Vous êtes sur la page 1sur 8

PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

ESCOLA: _______________________________________ DATA: ____/ ____/ 20__

NOME: ______________________________________________ Nº ____ TURMA: ____

GRUPO I – ORALIDADE

Para poderes responder às questões que se seguem, vais ouvir/ visionar o


excerto de uma reportagem sobre a Web Summit (https://vimeo.com/371885711).

Antes de iniciares a audição/ o visionamento do documento, lê as questões.


Em seguida, ouve/ vê atentamente a reportagem duas vezes e responde ao que é
pedido.

1. Assinala com X, de 1.1. a 1.3., a opção que completa corretamente cada frase,
de acordo com a reportagem.
1.1. A Web Summit é conhecida por ser uma cimeira dirigida principalmente a
A. crianças.
B. jovens.
C. adultos.
D. idosos.
1.2. Para a primeira criança entrevistada, João Leite, a Web Summit é um espaço com
A. geólogos e robôs.
B. cientistas e jogos.
C. tecnologia e invenções.
D. cientistas e invenções.
1.3. A jornalista caracteriza as crianças que visitam a Web Summit como
A. empreendedores do futuro.
B. cientistas do futuro.
C. geólogos do futuro.
D. inventores de várias áreas.

2. Assinala com X, de entre as opções apresentadas, as que correspondem a


informações dadas no documento que viste.
A. A Web Summit é uma cimeira.
B. Na reportagem foram entrevistadas duas crianças.
C. Na Web Summit, é possível jogar computador.
D. Na Web Summit estavam representadas várias áreas, como a da tecnologia.
E. A Web Summit pretende financiar o futuro dos jovens.
F. A reportagem foi transmitida pela SIC.

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 1
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

GRUPO II – LEITURA, EDUCAÇÃO LITERÁRIA E ESCRITA

Texto A

Lê, atentamente, o texto seguinte.

Museu em autoconstrução

O futuro edifício do Museu da


Robótica (chamar-se-á Robot
Science Museum) vai ser
construído em Seul, capital da
5 Coreia do Sul, com inauguração
oficial prevista para 2022, embora
as primeiras exposições devam
abrir portas já no final de 2020.

Muito apropriadamente, a sua


10 construção ficará a cargo de uma
equipa de operários que não se
cansam, não protestam, não fazem greves, não ficam doentes e não discutem salários ou
horas extraordinárias: robôs, drones e impressoras tridimensionais. Quanto ao projeto, é
da responsabilidade de humanos, do gabinete turco Melik Altinisik Architects (MAA). As
15 obras deverão iniciar-se dentro de meses, no próximo ano: alguns robôs construirão a
cobertura curva metálica; outros cortarão, soldarão, montarão e polirão as inúmeras
partes da estrutura interior e exterior; haverá ainda autómatos envolvidos nos processos
de impressão tridimensional de elementos que comporão o próprio museu e a envolvente
programada. Além disso, um verdadeiro enxame de drones voará sobre o estaleiro, na
20 capacidade de capatazes encarregados do mapeamento da evolução dos trabalhos, da
inspeção geral da obra e do controlo da qualidade do trabalho das obedientes máquinas
envolvidas no projeto. Melike Altinisik, fundadora e diretora do gabinete MAA, explica
como é que a obra estará pronta para receber visitantes ainda antes da inauguração
oficial: “A própria construção do Museu da Robótica por parte dos robôs será a primeira
25 exposição.”

O governo sul-coreano pretende que o RSM seja uma referência internacional na


divulgação dos progressos da robótica, uma tecnologia que vai mudar totalmente o mundo
do trabalho nas próximas décadas. Uma vez aberto, o museu deverá acolher também
exposições temporais sobre áreas conexas, como a inteligência artificial, a realidade
30 virtual e aumentada e o mais que entretanto vai aparecer, certamente.

Super Interessante, n.º 259, novembro de 2019, p. 4 (texto com supressões)

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 2
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

1. Assinala com X, de 1.1. a 1.4., a opção que completa corretamente cada frase,
de acordo com o sentido do texto.

1.1. O Robot Science Museum terá lugar em


A. Pyongyang, capital da Coreia do Norte.
B. Tóquio, capital do Japão.
C. Seul, capital da Coreia do Norte.
D. Seul, capital da Coreia do Sul.

1.2. A construção do Museu da Robótica ficará a cargo


A. de drones, robôs e impressoras tridimensionais.
B. de robôs tridimensionais, drones e operários turcos.
C. de trabalhadores que se opõem às greves.
D. exclusivamente de humanos.

1.3. A responsabilidade do projeto será de um


A. gabinete sul-coreano de arquitetura.
B. gabinete turco de arquitetura.
C. magnata turco de seu nome Melik Altinisik.
D. arquiteto especialista em robótica.

1.4. O governo sul-coreano acredita que o RSM possa vir a ser uma referência
A. nacional na divulgação da robótica.
B. internacional na divulgação da robótica.
C. para o mundo do trabalho mais conservador.
D. para a Coreia do Sul, nas próximas décadas.

2. Associa cada um dos elementos envolvidos no projeto (coluna A) ao tipo de


trabalho desempenhado (coluna B).

Coluna A Coluna B

1. Reprodução de elementos do museu


A. Humanos
e da envolvente programada.
B. Robôs 2. Delineação do projeto.

C. Impressoras tridimensionais 3. Construção de várias partes interiores


e exteriores.
D. Drones 4. Controlo da qualidade do trabalho.

A. _____ B. _____ C. _____ D. _____

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 3
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

Texto B

Lê, atentamente, o texto seguinte. Se necessário, consulta o vocabulário.

O rapaz e o robô

João saltou na cadeira. Tivera uma ideia, uma ideia tão luminosa que não dormiu toda a noite.
No dia seguinte, o rapaz levantou-se antes de o despertador tocar, arranjou-se, devorou cinco
pães, três ovos, duas chávenas de leite com chocolate e, para espanto dos pais, saiu de mochila
às costas, a cantarolar.
5 – Hoje vai contente para a escola – iludiu-se1 a mãe. – Pode ser que ganhe juízo.
Mas era outro o destino do João. Na primeira esquina tomou um táxi para a Fábrica Nacional
de Robôs.
O edifício era grande, todo em metal e vidro. Através das paredes transparentes viam-se
robôs de todos os tamanhos e feitios a saltar à corda.
10 Espantado, bateu à porta. Abriu-lha um robô fardado.
– Quero falar com o Dr. Inventino.
O robô apitou e conduziu-o através do átrio onde vários homens-máquinas faziam ginástica,
até ao gabinete do sábio que, debruçado sobre milhares de fios, parafusos, pilhas, meditava.
– Desculpe interrompê-lo – gaguejou o João.
15 – Vai fazer ginástica, senão ficas ferrugento – ordenou o sábio, sem levantar os olhos
daquelas peças.
– Salta, salta! Flete, flete! Corre, corre! Deita, deita! Trepa, trepa! – vociferava2 um altifalante.
João saltou, fletiu, correu, deitou-se, trepou.
– Cambalhotas! Pinos! Triplo salto!
20 O rapaz não podia mais. Esgotado, atirou-se para o chão.
Um alarme tocou. Uma voz metálica anunciou:
– Unidade avariada. Incapaz de fazer exercícios elementares.
Dois robôs pegaram nele pelos braços, puseram-lhe um autocolante no peito, “AVARIADO”,
e conduziram-no de novo ao gabinete do sábio.
25 – Vamos lá ver essa avaria – disse ele, encarrapitando os óculos no nariz.
– Não estou avariado – observou o rapaz –, mas não tenho a resistência destes robôs.
O sábio observou-o de alto a baixo.
– De facto pareces de fraca qualidade. Quem te construiu?
– Ora essa! – barafustou o João. – Sou filho do meu pai e da minha mãe. Não nasci numa
30 fábrica, mas na maternidade.
– Então, se és um simples garoto, não devias estar na escola a esta hora? O que é que tu
pretendes daqui?
– Senhor inventor, eu queria encomendar um robô igual a mim.

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 4
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

O Dr. Inventino tirou os óculos, tornou a pô-los, fitou3 novamente o rapaz e sorriu.
35 – Menino, sabes quanto custa um robô, desses que imitam gente? Uma fortuna! Como podes
tu, um simples estudante, comprá-lo? Compra antes um vulgar computador ou um robô-hámster,
que é barato e muito engraçado.
João empertigou-se4:
– Mas eu sou milionário!
40 – E onde estão os milhões?
O rapaz abriu a mochila e as notas espalharam-se pelo chão.
– Vamos lá conversar – aceitou o homem das barbas brancas.
O moço então fez a sua encomenda:
– Quero um robô igual a mim sem tirar nem pôr. Só com uma diferença, que aprenda mais
45 depressa e saiba imenso de matemática.
– Não penses que é fácil. Será o primeiro robô do mundo a imitar alguém. Mas hei de
conseguir – assegurou o inventor.
Com cera fez o molde das feições5 e do corpo do rapaz, com um gravador de pensamentos
tomou nota de todas as suas recordações e ideias para as guardar na memória do robô. Cortou-lhe
50 um pouco do cabelo, fotografou-lhe os olhos e toda a superfície da pele. Ao fim do dia terminou as
anotações.
– Volta cá daqui a um mês, que te entrego um irmão gémeo.
– Ah, senhor doutor, já agora escreva aí que ele deve ser bem-educado e simpático, paciente,
para não me arreliar, porque se tiver o meu feitio iremos andar sempre à bulha. Pago-lhe
55 adiantado, mas o nosso negócio tem de ficar secreto.

Luísa Ducla Soares, O rapaz e o robô, 2.ª ed., Porto, Porto Editora, 2018, pp. 10-16

Vocabulário

1 iludiu-se – enganou-se a si própria; 2 vociferava – gritava, exclamava;


3 fitou – fixou o olhar em; 4 empertigou-se – mostrou-se ofendido; 5 feições – traços do rosto.

3. Ordena as informações, de 1 a 8, de acordo com a ordem com que aparecem no texto.

A. O Dr. Inventino estranhou o facto de o João não estar na escola.

B. O João dirigiu-se à Fábrica Nacional de Robôs.

C. O inventor assegurou ao João que iria conseguir realizar o seu desejo.

D. O João teve uma ideia que o impediu de dormir.

E. O João foi considerado um robô avariado.

F. Na fábrica, os robôs saltavam à corda.

G. O João descreveu o tipo de robô que queria encomendar.

H. O João realizou vários exercícios de ginástica.

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 5
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

4. Classifica o narrador desta história quanto à sua presença.


___________________________________________________________________

4.1. Transcreve do texto uma passagem que justifique a tua resposta.


_______________________________________________________________
_______________________________________________________________

5. Apresenta três adjetivos que caracterizem a personagem principal, tendo por base
o primeiro e o último parágrafos do texto.
___________________________________________________________________

6. Identifica os dois espaços onde decorre a ação.


___________________________________________________________________

7. Explica os passos seguidos pelo sábio para iniciar a construção do robô, recorrendo
a uma passagem textual.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

8. Refere que diferença o rapaz pediu para o robô ter, em relação a si próprio.
___________________________________________________________________
___________________________________________________________________

9. Identifica o recurso expressivo presente na passagem “João saltou, fletiu, correu,


deitou-se, trepou.” (linha 18).
___________________________________________________________________

10. Explica o sentido da expressão “Pago-lhe adiantado, mas o nosso negócio tem de
ficar secreto.” (linhas 54-55).
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________
__________________________________________________________________

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 6
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

GRUPO III – GRAMÁTICA

1. Indica a classe e a subclasse das palavras sublinhadas na seguinte passagem.

“Pago-lhe adiantado, mas o nosso negócio tem de ficar secreto.”

a) lhe – ____________________________________________________________

b) negócio – ________________________________________________________

c) de – _____________________________________________________________

d) secreto – _________________________________________________________

2. Transcreve do segundo parágrafo do texto B expressões que correspondam às


funções sintáticas indicadas.

a) Sujeito simples – ___________________________________________________

b) Modificador – _____________________________________________________

c) Complemento direto – _______________________________________________

3. Reescreve as seguintes frases, substituindo as expressões sublinhadas pelos


pronomes pessoais correspondentes.

a) O moço fez a sua encomenda.


________________________________________________________________

b) Cortou um pouco do cabelo ao menino.


________________________________________________________________

4. Associa as formas verbais sublinhadas nas frases da coluna A ao respetivo


tempo/modo na coluna B.

Coluna A Coluna B

A. O edifício era grande. 1. Pretérito perfeito do indicativo


B. Tenho resistência à dor. 2. Presente do indicativo
C. O rapaz não contaria o segredo a ninguém. 3. Condicional
D. O João gaguejou. 4. Pretérito imperfeito do indicativo

A. _____ B. _____ C. _____ D. _____

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 7
PALAVRA PUXA PALAVRA 6 – TESTE DE AVALIAÇÃO Nº 3 A

GRUPO IV – ESCRITA

Imagina que o robô do texto B aprendia matemática e ia à escola todos os dias.


Escreve um texto narrativo, no qual descrevas o ambiente aí vivido e relates as
aventuras passadas durante as aulas e os recreios.
O teu texto, com um mínimo de 140 e um máximo de 200 palavras, deve:
 apresentar introdução, desenvolvimento e conclusão;
 apresentar uma descrição do robô;
 ter um momento de diálogo;
 ter um título adequado.
No final, faz a revisão do teu texto, verificando se:
 respeitaste o tema proposto e o género indicado;
 as partes estão devidamente ordenadas;
 há repetições que possam ser evitadas;
 usaste corretamente a pontuação.

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

______________________________________________________________________

©Edições ASA | 2020 | Ema Sá Barros, Joana Faria, Raquel Matos, Silvina Fidalgo Página 8