Vous êtes sur la page 1sur 18

Teste de avaliação – 10.

o Ano
Versão 2

Nome _____________________________________________ Ano ________ Turma _________ N.o _______

Grupo I
Apresenta as tuas respostas de forma bem estruturada.

PARTE A
Lê o poema. Se necessário, consulta as notas.

a este moto:

Quem ora1 soubesse


onde o Amor nace,
que o semeasse!

VOLTAS

5 D'Amor e seus danos


me fiz lavrador;
semeava amor
e colhia enganos;
não vi, em meus anos,
10 homem2 que apanhasse
o que semeasse.

Vi terra florida
de lindos abrolhos3,
lindos para os olhos,
15 duros para a vida;
mas a rês perdida
que tal erva pace4
em forte hora5 nace.

Com quanto perdi,


20 trabalhava em vão;
se semeei grão6,
grande dor colhi.
Amor nunca vi
que muito durasse,
25 que não magoasse.
Luís de Camões, Rimas (texto estabelecido e prefaciado por
Álvaro J. da Costa Pimpão), Coimbra, Almedina, 2005, pp. 88-89.
1 ora: agora. 2 homem: tem o sentido indefinido de «alguém». 3 abrolhos: espinhos. 4 pace: pasta. 5 forte hora: má hora. 6 grão: trocadilho entre grão
e grande (grão de).

1. Transcreve e interpreta a metáfora com que o sujeito poético se apresenta na primeira volta.
2. Clarifica, em três tópicos, a perspetiva que o sujeito poético tem sobre o amor, com base na sua
experiência pessoal. Apresenta, pelo menos, um exemplo textual que justifique cada tópico.
3. Identifica a temática da poesia lírica de Camões presente neste poema.
4. Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal.

Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 1


PARTE B
Lê o seguinte excerto da obra Farsa de Inês Pereira. Se necessário, consulta as notas.

Ida a Mãe, fica Inês Pereira e o 40 Pode ser maior aviso


Escudeiro, e senta-se Inês Pereira maior discrição e siso
a lavrar e canta esta cantiga: que guardar eu meu tisouro?
Nam sois vós molher meu ouro?
Inês Si no os hubiera mirado Que mal faço em guardar isso3?
5 no penara
45 Vós não haveis de mandar
pero tan poco os mirara1.
em casa somente um pêlo.
se eu disser isto é novelo
O Escudeiro, vendo cantar Inês
havei-lo de confirmar.
Pereira, mui agastado lhe diz:
E mais quando eu vier
50 de fora haveis de tremer
Escudeiro Vós cantais, Inês Pereira?
10 e cousa que vós digais
Em bodas me andáveis vós?
nam vos há de valer mais
Juro ao corpo de Deos
que aquilo que eu quiser.
que esta seja a derradeira.
Se vos eu vejo cantar Moço às partes dalém4
eu vos farei assoviar. 55 me vou fazer cavaleiro.
15 Inês Bofé senhor meu marido Moço Se vós tivésseis dinheiro
Se vós disso sois servido nam seria senam bem5...
bem o posso eu escusar.
Escudeiro Tu hás de ficar aqui
Escudeiro Mas é bem que o escuseis olha por amor de mi,
e outras cousas que não digo! 60 o que faz tua senhora:
fechá-la-ás sempre de fora.
20 Inês Por que bradais vós comigo? Vós lavrai, ficai per i6.

Escudeiro Será bem que vos caleis. Moço Com o que vós me deixais
E mais sereis avisada nam comerei eu galinhas.
que não me respondais nada 65 Escudeiro Vai-te tu por essas vinhas
em que ponha fogo a tudo2, que diabo queres mais?
porque o homem sesudo Moço Olhai olhai como rima
25
traz a molher sopeada. e depois de ida a vendima?
Escudeiro Apanha desse rabisco.
Vós não haveis de falar 70 Moço Pesar ora de sam Pisco
com homem nem molher que seja convidarei minha prima7.
nem somente ir à igreja
30
nam vos quero eu leixar. E o rabisco acabado
Já vos preguei as janelas, ir-m’-ei espojar às eiras?
por que não vos ponhais nelas Escudeiro Vai-te por essas figueiras
estareis aqui encerrada 75 e farta-te desmazelado!
nesta casa tam fechada Moço Assi?8
35 como freira d'Oudivelas.
Escudeiro Pois que cuidavas?
Inês Que pecado foi o meu? E depois virão as favas.
Por que me dais tal prisão? Conheces túbaras da terra?
Escudeiro Vós buscais discrição, 80 Moço I-vos vós embora à guerra
que culpa vos tenho eu? Que eu vos guardarei oitavas9.

Gil Vicente, As obras de Gil Vicente, direção científica de José Camões, vol. II,
Lisboa, Imprensa Nacional – Casa da Moeda, 2001, pp. 583-588.

1 vv.4-6: Se vos não tivesse visto não teria penado, mas também não vos teria visto. 2 v. 23: Embora faça grandes disparates. 3 v. 44: Resposta
irónica do Escudeiro, dando a entender que Inês é supostamente o seu bem mais precioso e, por isso, precisa ser protegido. 4 v. 54: Marrocos.
5 v. 57: Resposta irónica do Moço, dando a entender que não acreditava nesse tipo de sorte. 6 v. 62: Diz-lhe para ficar em casa e costurar
(atividades que Inês detestava). 7 v. 71: Resposta irónica do Moço, destacando que a abundância será tanta que poderá convidar pessoas para
irem lá a casa. 8 v. 76: É assim que resolves a minha situação? 9 v. 81: A oitava valia dois alqueires, o que cabia apenas aos grandes proprietários.
Será provavelmente uma resposta irónica do Moço.

2 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


5. Apresenta três características do Escudeiro, partindo das falas das personagens. Fundamenta a tua
resposta com elementos textuais pertinentes.

6. Explicita a fala do moço «I-vos vós embora à guerra» (v. 80), indicando o destino da personagem
Escudeiro. Na tua resposta considera a globalidade da obra.

PARTE C

7. A mulher marca presença na obra poética Rimas de Luís de Camões assim como na Farsa de Inês
Pereira de Gil Vicente.

Escreve uma breve exposição na qual distingas a mulher petrarquista na poesia lírica de Luís de
Camões e a figura feminina de Inês Pereira no texto dramático de Gil Vicente.

A tua exposição deve incluir:


• uma introdução ao tema;

• um desenvolvimento no qual apresentes duas características de cada uma das mulheres,


fundamentando as ideias apresentadas em, pelo menos, um exemplo significativo de cada uma
das obras;
• uma conclusão adequada ao desenvolvimento do tema.

Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 3


Grupo II
Lê o texto.

Paris vai leiloar cadeados do amor a favor dos refugiados

Foi há já mais de um ano que Paris acabou a sua relação com os cadeados do amor: presos às pontes,
na capital francesa – como símbolo do verdadeiro amor –, ameaçavam deitá-las abaixo.
O romantismo da ideia acabou por ser suplantado pelo pragmatismo da segurança de quem por ali
circulava – e retiraram-se-lhes toneladas de cima, literalmente.
5 Agora, as autoridades parisienses fizeram saber que não querem destruir aquilo que consideram ser
um dos mais bonitos souvenirs deixados por milhões de pessoas que por ali passaram.
E apresentaram uma solução inspiradora: leiloar os cadeados recolhidos e doar a receita às instituições
locais que ajudam refugiados – como pode ler-se no Twitter de Bruno Julliard, adjunto da autarca da
cidade. Dada a quantidade que vai a leilão – 700 mil cadeados –, o município acredita que o valor
10 será próximo dos cem mil euros.
«Isto é que é um verdadeiro ato de amor!», declarou a associação No Love Locks, criada para
sensibilizar a população a não aceitar mais cadeados nas pontes da cidade.

UM RITUAL ROMÂNTICO
A prática de colocar cadeados na Pont des Arts, em Paris, começa com um conto sérvio da Primeira
15 Guerra Mundial, e que envolve uma professora apaixonada por um oficial, recrutado pouco depois
para a frente de guerra. O soldado acaba por se apaixonar por outra e rompe o noivado. A mulher
nunca recuperou e ficou para a história que morreu de amor. Ao quererem proteger os seus amores,
as outras mulheres da cidade começaram a escrever os seus nomes e o dos entes queridos em cadeados
e a fechá-los na ponte onde a professora e o oficial costumavam encontrar-se.
20 Ao que se sabe, o costume foi posteriormente levado para Roma, depois de popularizado pelo filme
italiano de Federico Moccia, Ho voglia di te, lançado em 2007, em que os protagonistas prendem um
cadeado num poste da Ponte Milvio. No ano seguinte, a moda chegava a Paris – e à Pont des Arts.
Roubados por um estudante de Belas-Artes e usados numa escultura de protesto,
a partir daí mudaram-se para a Pont de L'Archevêché, em frente à Catedral de Notre-Dame.

25 Depois de Paris, a moda espalhou-se pelo mundo inteiro –, mas agora as autoridades estão juntas
nesse movimento de se livrarem dos cadeados. Em Roma e em Dublin, a proibição surgiu em 2012,
em Berlim e Veneza dá inclusive multa: entre os 35 e os 3 mil euros.

Teresa Campos,
in http://visao.sapo.pt/actualidade/mundo/2016-12-09-Paris-vai-leiloar-cadeados-do-amor-a-favor-dos-refugiados
(consultado em 02-02-2019)

4 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


1. Em Paris, os cadeados do amor foram proibidos nas pontes porque
(A) a necessidade de segurança suplantou o romantismo.
(B) o romantismo dos turistas deixou de existir.
(C) o pragmatismo foi vencido pelo romantismo.
(D) a segurança era importante, mas não determinante.

2. Ao utilizar o advérbio «literalmente» (l. 4), pretende-se


(A) ironizar a situação descrita.
(B) tecer um comentário jocoso.
(C) clarificar a ideia referida anteriormente.
(D) introduzir uma ideia contrária à anterior.

3. No segmento «– como símbolo do verdadeiro amor –» (l. 2), a pontuação destacada é usada para
(A) introduzir uma nova ideia.
(B) concluir uma ideia anterior.
(C) apresentar um esclarecimento.
(D) expor uma ideia contrária.

4. No segmento «A prática de colocar cadeados na Pont des Arts» (l. 14), os elementos sublinhados
desempenham as funções sintáticas de
(A) complemento do nome e complemento direto, respetivamente.
(B) complemento do nome e complemento oblíquo, respetivamente.
(C) modificador e complemento direto, respetivamente.
(D) modificador e complemento oblíquo, respetivamente.

5. A expressão destacada em «a fechá-los na ponte onde a professora e o oficial costumavam


encontrar-se» (ll. 19-20) é uma oração subordinada
(A) substantiva completiva.
(B) substantiva relativa sem antecedente.
(C) adjetiva relativa explicativa.
(D) adjetiva relativa restritiva.

6. Indica o referente do pronome sublinhado no segmento seguinte: «e retiraram-se-lhes toneladas de


cima» (l. 4).

7. Refere o tipo de modalidade presente em cada uma das seguintes frases.


a) «Isto é que é um verdadeiro ato de amor!» (l. 11).
b) «as autoridades estão juntas nesse movimento de se livrarem dos cadeados» (ll. 26-27).

Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 5


Grupo III

O Amor é a grande temática da obra Rimas, de Luís de Camões. É também o tema implícito do
cartoon seguinte de Luís Afonso.

Luís Afonso, «Bartoon, Livros infantis», in Público (16-06-2014).

Partindo do cartoon apresentado, redige uma apreciação crítica, com um mínimo de duzentas e um
máximo de trezentas e cinquenta palavras, de acordo com os seguintes tópicos:

– descrição sucinta do cartoon;


– crítica social implícita a valores que prevalecem na sociedade atual;
– relação com os sentimentos provocados pelo Amor, na lírica de Camões.

No teu texto:
– descreve o objeto em apreciação;
– explicita, de forma clara e pertinente, o teu ponto de vista, fundamentando-o em dois argumentos,
cada um deles ilustrado com um exemplo significativo;
– utiliza um discurso valorativo (juízo de valor explícito ou implícito).

Observações:

1. Para efeitos de contagem, considera-se uma palavra qualquer sequência delimitada por espaços em
branco, mesmo quando esta integre elementos ligados por hífen (ex.: /dir-se-ia/). Qualquer número conta
como uma única palavra, independentemente do número de algarismos que o constituam
(ex.: /2019/).

2. Relativamente ao desvio dos limites de extensão indicados – entre duzentas e trezentas e cinquenta
palavras –, há que atender ao seguinte:
– um desvio dos limites de extensão indicados implica uma desvalorização parcial (até 5 pontos)
do texto produzido;
– um texto com extensão inferior a oitenta palavras é classificado com zero pontos.

FIM

6 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


Critérios de classificação do Teste de Português – 10.o Ano
(Rimas e Farsa de Inês Pereira)

Grupo I ............................................................................................................................................................. 104 pontos

1. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos
Na transcrição e interpretação da metáfora através da qual o sujeito poético se identifica na primeira
volta, devem ser abordados os tópicos seguintes ou outros igualmente relevantes:
– o sujeito poético apresenta-se metaforicamente no verso «me fiz lavrador» (v. 6);
– pretende expressar a ideia de que, tal como alguém que cuida da sementeira, também ele semeou
o amor, cuidou dele de forma especial, sentindo-o, dedicando-se a ele, de modo a que ele lhe
trouxesse felicidade, mas colheu apenas desilusões e enganos.
• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................. 10 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Transcreve e interpreta a metáfora presente na primeira volta, desenvolvendo dois
4 10
tópicos de resposta, numa resposta adequada.
Transcreve e interpreta a metáfora presente na primeira volta, desenvolvendo um
3 tópico de resposta adequadamente e outro com pequenas imprecisões e/ou 8
omissões.
Transcreve e interpreta a metáfora presente na primeira volta, desenvolvendo um
tópico de resposta adequadamente.
2 OU 5
Transcreve e interpreta a metáfora presente na primeira volta, desenvolvendo dois
tópicos de resposta, ambos com pequenas imprecisões e/ou omissões.
Transcreve e interpreta a metáfora presente na primeira volta, desenvolvendo um
1 3
tópico de resposta, com pequenas imprecisões e/ou omissões.

 Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ...................................... 6 pontos


• Estruturação do discurso1 ........................................................................................ 2 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, adequadamente,
2 6
a progressão e o encadeamento das ideias.
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, com alguma
1 3
descontinuidade, a progressão e o encadeamento das ideias.

• Correção linguística1 .................................................................................................. 4 pontos

1
Os descritores de desempenho definidos para este parâmetro devem ser considerados em articulação com os
Critérios Gerais de Classificação relativos à estruturação do discurso (p. 7).
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 7
2. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos
Para clarificar a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, apresentando exemplos textuais que a
justifiquem, devem ser abordados os tópicos seguintes ou outros igualmente relevantes:
– por um lado, o amor é um sentimento ilusório («colhia enganos» (v. 8), «lindos para os olhos»
(v. 14) que apenas conduz ao sofrimento e à desilusão («danos» (v. 5), «duros para a vida» (v. 15),
«grande dor colhi» (v. 22), «Amor nunca vi (…) que não magoasse» (vv. 23-25));
– por outro lado, o amor pode também trazer momentos felizes («Vi terra florida / de lindos
abrolhos», vv. 12-13), trará infortúnio a quem ama («em forte hora nace», v. 18);
– o amor é contraditório («Vi terra florida / de lindos abrolhos», vv. 12-13) e efémero («Amor nunca
vi / que muito durasse”, vv. 23-24).
• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................. 10 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo três tópicos de
4 resposta adequadamente, fundamentando cada um deles com, pelo menos, um 10
exemplo significativo.
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo dois tópicos de
resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões, fundamentando cada um deles
com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo um tópico de
3 resposta adequadamente ou outros dois com pequenas imprecisões e/ou omissões, 8
fundamentando cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo três tópicos de
resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões, fundamentando cada um deles
com, pelo menos, um exemplo significativo.
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo dois tópicos de
resposta, podendo um deles apresentar pequenas imprecisões e/ou omissões,
fundamentando cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo um tópico de
2 resposta adequadamente e outros dois com pequenas imprecisões e/ou omissões, 5
fundamentando cada um deles com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo três tópicos de
resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões, fundamentando cada um deles
com, pelo menos, um exemplo significativo.
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo um tópico de
resposta adequadamente, fundamentando-o com, pelo menos, um exemplo
significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo três tópicos de
1 resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões, fundamentando cada um deles 3
com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Clarifica a perspetiva do sujeito poético sobre o amor, desenvolvendo dois tópicos de
resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões, fundamentando cada um deles
com, pelo menos, um exemplo significativo.

• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ....................................... 6 pontos

8 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


• Estruturação do discurso2 ........................................................................................ 2 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, adequadamente,
2 6
a progressão e o encadeamento das ideias.
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, com alguma
1 3
descontinuidade, a progressão e o encadeamento das ideias.

• Correção linguística1 .................................................................................................. 4 pontos


3. ............................................................................................................................................................................. 8 pontos
Na resposta deve ser abordado o seguinte tópico ou outro igualmente relevante:
– A experiência amorosa e a reflexão sobre o Amor.

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Procede à identificação da temática presente neste poema, desenvolvendo o tópico
2 8
apresentado adequadamente.
Procede à identificação da temática presente neste poema, desenvolvendo o tópico
1 4
apresentado com pequenas imprecisões e/ou omissões.

4. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos
Na resposta devem ser abordados os seguintes tópicos ou outros igualmente relevantes:
– vilancete constituído por um mote de três versos (terceto) e três voltas com sete versos cada
(sétima); cada verso apresenta cinco sílabas métricas (redondilha menor ou pentassílabo);
– o esquema rimático do mote é aaa e das voltas é bccbbaa / dbbddaa / effeeaa, com rimas
interpolada e emparelhada; o último verso do mote é apenas repetido no final da primeira volta
(com inversão).
Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................................. 10 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal,
4 10
desenvolvendo dois tópicos, numa resposta adequada.
Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal,
3 desenvolvendo um tópico de resposta adequadamente e outro com pequenas 8
imprecisões e/ou omissões.
Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal,
desenvolvendo um tópico de resposta adequadamente.
OU
2 5
Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal,
desenvolvendo dois tópicos de resposta, ambos com pequenas imprecisões e/ou
omissões.
Classifica esta composição poética e analisa-a quanto à estrutura formal,
1 3
desenvolvendo um tópico de resposta, com pequenas imprecisões e/ou omissões.

• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ....................................... 6 pontos


• Estruturação do discurso3 ........................................................................................ 2 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação

2
Os descritores de desempenho definidos para este parâmetro devem ser considerados em articulação com os
Critérios Gerais de Classificação relativos à estruturação do discurso (p. 7).
3
Os descritores de desempenho definidos para este parâmetro devem ser considerados em articulação com os
Critérios Gerais de Classificação relativos à estruturação do discurso (p. 7).
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 9
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, adequadamente,
2 6
a progressão e o encadeamento das ideias.
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, com alguma
1 3
descontinuidade, a progressão e o encadeamento das ideias.

• Correção linguística1 .................................................................................................. 4 pontos

5. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos
Na apresentação de três características do Escudeiro, partindo das falas das personagens, devem ser
abordados os tópicos seguintes ou outros igualmente relevantes:
– o Escudeiro despreza o papel de Inês enquanto mulher, quando afirma que ela não lhe deve
responder, pois a sua palavra é soberana («Será bem que vos caleis. / E mais sereis avisada / que não
me respondais nada / em que ponha fogo a tudo / porque o homem sesudo / traz a molher
sopeada.», vv. 21-26);
– o Escudeiro mostra-se autoritário quando proibe Inês de falar com outras pessoas («Vós não haveis
de falar / com homem nem molher que seja», vv. 27-28) e de ir à igreja («nem somente ir à igreja /
nam vos quero eu leixar.», vv. 29-30);
– o Escudeiro é pobre, pois o Moço refere que ele parte deixando-o e a Inês sem dinheiro («Com o
que vós me deixais / nam comerei eu galinhas.», vv. 63-64).
• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................. 10 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Descreve o Escudeiro através de três características, fundamentando com elementos
4 10
textuais pertinentes, numa resposta adequada.
Descreve o Escudeiro através de três características, fundamentando com elementos
3 8
textuais pertinentes, numa resposta com pequenas imprecisões e/ou omissões.
Descreve o Escudeiro através de duas características, fundamentando com elementos
textuais pertinentes, numa resposta adequada.
2 OU 5
Descreve o Escudeiro, adequadamente, através de três características, sem
fundamentar com elementos textuais pertinentes.
Descreve o Escudeiro através de uma característica, fundamentando com elementos
textuais pertinentes, numa resposta adequada.
OU
Descreve o Escudeiro através de duas características, fundamentando a resposta com
1 elementos textuais pertinentes, numa resposta com pequenas imprecisões e/ou 3
omissões.
OU
Descreve o Escudeiro, adequadamente, através de duas características, sem
fundamentar com elementos textuais pertinentes.

• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ....................................... 6 pontos


• Estruturação do discurso4 ........................................................................................ 2 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, adequadamente,
2 6
a progressão e o encadeamento das ideias.
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, com alguma
1 3
descontinuidade, a progressão e o encadeamento das ideias.

4
Os descritores de desempenho definidos para este parâmetro devem ser considerados em articulação com os
Critérios Gerais de Classificação relativos à estruturação do discurso (p. 7).
10 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano
• Correção linguística1 .................................................................................................. 4 pontos

6. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos

Para explicitar a fala do moço «I-vos vós embora à guerra» (v. 80) e indicar o destino da personagem
Escudeiro, considerando a globalidade da obra, devem ser abordados os tópicos seguintes ou outros
igualmente relevantes:

– partida do Escudeiro para a guerra contra os mouros, em África;

– contrariando o seu retrato como um homem rigoroso que maltrata a mulher, o Escudeiro é morto
por um pastor ao fugir cobardemente do campo de batalha em Arzila.

• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................. 10 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Explicita a fala do moço, «I-vos vós embora à guerra», e indica o destino da
4 10
personagem Escudeiro, desenvolvendo dois tópicos de resposta adequadamente.
Explicita a fala do moço, «I-vos vós embora à guerra», e indica o destino da
3 personagem Escudeiro, desenvolvendo um tópico de resposta adequadamente 8
e outro com pequenas imprecisões e/ou omissões.
Explicita a fala do moço, «I-vos vós embora à guerra», e indica o destino da
2 personagem Escudeiro, desenvolvendo dois tópicos de resposta, ambos com 5
pequenas imprecisões e/ou omissões.
Explicita a fala do moço, «I-vos vós embora à guerra», e indica o destino da
1 3
personagem Escudeiro, desenvolvendo um tópico de resposta adequadamente.

• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ....................................... 6 pontos


• Estruturação do discurso1 ........................................................................................ 2 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, adequadamente, a
2 6
progressão e o encadeamento das ideias.
Os mecanismos de coesão textual utilizados asseguram, com alguma
1 3
descontinuidade, a progressão e o encadeamento das ideias.

• Correção linguística1 .................................................................................................. 4 pontos

7. ........................................................................................................................................................................... 16 pontos
• Na resposta devem ser apresentadas duas características de cada uma das mulheres (Inês Pereira
e mulher petrarquista), fundamentando as ideias apresentadas em, pelo menos, um exemplo
significativo de cada uma das obras. Os tópicos a seguir apresentados constituem apenas
exemplos, podendo ser abordados outros igualmente relevantes:

Inês Pereira
– retrato realista da mulher;
– representa uma jovem que, insatisfeita com a vida de solteira, vê no casamento a salvação da
autoridade da mãe (casa com Brás da Mata e depois com Pero Marques);
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 11
– ambiciosa e idealista, quer alcançar a liberdade, casando-se com um homem que, mesmo
sendo pobre, seja «avisado» (discreto), meigo e saiba cantar e tocar viola (casa com Brás da
Mata, um escudeiro que apresenta todas os requisitos exigidos por Inês);
– casa com o Escudeiro, mas não é amada; é maltratada (proibe-a de ir à igreja e de falar com
outras pessoas, desautoriza-a, tranca-a em casa enquanto vai para a guerra…);
– através da mulher, Gil Vicente critica uma sociedade em mudança (desejo de liberdade da
mulher);
–…
Mulher petrarquista
– retrato idealizado da mulher;
– mulher bela, superior e inatingível («Um mover d’olhos, brando e piadoso»);
– símbolo da harmonia e perfeição, cujas qualidades morais conseguem transformar a Natureza
(«A verdura amena»);
– objeto de adoração do sujeito poético;
–…

12 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


• Aspetos de conteúdo (C) ............................................................................................................... 9 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação

Refere, adequadamente, duas características de cada uma das mulheres (Inês


4 Pereira e mulher petrarquista), fundamentando cada uma delas com, pelo 9
menos, um exemplo significativo.
Refere, adequadamente, duas característica de cada uma das mulheres (Inês
Pereira e mulher petrarquista), mas apenas fundamenta uma delas com, pelo
menos, um exemplo significativo.
OU
3 7
Refere duas característica de cada uma das mulheres (Inês Pereira e mulher
petrarquista), adequadamente num dos casos e com pequenas imprecisões
e/ou omissões no outro, fundamentando cada uma delas com, pelo menos,
um exemplo significativo.
Refere duas característica de cada uma das mulheres (Inês Pereira e mulher
petrarquista), ambas com pequenas imprecisões e/ou omissões,
fundamentando cada uma delas com, pelo menos, um exemplo significativo.
OU
Refere, adequadamente, duas característica de cada uma das mulheres (Inês
2 Pereira e mulher petrarquista), fundamentando essas características com, pelo 4
menos, um exemplo significativo.
OU
Refere, adequadamente, duas característica de cada uma das mulheres (Inês
Pereira e mulher petrarquista), sem as fundamentar com exemplos
significativos.
Refere, com pequenas imprecisões e/ou omissões, uma característica de cada
uma das mulheres (Inês Pereira e mulher petrarquista), fundamentando essa
característica com, pelo menos, um exemplo significativo.
1 OU 2
Refere, com pequenas imprecisões e/ou omissões, duas característica de cada
uma das mulheres (Inês Pereira e mulher petrarquista), sem as fundamentar
com exemplos significativos.
• Aspetos de estruturação do discurso e correção linguística (F) ....................................... 7 pontos
• Estruturação do discurso5 ........................................................................................ 4 pontos

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Escreve um texto bem estruturado, constituído por três partes (introdução,
4 desenvolvimento e conclusão) devidamente proporcionadas e assegura, 7
adequadamente, a progressão e o encadeamento das ideias.

5
Os descritores de desempenho definidos para este parâmetro devem ser considerados em articulação com os
Critérios Gerais de Classificação relativos à estruturação do discurso.
Critérios Gerais de Classificação – estruturação do discurso
Na avaliação da estruturação do discurso, importa considerar o seguinte:
‒ exceto quando tal é expressamente requerido no item, as respostas não têm de apresentar um parágrafo
introdutório nem um parágrafo conclusivo;
‒ apenas deve ser penalizada a ausência dos parágrafos inequivocamente necessários, ou seja, aqueles que
decorrem da introdução de unidades de sentido claramente distintas das anteriores;
‒ a progressão e a clareza das ideias podem estar asseguradas através de diversos mecanismos (nomeadamente
a pontuação e a repetição lexical), sem recurso obrigatório a conectores interfrásicos.
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 13
Escreve um texto globalmente bem estruturado, constituído por três partes
(introdução, desenvolvimento e conclusão) com desequilíbrios de proporção ou
3 3
apresentando falhas pontuais no que diz respeito à progressão e ao
encadeamento das ideias.
Escreve um texto suficientemente estruturado, constituído por três partes
(introdução, desenvolvimento e conclusão) com desequilíbrios de proporção e
2 2
apresentando falhas pontuais no que diz respeito à progressão e ao
encadeamento das ideias.
Escreve um texto insuficientemente estruturado, apresentando diversas falhas
1 1
no que diz respeito à progressão e ao encadeamento das ideias.

• Correção linguística1 ................................................................................................................... 3 pontos

14 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano


Grupo II .............................................................................................................................................................. 56 pontos

1. a 5. ................................................................................................................................................................... 40 pontos

Chave

Item Versão 1 Versão 2 Pontuação

1. (C) (A) 8

2. (D) (C) 8

3. (B) (C) 8

4. (D) (B) 8

5. (B) (D) 8

6. ............................................................................................................................................................................. 8 pontos
«pontes» (l. 2)

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação

--- Identifica o referente. 8

7. ............................................................................................................................................................................. 8 pontos
• a) Modalidade apreciativa.
• b) Modalidade epistémica.

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação

2 Identifica dois tipos de modalidade. 8

1 Identifica um tipo de modalidade. 4

Nota 1 – A ocorrência de erros ortográficos não implica a desvalorização da resposta.

Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 15


Grupo III ............................................................................................................................................................. 40 pontos

• Estrutura temática e discursiva (ETD) ................................................................ 24 pontos


• Correção linguística (CL)1 ....................................................................................... 16 pontos

Parâmetro A: Género/Formato Textual

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica):
• explicita o seu ponto de vista;
• fundamenta a perspetiva adotada em, pelo menos, dois argumentos distintos 6;
4 • ilustra cada um dos argumentos com, pelo menos, um exemplo1; 8
• formula uma conclusão adequada à argumentação desenvolvida;
• produz um discurso valorativo (desenvolvendo um juízo de valor explícito ou
implícito).
Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica), mas
fundamenta a perspetiva adotada em apenas um argumento, ilustrado com, pelo
menos, dois exemplos, ou em dois argumentos distintos, ilustrados com um único
exemplo, assegurando os restantes aspetos em avaliação neste parâmetro.
3 OU 6
Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica),
fundamentando a perspetiva adotada em, pelo menos, dois argumentos, cada um
deles ilustrado com, pelo menos, um exemplo, mas apresenta falhas em um ou dois
dos restantes aspetos em avaliação neste parâmetro.
Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica), mas
fundamenta a perspetiva adotada em apenas um argumento, ilustrado com um único
exemplo, assegurando os restantes aspetos em avaliação neste parâmetro.
OU
2 Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica), mas 4
fundamenta a perspetiva adotada em apenas um argumento, ilustrado com, pelo
menos, dois exemplos ou em dois argumentos distintos, ilustrados com um único
exemplo, e apresenta falhas em um ou dois dos restantes aspetos em avaliação neste
parâmetro.
Escreve um texto de acordo com o género/formato solicitado (apreciação crítica), mas
apresenta falhas no conjunto dos aspetos em avaliação neste parâmetro.
1 OU 2
Escreve um texto em que as marcas do género/formato solicitado se misturam, sem
critério nem intencionalidade, com as de outros géneros/formatos.

Parâmetro B: Tema e Pertinência da Informação

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação

6
A pertinência dos argumentos e dos exemplos é avaliada no parâmetro B.
16 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano
Trata o tema proposto sem desvios e escreve um texto com eficácia argumentativa,
assegurando:
• a mobilização de argumentos e de exemplos diversificados e pertinentes;
4 • a progressão da informação de forma coerente; 8
• o recurso a um repertório lexical e a um registo de língua globalmente adequados
ao desenvolvimento do tema, ainda que possam existir esporádicos afastamentos,
justificados pela intencionalidade comunicativa.
Trata o tema proposto sem desvios, mas escreve um texto com falhas pontuais nos
aspetos relativos à eficácia argumentativa.
3 OU 6
Trata o tema proposto com desvios pouco significativos, mas escreve um texto com
eficácia argumentativa (tendo em conta a forma como o tema foi desenvolvido).
Trata o tema proposto com desvios pouco significativos e escreve um texto com falhas
pontuais nos aspetos relativos à eficácia argumentativa.
2 OU 4
Trata o tema proposto sem desvios, mas escreve um texto com falhas significativas
nos aspetos relativos à eficácia argumentativa.
Trata o tema proposto com desvios significativos e escreve um texto com pouca
1 2
eficácia argumentativa, mobilizando muito pouca informação pertinente.

Parâmetro C: Organização e Coesão Textuais

Níveis Descritores do nível de desempenho Pontuação


Escreve um texto bem organizado, evidenciando um bom domínio dos mecanismos
de coesão textual:
• apresenta um texto constituído por três partes individualizadas (introdução,
desenvolvimento e conclusão), devidamente proporcionadas e articuladas entre si
de modo consistente;
4 • marca, corretamente, os parágrafos; 8
• utiliza, adequadamente, mecanismos de articulação interfrásica;
• mantém, de forma sistemática, cadeias de referência através de substituições
nominais e pronominais adequadas;
• estabelece conexões adequadas entre coordenadas de enunciação (pessoa, tempo,
espaço) ao longo do texto
Escreve um texto globalmente bem organizado, em que evidencia domínio dos
3 mecanismos de coesão textual, mas em que apresenta falhas pontuais em um ou dois 6
dos aspetos em avaliação neste parâmetro.
Escreve um texto satisfatoriamente organizado, em que evidencia um domínio
suficiente dos mecanismos de coesão textual, apresentando falhas pontuais em três
2 4
ou mais dos aspetos em avaliação neste parâmetro, ou falhas significativas em um ou
dois desses aspetos.
Escreve um texto com uma organização pouco satisfatória, recorrendo a insuficientes
1 2
mecanismos de coesão ou mobilizando-os de forma inadequada.

Proposta de correcção do grupo III

a) Descrição sucinta do cartoon:

– cartoon da autoria de Luís Afonso, publicado no jornal Público;


– presença de dois homens, possivelmente num bar;
Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano 17
– um, sentado, lê em voz alta para o outro, que se encontra de pé, uma notícia de um jornal sobre
a quebra de vendas de livros infantis;
– o homem que está de pé justifica essa quebra com o argumento de que o amor é efémero, não
une as pessoas eternamente…

b) crítica social implícita a valores que prevalecem na sociedade atual:

– falta de relações amorosas duradoiras;


– o amor já não é sinónimo de uma felicidade eterna a dois;
– o amor já não é visto como um sentimento eterno…

c) Relação com os sentimentos provocados pelo Amor, na lírica de Camões.


Relação de semelhança:

– o amor é um sentimento contraditório (Amor é um fogo que arde sem se ver e Tanto do meu
estado me acho incerto);
– provoca paixão, atração, deslumbramento (Um mover d’olhos brando e piadoso);
– provoca sofrimento, conduzindo à infelicidade (De amor não vi senão breves enganos, verso do
poema Erros meus, má fortuna, amor ardente)

18 Editável e fotocopiável © Texto | Mensagens 10.o ano