Vous êtes sur la page 1sur 3

Química- CCE1668- Profª Daniela Sayão

AULA PRÁTICA: 6
TÍTULO PRÁTICA: Ligações químicas

1- Introdução

Os íons ligam-se por causa das forças de atração eletrostática. No espaço onde cargas
elétricas de sinais opostos se atraem acontece essa interação e como a atração entre os
íons ocorre em todas as direções formam-se uma grade, denominada retículo cristalino.
Os retículos cristalinos são aglomerados com formas geométricas bem definidas, no
retículo cristalino iônico, os cátions e os ânions são atraídos ao mesmo tempo. Os íons
que entram na composição de um composto iônico podem ser simples átomos, como
ocorre no sal de cozinha (Na+ Cl-) ou grupos mais complexos como ocorre no carbonato
de cálcio (Ca+2 CO2-3).

Para que ocorra a atração eletrostática, numa ligação iônica deve haver, ao menos, uma
carga positiva e outra negativa. Essa atração entre os íons é uma atração forte, o que
determina as características físicas desses compostos. Estabelecida a ligação entre os íons,
o composto resultante adquire a neutralidade. Algumas das propriedades dos compostos
iônicos são:
1 - As substâncias iônicas geralmente possuem maior ponto de fusão e ebulição que as
substâncias moleculares;
2 - São sólidos em ambientes com temperatura de 25 ºC e pressão de 1 atm.
3 - São duros e quebradiços e logo que submetidos a impacto, quebram com facilidade,
criando faces planas.
4 - Quando dissolvidos em água, ou puros no estado líquido, transportam corrente elétrica
devido à existência de íons que movimentam livremente e podem ser atraídos pelos
eletrodos, fechando o circuito elétrico.
Em química, compostos moleculares são aqueles compostos que apresentam ligações
covalentes entre seus átomos (intramoleculares). Sua temperatura de ebulição é menor do
que a do composto iônico, e não conduz corrente elétrica em nenhum estado físico.

2- Objetivo

Determinar experimentalmente o tipo de ligação química dos compostos.


Química- CCE1668- Profª Daniela Sayão

3- Procedimento experimental
DESCRIÇÃO MATERIAL Quantidade

PINÇA DE MADEIRA 1

TRIPÉ 1

TELA DE AMIANTO 1

ESPÁTULA 1

PROPIPETE 1

TUBOS DE ENSAIO 8

SUPORTE PARA TUBOS DE ENSAIO 1

BÉCHER 100 mL 2

PIPETA GRADUADA 5 mL 2

IODO PA

SULFATO DE MAGNÉSIO PA

ÁCIDO BENZÓICO PA

SULFATO DE COBRE PA

ACETONA PA

Enumerar de 1 a 8 os tubos de ensaio;


- Colocar uma ponta de espátula de iodo nos tubos 1 e 5;
- Colocar uma ponta de espátula de sulfato de magnésio nos tubos 2 e 6;
- Colocar uma ponta de espátula de ácido benzóico nos tubos 3 e 7;
- Colocar uma ponta de espátula de sulfato de cobre nos tubos 4 e 8;
Química- CCE1668- Profª Daniela Sayão

1. Verificação da fusão de alguns compostos iônicos e moleculares:


Faça o teste da fusão levando cada tubo ao bico de Bunsen e anote o tempo em que cada uma
das substâncias fundiu. Anote os resultados na tabela 1.

2. Determinação da solubilidade aproximada de compostos iônicos e moleculares:

- Nos tubos de 1 a 4 adicione 5 mL de água, agite e observe se houve solubilização;


- Nos tubos de 5 a 8 adicione 5 mL de acetona, agite e verifique se houve solubilização
- Anote os resultados na tabela 2.

4- Bibliografia
AGUILAR, Marilza Sampaio. Apostila Química Geral Experimental – UNESA /RJ