Vous êtes sur la page 1sur 4

Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A

Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb

NBR 9719 JUL 1997

Aeroportos - Parque de abastecimento


de aeronaves
ABNT-Associação
Brasileira de
Normas Técnicas

Sede:
Rio de Janeiro
Av. Treze de Maio, 13 - 28º andar
CEP 20003-900 - Caixa Postal 1680
Rio de Janeiro - RJ
Tel.: PABX (021) 210 -3122
Fax: (021) 240-8249/532-2143
Endereço Telegráfico:
NORMATÉCNICA

Origem: Projeto NBR 9719:1996


CB-08 - Comitê Brasileiro de Aeronáutica e Transporte Aéreo
CE-08:002-04 - Comissão de Estudo de Armazenamento e Distribuição de
Combustíveis e Lubrificantes em Aeroportos
NBR 9719 - Airports - Aircraft fueling station
Copyright © 1997,
ABNT–Associação Brasileira Descriptors: Airports. Fueling. Station
de Normas Técnicas Válida a partir de 29.08.1997
Printed in Brazil/
Impresso no Brasil Palavra-chave: Aeroporto. Abastecimento. Parque 4 páginas
Todos os direitos reservados

Sumário 1.2 Nesta Norma o Parque de Abastecimento de Aero-


Prefácio naves será doravante denominado simplesmente PAA.
1 Objetivo
2 Referências normativas 2 Referências normativas
3 Definições
4 Requisitos As normas relacionadas a seguir contêm disposições
que, ao serem citadas neste texto, constituem prescrições
Prefácio para esta Norma. As edições indicadas estavam em vigor
no momento desta publicação. Como toda norma está
sujeita a revisão, recomenda-se àqueles que realizam
A ABNT - Associação Brasileira de Normas Técnicas - é
o Fórum Nacional de Normalização. As Normas Brasi- acordos com base nesta que verifiquem a conveniência
leiras, cujo conteúdo é de responsabilidade dos Comitês de se usarem as edições mais recentes das normas ci-
Brasileiros (CB) e dos Organismos de Normalização tadas a seguir. A ABNT possui a informação das normas
Setorial (ONS), são elaboradas por Comissões de Estudo em vigor em um dado momento.
(CE), formadas por representantes dos setores envolvi-
dos, delas fazendo parte: produtores, consumidores e NBR 10720:1989 - Prevenção e proteção contra in-
neutros (universidades, laboratórios e outros). Os Projetos cêndio em instalações aeroportuárias - Procedi-
de Norma Brasileira, elaborados no âmbito dos CB e mento
ONS, circulam para Votação Nacional entre os associados
da ABNT e demais interessados.
NBR 12285:1992 - Proteção contra incêndio em
depósitos de combustíveis de aviação - Procedi-
1 Objetivo mento

1.1 Esta Norma estabelece as condições exigíveis para NBR 13434:1995 - Sinalização de segurança contra
localização, dimensão e disposição das instalações para incêndio e pânico - Formas, dimensões e cores
armazenamento e distribuição de combustíveis em
aeroportos. Portaria Nº 1141/GM5, de 08 de Dezembro de 1987
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A
Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
2 NBR 9719:1997

3 Definições 3.9 área de proteção das pistas de táxi: Área que se


estende ao longo da pista de táxi com eixo comum à
Para os efeitos desta Norma, aplicam-se as seguintes mesma, e com largura de 120 m.
definições.
3.10 lote: Área de terreno destinada ao PAA.
3.1 parque de abastecimento de aeronaves (PAA): Con-
junto de instalações fixas, compreendendo tanques, 3.11 jet blast: Resultante das correntes de ar quente
equipamentos e prédios (administração, manutenção e emitidas pelo funcionamento dos motores das aeronaves.
outros), com a finalidade de receber, armazenar e dis-
3.12 aeronave de projeto: Para efeito do PAA, é a aero-
tribuir combustíveis de aviação.
nave com maior envergadura que opera ou é prevista a
operar no aeroporto em estudo.
3.2 carro-tanque abastecedor: Veículo autopropelido,
constituído basicamente de tanque, carretéis de manguei- 4 Requisitos
ra e sistemas de bombeamento, filtragem, medição e con-
troles, destinado a transportar o combustível do PAA até 4.1 Segurança
a aeronave e efetuar o seu abastecimento.
4.1.1 Toda a área ocupada pelo “PAA” deve ser cercada.
3.3 tanque: Reservatório metálico, cilíndrico, especial-
mente construído para o recebimento, armazenamento, 4.1.2 O PAA deve ter acesso adequado para os equi-
distribuição e/ou operações auxiliares com os combus- pamentos fixos e portáteis de combate a incêndio.
tíveis de aviação.
4.1.3 Não deve haver fios ou cabos aéreos dentro das
bacias de contenção dos tanques. Os postes telefônicos
3.3.1 tanque vertical: Tanque cujo corpo cilíndrico se apóia
e elétricos do PAA ou suas vizinhanças devem ficar loca-
sobre o solo e/ou estrutura de sustentação pela base.
lizados de modo a não atingirem os tanques e outras ins-
talações metálicas, em caso de sua queda ou ruptura
3.3.2 tanque horizontal: Tanque cujo corpo cilíndrico se
dos cabos e fios.
apóia sobre o solo ou estrutura de sustentação pela su-
perfície lateral.
4.1.4 Nas instalações de armazenamento de combustíveis
de aviação, devem ser colocadas, em locais visíveis, pla-
3.3.3 tanque elevado: Tanque instalado acima do solo e
cas com orientação de “PROIBIDO FUMAR”, conforme
sustentado por qualquer tipo de estrutura.
mostrado na figura 1, com dimensões e cores conforme
a NBR 13434.
3.3.4 tanque semi-enterrado: Aqueles que estão em parte
abaixo do nível do solo.

3.3.5 tanque subterrâneo: Aqueles que se situam sob a


superfície do terreno.

3.4 dique: Maciços de terra ou paredes de concreto ou


outro material adequado, formando uma bacia.

3.5 bacia de contenção: Região limitada por uma de-


pressão no terreno ou por diques, destinada a conter os
produtos provenientes de eventuais vazamentos de
tanques e sua tubulação.

3.6 pátio de estacionamento de aeronaves: Área do Figura 1 - Placa indicativa de “PROIBIDO FUMAR”
aeroporto destinada ao estacionamento das aeronaves
para as operações de embarque/desembarque, abasteci- 4.1.5 Sistema de combate a incêndio deve ser pressuri-
mento, comissaria, manutenção, estadia e demais ser- zado por dois conjuntos de bombeamento, sendo acei-
viços. tável um elétrico e outro com motor à explosão, ou os
dois acionados por dois motores à explosão.
3.7 pista de pouso e decolagem: Área retangular defi-
nida em um aeródromo terrestre, preparada para o pouso
e decolagem de aeronaves. 4.1.6 Todo o PAA deve possuir sistema de combate a in-
cêndio conforme as NBR 10720 e NBR 12285.
3.8 pista de táxi: Via preparada em um aeródromo ter-
restre, destinada ao tráfego de aeronaves entre as pistas 4.1.7 Deve ser previsto para o PAA um sistema de alarme
de pouso e decolagem e os pátios de estacionamento de eficiente, destinado a recrutar os recursos disponíveis de
aeronaves. combate em caso de incêndio ou vazamento.
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A
Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
NBR 9719:1997 3

4.1.8 Nos locais onde houver possibilidade de derrame 4.3 Dimensões do PAA
ou vazamento dos combustíveis de aviação, tais como
plataforma de descarga e enchimento de carros-tanque Para fins de planejamento da instalação quanto à reserva
abastecedores e bacia de contenção dos tanques, assim de área destinada a cada lote do PAA, deve ser reco-
mendada a adoção de áreas mínimas estabelecidas na
como em todo local onde houver manuseio de com-
tabela 2, em função do consumo mensal de combustível
bustíveis e lubrificantes, devem ser instaladas canaletas
de aviação, estimado para cada fornecedor no aeroporto.
de captação direcionadas às caixas coletoras separa-
doras de água e óleo, interligadas à rede de drenagem Tabela 2 - Área mínima do lote destinado ao PAA
do aeroporto, obedecidas as normas específicas para
tratamento e neutralização de efluentes contaminados
Volume Área mínima do lote
por produtos químicos adotados conforme legislação
m3/mês m
ambiental local.
Até 100 300
4.1.9 As aeronaves em posições no pátio, cujo jet blast
das turbinas esteja dirigido para os tanques de arma- De 101 a 300 900
zenamento de combustíveis, devem operar com trato-
ramento, até que as distâncias do jet blast aos tanques De 301 a 2 000 1 600
referidos sejam superiores às distâncias mínimas
estabelecidas na tabela 1. De 2 001 a 5 000 3 800

4.2 Requisitos para a localização do PAA Acima de 5 001 Estudar cada caso

4.2.1 Área de restrição do PAA NOTA - Estas áreas devem ser as mais próximas possíveis
de um quadrilátero e as características do acesso ao lote pelo
O PAA não deve ser implantado: sistema viário externo ao aeroporto devem ser consideradas
no estudo preliminar da instalação do PAA.
a) nas áreas de aproximação, decolagem, transição,
faixa(s) de pista(s) de pouso e decolagem definidas 4.4 Requisitos para a disposição do PAA
na Portaria 1141/GM5;
4.4.1 Tanques
b) na área de proteção da(s) pista(s) de táxi (ver 3.9).
4.4.1.1 Os tanques elevados devem ser agrupados dentro
de uma mesma bacia de contenção, desde que a soma
4.2.2 Áreas vizinhas ao pátio de estacionamento de
das capacidades destes tanques não exceda 40 000 m3.
aeronaves
Neste grupo, cada tanque com capacidade igual ou su-
perior a 1 600 m3, ou grupo de tanques cuja capacidade
No PAA o costado do tanque mais próximo da borda do
total não exceda 2 400 m3, deve ser separado dos demais
pátio de estacionamento de aeronaves, deve guardar
tanques por um dique de 0,45 m de altura.
distâncias mínimas estabelecidas na tabela 1, respeitando
os limites de altura conforme Portaria Nº 1141/GM5 em 4.4.1.2 Pode ser permitida a instalação de uma fileira de
todos os casos. tanques não adjacentes a uma via, desde que seja ga-
rantido fácil acesso para combate a incêndio.
Tabela 1 - Distâncias mínimas entre costados
do tanque do “PAA” à borda do pátio 4.4.1.3 No caso de tanques e tubulações subterrâneos,
de estacionamento de aeronaves devem ser adotadas medidas preventivas para eventuais
derrames ou vazamentos de combustível e proteção ao
Dimensões em metros meio ambiente, conforme legislação ambiental local.
4.4.2 Bacias de contenção
Envergadura (E) da Distância mínima (X)
aeronave de projeto 4.4.2.1 A capacidade de uma bacia de contenção deve
ser no mínimo igual à capacidade do maior tanque, mais
Até 36 30 10% da soma das capacidades dos demais tanques
situados nesta bacia.
36 < E ≤ 52 40
4.4.2.2 A altura máxima para os diques, medida por dentro
52 < E ≤ 65 50 da bacia de contenção, deve ser de 3 m. Entretanto, para
as alturas internas superiores a 1,80 m deve haver acesso
ao interior das bacias de contenção por dois pontos, no
E > 65 65
mínimo.
NOTA - Nos casos de pequenas instalações com capacidade 4.4.2.3 Deve ser prevista a instalação de dispositivos para
de até 50 m3, esta distância (X) pode ser reduzida até o limite esgotamento das bacias de contenção, atendidas as
de 20 m da borda do pátio. recomendações de 4.1.8.
Licença de uso exclusivo para Petrobrás S/A
Cópia impressa pelo Sistema Target CENWeb
4 NBR 9719:1997

4.4.2.4 No caso de uso de drenos, estes devem ser dota- 4.4.3.3 O espaçamento entre um tanque horizontal e outro
dos de válvula de bloqueio, externa à bacia de contenção, vertical deve ser no mínimo de 2 m.
dimensionada adequadamente, de modo a eliminar o
risco de transbordamento. 4.4.4 Distância dos tanques aos limites do lote do PAA

4.4.2.5 O declive do piso deve ser no mínimo 1% na dire-


ção do ponto de coleta. 4.4.4.1 A distância mínima do costado de um tanque ver-
tical ao limite do lote deve ser igual a duas vezes a maior
4.4.2.6 Deve ser provida de meios que facilitem o acesso
de pessoas e equipamentos no interior da bacia de con- dimensão do tanque, desde que não ultrapasse 15 m.
tenção em situações normais e emergenciais. No caso de a área adjacente ser outro lote de PAA, o
valor pode ser reduzido até o espaçamento de 5 m.
4.4.2.7 Deve possuir piso impermeável, de modo a evitar
a infiltração dos combustíveis no solo, em casos de va-
zamentos. 4.4.4.2 Para tanques horizontais e/ou semi-enterrados, a
distância entre o eixo do dique e o limite do lote deve ser
4.4.3 Espaçamento entre costados de tanques
no mínimo igual a 5 m, independente de suas dimensões.
4.4.3.1 Para os tanques verticais, o espaçamento deve Caso a área adjacente seja outro PAA, esta distância
ser no mínimo igual a 1/6 da soma de suas maiores mínima passará a ser de 2,5 m.
dimensões (diâmetro ou altura), não podendo ser inferior
a 2 m.
4.4.5 Distância dos tanques às edificações, vias internas
ao lote e às plataformas de carga e descarga de produto
4.4.3.2 O espaçamento entre dois tanques horizontais
e/ou semi-enterrados, quaisquer que sejam os produtos
armazenados, deve ser o seguinte: 4.4.5.1 Para tanques verticais, a distância deve ser no
mínimo igual à metade da maior dimensão do tanque,
a) tanques com capacidade de até 70 m3: espaça- não podendo ser inferior a 5,0 m.
mento de 1,0 m;

b) tanques com capacidade acima de 70 m3: espaça- 4.4.5.2 Para tanques horizontais e/ou semi-enterrados, a
mento de 1,50 m. distância deve ser no mínimo igual a 3,0 m.

Centres d'intérêt liés