Vous êtes sur la page 1sur 9

COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR - CTPM

ACORDO ORTOGRÁFICO

André Meireles
Bruno Ícaro
Felipe Araújo

3º Ano do Ensino Médio

Governador Valadares

Outubro de 2008
COLÉGIO TIRADENTES DA POLÍCIA MILITAR - CTPM

ACORDO ORTOGRÁFICO

André Meireles
Bruno Ícaro
Felipe Araújo

3º Ano do Ensino Médio

Disciplina: Português
Professor: Maria Antônia

Governador Valadares

Outubro de 2008
1.0 INTRODUÇÃO ................................................................................................. 4

2.0 DESENVOLVIMENTO ..................................................................................... 5

2.1 ACORDO ORTOGRAFICO............................................................................ 5

2.2 MUDANÇAS NA LíNGUA PORTUGUESA NO BRASIL.............................. 5

3.0 CONCLUSÃO .................................................................................................. 8

4.0 REFERÊNCIAS ................................................................................................9


1.0- INTRODUÇÃO

O Acordo Ortográfico prevê mudanças na Língua Portuguesa, como o fim do trema, a


supressão de consoantes mudas, novas regras para o emprego do hífen, inclusão das letras w,
k e y ao idioma, além de novas regras de acentuação.

O acordo entrará em vigor a partir de janeiro de 2009, mas as duas normas ortográficas - a
atual e a prevista no acordo - poderão ser usadas e aceitas como corretas nos exames
escolares, vestibulares, concursos públicos e demais meios escritos até dezembro de 2012.

O Acordo Ortográfico foi assinado em Lisboa, em 16 de dezembro de 1990, para unificar o


registro escrito nos oito países que falam Português - Angola, Moçambique, Cabo Verde,
Guiné-Bissau, São Tomé e Príncipe, Timor Leste, Brasil e Portugal. A medida, segundo o
Ministério da Educação, deve facilitar o processo de intercâmbio cultural e científico entre os
países e ampliar a divulgação do idioma e da literatura em língua portuguesa.
2.0- DESENVOLVIMENTO

2.1-ACORDO ORTOGRAFICO

O Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990 é um tratado internacional que tem por
objetivo criar uma ortografia unificada para o português, a ser usada por todos os países de
língua oficial portuguesa. Foi assinado por representantes oficiais de Angola, Brasil, Cabo
Verde, Guiné-Bissau, Moçambique, Portugal e São Tomé e Príncipe em Lisboa, em 16 de
Dezembro de 1990, ao fim duma negociação entre a Academia de Ciências de Lisboa e a
Academia Brasileira de Letras iniciada em 1980. Depois de obter a sua independência, Timor-
Leste aderiu ao Acordo em 2004. O acordo teve ainda a presença de uma delegação de
observadores da Galiza

O Acordo Ortográfico de 1990 pretende instituir uma ortografia oficial única da língua
portuguesa e com isso aumentar o seu prestígio internacional, dando fim à existência de duas
normas ortográficas oficiais divergentes: uma no Brasil e outra nos restantes países de língua
portuguesa.

Em teoria, se tudo correr como o esperado pelos governos, as alterações começam a valer a
partir de 1º de janeiro de 2012. "Haverá um prazo de três anos para adaptação às mudanças.
Nesse período, as duas normas -- a antiga e a nova -- poderão ser usadas em vestibulares,
concursos públicos e nos livros didáticos", explica Consolaro. O problema é que parece cedo
para assegurar o cumprimento de todos os prazos.

2.2- MUDANÇAS NA LíNGUA PORTUGUESA NO BRASIL

-ACENTO CIRCUNFLEXO- Não se usa mais o acentos das palavras terminadas em êem e
ôo(s).
Ex.: abençôo vira abençoo e dêem vira deem.

-ACENTO AGUDO- Não se usa mais o acento dos ditongos abertos éi e ói das palavras
paroxítonas.
Ex.: geléia vira geleia e jóia vira joia.

-ACENTO DIFERENCIAL- Não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para,
péla/pela, pêlo/pelo, pólo/polo e pêra/pêra.

Permanecem os acentos que diferenciam o plural do singular (eles têm/ele tem), os acentos
em pôde/pode, pôr/por e forma/fôrma.

-HÍFEN- O hífen deixara de existir quando:

O prefixo termina em vogal diferente da vogal com que se inicia o segundo elemento.
Ex.: Aero-espacial vira aeroespacial. Auto-escola vira autoescola.

O prefixo termina em vogal e o segundo elemento começa por r ou s, duplicam-se essas letras.
Ex.:Contra-regra vira contrarregra, mini-saia vira minissaia.

O Hífen permanece: Sempre diante do h. Ex.: anti-higiênico; super-homem.

Diante de duas vogais iguais. Ex.: micro-ondas; contra-ataque.

Quando o prefixo termina em consoante e o segundo elemento começa pela mesma


consoante. Ex.: inter-racial; super-resistente.

Com os prefixos Circum e pan diante de palavra iniciada por m, n e vogal. Ex.: pan-
americano

No prefixo vice. Ex.: vice-rei; vice-presidente.

Nos prefixos ex, sem, além, aquém, recém, pós, pró, pré. Ex.: ex-alunos, além-mar, recém-
casados.

No prefixo sub diante de palavra iniciada por r. Ex.: sub-raça.


-TREMA- Não se usa mais o trema (¨), sinal colocado sobre a letra u. Ex.: Lingüiça vira
Linguiça.

-LETRAS DO ALFABETO- O alfabeto passa a ter 26 letras. Foram reintroduzidas as letras


K,W e Y.
3.0- CONCLUSÃO

Conclui-se que, com este pequeno estudo sobre as mudanças ortográficas na


Língua Portuguesa que o entendimento destas normas é indispensável para o uso
correto da mesma e para o seu entendimento.
4.0- REFERÊNCIAS

- http://images.ig.com.br/hotsites/reforma_ortografica/infografico.html
-http://www.opiniaoenoticia.com.br/interna.php?
id=15610&gclid=CIbizcuDlpYCFQVfFQodBCEiEA

-http://pt.wikipedia.org/wiki/Acordo_Ortogr%C3%A1fico_de_1990

-
http://ultimosegundo.ig.com.br/educacao/2008/09/29/lula_assina_hoje_decreto
_sobre_acordo_ortografico_1943215.html

- http://www.agrosoft.org.br/agropag/100932.htm