Vous êtes sur la page 1sur 36

Workshop: Diferenciação Pedagógica

março de 2019 | 1
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Dinâmica da sessão:
• Chuva de ideias… (25 minutos)

• Um olhar sobre a diferenciação pedagógica… (40 minutos)

• Uma prática, um exemplo… (30 minutos )

• Descrição/partilha de práticas (45 minutos)

• Sistematização/conclusões (30 minutos )

março de 2019| 2
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

• Chuva de ideias…
Diferenciação pedagógica é… Diferenciação pedagógica não é…

(25 minutos)

março de 2019| 3
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Um olhar sobre a diferenciação pedagógica…

(40 minutos)

março de 2019| 4
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

O ensino diferenciado não sugere que um professor possa ser tudo


para todos os alunos o tempo inteiro. No entanto, exige que o professor
crie um número razoável de diferentes abordagens educativas para
que a maior parte dos alunos consiga encontrar o que mais lhe convém.
Tomlinson (2008)

A adequação do ensino serve para ampliar e melhorar e não para


restringir ou empobrecer a aprendizagem.
Céu Roldão (1999)

A diferenciação pedagógica está no centro da construção pedagógica


da sociedade do conhecimento e do direito à educação.
Pinto (2005)

março de 2019| 5
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

A Escola massificou-se sem se democratizar, isto é, sem criar estruturas adequadas


ao alargamento e renovação da sua população e sem dispor de recursos e modos de
ação necessários e suficientes para gerir os anseios de uma escola para todos, com
todos e de todos.
Barroso (2003)

Garantir maior equidade social exige que se diferencie o currículo para aproximar
todos dos resultados de aprendizagem pretendidos, já que o contrário – manter a
igualdade de tratamentos uniformes para públicos diversos – mais não tem feito que
acentuar perigosa e injustamente as mais graves assimetrias sociais.
Roldão (1999)

março de 2019| 6
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
conceito recente
intencionalidade pedagógica
Diferenciação “seleção de metodologias e recursos em função das necessidades dos alunos”
Pedagógica
avaliação das aprendizagens na sua vertente reguladora e formativa
▪ avaliação diagnóstica conduz à adoção de estratégias de diferenciação pedagógica;
▪ avaliação formativa gera medidas de diferenciação pedagógica adequadas às caraterísticas dos alunos e às aprendizagens e
competências a desenvolver.

Inclusão de uma vertente surge Modelo de diferenciação pedagógica


a partir dos anos formativa da avaliação
60
designado por

Pedagogia por objetivos

“MAIS DO Diferenciação pedagógica As diferenças de desempenho dos alunos


MESMO” resultava do facto de alguns Aprendizagem através do encadeamento
era necessitarem de mais tempo de objetivos
março de 2019| 7
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

processo de
Diferenciação Diagnóstico e intervenção na sala de
integrado
Pedagógica aula

implica

na sala de aula ▪ nova gestão do espaço sala de aula;


requer
▪ novo papel para o professor;
▪ novas dinâmicas de trabalho entre alunos e
alunos-professor.

▪ planificação; outras dimensões que


▪ atribuição de tempo; envolve

▪ delegação de tarefas
( outros professores e/ou alunos);
▪ controle da qualidade. ▪ autoestima dos alunos;
▪ autonomia do aluno;
▪ motivação intrínseca.

março de 2019| 8
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

para que todos os alunos possam ter iguais oportunidades de sucesso

Porquê satisfazer todas as necessidades de aprendizagem dos alunos;


diferenciar?

para que todos os alunos obtenham um sucesso real e aprendizagens significativas;

recorrer a novas formas de pensar o ensino e a aprendizagem


▪ diferentes estratégias relativamente ao currículo;
O que é ▪ diferentes estratégias relativamente ao ensino-aprendizagem;
diferenciar? ▪ diferentes estratégias relativamente à avaliação.

caminhos diferentes para que no fim todos os alunos atinjam as mesmas aprendizagens

o alunos é o sujeito ativo e protagonista da sua aprendizagem e formação

março de 2019| 9
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
institucional – a nível macro (sistema educativo, escolas (CEF, CP),…)
Níveis de
diferenciação
pedagógica externa – a nível meso (turmas de currículo alternativo, apoio pedagógico
acrescido)

interna – a nível micro (no quotidiano da sala de aula)

simultânea – num dado momento, grupos de alunos centra-se no que os


Diferenciação alunos fazem
pedagógica na estão a realizar tarefas distintas
sala de aula
(Moirieu, 1988) centra-se na natureza das
sucessiva – variação de forma ao longo do tempo tarefas, recursos,
abordagens de um
conceito

variada – combina as duas anteriores

março de 2019| 10
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

▪ escolher os momentos
em que ocorre;
sala
Diferenciação ▪ de que tipo;
interação
pedagógica de aula professor-aluno-saber ▪ porque o fazer;
interna
▪ objetivos da
aprendizagem.

“baixar o nível de
ensino dirigido a todos exigência”

Nota: a diferenciação pode não ser replicável noutra turma. Cada turma pode ser “um caso”.

março de 2019| 11
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

processo complexo apropriação pessoal de


experiências
Aprendizagem através

atividade pessoal
não é só resultado do tempo de
favorecida
aprendizagem
é também
pelo contexto social

▪ formas de pensar;
▪ estabelecimento de relações entre o que sabemos e o que
aprendemos de novo

Teoria das Inteligências Múltiplas

▪ inteligência verbal/linguística;
▪ inteligência lógico-matemática;
▪ inteligência visio-espacial;
▪ diferenças socioculturais;
▪ diferenças psicológicas.
março de 2019| 12
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Ensino dirigido a TODOS pressupõe:

▪ diagnóstico/conhecimento profundo sobre os alunos e as suas caraterísticas ( sistemático e contínuo);


▪ gestão curricular tendo por base que os alunos aprendem de forma diferente;
▪ ajustar as práticas aos alunos que se têm (caraterísticas pessoais e coletivas);
▪ potencializar os seus pontos fortes;
▪ processo que vai melhorando ao longo do tempo (através de tentativas e erros);
▪ conhecimento de diferentes estratégias de ensino;
▪ diferenciação pedagógica não centrada na individualização mas sim na aprendizagem em equipa

1. aprendizagem de todos os alunos torna-se mais eficaz

2. intervenção do professor mais exequível e produtiva.

março de 2019| 13
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Ação do professor numa sala diferenciada: mudança de paradigma

Aula “tradicional” Aula diferenciada


Avaliação diagnóstica, formativa, contínua e dialógica
Avaliação no final da unidade didática que reformula o processo de ensino-aprendizagem

Ensino direcionado para toda a turma como um Diversificação de estratégias de ensino conforme as
grupo homogéneo necessidades, interesses e perfil dos alunos

Os manuais escolares e caderno diário são o São utilizados múltiplos tipos de materiais na sala de
principal recurso da aula aula.
O professor resolve os problemas expondo à turma Os alunos estão envolvidos na resolução dos
problemas
Foco quantitativo nas tarefas Foco qualitativo nas tarefas

(Tomlinson, 2008, p.20)

março de 2019| 14
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Aprendizagem tradicional / Aprendizagem diferenciada

Aprendizagem “Tradicional” Aprendizagem diferenciada

Sala de aula Ambiente de aprendizagem

Professor – autoridade Professor – Orientador

Centrado no Professor Centrada no aluno

Aluno – “Uma garrafa a encher” Aluno – “Uma lâmpada a iluminar”

Reativa, passiva Proactiva, investigativa

Ênfase no produto Ênfase no processo

Aprendizagem Individual Aprendizagem em grupo

Memorização Transformação

março de 2019| 15
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

março de 2019| 16
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Os professores podem diferenciar

Conteúdos Processos Produtos Ambiente/contexto

de acordo com:

a recetividade dos os interesses dos os perfis de aprendizagem dos


alunos alunos alunos

NOTA : Qual o tipo de diferenciação a potencializar num dado momento? Depende:


▪ das necessidades dos alunos (diagnóstico dos alunos);
▪ das dificuldades reveladas num dado momento;
▪ dos seus interesses;
▪ dos seus estilos/preferências de aprendizagem,
▪ das suas inteligências múltiplas.
(Tomlinson & Allan, 2002, p.15; 2008)

março de 2019| 17
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Diferenciação Pedagógica: diferenciar conteúdos, processos e produtos

conteúdos – estratégias para transmitir conteúdos

Diferenciação processos – estratégias que permitem uma aprendizagem responsabilizada e


pedagógica comprometida

produtos/desempenho – os meios através dos quais o aluno demonstrará


compreensão e aprendizagem

“Numa turma diferenciada, o professor planeia e executa de forma pró-ativa, diversas abordagens ao
conteúdo, processo e produto numa antecipação e resposta às diferenças de preparação, interesse e
necessidades educativas dos alunos.”
(Tomlinson, 2008, p.20)

março de 2019| 18
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Diferenciar os conteúdos: sugestões práticas

▪ planificar a diferenciação com base em conceitos-chave;


▪ selecionar os conteúdos por tema, complexidade e novidade;
▪ escolher textos de acordo com o nível de leitura dos alunos;
▪ disponibilizar material suplementar;
▪ explorar a interdisciplinaridade das noções e dos conceitos;
▪ (…)

março de 2019| 19
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Diferenciar os processos de aprendizagem: sugestões práticas

▪ promoção de grupos flexíveis;


▪ fornecimento de questionários que promovam o pensamento crítico;
▪ aprendizagem com base na resolução de problemas;
▪ estabelecimento de contratos pedagógicos;
▪ apelar à metacognição (recuperar as aprendizagens e/ou estratégias eficazes já utilizadas);
▪ favorecer as trocas de ideias e de opiniões;

março de 2019| 20
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Diferenciar as produções dos alunos: sugestões práticas

▪ propor soluções relacionadas com o mundo real (produtos com utilidade prática);
▪ múltiplas formas e formatos usando variadas técnicas e materiais;
▪ enunciar objetivos específicos a atingir (ex.: redigir uma narrativa cujo sujeito
é o livro);
▪ dar ao aluno a possibilidade de mostrar a sua compreensão de diversas formas (ex. : apresentação oral, debate,
exposição);
▪ permitir produções variadas com diversos níveis de formalização;

▪ dar ao aluno a possibilidade de mostrar o que aprendeu por meio de suportes variados (ex. : apresentação
multimédia, esquemas no quadro);
▪ autorizar produções individuais e em pequenos grupos;

março de 2019| 21
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

1 — A avaliação formativa assume caráter contínuo e sistemático, ao serviço das aprendizagens,


recorrendo a uma variedade de procedimentos, técnicas e instrumentos de recolha de informação,
adequados à diversidade das aprendizagens, aos destinatários e às circunstâncias em que ocorrem.

2 — A informação recolhida com finalidade formativa fundamenta a definição de estratégias de


diferenciação pedagógica, de superação de eventuais dificuldades dos alunos, de facilitação da sua
integração escolar e de apoio à orientação escolar e vocacional, permitindo aos professores, aos alunos,
aos pais e encarregados de educação e a outras pessoas ou entidades legalmente autorizadas obter
informação sobre o desenvolvimento do ensino e da aprendizagem, com vista ao ajustamento de
processos e estratégias.
Avaliação interna das aprendizagens
Artigo 24.º, Decreto-Lei n.º 55/2018, de 6 de julho

março de 2019| 22
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Uma prática, um exemplo…

(30 minutos )

março de 2019| 23
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Projeto Railside

Jo Boaler

Railside Greendale Hilltop


Urbana Comunidade costeira Rural
Grande diversidade étnica, Corpo discente de meio Alguma diversidade linguística
linguística, económica socioeconómico e cultural e económica
médio
Instrução Complexa Ensino tradicional

março de 2019 | 24
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
Ensino centrado nos alunos(Cohen, Lotan)

Jo Boaler

Turmas heterogéneas

março de 2019 | 25
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

“Mais alunos conseguem ter sucesso


Jo Boaler porque existem mais formas de ter sucesso.”

• Saber fazer boas questões


• Redizer problemas
• Explicar
• Usar a lógica
• Justificar
• Usar manipuláveis (e calculadora) Tarefas de natureza aberta
• Ajudar os outros “group-worthy problems”
Alunos de Railside

Mais Sucesso Mais Confiança

Alunos mais positivos em relação ao conteúdo

março de 2019| 26
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Papéis dos alunos Diferenciação Pedagógica

Jo Boaler
• Facilitador

• Representante do grupo

• Responsável pelos registos

• Responsável pela pesquisa

Valorização de contributos
Papel do professor no desenvolvimento do trabalho dos grupos

março de 2019| 27
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Jo Boaler

• Tarefas de nível de complexidade elevado para todos.


• Manutenção do nível de exigência.
• Pedir aos alunos a justificação das afirmações.

março de 2019| 28
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Jo Boaler
Resultados…
Antes do estudo revelaram níveis de conhecimento mais baixos...
• Passados 2 anos do projeto atingiram níveis mais elevados
• 3.º ano - os resultados continuaram a superar os das outras escolas, contudo não foram tão
significativos.

• Foi significativa a redução das desigualdades entre grupos étnicos (mantiveram-se nas outras escolas)
•Os que mais ganharam com a abordagem de Railside foram os alunos com melhores desempenhos.
• Os alunos revelaram uma atitude mais positiva face ao conteúdo.

março de 2019 | 29
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Resultados…
• Valorização de diferentes maneiras de pensar e resolver as tarefas.

• Ao aprenderem a apreciar as diferentes contribuições conduziram a uma menor diferença, quer entre
os resultados quer entre os comportamentos.

• Aprenderam a tratar-se com respeito, existindo menos clivagens entre os vários grupos étnicos.

março de 2019 | 30
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Descrição/partilha de práticas
6 grupos… 6 ideias…

(45 minutos)

março de 2019| 31
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

Sistematização/conclusões

(30 minutos )

março de 2019| 32
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

• Chuva de ideias… Outras ideias que ficam…


Diferenciação pedagógica é… Diferenciação pedagógica não é…

março de 2019| 33
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica

A diferenciação que inclui será a que parte da diversidade, programando e


atuando em função de um grupo heterogéneo com ritmos e estilos de
aprendizagens diferentes. É aprender no grupo e com o grupo, em situações de
verdadeira aprendizagem cooperativa, responsável e responsabilizante. É organizar
o espaço e o tempo em função das atividades a realizar. É implicar os alunos na
construção dos saberes a realizar
Sanches (2005)

março de 2019| 34
Autonomia e Flexibilidade Curricular
Diferenciação Pedagógica
“A sala de aula deve ser vista como um espaço de vivência”

Quando o aluno percebe que pode estudar nas aulas, discutir e encontrar
pistas e orientações para questões da sua vida e das pessoas que constituem
seu grupo vivencial, quando pode sair da sala de aula com as mãos cheias de
dados, com contribuições significativas para os problemas que são vividos “lá
fora”, este espaço se torna espaço de vida, a sala de aula assume um interesse
peculiar para ele e para seu grupo de referência.
Adaptado Masseto (1997)

março de 2019| 35
Workshop: Diferenciação Pedagógica

março de 2019 | 1