Vous êtes sur la page 1sur 1

DOENÇAS ESTILO DE VIDA

GERAL:

Essas doenças podem resultar em perda da independência, incapacitação/invalidez, morte e


impõem impacto econômico nos serviços de saúde.

Etiologia complexa / causas, fatores de risco múltiplos, período de latência longa, origem não
contagiosa (não-transmissível), curso prolongado da doença, deficiência funcional ou
incapacidade.

Quatro principais tipos de doenças: cardiovasculares, câncer, doenças pulmonares crônicas,


diabetes.

Fatores de risco: Dietas não saudáveis e ingestão excessiva de energia, inatividade física e
uso de tabaco são os principais. Riscos ocupacionais: fatores presentes no ambiente como
calor, som, poeira, fumaça, fumaça, frio e outros poluentes.

Dieta: Doenças Cardiovasculares, obesidade infantil e síndrome metabólica.

Sedentarismo: depressão, afecções psicossociais.

Distúrbios do Sono: Afetam saúde mental e física + impactos sociais, psicológicos e


econômicos.

Abuso de álcool e drogas: Comportamento Sexual de risco.

Tabagismo: Doenças cardiovasculares, respiratórias, câncer, afecções cerebrais.

Poluição + tabagismo: DPOC, enfisema, alergias.

Mal uso de tecnologias: Uso excessivo de computadores e Smartphones: baixa fertilidade,


redução da atenção e memória, aumento do tempo de reação, vazamento na barreira
hematoencefálica, distúrbios do sono, dor de cabeça, zumbido nos ouvidos, distúrbios
auditivos, doenças por esforço repetitivo, depressão.

Uso excessivo de computador: maior propensão a serem hipermetropes ou míopes, também


pode levar ao pescoço e dor nas costas.

Uso de headphones: problemas auditivos, infecções no ouvido.

Longas horas de trabalho e prazos rigorosos: depressão, transtorno de ansiedade geral,


dor crônica nas costas.

Turnos noturnos (trabalho ou festas): Alterações hormonais/ciclo circadiano = insônia,


indigestão, acidez, perda de apetite, cefaléia, irritabilidade, hipertensão, flutuações do humor e
dores no corpo. Também compromete imunidade = doenças oportunistas.

Hábitos de estudo e leitura podem desacelerar o processo de demência, taxas de Alzheimer


são menores em populações com maior grau de escolaridade.

Farhud, Dariush D. “Impact of Lifestyle on Health.” Iranian journal of public health vol. 44,11
(2015): 1442-4.

Sharma, M., & Majumdar, P. K. (2009). Occupational lifestyle diseases: An emerging


issue. Indian journal of occupational and environmental medicine, 13(3), 109–112.
doi:10.4103/0019-5278.58912

https://unchronicle.un.org/article/lifestyle-diseases-economic-burden-health-services.

Tabish SA (2017) Lifestyle Diseases: Consequences, Characteristics, Causes and Control. J


Cardiol Curr Res 9(3): 00326. DOI: 10.15406/jccr.2017.09.00326.