Vous êtes sur la page 1sur 6

TENÍASE E CISTICERCOSE

(Taenia saginata - Cysticercus bovis e Taenia


solium - Cysticercus cellulosae)

Mecanismo de Transmissão:
* Teníase: relação presa-predador. ingestão da carne de boi ou porco
com uma larva (cisticerco - canjiquinha).

* Cisticercose: ingestão dos ovos. indivíduo com teníase elimina ovos


pelas fezes.

Morfologia:
* Taenia saginata:

- Forma de fita

- Escólix

~ quatro ventosas

- Colo
~ abaixo do escólix

~ sem segmentação

~ células em atividade reprodutora

~ produção de proglotes

~ zona de crescimento

- Estróbilo

~ reuinão de todas as proglotes

* Taenia solium

- Forma de Fita

- Escólix

~ quatro ventosas

~ coroa de gancho

- Colo

- Estróbilo

* Cistcerco
* Ovos

- Não há diferença apaente entre T. saginata e T. solium

- Casca feita de quitina para proteção do hexacanto ou oncosfera


(embrião) e é sensível à pepsina do estômago

Ciclo Biológico:
* Teníase
Os proglotes grávidos se desprendem periodicamente e são eliminados
junto com as fezes. Os hospedeiros intermediários são os suínos e os
bovinos, que se infectam ingerindo água ou alimentos contaminados
com ovos ou proglotes eliminados nas fezes humanas. Dentro do
intestino do animal, os embriões deixam a proteção dos ovos
(oncosferas) e, por meio de seis ganchos, perfuram a mucosa
intestinal. Pela circulação sangüínea, alcançam os músculos e o fígado
do porco, transformando-se em larvas denominadas cisticercos, que
apresentam o escólex invaginado numa vesícula. Quando o homem se
alimenta de carne suína ou bovina crua ou mal-cozida contendo estes
cisticercos, as vesículas são digeridas, liberando o escólex que se
everte e fixa-se nas paredes intestinais, evoluindo então para a forma
adulta.

* Cisticercose

Ocorre o mesmo na teníase, mas o hospedeiro intermediário passa a


ser o homem.

Patogenia:
* Teníase

- Assintomática

- Sintomática

~ alergia

~ tontura

~ náuseas e vômitos

~ apetite excessivo

~ astenia

~ emagrecimento

~ dores abdominais

* Cisticercose

- Calcificação dos cisticercos

~ neurocisticercose
~ oftalmocisticercose

~ cardiocisticercose

~ cisticercose muscular e dérmica

Fatores Epidemiológicos:
- Hábitos alimentares

- Condições de higiene

- Coprofagia de suínos

- Ingestão de carnes cruas ou mal-passadas

- Resistência dos ovos à situações extremas

Diagnóstico:
- Coproscopia

~ técnica de Graham

~ Hoffmane Faust (pouco sensíveis)

- Tamisação

Profilaxia:
- Educação sanitária

- Bloqueio do foco

- Inspeção das carnes

- Saneamento básico