Vous êtes sur la page 1sur 35

16/12/2018 Uma série que nos ajuda muito na pregação — BIBLIOTECA ON-LINE da Torre de Vigia

Uma série que nos ajuda muito na


pregação
1. Quais são os dois objetivos da série “Uma Conversa sobre a Bíblia”?

1 De tempos em tempos, a edição para o público de A Sentinela traz a série “Uma


Conversa sobre a Bíblia”. Essa série tem dois objetivos: apresentar ensinos da Bíblia
de forma atraente e nos mostrar como raciocinar sobre alguns assuntos. (1 Ped. 3:15)
Como podemos usar bem esses artigos?
2. Como podemos usar essa série na pregação?

2 Na pregação: Guarde alguns dos números de A Sentinela que publicaram essa série e
use-os quando um estudante da Bíblia, uma pessoa interessada ou um morador fizer
uma pergunta ou questionar algum ensino bíblico que já foi considerado nessa série.
Você pode dar a revista a ele e se oferecer para lerem juntos. Se você não tem a
revista, talvez possa baixar do site jw.org.
3. Como podemos usar esses artigos para raciocinar com um morador?

3 Como você pode usar esses artigos para raciocinar com alguém? Alguns
publicadores pedem para a pessoa ler em voz alta as falas do morador, enquanto eles
mesmos leem as falas do publicador. Eles descobriram que interpretar esse diálogo dá
certo porque permite ao morador examinar nossas crenças sem entrar em debates. —
Deut. 32:2.
4. Como podemos usar essa série para nos preparar para o campo?

4 Ao se preparar e ao treinar outros: Quando estiver lendo esses artigos, observe os


textos, as ilustrações e a linha de raciocínio usados. Preste atenção em como o
publicador se expressa e tente fazer algo parecido no campo. (Pro. 1:5; 9:9) Uma irmã
disse que “ler esses artigos era como trabalhar com um pioneiro ‘perfeito’, que sempre
sabe o que dizer”.
5. Como podemos ajudar nossos estudantes a se prepararem para o campo?

5 Você também pode usar esses artigos para ajudar os seus estudantes a se
prepararem para o campo. Leiam juntos o artigo e deixe seu estudante fazer o papel
do publicador. Assim, ele pode aprender a falar com outros sobre o que acredita sem
ofendê-los. (Col. 4:6) Essa série é uma das muitas ferramentas que Jeová tem usado
para nos ajudar a ‘efetuar plenamente’ nosso ministério. — 2 Tim. 4:5.

https://wol.jw.org/pt/wol/d/r5/lp-t/202013406 1/1
´
AS TESTEMUNHAS DE JEOVA gostam de conversar sobre
´ ˆ
a Bıblia com as pessoas. Voce gostaria de saber mais a
´
respeito de algum assunto bıblico? Existe alguma crença
´
ou costume religioso das Testemunhas de Jeova que o
`
deixa intrigado? Em caso afirmativo, fique a vontade
´ ´
para falar sobre isso na proxima vez que encontra-las.
˜ ˆ
Elas terao prazer em conversar com voce sobre esses
assuntos.

´
Uma conversa sobre a Bıblia
Deus pune as pessoas no inferno?
´ ´ ´
Leia a seguir uma tıpica conversa que uma Maurıcio: E, muita gente pensa assim. Dei-
´ ´
Testemunha de Jeova pode ter com um mo- xe-me fazer uma pergunta, Alexandre: Ja
´
rador. Imaginemos que Maurıcio bateu na aconteceu alguma coisa muito ruim em sua
casa de um homem chamado Alexandre. vida?
˜
Alexandre: Sim. Minha irma foi assassina-
´ ´
Deus vai punir as pessoas mas? da cinco anos atras.
´ ´ ˆ ´ ´
Maurıcio: E um prazer falar com voce nova- Maurıcio: Que horrıvel! Lamento muito.
ˆ
mente, Alexandre. Voce deve sentir bastante saudade dela.
´ Alexandre: Sinto, sim. Lembro dela todo
Alexandre: O prazer e meu.
´ dia.
Maurıcio: Eu andei pensando em algo que ´ ´ ˆ
ˆ ´ Maurıcio: Ja percebi que alguns tem con-
voce disse na ultima vez que estive aqui. ˜
ˆ vicçoes muito fortes sobre o inferno porque
Alexandre: O que? ˜
´ ˆ foram prejudicados pelas açoes de pessoas
Maurıcio: Voce disse que ficou surpreso de ´
´ ˜ mas. Afinal, quem sofre por causa da malda-
saber que as Testemunhas de Jeova nao acre- de quer que os maus paguem pelos seus atos,
ditam no inferno. ˜ ´
´ nao e verdade?
Alexandre: E verdade, eu fiquei mesmo Alexandre: Isso mesmo! Eu quero que o
˜ ˜
surpreso. E para ser sincero nao consigo acei- culpado pela morte da minha irma pague
ˆ ˜ ` ´
tar que voces nao acreditam no inferno. pelo que fez a nossa famılia.
´ ´ ´ ´
Maurıcio: Obrigado pela sua sinceridade. Maurıcio: E normal se sentir assim. A Bıblia
˜ ´
Sempre gosto de saber a opiniao dos outros. ensina que Deus tambem fica indignado
´ ´ ˜
Mas, ja que existem varias opinioes sobre esse quando pessoas inocentes sofrem. E ele pro-
ˆ ´ ´
assunto, o que voce acha que e o inferno? mete punir os maus. Veja o que diz Isaıas
Alexandre: Bem, sempre acreditei que as ´
3:11: “Ai do inıquo! — Calamidade; pois o tra-
´ ˜ ´ ˜
pessoas muito mas vao para o inferno quan- tamento dispensado pelas suas proprias maos
˜ ´
do morrem e sao atormentadas para sem- sera dispensado a ele!” Viu? Podemos ter cer-
´
pre. teza de que Deus vai punir as pessoas mas.

12 A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2012


´ ˜
Alexandre: Mas como isso vai acontecer se, comeres, positivamente morreras.’ ” Entao, o
ˆ ˜ ˜
como voce diz, nao existe inferno? que Deus disse que aconteceria se Adao co-
´ ´ messe o fruto proibido?
Maurıcio: Essa e uma boa pergunta. Indo
´ ˜
direto ao ponto, a resposta e que Deus pune Alexandre: Ele disse que Adao morreria.
˜ ´
os maus com a destruiçao eterna. Veja o que a Maurıcio: Muito bem. Mas pense no se-
´ ˆ ˜
Bıblia diz aqui em 2 Tessalonicenses 1:9. Voce guinte: Quando Adao pecou, ele condenou
poderia ler esse texto, por favor? todos os humanos a nascerem pecadores.1 E,
´
Alexandre: Claro. Diz assim: “Estes mes- mesmo assim, sera que Deus disse alguma
˜ ` ˜ ˜
mos serao submetidos a puniçao judicial da coisa sobre puniçao no inferno?
˜ ˜
destruiçao eterna de diante do Senhor.” Alexandre: Nao.
´ ˜ ´ ˜
Maurıcio: Vimos aqui que nao existe espe- Maurıcio: Mas, se Adao e Eva corriam o ris-
´
rança de vida futura para os inıquos, porque co de serem atormentados para sempre, Deus
˜ ˆ ˜
Deus os pune com a morte eterna. nao deveria te-los alertado disso? Nao seria a
Alexandre: Entendi o que esse texto diz, coisa justa e amorosa a fazer?
˜ ´ Alexandre: Eu diria que sim.
mas eu acho que isso nao e justo. Todo mun-
˜ ´
do morre. Nao acha que os maus merecem Maurıcio: Outra coisa: vamos pensar um
um castigo pior? ˜
pouco no que Deus disse a Adao e Eva depois
ˆ
que eles pecaram. Poderia ler, por favor, Ge-
O que a justiça exige?
´ ˆ ´ nesis 3:19?
Maurıcio: Percebo que voce e uma pessoa
´ ` Alexandre: Claro. “No suor do teu rosto co-
que da valor a justiça. ´ ˜ ´
meras pao, ate que voltes ao solo, pois dele
Alexandre: Sim, muito. ´ ´ ´
´ ´ ´ ´ foste tomado. Porque tu es po e ao po volta-
Maurıcio: Isso e elogiavel. A verdade e que ´
´ ras.”
nos, humanos, temos um senso de certo e er- ´
Maurıcio: Obrigado. De acordo com esse
rado porque Deus nos criou com essa capaci- ˜
´ ´ ` texto, para onde Adao iria quando morresse?
dade. Ele tambem da muito valor a justiça. ˜
´ Alexandre: Deus disse que Adao voltaria ao
Mas, quando os lıderes religiosos ensinam ´
po do solo.
que Deus pune as pessoas no inferno, eles es- ´ ˆ ˜
˜ ´ Maurıcio: Exatamente. Mas voce nao con-
tao na verdade dizendo que Deus e muito in- ´
corda que para alguem voltar a algum lugar
justo. ´
ele precisa ter estado la antes?
Alexandre: Como assim? ´
´ ˆ Alexandre: E claro.
Maurıcio: Deixe-me dar um exemplo. Voce ´ ˜
´ ˜ Maurıcio: E onde Adao estava antes de
conhece o relato da Bıblia sobre Adao e Eva? ´
Deus cria-lo?
Alexandre: Sim, conheço. Deus disse para ˜
˜ ´ Alexandre: Ele nao existia.
eles nao comerem o fruto de certa arvore, ´
mas eles desobedeceram. Maurıcio: Isso mesmo. E note que, quando
˜
´ Deus pronuncia a sentença, ele nao mencio-
Maurıcio: Isso mesmo. Vamos dar uma ˆ
´ ˆ na o inferno. Agora, o que voce acha? Seria
olhada nesse relato. Esta em Genesis 2:16, 17: ˜
´ ´ justo da parte de Deus dizer a Adao que ele
“Jeova Deus deu tambem esta ordem ao ho-
´ voltaria ao solo se ele na verdade iria para o
mem: ‘De toda arvore do jardim podes comer
` ` ´ inferno?
a vontade. Mas, quanto a arvore do conheci- ˜ ˜
´ ´ ˜ Alexandre: Nao, nao seria.
mento do que e bom e do que e mau, nao de-
ves comer dela, porque no dia em que dela 1 Veja Romanos 5:12.

A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2012 13


´ ´ ˜ ˜
O Diabo e um agente de Deus? Alexandre: E claro que nao. Isso nao faria
´ nenhum sentido.
Maurıcio: Podemos analisar outro detalhe
sobre o ensino do inferno. ´ ˜ ´ ´
Maurıcio: Entao, se e Satanas quem in-
´ ´
Alexandre: Ah, e? Que detalhe? fluencia os maus, sera que faz sentido Deus
´ pedir a ele para punir essas mesmas pessoas?
Maurıcio: Bem, quem as pessoas normal-
˜ ˜
mente dizem que “manda” no inferno? Alexandre: Nao, acho que nao.
˜ ´
Quem elas dizem que pune aqueles que vao Maurıcio: E, se Deus quisesse que os maus
para o inferno? fossem punidos no inferno, acha mesmo que
Alexandre: O Diabo. o Diabo — o maior inimigo de Deus — aceita-
´ ´ ria colaborar com Deus, atormentando os
Maurıcio: Mas veja: O Diabo e o pior inimi-
go de Deus. Se Deus mandasse as pessoas maus?
para o inferno para serem atormentadas pelo Alexandre: Sabe que eu nunca tinha para-
˜ do para pensar nisso?
Diabo, isso nao indicaria uma certa coopera-
˜
çao entre Deus e o Diabo? ´ ´
Jeova acabara com toda a maldade
Alexandre: Hum. Eu nunca pensei nisso ´
Maurıcio: Mas podemos ter certeza de uma
dessa forma.
´ ˆ ´ coisa. Deus vai agir contra os maus que se re-
Maurıcio: Para ilustrar esse ponto — voce e ´
˜ ´ cusam a mudar. Vamos ler um ultimo texto
pai, nao e? que nos ajuda a entender melhor esse ponto.
Alexandre: Sou, sim. Tenho um filho que ´
E o Salmo 37:9. Poderia, por favor, ler esse ver-
acabou de fazer 15 anos. ´ ´
´ sıculo para nos?
Maurıcio: Imagine se ele se tornasse muito ´
Alexandre: Posso. “Os proprios malfeitores
rebelde e fizesse um monte de coisas erradas ˜
ˆ ˆ serao decepados, mas os que esperam em
que deixassem voce triste. O que voce faria? ´ ˜ ˜
Jeova sao os que possuirao a terra.”
Alexandre: Eu tentaria corrigi-lo. ´ ´
´ ˆ Maurıcio: Obrigado. Viu o que Jeova Deus
Maurıcio: Tenho certeza de que voce tenta- diz que vai fazer com os malfeitores?
´ ´ ´
ria de todas as maneiras possıveis ajuda-lo a Alexandre: Ele vai decepa-los.
voltar para o caminho certo. ´
´ Maurıcio: Isso mesmo! Em outras palavras,
Alexandre: Claro, sem duvida. ´
´ ele vai destruı-los. Mas os bons — “os que es-
Maurıcio: Mas digamos que, apesar de to- ´ ˜
˜ peram em´ Jeova” — viverao para sempre aqui
dos os seus esforços, ele nao mudasse nada. na Terra. E claro que isso talvez levante algu-
ˆ ´
Com o tempo, voce talvez achasse necessario mas perguntas. Por exemplo, por que Deus
˜ ´ ˜
puni-lo de alguma forma, nao e? simplesmente nao impede que as pessoas
´ ´
Alexandre: E. continuem fazendo coisas mas? E, se ele pre-
´ ˆ
Maurıcio: E se voce descobrisse que um ho- tende mesmo punir os maus, por que ainda
mem maldoso havia influenciado seu filho a ˜
nao fez isso?
fazer todas aquelas coisas erradas? Alexandre: Boas perguntas.
Alexandre: Eu ficaria furioso com esse ho- ´
Maurıcio: Talvez eu possa lhe mostrar a res-
mem. ´ ´
´ posta da Bıblia na proxima vez.1
´
Maurıcio: E nesse ponto que eu gostaria de Alexandre: Tudo bem, estarei esperando.
˜
ouvir sua opiniao. Sabendo que esse homem ˜ ´
ˆ 1 Para mais informaçoes, veja o capıtulo 11 do livro
perverso havia colocado seu filho contra voce, ´
O Que a Bıblia Realmente Ensina?, publicado pelas Teste-
pediria a esse homem para punir seu filho? ´
munhas de Jeova.

14 A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2012


´
UMA CONVERSA SOBRE A B IBLIA

Deus se importa com nosso sofrimento?


´ ˆ
Leia a seguir uma tıpica Michele: Que pena. Voce deve estar muito
conversa que uma Testemunha triste.
´
de Jeova pode ter com um ˜ ´
morador. Imaginemos que Sofia: Entao, e por isso que eu acho que, se
˜
Michele bateu na casa de Deus existisse, ele nao teria permitido isso.
uma mulher chamada Sofia. ˆ
Como ele pode deixar isso acontecer com a
gente?
ˆ ´ ˆ
COMO ELE PODE DEIXAR ISSO ACONTECER? E ERRADO PERGUNTAR POR QUE?
˜ ˆ
Michele: Estamos deixando esta informaçao Michele: Entendo por que voce se sente assim.
´
com todos aqui na vizinhança. Veja que pergun- Quando sofremos, e normal querer saber o por-
ˆ ˆ ´
ta interessante: Gostaria de Conhecer a Verdade?. que. Voce sabia que ate alguns homens e mu-
´ ´ ´
Este e o seu lheres fieis nos tempos bıblicos se perguntavam
´ exemplar. ˜
Sofia: E sobre religiao? isso? ´
Michele: Sim. Veja as seis perguntas aqui na Sofia: E mesmo?
capa. Qual dessas perguntas . . . Michele: Sim. Eu poderia lhe mostrar um
´ ´
Sofia: Nem precisa continuar. Esta perdendo exemplo na Bıblia?
seu tempo falando comigo. Sofia: Claro.
ˆ
Michele: Por que voce acha isso? Michele: Veja o que o fiel profeta Habacuque
Sofia: Para ser sincera, nem sei se eu acredito ´
perguntou a Deus aqui em Habacuque, capıtu-
em Deus. ´ ´ ´ ´
lo 1, versıculos 2 e 3: “Ate quando, o Jeova, terei
˜ ˜ ´ ´
Michele: Obrigada por expressar sua opiniao. de clamar por ajuda e tu nao ouviras? Ate quan-
ˆ ˆ
Mas voce sempre pensou assim? do clamarei a ti por socorro contra a violencia e
˜ ` ˜ ´ ´
Sofia: Nao, eu cresci indo a igreja. Mas faz tu nao salvaras? Por que me fazes ver o que e pre-
tempo que parei de ir. ˜
judicial?” Essas perguntas sao parecidas com as
´
Michele: Entendo. Meu nome e Michele, e o suas?
seu? Sofia: Com certeza.
Sofia: Sofia. Michele: Deus nunca repreendeu Habacuque
Michele: Muito prazer, Sofia. por fazer essas perguntas, nem lhe disse que ele
Sofia: Igualmente. ´
˜ precisava ter mais fe.
Michele: Eu nao vim aqui para impor nada a Sofia: Interessante.
ˆ
voce, Sofia. Mas eu gostaria de saber uma coisa: ´
ˆ JEOVA ODEIA O SOFRIMENTO
aconteceu algo que fez voce duvidar que Deus
´ ˆ
existe? Michele: A Bıblia ensina que Deus ve o nosso
˜
Sofia: Sim. Minha mae sofreu um acidente de sofrimento e que ele se importa.
´ Sofia: Como assim?
carro 17 anos atras.
Michele: Sinto muito por isso. Ela se machu- Michele:
ˆ Deixe-me mostrar um exemplo aqui
ˆ
cou? em Exodo 3:7. Voce poderia ler, por favor?
´ ´
Sofia: Sim, ela ficou paralıtica. Sofia: Posso. Diz assim: “E Jeova acrescentou:

14  A SENTINELA
˜
‘Indubitavelmente, tenho visto a tribulaçao do memente o solo produtivo pela sua sabedoria, e
´
meu povo que esta no Egito e tenho ouvido seu Aquele que pelo seu entendimento estendeu os
´
clamor por causa daqueles que os compelem a ceus.”
trabalhar; porque eu bem sei das dores que so- Michele: Obrigada. Vamos pensar um pouco
ˆ
frem.’ ” nesse texto. Voce diria que Deus precisou de
˜
Michele: Obrigada. Entao, com base nesse tex- muito poder para criar esse imenso Universo e to-
´
to, sera que Deus se importa com o sofrimento das as coisas nele?
das pessoas?´ Sofia: Com certeza.
˜
Sofia: E, parece que sim. Michele: Entao, se Deus teve o poder para criar
˜ ˜
Michele: Ele nao tem apenas uma vaga ideia do tudo, nao faz sentido que ele tenha poder para
´ ˜
que acontece. Veja de novo a ultima parte desse controlar ´ sua criaçao?
´
versıculo. Deus disse: “Eu bem sei das dores que Sofia: E, faz sentido.
˜
sofrem.” Essas parecem as palavras de um Deus Michele: Agora, veja o caso de sua mae. Por
ˆ
frio ou indiferente? que voce se importa tanto com o sofrimento
˜
Sofia: Nao. dela?
˜ ˆ ˜
Michele: Isso mesmo. Deus nao apenas ve nos- Sofia: Porque eu amo muito minha mae!
ˆ ´
so sofrimento; ele se sente triste quando sofre- Michele: Se voce tivesse o poder para cura-la
ˆ
mos. hoje, voce´ faria isso?
Sofia: Verdade. Sofia: E claro!
´
Michele: Pensando nisso, vamos ver outro Michele: Pense no que isso significa. A Bıblia
ˆ
exemplo de quando o povo de Deus estava so- ensina que Deus ve nosso sofrimento, sofre ao
´ ´ ˆ ´
frendo. Esta aqui em Isaıas 63:9. A primeira par- nos ver sofrer e tem um poder imenso. Voce ja
´ ˜ ´
te do versıculo diz: “Durante toda a afliçao deles, pensou em quanto autodomınio ele precisa ter
˜ ˆ ˜
foi aflitivo para ele.” Entao, voce diria que Deus se para nao tomar uma atitude e acabar agora mes-
importava´ com o sofrimento de seu povo? mo com nosso sofrimento?
Sofia: E, pelo visto, sim. Sofia: Eu nunca tinha pensado nisso.
´ ˜
Michele: Na verdade, Sofia, Deus se importa Michele: Sera que ele tem uma boa razao para
˜
muito conosco; ele odeia nos ver sofrer. Quando nao interferir ´ e acabar com nossos problemas?1
´
sofremos, ele sofre tambem. Sofia: E, talvez tenha.
´ Michele: Eu gostaria de voltar e lhe mostrar a
O QUE ELE ESTA ESPERANDO? ´ ˆ
resposta na Bıblia. Voce vai estar em casa na se-
´
Michele: Antes de ir embora, ha mais um tex- mana que vem por volta desta hora?
ˆ
to que eu gostaria de ler com voce. Sofia: Vou,´ sim.
Sofia: Tudo bem. ˜
Michele: Otimo! Entao nos vemos semana que
´
Michele: Veja o que a Bıblia ensina sobre o po- vem.2 ˇ
´ ˆ
der de Deus. O texto e o de Jeremias 10:12. Voce
´ ˜ ´ ´
1 Para mais informaçoes, veja o capıtulo 11 do livro O Que a Bı-
pode ler para nos? ´
´ blia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeova.
Sofia: Claro. Diz assim: “Ele e Quem fez a ter- ´ ´
2 Um futuro artigo desta serie explicara por que Deus permite
ra pelo seu poder, Aquele que estabeleceu fir- o sofrimento.

ˆ ´ ´
Voce tem alguma pergunta sobre um assunto bıblico especıfico? Quer saber mais sobre as crenças
´ ´ `
ou as praticas religiosas das Testemunhas de Jeova? Em caso afirmativo, fique a vontade para per-
´ ´ ˆ
guntar a uma Testemunha de Jeova. Ele ou ela tera prazer em considerar esses assuntos com voce.

1.° DE JULHO DE 2013  15


´
AS TESTEMUNHAS DE JEOVA gostam de conversar sobre
´ ˆ
a Bıblia com as pessoas. Voce gostaria de saber mais a
´
respeito de algum assunto bıblico? Existe alguma crença
´
ou costume religioso das Testemunhas de Jeova que o
`
deixa intrigado? Em caso afirmativo, fique a vontade
´ ´
para falar sobre isso na proxima vez que encontra-las.
˜ ˆ
Elas terao prazer em conversar com voce sobre esses
assuntos.

´
Uma conversa sobre a Bıblia
´
Jesus e Deus?
´
Leia a seguir uma tıpica conversa que uma Carla: Por exemplo. Alguns dizem que Jesus
´ ´ ˜
Testemunha de Jeova pode ter com um mo- foi apenas um homem bom, mas nos nao
rador. Imaginemos que Carla bateu na casa concordamos com isso.
´ ´ ´ ˜
de uma mulher chamada Sılvia. Sılvia: Eu tambem nao.
Carla: Que bom! Outro ponto que temos
´ ˆ ´
E verdade que voces em comum. As Testemunhas de Jeova tam-
˜ ´ ˜
nao acreditam em Jesus? bem nao apoiam ensinos que contradizem o
´ ´ ˜
Sılvia: O pastor da minha igreja diz que as que o proprio Jesus disse sobre sua relaçao
´ ˜ com Seu Pai.
Testemunhas de Jeova nao acreditam em Je-
´ ´ ˆ
sus. Isso e verdade? Sılvia: O que voce quer dizer?
´ ˜ ´
Carla: Eu posso lhe garantir que nos acredi- Carla: Muitas religioes ensinam que Jesus e
´ ´ ´ ˆ
tamos em Jesus. Tanto e que, para nos, ter fe Deus. Voce mesma talvez tenha aprendido
´ ˜ ˜ ´
em Jesus e vital para a salvaçao. isso, nao e?
´ ´ ´ ´ ´ ˜
Sılvia: E mesmo? Eu tambem acredito nisso. Sılvia: E, o pastor diz que Deus e Jesus sao a
˜ ´ mesma pessoa.
Carla: Que bom! Entao, nos temos algo em
ˆ ˜
comum. Ah, eu me chamo Carla, e voce? Carla: Certo, mas nao concorda que o me-
´ ´ ´
Sılvia: Sılvia. lhor modo de aprender a verdade sobre Jesus e
´ ˜ ˆ examinando o que ele disse sobre si mesmo?
Carla: Muito prazer, Sılvia. Entao, voce tal- ´ ´
vez se pergunte por que as pessoas dizem que Sılvia: Sim, acho que esse e o melhor modo.
´ ˜
as Testemunhas de Jeova nao acreditam em Je- O que Jesus disse?
´ ´
sus quando, na verdade, nos acreditamos. Carla: Vamos ver um texto na Bıblia que
´ ´ ´
Sılvia: E, agora eu fiquei curiosa. ajuda a esclarecer esse assunto. Veja o que esta
˜ ˜
Carla: Entao eu vou tentar explicar de for- escrito aqui em Joao 6:38. Jesus disse: “Desci
´ ´ ´ ˜
ma breve. Nos temos muita fe em Jesus, mas do ceu, nao para fazer a minha vontade, mas a
˜ ˆ ˜
nao acreditamos em tudo o que dizem sobre vontade daquele que me enviou.” Voce nao
ele. ˜
acha que isso nao faria sentido se Jesus fosse
´
Sılvia: Como assim? Deus?

20 A SENTINEL A ˙ 1.° DE ABRIL DE 2012


´
Sılvia: Como assim? los em Mateus 28:18: “Foi-me dada toda a au-
˜ ` ´ ´
Carla: Veja bem: Jesus disse que nao veio a toridade no ceu e na terra.” Sera que Jesus dis-
´ se que sempre possuiu toda a autoridade?
Terra para fazer a sua propria vontade.
´ ´ ´ ˜
Sılvia: E verdade, ele disse que veio para fa- Sılvia: Nao, ele disse que essa autoridade ti-
zer a vontade Daquele que o enviou. nha sido dada a ele.
´ ´ ´
Carla: Mas se Jesus e Deus, quem o enviou Carla: Mas, se Jesus e Deus, como alguem
´ poderia lhe dar mais autoridade? E quem lhe
do ceu? E por que Jesus se esforçou em fazer a
vontade Daquele que o enviou? deu essa autoridade?
´ ˆ ´
Sılvia: Ah, estou entendendo o que voce Sılvia: Hum, preciso pensar mais sobre isso.
˜
quer dizer. Mas nao sei bem se esse texto prova Com quem ele estava falando?
˜ ´
que Jesus nao e Deus. ´
˜ Carla: Existe ainda outra coisa, Sılvia, que
Carla: Bom, entao vamos ver o que Jesus ˜
˜ nao faria sentido se Jesus realmente fosse
disse em outra ocasiao. Ele falou algo parecido Deus.
´ ´ ˜ ˆ ´ ˆ
no proximo capıtulo de Joao. Voce poderia ler Sılvia: O que?
´ ˜ ´
para nos Joao 7:16? ´
´ Carla: E o relato sobre o batismo dele. Esta
Sılvia: Claro! “Jesus, por sua vez, respondeu- ˆ
˜ ´ em Lucas 3:21, 22. Voce poderia ler, por favor?
lhes e disse: ‘O que eu ensino nao e meu, mas ´ ˜
` Sılvia: “Entao, quando todo o povo fora ba-
pertence aquele que me enviou.’ ” ´
´ tizado, Jesus tambem foi batizado, e, enquan-
Carla: Obrigada, Sılvia. De acordo com esse ´
´ ´ to orava, abriu-se o ceu e desceu sobre ele o es-
texto, sera que Jesus ensinava suas proprias ´ ´
pırito santo, em forma corporea, semelhante
ideias? ´ ´
´ ˜ a uma pomba, e uma voz saiu do ceu: ‘Tu es
Sılvia:
` Nao, ele disse que seu ensino perten- meu Filho, o amado; eu te tenho aprovado.’ ”
cia Aquele que o tinha enviado. Carla: Percebeu o que Jesus estava fazendo
˜
Carla: Isso mesmo! Entao nesse caso, quem quando foi batizado?
enviou Jesus? E quem lhe transmitiu as verda- ´
˜ Sılvia: Ele estava orando.
des que ele ensinou? Essa Pessoa nao seria ˜
´ Carla: Isso mesmo. Entao surge a pergunta:
maior do que Jesus? Afinal, quem envia e ´
˜ ´ ‘Se Jesus e Deus, a quem ele estava orando?’
maior do que a pessoa enviada, nao e? ´ ˜
´ ´ Sılvia: Isso eu nao sei. Vou ter de perguntar
Sılvia: E, . . . realmente. Achei isso bem inte- ao pastor.
ressante. Eu nunca tinha lido esse texto. ´
´ Carla: Ainda ha outro detalhe que podemos
Carla: Vamos ver tambem as palavras de Je- analisar nesse relato. Depois de Jesus sair da
˜ ´ ´ ´ ˆ
sus em Joao 14:28: “Ouvistes que eu vos disse: agua, alguem falou do ceu. Voce notou o que
´ ´
Vou embora e venho de volta a vos. Se me esse Alguem disse?
´ ´
amasseis, alegrar-vos-ıeis de que vou embora ´
´ Sılvia: Ele disse que Jesus era Seu Filho, que
para o Pai, porque o Pai e maior do que eu.”
ˆ o amava e que o aprovava.
Com base nesse texto, como voce acha que Je- ´
˜ Carla: Muito bem! Mas se Jesus e Deus,
sus encarava a si mesmo em relaçao ao Seu ´
quem disse aquelas palavras do ceu?
Pai? ´ ´
´ Sılvia: E, eu nunca tinha pensado nisso.
Sılvia: Bom, ele disse que o Pai era maior do
˜
que ele. Entao, eu acho que ele encarava Deus Por que “Pai” e “Filho”?
como superior a ele. ´
Carla: Ainda podemos ver outro ponto, Sıl-
´
Carla: Exatamente! Vamos ver ainda outro via: Lemos na Bıblia que Jesus se referia a Deus
´
exemplo. Veja o que Jesus falou a seus discıpu- como seu Pai celestial. E, quando Jesus foi

A SENTINEL A ˙ 1.° DE ABRIL DE 2012 21


´ ˜
batizado, uma voz do ceu disse que ele era Seu fez depois da morte e da ressurreiçao de Jesus:
´ ˜
Filho. O proprio Jesus dizia especificamente “Deus o enalteceu [Jesus] a uma posiçao su-
˜
que era Filho de Deus. Entao, tenho uma per- perior e lhe deu bondosamente o nome que
ˆ ´
gunta relacionada com isso: se voce quisesse esta acima de todo outro nome.” De acordo
˜
me ensinar que duas pessoas sao iguais, que com esse texto, o que Deus fez por Jesus?
ˆ ´
parentesco voce usaria? Sılvia: Bom, o texto diz que Deus o enalte-
´ ˜ ˜ ˜
Sılvia: Ah, nao sei. Dois irmaos? ceu a uma posiçao superior.
´ ˆ ˆ
Carla: Exatamente! Talvez ate gemeos iden- Carla: Exatamente! Mas se Jesus fosse igual
˜ ´
ticos, nao e verdade? Mas Jesus se referiu a a Deus antes de morrer e Deus mais tarde o
Deus como o Pai e a ele mesmo como o Filho. ˜ ˜
enaltecesse a uma posiçao superior, isso nao
˜ ˆ ´
Entao, o que voce acha que Jesus estava ensi- colocaria Jesus acima de Deus? Como alguem
nando? poderia ser superior a Deus?
´ ˆ ´ ˜ ˜ ´ ´
Sılvia: Entendi aonde voce quer chegar. Je- Sılvia: Ah nao, nao poderia! Isso e impossı-
sus estava dizendo que uma dessas pessoas era vel.
mais velha e tinha mais autoridade. ˆ ´ ˜
ˆ Carla: Concordo com voce, Sılvia. Entao,
Carla: Isso mesmo! Pense no seguinte: Voce ˆ ˆ
˜ com base em todas essas evidencias, voce di-
pensou numa boa ilustraçao para explicar ´ ´
˜ ´ ˜ ˆ ria que a Bıblia ensina que Jesus e Deus?
igualdade, nao e? De irmaos ou de gemeos. ´ ˜ ˜ ´
ˆ ˜ Sılvia: Nao, parece que nao. A Bıblia diz que
Agora, se Jesus realmente fosse Deus, voce nao ´
´ ele e o Filho de Deus.
acha que ele, que e o Grande Instrutor, teria Carla: Isso mesmo! Mas eu posso garantir
˜ ´ ˆ
usado a mesma comparaçao, ou uma ainda que as Testemunhas de Jeova tem muito res-
melhor? ´
´ peito por Jesus. Nos acreditamos que a morte
Sılvia: Com certeza! dele como o prometido Messias abriu cami-
Carla: Mas ele usou as palavras “Pai” e “Fi- ˜
˜ nho para a salvaçao de todos os humanos
lho” para descrever sua relaçao com Deus. ´
´ ´ ´ ˆ ´ fieis.
Sılvia: E, . . . e verdade. Isso que voce falou e ´ ´
Sılvia: Eu tambem acredito nisso.
muito interessante. ˜
Carla: Excelente! Entao, surge a pergunta:
O que os primeiros ‘Como podemos mostrar a Jesus que real-
seguidores de Jesus disseram? mente somos gratos por ele ter dado sua vida
˜ ´ ´
Carla: Entao, Sılvia, antes de ir embora, por nos?’1
ˆ ´ ´ ´ ´
eu gostaria de considerar com voce so mais Sılvia: E, isso e uma coisa que eu gostaria de
ˆ ´ saber.
um aspecto desse assunto, se voce puder, e
claro. Carla: Eu poderia voltar para vermos juntas
´ ´
Sılvia: Tudo bem. Tenho mais algum tempo. a resposta da Bıblia a essa pergunta. O que
´ ˜ ´ ˆ
Carla: Otimo! Entao, Sılvia, se Jesus real- voce acha? Posso voltar daqui a uma semana,
ˆ ˜ nessa mesma hora?
mente fosse Deus, voce nao acha que seus dis-
´ ´
cıpulos teriam dito isso claramente? Sılvia: Pode sim. Eu vou
´ ´
Sılvia: E, acho que sim. estar em casa.
˜ ´ ˜ ´
Carla: Mas as Escrituras nao mencionam Carla: Otimo! Entao, ate
em nenhum lugar que eles ensinavam isso. a semana que vem.
´ ´
Pelo contrario, veja o que o apostolo Paulo, ˜
1 Para mais informaçoes, veja o
um dos primeiros seguidores de Jesus, escre- ´ ´
capıtulo 5 do livro O Que a Bıblia
veu. Em Filipenses 2:9, ele conta o que Deus Realmente Ensina?.

22 A SENTINEL A ˙ 1.° DE ABRIL DE 2012


´
AS TESTEMUNHAS DE JEOVA gostam de conversar sobre
´ ˆ
a Bıblia com as pessoas. Voce gostaria de saber a resposta
´
a alguma pergunta bıblica? Tem curiosidade de conhecer
algumas crenças ou costumes religiosos das Testemunhas
´ `
de Jeova? Em caso afirmativo, fique a vontade para falar
´ ´ ˜
sobre isso na proxima vez que encontra-las. Elas terao
ˆ
prazer em conversar com voce sobre esses assuntos.

´
Uma conversa sobre a Bıblia
´ ´
O que e o espırito santo?
´
Leia a seguir uma tıpica conversa que uma minutos, terei prazer em lhe mostrar o que
´ aprendi.
Testemunha de Jeova pode ter com um mora-
` ˜
dor. Imaginemos que Roberto bateu a porta Paulo: Sim, pode falar, mas eu nao tenho
da casa de um homem chamado Paulo. muito tempo.
˜
Roberto: Tudo bem, nao vou demorar. Meu
ˆ ´
O que voce entende por nome e Roberto, e o seu?
´ Paulo: Paulo.
“espırito santo”? ˆ
ˆ Roberto: Prazer em conhece-lo, Paulo. Para
Paulo: Ouvi dizer que voces, Testemunhas ˜
´ ˜ ˜ ˜ ˆ ˜ nao tomar muito o seu tempo, vou falar ape-
de Jeova, nao sao cristaos. Voces nao acredi- ˆ
´ nas sobre um aspecto desse assunto. Voce dis-
tam no espırito santo. ´ ´
Roberto: Bem, antes de mais nada, gostaria se que o espırito santo e o ajudador que Jesus
´ ˜ ´ ˆ
de dizer que nos somos cristaos. E exatamente prometeu. Concordo com isso. Mas voce acre-
´ ´ ´
por acreditar em Jesus Cristo que eu estou dita que o espırito santo e uma pessoa e que e
aqui hoje. Afinal, foi ele que mandou seus igual a Deus?
seguidores pregar. Mas posso fazer uma per- Paulo: Sim, foi isso o que eu aprendi.
ˆ ´ ´
gunta? O que voce entende por “espırito san- O espırito santo
to”? ´
´ e uma pessoa?
Paulo: E a terceira pessoa da Trindade, ´
´ o aju- Roberto: Vamos ler um texto bıblico que
´ ´ ´
dador que Jesus prometeu nos enviar. E muito nos ajudara a descobrir se o espırito santo e ou
importante para mim saber que posso sentir a ˜ ˆ
´ nao uma pessoa. Voce talvez conheça esse tex-
presença do espırito santo em minha vida. ˜
´ to. Atos 2:1-4 diz: “Entao, estando em progres-
Roberto: E assim que muitas pessoas descre- so o dia da festividade de Pentecostes, todos
´ ´
vem o espırito santo. Algum tempo atras, tive eles estavam juntos no mesmo lugar, e, repen-
´ ´ ´
a oportunidade de pesquisar o que a Bıblia en- tinamente, ocorreu do ceu um ruıdo, bem se-
ˆ
sina sobre esse assunto. Se voce tiver alguns melhante ao duma forte brisa impetuosa, e

26 A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2010


´
encheu toda a casa onde estavam sentados. E Em que sentido e um
´ “ajudador”?
lınguas, como que de fogo, tornaram-se-lhes
´ ´ ´ ˆ
visıveis e se distribuıram, e sobre cada um de- Roberto: Mas no inıcio voce usou a palavra
˜
les assentou-se uma, e todos eles ficaram “ajudador”. Foi em Joao 14:26 que Jesus se re-
´ ´
cheios de espırito santo e principiaram a falar feriu ao espırito santo como um “ajudador”.
´ ´
em lınguas diferentes, assim como o espırito Vamos ler esse texto juntos? Diz assim: “O aju-
˜ ´ ´
lhes concedia fazer pronunciaçao.” dador, o espırito santo, que o Pai enviara em
´ ´ ´
Paulo: Ah, sim. Eu ja li isso na Bıblia. meu nome, esse vos ensinara todas as coisas e
˜ ´ ´
Roberto: Entao, Paulo, sera que uma pessoa vos fara lembrar todas as coisas que eu vos dis-
pode ficar cheia de outra pessoa? se.”Alguns acham que esse texto parece apoiar
´ ˜ ´ ´
Paulo: E claro que nao. a ideia de que o espırito santo e uma pessoa,
´ ´
Roberto: Agora vamos ler o versıculo 17 alguem que nos ajuda e ensina.
´ Paulo: Exatamente. Eu sempre pensei as-
desse mesmo capıtulo. A primeira parte do
´ ´ sim.
versıculo diz: “ ‘Nos ultimos dias’, diz Deus,
´ ˜
‘derramarei do meu espırito sobre toda sorte Roberto: Mas nao seria o caso de Jesus estar
ˆ ´ usando uma figura de linguagem? Veja o que
de carne’.” O que voce acha, Paulo? Se o espı-
´ ele disse sobre a sabedoria em Lucas 7:35:
rito santo fosse uma pessoa, seria possıvel der-
´ ˜ ´
rama-lo? “Nao obstante, a sabedoria e provada justa por
˜ ˆ
Paulo: Nao. todos os seus filhos.” Voce diria que a sabedo-
˜ ´
Roberto: Joao Batista descreveu de outra ria e uma pessoa, que ela realmente tem fi-
˜ ´ lhos?
forma a expressao ‘ficar cheio’ de espırito san- ´
ˆ ˜ ´
to, aqui em Mateus 3:11. Voce poderia ler esse Paulo: Nao. E claro que e uma figura de lin-
´ guagem.
versıculo, por favor?
Paulo: Posso sim. “Eu, da minha parte, bati- Roberto: Isso mesmo. Jesus queria dizer que
´ ´
zo-vos com agua, por causa do vosso arrepen- a sabedoria e demonstrada por seus resulta-
´ ´
dimento; mas o que vem depois de mim e dos. Muitas vezes, a Bıblia usa uma figura de
˜ ˜
mais forte do que eu, nao sendo eu nem apto linguagem chamada personificaçao, ou seja,
´ ´
para tirar-lhe as sandalias. Este vos batizara falar de coisas sem vida como se estivessem vi-
´ ´
com espırito santo e com fogo.” vas. Nos mesmos costumamos usar figuras de
ˆ linguagem quando conversamos. Por exem-
Roberto: Obrigado. Voce percebeu o que
˜ ´ ˜ ´
Joao Batista disse que seria feito com espırito plo, numa manha ensolarada como esta, e co-
´
santo? mum alguem dizer: “Abra a janela e deixe o sol
˜ ´
Paulo: Ele falou sobre ser batizado com es- entrar”, nao e?
´ ´
pırito santo. Paulo: Sim. Eu mesmo ja disse isso.
´ ˆ ´
Roberto: Isso mesmo. Veja que ele ´ tambem Roberto: E voce queria dizer que o Sol e
ˆ
falou sobre ser batizado com fogo. E claro que uma pessoa que voce estava convidando para
˜ ´ ˆ
o fogo nao e uma pessoa. Voce acha que esse entrar em sua casa?
´ ´ ´ ´ ´ ˜ ´
versıculo esta dizendo que o espırito santo e Paulo: E claro que nao. E uma figura de lin-
uma pessoa? guagem.
˜ ˜ ´
Paulo: Nao. Roberto: Entao, quando Jesus falou do espı-
˜
Roberto: Entao, de acordo com os textos rito santo como um ajudador, ou instrutor,
´ ˜ ´ ´ ˜
que lemos, o espırito santo nao e uma pessoa. sera que ele nao estava usando uma figura de
´ ˜
Paulo: E, parece que nao. linguagem?

A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2010 27


ˆ ´ ´
Paulo: Acho que sim. Isso concordaria com lemos, o que voce diria que e o espırito
ˆ ´
os textos que voce leu sobre o espırito santo santo?
´
ser derramado, e sobre pessoas serem batiza- Paulo: E a força ativa de Deus.
´ ˜ ´ ˜
das com ele. Mas se o espırito santo nao e uma Roberto: Isso mesmo. E conforme Joao
˜ ´ ´
pessoa, entao o que e? 14:26, quando Jesus se referiu ao espırito san-
´ ´ to como um ajudador, ou instrutor, ele estava
O que e o espırito santo?
´ usando uma figura de linguagem chamada
Roberto: Em Atos 1:8, Jesus nos diz o que e ˜
´ personificaçao.
o espırito santo. Poderia ler esse texto, por fa- ´ ˜
vor? Paulo: E, eu nao sabia disso.
´ Roberto: Existe algo muito animador que
Paulo: Sim, claro. “Ao chegar sobre vos o es-
´ podemos aprender das palavras de Jesus.
pırito santo, recebereis poder e sereis testemu- ˆ
´ Paulo: O que?
nhas de mim tanto em Jerusalem como em
´ ` Roberto: Podemos pedir a Deus que use seu
toda a Judeia e Samaria, e ate a parte mais dis- ´
tante da terra.” espırito santo para nos ajudar em momentos
´ ´ ´ ´
Roberto: Veja que Jesus relaciona o espırito difıceis. Tambem podemos pedir que seu espı-
´ rito nos ajude a aprender a verdade sobre ele.
santo com poder. Com base nos textos que ja
ˆ Paulo: Interessante. Preciso pensar mais so-
lemos, de onde voce acha que vem esse po-
der? bre isso.
Paulo: De Deus. Roberto: Antes de ir embora, gostaria de
´ ´ ˆ
Roberto: Isso mesmo. O espırito santo e a deixar algo mais para voce pensar, Paulo. Visto
´ ´
mesma força que Deus usou para criar o Uni- que o espırito santo e a força ativa de Deus, en-
´ ˜ ´
verso. Podemos ver isso no segundo versıculo tao concordamos que Deus pode usa-lo para
´ ˆ fazer qualquer coisa, certo?
da Bıblia. Genesis 1:2 diz: “A força ativa de
´ ´
Deus movia-se por cima da superfıcie das Paulo: Claro, sem duvida.
´ ˜ ˜
aguas.” A palavra hebraica traduzida aqui “for- Roberto: Entao, por que ele ainda nao usou
´ ´ ´
ça ativa” tambem e traduzida “espırito”. O es- esse poder ilimitado para
´ ´ ´
pırito santo e a força ativa invisıvel que Deus acabar com todo o sofri-
´
usa para realizar seu proposito e expressar sua mento e a maldade que
vontade. Vamos ver apenas mais um texto, Lu- ˆ
vemos no mundo? Voce
cas 11:13. Poderia ler, por favor? ´
ja se fez essa pergunta?1
´ ´ ´
Paulo: Posso. “Se vos, embora inıquos, sa- Paulo: Sim, ja fiz.
´
beis dar boas dadivas a vossos filhos, quanto Roberto: O que acha de
´ ´ ´ ´
mais o Pai, no ceu, dara espırito santo aos que eu voltar na proxima se-
lhe pedirem!” mana, nessa mesma hora,
Roberto: Se nosso Pai celestial tem controle para conversamos sobre
´
sobre o espırito santo, dando-o aos que lhe pe- isso?
´ ´
dem, sera que o espırito santo pode ser igual Paulo: Pode voltar sim.
ao Pai? ˜ ´
˜ ˆ Roberto: Entao, ate a
Paulo: Nao. Entendi o que voce quer dizer.
˜ semana que vem.
Roberto: Eu nao quero demorar muito,
ˆ ˜ ˜
1 Para mais informaçoes, veja
Paulo. Voce disse que nao tinha muito tempo. ´ ´
o capıtulo 11 do livro O Que a Bı-
Mas vou fazer uma pergunta que resume bem blia Realmente Ensina?, publica-
a nossa conversa. Com base nos textos que ´
do pelas Testemunhas de Jeova.

28 A SENTINEL A ˙ 1.° DE OUTUBRO DE 2010


UMA CONVERSA SOBRE A BÍBLIA

Por que Deus permite


o sofrimento?
Leia a seguir uma típica conversa que uma Testemunha de
Jeová pode ter com um morador. Michele, uma Testemunha
de Jeová, volta à casa de uma mulher chamada Sofia uma
semana após sua primeira conversa.

DEUS SE IMPORTA mesmo um homem fiel se perguntou por que


COM NOSSO SOFRIMENTO? Deus permite o sofrimento. Ainda assim Deus
Michele: Oi, Sofia! nunca o repreendeu por perguntar isso nem dis-
Sofia: Oi, Michele! se que ele precisava ter mais fé.
Michele: Que bom que encontrei você em Sofia: É, isso foi novidade para mim.
casa. Na última vez que estive aqui, conversamos Michele: Também vimos que Jeová Deus odeia
sobre se Deus se importa com nosso sofrimento. ver a gente sofrer. Por exemplo, a Bíblia diz que,
Você disse que há muito tempo tem dúvidas so- quando seu povo passou por dificuldades, isso
bre isso, principalmente depois que sua mãe so- “foi aflitivo para ele”. Não é consolador saber
freu um acidente de carro. A propósito, como ela que Deus se importa com nosso sofrimento?
está? Sofia: É sim.
Sofia: Ela tem altos e baixos, mas hoje ela está Michele: Daí, chegamos à conclusão que, por
bem. causa de seu imenso poder, nosso Criador com
Michele: Fico feliz em saber que ela está bem.
certeza poderia intervir e acabar com o sofri-
Não deve ser nada fácil enfrentar essa situação.
mento a qualquer momento.
Sofia: Nem me fale. Fico me perguntando até
Sofia: É isso que eu não entendo. Por que
quando ela vai sofrer.
Deus deixa que coisas ruins aconteçam, se ele
Michele: É normal se sentir assim. Eu lembro
tem poder para impedir isso?
que, na nossa última conversa, fiquei de voltar
para responder na Bíblia por que Deus permite o QUEM ESTAVA FALANDO A VERDADE?
sofrimento mesmo tendo poder para acabar com Michele: Podemos começar a entender o mo-
ele. tivo por ver o que diz o primeiro livro da Bíblia,
Sofia: Sim, eu me lembro. Gênesis. Você conhece a história de Adão e Eva
Michele: Mas antes, vamos recordar alguns e o fruto proibido?
pontos que a gente conversou da última vez. Sofia: Conheço. Eu aprendi essa história na
Sofia: Tudo bem. escola dominical. Deus disse para eles não come-
Michele: Primeiro, vimos na Bíblia que até
rem de uma fruta, mas eles comeram mesmo as-
Veja “Uma Conversa sobre a Bíblia — Deus se importa com sim.
nosso sofrimento?”, na edição de 1.° de julho de 2013 desta re-
vista. Também disponível em www.jw.org. Veja Isaías 63:9.

8 | A SENTINELA
Michele: Isso mesmo. Agora vamos ver o que ria tempo para ser resolvida. Você entende por
levou Adão e Eva a pecar. Isso esclarece muita quê?
coisa sobre a causa do nosso sofrimento. Você Sofia: Hum. Acho que não.
pode ler aqui em Gênesis capítulo 3, versícu- Michele: Então, para você entender: suponha-
los 1 a 5? mos que eu dissesse que sou mais forte que você.
Sofia: Claro. “Ora, a serpente mostrava ser o Como você provaria que eu estou errada?
mais cauteloso de todos os animais selváticos do Sofia: Não sei. Com algum tipo de teste?
campo, que Jeová Deus havia feito. Assim, ela Michele: Isso! A gente poderia escolher algum
começou a dizer à mulher: ‘É realmente assim objeto pesado e ver qual das duas conseguiria le-
que Deus disse, que não deveis comer de toda ár- vantá-lo. Na verdade, provar quem é mais forte é
vore do jardim?’ A isso a mulher disse à serpen- bem simples.
te: ‘Do fruto das árvores do jardim podemos co- Sofia: Entendi.
mer. Mas, quanto a comer do fruto da árvore que
Michele: Mas e se, em vez de falar sobre quem
está no meio do jardim, Deus disse: “Não deveis
é mais forte, eu dissesse que você não é honesta?
comer dele, não, nem deveis tocar nele, para que
Aí seria outra história, não acha?
não morrais.”’ A isso a serpente disse à mulher:
Sofia: É, acho que sim.
‘Positivamente não morrereis. Porque Deus sabe
Michele: Afinal, a honestidade não é como a
que, no mesmo dia em que comerdes dele, for-
çosamente se abrirão os vossos olhos e forçosa- força, que pode ser provada usando um simples
mente sereis como Deus, sabendo o que é bom teste.
e o que é mau.’” Sofia: É verdade.
Michele: Obrigada. Agora vamos pensar um Michele: O único modo de saber isso seria dar
pouco nesses versículos. Primeiro, vimos que a tempo suficiente para que outros vissem se você
serpente falou com Eva. Outros textos da Bíblia é honesta ou não.
mostram que na verdade era Satanás, o Diabo, Sofia: Faz sentido.
quem estava falando por meio da serpente. Sa- Michele: Agora olha de novo aqui o que diz
tanás perguntou a Eva sobre a ordem de Deus a Gênesis. Satanás disse que era mais forte que
respeito de uma árvore. Você viu o que Deus dis- Deus?
se que aconteceria com eles se comessem dessa Sofia: Não.
árvore? Michele: Deus poderia ter provado na mesma
Sofia: Eles morreriam. hora que ele estava errado. Em vez disso, Sata-
Michele: Exatamente. Em seguida, Satanás fez nás disse que Deus era desonesto. Em outras pa-
uma grave acusação contra Deus. Veja o que ele lavras, ele disse a Eva: ‘Deus está mentindo, mas
disse: “Positivamente não morrereis.” Satanás eu estou lhe dizendo a verdade.’
estava chamando a Deus de mentiroso. Sofia: Que interessante!
Sofia: Eu nunca tinha ouvido essa parte da Michele: Por isso, Deus, com toda sua sabedo-
história. ria, viu que a melhor maneira de provar que Sa-
Michele: Interessante, não é? E, quando dis- tanás estava errado seria deixar o tempo passar.
se isso, Satanás levantou uma questão que leva- O tempo mostraria quem estava dizendo a verda-
Veja Revelação (Apocalipse) 12:9. de e quem estava mentindo.

1.° DE JANEIRO DE 2014 | 9


UMA QUESTÃO IMPORTANTE É Satanás quem governa o mundo, não Deus.
Sofia: Mas a morte de Eva não provou que Mas tenho uma boa notícia para você.
Deus estava dizendo a verdade? Sofia: Qual?
Michele: Em certo sentido, sim. Mas havia Michele: A Bíblia nos ensina duas verdades
algo mais envolvido no desafio de Satanás. Veja emocionantes sobre Deus. A primeira é que
de novo o versículo 5. Percebeu o que mais Sata- Jeová nos ajuda quando sofremos. Por exemplo,
nás disse a Eva? veja as palavras do Rei Davi no Salmo 31:7. Davi
Sofia: Ele disse que, se ela comesse a fruta, passou por muito sofrimento na vida, mas olha
seus olhos se abririam. o que ele disse em oração a Deus. Você pode ler
Michele: Isso, e que ela se tornaria “como esse versículo?
Deus, sabendo o que é bom e o que é mau”. Des- Sofia: Claro. Diz assim: “Vou jubilar e alegrar-
sa maneira, Satanás afirmou que Deus estava es- me na tua benevolência, porque tens visto a mi-
condendo uma coisa boa dos humanos. nha tribulação; soubeste das aflições da minha
Sofia: Entendi. alma.”
Michele: E esse também não era um desafio Michele: Então, o que consolava Davi era sa-
simples de resolver. ber que Jeová via o sofrimento dele. Não é um
Sofia: Como assim? alívio saber que Jeová vê e entende o sofrimento
Michele: Por dizer isso, Satanás deu a enten- que passamos, mesmo que outras pessoas não?
der que Eva — e consequentemente toda a huma- Sofia: É verdade.
nidade — ficaria melhor sem as orientações de Michele: A segunda verdade emocionante é
Deus. Nesse caso, Jeová também sabia como li- que Deus não vai deixar que soframos para sem-
dar com a situação: ele permitiu que Satanás go- pre. A Bíblia diz que logo Deus vai acabar com o
vernasse por um tempo para tentar provar suas governo de Satanás. Ele também vai desfazer to-
alegações. É por isso que há tanto sofrimento. das as coisas ruins, incluindo as coisas que acon-
teceram com você e sua mãe. O que você acha de
eu voltar semana que vem para mostrar como sa-
bemos que em breve Deus vai mesmo acabar com
o sofrimento?
Sofia: Gostei da ideia.
Veja João 12:31; 1 João 5:19.
Para mais informações, veja o capítulo 9 do livro O Que a
Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.
Também disponível em www.jw.org.

․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․

Você tem alguma pergunta sobre um assunto


bíblico específico? Quer saber mais sobre as
crenças ou as práticas religiosas das Testemu-
nhas de Jeová? Então, fique à vontade para
perguntar a uma Testemunha de Jeová. Ela terá
prazer em considerar esses assuntos com você.

10 | A SENTINELA
UMA CONVERSA SOBRE A B ÍBLIA

Por que celebrar


a morte de Jesus?
Leia a seguir uma conversa que uma Testemunha de Jeová
pode ter com um morador. Imaginemos que Ana está visitando
uma mulher chamada Sandra.

“PERSISTI EM FAZER ISSO EM MEMÓRIA DE MIM” Sandra: Sim. “Tomou também um pão, deu
Ana: Oi, Sandra. Que bom que você foi à Cele- graças, partiu-o e deu-lho, dizendo: ‘Isto significa
bração da morte de Jesus Cristo na semana passa- meu corpo que há de ser dado em vosso benefí-
da.1 O que você achou da reunião? cio. Persisti em fazer isso em memória de mim.’ ”
Sandra: Eu gostei, mas não entendi tudo o que Ana: Obrigada. Note o que Jesus disse no final
foi falado. Eu sei que as pessoas celebram o nas- do versículo: “Persisti em fazer isso em memória
cimento de Jesus no Natal e a ressurreição dele de mim.” Do que ele estava falando? Poucos mo-
na Páscoa, mas nunca ouvi falar de comemorar a mentos antes, ele disse que daria sua vida em fa-
morte dele. vor de seus seguidores. Jesus expressou essa mes-
Ana: É verdade que o Natal e a Páscoa são ce- ma ideia em Mateus 20:28. Aqui diz: “O Filho do
lebrações muito comuns no mundo todo. Mas as homem não veio para que se lhe ministrasse, mas
Testemunhas de Jeová acham importante celebrar para ministrar e dar a sua alma como resgate em
a morte de Jesus. Se tiver alguns minutos, eu gos- troca de muitos.” É por isso que as Testemunhas
taria de explicar a você o motivo. de Jeová celebram todos os anos a morte de Jesus:
Sandra: Sim, eu tenho um tempinho. para lembrar o sacrifício de resgate que ele ofere-
Ana: Basicamente, as Testemunhas de Jeová ce- ceu. Sua morte pode significar vida para todos os
lebram a morte de Jesus porque ele instruiu seus humanos obedientes.
seguidores a fazer isso. Veja o que aconteceu na
noite antes da morte de Jesus. Você já ouviu falar POR QUE FOI NECESSÁRIO UM RESGATE?
de uma refeição especial que ele tomou com seus Sandra: Eu ouço as pessoas dizerem que Jesus
seguidores fiéis? morreu para nos salvar. Mas, para falar a verdade,
Sandra: Você está falando da Santa Ceia? eu nunca entendi o que isso quer dizer.
Ana: Exatamente. Ela também é chamada de Ana: Você não é a única, Sandra. Esse assun-
Refeição Noturna do Senhor. Durante essa refei- to do resgate é mesmo profundo. Mas é também
ção, Jesus deu a seus seguidores instruções espe- uma das mais belas verdades da Palavra de Deus.
cíficas. Você gostaria de ler o que ele disse aqui A propósito, você ainda tem algum tempo?
em Lucas 22:19? Sandra: Sim, tenho mais alguns minutos.
Ana: Ótimo. Eu andei pesquisando sobre esse
1 Uma vez por ano as Testemunhas de Jeová se reúnem para
celebrar a morte de Jesus em memória de seu sacrifício. Este
assunto e vou tentar explicá-lo de uma maneira
ano, a data dessa celebração cai numa sexta-feira, 3 de abril. simples.

12 A SENTINELA
Sandra: Está bem. Ana: De maneira similar, quando Adão e Eva
Ana: Para entender o resgate, precisamos pri- escolheram desobedecer a Deus, eles ficaram
meiro entender o que aconteceu quando Adão e como que marcados pelo pecado e a imperfeição.
Eva pecaram no jardim do Éden. Para nos ajudar E como eles se tornaram pecadores antes de ter
a compreender o que estava envolvido, podemos filhos, toda sua descendência nasceu com essa
ler Romanos 6:23. Você pode ler esse versículo, mesma marca. Todos nasceram numa condição
por favor? pecaminosa. Na Bíblia, a palavra “pecado” se re-
Sandra: Claro. Aqui diz: “O salário pago pelo fere não apenas ao ato de pecar, mas também à
pecado é a morte, mas o dom dado por Deus é a condição que nós herdamos. E o resultado é que,
vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor.” mesmo que eu e você não tenhamos feito nada de
Ana: Obrigada. Vamos entender essas pala-
vras. Primeiro, veja como começa o versículo: “O
salário pago pelo pecado é a morte.” Essa é uma
regra simples que Deus estabeleceu no início da O sacrifício de resgate
história humana — o salário, ou seja, a punição, do é a maior expressão de
pecado é a morte. Naturalmente, no início nin-
guém tinha cometido pecado. Adão e Eva foram amor que já existiu
criados perfeitos, e todos os seus filhos nasceriam
perfeitos. Não haveria motivos para ninguém
morrer. Adão e Eva e toda a sua descendência ti- errado — até porque nem éramos nascidas naque-
nham a perspectiva de viver para sempre em feli- la época —, Adão e Eva condenaram a descendên-
cidade. Mas, como sabemos, não foi assim que as cia deles e a todos nós a uma vida de imperfeição
coisas aconteceram, não é? e de pecado que leva à morte. Como lemos em Ro-
Sandra: Não. Adão e Eva comeram o fruto proi- manos 6:23, a punição pelo pecado é a morte.
bido. Sandra: Isso não é justo. Por que todos os hu-
Ana: Isso mesmo. E quando fizeram isso manos devem sofrer para sempre pelo pecado de
— quando Adão e Eva escolheram desobedecer a Adão e Eva?
Deus — eles pecaram. É como se eles tivessem es- Ana: Você tem razão — não parece justo. Mas
colhido se tornar imperfeitos, ou pecadores. Essa há algo mais envolvido nisso. Em sua justiça per-
escolha teria graves consequências não só para feita, Deus determinou que Adão e Eva morres-
Adão e Eva, mas também para toda sua descen- sem pelos seus pecados. Mas nós, como seus
dência. descendentes, não ficamos sem esperança. Deus
Sandra: Como assim? providenciou um meio de nos livrar dessa situa-
Ana: Vou tentar ilustrar. Você gosta de cozi- ção. É aí que entra o sacrifício de resgate de Jesus.
nhar? Veja novamente Romanos 6:23. Depois de men-
Sandra: Ah, sim! Gosto muito. cionar que “o salário pago pelo pecado é a morte”,
Ana: Digamos que você tenha uma fôrma de o versículo diz: “Mas o dom dado por Deus é a
bolo novinha. Mas, antes de poder usá-la pela pri- vida eterna por Cristo Jesus, nosso Senhor.” As-
meira vez, ela cai no chão e fica com um amassa- sim, é a morte de Jesus que torna possível nos li-
do. Agora, o que aconteceria com os bolos que vrarmos do pecado e da morte.1
você fizesse nessa fôrma? Não ficariam com a
1 Um futuro artigo desta série explicará como o sacrifício de
mesma marca desse amassado? resgate de Jesus provê o livramento do pecado, bem como o que
Sandra: Sim, ficariam. devemos fazer para nos beneficiar do resgate.

1.° DE ABRIL DE 2015 13


O RESGATE — O MAIOR PRESENTE DE DEUS Sandra: Sim, tenho dois — um menino e uma
Ana: Há outro detalhe nesse versículo que eu menina.
gostaria de destacar. Ana: Como mãe, imagine o que o Pai de Jesus,
Sandra: Qual? Jeová Deus, deve ter sentido no dia em que seu Fi-
Ana: Note que o versículo diz: “O dom dado lho morreu. Como ele deve ter se sentido ao ver lá
por Deus é a vida eterna por Cristo Jesus, nosso do céu seu querido Filho ser preso, ridicularizado
Senhor.”Agora, se foi Jesus quem sofreu e morreu e espancado? E quando viu seu Filho ser pregado
por nós, dando sua vida em nosso benefício, por num poste de madeira e ser deixado lá para sofrer
que o versículo diz que o resgate é “o dom dado uma morte lenta e agonizante?
por Deus”, e não: “o dom dado por Jesus”?1 Sandra: Nunca parei para pensar nisso. Deve
Sandra: Hum. Não sei. ter sido horrível!
Ana: Bem, Deus criou Adão e Eva, e foi con- Ana: É claro que não podemos dizer exatamen-
tra ele que eles pecaram quando o desobedece- te como Deus se sentiu naquele dia. Mas sabe-
ram no jardim do Éden. Ele deve ter ficado muito mos que ele tem sentimentos, e também sabemos
magoado quando seus dois primeiros filhos hu- por que ele permitiu que tudo isso acontecesse. O
manos se rebelaram contra ele. Mas na mesma motivo é descrito aqui no belo texto de João 3:16.
hora Jeová providenciou uma solução.2 Ele deci- Você poderia ler?
diu que uma de suas criaturas espirituais viria à Sandra: Posso. Diz: “Deus amou tanto o mun-
Terra, viveria como humano perfeito e daí ofere- do, que deu o seu Filho unigênito, a fim de que
ceria sua vida como sacrifício de resgate. Então, todo aquele que nele exercer fé não seja destruí-
na realidade, toda a provisão do resgate foi um do, mas tenha vida eterna.”
presente de Deus. O resgate foi um presente de Ana: Obrigada. Veja de novo o início do versí-
Deus também de outra maneira. Você alguma vez culo. Ele diz: “Deus amou tanto o mundo.” Esse é
imaginou o que Deus deve ter sentido quando Je- o ponto — o amor. O amor motivou Deus a enviar
sus foi morto? seu Filho à Terra para morrer por nós. Realmen-
Sandra: Para falar a verdade, não. te, o sacrifício de resgate é a maior expressão de
Ana: Estou vendo alguns brinquedos por aqui. amor que já existiu. E é por isso que as Testemu-
Você tem filhos? nhas de Jeová se reúnem todo ano para lembrar a
1 De acordo com a Bíblia, Deus e Jesus são duas pessoas dife- morte de Jesus. E então, o que consideramos aqui
rentes. Para mais informações, veja o capítulo 4 do livro O Que a ajudou você a entender melhor esse assunto?
Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.
Também disponível em www.jw.org. Sandra: Sim. Obrigada por tirar tempo para me
2 Veja Gênesis 3:15. explicar tudo isso. ˇ

․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․

Você tem alguma pergunta sobre um assunto bíblico específico? Quer saber mais sobre as
crenças ou as práticas religiosas das Testemunhas de Jeová? Então, fique à vontade para
perguntar a uma delas. Será um prazer considerar esses assuntos com você.

14 A SENTINELA
UMA CONVERSA SOBRE A B ÍBLIA

Por que pesquisar


a Bíblia?
Leia a seguir uma típica conversa que uma
Testemunha de Jeová pode ter com alguém.
Imaginemos que Leandro conversa com um
homem chamado Felipe.

A BÍBLIA — HISTORICAMENTE EXATA Leandro: Não tem problema. Podemos usar a


Felipe: Desculpe, acho que não temos muito minha. O primeiro exemplo está em 1 Crôni-
que conversar, pois eu não ligo para religião. cas 29:26, 27. Aqui diz: “Quanto a Davi, filho de
Leandro: Obrigado por sua sinceridade. A pro- Jessé, reinou sobre todo o Israel; e os dias que
pósito, meu nome é Leandro, e o seu? ele reinou sobre Israel foram quarenta anos. Em
Felipe: Felipe. Hébron reinou sete anos e em Jerusalém reinou
Leandro: É um prazer falar com você, Felipe. trinta e três anos.”
Felipe: O prazer é meu. Felipe: Certo, mas como esse relato prova a
Leandro: Felipe, gostaria de lhe fazer uma per- exatidão histórica da Bíblia?
gunta: você cresceu numa família religiosa? Leandro: Bem, no passado os críticos afirma-
Felipe: Sim. Mas quando fui para a faculdade vam que o Rei Davi nunca existiu.
perdi o interesse em religião. Felipe: Sério? Por que eles questionariam isso?
Leandro: Entendo. E você fez faculdade de Leandro: Porque, além da Bíblia, havia poucas
quê? evidências de que ele tinha

HUC, Tel Dan Excavations


Felipe: Sociologia e História. Sempre me inte- sido uma pessoa real. No en-
ressei pela história da humanidade. tanto, em 1993, um grupo de
Leandro: Concordo; história é um assunto fas- arqueólogos encontrou uma
cinante. E, como você talvez saiba, a Bíblia é um pedra com uma inscri ç ão
livro de história. Você já usou a Bíblia em alguma muito antiga, que traduzida
pesquisa? significa “Casa de Davi”.
Felipe: Para falar a verdade, não. Eu sei que é Felipe: Interessante.
um bom livro, mas eu nunca pensei na Bíblia des- Leandro: Tamb ém se
sa forma. questionava a existência de
Leandro: Você parece ser uma pessoa de men- outro personagem da Bíblia, Pôncio Pilatos, um
te aberta. Se tiver alguns minutos, eu gostaria de governador dos dias de Jesus. Ele é menciona-
mostrar alguns exemplos que comprovam a exa- do aqui em Lucas capítulo 3, versículo 1 — entre
tidão histórica da Bíblia. muitas outras autoridades da época.
Felipe: Tudo bem. Mas eu não tenho uma Bí- Felipe: É verdade. Aqui diz: “Quando Pôn-
blia. cio Pilatos era governador da Judeia e Herodes

1.° DE FEVEREIRO DE 2015 7


era governante distrital da Gali- dia pode ser um desafio ser um bom marido e um
leia.” bom chefe de família?
Leandro: Isso mesmo. Por Felipe: Ah, sim, concordo. Eu e minha espo-
anos, alguns eruditos duvidaram sa estamos casados há mais ou menos um ano e
de que Pôncio Pilatos tivesse real- nem sempre concordamos em tudo.
mente existido. Mas, uns 50 anos Leandro: É assim mesmo. Mas a Bíblia con-
atrás, encontrou-se no Oriente tém princípios simples que funcionam. Veja por
Médio uma pedra em que apare- exemplo o capítulo 5 de Efésios. Vamos ler os ver-
cia claramente o nome dele. sículos 22, 23 e 28. Gostaria de ler?
Felipe: Hum. Eu nunca tinha Felipe: Sim. Aqui diz: “As esposas estejam su-
ouvido falar nisso. jeitas aos seus maridos como ao Senhor, porque
o marido é cabeça de sua esposa, assim como
Fotografia ˘ Israel Museum, Jerusalém; cortesia do Instituto de Antiguidades de Israel

Leandro: É um detalhe interessante, não é?


Felipe: Para ser honesto, eu sempre respeitei a também o Cristo é cabeça da congregação, sendo
Bíblia como uma obra literária, mas nunca achei ele salvador deste corpo.” E o versículo 28 diz:
que ela tivesse utilidade para os nossos dias. “Deste modo, os maridos devem estar amando
Ela pode até conter história exata, mas não vejo as suas esposas como aos seus próprios corpos.
como ela pode ser prática. Quem ama a sua esposa, ama a si próprio.”
Leandro: Obrigado. Não acha que a vida em fa-
ANTIGA, MAS MODERNA mília seria bem melhor se marido e esposa colo-
Leandro: Muitas pessoas concordam com isso, cassem em prática esses conselhos?
mas eu penso diferente. Por exemplo, as neces- Felipe: É, acho que sim. Mas é mais fácil falar
sidades básicas dos humanos sempre foram as do que fazer.
mesmas. Não podemos viver sem comida, roupa Leandro: É verdade; ninguém é perfeito. É por
e moradia. Além disso, gostamos de conversar isso que no mesmo capítulo há um versículo que
com outras pessoas e queremos ter uma família nos incentiva a ser razoáveis.1 Em qualquer rela-
feliz. Não é verdade que essas coisas são muito cionamento é muito importante estar disposto a
importantes para nós? ceder. Eu e minha esposa descobrimos que a Bí-
Felipe: Com certeza. blia nos ajuda a fazer isso.
Leandro: A Bíblia pode nos ajudar em todos es- Felipe: É, faz sentido.
ses aspectos. É por isso que, mesmo sendo anti- Leandro: As Testemunhas de Jeová têm um site
ga, podemos dizer que ela é moderna. com informações úteis para o casamento e a vida
Felipe: Como assim? familiar. Se você ainda tiver alguns minutos, pos-
Leandro: Vou explicar melhor. É que ela con- so lhe mostrar algumas delas.
tém princípios que são tão úteis hoje como eram Felipe: Claro.
na época em que foram escritos, séculos atrás. Leandro: Nosso site é www.jw.org. Esta é a pá-
Felipe: Mas úteis em que áreas? gina inicial.
Leandro: Quando se trata de ter um concei- Felipe: Gostei das fotos.
to equilibrado sobre dinheiro, ter boas amizades Leandro: Elas mostram a obra de pregação que
e uma vida familiar feliz, os princípios da Bíblia realizamos no mundo todo. E esta é a seção “Aju-
são como um mapa que nos indica o melhor ca- da para a Família: Casais e Pais”. Aqui há vários
minho. Por exemplo, não concorda que hoje em 1 Veja Efésios 5:17.

8 A SENTINELA
A Bíblia contém princípios que são tão úteis hoje como eram
na época em que foram escritos séculos atrás

artigos que explicam como lidar com diversas si- Felipe: Parece que sim.
tuações. Algum deles chama sua atenção? Leandro: Assim, apesar de ter sido escrito há
Felipe: Sim. “Como resolver problemas em seu quase 2 mil anos, esse único versículo da Bíblia
casamento”. Acho que esse vai me ajudar. fala das necessidades tanto do marido como da
Leandro: Este artigo mostra quatro passos para esposa e dá conselhos que, se aplicados, real-
resolver problemas. Veja este parágrafo. Poderia mente funcionam. E, relembrando a ilustração
lê-lo, Felipe? que lemos no início, o “coração e os pulmões”
Felipe: Sim. “Se dissermos que a comunicação continuarão saudáveis.
é o sangue de um casamento, então o amor e o Felipe: É, tenho de reconhecer que a Bíblia tem
respeito são o coração e os pulmões do relaciona- conselhos muito bons.
mento, ou seja, ‘órgãos’ essenciais para o fluxo Leandro: Fico feliz de ouvir isso, Felipe. Eu
da boa comunicação.” Hum, boa ilustração. gostaria de falar com você novamente e saber sua
Leandro: Obrigado pela leitura. Está vendo opinião sobre este ponto desse mesmo artigo:
aqui o texto de Efésios 5:33? Se você der um to- “Quatro passos para resolver problemas”.1 O que
que, o texto aparece. acha?
Felipe: Ah, entendi. Aqui diz: “Cada um de Felipe: Tudo bem. Eu e minha esposa vamos
vós, individualmente, ame a sua esposa como a ler juntos essa matéria. ˇ
si próprio; por outro lado, a esposa deve ter pro-
1 Para mais informações, veja o capítulo 14 do livro O Que a
fundo respeito pelo seu marido.” Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.
Leandro: Percebeu que a ênfase está em dar o Também disponível em www.jw.org.
que o outro espera receber?
Felipe: Como assim? ․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․
Leandro: Bem, não é verdade que o marido
quer ser respeitado e que a esposa quer se sentir Você tem alguma pergunta sobre um assunto
amada? bíblico específico? Quer saber mais sobre as
Felipe: Sim, é verdade. crenças ou as práticas religiosas das Testemu-
Leandro: Se um marido demonstra que ama nhas de Jeová? Então, fique à vontade para
sua esposa, não é mais fácil para ela demonstrar perguntar a uma delas. Será um prazer consi-
respeito por ele? derar esses assuntos com você.
UMA CONVERSA SOBRE A B ÍBLIA

Quando o Reino de Deus


começou a governar?
— PARTE 1
Leia a seguir uma típica conversa que uma Testemunha de Jeová
pode ter com um morador. Imaginemos que Carlos bateu na casa
de um homem chamado João.

‘CONTINUE A BUSCAR’ O ENTENDIMENTO centiva a fazer, ou seja, ‘continuar a buscar’ o


Carlos: Estou gostando muito das nossas con- entendimento.1 Que bom que você está fazendo
versas sobre a Bíblia,1 João. Na última vez, você isso.
me perguntou sobre o Reino de Deus. Você João: Obrigado. Eu realmente quero aprender.
queria saber por que as Testemunhas de Jeová Na verdade, eu pesquisei um pouco mais e en-
acreditam que o Reino come çou a governar contrei algumas informações sobre 1914 neste li-
em 1914. vro que estamos estudando. Aqui fala do sonho
João: É que eu estava lendo uma de suas pu- de um rei. Pelo que eu entendi, ele sonhou com
blicações, e ela dizia que o Reino de Deus come- uma árvore bem grande que foi cortada e depois
çou a governar em 1914. Isso me deixou curio- cresceu de novo.
so porque você me disse que as Testemunhas de Carlos: Ah, sim. Essa profecia está no capítu-
Jeová baseiam todas as suas crenças na Bíblia. lo 4 do livro de Daniel. Ali fala do sonho de Na-
Carlos: É, isso é verdade. bucodonosor, rei de Babilônia.
João: Pois é, eu já li a Bíblia inteira. Mas não João: Isso, essa mesmo. Eu li várias vezes.
me lembro de ter visto nenhum texto que falas- Mas, para falar a verdade, eu ainda não entendi
se de 1914. Daí, eu pesquisei por “1914” numa o que ela tem a ver com o Reino de Deus ou com
Bíblia on-line, mas não apareceu nenhum resul- 1914.
tado. Carlos: Na verdade, João, nem o profeta Da-
Carlos: Parabéns por ter lido a Bíblia inteira, niel entendeu o significado de tudo o que ele foi
João. Você deve gostar muito da Palavra de Deus. inspirado a escrever!
João: Gosto mesmo. Nenhum livro se compa- João: Sério?
ra a ela. Carlos: Sim. Em Daniel 12:8, ele disse: “Quan-
Carlos: Concordo. E você também está de pa- to a mim, ouvi, mas não pude entender.”
rabéns por procurar na Bíblia a resposta para sua João: Que bom que eu não sou o único.
pergunta. Você fez exatamente o que ela nos in- Carlos: O motivo de Daniel não entender era
1 Por meio de um estudo bíblico gratuito, as Testemunhas de porque ainda não havia chegado o tempo deter-
Jeová consideram regularmente a Bíblia com pessoas interessa-
das. 1 Provérbios 2:3-5.

10  A SENTINELA
minado por Deus para que essas profecias fos- João: Até agora eu entendi. Mas o que tudo
sem entendidas. Mas hoje podemos entendê-las. isso tem a ver com o Reino de Deus e o ano de
João: Como assim? 1914?
Carlos: Bem, veja o que diz o versículo seguin- Carlos: É que essa profecia tem dois cum-
te. Daniel 12:9 diz: “As palavras são guardadas primentos. O primeiro, quando o governo do
em segredo e seladas até o tempo do fim.” Isso Rei Nabucodonosor foi interrompido. O segun-
mostra que essas profecias só seriam entendidas do, quando o governo de Deus foi interrompido.
muito depois, no “tempo do fim”. E, como ain- É esse segundo cumprimento que está relaciona-
da vamos ver em nosso estudo, há evidências de do com o Reino de Deus.
que já estamos vivendo nessa época.1 João: Como vocês sabem disso?
João: Ah, é? Então, você me explica essa pro- Carlos: Primeiro, porque a própria profecia in-
fecia de Daniel? dica isso. De acordo com Daniel 4:17, a profecia
Carlos: Vou tentar. foi feita ‘para que os viventes soubessem que o
Altíssimo é Governante no reino da humanida-
O SONHO DE NABUCODONOSOR de e que ele o dá a quem quiser’. Você notou a
Carlos: Para começar, vou resumir para você o expressão “reino da humanidade”?
que o Rei Nabucodonosor sonhou. Depois pode- João: Sim, aí disse que “o Altíssimo é Gover-
mos ver o significado desse sonho. nante no reino da humanidade”.
João: Ok. Carlos: Exatamente. Em sua opinião quem é
Carlos: Nabucodonosor viu uma árvore enor- “o Altíssimo”?
me que chegava ao céu. Então, ele ouviu um João: Deus?
mensageiro de Deus ordenar que ela fosse cor- Carlos: Muito bem. Isso mostra que essa pro-
tada, mas que o toco fosse deixado. Depois de fecia não se aplica somente a Nabucodonosor.
“sete tempos” a árvore voltaria a crescer.2 Essa Também se aplica a Deus, que exerce domínio
profecia se aplicou primeiro ao Rei Nabucodono- sobre o “reino da humanidade”. E podemos ver
sor. Ele era um rei poderoso — assim como aque- que é assim quando analisamos a profecia no seu
la árvore que chegava ao céu —, mas foi “corta- contexto.
do” de seu reinado por “sete tempos”. Você se João: O que você quer dizer?
lembra do que aconteceu?
O TEMA PRINCIPAL DO LIVRO DE DANIEL
João: Não.
Carlos: O livro de Daniel tem um tema princi-
Carlos: Não tem problema. A Bíblia mostra
pal, que é o estabelecimento do Reino de Deus
que Nabucodonosor ficou louco durante “sete
sob a liderança de seu Filho, Jesus. Por exemplo,
tempos”, ou seja, sete anos. Nesse período, ele
voltemos alguns capítulos, aqui em Daniel 2:44.
não pôde governar. Mas, depois desse período,
Você poderia ler?
Nabucodonosor recuperou sua sanidade mental
João: Sim. Aqui diz: “Nos dias daqueles reis o
e voltou a governar.3
Deus do céu estabelecerá um reino que jamais
1 Veja o capítulo 9 do livro O Que a Bíblia Realmente Ensi- será arruinado. E o próprio reino não passará a
na?, publicado pelas Testemunhas de Jeová. Também disponível qualquer outro povo. Esmiuçará e porá termo a
em www.jw.org.
2 Daniel 4:13-17. todos estes reinos, e ele mesmo ficará estabeleci-
3 Daniel 4:20-36. do por tempos indefinidos.”

1.° DE OUTUBRO DE 2014  11


Carlos: Obrigado. Você diria que esse versícu-
lo se refere ao Reino de Deus?
João: Hum, não sei dizer.
Carlos: Note que ele diz que esse Reino “fica-
rá estabelecido por tempos indefinidos”, ou seja,
para sempre. Será que os governos humanos du-
ram para sempre?
João: Não, acho que não.
Carlos: Isso mesmo. Há ainda outra profecia
nesse livro bíblico que se refere ao Reino de
Deus. Ela está em Daniel 7:13, 14. Falando so-
bre um futuro governante, a profecia diz: “Foi-
lhe dado domínio, e dignidade, e um reino, para
que todos os povos, grupos nacionais e línguas o
servissem. Seu domínio é um domínio de dura-
ção indefinida, que não passará, e seu reino é um
que não será arruinado.” Você percebeu nessa
profecia algo parecido com a anterior?
João: Ela também fala de um reino. João: Creio que sim. Mas eu ainda não enten-
Carlos: Isso mesmo. Mas não qualquer reino. di o que isso tem a ver com 1914.
Note que ela diz que esse Reino teria autoridade
sobre “povos, grupos nacionais e línguas”. Ou “SETE TEMPOS”
seja, esse Reino governaria o mundo todo. Carlos: Vamos voltar ao Rei Nabucodonosor.
João: É verdade. Eu não tinha percebido. No primeiro cumprimento da profecia, ele foi
Carlos: Além disso, veja o que a profecia con- representado pela árvore. Essa árvore foi corta-
tinua dizendo: “Seu domínio é um domínio de da e impedida de crescer por sete tempos. Isso
duração indefinida, que não passará, e seu reino representou a interrupção do governo de Nabu-
é um que não será arruinado.” Você não acha que codonosor quando ele ficou louco durante certo
se parece muito com a profecia de Daniel 2:44, período. Esse período de sete tempos terminou
que já lemos? quando o rei recuperou sua sanidade mental e
João: É mesmo. voltou a governar. No segundo cumprimento da
Carlos: Então vamos entender o que vimos até profecia, o governo de Deus também seria inter-
aqui. A profecia em Daniel capítulo 4 foi feita rompido por um período — mas não por alguma
para que as pessoas soubessem que “o Altíssimo falha da parte de Deus.
é Governante no reino da humanidade”. Isso por João: Interrompido como?
si só mostra que ela tem um cumprimento mais Carlos: Nos tempos bíblicos, os reis israelitas
amplo do que aquele referente a Nabucodono- que governavam em Jerusalém se sentavam no
sor. E em todo o livro de Daniel encontramos “trono de Jeová”,1 por assim dizer, pois eles go-
profecias sobre o estabelecimento do Reino de vernavam como representantes de Deus. Mas,
Deus, governado por Jesus. Assim, não seria ra- com o tempo, a maioria desses reis se tornou
zoável concluir que essa profecia no capítulo 4 desobediente a Deus, e a maior parte de seus
de Daniel também tem relação com o Reino de súditos seguiu seu mau exemplo. Por causa da
Deus? 1 1 Crônicas 29:23.

12  A SENTINELA
desobediência dos israelitas, Deus permitiu que ram a examinar cuidadosamente essa e outras
eles fossem conquistados pelos babilônios em profecias. Eles entenderam que os sete tempos
607 AEC. Dali em diante, nenhum outro rei re- terminariam em 1914. A partir desse ano, ocor-
presentou a Jeová em Jerusalém. Nesse sentido, reram importantes acontecimentos na Terra que
o Reino de Deus foi interrompido. Conseguiu en- confirmaram que 1914 era mesmo o ano em que
tender até aqui? o Reino de Deus começou a governar no céu. Foi
João: Consegui. nesse ano que o mundo entrou em seus últimos
Carlos: Assim, o ano de 607 AEC marcou o iní- dias, ou o tempo do fim. Mas, eu sei que é mui-
cio dos sete tempos, ou o período em que o go- ta informação de uma vez só . . .
verno de Deus ficaria interrompido. No final dos João: É, com certeza vou ter de reler tudo isso
sete tempos, Deus empossaria um novo gover- para entender direito.
nante para representá-lo — dessa vez, alguém no Carlos: Não se preocupe. Eu também demorei
céu. Seria aí que as outras profecias de Daniel um pouco para entender esse assunto. Mas espe-
se cumpririam. Mas a questão é: quando os sete ro que você tenha percebido que nossas crenças
tempos terminaram? A resposta nos ajuda a sa- se baseiam na Bíblia.
ber quando o Reino de Deus começou a governar. João: Ah, é claro. Eu sempre fiquei impressio-
João: Entendo. Acho que até já sei. Os sete nado com isso!
tempos terminaram em 1914? Carlos: E eu percebo que você também de-
Carlos: Muito bem! Você entendeu. seja basear suas crenças na Bíblia. Mas, como
João: Mas como podemos saber isso? eu disse, é muita informação de uma vez só.
Carlos: Bem, quando estava na Terra, Jesus in- Você ainda deve ter algumas dúvidas. Por exem-
dicou que os sete tempos ainda não haviam ter- plo, vimos que os sete tempos estão relacionados
minado.1 Isso nos mostra que os sete tempos com o Reino de Deus e que eles começaram em
seriam um período longo. Esse período come- 607 AEC. Mas como podemos saber a duração
çou centenas de anos antes de Jesus vir à Ter- dos sete tempos?1
ra e continuou até algum tempo depois de ele João: É, eu estava pensando nisso.
retornar ao céu. Lembre-se de que o significa- Carlos: A própria Bíblia nos ajuda a determi-
do das profecias de Daniel seria esclarecido no nar a duração exata dos sete tempos. O que você
“tempo do fim”.2 É interessante que, no final dos acha de considerarmos esse assunto na próxima
anos 1800, sinceros estudantes da Bíblia começa- vez que eu vier aqui?
João: Gostei da ideia. ˇ
1 Na profecia a respeito dos últimos dias, Jesus disse: “Jeru-
salém [que representava o governo de Deus] será pisada pelas 1 Veja as páginas 215-218 do livro O Que a Bíblia Realmente
nações, até se cumprirem os tempos designados das nações.”
Ensina?. Também disponível em www.jw.org.
(Lucas 21:24) Isso mostra que o governo de Deus continuava in-
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________
terrompido na época de Jesus e continuaria assim até os últimos
dias. O próximo artigo desta série considerará versículos
2 Daniel 12:9. bíblicos que explicam a duração dos sete tempos.

․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․

Você tem alguma pergunta sobre um assunto bíblico específico? Quer saber mais sobre as
crenças ou as práticas religiosas das Testemunhas de Jeová? Então, fique à vontade para per-
guntar a uma Testemunha de Jeová. Ela terá prazer em considerar esses assuntos com você.

1.° DE OUTUBRO DE 2014  13


UMA CONVERSA SOBRE A B ÍBLIA

Quando o Reino de Deus


começou a governar?
— PARTE 2
Leia a seguir uma típica conversa que uma Testemunha de Jeová
pode ter com um morador. Carlos, uma Testemunha de Jeová,
volta à casa de um homem chamado João.

O SONHO DE NABUCODONOSOR Carlos: Correto. Nabucodonosor perdeu tem-


— UMA BREVE RECAPITULAÇÃO porariamente sua sanidade mental, e seu go-
Carlos: Que bom encontrá-lo de novo, João. Es- verno foi interrompido. Mas, no cumprimen-
tou gostando muito de nossas conversas sobre a to mais amplo da profecia, o governo de Deus
Bíblia toda semana.1 Como você está? seria interrompido na Terra por um período de
João: Bem, obrigado. sete tempos. Como vimos, os sete tempos co-
Carlos: Que bom. Em nossa última conversa, meçaram quando Jerusalém foi destruída em
falamos sobre por que as Testemunhas de Jeová 607 AEC. Daí em diante, nenhum outro rei na
dizem que o Reino de Deus começou a governar Terra representou a Jeová Deus em governar seu
em 1914.2 Como vimos, há uma profecia em Da- povo. Mas, no final dos sete tempos, Deus em-
niel capítulo 4 que prova isso. Você se lembra do possaria um novo Governante — dessa vez al-
que a profecia fala? guém no céu. Em outras palavras, o final dos
João: Do sonho de Nabucodonosor sobre uma sete tempos marcaria o início do governo do
grande árvore. Reino celestial de Deus. Nós já sabemos quan-
Carlos: Isso mesmo. Nesse sonho, Nabucodo- do os sete tempos começaram. E, se conseguir-
nosor viu uma árvore enorme que chegava ao céu. mos determinar sua duração, saberemos quando
Ele ouviu um mensageiro de Deus ordenar que o Reino de Deus começou a governar. Entendeu
ela fosse cortada, mas que o toco fosse deixado. até aqui?
Depois de “sete tempos” a árvore voltaria a cres- João: Sim, foi bom relembrar esses pontos.
cer.3 Também vimos que essa profecia tem dois Carlos: Ótimo. Agora vamos tentar descobrir
cumprimentos. Você lembra qual foi o primeiro? a duração desses sete tempos. Eu acabei de ler
João: O primeiro foi quando o próprio Nabuco- uma matéria que me ajudou a lembrar de alguns
donosor ficou louco durante sete anos, não é? pontos importantes. Vou tentar explicar.
1 Por meio de um estudo bíblico gratuito, as Testemunhas de João: Ok.
Jeová consideram regularmente a Bíblia com pessoas interessa-
das. TERMINAM OS SETE TEMPOS
2 Veja o artigo “Uma Conversa sobre a Bíblia — Quando o Rei- — COMEÇAM OS ÚLTIMOS DIAS
no de Deus começou a governar? — Parte 1”, em A Sentinela de
1.° de outubro de 2014. Carlos: No cumprimento inicial envolvendo
3 Veja Daniel 4:23-25. Nabucodonosor, os sete tempos evidentemente

8  A SENTINELA
foram sete anos literais. Mas, no cumprimento acontecimentos mundiais ocorreram — aconte-
mais amplo envolvendo o Reino de Deus, os sete cimentos que a Bíblia predisse para os últimos
tempos não poderiam ser sete anos literais. dias.
João: Por que não? João: Que tipo de acontecimentos?
Carlos: Lembre-se de que os sete tempos co- Carlos: Veja as palavras de Jesus aqui em Ma-
meçaram com a destruição de Jerusalém em teus 24:7. Falando de quando começaria a gover-
607 AEC. Se começarmos a contar sete anos a nar no céu, Jesus disse: “Nação se levantará con-
partir desse ano, chegaremos a 600 AEC. Mas tra nação e reino contra reino, e haverá escassez
nada significativo aconteceu nesse ano envolven- de víveres e terremotos num lugar após outro.”
do o governo de Deus. Além disso, já vimos que, Percebeu? Jesus predisse que nessa época have-
quando Jesus esteve na Terra séculos depois, ele ria terremotos e falta de alimentos. Esse é o tipo
indicou que os sete tempos ainda não haviam ter- de coisa que vem acontecendo muito desde o sé-
minado. culo passado, não é mesmo?
João: Ah, sim, agora me lembro. João: É verdade.
Carlos: Por isso, em vez de serem anos lite- Carlos: Nesse versículo, Jesus também predis-
rais, os sete tempos abrangem um período muito se guerras durante sua presença como Rei do Rei-
maior. no de Deus. E o livro bíblico de Revelação pre-
João: Quanto tempo? disse não apenas guerras comuns, mas também
Carlos: O livro de Revelação, ou Apocalipse,
que está interligado com o livro de Daniel, nos
ajuda a determinar exatamente a duração dos Falando de quando começaria
sete tempos. Ele identifica um período de três a governar no céu, Jesus disse:
tempos e meio como 1.260 dias.1 Assim, sete “Nação se levantará contra nação
tempos — que são o dobro de três tempos e e reino contra reino, e haverá
meio — equivalem a 2.520 dias. Entendeu até
aqui? escassez de víveres e terremotos
João: Sim. Mas não entendi como isso indi- num lugar após outro”
ca que o Reino de Deus começou a governar
em 1914.
guerras que afetariam o mundo todo no tempo do
Carlos: Então vamos entender melhor. Às ve-
fim.1 Você se lembra quando foi a primeira guer-
zes, em profecias bíblicas, um dia pode represen-
ra mundial?
tar um ano.2 Se aplicarmos a regra de um dia por
João: Foi em 1914, o mesmo ano em que você
um ano, os sete tempos somarão 2.520 anos. Con-
está dizendo que Jesus começou a governar! Eu
tando 2.520 anos a partir de 607 AEC, chegamos
nunca tinha ligado uma coisa com outra.
ao ano de 1914.3 É por isso que entendemos que
Carlos: Quando juntamos todas as peças — a
1914 é o ano em que os sete tempos terminaram
e Jesus começou a governar como Rei do Reino profecia sobre os sete tempos e as outras profe-
de Deus. É interessante que, desde 1914, grandes cias da Bíblia a respeito do tempo do fim — tudo
faz sentido. As Testemunhas de Jeová estão con-
1 Veja Revelação 12:6, 14; nota. vencidas de que Jesus começou a governar como
2 Veja Números 14:34; Ezequiel 4:6.
3 Veja a tabela “O sonho de Nabucodonosor”. 1 Veja Revelação 6:4.

1.° DE NOVEMBRO DE 2014  9


Rei do Reino de Deus em 1914 e que os últimos simplesmente não colocou na Bíblia que 1914 se-
dias começaram nesse mesmo ano.1 ria o ano em que Jesus começaria a governar no
João: Eu ainda estou tentando entender tudo céu?
isso. Carlos: É uma boa pergunta, João. De fato,
Carlos: É assim mesmo. Como eu disse an- muitas coisas não são explicadas de modo evi-
tes, eu também demorei um pouco para enten- dente nas Escrituras. Por que será que Deus quis
der bem esse assunto. Mas espero que nossa que a Bíblia fosse escrita de uma maneira que exi-
conversa tenha ajudado você a ver que, embo- gisse esforço para entender? Talvez possamos fa-
ra a Bíblia não mencione de modo específico o lar sobre isso na próxima vez que eu vier aqui.
ano 1914, as Testemunhas de Jeová realmente ba- João: Por mim tudo bem. ˇ
seiam nas Escrituras o que acreditam a respeito
desse ano. ․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․
João: Sim, isso é algo que sempre me chamou
atenção — não importa o assunto, vocês sem- Você tem alguma pergunta sobre um
pre se baseiam na Bíblia e não em suas próprias assunto bíblico específico? Quer saber mais
ideias. Mas às vezes eu fico pensando por que sobre as crenças ou as práticas religiosas
esse assunto é tão complicado. Por que Deus das Testemunhas de Jeová? Então, fique à
vontade para perguntar a uma Testemunha
1 Veja o capítulo 9 do livro O Que a Bíblia Realmente Ensina?,
publicado pelas Testemunhas de Jeová. Também disponível em de Jeová. Ela terá prazer em considerar
www.jw.org. esses assuntos com você.

10  A SENTINELA
O SONHO DE NABUCODONOSOR
COMO ESTÁ RELACIONADO AO REINO DE DEUS

A PROFECIA
Uma árvore enorme “Derrubai a árvore” ‘Passem sete tempos’ “Teu reino te
(Daniel 4:10, 11) (Daniel 4:14) (Daniel 4:16) estará assegurado”
(Daniel 4:26)

Governo Governo interrompido Intervalo Governo restaurado

CUMPRIMENTO INICIAL

Nabucodonosor, Algum tempo depois de 7 Nabucodonosor recupera a


Rei de Babilônia 606 AEC, Nabucodonosor sanidade e volta a governar
fica louco e impossibilitado
anos
de governar literais

CUMPRIMENTO MAIOR
Reis israelitas Jerusalém é destruída, 2.520 anos Jesus começa a governar
que representam interrompendo a linhagem no céu como Rei do Reino
o governo de Deus de reis israelitas AEC EC de Deus
outubro de 606 1.913 outubro de
607 AEC 1/4 anos 3/4 anos 1914 EC

“Jerusalém será
pisada . . . até se
cumprirem os tempos
designados das nações”
(Lucas 21:24)
UMA CONVERSA SOBRE A BÍBLIA

As Testemunhas de Jeová
acreditam em Jesus?
Leia a seguir uma típica conversa que uma Testemunha de Jeová
pode ter com um morador. Imaginemos que Antônio está visitando
novamente um homem chamado Sérgio.

ACREDITAR EM JESUS É ESSENCIAL Antônio: Que tal eu lhe mostrar alguns textos
Antônio: Oi, Sérgio. É um prazer encontrar na Bíblia que explicam a importância de exercer
você de novo. fé em Jesus? Nós costumamos ler esses versícu-
Sérgio: O prazer é meu. los para as pessoas.
Antônio: Eu trouxe A Sentinela e a Despertai! Sérgio: Tudo bem.
deste mês. Tenho certeza que você vai gostar des- Antônio: Podemos começar lendo o que o pró-
ses assuntos. prio Jesus disse aqui em João 14:6. Essa é parte
Sérgio: Obrigado. Foi bom você ter vindo. Eu de uma conversa dele com um de seus apóstolos:
queria saber uma coisa. “Jesus disse-lhe: ‘Eu sou o caminho, e a verdade,
Antônio: Pois não. O que é? e a vida. Ninguém vem ao Pai senão por mim.’”
Sérgio: Outro dia, eu estava falando com um De acordo com esse versículo, qual é a única ma-
colega de trabalho. Eu disse a ele que achei mui- neira de nos aproximarmos do Pai?
to interessantes aqueles folhetinhos que você me Sérgio: Por meio de Jesus.
deu. Mas ele disse que eu não deveria lê-los por- Antônio: Isso mesmo. E as Testemunhas de
que as Testemunhas de Jeová não acreditam em Jeová têm plena convicção disso. Então, Sér-
Jesus. Eu disse que falaria com você. Isso é ver- gio, pelo que você já aprendeu da Bíblia, quan-
dade? do alguém ora, em nome de quem ele deve fazer
Antônio: Fico contente por você querer saber isso?
isso diretamente de uma Testemunha de Jeová. Sérgio: Em nome de Jesus.
Afinal, a melhor forma de conhecer as crenças Antônio: Exatamente. É por isso que eu sem-
de alguém é perguntando à própria pessoa, não pre oro em nome dele. E todas as Testemunhas
acha? de Jeová fazem o mesmo.
Sérgio: Foi o que eu pensei. Sérgio: Interessante.
Antônio: As Testemunhas de Jeová com certe- Antônio: Outro texto que podemos ler é João
za acreditam em Jesus. Aliás, achamos que exer- 3:16. Esse versículo é tão importante que alguns
cer fé nele é essencial para a salvação. o chamam de Evangelho em miniatura. A ideia é
Sérgio: Era o que eu imaginava mesmo, mas que, se você pudesse juntar tudo o que foi escri-
quando meu colega disse que vocês não acredi- to sobre o ministério e a vida de Jesus aqui na Ter-
tam em Jesus, fiquei curioso. Acho que nós nun- ra e colocar em um só versículo, seria este. Você
ca conversamos sobre isso. quer ler?

8 | A SENTINELA
Sérgio: Quero. Ele diz: “Porque Deus amou Jeová. Jesus também pensava assim. Veja o que
tanto o mundo, que deu o seu Filho unigênito, a ele disse em oração a seu Pai, aqui em João 17:26.
fim de que todo aquele que nele exercer fé não Você pode ler esse versículo?
seja destruído, mas tenha vida eterna.” Sérgio: Claro. “Eu lhes tenho dado a conhecer
Antônio: Obrigado. Você já conhecia esse ver- o teu nome e o hei de dar a conhecer, a fim de que
sículo? o amor com que me amaste esteja neles e eu em
Sérgio: Sim, eu ouvi falar muito dele na minha união com eles.”
igreja. Antônio: Obrigado. Note que Jesus disse que
Antônio: É um texto bem conhecido. Jesus dis- ele tornou conhecido o nome de Deus. Por que
se que o amor de Deus torna possível que os hu- ele faria isso?
manos tenham vida eterna. Mas para isso temos Sérgio: Humm. Não sei.
de fazer o quê? Antônio: Bem, vamos ver outro versículo que
Sérgio: Exercer fé. talvez ajude você a entender melhor. O texto é
Antônio: Isso. Mais especificamente, exercer Atos 2:21. Aqui diz: “Todo aquele que invocar o
fé em seu Filho unigênito, Jesus Cristo. É essa fé nome de Jeová será salvo.” Se invocar o nome de
que abre caminho para termos a vida eterna. E é Jeová é um requisito para a salvação, com certe-
sobre isso que essa revista fala, aqui na página 2. za Jesus sabia disso, não concorda?
Aqui diz que o objetivo de A Sentinela é, entre ou- Sérgio: É, com certeza.
tras coisas, promover “a fé em Jesus Cristo, que
morreu para que nós pudéssemos ter vida eterna
e que agora reina como Rei do Reino de Deus”. Exercer fé em Jesus é
Sérgio: Interessante. Bem aqui na sua revis- essencial para a salvação
ta está a prova de que as Testemunhas de Jeová
acreditam em Jesus. Antônio: É por isso que Jesus quer tanto que
Antônio: Pois é. seus seguidores conheçam e usem o nome de
Sérgio: Então, por que as pessoas dizem que Deus: a salvação deles está envolvida. E esse é
vocês não acreditam nele? um dos principais motivos de falarmos tanto so-
Antônio: Por vários motivos. Elas podem sim- bre Jeová. Para nós, é importante tornar conheci-
plesmente estar repetindo o que ouviram de ou- do o nome de Deus e ajudar outros a invocar esse
tras pessoas. Ou talvez seus líderes religiosos te-
nome.
nham lhes ensinado esse conceito.
Sérgio: Mas, mesmo quando as pessoas não
Sérgio: Pensando bem, acho que alguns dizem
sabem o nome de Deus nem o usam, elas sabem
isso porque vocês se chamam Testemunhas de
que estão orando a Deus.
Jeová e não Testemunhas de Jesus.
Antônio: Pode ser. Mesmo assim, por nos re-
Antônio: Pode ser isso também.
velar seu nome, Deus fez com que fosse mais fá-
Sérgio: Por que vocês falam tanto sobre
cil conhecê-lo.
Jeová?
Sérgio: Como assim?
“EU LHES TENHO DADO A CONHECER Antônio: Pense no seguinte: nós não precisá-
O TEU NOME” vamos saber o nome de Moisés. Poderíamos
Antônio: Um dos motivos é que acreditamos simplesmente conhecê-lo como o homem que
ser muito importante usar o nome de Deus, partiu o mar Vermelho ou que recebeu os Dez

1.° DE MAIO DE 2014 | 9


Mandamentos. Podemos dizer o mesmo de Noé Antônio: Obrigado. Segundo esse texto, você
— para que saber o nome dele? Poderíamos ape- diria que a verdadeira fé é uma questão de esco-
nas nos referir a ele como o homem que cons- lha? Ou seja, temos de escolher em quem vamos
truiu a arca e salvou sua família e os animais. Até acreditar: Jesus ou Jeová?
Jesus Cristo poderia ser conhecido como aquele Sérgio: Não. Jesus disse que devemos acredi-
que veio do céu e morreu por nossos pecados, tar nos dois.
não é verdade? Antônio: Isso mesmo. E acho que você concor-
Sérgio: Acho que sim. da que não basta apenas dizer que temos fé em
Antônio: Mas Deus se certificou de que sou- Deus e em Jesus. Precisamos demonstrar isso em
béssemos o nome de cada um deles. Saber o nossa vida.
nome das pessoas faz com que os relatos se tor- Sérgio: Com certeza.
nem mais reais para nós. Mesmo que nunca te- Antônio: Mas como alguém demonstra que
nhamos nos encontrado com Moisés, Noé ou Je- tem fé em Deus e em Jesus? Talvez possamos
sus, é como se os conhecêssemos pessoalmente. conversar sobre isso numa outra hora.
Sérgio: Nunca tinha pensado nisso, mas faz Sérgio: Gostei da ideia.
sentido. Para mais informações, veja o capítulo 12 do livro O Que a
Antônio: E esse é outro motivo de usarmos Bíblia Realmente Ensina?, publicado pelas Testemunhas de Jeová.
tanto o nome de Deus. Queremos ajudar as pes- Também disponível em www.jw.org.
soas a ter fé em Jeová como alguém real que pode ․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․․
ser amigo delas. Ao mesmo tempo, damos gran- Você tem alguma pergunta sobre um assunto
de importância ao papel de Jesus como nosso sal- bíblico específico? Quer saber mais sobre
vador. O que acha de lermos mais um texto que as crenças ou as práticas religiosas das Teste-
explica isso? munhas de Jeová? Então, fique à vontade
Sérgio: Ok. para perguntar a uma Testemunha de Jeová.
Antônio: Em João 14:6, vimos que Jesus falou Ela terá prazer em considerar esses assuntos
de si mesmo como “o caminho, e a verdade, e a com você.
vida”. Vamos ver agora João 14:1. Você poderia ler
o que Jesus disse na última parte desse versículo?
Sérgio: Diz assim: “Exercei fé em Deus, exer-
cei fé também em mim.”

10 | A SENTINELA
´
AS TESTEMUNHAS DE JEOVA gostam de conversar
´ ˆ
sobre a Bıblia com as pessoas. Voce gostaria de saber
´
mais a respeito de algum assunto bıblico? Existe
alguma crença ou costume religioso das Testemunhas
´
de Jeova que o deixa intrigado? Em caso afirmativo,
` ´
fique a vontade para falar sobre isso na proxima vez
´ ˜
que encontra-las. Elas terao prazer em conversar com
ˆ
voce sobre esses assuntos.

´
Uma conversa sobre a Bıblia
˜ ´
Todas as pessoas boas vao para o ceu?
´
Leia a seguir uma tıpica conversa que Marcos: Essa mencionada aqui em Apoca-
´
uma Testemunha de Jeova pode ter com um lipse 5:10, que diz: “[Jesus fez] deles um reino
˜
morador. Imaginemos que Marcos bateu na e sacerdotes para o nosso Deus, e hao de rei-
ˆ
casa de um homem chamado Roberto. nar sobre a terra.” Roberto, voce percebeu
´
qual sera a responsabilidade que aqueles que
˜ ˜ ´ ˜
O que aqueles que vao vao para o ceu terao?
´ ˜ ´ ˜
para o ceu farao la? Roberto: O texto diz que eles governarao
ˆ como reis sobre a Terra.
Marcos: Quando pensa no futuro, voce ´ ˜ ´
˜ Marcos: Isso e algo interessante, nao e
acha que as coisas vao melhorar, piorar ou
˜ mesmo?
continuar do jeito que estao?
˜ ˜
Roberto: Aqui na Terra, eu acho que vao Quem eles vao governar?
piorar. Mas, de qualquer forma, a minha es- ˜
´ ´ Marcos: Agora, se aqueles que vao para o
perança e ir para o ceu para ficar com o Se- ´ ˜ ˆ ˜
ceu governarao como reis, voce nao concorda
nhor. ´ ´ ˜
que sera necessario haver pessoas que serao
´ ´
Marcos: Essa esperança e maravilhosa. A Bı- governadas por eles? Afinal, para que um rei-
´ ´ ˜ ´
blia fala bastante sobre como e o ceu e sobre o no se nao vai haver suditos?
´ ´ ˆ ´ ´
privilegio de ir para la. Voce ja parou para Roberto: E, faz sentido.
˜ ´ ˜ ´
pensar no que aqueles que vao para o ceu fa- Marcos: Entao, uma pergunta logica seria:
˜ ´ ˜
rao la? Quem eles vao governar?
´ ˜
Roberto: Nos estaremos com Deus e o lou- Roberto: Acho que eles vao governar as
varemos para sempre. ˜
pessoas na Terra que ainda nao tiverem mor-
´ ´
Marcos: Essa ideia com certeza e muito rido e ido para o ceu.
´ ´ ˜
atraente. E e interessante que a Bıblia fala nao Marcos: Realmente, isso faz sentido, se to-
´ ´ ˜ ´
so dos privilegios que aqueles que vao para o das as pessoas boas forem para o ceu. Mas ain-
´ ˜ ´ ´ ´
ceu receberao, mas tambem de uma responsa- da ha outra possibilidade. Sera que existe a
˜
bilidade importante que eles terao. chance de algumas pessoas — algumas pes-
˜ ´
Roberto: Que responsabilidade? soas boas — nao irem para o ceu?

A SENTINEL A ˙ 1.° DE AGOS TO DE 2012 21


˜
Roberto: Nunca ouvi falar de cristaos que Mas veja novamente o que diz o texto. O que
acreditassem nisso. ele diz que vai acontecer com a morte?
´ ˜ ´
Marcos: Eu digo isso por causa do que esta Roberto: Ele diz que “nao havera mais
ˆ morte”.
escrito no Salmo 37:29. Voce poderia ler esse
´
texto para nos? Marcos: Isso mesmo. E tenho certeza que
´ ˆ
Roberto: Sim, posso. Diz assim: “Os pro- voce concorda que, para algo deixar de existir,
˜ ˜ ˜ ´
prios justos possuirao a terra e residirao sobre ele primeiro precisa existir, nao e?
´
ela para todo o sempre.” Roberto: E claro.
Marcos: Obrigado. Percebeu onde muitas ´
Marcos: Mas nunca existiu morte no ceu. A
˜ ´ ˜ ´
pessoas boas viverao? morte so existe aqui na Terra, nao e?
˜
Roberto: O texto diz que elas viverao na Roberto: Hum. Acho que preciso pensar
Terra. melhor nisso.
˜ ´
Marcos: Isso mesmo, e nao apenas por um Marcos: E que, na verdade, Roberto, apesar
´ ´
curto perıodo. Observe que o texto diz que es- de a Bıblia ensinar que algumas pessoas boas
˜ ˜ ´ ´
sas pessoas “residirao sobre ela para todo o vao para o ceu, ela tambem ensina que mui-
sempre”. ˜
tas outras viverao para sempre aqui na Terra.
ˆ ´
Roberto: Isso talvez signifique que sempre Voce com certeza ja ouviu as famosas pala-
´ vras: “Bem-aventurados os mansos, porque
havera pessoas boas vivendo na Terra. Quan-
´ ˜
do morremos e vamos para o ceu, somos subs- eles herdarao a terra.” — Mateus 5:5, Almeida,
´ revista e corrigida.
tituıdos por outras pessoas boas que nascem.
´ ´ ´
Marcos: E provavel que muitos interpretem Roberto: Sim, eu ja ouvi essa passagem na
´ ´
esse texto assim. Mas sera que existe a possibi- igreja varias vezes.
lidade de ele significar algo completamente ˜
Marcos: Se os mansos vao herdar a Terra,
´ ´ ˜ ´
diferente? Sera que ele poderia estar dizendo sera que isso nao quer dizer que havera pes-
˜ ˜
que as pessoas boas viverao para sempre na soas vivendo nela? Essas pessoas receberao as
Terra? ˆ ˜ ˜
bençaos preditas em Apocalipse. Elas verao
˜ nosso mundo mudar completamente porque
Roberto: Acho que nao estou entendendo
ˆ ´ ´ ´
o que voce quer dizer. Deus eliminara tudo que e ruim, ate mesmo a
´ morte.
Um futuro paraıso na Terra ˆ
´ Roberto: Entendi onde voce quer chegar,
Marcos: Bom, veja o que outro texto bıbli-´ ˜ ´ ´
mas nao sei se so um ou dois textos da Bıblia
co diz a respeito da vida na Terra no futuro. E ˆ
´ provam o que voce quer dizer.
este aqui, Apocalipse 21:4. Ele esta falando ´ ˜ ´ ´
˜ ´ Marcos: E, tem razao. Na verdade, ha varios
sobre as pessoas que viverao nessa epoca: ´
´ ´ outros textos que falam sobre como sera a
“[Deus] enxugara dos seus olhos toda lagri- ˆ
˜ ´ ´ vida aqui na Terra no futuro. Se voce ti-
ma, e nao havera mais morte, nem havera
ver tempo, eu gostaria de lhe mostrar uma
mais pranto, nem clamor, nem dor. As coisas ´ ˆ
´ ˜ das minhas passagens bıblicas favoritas. Voce
anteriores ja passaram.” Nao acha essa espe- ´
acha que da?
rança maravilhosa?
Roberto: Tudo bem, eu tenho alguns mi-
Roberto: Sim, acho, mas eu acredito que
´ ´ nutos.
esse texto esta falando de como sera a vida no
´ ´ ˜ ´
ceu. “O inıquo nao mais existira”
´ ´ ´ ´
Marcos: Bem, e verdade que aqueles que Marcos: Nos ja lemos o versıculo 29 do Sal-
˜ ´ ˜ ˆ ˜
vao para o ceu receberao bençaos parecidas. mo 37. Agora, vamos voltar a esse salmo e ler

22 A SENTINEL A ˙ 1.° DE AGOS TO DE 2012


Roberto: Eu os despejaria.
´
Marcos: E exatamente isso que
´ `
Deus vai fazer com as pessoas mas a
nossa volta. Veja de novo o que diz
´ ´ ˜
o versıculo 10: “O inıquo nao mais
´
existira.” Em outras palavras, Deus
´
“despejara” as pessoas que prejudi-
cam os outros. Depois que os maus
˜
nao existirem mais, os bons pode-
˜
rao viver em paz na Terra. Imagino
que essa ideia de pessoas boas vi-
vendo para sempre na Terra talvez
seja um pouco diferente do que
´ ˆ
os versıculos 10 e 11. Poderia ler esse texto voce aprendeu.
´ ´
para nos? Roberto: E, eu nunca ouvi isso na minha
Roberto: Claro. “E apenas mais um pouco, e igreja.
´ ˜ ´ ´ ˆ ˜
o inıquo nao mais existira; e estaras certamen- Marcos: E, como voce mesmo disse, nao
˜ ´
te atento ao seu lugar, e ele nao existira. Mas basta analisar um ou dois textos sobre o as-
´ ˜
os proprios mansos possuirao a terra e deveras sunto. Na verdade, precisamos examinar o
˜ ˆ ´
se deleitarao na abundancia de paz.” que a Bıblia como um todo diz sobre o futuro
´
Marcos: Obrigado. De acordo com o versı- das pessoas boas. Mas, pelos textos que lemos
culo 11, onde os “mansos”, ou seja, as pessoas ˜
hoje, nao concorda que algumas pessoas boas
˜ ˜ ´
boas, viverao? vao para o ceu, ao passo que muitas outras vi-
´ ˜
Roberto: O versıculo diz que eles “possui- verao para sempre na Terra?
˜ ` ˜
rao a terra”. Mas eu acho que isso se aplica a Roberto: Nao sei. Mas tenho de admitir que
´ ´ ˆ
nossa epoca, ate porque existem pessoas boas os textos que voce leu parecem indicar isso.
na Terra hoje. Preciso pensar melhor no assunto.
´ ´
Marcos: E verdade, mas observe que o versı- Marcos: E pode ser que depois surjam ou-
´ ˜
culo tambem diz que as pessoas boas terao tras perguntas. Por exemplo, o que dizer das
ˆ ´ ˜ ´ ´
“abundancia de paz”. Nos nao vemos muita pessoas boas que viveram antes de nos? Sera
paz no mundo hoje, vemos? ´ ˜
˜ ˜ que todas elas foram para o ceu? Se nao fo-
Roberto: Nao, nao vemos. ˜
ram, onde estao agora?
˜
Marcos: Entao, como essa promessa se Roberto: Boa pergunta.
´ ˜ ˜
cumprira? Pense na seguinte comparaçao: Marcos: Entao, vamos fazer o seguinte: Eu
ˆ ´ ´
Imagine que voce e o dono de um predio de vou anotar aqui alguns textos sobre esse as-
˜ ´
apartamentos. Alguns inquilinos sao boas sunto.1 Daı, gostaria de voltar para conversar-
pessoas — cuidam bem de seu apartamento e ˆ
ˆ ´ mos sobre esses textos depois que voce tiver
tentam ser bons vizinhos. Para voce e um pra- tido oportunidade de ler e pensar neles. O
zer alugar um apartamento para eles. Mas ou- que acha?
˜
tros sao maus inquilinos; eles danificam a
Roberto: Tudo bem. Acho uma boa ideia.
propriedade e perturbam os vizinhos. Se esses
Pode voltar.
maus inquilinos insistissem nesse modo de
ˆ ´ ˜
agir, o que voce faria? 1 Veja Jo 14:13-15; Joao 3:13 e Atos 2:34.

A SENTINEL A ˙ 1.° DE AGOS TO DE 2012 23