações Fiscais; Empréstimos e
Financiamentos; Transações com Partes Relacionadas; Contas a Pagar; Outras
Obrigações e ainda Provisões. Cada conta será detalhada futuramente.
Veja como fica no Balanço Patrimonial segundo o CFC:

6
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante PASSIVO CIRCULANTE
Fornecedores
Ativo Não Circulante Salários e Encargos Sociais
Obrigações Fiscais
Empréstimos e Financiamentos
Transações com Partes Relacionadas
Debêntures
Contas a Pagar
Água e Luz
Telefonia e Internet
Comissões a Pagar
Provisões

PASSIVO NÃO CIRCULANTE

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

TOTAL DO ATIVO Total do Passivo + Patrimônio Líquido


(Circulante + Não
Circulante)

PASSIVO NÃO CIRCULANTE

O Passivo não Circulante acomoda as obrigações com menor movimentação e


liquidez da entidade e por isso são de longo prazo. São contas que vão se movimentar
num período acima de 12 meses, ou seja, vão se alterar em um período superior ao ciclo
operacional da entidade.
Fazem parte do Passivo Não Circulante contas como Empréstimos e
Financiamentos; Debêntures; Tributos Diferidos e ainda as contas de Provisões. Cada
conta será detalhada futuramente.
Veja como fica no Balanço Patrimonial segundo o CFC:

7
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante PASSIVO CIRCULANTE

Ativo Não Circulante PASSIVO NÃO CIRCULANTE


Empréstimos e Financiamentos
Debêntures
Debêntures
Prêmio na Emissão de Debêntures a Apropriar
(-) Encargos Financeiros a Transcorrer
(-) Custos de Transação a Apropriar
Tributos Diferidos
IRPJ Diferido
CSLL Diferida
Provisões
(-) Encargos a Apropriar

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

TOTAL DO ATIVO TOTAL do Passivo + Patrimônio Líquido


(Circulante + Não
Circulante)

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

O Patrimônio Líquido é definido como o valor residual da diferença entre os


bens, direitos e obrigações da entidade. Em outras palavras, é o interesse residual nos
ativos da entidade depois de deduzidos todos os seus passivos.

De acordo com a Lei 6.404/76:


Art. 178. No balanço, as contas serão classificadas segundo os elementos do
patrimônio que registrem, e agrupados de modo a facilitar o conhecimento e a análise
da situação financeira da companhia.

Fazem parte do patrimônio Líquido as contas de Capital Social; as contas de


Reservas; Lucros/Prejuízos Acumulados; Dividendo Adicional Proposto; Ações de
Emissão Própria em Tesouraria; Outros Resultados Abrangentes e ainda a conta de
Participação dos Não Controladores. Cada conta será detalhada futuramente.
Veja como fica no Balanço Patrimonial segundo o CFC:

8
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante PASSIVO CIRCULANTE

Ativo Não Circulante PASSIVO NÃO CIRCULANTE

PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Social
Capital Subscrito
(-) Capital a Integralizar
Reservas
Reservas de Capital
Reservas de Lucros
Lucros/Prejuízos Acumulados
Dividendo Adicional Proposto
(-) Ações de Emissão Própria em Tesouraria
Outros Resultados Abrangentes
Participação dos Não Controladores

TOTAL DO ATIVO TOTAL do Passivo + Patrimônio Líquido


(Circulante + Não
Circulante)

Dessa forma nossa Demonstração Contábil ficou assim:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
ATIVO CIRCULANTE PASSIVO CIRCULANTE
Caixa e Equivalentes de Caixa Fornecedores
Caixa e Fundo Fixo Salários e Encargos Sociais
Bancos Conta Movimento Obrigações Fiscais
Aplicações Financeiras de Liquidez Empréstimos e Financiamentos
Imediata
Aplicações Financeiras Transações com Partes Relacionadas
Disponíveis para Venda Debêntures
Mantidas até o vencimento Contas a Pagar
Avaliadas ao Valor Justo por Meio Água e Luz
do Resultado
Avaliadas pelo Custo Telefonia e Internet
Contas a Receber e Outros Créditos Comissões a Pagar
Clientes Provisões
Créditos com Terceiros
Créditos Fiscais e Tributários PASSIVO NÃO CIRCULANTE
Estoques Empréstimos e Financiamentos
Ativos Biológicos Debêntures
Despesas Pagas Antecipadamente Debêntures
Ativo Não Circulante Mantido para Prêmio na Emissão de Debêntures a
Venda Apropriar

9
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

(-) Encargos Financeiros a


Transcorrer
ATIVO NÃO CIRCULANTE (-) Custos de Transação a Apropriar
Ativo Realizável a Longo Prazo Tributos Diferidos
Contas a Receber IRPJ Diferido
Créditos Tributários e Tributos CSLL Diferida
Diferidos
Créditos com Partes Relacionadas Provisões
Ativos Biológicos (-) Encargos a Apropriar
Despesas Pagas Antecipadamente
Investimentos PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Participações Avaliadas pelo Capital Social
Método da Equivalência Patrimonial
Participações Avaliadas pelo Capital Subscrito
Método do Custo
Participações Avaliadas pelo Valor (-) Capital a Integralizar
Justo
Propriedades para Investimento Reservas
Imobilizado Reservas de Capital
Bens em Operação Reservas de Lucros
(-) Depreciação Acumulada Lucros/Prejuízos Acumulados
(-) Exaustão Acumulada Dividendo Adicional Proposto
Imobilizado em Andamento (-) Ações de Emissão Própria em
Tesouraria
Intagível Outros Resultados Abrangentes
Participação dos Não Controladores

TOTAL TOTAL

Todas as contas serão detalhadas nas próximas aulas.

10
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

QUESTÕES COMENTADAS

01. (CFC/2015.1/Q09/Bacharel) Relacione os grupos de contas do Balanço Patrimonial


de uma indústria, apresentados na primeira coluna, às contas, na segunda coluna, e, em
seguida, assinale a opção CORRETA.

(1) Patrimônio Líquido ( ) Obras de Arte


(2) Imobilizado ( ) Ações de Emissão Próprias em
(3) Investimentos Tesouraria
(4) Intangível ( ) Reserva de Incentivos Fiscais
( ) Marcas e Patentes

A sequência CORRETA é:

a) 3, 3, 1, 3.
b) 2, 3, 2, 3.
c) 3, 1, 1, 4.
d) 2, 1, 2, 4.

Comentário: A conta de Obra de Arte pertente a Investimentos; já as contas de Ações de


Emissão Própria em Tesourarias e Reservas de Incentivos Fiscais são contas
pertencentes ao Patrimônio Líquido e finalmente a conta de Marcas e Patentes pertence
ao Intangível conforme nosso plano de contas do CFC.
Gabarito: C.

02. (CFC/2014.2/Q12/Bacharel) Uma Sociedade Empresária contraiu, em 30.6.2014,


um empréstimo, para pagamento em 6 meses, no valor de R$ 24.000,00. Foi
descontada, no ato da liberação do referido empréstimo, a importância de R$ 2.000,00, a
título de juros relativos ao contrato de empréstimo.
Considerando-se que a apuração do resultado é mensal, o registro contábil dessa
transação, no momento da concessão do empréstimo, será:

a) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 22.000,00


DÉBITO Juros a Transcorrer – Passivo R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimo a Pagar – Passivo R$ 24.000,00

b) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 24.000,00


CRÉDITO Juros a Transcorrer – Passivo R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 22.000,00

c) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 24.000,00


CRÉDITO Despesas Financeiras – Resultado R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 22.000,00

d) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 22.000,00


DÉBITO Despesas Financeiras – Resultado R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 24.000,00

11
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Comentário: O prazo para pagamento do empréstimo é de apenas 6 meses e por isso é


considerado de curto prazo. Dessa forma o empréstimo será um Passivo Circulante.
Como muitos empréstimos ao ser contraído é cobrado um valor adiantado já descontado
do valor montante para ser destinado aos juros da operação contratada. A conta Juros a
Transcorrer pode também ser nomeada (conforme o CFC) como Encargos Financeiros a
Transcorrer. Nesse caso do valor total de 24.000 foi descontado 2.000 de juros e dessa
forma foi depositado na conta Bancos Conta Movimento da entidade o valor de R$
22.000.
Vamos agora simular o lançamento do empréstimo em razonetes:

Bancos Conta Movimento Empréstimo a Pagar


22.000 24.000

22.000 24.000

Juros a Transcorrer
2.000

2.000

Gabarito: A.

03. (CFC/2016.1/Q01/Bacharel) Assinale a opção que representa a CORRETA


associação entre o fato contábil e o seu registro no Balanço Patrimonial.

a) A compra, a prazo, de mercadoria para revenda provoca um aumento no Ativo e uma


redução no Passivo.
b) A contratação de uma apólice de seguros, com pagamentos a prazo, para cobertura de
doze meses a transcorrer provoca um aumento no Ativo e um aumento no Passivo.
c) A integralização de capital com bens para uso provoca um aumento no Ativo e uma
redução no Patrimônio Líquido.
d) O pagamento em dinheiro a fornecedores, decorrente de aquisição de mercadorias a
prazo, provoca uma diminuição no Ativo e um aumento no Passivo.

Comentário: Vamos analisar cada alternativa:


a) A compra, a prazo, de mercadoria para revenda provoca um aumento no Ativo e uma
redução no Passivo. FALSO, a compra a prazo provoca o aumento no Passivo.
D – Mercadoria (Ativo)
C – Fornecedores (Passivo)
b) A contratação de uma apólice de seguros, com pagamentos a prazo, para cobertura
de doze meses a transcorrer provoca um aumento no Ativo e um aumento no Passivo.
VERDADEIRO, como no lançamento do item anterior uma conta de débito
aumentando no Ativo e uma conta de crédito aumentando no Passivo.
D – Seguros (Ativo)
C – Seguradora (Passivo)

12
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

c) A integralização de capital com bens para uso provoca um aumento no Ativo e uma
redução no Patrimônio Líquido. FALSO, o lançamento de débito em uma conta do
Ativo provoca seu aumento ao passo que um lançamento de crédito em uma conta de
Patrimônio Líquido provoca seu aumento.
D – Móveis e Utensílios - exemplo (Ativo)
C – Capital a integralizar (Patrimônio Líquido)
d) O pagamento em dinheiro a fornecedores, decorrente de aquisição de mercadorias a
prazo, provoca uma diminuição no Ativo e um aumento no Passivo. FALSO, para
visualizarmos esse lançamento com três contas vamos recorrer ao uso do razonete:
Caixa Mercadorias
100 30 30

Fornecedores Capital Social


30 30 100

100
Como podemos ver no exemplo a seguir considerando que as mercadorias compradas
anteriormente tenham o valor de 30, o pagamento aconteceria em dinheiro a
fornecedores nesse mesmo valor de 30. Esse tipo de lançamento pode ser representado
por:
C – Caixa (Ativo) diminui
D – Fornecedores (Passivo) diminui
O lançamento de pagamento em dinheiro a fornecedores provoca a diminuição de
ambas as contas.
Gabarito: B.

04. (CFC/2015.1/Q17/Técnico) O Passivo Circulante somado ao Passivo Não


Circulante de uma empresa totaliza R$ 58.400,00 e o Patrimônio Líquido totaliza R$
41.600,00.
O valor dos recursos próprios é de:

a) R$ 16.800,00.
b) R$ 41.600,00.
c) R$ 58.400,00.
d) R$ 100.000,00.

Comentário: O Patrimônio Líquido representa o valor dos recursos próprios da entidade.


Dessa forma o Valor dos recursos próprios é de R$ 41.600,00.
Gabarito: B.

05. (CFC/2016.1/Q18/Bacharel) Assinale a opção que apresenta apenas contas


classificadas no Ativo Não Circulante.

13
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

a) Ações de Emissão Própria em Tesouraria, Marcas e patentes, Duplicatas a Receber a


Longo Prazo.
b) Duplicatas a receber a Longo Prazo, Propriedades para Investimentos e Imóveis de
Uso.
c) Imóveis de Uso, Ações de Emissão Própria em Tesouraria, Aplicações Financeiras de
Liquidez Imediata.
d) Marcas e Patentes, Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata e Propriedades para
Investimento.

Comentário: Essa é uma questão que cobra o conhecimento do Plano de Contas.


a) Ações de Emissão Própria em Tesouraria (Patrimônio Líquido), Marcas e patentes
(Ativo não circulante – Intangível), Duplicatas a Receber a Longo Prazo (Ativo não
circulante – Contas receber). FALSO
b) Duplicatas a receber a Longo Prazo (Ativo não circulante – Contas receber),
Propriedades para Investimentos (Ativo não circulante) e Imóveis de Uso (Ativo não
circulante). VERDADEIRO.
c) Imóveis de Uso (Ativo não circulante), Ações de Emissão Própria em Tesouraria
(Patrimônio Líquido), Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata (Ativo Circulante).
FALSO
d) Marcas e Patentes (Ativo não circulante – Intangível), Aplicações Financeiras de
Liquidez Imediata (Ativo Circulante) e Propriedades para Investimento (Ativo não
circulante).
Gabarito: B.

06. (CFC/2015.2/Q09/Bacharel) Uma sociedade Empresária iniciou suas atividades em


2.1.2014 e, ao final do ano, apresentou os saldos abaixo.

Contas Saldos em 31.12.2014


Ações de Emissão Própria em Tesouraria R$ 2.239,00
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 57.583,00
Capital a Integralizar R$ 24.592,00
Capital Subscrito R$ 331.991,00
Contas a Pagar R$ 8.067,00
Depreciação Acumulada R$ 62.896,00
Dividendos a Pagar R$ 174.272,00
Duplicatas a Receber R$ 170.875,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo R$ 56.960,00
Estoque de Mercadorias para Revenda R$ 282.985,00
Financiamentos a Pagar de Longo Prazo R$ 113.915,00
Fornecedores R$ 202.663,00
Imóveis de Uso R$ 405.339,00
Reserva Estatutária R$ 51.384,00
Reserva Legal R$ 13.170,00
Salários a Pagar R$ 65.766,00
Títulos a Receber R$ 23.551,00

Com base nos saldos apresentados, é CORRETO afirmar que:

a) o valor do Ativo Circulante é de R$ 537.233,00.

14
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

b) o valor do Ativo Não Circulante é de R$ 401.642,00.


c) o valor do Passivo Circulante é de R$ 276.496,00.
d) o valor do Patrimônio Líquido é de R$ 369.714,00.

Comentário: A questão nos pede valores das contas do Balanço Patrimonial, dessa
forma vamos primeiramente identificar cada conta no Plano de Contas e posteriormente
montar o Balanço Patrimonial. Para facilitar na identificação vamos abreviar Ativo
Circulante em AC; Ativo Não Circulante em ANC; Passivo Circulante em PC; Passivo
Não Circulante em PNC e Patrimônio Líquido em PL.

Contas Saldos em 31.12.2014


Ações de Emissão Própria em Tesouraria – PL (retificadora) R$ 2.239,00
Caixa e Equivalente de Caixa – AC R$ 57.583,00
Capital a Integralizar - PL (retificadora) R$ 24.592,00
Capital Subscrito – PL R$ 331.991,00
Contas a Pagar - PC R$ 8.067,00
Depreciação Acumulada – ANC (retificadora) R$ 62.896,00
Dividendos a Pagar - PC R$ 174.272,00
Duplicatas a Receber - AC R$ 170.875,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo - ANC R$ 56.960,00
Estoque de Mercadorias para Revenda - AC R$ 282.985,00
Financiamentos a Pagar de Longo Prazo - PNC R$ 113.915,00
Fornecedores – PC R$ 202.663,00
Imóveis de Uso – ANC R$ 405.339,00
Reserva Estatutária - PL R$ 51.384,00
Reserva Legal – PL R$ 13.170,00
Salários a Pagar – PC R$ 65.766,00
Títulos a Receber - AC R$ 23.551,00

Vamos agora colocar as contas e valores no Balanço Patrimonial:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante Passivo Circulante
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 57.583,00 Contas a Pagar R$ 8.067,00
Estoque de Mercadorias para Revenda Fornecedores R$ 202.663,00
R$ 282.985,00
Duplicatas a Receber R$ 170.875,00 Salários a Pagar R$ 65.766,00
Títulos a Receber R$ 23.551,00 Dividendos a Pagar R$ 174.272,00
Total Ativo Circulante R$ 534.994,00 Total Passivo Circulante R$ 450.768,00

Ativo Não Circulante Passivo Não Circulante


Duplicatas a Receber de Longo Prazo Financiamentos a Pagar de Longo Prazo
R$ 56.960,00 R$ 113.915,00
Imóveis de Uso R$ 405.339,00 Total Passivo Não Circulante R$ 113.915,00
Depreciação Acumulada (-) R$ 62.896,00
Total Ativo Não Circulante R$ 339.403,00 PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Capital Subscrito R$ 331.991,00

15
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Capital a Integralizar (-) R$ 24.592,00


Ações de Emissão Própria em Tesouraria
(-) R$ 2.239,00
Reserva Legal R$ 13.170,00
Reserva Estatutária R$ 51.384,00
Total do Patrimônio Líquido R$ 369.714,00

Total .....................................R$ 934.397,00 Total ..........................................R$ 934.397,00

Analisando as alternativas chegamos ao Gabarito D.

07. (CFC/2015.1/Q17/Técnico) Em um determinado período, foram extraídos os


seguintes saldos dos registros contábeis de uma Sociedade Empresária.

Contas Saldos
Banco Conta Movimento R$ 35.000,00
Caixa R$ 15.000,00
Capital Subscrito R$ 120.000,00
Depreciação Acumulada R$ 8.000,00
Duplicatas a Pagar de Curto Prazo R$ 29.000,00
Duplicatas a Pagar de Longo Prazo R$ 18.000,00
Duplicatas a Receber de Curto Prazo R$ 19.000,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo R$ 23.000,00
Empréstimo a Pagar de Longo Prazo R$ 9.000,00
Estoque de Material de Consumo R$ 2.000,00
Estoque de Mercadorias para revenda R$ 45.000,00
FGTS a Recolher R$ 800,00
INSS a Recolher R$ 2.200,00
Máquinas e Equipamentos R$ 25.000,00
Marcas e Patentes R$ 17.000,00
Reservas Estatutárias R$ 5.000,00
Reserva Legal R$ 23.000,00
Salários a Pagar R$ 8.000,00
Títulos a Pagar de Curto Prazo R$ 5.000,00
Títulos a Receber de Curto Prazo R$ 7.000,00
Títulos a Receber de Longo Prazo R$ 12.000,00
Veículos R$ 28.000,00

Considerando apenas os dados acima, o valor total das contas classificadas no Ativo
Não Circulante corresponde a:

a) R$ 86.000,00.
b) R$ 95.000,00.
c) R$ 97.000,00.
d) R$ 103.000,00.

Comentário: A questão nos pede somente o saldo das contas do Ativo Não Circulante,
dessa forma vamos selecionar apenas as contas que fazem parte do Ativo Não

16
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Circulante e vamos somar os valores. Para facilitar na identificação vamos abreviar


Ativo Circulante em AC; Ativo Não Circulante em ANC; Passivo Circulante em PC;
Passivo Não Circulante em PNC e Patrimônio Líquido em PL.

Contas Saldos
Banco Conta Movimento - AC R$ 35.000,00
Caixa - AC R$ 15.000,00
Capital Subscrito - PL R$ 120.000,00
Depreciação Acumulada - ANC R$ 8.000,00
Duplicatas a Pagar de Curto Prazo - PC R$ 29.000,00
Duplicatas a Pagar de Longo Prazo - PNC R$ 18.000,00
Duplicatas a Receber de Curto Prazo – AC R$ 19.000,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo – ANC R$ 23.000,00
Empréstimo a Pagar de Longo Prazo – PNC R$ 9.000,00
Estoque de Material de Consumo – AC R$ 2.000,00
Estoque de Mercadorias para revenda – AC R$ 45.000,00
FGTS a Recolher – PC R$ 800,00
INSS a Recolher - PC R$ 2.200,00
Máquinas e Equipamentos – ANC R$ 25.000,00
Marcas e Patentes – ANC R$ 17.000,00
Reservas Estatutárias – PL R$ 5.000,00
Reserva Legal – PL R$ 23.000,00
Salários a Pagar - PC R$ 8.000,00
Títulos a Pagar de Curto Prazo – PC R$ 5.000,00
Títulos a Receber de Curto Prazo – AC R$ 7.000,00
Títulos a Receber de Longo Prazo – ANC R$ 12.000,00
Veículos - ANC R$ 28.000,00

Vamos agora somar todos os valores pertencentes as contas do Ativo Não Circulante

Contas Saldos
Depreciação Acumulada - ANC (R$ 8.000,00)
Duplicatas a Receber de Longo Prazo – ANC R$ 23.000,00
Máquinas e Equipamentos – ANC R$ 25.000,00
Marcas e Patentes – ANC R$ 17.000,00
Títulos a Receber de Longo Prazo – ANC R$ 12.000,00
Veículos - ANC R$ 28.000,00

Ativo Não Circulante = Depreciação Acumulada + Duplicatas a Receber de Longo


Prazo + Máquinas e Equipamentos + Marcas e Patentes + Títulos a Receber de Longo
Prazo + Veículos
Ativo Não Circulante = (R$ 8.000,00) + R$ 23.000,00 + R$ 25.000,00 + R$ 17.000,00
+ R$ 12.000,00 + R$ 28.000,00
Ativo Não Circulante = R$ 97.000,00
Gabarito: C.

17
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

08. (CFC/2015.2/Q11/Bacharel) Uma Sociedade Empresária apresentou, em


31.12.2014, os seguintes saldos após o encerramento de destinação do resultado do
período:

Contas Saldos
Ações em Emissão Própria em Tesouraria R$ 1.000,00
Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata R$ 28.000,00
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 17.000,00
Capital a Integralizar R$ 15.000,00
Capital Subscrito R$ 110.000,00
Depreciação Acumulada R$ 14.000,00
Duplicatas a Receber R$ 31.000,00
Edificações de Uso R$ 50.000,00
Estoques de Mercadorias para Revenda R$ 64.000,00
Fornecedores de Curso Prazo R$ 47.000,00
ICMS a Recolher R$ 25.000,00
Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ 42.000,00
Reserva Legal R$ 13.000,00
Reservas Estatutárias R$ 29.000,00
Salários e Encargos a Pagar R$ 22.000,00
Terrenos para Uso R$ 12.000,00

Com base nessas informações, o total do Patrimônio Líquido, em 31.12.2014, é de:

a) R$ 167.000,00.
b) R$ 166.000,00.
c) R$ 138.000,00.
d) R$ 136.000,00.

Comentário: A questão nos pede valores da contas do patrimônio Líquido, dessa forma
vamos primeiramente identificar cada conta no Plano de Contas e posteriormente
montar o Balanço Patrimonial. Nesse caso montar o Balanço Patrimonial no momento
da prova não seria prático já que você pode apenas calcular as contas de patrimônio
Líquido que serão identificadas. Opte sempre pela resolução mais simples. Para facilitar
na identificação vamos abreviar Ativo Circulante em AC; Ativo Não Circulante em
ANC; Passivo Circulante em PC; Passivo Não Circulante em PNC e Patrimônio
Líquido em PL.

Contas Saldos
Ações em Emissão Própria em Tesouraria – PL (retificadora) R$ 1.000,00
Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata - AC R$ 28.000,00
Caixa e Equivalente de Caixa - AC R$ 17.000,00
Capital a Integralizar - PL (retificadora) R$ 15.000,00
Capital Subscrito - PL R$ 110.000,00
Depreciação Acumulada – ANC R$ 14.000,00
Duplicatas a Receber - AC R$ 31.000,00
Edificações de Uso – ANC R$ 50.000,00
Estoques de Mercadorias para Revenda - AC R$ 64.000,00

18
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Fornecedores de Curso Prazo - PC R$ 47.000,00


ICMS a Recolher – PC R$ 25.000,00
Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial- R$ 42.000,00
ANC
Reserva Legal – PL R$ 13.000,00
Reservas Estatutárias – PL R$ 29.000,00
Salários e Encargos a Pagar – PC R$ 22.000,00
Terrenos para Uso – ANC R$ 12.000,00

Vamos agora colocar as contas e valores no Balanço Patrimonial:

Balanço Patrimonial
ATIVO PASSIVO
Ativo Circulante Passivo Circulante
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 17.000,00 Fornecedores de Curso Prazo R$ 47.000,00
Duplicatas a Receber R$ 31.000,00 Salários e Encargos a Pagar R$ 22.000,00
Aplicações Financeiras de Liquidez ICMS a Recolher R$ 25.000,00
Imediata R$ 28.000,00
Estoques de Mercadorias para Revenda
R$ 64.000,00
Total Ativo Circulante R$ 140.000,00 Total Passivo Circulante R$ 94.000,00

Ativo Não Circulante


Investimentos Avaliados pelo Método da PATRIMÔNIO LÍQUIDO
Equivalência Patrimonial R$ 42.000,00
Terrenos para Uso R$ 12.000,00Capital Subscrito R$ 110.000,00
Edificações de Uso R$ 50.000,00 Capital a Integralizar (-) R$ 15.000,00
Depreciação Acumulada (-) R$ 14.000,00 Ações em Emissão Própria em Tesouraria
(-) R$ 1.000,00
Total Ativo Não Circulante R$ 90.000,00 Reserva Legal R$ 13.000,00
Reservas Estatutárias R$ 29.000,00
Total do Patrimônio Líquido R$ 136.000,00

Total .....................................R$ 230.000,00 Total ..........................................R$ 230.000,00

Analisando as alternativas chegamos ao Gabarito D.

09. (CFC/2014.2/Q01/Técnico) Os sócios de uma Sociedade Empresária decidiram, em


1º.6.2014, aumentar o Capital Social, que era de R$ 250.000,00, para R$ 480.000,00.
Para isso, em 18.8.2014, integralizaram R$ 230.000,00: R$ 100.000,00 em dinheiro e
R$ 130.000,00, com entrega de um Imóvel para uso da empresa.
Com base nos dados apresentados, o registro contábil da integralização do aumento do
capital social é:

a) DÉBITO Caixa R$ 100.000,00


DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 230.000,00

19
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

b) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 230.000,00


CRÉDITO Caixa R$ 100.000,00
CRÉDITO Imóvel R$ 130.000,00

c) DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00


DÉBITO Caixa R$ 100.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 130.000,00
CRÉDITO Capital Social R$ 100.000,00

d) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 250.000,00


DÉBITO Caixa R$ 100.000,00
DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00
CRÉDITO Capital Social R$ 480.000,00

Comentário: A questão pede a contabilização da integralização, então podemos perceber


que o valor entregue para integralizar foi de R$ 230.000,00 sendo R$ 100.000,00 em
dinheiro e R$ 130.000,00 com a entrega de um Imóvel. Vamos ver como essa
integralização pode ser representada através dos razonetes:

Capital a Integralizar Caixa


250.000 100.000
230.000

480.000 100.000

Imóvel
130.000

130.000
Dessa forma chegamos a contabilização apresentada na alternativa A.
Gabarito: A.

10. (CFC/2014.2/Q03/Técnico) Com base nos dados abaixo, retirados de um balancete,


determine o valor do Ativo Total:

Contas Valores Natureza das


Contas
Caixa e Equivalentes de Caixa R$ 16.000,00 Débito
Capital Subscrito R$ 150.000,00 Crédito
Contas a Pagar R$ 25.000,00 Crédito
Contas a Receber R$ 85.000,00 Débito
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 90.000,00 Débito
Depreciação Acumulada R$ 3.500,00 Crédito
Despesas Administrativas R$ 80.000,00 Débito
Despesas de Vendas R$ 11.900,00 Débito

20
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Despesas Financeiras R$ 1.600,00 Débito


Estoques R$ 170.000,00 Débito
Financiamento de Curto Prazo R$ 50.000,00 Crédito
Financiamento de Longo Prazo R$ 115.000,00 Crédito
Fornecedores R$ 75.000,00 Crédito
Móveis e Utensílios R$ 26.000,00 Débito
Perdas Estimadas por Créditos de R$ 1.500,00 Crédito
Liquidação Duvidosa
Receita Líquida de Vendas R$ 240.500,00 Crédito
Terrenos R$ 180.000,00 Débito

Com base nos dados acima, é CORRETO afirmar que o valor do Ativo Total é:

a) R$ 472.000,00.
b) R$ 473.500,00.
c) R$ 475.500,00.
d) R$ 477.000,00.

Comentário: A questão nos pede somente o saldo das contas do Ativo Total, dessa
forma vamos selecionar apenas as contas que fazem parte do Ativo Não Circulante e
Não Circulante e vamos somar os valores. Para facilitar na identificação vamos abreviar
Ativo Circulante em AC; Ativo Não Circulante em ANC; Passivo Circulante em PC;
Passivo Não Circulante em PNC; Patrimônio Líquido em PL; Despesa em D; Receita e
RC e Contas de Resultado em R.

Contas Valores Natureza das


Contas
Caixa e Equivalentes de Caixa – AC R$ 16.000,00 Débito
Capital Subscrito – PL R$ 150.000,00 Crédito
Contas a Pagar – PC R$ 25.000,00 Crédito
Contas a Receber - AC R$ 85.000,00 Débito
Custo das Mercadorias Vendidas – D/R R$ 90.000,00 Débito
Depreciação Acumulada – ANC R$ 3.500,00 Crédito
Despesas Administrativas – D/R R$ 80.000,00 Débito
Despesas de Vendas – D/R R$ 11.900,00 Débito
Despesas Financeiras – D/R R$ 1.600,00 Débito
Estoques - AC R$ 170.000,00 Débito
Financiamento de Curto Prazo – PC R$ 50.000,00 Crédito
Financiamento de Longo Prazo – PNC R$ 115.000,00 Crédito
Fornecedores – PC R$ 75.000,00 Crédito
Móveis e Utensílios - ANC R$ 26.000,00 Débito
Perdas Estimadas por Créditos de R$ 1.500,00 Crédito
Liquidação Duvidosa - ANC
Receita Líquida de Vendas – RC/R R$ 240.500,00 Crédito
Terrenos - ANC R$ 180.000,00 Débito

21
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

O elaborador da questão foi tão bondoso que até te informou a natureza das contas para
que você já soubesse o que seria conta retificadora. Vamos selecionar apenas as contas
pertencentes ao Ativo:

Contas Valores Natureza das


Contas
Caixa e Equivalentes de Caixa – AC R$ 16.000,00 Débito
Contas a Receber - AC R$ 85.000,00 Débito
Depreciação Acumulada – ANC R$ 3.500,00 Crédito
Estoques - AC R$ 170.000,00 Débito
Móveis e Utensílios - ANC R$ 26.000,00 Débito
Perdas Estimadas por Créditos de R$ 1.500,00 Crédito
Liquidação Duvidosa - ANC
Terrenos - ANC R$ 180.000,00 Débito

Dessa forma ficamos com um Ativo total composto pelas contas de Ativo Circulante
(Caixa e Equivalentes de Caixa; Contas a Receber e Estoques) e Ativo Não Circulante
(Depreciação Acumulada; Móveis e Utensílios; Perdas Estimadas por Créditos de
Liquidação Duvidosa e Terrenos).
Vamos somar os grupos:
Ativo Circulante = Caixa e Equivalentes de Caixa + Contas a Receber + Estoques
Ativo Circulante = R$ 16.000,00 + R$ 85.000,00 + R$ 170.000,00
Ativo Circulante = R$ 271.000,00

Ativo Não Circulante = (Depreciação Acumulada) + Móveis e Utensílios + (Perdas


Estimadas por Créditos de Liquidação Duvidosa) + Terrenos
Ativo Não Circulante = (R$ 3.500,00) + R$ 26.000,00 + (R$ 1.500,00) + R$ 180.000,00
Ativo Não Circulante = (R$ 5.000,00) + R$ 206.000,00
Ativo Não Circulante = R$ 201.000,00

Ativo Total = Ativo Circulante + Ativo Não Circulante


Ativo Total = R$ 271.000,00 + R$ 201.000,00
Ativo Total = R$ 472.000,00
Gabarito: A.

22
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

LISTA DE QUESTÕES

01. (CFC/2015.1/Q09/Bacharel) Relacione os grupos de contas do Balanço Patrimonial


de uma indústria, apresentados na primeira coluna, às contas, na segunda coluna, e, em
seguida, assinale a opção CORRETA.

(1) Patrimônio Líquido ( ) Obras de Arte


(2) Imobilizado ( ) Ações de Emissão Próprias em
(3) Investimentos Tesouraria
(4) Intangível ( ) Reserva de Incentivos Fiscais
( ) Marcas e Patentes

A sequência CORRETA é:

a) 3, 3, 1, 3.
b) 2, 3, 2, 3.
c) 3, 1, 1, 4.
d) 2, 1, 2, 4.

02. (CFC/2014.2/Q12/Bacharel) Uma Sociedade Empresária contraiu, em 30.6.2014,


um empréstimo, para pagamento em 6 meses, no valor de R$ 24.000,00. Foi
descontada, no ato da liberação do referido empréstimo, a importância de R$ 2.000,00, a
título de juros relativos ao contrato de empréstimo.
Considerando-se que a apuração do resultado é mensal, o registro contábil dessa
transação, no momento da concessão do empréstimo, será:

a) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 22.000,00


DÉBITO Juros a Transcorrer – Passivo R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimo a Pagar – Passivo R$ 24.000,00

b) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 24.000,00


CRÉDITO Juros a Transcorrer – Passivo R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 22.000,00

c) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 24.000,00


CRÉDITO Despesas Financeiras – Resultado R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 22.000,00

d) DÉBITO Bancos Conta Movimento – Ativo R$ 22.000,00


DÉBITO Despesas Financeiras – Resultado R$ 2.000,00
CRÉDITO Empréstimos a Pagar – Passivo R$ 24.000,00

03. (CFC/2016.1/Q01/Bacharel) Assinale a opção que representa a CORRETA


associação entre o fato contábil e o seu registro no Balanço Patrimonial.

a) A compra, a prazo, de mercadoria para revenda provoca um aumento no Ativo e uma


redução no Passivo.

23
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

b) A contratação de uma apólice de seguros, com pagamentos a prazo, para cobertura de


doze meses a transcorrer provoca um aumento no Ativo e um aumento no Passivo.
c) A integralização de capital com bens para uso provoca um aumento no Ativo e uma
redução no Patrimônio Líquido.
d) O pagamento em dinheiro a fornecedores, decorrente de aquisição de mercadorias a
prazo, provoca uma diminuição no Ativo e um aumento no Passivo.

04. (CFC/2015.1/Q17/Técnico) O Passivo Circulante somado ao Passivo Não


Circulante de uma empresa totaliza R$ 58.400,00 e o Patrimônio Líquido totaliza R$
41.600,00.
O valor dos recursos próprios é de:

a) R$ 16.800,00.
b) R$ 41.600,00.
c) R$ 58.400,00.
d) R$ 100.000,00.

05. (CFC/2016.1/Q18/Bacharel) Assinale a opção que apresenta apenas contas


classificadas no Ativo Não Circulante.

a) Ações de Emissão Própria em Tesouraria, Marcas e patentes, Duplicatas a Receber a


Longo Prazo.
b) Duplicatas a receber a Longo Prazo, Propriedades para Investimentos e Imóveis de
Uso.
c) Imóveis de Uso, Ações de Emissão Própria em Tesouraria, Aplicações Financeiras de
Liquidez Imediata.
d) Marcas e Patentes, Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata e Propriedades para
Investimento.

06. (CFC/2015.2/Q09/Bacharel) Uma sociedade Empresária iniciou suas atividades em


2.1.2014 e, ao final do ano, apresentou os saldos abaixo.

Contas Saldos em 31.12.2014


Ações de Emissão Própria em Tesouraria R$ 2.239,00
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 57.583,00
Capital a Integralizar R$ 24.592,00
Capital Subscrito R$ 33.991,00
Contas a Pagar R$ 8.067,00
Depreciação Acumulada R$ 62.896,00
Dividendos a Pagar R$ 174.272,00
Duplicatas a Receber R$ 170.875,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo R$ 56.960,00
Estoque de Mercadorias para Revenda R$ 282.985,00
Financiamentos a Pagar de Longo Prazo R$ 113.915,00
Fornecedores R$ 202.663,00
Imóveis de Uso R$ 405.339,00
Reserva Estatutária R$ 51.384,00
Reserva Legal R$ 13.170,00
Salários a Pagar R$ 65.766,00

24
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Títulos a Receber R$ 23.551,00

Com base nos saldos apresentados, é CORRETO afirmar que:

a) o valor do Ativo Circulante é de R$ 537.233,00.


b) o valor do Ativo Não Circulante é de R$ 401.642,00.
c) o valor do Passivo Circulante é de R$ 276.496,00.
d) o valor do Patrimônio Líquido é de R$ 369.714,00.

07. (CFC/2015.1/Q17/Técnico) Em um determinado período, foram extraídos os


seguintes saldos dos registros contábeis de uma Sociedade Empresária.

Contas Saldos
Banco Conta Movimento R$ 35.000,00
Caixa R$ 15.000,00
Capital Subscrito R$ 120.000,00
Depreciação Acumulada R$ 8.000,00
Duplicatas a Pagar de Curto Prazo R$ 29.000,00
Duplicatas a Pagar de Longo Prazo R$ 18.000,00
Duplicatas a Receber de Curto Prazo R$ 19.000,00
Duplicatas a Receber de Longo Prazo R$ 23.000,00
Empréstimo a Pagar de Longo Prazo R$ 9.000,00
Estoque de Material de Consumo R$ 2.000,00
Estoque de Mercadorias para revenda R$ 45.000,00
FGTS a Recolher R$ 800,00
INSS a Recolher R$ 2.200,00
Máquinas e Equipamentos R$ 25.000,00
Marcas e Patentes R$ 17.000,00
Reservas Estatutárias R$ 5.000,00
Reserva Legal R$ 23.000,00
Salários a Pagar R$ 8.000,00
Títulos a Pagar de Curto Prazo R$ 5.000,00
Títulos a Receber de Curto Prazo R$ 7.000,00
Títulos a Receber de Longo Prazo R$ 12.000,00
Veículos R$ 28.000,00

Considerando apenas os dados acima, o valor total das contas classificadas no Ativo
Não Circulante corresponde a:

a) R$ 86.000,00.
b) R$ 95.000,00.
c) R$ 97.000,00.
d) R$ 103.000,00.

08. (CFC/2015.2/Q11/Bacharel) Uma Sociedade Empresária apresentou, em


31.12.2014, os seguintes saldos após o encerramento de destinação do resultado do
período:

25
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Contas Saldos
Ações em Emissão Própria em Tesouraria R$ 1.000,00
Aplicações Financeiras de Liquidez Imediata R$ 28.000,00
Caixa e Equivalente de Caixa R$ 17.000,00
Capital a Integralizar R$ 15.000,00
Capital Subscrito R$ 110.000,00
Depreciação Acumulada R$ 14.000,00
Duplicatas a Receber R$ 31.000,00
Edificações de Uso R$ 50.000,00
Estoques de Mercadorias para Revenda R$ 64.000,00
Fornecedores de Curso Prazo R$ 47.000,00
ICMS a Recolher R$ 25.000,00
Investimentos Avaliados pelo Método da Equivalência Patrimonial R$ 42.000,00
Reserva Legal R$ 13.000,00
Reservas Estatutárias R$ 29.000,00
Salários e Encargos a Pagar R$ 22.000,00
Terrenos para Uso R$ 12.000,00

Com base nessas informações, o total do Patrimônio Líquido, em 31.12.2014, é de:

a) R$ 167.000,00.
b) R$ 166.000,00.
c) R$ 138.000,00.
d) R$ 136.000,00.

09. (CFC/2014.2/Q01/Técnico) Os sócios de uma Sociedade Empresária decidiram, em


1º.6.2014, aumentar o Capital Social, que era de R$ 250.000,00, para R$ 480.000,00.
Para isso, em 18.8.2014, integralizaram R$ 230.000,00: R$ 100.000,00 em dinheiro e
R$ 130.000,00, com entrega de um Imóvel para uso da empresa.
Com base nos dados apresentados, o registro contábil da integralização do aumento do
capital social é:

a) DÉBITO Caixa R$ 100.000,00


DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 230.000,00

b) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 230.000,00


CRÉDITO Caixa R$ 100.000,00
CRÉDITO Imóvel R$ 130.000,00

c) DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00


DÉBITO Caixa R$ 100.000,00
CRÉDITO Capital a Integralizar R$ 130.000,00
CRÉDITO Capital Social R$ 100.000,00

d) DÉBITO Capital a Integralizar R$ 250.000,00


DÉBITO Caixa R$ 100.000,00
DÉBITO Imóvel R$ 130.000,00

26
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

CRÉDITO Capital Social R$ 480.000,00

10. (CFC/2014.2/Q03/Técnico) Com base nos dados abaixo, retirados de um balancete,


determine o valor do Ativo Total:

Contas Valores Natureza das


Contas
Caixa e Equivalentes de Caixa R$ 16.000,00 Débito
Capital Subscrito R$ 150.000,00 Crédito
Contas a Pagar R$ 25.000,00 Crédito
Contas a Receber R$ 85.000,00 Débito
Custo das Mercadorias Vendidas R$ 90.000,00 Débito
Depreciação Acumulada R$ 3.500,00 Crédito
Despesas Administrativas R$ 80.000,00 Débito
Despesas de Vendas R$ 11.900,00 Débito
Despesas Financeiras R$ 1.600,00 Débito
Estoques R$ 170.000,00 Débito
Financiamento de Curto Prazo R$ 50.000,00 Crédito
Financiamento de Longo Prazo R$ 115.000,00 Crédito
Fornecedores R$ 75.000,00 Crédito
Móveis e Utensílios R$ 26.000,00 Débito
Perdas Estimadas por Créditos de R$ 1.500,00 Crédito
Liquidação Duvidosa
Receita Líquida de Vendas R$ 240.500,00 Crédito
Terrenos R$ 180.000,00 Débito

Com base nos dados acima, é CORRETO afirmar que o valor do Ativo Total é:

a) R$ 472.000,00.
b) R$ 473.500,00.
c) R$ 475.500,00.
d) R$ 477.000,00.

Gabarito: 1.C; 2.A; 3.B; 4.B; 5.B; 6.D; 7.C; 8.D; 9.A; 10.A
27
Exame de Suficiência CRC – Conselho Regional de Contabilidade
Momento de Estudar para o CRC www.momentodeestudar.com.br
_____________________________________________________________________________________

Na nossa próxima aula vamos ver a Mensuração e Reconhecimento das


Operações e teremos a oportunidade de detalhar cada uma das contas que apareceram
no Balanço Patrimonial.
Na próxima semana teremos nosso primeiro simulado gratuito, convidem seus
amigos para participar. Será uma excelente oportunidade para todos testarem seus
conhecimentos e terem uma noção do que precisam aperfeiçoar para o próximo exame.
Aproveito também para lembrá-los que as inscrições para o exame ainda estão abertas.
As inscrições se encerram dia 04 de agosto e a taxa de inscrição custa R$ 110,00.
Segue o link para inscrição >> http://www2.fbc.org.br/sisweb/exame/inscricao/

Continuaremos firmes pessoal ;)

Se tiverem qualquer dúvida enviem para momentodeestudar@gmail.com

 Nossa próxima aula será sobre Mensuração e Reconhecimento das


Operações

Bibliografia

ADRIANO, Sergio. Contabilidade Geral 3D. São Paulo: Método, 2012.


COMITÊ DE PRONUNCIAMENTOS CONTÁBEIS. Pronunciamentos. Disponível
em: http://www.cpc.org.br/pronunciamentosIndex.php
CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Princípios Fundamentais de
Contabilidade. Resolução 750/93. Disponível em:
http://www2.cfc.org.br/sisweb/sre/detalhes_sre.aspx?Codigo=1993/000750
CONSELHO FEDERAL DE CONTABILIDADE. Normas Brasileiras de
Contabilidade. Disponível em: http://cfc.org.br/tecnica/normas-brasileiras-de-
contabilidade/
IUDÍCIBUS, Sergio et al. Manual de Contabilidade Societária. São Paulo: Atlas, 2010.
IUDÍCIBUS, Sergio. Organizador. Contabilidade Introdutória. 10 ed. São Paulo: Atlas,
2008.
PREVITS, R.; MERINO, A. The history of accounting in the United States. New York:
Roman Littlefield, 1998.
MARTINS, Eliseu; LOPES, Alexsandro, B. Teoria da Contabilidade. Uma nova
abordagem. São Paulo: Atlas, 2007.

28