Vous êtes sur la page 1sur 7

BUSCA ,

! Home  Sobre # Regras do site $ Política Integrada % Segurança do Trabalho

& Meio ambiente ' Saúde Ocupacional ( Links úteis ) Profissional de Valor * Contato

+ Cursos

! Início Meio ambiente Aspectos e Impactos ambientais – Identificação e avaliação


2
Aspectos e Impactos ambientais –
Identificação e avaliação
. JULIANO MONTAÑO / 01/04/2016 0 14 COMENTÁRIOS 1 MEIO AMBIENTE

A identificação e avaliação de aspectos e impactos ambientais é um passo essencial para o correto gerenciamen-
to ambiental. É o primeiro passo da fase de planejamento proposta pela ISO 14.001:2015. Praticamente todos os
requisitos da norma são atrelados a este passo.

O levantamento de aspectos e impactos ambientais não é um bicho papão. Por isso, neste artigo, vamos te dar
algumas dicas sobre este importante passo da gestão ambiental.
ANTES DE COMEÇARMOS...
Você realmente sabe a diferença entre um aspecto e um impacto ambiental? Tem os conceitos bem definidos?
Sugerimos que você leia este artigo antes de continuar.

Aspecto e Impacto Ambiental –

Conceito

O QUE A NORMA DIZ?


A fase de planejamento é a primeira fase do ciclo PDCA, descrito na ISO 14.001/2015, norma de sistema de ges-
tão ambiental.

A primeira etapa do Planejamento é a identificação e avaliação de aspectos e impactos ambientais. Veja o


que a norma fala:

“6 Planejamento

6.1.2 Aspectos ambientais

Dentro do escopo definido no sistema de gestão ambiental, a organização deve determinar os aspectos ambientais
de suas atividades, produtos e serviços os quais ela possa controlar e aqueles que ela possa influenciar, e seus im-
pactos ambientais associados, considerando uma perspectiva de ciclo de vida.”

Este requisito diz que a organização deve, basicamente, identificar os aspectos ambientais relacionados às suas
atividades (apenas por praticidade, quando falarmos em “atividades”, subentenda “atividades, produtos e servi-
ços”), avaliar sua significância e controlar os significativos.

Vamos pontuar algumas etapas importantes desse processo:


1. PLANEJAMENTO INICIAL

Antes de começar efetivamente o procedimento, é interessante planejar como tudo será feito. Por onde come-
çar? Quem vai participar do processo? Todos os envolvidos estão aptos a realizar o levantamento? Todos os en-
volvidos seguem o mesmo procedimento?

Estas e outras perguntas devem ser respondidas, para que não haja trabalhos mal feitos, ou mesmo retrabalho.

2. IDENTIFICAÇÃO

Atividades desenvolvidas em uma fábrica de tintas extrapolam a simples


produção de tintas.

Com certeza esta etapa é a mais trabalhosa. Isto porque você deve conhecer todas as atividades desenvolvi-
das em sua organização. Realmente não é uma tarefa simples pois, normalmente, tende-se a priorizar ativida-
des mais evidentes que são desenvolvidas pela empresa.

Vamos usar um exemplo de uma fábrica de tintas. As atividades mais evidentes são os processos de produção da
própria tinta. Mas a fábrica possui várias atividades secundárias que dão suporte à atividade principal: trans-
porte de materiais; almoxarifado; serviços administrativos...

Deixar de identificar uma atividade desenvolvida na empresa pode resultar em uma falta de controle dos aspec-
tos associados à ela, o que pode facilmente levar à ocorrência de um impacto ambiental e, consequentemente, a
sanções previstas em lei.
Desta forma, você poderá ter uma ideia dos aspectos ambientais relacionados produção de tintas. Porém, deve-
mos nos lembrar de identificar outros fatores que podem gerar impactos. Exemplos: problemas em um equi-
pamento podem gerar vazamento de óleo e contaminação do solo; um incêndio no depósito de tintas provocará
emissões atmosféricas e alteração da qualidade do ar.

3. AVALIAÇÃO

Identificados os aspectos e impactos ambientais associados, devemos avaliá-los quanto à sua significância. O
modo mais simples de se realizar a avaliação é através de uma planilha baseada no FMEA (Failure Mode and Ef-
fects Analysis ou Análise Modal de Falhas e Efeitos). Veja o exemplo abaixo. Esta planilha pode ser baixada neste
link.

Este é apenas um exemplo, não uma regra. Não há nenhuma normatização para esta avaliação. Portanto, você
pode desenvolver seu próprio método e/ou sua própria planilha.

Basicamente, você estará caracterizando seu aspecto, de acordo com a situação operacional, as responsabilida-
des sobre ele e sua natureza.
Após a caracterização, é realizada a análise da significância. Um aspecto considerado significativo é passível de
controle.

Você pode, por exemplo, atribuir um valor de 1 (baixo), 3 (médio) ou 5 (alto). O resultado da avaliação de rele-
vância será a soma dos valores obtidos e o aspecto pode ser classificado como:
4
- Desprezível: soma resulta em um valor entre 3 e 5;
Cadastre-se em
Nossa Lista de
- Crítico: soma resulta em um valor entre 7 e 15.

Emails
Estes limites dependem do apetite ao risco da empresa.

Já os filtros de significância aumentam os critérios sobre determinado aspecto. Aqui são utilizados dois filtros

3
de significância: Requisitos Legais (RL) e Política Integrada (PI).

Insira o seu endereço de email abaixo para


receber gratuitamente as atualizações do blog!

Gerenciamento de requisitos legais

Se um aspecto que está


. Insira seurelacionado
nome aqui a alguma legislação aplicável (veja este artigo ao lado sobre gerenciamento
de requisitos legais) ou a algum item da Política Integrada da empresa, independente dos resultados do grau de
relevância, automaticamente se torna significativo.
3 Insira seu email aqui
Em resumo, são considerados significativos os aspectos com impactos adversos que:

ASSINE
- Possuam grau de relevância JÁ!e/ou
crítico; ○

- Estejam relacionados a algum filtro de significância.

Qualquer avaliação contrária caracteriza o aspecto como não significativo.

4. CONTROLE

Uma vez identificados quais os aspectos são considerados significativos, devemos estabelecer controles opera-
cionais para evitar (ou tentar evitar) a ocorrência do impacto ambiental.
O controle de resíduos, por exemplo, é associado ao Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos.

Resíduos Sólidos - A lei 12.305 e o PGRS

Segue o exemplo da planilha fornecida para o processo de produção de tintas:

Lembre-se de identificar os aspectos e impactos de empresas contratadas. Não adianta uma empresa trabalhar
de forma ambientalmente correta e contratar alguém completamente irregular. Ambas são co-responsáveis pe-
los impactos produzidos.

Agora que você já estudou os conceitos e a metodologia, que tal testar os conhecimentos adquiridos?
Teste seus conhecimentos sobre

aspectos e impactos ambientais

Referências
ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR ISO 14001. Sistemas da gestão ambiental – Requisitos
com orientações para uso. Rio de Janeiro. ABNT, 2004.

ASSUMPÇÃO, L. F. J. Sistema de gestão ambiental: manual prático para implementação de SGA e Certifica-
ção ISO 14.001. 2a edição. Curitiba: Juruá, 2010.

MOREIRA, M. S. Estratégia e Implantação do Sistema de Gestão Ambiental (Modelo


ISO 14000). 3a edição. Nova Lima, 2006.