Vous êtes sur la page 1sur 2
Leitura araribá 6 Unidade 9 – Geometria: noções iniciais matemática Leitura
Leitura
araribá
6
Unidade 9 – Geometria: noções iniciais
matemática
Leitura

a Geometria na antiguidade

Geometria empírica antes dos gregosiniciais matemática Leitura a Geometria na antiguidade Provavelmente, as primeiras observações feitas pelo ser

Provavelmente, as primeiras observações feitas pelo ser humano, relacionadas com o que hoje se chama Geometria, ocorreram por meio do reconhecimento de semelhanças e diferenças em objetos do seu cotidiano. Tais como a comparação de formas e tamanhos ou ainda pela percepção de objetos básicos da Geometria necessários a projetos para a realização de obras arquitetônicas, como, por exem- plo, irrigações, construção de muralhas de defesa contra inundações e/ou invasão de inimigos, bem como grandes edifícios. Assim, a atividade humana desde a Antiguidade já tinha condições de estimular noções de medidas de comprimentos, de áreas, de volumes etc. Naturalmente, os primeiros usos desses conceitos se deram de forma quase implícita ou mesmo aproxi- mada quando envolviam cálculos com fórmulas.

A utilização implícita desses conhecimentos deveu-se a

diversos fatores, relacionados diretamente a um caráter mais experimental ou empírico assumido pela Matemática — e, par- ticularmente, pela Geometria — em civilizações da Antiguidade anteriores à cultura grega, como a babilônica ou a egípcia.

A
A

Geometria teórica a partir dos gregos

ou a egípcia. A Geometria teórica a partir dos gregos A partir do século VI a.C.,

A partir do século VI a.C., os gregos começaram a transformar

a Geometria empírica, praticada pelos egípcios e babilônicos, em uma Geometria teórica, pelo contato com outras culturas, bem como pela interação do conhecimento geométrico adquirido com

a filosofia grega desse período. O primeiro grande expoente dessa nova tendência geométrica foi Tales de Mileto (624-547 a.C.), que passou significativa parte de sua vida no Egito, de onde provavelmente trouxe muitos conhecimentos geométricos para

a Grécia, gradativamente reconceitualizados e reelaborados de maneira mais teórica.

O trabalho de sistematização teórica da Geometria por

parte de Tales de Mileto é continuado por Pitágoras de Samos (569-475 a.C.) e vai ganhando de maneira rápida muita força como modelo de expressão matemática na Grécia desse período. Tal força reflete-se na criação matemática e, em particular, geo- métrica, dos próximos três séculos, caracterizada pela produção de uma Geometria teórica.

As civilizações babilônica e egípcia interferiram na construção do conhecimento de Geometria dos gregos.

efe/cid
efe/cid
robert brook/spl/latinstock
robert brook/spl/latinstock
e egípcia interferiram na construção do conhecimento de Geometria dos gregos. efe/cid robert brook/spl/latinstock 1

1

Leitura araribá 6 Unidade 9 – Geometria: noções iniciais matemática Em meio a esse clima
Leitura araribá 6 Unidade 9 – Geometria: noções iniciais matemática
Leitura
araribá
6
Unidade 9 – Geometria: noções iniciais
matemática
6 Unidade 9 – Geometria: noções iniciais matemática Em meio a esse clima da Geometria na

Em meio a esse clima da Geometria na cultura grega, tentou-se definir teoricamente conceitos outrora utilizados intuitivamente. Nesse contexto, surge na Alexandria a grande obra matemá- tica Os elementos , de Euclides (325-265 a.C.), que sistematiza, segundo os moldes conceituais mencionados, o desenvolvimento da Geometria entre os períodos de 600 e 300 a.C. Escrita em 13 volumes, a obra de Euclides consiste em axiomas, postulados, definições, teoremas, corolá- rios segundo uma organização estrutural em que qualquer passagem matemática deve ser clara, conceitualmente falando, bem como justificada de modo dedutivo. Tal postura exigiu do grande matemático alexandrino o estabelecimento de um conjunto de verdades primeiras denominadas axiomas e postulados, bem como de definições essenciais ao desenvolvimento da obra. A obra de Euclides ganha relevância na evolução da Geometria por refletir as tentativas de teori- zar a Geometria praticada pelos gregos nos 300 anos que antecedem Os elementos , sintetizando conceitos geométricos, bem como discussões desencadeadas pelas tentativas de defini-los.

museus do vaticano e das galerias, cidade do vaticano, itália
museus do vaticano e das galerias, cidade
do vaticano, itália

Euclides e seus discípulos. Raphael. A Escola de Atenas (detalhe). 1521. Museu do Vaticano.

Vejamos abaixo como Euclides estabelece teoricamente as definições de ponto, reta e plano no princípio do volume I da obra Os elementos

Definições

1) Um ponto é aquilo que não tem parte. 2) Uma linha é comprimento que não tem largura. 3) As extremidades de uma linha são pontos. 4) Uma linha reta é uma linha que jaz uniformemente sobre seus pontos. 5) Uma superfície é aquilo que tem so- mente comprimento e largura. 6) As extremidades de uma superfície são linhas. 7) Uma superfície plana é uma superfície que jaz uniformemente sobre suas retas. 8) Um ângulo plano é a inclinação de duas retas em um plano que se encontram e não coincidem com uma única reta.

Postulados 1) Traçar uma linha reta de um ponto a outro. 2) Produzir uma linha reta finita continua- mente a partir de uma linha reta. 3) Descrever um círculo com qualquer centro e qualquer raio. 4) Todos os ângulos retos são iguais entre si. 5) Se uma reta caindo em duas retas fizer ângulos interiores do mesmo lado menores que dois ângulos retos, as duas retas, se produzidas indefinida- mente, encontrar-se-ão no lado no qual estão os ângulos que somados resultam em menos que dois ângulos retos.

Oscar João Abdounur (Instituto de Matemática e Estatística — Universidade de São Paulo).

2

dois ângulos retos. Oscar João Abdounur (Instituto de Matemática e Estatística — Universidade de São Paulo).