Vous êtes sur la page 1sur 3

CONCURSO DE ADMISSÃO À CARREIRA DIPLOMÁTICA

HISTÓRIA DO BRASIL

2.2. A SITUAÇÃO POLÍTICA E ECONÔMICA EUROPEIA


CONFIGURAÇÃO POLÍTICO-ECONÔMICA
De 1792 a 1815 houve guerra quase ininterrupta na Europa, no próprio continente ou
fora.
 Guerras nas Antilhas e Índia no início de 1800 e operações navais em 1812.
Dois tipos muito diferentes de beligerantes confrontaram-se durante aqueles vinte
anos: os poderes e os sistemas.
A França, como revolucionária, enfrentou ou aliou-se a Estados do mesmo tipo, mas
também inspirava outros povos do mundo a derrubarem a tirania e adotarem a
liberdade, sofrendo oposições das forças conservadoras.
Ao fim do reinado de Napoleão, a conquista e a exploração prevaleciam sobre a
liberdade.
 Poderes contra-revolucionários estavam conformados com a irreversibilidade
das conquistas francesas e prontos para negociar a paz.
Os beligerantes estavam divididos e, exceto a França, apenas um país compactuava
com as ideias revolucionárias: os Estados Unidos.
Um sentimento político a favor da França existia em áreas que as condições
sócioculturais eram semelhantes.
Entre os ibéricos, os adeptos da política francesa (filojacobinos) eram
insignificantes
nos domínios dos Habsburgo.
 A ausência de apoio entre as classes média e alta, fez com que o jacobinismo
fosse suprimido.
A Suíça se transforma na República Helvética em 1789.
Durante os anos 1800, o conflito fundamental das relações internacionais européias
era entre França e Grã-Bretanha, fundado em aspectos político-econômicos.
 Grã-Bretanha: conflito econômico, desejavam eliminar seu principal competidor
para alcançar o total predomínio comercial nos mercados europeus e
ultramarinos.
 França: política de bloqueio, rompendo com as pretensões britânicas de
desenvolvimento comercial, resultando na Guerra Anglo-Americana.
CONFIGURAÇÃO IDEOLÓGICA
Entre 1800 e 1830, houve uma luta entre liberais e conservadores na esfera política
e
no domínio das ideias.
A corrente de ideias que constitui a mais perfeita expressão da época é a filosofia
alemã do idealismo romântico.
 A sociedade é organismo social, produtos de uma evolução natural (inexistência
do estado natural).