Vous êtes sur la page 1sur 2

ORIGEM E EVOLUÇÃO DA PSICOLOGIA DA EDUCAÇÃO

Publicado em 25 de April de 2012 por Dilmara Gomes dos Santos Passos

A psicologia da educação tem sua crença em que a educação e o ensino podem melhorar
sensivelmente com a utilização correta dos conhecimentos psicológicos.

Atualmente parece claro que a educação escolar para conseguir seus objetivos considera as
características dos alunos, porem no principio deste século a situação era completamente
diferente.

De acordo com a atividade oferecida neste capitulo podemos expressar a importância que a
psicologia pode ter para a analise e para resolução dos problemas educativos, através da
psicologia da educação podemos, por exemplo, observar as diferenças entre os alunos e não
mais qualificar com “inteligentes” e “burros”, observar que os fatores externos influenciam no
aprendizado, que a relação aluno x professor é de suma importância.

Alguns autores entendem que a psicologia da educação é o resultado da seleção entre o


conjunto de princípios e explicações que as diferentes área ou especialidade da psicologia
proporcionam, os aspectos especialmente relevantes e pertinentes para a educação e para o
ensino, sendo assim a psicologia da educação não constitui um âmbito especifico de
conhecimento e sim com um campo de aplicação da psicologia.

Porém existem autores que compartilham do principio em que a psicologia da educação tem
relação básica com aplicação da psicologia aos fenômenos educativos sendo assim algo mais
que apensa um campo de aplicação.

Configurações históricas da psicologia da educação.

Até o final do século XIX: a psicologia e a educação estiveram totalmente mediadas pela
filosofia;

Até 1980 aproximadamente: não se falava da psicologia da educação durante ente período,
porém teve influência de caráter psicológico de natureza filosófica no pensamente educativo;
1890 – 1920 aproximadamente: a psicologia começa a se distanciar da filosofia e se transforma
em uma disciplina cientifica autônoma. Os precursores da psicologia da educação foram: J. M.
Cattell (1860-1944) e G. Stanley Hall (1844-1924).

1920-1955 aproximadamente: durante esse período, a psicologia da educação mostrou-se


como a “rainha das ciências da educação”, segundo expressa Wall (1979, p.376).

A partir de 1955, aproximadamente: no decorrer da década de 50 ocorreram vários fatos que


modificaram de maneira substancial o panorama da psicologia da educação.

A psicologia da educação, no decorrer das duas primeiras décadas do século XX, identifica-se,
pois, com as tentativas de utilizar e de aplicar na educação todos os conhecimentos
potencialmente relevantes proporcionados pelas pesquisas desenvolvidas no âmbito da
psicologia cientifica nascente. Contudo, existem três áreas ou campos da pesquisa psicológica
que se sobressaem, entre outros, pelo interesse potencial na educação escolar; chega a
constituir, além da diversidade comentada, o núcleo da psicologia da educação durante esse
período: o estudo e a medida das diferenças individuais e a elaboração de teses, a analise dos
processos de aprendizagem e a psicologia da criança.

Na metade da década de 50, 30 anos ou mais depois da data que marcou o seu nascimento a
psicologia da educação apresenta um panorama extremamente complexo e um pouco
contraditório. De um lado, e como conseqüência do protagonismo que lhe foi atribuído na
tarefa de abordar todos os aspectos, todas as dimensões e todos os fatores presentes no
processo educativo. Por outro lado, seus limites perfilam-se progressivamente como uma
conseqüência dessa ampliação dos conteúdos e das temáticas que estuda, torna-se cada vez
mais difícil precisar em que consiste a sua especificidade em relação às outras áreas da
psicologia e ás outras ciências da educação.

Referencias bibliográficas:

COLL César, Jesús Palácios e Álvaro Marchesi. Desenvolvimento psicológico e educação.


Psicologia da educação. Volume 2. editora Artes m´edicas sul ltda. Porto Alegre, 1996.

COLL César, Mariana Minas Mestres e Javier Onrubia.Psicologia da educação. Volume 2.


editora Artes m´edicas sul ltda. Porto Alegre, 1996