Vous êtes sur la page 1sur 5

1- INTRODUÇÃO

2-FUNÇÕES DE DUAS VARIÁVEIS

2.1 Definição

Se uma variável z depende de duas outras, x e y de tal forma que cada par
ordenado (x,y) determina um único valor para z, temos então uma função de duas
variáveis z = f(x,y).

2.2 Domínio de Funções de Duas Variáveis

Seja D um subconjunto do R². Chama-se função de D em R toda relação que


associa a cada par ordenado (x, y) pertencente a D um único número real indicado por
f(x, y). O conjunto D é chamado domínio da função e f(x, y) é chamado de imagem de (x,
y).
Exemplo:
A área z de um retângulo de lados x e y:
𝑧 = 𝑥 𝑦


D = (x, y)  R 2 | x  0; y  0 
2.3 Gráficos de Funções de Duas Variáveis
Seja f(x, y) uma função de duas variáveis x e y, O gráfico da função é o
conjunto {( x, y, z )  R ³ | z  f ( x, y ) e ( x, y )  D} .
Portanto, o gráfico de f(x, y) será representado no espaço tridimensional. Cada par (x, y)
do domínio corresponderá a uma cota z=f(x, y).

Figura 1: Gráficos de Funções de Duas Variáveis


3. CURVAS DE NÍVEL

3.1 Definição
Obter gráficos de funções de duas variáveis não é sempre tão simples, por isso
costuma-se usar a representação denominada de Curvas de Nível, que são o cruzamento
entre um plano paralelo ao x, y e o gráfico z=f(x, y) com um plano z=k, onde k é uma
constante. Então admite-se que f(x, y)=k
Curva de nível é a determinação de uma linha imaginária que associa dois pontos
que possuem a mesma altitude. É denominada curva, pois a linha de seguimento que
aparece nos estudos de altitudes do solo possuem um formato curvo, variando de acordo
com a altura e geometria do terreno. É um meio de apresentação altimétrica em um plano
2D.
Por meio dela são produzidos os mapas topográficos, dando ao observador a
interpretação de informações através de um sistema tridimensional do relevo
apresentado.

3.2 Aplicações das Curvas de Nível

O método das curvas de nível é muito utilizado nas áreas da Economia,


Engenharia e Geografia. São muito usadas na agricultura e na construção de mapas
topográficos a fim de representar de forma gráfica as irregularidades ou o relevo de um
terreno. Para tanto se utiliza o Mapa de Contorno, que é uma família das curvas de nível.
Quanto mais próximo as curvas estiverem umas das outras, mais inclinado será o terreno;
quanto mais espaçadas, menos inclinado será.

Figura 2: Mapa de contornos da superfície do terreno

3.2.1 Na Economia

Funções de duas variáveis são largamente usadas na Economia, como por


exemplo, para cálculo de custos de produção, oferta de bens entre outros. Uma das mais
conhecidas é a Função de produção Cobb-Douglas, do economista Paul Douglas e o
matemático Charles Cobb, que relaciona a produção (P) ao trabalho (L) e o capital (K)
investidos.
P=f (L,K) = A LβKα

3.2.2 Na Agricultura
O plantio em curvas de nível é um sistema de cultivo ordenado por meio de linhas
com diferentes altitudes do terreno, utilizado em solos de baixa declividade. O que
contribui com a conservação do solo contra erosões e com o escoamento da água da
chuva, fazendo com que ela se infiltre mais facilmente na terra e evite os deslizamentos.
Evita, também, o escoamento dos fertilizantes e nutrientes e da palhada, resultando no
aumento da produtividade e dos lucros.

Figura 3: Plantio em curvas de nível

3.2.3 Na Cartografia e Topografia

Em cartografia, as curvas de nível são chamadas de linhas altimétricas, quando na


superfície, e linhas batimétricas, quando abaixo do nível do mar. Representam em uma
superfície plana os desníveis e a declividade topográfica. Seu uso é recomendado em
áreas pequenas, onde há um maior nível de detalhes. Assim, podemos ter a área de um
declive representada separadamente em altitudes ordenadas, de forma que cada altitude
represente uma linha do mapa. As curvas são paralelas entres si, quando parecem estar
cruzadas é porque determinada altitude está sobre a outra.

Figura 4: Área representada em curvas de nível


Traçando-se uma linha reta que ligue dois pontos e relacionando os pontos de
cada curva de nível a um perfil traçado horizontalmente, é possível representar o perfil
topográfico de um determinado terreno.

Figura 5: Curvas de nível que representam um Perfil Topográfico

Com os dados obtidos no estudo topográfico é possível realizar os cálculos de


volume para aterro e/ou corte e, posteriormente, a terraplenagem.
4. REFERÊNCIAS

Morettin, P., Hazzan, S. and Bussab, W. (2006). Cálculo. São Paulo: Saraiva, pp.232, 233,
237, 243, 244.
FACULDADES OSWALDO CRUZ. Exercícios CÁLCULO II – Função de Duas
Variáveis. Disponível em:
<https://www.oswaldocruz.br/download/download_ler.asp?id_arquivo=422&id_conteudo=1
891&download=422.zip>. Acesso em: 08 set. 2019.
Universidade Federal de Lavras. Curvas de Nível. Disponível em:
<http://www.dex.ufla.br/Ivana/curvasdenivel/Universidade%20Federal%20de%20Lavras.ht
m>. Acesso em: 08 set. 2019.
PENSAMENTO VERDE. Conheça o plantio em curvas de nível e seus benefícios
para a agricultura. Disponível em: <https://www.pensamentoverde.com.br/meio-
ambiente/conheca-plantio-curvas-nivel-beneficios-agricultura/>. Acesso em: 08 set. 2019.
DRON AGRO. Plantio em curvas de nível e seus benefícios para a agricultura. Disponível
em: <https://www.dronagro.com.br/blog/plantio-em-curvas-de-nivel-e-seus-beneficios-
para-a-agricultura/>. Acesso em: 08 set. 2019.
PENA, Rodolfo Alves. Curvas de Nível. Disponível em:
<https://brasilescola.uol.com.br/geografia/curvas-nivel.htm>. Acesso em: 08 set. 2019.