Vous êtes sur la page 1sur 16

c  

Graham Bell conseguiu transmitir voz através de um fio. Thomas Edison fez com que
fosse possível falar e ouvir simultaneamente. Heinrich Hertz descobriu a possibilidade de
transmitir informações através de ondas de rádio. Todas essas descobertas propiciaram o
surgimento de um novo aparelho, o telefone celular.
1985 - Motorola DynaTAC
1988 - Nokia Cityman Mobira 1320
1991 - teleport AEG
1993 - Ericsson GH198
1996 - motorola micro TAC 650
1998 - C10 siemens
2001 - Nokia 3210
2005 - Motorola RAZR V3
2007 - iPhone




     

Hoje em dia o telefone celular é pequeno, leve, acessível a todas as camadas da


população. Porém, no começo, era bem diferente. O primeiro telefone celular
eram tão pesado e grande que recebeu o apelido de "Tijolo".

A primeira chamada feita a partir de um telefone celular foi realizada em 3 de abril


de 1973, em Nova York (EUA), pelo gerente geral da Divisão de Sistemas da
Motorola, Martin Cooper.

O aparelho utilizado por Martin Cooper, para fazer a ligação para um telefone fixo,
pesava aproximadamente um quilo, media 25 cm de comprimento por 7 cm de
largura. A bateria utilizada no aparelho permitia 20 minutos de conversa.



   



Desde a primeira ligação, até sua comercialização, passaram-se 10 anos. O primeiro celular
comercializado chegou ao mercado em 1983, o aparelho era chamado DynaTAC 8000x, da
Motorola, pesava 794,16 gramas, algo que não devia surpreender na época, os celulares
atuais, em geral, pesam menos de 100 gramas.
O foi anunciado
oficialmente pela Motorola em 1973, o que custou
uma média de 15 anos de pesquisas e U$ 100
milhões para a empresa. (
http://www.universowap.com.br/curiosidades-
mobile/qual-foi-o-primeiro-celular-do-mundo/)

O DynaTAC 8000x custava cerca de 3.995


dólares. Esse preço, alto se comparado aos
valores atuais, não significou uma barreira para os
consumidores da época, muitos inscreviam-se em
listas de espera enormes, com milhares de nomes.

A novidade causou uma explosão de consumo


instantânea, além disso, desencadeou uma
acirrada disputa entre as empresas de telefonia.
As empresas passaram a investir pesadamente
em tecnologia, sempre visando melhorias na
quantidade e na qualidade dos seus produtos e
serviços oferecidos, inclusive visando a redução
do custo final, tornando a nova tecnologia
acessível a uma quantidade maior de
consumidores.

O mercado de telefones celulares tornou-se um dos mais competitivos de todo o mundo. Cada
vez mais as empresas começaram a investir não só em pesquisa de novos produtos, mas
também destinaram altos investimentos em marketing. Alguns dos maiores anunciantes do
mercado publicitário são empresas que fabricam aparelhos celulares ou fornecem serviços.
http://www.sitequente.com/1/celulares.html
Em seguida foram desenvolvidos os seguintes modelos:    
 !!  "#$ %  &  
 ! 

   
'(''$)*&  + 
http://www.caiuamarreta.com/2009/06/27/primeiro-aparelho-celular-do-mundo/
O nome DynaTAC é a abreviação de amic daptive otalrea overage.

O Nokia Cityman Mobira 1320 foi o primeiro celular da


Nokia. O Motorola 8000X pode ter sido o primeiro telefone
móvel, mas o Nokia Cityman Mobira foi definitivamente o
telefone celular mais elegante dos anos 80.
A Nokia, da Finlândia, trouxe um amor escandinavo de
design para o setor de telefonia móvel. O Cityman Nokia
tornou-se um acessório desejável.
Foi o Nokia Cityman que estabeleceu a reputação da
Nokia de alta qualidade, bem desenhados e altamente
desejável telefones celulares.O original Nokia Cityman foi
fabricado em três formas:

Mobira Cityman 450 NMT-450


Mobira Cityman 900 NMT-900
Nokia Cityman 1320 TACS

primeiros dois projetado para os países nórdicos com


sistema NMT Mobile. Havia duas frequências em 1987: 450MHz e 900MHz. O Cityman Nokia
1320, que também foi comercializado como Cityman Mobira 1320, foi desenvolvido para o
sistema TACS utilizado no Reino Unido e outros países europeus.
O Cityman Mobira 450 e 900 tinha uma forma de botões diferentes para o 1320 e um
texto diferente sobre os botões.
O que distinguiu o Nokia Cityman de seus concorrentes foi o design. Menor e mais leve
do que a série 8000 da Motorola, a Nokia Cityman foi embalado em uma caixa de puro
funcional em cinza fosco escuro. Nos anos 80 este estilo sinalizou a seriedade de alta
tecnologia; pensar em outra eletrônica de ponta, como câmeras de alta fidelidade ou daquela
época.
Em 1988 a Nokia tinha 13,5% do mercado mundial de celulares, o telefone ea 10% do
mercado britânico. Para uma empresa relativamente desconhecido finlandês estes resultados
foram surpreendentes.
http://www.retrowow.co.uk/retro_collectibles/80s/nokia_cityman.php


   ,)
AEG Olympia Teleport C feito em 1989.

Telefone com a bateria acoplada é 19


centímetros de altura x 7,5 centímetros de
largura x 3,5 centímetros de profundidade. A
antena é 29,5 centímetros de comprimento. Peso
do pacote é 0,594 kg.
Este celular foi fabricado pela Nokia para
o mercado alemão e foi vendido sob várias
marcas.
http://www.vintagemobilephones.com/pa
ge10.html





,
 )c 

  -
.
K Novo teclado (resistência à abrasão)
K Caller Identification Number *
K PEQUENAS slot para cartão SIM
K Chamada em espera *
K Chamada em espera *
K CONFERÊNCIA Chamada *
K Short Message Service - SMS (só
recepção)
K SILENT função (luz do visor pisca)
K 4 níveis e 5 Anéis tipo
K CALENDÁRIO de saída, entrada e todas as
chamadas)
K Monitorização da bateria (Volts)
K Trava de segurança de nível 3
K Uma lista de chamadas não atendidas para,
por último discado e chamadas atendidas
K Discagem rápida

* = Operador apoiado recurso

Com bateria de alta capacidade NC 2500

GSM 900MHz
O tempo de conversação de até: 5 horas 0 Mins
Stand by tempo de até: 60 Hs 0 Mins

Tamanho 145x 60x 30 milímetros

Introduzido em 1995 http://oldericsson.sweb.cz/gh198_info.htm





 
 "

Em 1996, o diminuto Motorola
Startac foi lançado, o que proporcionou
uma concorrência feroz para
MicroTAC. O celular recebeu um
redesenho em 1996, com um caso
mais arredondado e mais fino tampa
flip.Duas chaves de memória local
foram adicionados ao telefone. Base
modelos eram conhecidos como o
DPC 650, que manteve a exibição do
550. Um modelo mais caro, o 650E
MicroTAC DPC recebeu o StarTAC
3000 é de 10 caracteres LED com
bateria em separado e os medidores
de sinal. Ele pesava 7,8 oz. Como o
StarTAC, o 650E MicroTAC ("E" para recursos avançados) recebeu algumas atualizações de
recursos, como estilos de toque selecionáveis, mas perdeu a agenda alfa-numérica. O 650E
estava disponível em cinza ou preto. O 650E foi um dos modelos mais vendidos em os EUA,
juntamente com a Elite e 550.The DPC MicroTAC foi produzido até 1998, quando as vendas
diminuem com o aumento da popularidade do StarTAC. O telefone ainda era relativamente
comum no início dos anos 2000. No entanto, devido a seu grande tamanho e peso, muitos
proprietários do telefone atualizados para modelos menores, como O Startac.
http://en.wikipedia.org/wiki/Motorola_MicroTAC



  
GSM 900

 
1998

/ 
137 x 55 x 22 mm, 149 cc
0  
165 g

  1
 
Alfanumérico
 %  1
 
3 x 12 caracteres

   2 
Monophonic
 1
3 4

Não
5     
50
 5
  % 
5 marcados, 4 receberam, 4 chamadas não atendidas
,   6 
5 marcados, 4 receberam, 4 chamadas não atendidas

  

7 
)0(  
6 8  
 
N/
* 5 
SMS
 45

Não
 
Não
0   91 % 
Não
: 5 
Não
 
3 - azul, vermelho, cinza
+

 

  3

Standard, 700 mAh NiMH
93
80 h
    1 


v ;
'

O v ;
' foi um muito popular telefone celular, lançado em
1999. O telefone vendeu bem, com 160 milhões de unidades vendidas, o
3210 foi um dos populares e de maior sucesso na história a maioria dos
telefones.
Uma combinação de recursos de ponta como antenas internas
e T9 garantiu a 3210 comercial enorme sucesso. O 3210 também pode
atribuir muito de seu sucesso a uma campanha publicitária que visava
sobretudo aos jovens, a primeira no setor de telefonia móvel. A inclusão
de 3 jogos, mutável cobre, antena interna, toques personalizados e
preços competitivos, levou à enorme popularidade do aparelho com
aqueles 15-25 envelhecido. Foi também mais finos que os modelos
anteriores da Nokia.
tem um peso total de 153g. O telefone medidas 123,8 milímetros
x 50,5 milímetros x 16,7 milímetros (min), 22,5 milímetros (max) e
recursos personalizáveis fascias que grampo no.

Caracteristicas notáveis:
R 3 Jogos veio pré-instalado: Snake, memória (jogos de
memória pares), e rotação. A adição de tais jogos incentivou as vendas
elevadas dentro de um mercado jovem, que foi aumentando a um ritmo
muito rápido. Algumas versões do 3210 incluído "escondido" de jogos,
Reagir e Lógica. Eles foram ativados por um software especial com cabo
de dados.
R O 3210 foi um dos primeiros aparelhos móveis possuem
uma antena interna. Isso distingue o telefone de outras pessoas que caracterizou, desajeitado
e sem graça grande antena. Recepção, embora mais pobre do que a de seu antecessor,
o 3110, ainda era muito bom.
R "As mensagens de imagem" enviadas através do serviço de mensagens de
texto SMS, foram implementadas no aparelho, permitindo que os usuários enviem imagens
pré-instaladas para o outro. Estes incluíram uma imagem 'Feliz Aniversário', entre outros.
R O aparelho era um preço competitivo e especialmente dirigido a adolescentes e
jovens profissionais. Isso foi numa época em que poucos jovens tiveram acesso a um telefone
celular, que era geralmente identificada com os profissionais mais velhos e pessoas de
negócios.
R O 3210 foi o primeiro a permitir aos usuários criarem seus próprios toque, um
benefício substancial como toques personalizados anteriormente só poderia ser enviado
via SMS e em um cargo.
R O 3210 foi projetado originalmente com uma função de alerta de
vibração. Nokia decidiu não implementar esse recurso em alguns aparelhos dentro de certas
jurisdições. Poucos meses após seu lançamento no Reino Unido, algumas lojas de reparo do
telefone móvel oferece aos clientes um upgrade aparelho para a função de vibrar por uma
pequena taxa

http://en.wikipedia.org/wiki/Nokia_3210

*  <8'

*  <8' é o quarto celular mais vendido da


história, com aproximadamente 110 milhões de unidades
[1]
comercializadas. Foi originalmente criado, em 2004, para atender a
um público pequeno, tendo um preço inicial elevado. Tinha um forte
apelo no design, com espessura bastante fina e teclado desenhado
a  . No ano de 2005, entrou em grande escala nas lojas
especializadas, custando cerca de metade do preço inicial. O
aparelho virou, então, um fenômeno de vendas em países
como EUA,Canadá, México e Inglaterra. No final de 2005 a
revista PC World elegeu o RAZR como #12º Lugar dos 50 melhores
aparelhos portáteis dos últimos cinquenta anos. Seu sucessor é o
MotoRAZR² V8.
O aparelho revolucionou o mercado de celulares em matéria de design, principalmente
os da própria Motorola, que, durante muito tempo, passou a adotar em seus novos modelos um
design baseado nas linhas do RAZR V3.
http://pt.wikipedia.org/wiki/Motorola_RAZR_V3



%  
O
0%  é um    desenvolvido pela Apple Inc. com funções de iPod, câmera
digital, internet, mensagens de texto (SMS),
 
  , conexão   local e, atualmente,
suporte a videochamadas (FaceTime). A interação com o usuário é feita através de uma tela
sensível ao toque. A Apple registrou mais de duzentas patentes relacionadas com a tecnologia
[1]
que criou o iPhone.
Os modelos 2G e 3G saíram de linha.
Nos Estados Unidos, o modelo 3GS de 8GB é
vendido por US$99, e o iPhone 4 é vendido por
199 dólares (16 GB) e 299 dólares pelo modelo
de 32 GB na Apple Store e pela AT&T Mobility.
Anunciado em 9 de janeiro de 2007, o iPhone foi
lançado no dia 29 de junho de2007 nos EUA,
em 9 de Novembro de 2007 na Alemanha e
no Reino Unido, e em 29 de
Novembro na França. Em 2008 foi lançado no
mercado asiático e resto da Europa.
Em Portugal, inicialmente vai ser vendido
pela Vodafone. Foi lançado em 11 de
julho de 2008, e até Janeiro de 2008 foram
[2]
vendidos quatro milhões de iPhones e somente durante o fim de semana de lançamento do
[3]
iPhone 3G, a Apple afirma ter vendido 1 milhão de unidades do aparelho.
O iPhone 3G começou a ser vendido no mercado brasileiro em 26 de setembro de
2008.


0%  
R Tamanho da tela: 8.9 cm (3.5 in)
R Resolução da tela: 320x480 pixels em 160 ppp
R Método de entrada: Tela Ä    sensível ao toque (O botão  é o
único botão frontal físico.)
R Sistema Operacional: iOS
R Armazenamento: 8 GB e 16GB, memória flash interna
R Quad band GSM (GSM 850, GSM 900, GSM 1800, GSM 1900)
R Wi-Fi (802.11b/802.11g), EDGE e Bluetooth 2.0 com EDR
R Câmera de 2.0 megapixel
R Bateria interna não-removível e recarregável, Com autonomia aproximada de 8
horas de conversação, 6 horas de uso de internet, 7 horas de reprodução de vídeo e mais de
24 horas de reprodução de música, além de aproximadamente 250 horas em  
R Tamanho: 115×61×11.6 mm (4.5×2.4×0.46 in)
R Peso: 135 g (4.8 oz)
  =  35 
R iPhone
R Fones de ouvido estéreo
R Dock
R Conector USB para Dock
R Adaptador de força USB
R Documentação (incluindo dois adesivos da Apple)
R Flanela de limpeza/polimento
(Um modelo de dock que carrega o iPhone e Apple Bluetooth Headset é vendido
separadamente.)

0%  ')
R Tamanho da tela: 8.9 cm (3.5 in)
R Resolução da tela: 320x480 pixels em 163 ppp
R Método de entrada: Tela Ä    sensível ao toque (O botão  é o
único botão frontal físico.)
R Sistema Operacional: iOS
R Armazenamento: 8 GB (Preto) e 16GB (Preto e Branco), memória flash interna
R GSM/EDGE (GSM 850, GSM 900, GSM 1800, GSM 1900)
R 3G UMTS/HSDPA (850, 1900, 2100Mhz)
R Wi-Fi (802.11b/802.11g), GPS, e Bluetooth 2.0 com EDR
R Câmera de 2.0 megapixel
R Bateria interna não-removível e recarregável, Com autonomia aproximada de 5
horas de conversação na rede 3G, 10 horas de conversação na rede 2G (GSM), 5 horas de
uso de internet na rede 3G, 6 horas de uso de internet na rede Wi-Fi, 7 horas de reprodução de
vídeo e mais de 24 horas de reprodução de música, além de aproximadamente 300 horas
em  
R O iPhone 3G ainda conta com Acelerometro, Sensor de aproximação e Sensor
da luz do ambiente.
R Tamanho: 115,5×62,1×12.3 mm (4.5×2.4×0.48 in)
R Peso: 133 g (4.7 oz)
  =  35 
R iPhone 3G
R Fones de ouvido estéreo com microfone
R Dock
R Conector USB para Dock
R Adaptador de força USB
R Documentação (incluindo dois adesivos da Apple)
R Flanela de limpeza/polimento
R Ferramenta para ejetar SIM
(Um modelo de dock que carrega o iPhone e Apple Bluetooth Headset é vendido
separadamente.)

0%  ')
R Tamanho da tela: 3,5 polegadas
R Resolução da tela: 480x320 pixels, 163 ppp
R Método de entrada: Tela Ä    sensível ao toque (O botão  é o
único botão frontal físico.)
R Sistema Operacional: iOS
R Armazenamento: 8 GB, 16 GB ou 32 GB de memória flash interna
R GSM/EDGE (GSM 850, GSM 900, GSM 1800, GSM 1900)
R 3G UMTS/HSDPA (850, 1900, 2100Mhz)
R Wi-Fi (802.11b/802.11g), GPS, e Bluetooth 2.1 com EDR
R Câmera de 3.0 megapixel
R Bateria interna não-removível e recarregável, Com autonomia aproximada de 5
horas de conversação na rede 3G, 12 horas de conversação na rede 2G (GSM), 5 horas de
uso de internet na rede 3G, 9 horas de uso de internet na rede Wi-Fi, 10 horas de reprodução
de vídeo e mais de 30 horas de reprodução de música, além de aproximadamente 300 horas
em  
R O iPhone 3GS ainda conta com Acelerometro, Sensor de aproximação e
Sensor da luz do ambiente.
R Tamanho: Altura: 115,5 mm (4,5 polegadas), largura: 62,1 mm (2,4 polegadas),
espessura: 12,3 mm (0,48 polegadas)
R Peso: 135 gramas (4,8 onças)
  =  35 
R iPhone 3GS
R Fones de ouvido Apple com Controle Remoto e Microfone
R Conector Dock para Cabo USB
R Adaptador de Alimentação USB
R Documentação:
inclui Dicas na ponta do dedo (Finger Tips), Manual de Informações Importantes do
Produto (Important Product Information Guide) e dois adesivos personalizados Apple.
R Ferramenta para ejetar SIM (não está presente em todos os países)
(Um modelo de dock que carrega o iPhone e Apple Bluetooth Headset é vendido
separadamente.)

0%  
R Cor: preto ou branco (cor branca disponível brevemente) (16 GB e 32 GB).
R Tamanho: Altura de 3,5 polegadas (115,2 milímetros) Largura 31,2 polegadas
(58,6 mm), Profundidade 0,37 polegadas (9,3 mm), peso 4,8 onças (137 gramas).
R Processador: 1 GHz Apple A4
R Tamanho do ecrã: 3.5 (89 mm) 640 x 960 pixels.
R Resolução da tela: 960x640 pixels em 326 ppp (Retina Display), Multitouch,
contraste 800:1.
R Câmara posterior: 5 megapixels com autofoco e flash LED, gravação de vídeo
HD 720p a 30 fps.
R Câmara frontal: resolução VGA para fotos e vídeo a 30 fps.
R Bateria: A chamada de 14 horas (2G), 7 horas (2G) 10 horas na Internet (Wi-
Fi), 6 horas (3G), 10 horas de reprodução de vídeo e 40 horas de reprodução de áudio.
R Giroscópio eixo acelerômetro 3, sensor de proximidade e de luz ambiente,
bússola digital.
R UMTS HSDPA / HSUPA / (850, 900, 1900, 2100 MHz).
R 802.11b/g/n Wi-Fi (802.11n apenas a 2,4 GHz), Bluetooth 2.1 + EDR, A-GPS.
R FaceTime
  =  35 
R iPhone 4
R Fones de ouvido Apple com Controle Remoto e Microfone
R Conector Dock para Cabo USB
R Adaptador de Alimentação USB;
R Documentação.
http://pt.wikipedia.org/wiki/IPhone

v ;
 (apenas protótipo)
Depois da descoberta do display FOLED, como mencionado, o céu é o limite para o
mundo de oportunidades que esta novatecnologia oferece. Sendo assim, este novo celular
conceito da Nokia nada mais é do que um display touchscreen flexível com superfície livre de
teclado, onde você pode utilizá-lo como bracelete, prendê-lo à roupa como um clip, ou até
mesmo enrolá-lo para guardar no bolso, carteira, ou qualquer outro lugar que facilite o seu
transporte.
Batizado de Nokia 888 Comunicator, este conceito rendeu o mais que merecido
primeiro lugar no Nikia´s Benelux Design Contest, apresentando uma gama recursos
impressionantes para um único celular. Além de sua notável implementação FOLED com
superfície touchscreen, este conceito ganha destaque com o uso de bateria líquida e
reconhecimento de voz.
Outro recurso interessante neste conceito é o e-motion, do qual é possível você definir
uma forma para o corpo do celular, salvar e envia-la para seus amigos como se fosse uma
mensagem SMS. Por exemplo, você pode deixa-lo na forma de um coração e enviar para sua
namorada. Desta forma, ao tocar o Nokia 888 de sua namorada, ele automaticamente se
dobrará, formando o coração que você configurou.
A Nokia realmente caprichou neste conceito, dando um banho de inovação tecnológica,
deixando qualquer fanático por tecnologia com os olhos arregalados.
Resta-nos apenas torcer para este projeto de fato sair do papel e ser direcionado para
o mercado em um futuro não tão distante.
p

 
  
 

 
 
p
p
p
p
p
p

)

Os   41
 

5  >6 ou ) são analógicos, já que enviam a informação
sobre ondas cuja forma varia de forma continua. Estes somente podem ser usados
para comunicação por voz e têm uma qualidade de ligação altamente variável devido à
interferência. Outra desvantagem é a baixa segurança que proporcionam, já que é
relativamente simples escutar ligações alheias através de um sintonizador de rádio assim como
a usurpação de freqüência podendo creditar as ligações na conta de um terceiro. O padrão 1G
AMPS é ainda o mais popular nos Estados Unidos embora não se utilize em nenhum outro
pais. Além da AMPS, existem outras tecnologias 1G, como a DECT, que foi muito utilizada na
Europa no início das tecnologias celulares.

)

A telefonia móvel de segunda geração ()) não é um padrão ou um protocolo estabelecido, é


uma forma de nomear a mudança de protocolos de telefonia móvelanalógica para digital.

A chegada da segunda geração de telefonia móvel foi por volta de 1990 e seu desenvolvimento
deriva da necessidade de poder ter um maior número de ligações simultâneas praticamente
nos mesmos espectros de radiofreqüência assignados à telefonia móvel. Foram então
introduzidos protocolos de telefonia digital que além de permitir mais conexões simultâneas
com a mesma largura de banda, permitiam integrar outros serviços, que anteriormente eram
independentes, no mesmo sinal, como o envio de mensagens de texto (SMS) e capacidade
para transmissão de dados entre dispositivos de fax e modem.

2G abarca vários protocolos distintos desenvolvidos por várias companhias e incompatíveis


entre eles, o que limita a área de uso dos telemóveis às regiões com companhias que deram
suporte.

Ö  
 

K GSM (Global System por Mobile Communications)


K TDMA Cellular PCS o IS -136 (conhecido também como TIA/EIA136 o ANSI-136) Sistema
regulado pela Telecommunications Industy Association ou TIA
K CDMA (Code Division Multiple Access)
K D-AMPS Digital Advanced Mobile Phone System
K PHS (Personal Handyphon System) Sistema usado no começo no Japão pela companhia NTT
DoCoMo com a finalidade de ter um padrão focado mais para a transferência de dados do que
o resto de padrões 2G.
K

)

) é a  5 
5 >6 de padrões e tecnologias de telefonia móvel. É
considerada o degrau de transição entre as tecnologias 2G e 3G, embora o termo ³2,5G´ tenha
sido definido pela mídia, e não oficialmente pela União Internacional de Telecomunicações
(UIT).

Esse termo foi criado na verdade para descrever serviços de transmissão mais rápida de dados
(banda larga) oferecidos ainda pela tecnologia 2G, como as tecnologias EDGE (para o padrão
GSM) e 1xRTT (para o padrão CDMA).

_    

A 2,5G tem velocidades superiores à 2G e, através de tecnologias de pacotes, permite um


acesso à internet mais flexível e eficiente. Utiliza tecnologias como GPRS (V    
   
), EDGE (      VÄ 
   ), 1XRTT (primeiro degrau da
migração CDMA2000) e HSCSD (          ). O EDGE (também
conhecido como 2,75G) é uma versão de maior banda do GPRS (e por isso muitos o chamam
de E-GPRS), e permite velocidades máximas de até 384 Kbps.


')

') é a  
5 >6 de padrões e tecnologias de telefonia móvel, substituindo o 2G. É
baseado na família de normas da União Internacional de Telecomunicações (UIT), no âmbito
do Programa Internacional de Telecomunicações Móveis (IMT-2000).

È  

As tecnologias 3G permitem às operadoras da rede oferecerem a seus usuários uma ampla


gama dos mais avançados serviços, já que possuem uma capacidade de rede maior por causa
de uma melhora na eficiência espectral. Entre os serviços, há a telefonia por voz e a
transmissão de dados a longas distâncias, tudo em um ambiente móvel. Normalmente, são
fornecidos serviços com taxas de 5 a 10 Megabits por segundo.

Ao contrário das redes definidas pelo padrão IEEE 802.11, as redes 3G permitem telefonia
móvel de longo alcance e evoluíram para incorporar redes de acesso à Internet em alta
velocidade e Vídeo-telefonia. As redes IEEE 802.11 (mais conhecidas como Wi-Fi ou WLAN)
são de curto alcance e ampla largura de banda e foram originalmente desenvolvidas para
redes de dados, além de não possuírem muita preocupação quanto ao consumo de energia,
aspecto fundamental para aparelhos que possuem pouca carga de bateria.

Até dezembro de 2007, 190 redes 3G já operavam em 40 países e 154 redes HSDPA
operavam em 71 países, segundo a Global mobile Suppliers Association. Na Ásia, na Europa,
no Canadá e nos Estados Unidos, as empresas de comunicações utilizam a tecnologia W-
CDMA, com cerca de 100 terminais designados para operar as redes 3G.

Na Europa, os serviços 3G foram introduzidos a partir de Março de 2003, começando pelo


Reino Unido e Itália. O Conselho da União Européia sugeriu às operadoras 3G cobrirem 80%
das populações nacionais européias até ao final de 2005.

A implantação das redes 3G foi tardia em alguns países devido a enormes custos adicionais
para licenciamento do espectro. Em muitos países, as redes 3G não usam as mesmas
freqüências de rádio que as 2G, fazendo com que as operadoras tenham que construir redes
completamente novas e licenciar novas freqüências; uma exceção são os Estados Unidos em
que as empresas operam serviços 3G na mesma freqüência que outros serviços. Os custos
com licença em alguns países europeus foram particularmente altos devido a leilões do
governo de um número limitado de licenças e a leilões com propostas confidenciais, além da
excitação inicial sobre o potencial do 3G. Outros atrasos se devem a despesas com
atualização dos equipamentos para os novos sistemas.

Em Junho de 2007, o assinante 3G de número 200 milhões foi conectado. Se comparado aos 3
bilhões de assinantes de telefonia móvel no mundo, esse número corresponde apenas a 6,7%.
Nos países onde a 3G foi lançada inicialmente (Japão eCoréia do Sul), mais da metade dos
assinantes utilizam 3G. Na Europa, o país líder é a Itália, com um terço dos seus assinantes
tendo migrado para a 3G. Outros países líderes na migração para a 3G são o Reino Unido, a
Áustria e a Singapura, com 20% de migração. Uma estatística confusa está computando
clientes de CDMA 2000 1x RTT como se fossem clientes 3G. Se for utilizada essa definição de
caráter disputado, o total de assinantes 3G seria de 475 milhões em Junho de 2007, 15,8% dos
assinantes de todo o mundo.
_    

A característica mais importante da tecnologia móvel 3G é suportar um número maior de


clientes de voz e dados, especialmente em áreas urbanas, além de maiores taxas de dados a
um custo incremental menor que na 2G.

Ela utiliza o espectro de radiofrequência em bandas identificadas, fornecidas pela UTI para a
Terceira Geração de serviços móveis IMT-2000, e depois licenciadas para as operadoras.

Permite a transmissão de 384 kbits/s para sistemas móveis e 2 Megabits/s para sistemas
estacionários. Espera-se que tenha uma maior capacidade de usuários e uma maior eficiência
espectral, de forma que os consumidores possam dispor de   global entre diferentes
redes 3G.

Ö  

O IMT-2000 da União Internacional de Telecomunicações (ITU) consiste de seis interfaces de


rádio:

K W-CDMA
K CDMA2000
K TD-CDMA/TD-SCDMA
K UWC (geralmente implementado como EDGE)
K DECT
[1]
K Mobile WiMAX

j  

As redes de telecomunicações de telefonia celular móvel são atualizadas de forma a utilizarem


as tecnologias 3G desde 1999. O Japão foi o primeiro país a implementar o 3G nacionalmente
e essa transição foi praticamente completada em 2006. Logo após o Japão, a Coréia também
iniciou sua transição, que foi feita por volta de 2004.

   

A partir de 2005, a evolução das redes 3G ocorreu em alguns anos, devido à capacidade
limitada das redes 2G existentes. Redes 2G foram construídas principalmente para voz e
transmissão lenta de dados. Devido às rápidas mudanças nas expectativas dos usuários, elas
não atendem hoje às necessidades de transmissão de dados sem fio.

³2,5G´ (e mesmo 2.75G) são tecnologias como o serviço de dados i-mode, telefones com
câmera, circuito de alta velocidade de dados comutados (HSCSD) e General Packet Radio
Service (GPRS) foram criados para fornecer alguma funcionalidade de domínios, como redes
3G , mas sem a plena transição para a rede 3G. Eles foram construídos para introduzir as
possibilidades de aplicação de tecnologia wireless para o consumidor final, e assim aumentar a
procura de serviços 3G.

Ö  
   

A União Internacional das Telecomunicações (UIT) definiu a demanda para redes móveis 3G
com o padrão IMT-2000. Uma organização chamada 3rd Generation Partnership Project
(3GPP) continuou esse trabalho definindo um sistema móvel compatível com o padrão IMT-
2000. Esse sistema é chamado de Sistema Universal de Telecomunicações Móveis (Universal
Mobile Telecommunications System ± UMTS).
j   

A padronização da evolução do 3G está a funcionar em ambas as 3GPP e 3GPP2. Os


correspondentes especificações do 3GPP e 3GPP2 evoluções são nomeadas como LTE e
UMB, respectivamente. 3G evolução utiliza parcialmente fora 3G tecnologias destinadas a
melhorar o desempenho e fazer um bom caminho migração. Há vários caminhos diferentes de
2G para 3G. Na Europa, o principal caminho começa a partir GSM quando GPRS é adicionado
a um sistema. A partir deste ponto, é possível ir para o sistema UMTS. Na América do Norte o
sistema evolução terá início Time divisão de acesso múltiplo (TDMA), a mudança reforçada
Dados Tarifas para GSM Evolution (EDGE) e, em seguida, a UMTS.

No Japão, dois padrões 3G são utilizados: W-CDMA (compatível com UMTS) utilizados pelo
Softbank e NTT DoCoMo, e CDMA2000, utilizado por KDDI. Transição para a 3G foi concluída
no Japão, em 2006.

È
 !
"  #   " "  

Ao contrário do GSM, UMTS é baseada em um serviço dividido em seções. No topo está a


seção de seviços, que oferece organização rápida de serviços e localização centralizada. No
meio está a seção de controle, que ajuda a atualizar os procedimentos e que capacita a rede a
se alocar dinamicamente. Na base está a camada de conectividade onde qualquer tecnologia
de transmissão pode ser utilizada e onde o canal de áudio trafega por ATM/AAL2 ou IP/RTP.


! "$  

Ao converter uma rede GSM para uma rede UMTS, a primeira nova tecnologia é General
Packet Radio Service (GPRS). É o gatilho para os serviços 3G. A ligação à rede é sempre
relativa, de modo que o assinante está on-line o tempo todo. Desde o ponto de vista do
operador, é importante saber que os investimentos em GPRS são reutilizados quando se vai
para o UMTS. Também é importante capitalizar a experiência adquirida no negócio utilizando
GPRS.

De GPRS, os operadores poderão mudar diretamente para a rede UMTS, ou investir em um


sistema EDGE. Uma vantagem a mais do EDGE UMTS é que ele não necessita de novas
licenças. As freqüências também são reutilizadas, não são necessárias novas antenas.

 !
Ö%  

Residência registo (HLR) Visitante localização registo (VLR) Equipamento identidade registo
(EIR) De rede GPRS, os seguintes elementos da rede podem ser reutilizados:

Mobile centro comutação (MSC) (vendedor dependentes) Autenticação centro (AUC)


Publicação GPRS Support Node (SGSN) (vendedor dependentes) Gateway GPRS apoio nó
(GGSN) De Global Service for Mobile (GSM) rede de rádio comunicação, os seguintes
elementos não podem ser reutilizados

Estação base controlador (BSC) Base transceiver station (BTS) Eles podem permanecer na
rede e ser utilizado em rede dupla operação onde redes 2G e 3G co-existir enquanto rede de
migração e os novos terminais 3G tornam-se disponíveis para uso na rede.

A rede UMTS introduz novos elementos da rede que funcionará como especificado pelo 3GPP:

Node B (estação base) Radio Network Controller (RNC) Media Gateway (MGW) A
funcionalidade do MSC e SGSN muda quando vai UMTS. Num sistema GSM da MSC trata
todos os circuitos comutados operações como a conexão e A-B-assinante através da rede.
SGSN trata todos os pacotes comutados operações e transfere todos os dados na rede. Em
UMTS o Media Gateway (MGW) cuidar de todas as transferências de dados em ambos os
circuitos e pacotes redes comutadas. MSC e SGSN controle MGW operações. Os gânglios são
renomeados para MSC-servidor e servidor-GSN.
 "


A complexidade técnica de um telefone 3G depende da sua necessidade de itinerância no


legado das redes 2G. Nos primeiros países, o Japão e a Coreia do Sul, não havia necessidade
de incluir capacidades de roaming mais velhos, tais como redes GSM, de forma que telemóveis
3G foram pequenos e leves. Na Europa e na América, os fabricantes e operadores de rede
quis telemóveis 3G multi-modo, que operam em redes 2G e 3G (por exemplo, WCDMA e
GSM), que acrescentou à complexidade, tamanho, peso e custo do handset. Como resultado,
no início os telefones europeus WCDMA foram significativamente maiores e mais pesados que
telefones WCDMA comparáveis no mercado japonês.

A japonesa Vodafone KK¶s experimentou um grande número de problemas com estas


diferenças quando sua mãe baseada no Reino Unido, Vodafone, insistiu na utilização de
telemóveis normais pela subsidiária japonesa. Clientes japoneses que estavam habituados aos
pequenos aparelhos foram subitamente obrigado a mudar para handsets europeus, que foram
considerados muito mais pesados e feios pelos consumidores japoneses. Durante esta
conversão, Vodafone KK 6 clientes perdidos para cada 4 que migrou para a 3G. Pouco tempo
depois, Vodafone vendeu a filial (agora conhecida como Softbank).

A tendência geral para telas pequenas nos telefones parece ter pausado, talvez mesmo virado,
com a capacidade de grandes ecrãs nos telefones para fornecer mais vídeo, jogos e internet
sobre o uso de redes 3G.

_   

Embora 3G tenha sido introduzida com êxito para usuários da Europa, Austrália, Ásia, América
do Sul, América do Norte e da África, algumas questões são debatidas pelos fornecedores e os
utilizadores 3G:

K Taxas caras de entrada para o serviço de licenças 3G.


K Numerosas diferenças em termos de licença.
K Grande quantidade de dívida atualmente sustentada por muitas empresas telecomunicações, o
que a torna um desafio para construir a infra-estrutura necessária para 3G.
K Falta de apoio dos Estados-membros para conturbado financeiramente operadores.
K Expensas dos tetelemóveis 3G.
K Falta de buy-in por 2G usuários móveis 3G para os novos serviços sem fios.
K A falta de cobertura, porque é ainda um novo serviço.
K Alta dos preços dos serviços móveis 3G em alguns países, incluindo o acesso à Internet (ver
taxa fixa).
K Atual falta de usuário necessidade de serviços 3G de voz e dados em uma mão-na posse
dispositivo.

Ö &

 

') ? 


A primeira operadora a oferecer 3G no Brasil foi a Vivo em 2004 com a tecnologia Evolution-
Data Optimized ou CDMA 1X-EVDO que atinge velocidades de até 2mb por segundo. No
entanto, a cobertura ficou limitada a poucas cidades, nas quais muitas possuíam cobertura
parcial (algumas regiões de cada município).

No final de 2007, as operadoras Claro e Telemig celular lançaram suas redes 3GUMTS/HSDPA
na freqüência de 850 MHz, antecipando-se ao leilão realizado em dezembro de 2007. Em
dezembro de 2007 foi realizado o leilão das faixas de freqüências no Brasil. Dessa forma as
três principais operadoras do país Vivo, Claro eTIM conseguiram obter cobertura nacional.
A Oi obteve licenças nas regiões I e III, apresentando proposta de compra da BrT (Brasil
Telecom), que atua somente na região II, para atingir cobertura nacional (para tanto é
necessáia a alteração da PGO). A Telemig celular e a BRT obtiveram a cobertura em suas
respectivas regiões. Nesse mesmo leilão, a operadora CTBC também adquiriu a tecnologia
para a sua área de concessão: Triângulo Mineiro e parte dos estados: Goiás, Mato Grosso do
Sul e São Paulo. A Sercomtel Celular utilizará a tecnologia 3G na frequência de 850 MHZ, nas
cidades de Londrina e Tamarana.

Conforme reafirmou na primeira semana de março de 2008, o presidente da Anatel, Ronaldo


Sardenberg, disse que o leilão da subfaixa H da Terceira Geração deverá ocorrer até o final
deste semestre, subfaixa esta reservada para um quinto  (outra operadora). Como
naquele leilão, a Nextel surpreendeu a todos disputando com altos lances uma das bandas, a
Anatel deve considerar a possibilidade desse quinto  já estar estabelecido e pronto para
ingressar no mercado 3G.

)

) são as siglas da quarta geração de telefonia móvel. Ainda não existe nenhuma definição da
4G, mas pode-se antecipar em que consistirá baseado no já estabelecido.

A 4G estará baseada totalmente em IP sendo um sistema de sistemas e uma rede de redes,


alcançando a convergência entre as redes de cabo e sem fio assim como computadores,
dispositvos eletrônicos etecnologias da informação para proveer velocidades de acesso entre
100 Mbps em movimento e 5 Gbps em repouso, mantendo uma qualidade de serviço (QoS) de
ponta a ponta (ponto-a-ponto) de alta segurança para permitir oferecer serviços de qualquer
tipo, a qualquer momento e em qualquer lugar.

No Japão está se experimentando com as tecnologias de quarta geração, com a NTT DoCoMo
à vanguarda. Esta empresa realizou as primeiras provas com sucesso absoluto (alcançando
100 Mbps a 200km/h) e espera lançar comercialmente os primeiros serviços de 4G no ano
2010.

O conceito 4G vai muito além de telefonia móvel, já que não pode ser considerada uma
evolução dos padrões de telefonia celular, tais como as existentes no mercado até 3G. As
novas tecnologias de redes banda larga móvel (sem fio) permitirão o acesso a dados em
dispositivos que operam com IP, desde handsets até CPEs (equipamentos para conversão de
dados para uso em equipamentos finais tais como TVs e telefones). Atualmente há duas
tecnologias que são mais exploradas na indústria: WiMAX e LTE (Long Term Evolution), ambas
ainda passíveis de definições de uso por questões regulatórias por parte de governos e
padronizações nas indústrias de hardware.

Os grandes atrativos do 4G são a convergência de uma grande variedade de serviços até


então somente acessíveis na banda larga fixa, bem como a redução de custos e investimentos
para a ampliação do uso de banda larga na sociedade, trazendo benefícios culturais, melhoria
na qualidade de vida e acesso a serviços básicos tais como comunicação e serviços públicos
antes indisponíveis ou precários à população.

4G está sendo desenvolvido prevendo oferecer serviços baseados em banda larga móvel tais
como Multimedia Messaging Service (MMS), video chat, mobile TV, conteúdo HDTV, Digital
Video Broadcasting (DVB), serviços básicos como voz e dados, sempre no conceito de uso em
qualquer local e a qualquer momento. Todos os serviços deverão ser prestados tendo como
premissas a otimização do uso de espectro, troca de pacotes em ambiente IP, grande
capacidade de usuários simultâneos, banda mínima de 100 Mbit/s para usuários móveis e 1
Gbit/s para estações fixas, interoperabilidade entre os diversos padrões de redes sem fio.

    ! "#