Vous êtes sur la page 1sur 18

Como realizar um Encontro de Mulheres: Vai ter um Buffet no

seu evento?

Então o povo saiu para comer, beber e repartir com os outros.


Foi um tempo de grande e alegre comemoração,
porque todos podiam ouvir e entende as palavras de Deus.
Bíblia Sagrada - Neemias 8.12

Muitas organizadoras quando pensam em fazer um evento para mulheres planejam em


servir um Buffet, esses são os conhecidos chás de mulheres ou coquetel para mulheres cristãs,
o que deixa o evento mais gostoso com um jeitinho feminino, não é mesmo?

Já fui a muitos encontros onde as próprias mulheres da Igreja trouxeram os bolos, tortas,
sucos e refrigerantes e comporão um verdadeiro banquete na casa do Senhor, algo muito
legal, pois fazem com que as mulheres sintam úteis na obra do Senhor, levar um bolo para
compor a mesa do Senhor é uma honra para qualquer mulher.

Há também os casos onde as mulheres literalmente trabalham! Elas fazem cotas entre si,
separam a oferta de um determinado período, especialmente para o evento e até vendem
alguma coisa durante os meses que antecedem o encontro para que no dia haja uma fartura
na mesa do Senhor glorificando o seu poderoso nome.

O Buffet pode ser a oportunidade para mulheres


trabalharem para o Senhor

Outras mulheres preferem fazer um convite com um valor simbólico que vai custear um
Buffet, nesse caso, devemos ter bastante prudência, pois deve ser avaliado o fato de
limitar a participação de mulheres não cristãs e também constranger as mulheres que estão
passando pela prova financeira.

Ainda que você pense que vinte reais são baratinhos, ou quase nada, para uma mulher que
está na prova, vinte reais dá para comprar alimento para sua família.

Não aconselho que se façam eventos pagos na Igreja, pois a Igreja é a casa de Deus e o Senhor
diz em sua palavra: “ venha e beba de graça da água da vida... (Ap. 22. 17b) , acredito ser
muito perigoso colocar um caixa na porta da casa do Senhor e só liberar entrada de pessoas
mediante pagamento.
Tenha cuidado para não limitar o seu evento

Eu pessoalmente não me atreveria a uma atitude dessa. Por isso, se for realizar um evento
pago, faça em um salão de festa ou outro lugar apropriado, pois na casa do Senhor a porta
deve está aberta para todos.

Além dessa dificuldade de custear o Buffet, outro motivo que impede de servir comida são
eventos com grande número de mulheres, por exemplo, um encontro para cem mulheres dá
para pensar num buffet, já um encontro acima de trezentas mulheres, mesmo sendo pago,
vai precisar de uma grande estrutura para servir comida.

É importante que você pense em todos esse fatores antes de decidir se vai ter comida ou não
em seu encontro de mulheres.

UM ENCONTRO MAIS GOSTOSO

Se você decidir fazer um evento completo que alimenta a mulher espiritualmente e


fisicamente, deve ter mais alguns cuidados, principalmente com o cheiro da comida que
aguça a nossa carne e impede as convidadas de entrarem no âmbito espiritual, as mulheres
acabam ficando na expectativa do que vai ser servido e perde o foco do alimento espiritual.

Servir alimento antes da ministração é uma verdadeira tragédia para quem vai ministrar a
palavra do Senhor.

Já passei pela situação de estar ministrando e as mulheres estarem passando com a bandeja
de comida por traz do altar, isto além de ser um desrespeito com a Palavra de Deus, impede
o agir do Espirito Santo, frustrando assim, toda expectativa do mover de Deus

Além disso, é bem verdade que com a barriga cheia é quase impossível ficarmos sensíveis as
coisas do Espírito de Deus, pois algumas mulheres depois de comerem ficam sonolentas.

A PRIMAZIA É DA PALAVRA DE DEUS

O estomago é um órgão que está ligado ao nosso emocional, é por isso que quando você está
ansiosa ou come demais ou trava e ficar sem comer nada, também é por essa razão que temos
úlceras e gastrites relacionadas ao nosso emocional.

Quando se trata do espiritual, há também uma forte relação com o nosso estomago, veja que
o jejum e a santa ceia são pratica espiritual, entretanto Jesus disse:

Que nem só de pão viverá a mulher, mas tudo que sai da boca de Deus
Biblia Sagrada - Mateus 4.4b
Ele está dizendo que o alimento espiritual tem mais importância do que o alimento físico.

Em muitos casos também de libertação espiritual, seja na ministração da Palavra ou na


oração mexe com o emocional da mulher e consequentemente com o seu estômago, por isso
muitas mulheres quando estão sendo libertas sentem ânsias de vômito, às vezes, leve e
ninguém percebe além dela mesma, porém se o estomago estiver cheio...ela pode vomitar e
vomitar muito. Entendeu?

UM EVENTO INESQUECÍVEL

Então primeiro vem o que é mais importante: o alimento espiritual, o pão da vida que
desceu do Céu e depois que acaba a parte espiritual você pode servir o buffet dando início a
comunhão.

Grave isso no seu coração: Tenha cuidado, trabalhe para que não haja nenhum cheiro de
comida no ambiente até que acabem todas as orações. Então sirva o seu Buffet com alegria.

Atitudes:
Analisar com cuidado a possibilidade de servir um Buffet;
Fazer uso da fé, parceria com as mulheres e da criatividade para que seu evento seja
gratuito;
Orar na comida consagrando o alimento ao Senhor para que haja cura;

Oração:

Senhor, nosso desejo é de servir uma mesa farta em sua casa, tanto com alimento espiritual
como físico, entretanto, queremos fazer como está em Seu Coração, pois a festa é Sua.
Direcione-nos na tua vontade segundo tua grande bondade e misericórdia. Amém
Use as mesmas idéias que Deus usou no evento que Ele fez

O Reino do Céus é como um rei que preparou uma festa de casamento para seu
filho. Depois mandou os empregados chamarem os convidados, mas eles não
quiseram vir.
Bíblia Sagrada - Mateus 22.2:3

Em Mateus 22 temos algumas estratégias e informações poderosas pra quem


deseja realizar um evento de sucesso, tanto de público como de mover espiritual.
Vamos lá!

...Depois mandou os empregados chamarem os convidados.

Aqui nós percebemos a importância que o Rei dá ao requisito


“convidados”. Podemos perceber que ele não acredita que as coisas vão fluir e que
naturalmente as pessoas vão simplesmente aparecer na festa, pelo contrário ele
forma uma equipe de divulgação com um objetivo: chamar os convidados.

Esse ponto é muito importante para que você não passe pela tristeza de ver
cadeiras vazias no dia do evento. Separar um líder comunicativo com uma pequena
equipe, somente para focar em convidar as pessoas é fundamental, não pense que
você por ser a líder do evento vai conseguir fazer essa parte, essa atitude levará
seu evento ao fracasso, você pode ajudar mas deve escolhe alguém que foque só
na divulgação.

Essa equipe deve ir a outras igrejas, panfletar nas ruas, fazer arrastão nas redes
sociais, colar cartazes em lugares estratégicos, colocar panfletos nos
estacionamentos, convidar pastoras e líderes espirituais com suas congregações e
muito mais.

... Mas eles não quiseram vir.

Aqui nesse trecho as Escrituras Sagradas já começam a nos mostrar que lotar um
evento espiritual não é algo tão fácil assim. Existe uma resistência na vida das
pessoas em ir a um evento espiritual. Além dos espíritos que tentam impedir, na
verdade, a nossa carne não deseja buscar as coisas espirituais. É por esse motivo,
que muitas líderes, têm transformado seus eventos espirituais em
entretenimento. Pois assim a carne não faz oposição. Porém o Senhor nos motiva
a outra estratégia que chamo de segunda fase da divulgação.
Então mandou outros empregados com o seguinte recado: “Digam aos convidados
que tudo está preparado para a festa. Já matei os bezerros e os bois gordos, e tudo
está pronto. Que venham à festa!”.(v.4)

Diante da primeira resistência, é claro que Deus não desistiu, e isso é importante
para quem deseja cumprir um chamado de realizar eventos espirituais para o
Reino. Já fiz eventos em que as pessoas não foram e nem por isso parei no meio
do fracasso, pelo contrário, foi assim que aprendi essas estratégias que vem da
poderosa Palavra de Deus e hoje consigo realizar grandes eventos para o nosso
Reino.

O próximo passo foi mandar outros empregados... isso que dizer que, a primeira
equipe estava meio desmotivada e até mesmo cansada. Então o rei preparou
outras pessoas para uma nova fase. Geralmente na reta final, um mês antes para
o evento, procuro trazer pessoas novas para a equipe de divulgação, com
entusiasmo novo e ideias fresquinhas e convite mais elaborados e pessoais.

Porém o pensamento do “já ganhou” tem atrapalhado muitas líderes de entrarem


na segunda fase. É bom ter prudência e cuidar com os bajuladores que vão querer
te convencer que vai lotar, sem que você tenha que fazer um esforço extra.

Costumo investir nos convidados até um dia antes do evento.

Entende a diferença de um convite desleixado para outro mais elaborado. Uma


coisa é você simplesmente compartilhar o banner do evento no facebook, atitude
da primeira fase, outra coisa é você entrar na página da pessoa chamá-la pelo
nome e convidá-la com suas próprias palavras e anexar o banner com maiores
informações.

Um convite onde você apenas cola o banner no whats app da outra pessoa, às
vezes, fica até ofensivo. Mas um convite aonde você faz uma mensagem de voz
com o nome da pessoa e cola o banner já é bem mais caprichado.
Entenda na primeira fase você anuncia a festa e na segunda fase você faz convites
mais elaborados!

Nessa segunda fase o rei muda de estratégia. Ele não só chama as pessoas, mas
usa uma maneira diferente e mais atraente para ter um maior resultado. Ele
procura motivar e atrair as pessoas com as coisas que vão acontecer na festa...
“digam aos convidados”.

Ele começa literalmente a fazer a propaganda das coisas que vão acontecer na
festa... vai ter boi gordo, vai ter bezerro e a mesa esta preparada.

Perceba que esse convite é mais elaborado. Dá até pra sentir o cheiro do boi
assando na brasa! Não é mesmo? Aqui o Senhor está nos ensinando à importância
de fazer um convite caprichado, algo mais elaborado para atrair o público.

É claro que isso leva mais tempo, porém, numa segunda fase de repescagem essa
estratégia mais elaborada e muito importante.

Eu chamo isso de ISCA. Isso mesmo! Você sabe que para Deus somos como
peixes, e para pegar peixes, precisamos de uma isca. A isca é algo que atrai o
peixe até o anzol. Sabemos que após ele ser fisgado então o peixe acaba
percebendo que o amor de Jesus é mais importante do que a isca.

Qual é a isca que você vai usar parar atrair e motivar as pessoas a saírem
de suas casas, enfrentarem o trânsito, gastarem dinheiro com transportes para
chegar ao seu evento?

Alguns usam iscas como: vai ter salvação, vai ter cura, restauração de casamento,
alianças na vida sentimental, libertação de vícios, salvação de pessoas que você
ama, providência na vida financeira e muito mais.

Outros usam iscas como: vai ter um profeta poderoso, um pregador de fora, vai ter
Buffet, vai ter brindes, vai ter médicos gratuitos, esportes para as crianças, cursos,
treinamentos, etc.

A isca está relacionada ao tamanho da sua fé. Porém elas realmente atraem as
pessoas, e o mais importante é que quando elas chegarem ao local, sejam
surpreendidas com uma atmosfera espiritual de poder e glória.

Uma coisa é importante ressaltar: quando o preparo do grupo de intercessores é


bem feito, realmente Jesus prepara uma mesa muito farta para os seus
convidados. Isso quer dizer que além delas sentirem o toque de Deus, também
podem sair de lá com a sua isca nas mãos. Mais adiante vamos falar das
intercessoras que preparam a mesa da festa.
Como começar um discipulado
com mulheres
Como começar
O primeiro passo no discipulado é ser você mesma uma discípula.
“Discipular” é um verbo que vem de um substantivo. Você é, antes de
tudo, uma discípula de Jesus. Discipulado envolve mais “seja como eu
sou” do que “faça o que eu digo”. Quem você é causará impacto.

Eu sou profundamente devedora a duas mulheres que fizeram um alto


investimento em mim. Muito do que tenho transmitido às mulheres
hoje é o que aprendi delas. Em que mulher você vê vitalidade
espiritual e a beleza radiante de Jesus Cristo abundando nos mais
diferentes aspectos de sua vida? Quem você deseja imitar (1 Coríntios
11.1; Filipenses 3.17)? Convide-a para um chá e conte-lhe o desejo do
seu coração. Veja se ela está disposta. A primeira mulher a quem pedi
disse-me que simplesmente não podia fazer aquilo. Tudo bem com
isso – continue tentando. Discipulado envolve assumir riscos
relacionais.

Quem você é em Cristo? Se você deseja crescer mais profundamente


nele, isso é perfeito! Leve outras consigo. Se você se sente fraca e
necessitada, é aí que o poder de Deus se aperfeiçoa. Mesmo nas
suas fraquezas você pode ajudar outras mulheres a aprenderem o que
significa confiar em Deus nas próprias fraquezas delas.
Você conhece Jesus? Você o ama? Ele é digno de que você lhe
entregue toda a sua vida? Alguém precisa ouvir isso, estar próximo a
isso, ver você abraçar isso. Alguém precisa ver de perto como você
vive essas convicções na prática e, para isso, é preciso mais do que
uma manhã de domingo.

Discipulado não é sobre cristãos profissionais transmitindo suas


melhores práticas a cristãos amadores. Ser uma discípula e aprender
a discipular outras significa olhar para Jesus com tal intensidade e
deleite que você, de fato, começa a refletir a beleza de Cristo na vida
diária. Enquanto você cresce na graça, Jesus se torna mais precioso,
mais satisfatório, mais empolgante do que tudo o mais. E, enquanto
você contempla a Cristo, outras desejarão juntar-se a você e vocês
podem começar a olhar para ele juntas. A maneira mais importante de
discipular outras é desfrutando você mesma de Cristo de um modo tão
irresistível que o seu desfrute se torne contagiante.

Convidando outros para o caminho da vida


Todo indivíduo está seguindo um caminho para um de dois lugares –
vida ou morte.

“Na vereda da justiça, está a vida, e no caminho da sua carreira não


há morte.” (Provérbios 12.28)
“Há caminho que ao homem parece direito, mas ao cabo dá em
caminhos de morte.” (Provérbios 14.12; cf. 16.25)
No discipulado, nós convidamos outras a caminharem conosco pelo
caminho da vida. Devemos desafiá-las e exortá-las ao longo do
caminho? Sim, mas como companheiras de peregrinação, não como
alguém que já cruzou a linha de chegada (Filipenses 3.14-15).
Devemos ajudá-las a reconhecer, admirar, estimar, responder e
desfrutar de Cristo, cujo jugo é suave e cujo fardo é leve (Mateus
11.30).

Ame aqueles que você está discipulando como Jesus ama você
(Romanos 15.7). Lembre-se: não é a nossa missão mostrar às outras
quão pecadoras elas são, mas quão belo é Jesus! Então, deem-se as
mãos enquanto caminham juntas em sua comum necessidade de
Jesus.

O discipulado nem sempre precisa ser estruturado. Algumas pessoas


não funcionam dessa maneira. Mas você também descobrirá ser útil
construir sistemas de intimidade e prestação de contas. Aqui estão
algumas sugestões dos meus próprios grupos de discipulado.

• Nós nos comprometemos em nos encontrar por um período


específico e com uma frequência específica.

• Nós temos momentos para compartilhar nossa “bolsa da biografia”,


cheia de símbolos significativos da nossa vida até aqui.

• Nós dedicamos tempo para adorar a Deus juntas.

• Nós estudamos diferentes passagens bíblicas.

• Nós compartilhamos pedidos de oração e oramos umas pelas outras,


mantendo os pedidos confidenciais.

• Nós aprendemos um cântico ou hino e o cantamos juntas.


• Nós lemos e discutimos um livro.

• Nós memorizamos passagens da Escritura.

• Nós servimos juntas.

• Nós tentamos conhecer as famílias umas das outras.


Obviamente, isso toma tempo. Essas dicas servirão para você? Use-
as como se fossem suas.
QUE TIPO DE VASO QUERO SER? Preparação do Estudo Escolha cinco
pequenos vasos de cerâmica. Pinte-os, cada um, numa das cores: ouro /
prata / marrom / amarelado / cor alumínio. Use tinta a guache, ou de
tecido, ou outra que tenha à mão. Em tiras de papel, escreva um versículo
referente a cada vaso, dobre e coloque dentro do vaso

Coloque-os na mesa, antes de começar a reunião. Diga que a irmã que


desejar deve escolher um vaso para si (sem que ela saiba o significado de
cada um). Após a escolha, chame uma a uma, e pergunte porque escolheu
aquele vaso. Ouça atentamente as respostas. A medida que a dirigente
apresentar cada vaso, cada irmã lerá o versículo que está dentro do seu
vaso. Estudo

1. VASO DE OURO - Um objeto de ouro representa riqueza; ouro é caro, é


precioso. Representa poder e beleza. Poucos podem tê-lo. Em que se
parece conosco? Quando usamos o cargo que Deus colocou em nossas
mãos apenas para demonstrar poder e autoridade. Queremos mostrar que
somos poderosos, queremos que todos os refletores da mídia estejam sobre
nós, queremos “aparecer” -Versículo: 1Pe 5.5

2. VASO DE PRATA - Um vaso de prata é também usado para embelezar


ambientes; é também valioso, poucos podem tê-lo. Em que se parece
conosco? Quando somos apenas parte da decoração da igreja, porque
poucos podem contar conosco, guardamos bem trancados os nossos dons -
Versículo: Hb 13.16 3. VASO DE BARRO (marrom) - É o vaso que se deixa
moldar pela mão do Oleiro.

Sua aparência não demonstra poder ou riqueza, mas tem a beleza do


brilho que vem do seu Criador. Em que se parece conosco? Quando todos
podem contar conosco e gostam de estar perto de nós, pois exalamos o
bom perfume de Cristo. Às vezes pode acontecer do vaso cair e quebrar-se,
mas o Oleiro pega os cacos e faz outro vaso, colocando tudo no lugar certo
- Versículo: Is 64.8

4. VASO DE BRONZE (amarelado) - Nada precioso, porém, se bem polido,


pode parecer-se com o ouro e pode enganar alguém desavisado. Em que se
parece conosco? Quando parecemos tão crentes, tão polidos na linguagem,
tão prontos a ajudar, mas estamos usando nossos dons para adquirir
vantagens. Quando falamos, podemos enganar a muitos, que dizem nos
achar sábios e sensatos, porém com a convivência do dia-a-dia descobre-se
que não somos o que pregamos ou dizemos ser - Versículo: Pv 6.16-19 5 .
VASO DE ALUMÍNIO - É feito de metal sem valor, não representa poder ou
riqueza, amassa com facilidade, dura pouco, serve apenas para guardar
algumas coisas que não nos servem.

Em que se parece conosco? Quando agimos, apenas entrando e saindo da


igreja, dia após dia, culto após culto, mas nada muda em nossa vida;
também quando somos solicitados e são tantas as desculpas que damos!
Estamos sempre de igreja em igreja, procurando uma que nos agrade mais;
o nosso brilho dura pouco, e logo somos amassadas pelos ventos de
doutrina. No nosso interior, o que guardamos são coisas como inveja,
maledicência, rancor, ciúmes, intrigas... coisas que para nada servem -
Versículo: Tg 4.11 Momentos para meditação A dirigente pede que cada
irmã esteja meditando sobre cada tipo de vaso apresentado; após alguns
minutos, ora-se e encerra-se com o cântico “Eu quero ser um vaso novo”. A
lembrança do estudo pode ser um pequeno vaso de cartolina com um
versículo dentro, e deve ser distribuída a todos os presentes.
Cidade serviu Província ICAO IATA Nome do Pista (m)
Aeroporto

Ambriz Bengo FNAM AZZ Aeroporto de Ambriz 1790

Andulo Bié ANL Aeroporto de Andulo


Cidade serviu Província ICAO IATA Nome do Pista (m)
Aeroporto

Benguela Benguela FNBG BUG Aeroporto 17 de 1620 ×


Setembro 30.5

Cabinda Cabinda FNCA CAB Aeroporto de 2500 × 30


Cabinda

Cafunfo Lunda-Norte FNCF CFF Aeroporto de 2500


Cafunfo

Camaxilo Lunda-Norte FNCX CXM Aeroporto de 1800


Camaxilo

Cangamba Moxico CNZ Aeroporto de 1960


Cangamba

Catoca Lunda-Sul Aeroporto de Catoca

Catumbela Benguela FNCT CBT Aeroporto de 3700 × 30


Catumbela

Cazombo Moxico FNCZ CAV Aeroporto de 1900


Cazombo

Chitato Lunda-Norte FNCH PGI Aeroporto de Chitato 1800

Cuito Cuanavale Cuando- FNCV CTI Aeroporto de Cuito


Cubango Cuanaval

Dirico Cuando- DRC Aeroporto de Dirico


Cubango

Dundo Lunda-Norte FNDU DUE Aeroporto de Dundo 1971 ×


24.5
Cidade serviu Província ICAO IATA Nome do Pista (m)
Aeroporto

Huambo Huambo FNHU NOV Aeroporto Albano 2660 × 45


Machado

Kapanda Malange FNCP KNP Aeroporto de 2000 ×


Dam (Capanda Dam) Kapanda 42.5

Kuito Bié FNKU SVP Aeroporto de Kuito 2500 × 30

Lobito Benguela FNLB Aeroporto de Lobito 1500 × 30

Luanda Luanda FNLU LAD Aeroporto 3716 × 45


Internacional 4 de
Fevereiro

Luanda Bengo Aeroporto 4200 × 60


Internacional de
Angola (projeto)

Luau Moxico FNUA UAL Aeroporto de Luau 1400

Lubango Huíla FNUB SDD Aeroporto da 2917 × 45


Mukanka

Lucapa (Lukapa) Lunda-Norte FNLK LBZ Aeroporto de Lucapa

Luena Moxico FNUE LUO Aeroporto de Luena 2400 ×


39.5

Lumbala (Lumbala Moxico GGC Aeroporto de


N'guimbo) Lumbala

Luzamba (Cuango- Lunda-Norte FNLZ Aeroporto de 1498 × 20


Luzamba) Luzamba
Cidade serviu Província ICAO IATA Nome do Pista (m)
Aeroporto

Malanje Malanje FNMA MEG Aeroporto de 2220 × 30


Malanje

Maquela do Zombo Uíge FNMQ Aeroporto de 1450


Maquela

M'banza- Zaire FNBC SSY Aeroporto de 1800 × 30


Kongo (Mbanza Mbanza Congo
Congo)

Menongue Cuando- FNME SPP Aeroporto de 3500 × 45


Cubango Menongue

NZA
Nzagi Lunda-Norte FNZG Aeroporto de Nzagi 1800 ×
20.5

N'zeto Zaire FNZE ARZ Aeroporto de N'zeto 670

Namibe Namibe FNMO MSZ Aeroporto 2500 × 45


welwitschia Mirabilis

Negage Uíge FNNG GXG Aeroporto de 2400 × 30


Negage

Ondjiva (Ongiva, Cunene FNGI VPE / Aeroporto 11 de 3243 × 29


Ngiva, N'giva) NGV Novembro

Porto Amboim Kwanza-Sul FNPA PBN Aeroporto de Porto 1030 × 30


Amboim

Saurimo Lunda-Sul FNSA VHC Aeroporto de 3400 × 45


Saurimo

Soyo Zaire FNSO SZA Aeroporto de Soyo 2090 × 53


Cidade serviu Província ICAO IATA Nome do Pista (m)
Aeroporto

Sumbe Kwanza-Sul FNSU NDD Aeroporto de Sumbe 950 × 18.5

Uíge Uíge FNUG UGO Aeroporto de Uíge 2000 × 17

Waku-Kungo Kwanza-Sul FNWK CEO Aeroporto de Waku- 2000 ×


Kungo 42.5

Xangongo Cunene FNXA XGN Aeroporto de 2256 ×


Xangongo 29.5

Centres d'intérêt liés