Vous êtes sur la page 1sur 39

1

PREFEITURA MUNICIPAL DE GURUPI


FUNDAÇÃO UNIRG
FACULDADE UNIRG
CURSO DE ADMINISTRAÇÃO

PROJETO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO II

ANÁLISE DO SISTEMA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO E CONTROLE


DAS CONTAS A RECEBER DA EMPRESA NET SHOP INFORMÁTICA
LTDA.

Acadêmico: André Luis Silva Alves


Prof. Orientadora: Donária Coelho Duarte, Dra.
Gestão Financeira

Gurupi, Novembro de 2007.


2

ANDRÉ LUIS SILVA ALVES

ANÁLISE DO SISTEMA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO E CONTROLE


DAS CONTAS A RECEBER DA EMPRESA NET SHOP INFORMÁTICA
LTDA.

Projeto de Conclusão de Curso apresentado à


Faculdade UNIRG.

Prof. Orientadora: Donária Coelho Duarte, Dra.

Gurupi, Novembro de 2007.


3

ANÁLISE DO SISTEMA DE CONCESSÃO DE CRÉDITO E CONTROLE DAS CONTAS


A RECEBER DA EMPRESA NET SHOP INFORMÁTICA LTDA.

ANDRÉ LUIS SILVA ALVES

Este Projeto foi julgado adequado e aprovado para a continuidade do Trabalho de Conclusão do
Curso junto ä Faculdade UNIRG.

....................................................................
Prof. Alexandre Ribeiro Dias, MsC
Coordenador do Curso de Administração

....................................................................
Profª. Donária Coelho Duarte, Dra.
Coordenadora de Estágio do Curso de Administração

Apresentada ä Banca Examinadora, integrada pelos Professores:

....................................................................
Prof. Orientadora
Donária Coelho Duarte, Dra.

....................................................................
Prof. Fabio Pegoraro. Esp.
Banca Examinadora

....................................................................
Prof. Carolina Furlan. Esp
Banca Examinadora
4

SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO........................................................................................................................ 05
1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS.................................................................................................06
1.2 SITUAÇÃO PROBLEMÁTICA..............................................................................................07
1.3 OBJETIVOS............................................................................................................................ 08
1.3.1 Objetivo geral.......................................................................................................................08
1.3.2 Objetivos específicos............................................................................................................08
1.4 JUSTIFICATIVA.....................................................................................................................08
2 REVISÃO DA LITERATURA............................................................................................... 10
2.1 SISTEMA DE INFORMAÇÃO GERENCIAL.......................................................................10
2.1.1 Tipos de Sistema de Informação........................................................................................12
2.1.2 Como implantar um sistema de informação.....................................................................14
2.2 GESTÃO FINANCEIRA.........................................................................................................14
2.2.1 Contas a receber..................................................................................................................15
2.2.2 Contas a pagar.....................................................................................................................18
2.2.3 Fluxo de Caixa.....................................................................................................................21
3 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA..................................................................................24
4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS.......................................................................... 29
4.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA........................................................................................29
4.2 TÉCNICAS DE PESQUISA....................................................................................................30
4.3 ANÁLISE DOS DADOS.........................................................................................................32
5 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES......................................................................................33
6 ORÇAMENTO..........................................................................................................................34
REFERÊNCIAS............................................................................................................................35
APÊNDICE A - QUESTIONARIO.............................................................................................37
5

1 INTRODUÇÃO

Com o conhecimento das informações obtidas por meio do mercado atual, e a


velocidade da comunicação globalizada influente, observa-se que a competitividade empresarial
se torna cada vez mais forte. As empresas para se tornarem competitivas precisam ser mais
eficientes nos controles financeiros.
As ferramentas de gestão financeira apóiam os administradores nos controles financeiros
das empresas, visando trazer para as organizações a maximização de seus lucros. Desta forma
este projeto será desenvolvido na empresa Net Shop Informática Ltda e tem como objetivo
analisar as ferramentas de controle de contas a receber e análise de concessão de crédito da
mesma.
Para compreender este projeto e para um melhor entendimento dos objetivos propostos,
esta pesquisa está estruturada em sete capítulos.
O capítulo 1 apresenta os elementos da parte introdutória, considerações gerais, situação
problemática, objetivos gerais e específicos que levaram a desenvolver este projeto, justificativa e
a estrutura do mesmo.
O capítulo 2 compreende a revisão de literatura, onde serão apresentados os conteúdos
teóricos relacionado ao tema proposto que auxiliarão no desenvolvimento do estudo.
O capítulo 3 demonstra informações da estrutura e caracterização da empresa desde sua
fundação até os dias atuais, mostrando como foi criada e como vem atuando no mercado.
No capítulo 4 registram-se os procedimentos metodológicos utilizados para o
desenvolvimento do projeto;
No capítulo 5 será apresentado o cronograma das atividades, uma estrutura que
representa a distribuição planejada das atividades que compõem o projeto em seu tempo
necessário para a execução.
No capítulo 6 será apresentado o orçamento, onde é demonstrado o recurso financeiro
indispensável a pesquisa.
No capítulo 7 serão informadas as referências bibliográficas que foram utilizadas para a
parte teórica e coleta de dados do projeto.
6

1.1 CONSIDERAÇÕES GERAIS

Observa-se que o mercado vem se desenvolvendo cada vez mais com as novas inovações e
transformações, sejam elas tecnológicas ou culturais. Em razão disso os clientes estão sendo mais
exigentes com a qualidade dos produtos, serviços prestados e concessão de crédito oferecidos
pelas empresas.
Para enfrentar as exigências dos clientes e as mudanças do mercado atual as empresas
procuram ser mais inovadoras nas estratégias e tecnologias utilizadas a fim de disponibilizar um
atendimento diferenciado aos seus clientes para a satisfação dos mesmos.
Neste contexto a concessão de crédito apresenta-se como um fator estratégico para
efetivar vendas uma vez que poucos clientes podem adquirir a vista o que necessitam,
possibilitando a empresa alavanca suas vendas a fim de atingir os objetivos constituídos pela
direção da empresa.
Assaf Neto e Silva (1997, p.97) afirmam que “crédito diz respeito à troca de bens
presentes por bens futuros” e para Silva (1997, p.63), “num sentido restrito e específico, Crédito
consiste na entrega de um valor presente mediante uma promessa de pagamento”.
O sucesso da organização resulta da eficácia do departamento financeiro da empresa que é
considerado de grande importância pelas funções que o mesmo desenvolve como: o recebimento
e pagamento de numerários, o controle do fluxo de caixa e o gerenciamento dos controles dos
gastos e entrada de dinheiro na empresa. As informações gerenciais do departamento financeiro
ajudam as organizações a atingir os seus objetivos, fornecendo aos administradores uma visão
geral da situação financeira da organização, contribuindo para que as mesmas possam planejar,
organizar e controlar de forma mais eficiente a concessão de crédito assegurando assim o
recebimento das contas a receber.
Neste contexto este estudo tem o objetivo de analisar o sistema de concessão de crédito e
controle de contas a receber na empresa Net Shop Informática Ltda.
7

1.2 SITUAÇÃO PROBLEMÁTICA

Com as turbulências e incertezas econômicas ocorridas no mundo atual, as organizações


estão buscando se precaver das conseqüências que essas mutações podem trazer para a área
financeira da empresa.
A gestão financeira de uma empresa deve dispor de ferramentas para planejar e controlar
os recursos de forma correta para que a empresa possa funcionar de forma adequada como um
todo.
Tendo em vista as alterações que ocorrem no ambiente interno e externo das organizações
e o surgimento de novas tecnologias, observa-se à necessidade de utilização de ferramentas que
contribuam para a gestão financeira das empresas. Desta forma, o controle financeiro deve ser
desenvolvido através de acompanhamento da execução do planejamento financeiro global,
empregando – se as técnicas de análise e mediante a investigação das causas das variações
orçamentárias.
A forma deficiente de concessão de crédito e implantação do controle das contas a receber
nas empresas gera a inadimplência dos clientes, a insatisfação e desassossego dos gestores
ocasionado pela inexistência de um sistema de informações adequado sobre os tomadores de
recursos, o que faz com que o ato de receber não seja uma tarefa simples e de retorno certo.
Este estudo será desenvolvido em uma micro empresa comercial e de serviços de Gurupi-
To, a Net Shop Informática Ltda. O objetivo deste projeto surgiu nas observações ocorridas no
sistema de concessão de crédito e do controle de contas a receber da empresa onde foi possível
constatar um alto índice de inadimplência dos clientes que vem impossibilitando o andamento
adequado da mesma.
Diante desta problemática detectada a questão de pesquisa deste projeto definiu-se em: O
sistema de concessão de crédito e controle de contas a receber da Net Shop Informática
Ltda. são adequados para garantir o recebimento dos clientes?
8

1.3 OBJETIVOS

1.3.1 Objetivo geral


Analisar o sistema de concessão de crédito e o controle de contas a receber da empresa
Net Shop Informática Ltda.

1.3.2 Objetivos específicos


• Revisar os conceitos de gestão financeira, com ênfase ao controle de contas a receber e
análise de risco na concessão de créditos.
• Realizar pesquisa com os clientes cadastrados da Net Shop Informática;
• Propor um sistema de concessão de crédito e de controle de contas a receber na empresa
investigada.

1.4 JUSTIFICATIVA

Administrar os recursos da empresa é uma tarefa que exige o conhecimento e habilidade


técnicas dos administradores na utilização das ferramentas disponíveis para alcançar os objetivos
organizacionais.
O desempenho da administração de contas a receber é relevante para a diminuição e
prevenção da inadimplência na empresa, pois a partir do conhecimento sobre esses conceitos é
possível entender os fatores que estão afetando o aumento dos débitos dos clientes e possibilitar a
criação de estratégias para amenizar as conseqüências negativas da inadimplência.
A eficiência do controle das contas a receber é espelho da análise de concessão de crédito
que pode ser conceituado como o risco de perda em que se comete quando há inadimplência de
uma contraparte numa operação de crédito. Ao avaliar o risco a empresa deve analisar a
multiplicidade, qualidade e origem das informações disponíveis para essa análise que deve ser
baseada no processamento das informações do proponente do crédito para auxiliar na tomada de
decisão.
Este trabalho reveste-se de importância para a empresa Net Shop Informática Ltda no
sentido de reavaliar, planejar e desenvolver procedimentos para amenizar a inadimplência dos
9

clientes através da análise do sistema de concessão de crédito e controle de contas a receber da


empresa norteando o empresário para ação sistematizada que vise gerenciar o estabelecimento de
forma eficaz perante esta abordagem.
A sociedade de uma maneira geral terá uma organização empenhada com o bem estar dos
clientes, procurando estrategicamente competir com os concorrentes em preço, prazos adequados
e produtos de qualidade para satisfazer os clientes.
Para o acadêmico o tema tratado no presente estudo tem ampla importância teórica no
sentido de pesquisar variados conceitos abordados pelos diversos autores especializados no
assunto e na prática em analisar a viabilidade da aplicação desses conceitos na empresa em
estudo.
O trabalho está direcionado ao departamento administrativo da empresa Net Shop
Informática, a fim de contribuir com soluções para os problemas internos na área financeira,
causados pela inadimplência, e com isso obtendo informações necessárias após estudos durante o
período acadêmico, visando benefícios para gerenciar o relacionamento com seus clientes de
maneira positiva em suas atividades.
10

2 REVISÃO DE LITERATURA

A fundamentação teórica deste trabalho se faz necessária para a comprovação de que o


autor do mesmo apresenta de forma escrita a pesquisa bibliográfica acerca do assunto em
questão. Desta forma, inicia-se este capítulo com uma explanação sobre os conceitos que
norteiam o objetivo geral deste projeto.

2.1 TIPOS DE SISTEMA DE INFORMAÇÃO

Conforme Turban, Rainer e Potter (2003), o sistema de informação gerencial estratégico


dá suporte e configura estratégias competitivas da organização. O mesmo possui uma facilidade
de modificar as formas de agenciar para o alcance das metas estratégicas da organização, ou para
aumentar a performance da produtividade.
Segundo TURBAN, RAINER e POTTER (2003, p. 32),

ao estudar o sistema de informação é importante saber a diferença entre dados,


informação e conhecimento. Dados são fatos puros ou descrições básicas de coisas,
eventos, atividades e transações que são capturados, registrados, armazenados, e
classificados, mas não organizados para transmitir qualquer significado. Exemplos de
dados seriam médias de notas de graduação, saldos bancários ou o numero de horas
trabalhadas por um funcionário em um período de pagamento.

A importância do Sistema de informação gerencial, na precisão da qualidade vem por


intermédio de programas de gerenciamento comercial que interfere nas analises como um todo do
processo administrativo, mostrando com rapidez e precisão a situação que a empresa se encontra
internamente, podendo assim em tempo ágil obter informações como contas a receber, contas a
pagar, fluxo de caixa e outras informações disponíveis nos sistema, para ter melhor controle da
administração na empresa.
O sistema de informação gerencial do nível que gerencia uma organização fornece apoio
às fundações de planejamento que têm a tomada de decisões através de relatórios resumidos de
rotina, com o controle geral nas organizações, tendo uma administração tática, tendo um controle
da produção da projeção de vendas, podendo organizar a reengenharia de processos industriais,
fazendo assim a análise de custos.
11

O Sistema de Processamento, neste caso como as finanças e Contabilidade, a


contabilidade de custos, livro razão, orçamentos, contas a pagar e contas a receber. Os sistemas
computadorizados que fazem e registram as transações diárias indispensáveis á conduta do
negocio, a manufatura e produção. Programação de compras, controle de qualidade, engenharia,
planejamento de recursos matérias. Os Recursos Humanos, Cadastro de pessoas, plano de
carreira, treinamento, benefícios e pagamento. As Vendas e Marketing, promoções, novos
produtos, pesquisa de mercado, preços e pedidos.
Conforme Matias (2007)O Sistema de Informação Gerencial Estratégico, a evolução nos
sistemas de informação gerencial de técnico para gerencial, e de gerencial para estratégico,
transformou o SIG no principal elemento de definição da estratégia organizacional.
Segundo Oliveira (2002), o SIG ajuda a desenvolver novos negócios, reduz o ciclo de
vida dos produtos em decorrência da evolução tecnológica, internacionaliza a concorrência,
regulamentações governamentais, e alterações da política econômica e social, afastando as
empresas e seus dirigentes e modificando a atuação destes. O mesmo provoca a mudança na
forma de atuação das empresas e seus processos decisórios.

O Sistema de Informação Gerencial estratégico é como aqueles que mudam os objetivos,


produtos, serviços ou relações ambientais de uma empresa. Os Sistemas que têm este efeito sobre
uma organização, literalmente mudam o modo pela qual esta empresa faz negócios. Observando
neste nível, a tecnologia da informação tende a levar a organização a diferentes padrões de
comportamento, ao invés de somente dar suporte e sustentação ao sistema existente, aos produtos
existentes e aos procedimentos de negócios existentes.

Sistemas de informações estratégicos fornecem vantagens de mercado significantes,


embora temporárias, fundamentalmente pelo aumento do custo de entrada de novos
competidores. Vendo que as vantagens de curto prazo podem, contudo, se repetir, de modo que
uma firma ganhe uma vantagem competitiva por mais de cinco anos sendo assim por diante.
Outra maneira de garantir vantagem com o sistema de informações é usar a competência
destes sistemas de manterem ligados à empresa, clientes e fornecedores, pelos altos custos de
substituir para outro competidor. Os sistemas de informação ainda podem modificar as bases de
competição, outro modo de se obter uma vantagem competitiva.
O sistema de informação em que qualquer parte da organização que altera seus objetivos,
serviços, processos, ou relacionamentos ambientais para que a organização possa obter vantagens
12

competitivas. Leva as organizações a um novo sistema de comportamento, vindo a poder mudar


os negócios das organizações, relacionamento próximo a clientes e fornecedores e gerentes e
funcionários atualizados.

2.1.1 Sistema de informação gerencial

Conforme Mañas (1994), Sistema de Informações Gerenciais, são sistemas que


fornecem uma parte das necessidades gerenciais de informação para o processo de tomada de
decisões, dando um particular método a decisão.

Segundo TURBAN, RAINER e POTTER (2003, p. 32),

ao estudar o sistema de informação é importante saber a diferença entre dados,


informação e conhecimento. Dados são fatos puros ou descrições básicas de coisas,
eventos, atividades e transações que são capturados, registrados, armazenados, e
classificados, mas não organizados para transmitir qualquer significado. Exemplos de
dados seriam médias de notas de graduação, saldos bancários ou o numero de horas
trabalhadas por um funcionário em um período de pagamento.

O tema Sistema de Informações Gerenciais é de fundamental importância, não só para a


controladoria empresarial e institucional como disciplina, assim como também para a
Administração de Empresas. Além de ser um tema tão vital para as organizações, envolve
aspectos diversos, tanto de ordem interna como externa, relacionados a estas.
Segundo Oliveira (2002), o sistema de informações gerenciais pode ser definido, sendo
um processo de transformação de dados em informações que são empregadas na estrutura
decisória da empresa, e proporcionam a sustentação administrativa observando a otimização dos
resultados esperados. O dinamismo e a complexidade das empresas são fatores que praticamente
as obrigam a se fazerem assessorar por um sistema de informação eficiente, que forneça, com
segurança e agilidade, subsídios para a tomada de decisões. Outro aspecto muito importante para
a utilização de um sistema de informações é a descentralização de funções, observando a
necessidade de se acelerar a tomada de decisões. Quanto maior for à empresa também será maior
o grau de descentralização, mais dependente será sua alta administração de com um eficiente
sistema de informação.
Conforme Turban, Rainer e Potter (2003), o sistema de informações gerenciais objetiva
fornecerem condições para que os resultados reais das operações sejam apurados e comparados
13

com aqueles orçados. Isso é possível através da integração entre padrões e orçamentos que
transmitem os resultados obtidos dentro de determinado nível de atividades. A integração entre
padrões, visando o orçamento e contabilidade objetiva apoiar os gestores no processo da
administração da entidade, bem como, operacionalizar a adequação conceitual entre os três
sistemas de forma a considerá-los como um único banco de dados.
Para Turban, Rainer e Potter (2003), o sistema de informações gerenciais pode garantir a
execução com eficiência das tarefas das rotinas diárias de uma empresa, ele disponibiliza
relatórios extraídos do banco de dados da empresa, e os processos de acordo com as necessidades
da corporação. Os autores destacam que os dados coletados são de grande importância para as
organizações, dentre esses fatores, são destacados os conceitos básicos dos sistemas de
informações como:
a) Gerenciamento - é importante para a definição de critérios e organizá-los de modo lógico;
b) Infra-Estrutura - incide na acomodação física na organização do serviço e do
gerenciamento onde permanecem os recursos computacionais existentes. Na infra-
estrutura são destacados cinco componentes como o hardware do computador, software
de propósito geral, redes e as instalações de comunicações (incluindo a internet), banco de
dados e o pessoal do gerenciamento da informação. Ela abrange os recursos e a sua
conexão, operação, documentação, manutenção e gerenciamento, a mesma também serve
para gerar informações sobre como os recursos computacionais exclusivo são organizados
e administrados;
c) A arquitetura é definida como sendo um mapa ou plano de elevado nível referente às
necessidades de informação de uma organização e também a maneira onde essas
necessidades estão sendo atendidas. É uma diretriz para as operações atuais e um projeto
para futuras orientações. A arquitetura ajuda a assegurar que a TI da organização atenda
as necessidades empresariais estratégicas.
d) Sistema de apoio – o sistema de apoio surgiu no final dos anos 60 do século passado, uma
época em que iniciava o processo de acesso aos computadores e da comunicação em rede.
Os sistemas de apoio serviam para os funcionários administrativos, em que os mesmos
começaram a ter acesso às facilidades proporcionadas pelos computadores nos trabalhos
diários na organização. (TURBAN, RAINER E POTTER, 2003).
14

Diante do exposto nota-se que o sistema de informações gerenciais é uma rede formado
por diversos processos que se interligam para fornecer informações com base nos dados
fornecidos.

2.1.2 Como implantar um sistema de informação

O sistema de informação é hoje um elemento indispensável para dar apoio às operações e


a tomada de decisão na empresa moderna.
Conforme Mañas (1994), a rotina de um empresário, principalmente no Brasil, é
enquadrado como pequeno e médio empresário, está muito ligado a atividades relacionadas com:
contato com pessoas, encaminhamento de proposta, obtenção e aplicação de recursos, planejar e
controlar a produção, as vendas e ainda ter que encontrar tempo para pensar no futuro e
dedicação a família e ao lazer.
Vejamos que de acordo com Mañas (1994), ele descreve alguns fatores importantes para a
implantação de um sistema de informação, vejamos a estrutura de uma empresa pode ser
desenhada de diversas maneiras, mas sempre representará duas grandes atividades que estão
ligadas aos seus próprios objetivos. A atividade fim e a atividade meio. A estratégia de uma
organização está associada a seus objetivos, que por sua vez estão associados à oportunidade
sentidas no ambiente. O ambiente é na verdade tudo aquilo que de alguma maneira existe e pode
modificar ou ser modificado por uma estratégia no sentido de ser atendido em suas necessidades.

2.2 GESTÃO FINANCEIRA

Segundo Braga (1995.p. 25),


O exercício financeiro é destacado como um conjunto de atividades pautadas junto à
gestão dos fundos que são mobilizados através das áreas da empresa. A mesma é
responsável pela alocação de recursos que são indispensáveis a empresa, e também
pela formulação de estratégia para a otimização do uso desses fundos.

Braga (1995) ressalta que a função financeira é entendida como um aglomerado de


atividades com relação com a gestão do fundo de movimentos que são executados em todas as
áreas da organização. A mesma é tem a função de arrumar recursos e estabelecer estratégias
15

voltadas ao uso desses recursos. A função financeira ajuda desenvolver as atividades operacionais
e colabora para o sucesso da organização.
Nesta linha Sanvicente (1987) ressalta que a finalidade da função financeira é de auxiliar
a empresa de maneira geral, ajudando-a adquirir os recursos necessários para as atividades da
organização.
A gestão financeira é um conjunto de ações e procedimentos administrativos, elevando o
planejamento, análise e controle das atividades financeiras da empresa, visando aumentar os
resultados econômicos e financeiros decorrentes de suas atividades operacionais. A Gestão
Financeira ocupa-se da gestão dos meios financeiros empresariais e procura cada vez mais a
rentabilizarão destes meios, tendo em vista a satisfação de todo o conjunto. O caminho do lucro
passa necessariamente por uma gestão financeira eficiente, os procedimentos e os controles têm o
objetivo de mostrar as rotinas básicas de como controlar as finanças das empresas.

2.2.1 Contas a receber

Valores que serão recebidos é a concretização do processo de vendas, originados por


vendas de mercadorias, serviços ou outros ativos.
Para Sanvicente (1997), na considerada economia moderna, o uso de crédito como
processo de venda e pagamento sob a maneira de armar contra a concorrência entre as
organizações é um método mais utilizado entre as empresas.
A importância da administração empresarial na área financeira tem trazido uma série de
desafios aos seus colaboradores, principalmente nos tempos atuais dentro da economia. O
departamento de Contas a Receber e as atividades de cobrança tem se tornado mais complexo em
função do aumentando a inadimplência de clientes, do crescimento da quantidade de clientes
atendidos e da necessidade de completa integração dos sistemas empresariais com os sistemas
dos bancos.
O objetivo é a preparação de um modo funcional e tecnicamente para fortalecer a
empresa para enfrentar estes desafios. Observam-se as funções complementares de integração
com os sistemas automatizados, bem como relatórios e funções, controles de juros, atrasos,
multas, baseado em sólidos critérios de aprovação de crédito, faz módulo de cobrança ágil para a
empresa independente se a empresa esta com alto ou baixo volume de transações mensais. A
16

redução da inadimplência de clientes, controlando com detalhes e segurança os prazos de


vencimento, calculando e cobrando multas e juros, estimulando o usuário de cobrança em suas
atividades.
Tendo em vista assim melhor a visibilidade da carteira de cobrança dentro da empresa,
com informações sobre os clientes. Automatizar todo o processo de cobrança, para se integrar os
sistemas dos bancos, para reduzir o tempo de operação da área. Se integrar com módulos de
pedidos de venda e faturamento, bem como tesouraria, fluxo de caixa e contabilidade, eliminando
a redigitação pelo Sistema de Informação Gerencial, garantir a integração total com módulos de
faturamento, caixa e contabilidade da empresa.
De acordo com BRAGA (1995, p. 126),
Vender a prazo implica em conceder crédito aos clientes. Assim a empresa entrega
mercadorias ou presta serviços em cada momento e o cliente assume assim o
compromisso de pagar o valor no qual foi combinado em sua fatura. Elevando os
riscos de atrasos e perdas por falta de pagamento, tendo em vista que as vendas a
prazo provocam despesas adicionais com análise de credito e cobrança. Apesar desses
riscos e custos, verificam-se parcelas significativas das transações comerciais é
realizada a credito. Embora suas diversas modalidades, o credito ao consumidor é
largamente utilizado pelo comercio varejista.

Observa-se que um fator importante na liberação de crédito é que além dos riscos
provocados pela inadimplência são as despesas que provocam tal situação, como se pode avaliar
são as despesas com a análise de crédito, despesas bancárias sustação de cobranças, protesto de
títulos entre outros, analisando por este lado pode ser observado que nem sempre seria
interessante vendas a prazo uma vez que os custos das mesmas são sempre altos e o risco do não
recebimento. Ter que conceder crédito para ampliar o nível de operações para obter ganhos,
absolvendo custos fixos e assim aumentar a rentabilidade. Então foi entendido que conceder
créditos a clientes significa assumir riscos que não se encontra em vender avista.
De acordo com o SEBRAE (2007), existem vários métodos para diminuir a
inadimplência, um deles que pode ajudar seria o desconto por antecipação de pagamento. Entre
outros métodos o contas a receber se encarrega do controle de títulos a serem recebidos pela
empresa e de suas respectivas baixas, possibilitando também o controle de recebimentos avulsos.
Segue abaixo as principais funções:
 Recebimento por carteira, conta-corrente, débito automático, cartão de credito e
outras formas de baixa de títulos;
 Alimentação de extratos financeiros;
17

 Calculo automático de juros por atraso;


 Controle de baixas e de cheques pré-datados.
Continuando a análise de crédito pode-se observar que quando se concede crédito um
cliente tem também altos custos com o gerenciamento dos processos que cuida do setor, tendo as
vezes que aumentar pessoal gerando assim mais despesas como contratações de funcionários,
aumento na folha de pagamento e impostos, assim, devem ser analisadas ate onde ficam as
vantagens de venda a prazo.
A política de crédito de uma empresa estabelece e determina se deve dar ou não crédito ao
seu cliente, e caso seja dado o crédito, este deve ser concedido em um limite de crédito, o método
de concessão de limite a um cliente deve-se em primeiro lugar fazer uma análise dos
demonstrativos financeiros do cliente, consultar as fontes de referência do cadastro e observar as
instalações de onde o mesmo vem para tentar analisar as possíveis chances de atraso em seus
pagamentos.
Emissão de boletos de cobrança, duplicatas, recibos, etc. Alimentação automática de
extratos financeiros e fluxo de caixa. Controle de negociações de devedores. Geração de arquivo
de cobrança para as principais instituições financeira.

2.2.2 Contas a pagar

Contas a pagar é tão importante tanto quanto os demais processos administrativos da


Administração Financeira e Orçamentária, as maneiras de proceder em contas a pagar devem
desenvolver estruturas e soluções para a finalidade de sua realidade e, ainda, proporcionando ao
administrador financeiro subsídios e informações seguras para sua tomada de decisão.
Assim, a segurança dos dados manipulados no sistema de contas a pagar é de suma
importância para a manutenção e precisão das informações da organização, que dentre outras
devem adotar os procedimentos simples, além daqueles proporcionados pela Tecnologia da
Informação.
Segundo PADOVEZE (2002, p. 241), “pela natureza financeira das informações, é
desejável que os dados desses sistemas estejam disponíveis por muitos anos. Assim, os
movimentos mensais de 20 ou 30 anos atrás, se existirem, devem ser incorporados aos sistemas e
mantidos”.
18

Para um melhor controle de contas pagas por cheque deveremos fazer com que todos os
cheques emitidos deveram ser acompanhado de cópia, aplicando-se idêntico comportamento a
contratos, recibos etc., pois a empresa necessita de um completo arquivo das informações para
consultas futuras.
De acordo com PADOVEZE (2002, p. 241), “deve haver flexibilidade para incorporação
de períodos futuros, como os períodos já constantes das projeções e dos planos orçamentários. O
subsistema deve permitir base para utilização desses períodos da forma de simulação.”
É fundamental certa coesão entre os dados procedentes de cada área da empresa, sendo
assim a maioria deles indo desembocar na área financeira.
De acordo com Davis, AQUILANO E CHASE (2001, p. 56.), “esta necessidade é
justificada, pois favorece a tomada de decisão através de uma integração, envolvendo as áreas
necessárias para tomada de decisão e planejamento”.
De acordo com ROSS, WESRTIELD e JADE (1985, p. 28), “o fluxo de caixa pago aos
titulares de obrigações e ações da empresa deve ser maior que os fluxos de caixa colocado por
esses investidores na empresa”. Os controles financeiros e o fluxo de caixa irão “enxergar”
eventos estritamente ligados aos aspectos “financeiros” de negócio (Contas a Pagar, Contas a
Receber, saldos e conciliação bancária), mas não os “econômicos” (ativo imobilizado, estoques e
patrimônio líquido), daí a importância de uma análise econômico-financeira, em que se examina
a empresa como um todo, por meio do “Balanço Gerencial”. No estudo e na prática da
Administração Financeira devem ser utilizados com freqüência os termos “Regime de Caixa” e
“Regime de Competência”, causando, às vezes, algumas confusões. O sucesso ou o insucesso de
uma empresa como um todo e de sua excelência é determinado pelo agrupamento de decisões
importantes que são tomadas.
O prazo entre o momento da tomada de decisão e a apresentação de relatórios dos
resultados dessas decisões deve ser minimizado. No regulamento de Caixa, verifica-se a data de
vencimento / pagamento, ou seja, desde que no momento do desembolso por parte do
departamento de Contas a Pagar, durante o Regime de Competência, tendo o objeto de estudo é o
momento do surgimento da conta, ou seja, o tempo em que foi vendida ou comprada a
mercadoria.
19

De acordo com ROSS, WESRTIEL e JADE (1985, p. 46), “o fluxo de caixa das
operações reflete os pagamentos de impostos, mas não os fluxos de financiamentos, os
investimentos, ou as variações do capital de giro liquido.”
Tais controles financeiros, que exerce funções o que da suporte para o fluxo, devem
adicionar mais informações importantes baseado no tipo da conta, data de origem (regulamento
de competência), data de vencimento (regime de caixa), e sua data de pagamento (ou
desembolso) e juros ou descontos. Na montagem do fluxo de caixa é importante estabelecer um
Plano de Contas, que é a descrição das contas a serem utilizadas para os novos lançamentos do
caixa. Normalmente, o contador da empresa já organizou essa classificação, que devera
perfeitamente sua utilização para fins de fluxo de caixa.
Segundo SILVA (2001, p. 27), “uma segunda dimensão, ligada as operações da
empresa, compreende os demais itens do ativo circulante, como: Duplicatas a receber, Estoques e
Contas a Pagar a fornecedores, que também decorrem do volume de compras e da expectativa de
vendas da empresa.”
Pode-se, então, simular mais algumas estratégias financeiras excessivamente
importantes no atual circunstancia, porque, ao calcular o estouro de caixa, é necessário gerar
possíveis soluções de curto prazo, dentro da realidade empresarial. Um deles é o fluxo de bens e
serviços dentro da empresa e o outro é o dinheiro. Ao analisar o orçamento de caixa tem sua
finalidade de apresentar com antecedência a provável situação financeira antecipadamente, caso
as transações devem ocorrer dentro das premissas e condições planejadas. A informação
antecipada das necessidades e sobras de caixa no curto, médio e longo prazo possibilitam aos
administradores financeiros tomar decisões que aperfeiçoem os resultados globais.
O departamento de Contas a Pagar é responsável pelos processos envolvidos nos
pagamentos realizados pela empresa, englobando entrada de títulos, autorização, tesouraria e
contabilização.
Conforme a Gestão Web (2007), o material estudado e analisado para este item “nota as
principais funções neste departamento, que uma vez organizada, para que tenha contas a pagar
em dia o contas a receber devera estar muito bem organizado e bem administrado, ou seja, o
departamento contas a pagar tem que estar totalmente integrado ao fluxo de caixa, segue abaixo
os principais exemplos:”
20

• Cálculo automático de impostos e provisionamento;


• Contabilização automática;
• Facilidades para pagamentos respectivos, como conta de água, energia, telefones
duplicatas, impostos, folha de pagamento, etc.;
• Controle de parcelas e adiantamento;
• Alimentação automática de extratos bancários, financeiros e fluxo de caixa;
• Emissão automática de pagamentos.
Devemos que observar a grande importância de análise de relatórios analíticos por
centro de custos ou por tipos de contas como: energia, água, aluguel etc.
Um alerta automático e muito importante para contas a pagar em atraso ou vencendo no
dia atual, para as pessoas corretas dentro da empresa.
Possuir modelos avançados de permissões, evitando assim a manipulação de contas já
quitadas.

2.2.3 Fluxo de caixa

Em toda empresa, independente de sua atividade, o fluxo de caixa é necessário para


orientar o administrador na tomada de decisão no dia a dia.
Para Jordan, Ross e Westerfield (2002), o fluxo de caixa é importante para a tomada de
decisão de investimento, o mesmo é fundamental para determinar o sucesso ou não de uma
decisão econômica. O fluxo de caixa é elaborado através dos controles de contas a pagar, contas a
receber, controle de despesas, vendas, contas corrente, enfim, de todas as informações que
representem à movimentação de recursos financeiros.
O fluxo de caixa pode ser elaborado manualmente, o que dá um pouco mais de trabalho,
em uma agenda ou um caderno. Porém será uma atividade mais rápida e eficiente se puder ser
obtido através da informática, seja uma planilha eletrônica ou um programa de gestão. O meio de
elaboração do sistema de informação dependerá, sobretudo, da capacidade financeira de cada
empresa. O importante é ter o fluxo de caixa ajustado a realidade da empresa, respeitando
inclusive as características das informações geradas.
Segundo Braga (1937), a estimativa dos fluxos de pagamentos e recebimentos,
distribuídos durante a vida útil do projeto, constitui o ponto de partida do orçamento de capital.
21

Esses fluxos de caixa serão avaliados mediante a aplicação de técnicas simples (prazo de retorno)
ou de métodos sofisticados que consideram o valor do dinheiro no tempo (valor atual liquido e
taxa interna de retorno). Obviamente, as validades das conclusões que se obterá com a aplicação
dessas técnicas dependerão do grau de exatidão das projeções dos fluxos de caixa.
Estudar o fluxo de caixa é procurar compreender o processo de formação de liquidez na
empresa. É identificar que atividades estão gerando um fluxo de caixa positivo ou negativo e que
as atividades estão eventualmente impedindo o caixa gerado de tornar-se disponível.
Neste sentido, pode-se afirmar que a geração de liquidez é se torna mais importante do
que a geração de lucros já que o que quebra uma empresa não é a falta de lucro e sim a falta de
liquidez. São inúmeros exemplos de empresa que se inviabilizaram financeiramente mesmo
apresentando lucros contábeis. Curiosamente, o inverso também é verdadeiro. Incontáveis
empresas sobrevivem e sobreviveram por vários períodos de prejuízos viabilizando liquidez.
Analise do fluxo de caixa nos permite que os sintomas de fragilização da estrutura de capital de
giro sejam detectados a tempo para que se possam tomar suas medidas necessárias em tempo
cabíveis.
Segundo Brasil e Brasil (2002), “são importantes, após fazer a classificação funcional
dos componentes do balanço patrimonial e da demonstração de resultados, que elaboremos uma
ligação entre eles, de forma a termos um sistema integrado de análise financeira”. Isso pode ser
realizado através do fluxo de caixa. Esse fluxo é, por definição, a diferença entre as entradas e as
saídas de dinheiro proveniente das vendas e consumidas nas operações.
Ou seja, quando o Sistema de Informação Gerencial realiza funções com o departamento
de contas a receber e contas a pagar isto garante maior flexibilidade nas tomadas de decisões,
desde que seja bem desenvolvido. O sistema prevê desde o saldo do caixa, contas correntes
bancárias o que se tem em contas a receber no dia atual para pagamentos atribuídos nos dias.
Podendo o mesmo exibir lançamentos futuros, transferências entre contas-correntes, permite
acertos financeiros. Alerta automática as transações e, estado de alerta, como contas vencidas ou
vencendo no mesmo dia.
Para FALCINI (1992, p. 38),
Como entender a lógica de um administrador ou investidor que utiliza, no processo de
decisão inicial sobre investimentos, técnicas sofisticadas de avaliação com base nos
fluxos de caixa, considerando o valor do dinheiro no tempo, aplicando conceitos
como valor atual líquido, taxa interna de retorno, índice de lucratividade e depois nas
fases de operação e controle passa a medir o desempenho dos investimentos com base
em lucros contábeis. Figurativamente, seria o mesmo que esse administrador ou
22

investidor estivesse comparando laranjas com maçãs e, pior, pesando as laranjas e


contando as maçãs.

O fluxo de caixa é a espinha dorsal da empresa sem ele não se saberá quando haverá
recursos suficientes para sustentar as operações ou quando haverá necessidade de financiamentos
bancários. Empresa que necessitem continuamente de empréstimos de última hora poderá se
deparar com dificuldades de encontrar bancos que as financie.
Para HENDRIKSEN (1982, p.109) “A necessidade de se desenvolver demonstrativos de
fluxo de caixa decorre do aumento da complexidade das atividades operacionais, o que provoca
grandes disparidades entre o período nos quais os lançamentos de receitas e despesas são
apresentados”.
Continuando HENDRIKSEN (1982, p.109) diz que “O período em que os
correspondentes fluxos de caixa realmente ocorrem, tal complexidade pode provocar uma maior
oscilação no fluxo de caixa. Fatores externos, tais como a inflação ou mudanças no cenário
econômico, afetam mais rapidamente os fluxos de caixa do que o lucro contábil”.
O fluxo de caixa não depende tão somente da empresa como um todo, mas também da
economia do país, pois influencia na vida econômica dos consumidores que conseqüentemente
gera a rentabilidade da empresa.
23

3 CARACTERIZAÇÃO DA EMPRESA

Conforme a especificação nacional a empresa possui permissões federais, nacionais,


estaduais e municipais para revender artigos de informática assim como prestar serviços de
caracterização voltada na área de informática em toda região do estado. Conforme abaixo
descrito demonstrando sua caracterização:
A Razão Social da empresa é Net Shop Comércio de Equipamentos de Informática Ltda.
tendo o seu nome de fantasia como: Net Shop Informática, no qual é inscrita sob CNPJ:
07.352.779/0001-53, situada na Av. Maranhão nº 2049, no Centro de Gurupi, atendendo no ramo
de atividade de vendas e prestação de serviço de informática em geral.
A empresa Net Shop Comércio de equipamentos de Informática Ltda. atuante na área de
informática foi criada no dia cinco de maio de 2005, mesmo com pouco tempo de existência a
empresa já conta com uma historia de esforço, determinação e perseverança de duas pessoas que
apaixonados pela tecnologia, via a necessidade de entrar no mercado a fim de oferecer a região
equipamentos e serviços especializados na área.
Disputas com grandes e já respeitadas empresas atuantes na área de informática, sistema
na qual a revolução tecnológica vem avançando de forma acelerada a cada dia, decidiram então
participar de tal concorrência, pois o ideal de cada um deles é lutar pela qualidade uma vez que se
via a insuficiência nas empresas atuantes no mercado regional.
Após sua criação a empresa começou com a administração do acadêmico do curso de
Administração de Empresas e técnico em informática André Luis Silva Alves e seu filho Gustavo
de Castro Alves, também acadêmico do curso de Administração de empresa e técnico em
informática, ambos iniciaram suas atividades em uma pequena empresa situada na Rua Ministro
Alfredo Nasser n. 967 entre a Avenida Mato Grosso e Avenida Amazonas, com um espaço
interno de aproximadamente 48 metros quadrados, dando inicio a suas atividades somente com os
dois sócios e em menos de um mês a empresa se viu na necessidade de iniciar suas primeiras
contratações, após este período de iniciação, um dos sócios observando melhor o mercado optou
por concorrer de frente com empresas atuantes no mercado, e fixou a idéia de antes de completar
um ano, a empresa deveria mudar de sua localização atual, o que ocorreu, mudou-se para Av.
Maranhão nº. 2049, entre as ruas 07 e 08, tendo agora seu espaço interno de aproximadamente
180metros quadrados.
24

No mesmo período a empresa já se encontrava com uma equipe de cinco funcionários


técnicos especializados na área de informática, participantes de cursos da área, inclusive
congresso de fabricantes de marcas líderes de mercado, na administração conta com a
administração de um funcionários Bacharel e pós-graduado na área de contabilidade.
Hoje, a empresa já possui mais de dois anos no mercado e se encontra com doze
funcionários contratados, estando distribuídos em quatro áreas principais:
• Área Administrativa - que é regida por três pessoas sendo um dos sócios como
Administrador, um Contador Pós Graduado, uma Estagiária assistente;
• Área Técnica de Informática – que dispõe de cinco técnicos em informática estando os
mesmos sempre atualizados com cursos profissionalizantes juntos aos fabricantes;
• Área Técnica de Cartuchos e Toners – Possui um técnico de cartuchos, atendendo as
necessidades apresentada;
• Área Técnica de Eletrônica – com um técnico em eletrônica. E possui um Cobrador e
uma Auxiliar de Serviços Gerais (ASG).
Com o desenvolvimento da empresa, seus produtos e serviços são sempre voltados para
buscas de inovações e vão aos poucos se ampliando, como por exemplo, a aquisição de
equipamentos de última geração em recarga de toners e cartuchos, de marcas multinacionais
como HP, LEXMARK, CANNON, XEROX entre outras.
A empresa Net Shop Informática vem fazendo mudanças no que diz respeito a sua
estrutura organizacional, conforme suas necessidades, atualizando e aprimorando-se, visando
uma boa qualidade em serviços e a satisfação dos clientes e adaptando-se ao no novo cenário de
mercado.
O ambiente interno é dividido em subseções, o Administrativo, Operacional, Produção e
o Eletrônico.
O administrativo no departamento administrativo um dos sócios administra pessoalmente
áreas de suma importância para empresa como:
a) Setor de Recursos Humanos, contratação e demissão de funcionários que atua com
critérios básicos na contratação, em que é analisado o currículo do candidato, após o analise é
feito uma entrevista sendo assim após a analise a contratação ou não de candidatos, e folha de
pagamento;
25

b) Análise de compras, observando as mercadorias de maior giro, lançamentos de


mercadorias para aquisição imediata;
c) Gerenciamento do estoque, manter o estoque sempre atualizado a fim de manter
controle sobre compras e vendas de equipamentos, evitando assim falhas de percas e furtos;
d) O Marketing visa buscar uma sustentabilidade ética de curto e longo prazo,
administrando vendas e fazendo vendas;
e) No departamento contábil, o funcionário responsável, administra a contabilidade da
empresa, o departamento financeiro tais como o Caixa, Bancos, Contas a pagar, Vendas de
equipamentos e serviços da empresa e a pós vendas.
f) A estagiária, por sua vez fica com o departamento de contas a receber, atendimento ao
publico, atendimento de telefone, tendo a mesma a competência para realizar vendas, administra
as notas a serem recebidas passando ao cobrador as localizações onde serão feitas as cobranças,
ficando assim também a organização da limpeza passando tarefas a serem executadas as pessoas
competentes, na qual se responsabiliza de prestar serviços três vezes por semana.
No departamento operacional o sócio administra todos os serviços os a serem
executados, tais como:
• Administração do pessoal que trabalham no setor focando cada profissional a
execução do serviço apresentado;
• Organização do espaço para execução dos serviços;
• Montagens das maquinas vendidas;
• Atendimentos em maquinas com defeitos;
• Controle dos serviços a serem executados;
• Administração de serviços em redes convencionais e wirelles;
• Administração de serviços em impressão.
Neste departamento de produção de cartuchos um dos administradores é cooperado com
dois funcionários especializado em recarga de cartuchos e toners, onde os mesmos recolhem os
cartuchos usados, passando por um processo de descontaminação, após este processo o cartucho
esta pronto pra ser recarregado, colocando o mesmo na linha de produção, preparado para a
venda e a entrega ao cliente.
O departamento de eletrônica, este departamento não tem um funcionário contratado. A
empresa conta com um autônomo que presta serviços no período da tarde, indo de três a cinco
26

dias por semana conforme a necessidade da empresa, sendo que o mesmo é chamado com
antecedência conforme a necessidade da empresa. Este profissional não está incluso no quadro de
funcionários, mas obtêm todas as regalias de um funcionário contratado, com exceção de
impostos, fundo de garantias entre outras.
O ambiente externo é um conjunto integrado de partes interna, dinâmica e relacionadas,
que desenvolve uma função e destina em atingir um só objetivo. A empresa visualiza como um
sistema que é constituído de subsistemas. Subsistemas são partes dos sistemas que processam
todas as atividades e constituem o sistema. Os subsistemas são ligados através de uma rede de
comunicações.
Um sistema aberto é aquele que troca matéria e energia com o seu meio externo. Logo a
organização é um sistema aberto, isto é, um sistema sustentado em importação e exportação,
construção e destruição de componentes materiais, em contraste com os sistemas fechados de física
convencional, por não ter intercâmbio de matéria com o meio. Considerando a perspectiva de sistema
aberto, pode afirmar que um sistema consiste em quatro elementos básicos:
a) Objetivos: são partes ou elementos do conjunto. Desde que seja dependendo da natureza do
sistema, seus objetivos podem ser físicos ou abstratos.
b) Atributos: são qualidades ou propriedades do sistema e de seus objetos.
c) Relações de interdependência: o sistema deve possuir relações internas com os objetos.
Essa é uma qualidade que define a crucial dos sistemas. Uma relação entre objetos implica um efeito
mútuo ou interdependência.
d) Meio ambiente: os sistemas não existem no vácuo; são afetados pelo seu meio circundante.
O ambiente é tudo que esta envolvendo a empresa e é tudo o que está além das fronteiras
ou a delimitação da organização. O ambiente é caracterizado por intensa competição,
dificuldades econômicas, mudanças tecnológicas, indecisões sobre políticas governamentais e
outros fatores que ameaçam o seu futuro.
Considera que o atendimento as demandas de mercado exigem, cada vez mais, uma
harmônica combinação não apenas de elementos tecnológicos tradicionais (tendências), bem
como a redução do ciclo de vida dos produtos, o monitoramento de concorrentes, do compor
também to dos clientes e a identificação de novas oportunidades para investimento, foco das
ações de inteligência competitiva.
27

Os concorrentes é um dos componentes dentro do ambiente competitivo, os concorrentes


dentro de sua área devem lidar em primeiro lugar um com os outros. As empresas competem
pelos mesmos consumidores e visam ganhar participação de mercado.
As variáveis que orientaram esta pesquisa foram classificadas em: concorrência; clientes;
fornecedores; reguladores; inovações do setor; fontes de informação; sistematização e difusão de
informações e ainda, perfil da empresa.
Os fornecedores são de grande importância no ambiente externo, pois as empresas
devem adquirir recursos em seus ambientes e converter esses recursos, uma empresa fica em
desvantagem se ela é excessivamente dependente de fornecedores com poderes excessivos de
mercado. Estes são influentes e constroem custos de mudanças, os custos fixos com que as
empresas arcarão se quiser mudar de fornecedores.
As organizações que não tiverem uma visão clara de como se apresentar nitidamente
diferentes e únicas, oferecendo algo diferente de suas rivais a um grupo diferente de clientes,
serão devoradas pela concorrência intensiva.
Os clientes são os que compram os produtos e serviços que as empresas oferecem. Sem
os clientes uma empresa não sobrevive. Serviço aos clientes é oferecer aos consumidores o que
eles querem ou necessitam.
A propaganda é de grande impacto no atendimento aos clientes, não ficando de
responsabilidade direta de um ou outro funcionário e sim de toda a equipe, uma vez que se tem
contato direto com o cliente, os funcionários deverão fazer, sim, a propaganda da empresa. A
empresa por outro atua fazendo quando necessário patrocínio e anúncios em panfletos, jornais,
festas, radio e TV.
Os bancos são de suma importância uma vez que tenha um bom relacionamento
bancário saberá o grau de intensidade da desaceleração da economia principalmente no setor
empresarial.
28

4 PROCEDIMENTOS METODOLÓGICOS

Com base na fundamentação teórica apresentada e com intuito de alcançar os objetivos


traçados neste trabalho, apresentamos neste capítulo a metodologia que será utilizada na
investigação do problema de pesquisa.

4.1 DELINEAMENTO DA PESQUISA

O desenvolvimento do trabalho será realizado mediante o conhecimento adquirido e


conforme a utilização dos métodos técnicos.
Sobre método, Oliveira (2002) descreve que é uma forma de pensar para se chegar à
natureza de um determinado problema, quer seja para estudar, quer seja para explicá-lo.
Com base nos métodos existentes, este trabalho será abordado sob o método indutivo,
que segundo Marconi, LAKATOS (2004, p.53), “indução é um processo mental por intermédio
no qual, partindo de dados particulares, suficientemente constatados, infere-se uma verdade total
ou universal, não contida nas partes examinadas.” O método indutivo é utilizado com o objetivo
de conduzir a prováveis conclusões.
Para alcançar os objetivos deste trabalho, será desenvolvida uma pesquisa exploratória,
onde o ambiente estudado precisa de modificações e elaboração de alternativas que possam ser
dirigido à solução de problemas específicos.
Na concepção de (Oliveira, 2002) a pesquisa exploratória é um método de suposições
onde se pode tirar proveito, fazendo um levantamento provisório, de forma detalhada e
estruturada.
Segundo CERVO E BERVIAN (2002, p.66) “a pesquisa descritiva observa, registra,
analisa e correlaciona fatos ou fenômenos sem (variáveis) manipula–los”.
Com base nestes conceitos este trabalho será uma pesquisa descritiva, envolvendo
levantamento de dados visando analisar o sistema de concessão de crédito e controle de contas a
pagar da empresa Net Shop Informática Ltda. para atingir os objetivos propostos.
29

4.2 TÉCNICAS DE PESQUISA

As técnicas de pesquisas que serão utilizadas neste trabalho consideram os conceitos dos
diversos autores sobre: a pesquisa bibliográfica, pesquisa documental, a observação participante e
entrevista estruturada através de questionário como instrumento da coleta de dados.
Segundo MARCONI E LAKATOS (2004, P. 68), “A pesquisa tem dois significados: em
sentido amplo, engloba todas as investigações especializadas e completas; em sentido restrito,
abrange os vários tipos de estudos e de investigações mais aprofundadas”.
Conforme MARCONI E LAKATOS (2004, p. 71),

“A pesquisa bibliográfica, ou de fontes secundárias abrange toda bibliografia já


tornada pública com relação ao tema de estudo, desde publicações avulsas, livros,
boletins, teses, jornais, revistas, monografias, pesquisas, material cartográfico etc., até
meios de comunicação orais: rádio gravações em fita magnéticas e audiovisuais:
filmes e televisão.”

As pesquisas bibliográficas têm o objetivo de apresentar o que já foi abordado sobre o


assunto pesquisado. A pesquisa bibliográfica que será realizada neste trabalho abrange diversos
conceitos dos autores relacionados com o tema objeto de estudo.
. De acordo com Marconi, Lakatos (2004) a análise documental consiste em esclarecer a
especificidade e o campo de análise de conteúdo, onde operações visam representar o conteúdo
de um documento.
No intuito de alcançar os objetivos propostos neste projeto será utilizada a pesquisa
documental. O caráter distintivo da pesquisa documental é uma fonte de coleta de dados que está
restrita a documentos escritos. Sendo assim, a pesquisa documental vem observar atentamente
informações sobre os assuntos em questão.
De acordo com Oliveira (2002), o questionário é uma técnica qualitativa de pesquisa
cujas respostas a cada questão são categorizadas, oferecendo, por meio de percentagens,
informações sobre a freqüência de determinados fenômenos entre a população pesquisada.
Será realizada uma entrevista estruturada, como técnica fundamental da pesquisa, onde
será utilizado um questionário com perguntas abertas e fechadas como instrumento da coleta de
dados dos entrevistados.
30

Para CERVO E BERVIAN (2002, p. 27), “observar é aplicar atentamente os sentidos


físicos a um objeto, para adquirir um conhecimento claro e preciso”. A utilização de várias
técnicas e procedimentos possibilita melhor entendimento a que se reside à finalidade da
pesquisa. Será utilizada observação participante.
A observação participante será o meio utilizado para analisar o sistema de concessão de
crédito e controle de contas a pagar da empresa Net Shop Informática.
De acordo com ROESC (1999, p.139) “o propósito da amostragem é constituir um
subconjunto da população que é representativo nas áreas de interesse da pesquisa”.
A técnica de pesquisa aplicada que será utilizada neste estudo será a amostragem
probabilista que segundo GIL, (1999) são fundamentação cientifica e se baseia em leis
estatísticas. Nesse contexto, o tipo de amostragem do estudo será a probabilista para que se
obtenha uma amostra dos clientes a serem pesquisados.
Segundo Barbetta (2005) para calcular o tamanho mínimo da amostra e o erro amostral
tolerável é necessário à utilização da formula a seguir:
n – Tamanho da amostra
N – Tamanho da população
no – Aproximação para o tamanho da amostra
Eo - Erro amostral tolerável
No = __1___
Eo ²
No = __1__ = 100
(0,1)
No = N . no
N+ no
31

4.3 ANÁLISES DOS DADOS

A pesquisa será qualitativa, pois segundo OLIVEIRA (2002, p. 117) tem a facilidade de
descrever determinado problema, analisando as variáveis e classificando os processos
experimentados, permitindo uma interpretação particular da empresa.
A análise dos dados será feita a partir dos dados coletados na organização confrontado-
os com os conceitos levantados na revisão bibliográfica, caracterizando desta forma a pesquisa
como qualitativa.
A pesquisa será também quantitativa que conforme DIAS (2000, p.02) ˝esta pesquisa
normalmente se mostra apropriada quando existe a possibilidade de medidas quantificáveis de
variáveis e inferências a partir de amostras de uma população˝
32

5 CRONOGRAMA

O cronograma é uma estrutura que representa a distribuição planejada das atividades que
compõem o projeto e o tempo necessário para a execução.

Ano 2008
Atividades / Meses Fev Mar Abr Mai Jun
Revisão de literatura X X

Ajuste do questionário X X

Aplicação do pré-teste da X
Pesquisa
Pesquisa com os clientes X

Analise dos dados coleta X

Elaboração de sugestão para X


empresa em sua gestão financeira
Montagem do TCC X

Elaboração da Apresentação X

Defesa do TCC X

Redação Final de TCC X


33

6 ORÇAMENTO

Os recursos financeiros para a aquisição do material indispensável à pesquisa em estudo,


assim como as despesas com transporte nos locais de estudo será custeados pelo próprio
pesquisador.
Através deste item espera-se demonstrar a descrição dos materiais necessários para
realização do projeto.

DESCRIÇÃO Unidade Qde. Unitário (R$) Total (R$)


Livros Unidade 02 40,00 80,00
Internet Meses 04 70,00 280,00
CD Unidades 04 1,50 6,00
Disquetes Unidades 02 1,00 2,00
Pen Drive Unidade 01 110,00 110,00
Cartuchos Remanufaturado Unidades 02 35,00 70,00
Xérox (Aprox.) Cópias 100 0,10 10,00
Papel A4 Resma 02 17,00 34,00
Encadernação Unidades 05 5,00 25,00
Combustível (Aprox.) Litros 30 2,53 75,90
TOTAL 629,90
34

REFERÊNCIAS

ASSAF NETO, Alexandre e SILVA, César Augusto Tibúrcio. Administração do capital de


giro. São Paulo: Atlas, 1997.

BARBETTA, Pedro Alberto. Estatística aplicada às ciências sociais. Florianópolis: Editora da


UFSC, 2005.

BRASIL, Haroldo Vinagre; BRASIL, Haroldo Guimarães. Gestão financeira das empresas: um
modelo dinâmico. Rio de Janeiro: Qualitymark, 2002.

BRAGA, Roberto. Fundamentos e técnicas de administração financeira. São Paulo: Atlas,


1995.

CERVO, Amado Luiz; BERVIAN, Pedro Alcino. Metodologia científica. 5. ed. São Paulo:
Prentice Hall, 2002.

DAVIS, Mark M; AQUILANO, Nicolas J; CHASE, Richard B. Fundamentos da


administração da produção. 3. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001.

DIAS, Claudia. Pesquisa qualitativa: característica gerais e referencias. 2000. Disponível em:
<http://www.geocities.com/claudiaad/qualitativa.pdf> Acesso em: 15 out de 2007

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5ª ed. São Paulo: Atlas, 1999.

MARCONI, Marina de Andrade; LAKATOS, Eva Maria. Técnicas de pesquisa. 5. ed. rev. e
ampl. São Paulo: Atlas, 2004.

OLIVEIRA, Silvio Luiz de. Tratado de metodologia cientifica. 1ª ed. São Paulo: Pioneira,
2002.

PEOPLESOLUTIONS. Pesquisas feitas sobre contas a receber e contas a pagar e fluxo de caixa
em: < http://www.peoplesolutions.com.br>. Acesso em 29/04/2007

PADOVEZE, Clóves Luis. Sistema de informações contábeis. 3. Ed. São Paulo: Atlas, 2002.
35

ROESCH, Sylvia Maria Azevedo. Projetos de estágio e de pesquisa em administração. 2. ed.


São Paulo: Atlas, 1999.

ROSS, Stephen A; WESRTIELD, Randolph W; JADE, Jeffrey F. Administração financeira. 1.


ed. São Paulo: 1985

ROSS, Stephen A; WESRTIELD, Randolph W; JORDAN, Bradfoprd D. Princípios de


administração financeira. 2. ed. São Paulo: Atlas, 2000.

SANVICENTE, Antonio Zoratto. Administração financeira. 3. ed. São Paulo: Atlas, 1997. 2

SEBRAE. Pagina oficial do SEBRAE em contas a receber disponível em


http://www.sebrae.com.br . Acesso em 15/04/2007

SEBRAE, SEBRAE de São Paulo, fluxo de caixa, contas a receber e contas a pagar. Disponível
em: < http://www.sebraesp.com.br/>. Acesso em 29/04/2007.

SILVA, José Pereira da. Gestão e análise de risco de crédito. São Paulo: Atlas, 1997.

Análise financeira das empresas. 5 ed. São Paulo: Atlas, 2001

TURBAN, Efraim; RAINER JR., R. Kelly; POTTER, Richard E. Administração de tecnologia


da informação: teoria e prática. Rio de Janeiro: Campus, 2003. CD-ROM. BS.

VICO MAÑAS, Antonio, Administração da Informática, 1. ed. São Paulo: Érica 1994
36

INVESTIGAMENTO DE COLETA DE DADOS

Com o intuito de proceder à análise da gestão financeira e a satisfação dos clientes,


tornando necessário esse conhecimento para a empresa, solicitamos a gentileza de preencher este
questionário.
Sem interesse de se identificar e garante-se o anonimato do mesmo. O questionário devera
ser aplicado no próximo semestre.
Com plena satisfação agradecemos antecipadamente a colaboração de todos, que será de
grande serventia para o pesquisador e a empresa em cogitação.

Questionário:
O questionário será dividido em três etapas, sendo elas:
- Etapa 1 – Identificação do Cliente;
- Etapa 2 – Identificação de vendas, serviços e mercado;
- Etapa 3 – Identificação financeira.
Assinale a alternativa que melhor se proporcionar:

Etapa 1 – Identificação do Cliente

1º - Sexo:
( ) Masculino
( ) Feminino

2º - Idade:
( ) entre 10 e 20
( ) entre 21 e 30
( ) entre 31 e 40
( ) mais de 41 anos

3º Grau de ensino:
( ) Ensino fundamental
37

( ) Ensino médio
( ) Ensino superior

Etapa 2 – Identificação vendas, serviços e mercado.

1º Onde ouviu falar a 1º vez da Net Shop Informática?


( ) TV ( ) Rádio ( ) Jornais
( ) Revistas ( ) Banners ( ) Eventos
( ) Internet ( ) Amigos ( ) Ocasionalmente
( ) Outros, especificar _____________________________________________

2º Quando necessita de algo no setor de informática, antes de ir na Net Shop Informática você
pesquisa outras empresas do ramo?
( ) Sim ( ) Não
( ) Às vezes ( ) Sempre

3º Freqüenta regularmente a empresa?


( ) Sim ( ) Não
Qual o período?
( ) Diariamente ( ) Semanal
( ) mensal ( ) semestral

4º Quando faz as compras efetuadas na Net Shop Informática, às mercadorias adquiridas são para
uso pessoal ou para uma empresa do mercado?
( ) Particular ( ) Para empresa
Caso seja para empresa, você particularmente compraria na empresa para seu uso pessoal?
( ) Sim ( ) Não

5º Qual a maior facilidade que você vê no ato de comprar na Net Shop?


( ) Crédito ( ) Preços ( ) Qualidade dos serviços
38

( ) Produtos ( ) Recepção ( ) Flexibilidade


( ) Atendimento ( ) Organização ( ) Prazo de entrega
( ) Outros, especificar _____________________________________________

6º Qual a maior dificuldade que você vê no ato de comprar na Net Shop?


( ) Crédito ( ) Preços ( ) Qualidade dos serviços
( ) Produtos ( ) Recepção ( ) Flexibilidade
( ) Atendimento ( ) Organização ( ) Prazo de entrega
( ) Outros, especificar _____________________________________________

7º Independente das respostas acima, voltaria a comprar na empresa novamente?


( ) Sim ( ) Não

- Etapa 3 – Identificação financeira.

1º No mercado em geral você se encontra com dificuldades para comprar em questão de créditos
nas empresas?
( ) Sim ( ) Não

2º Tem facilidade de compras com notinhas nas empresas de Gurupi?


( ) Sim ( ) Não

3º Dentro da empresa você tem ou teve burocracia na questão de credito ao fazer suas compras?
( ) Sim ( ) Não

4º A empresa possui atendimento diferenciado em cobrança?


( ) Sim ( ) Não
Caso positivo indique qual foi seu nível de satisfação perante o tipo de cobrança?
( ) Satisfatório
( ) Muito satisfatório
( ) Insatisfatório
39

5º Já recebeu cobrança de uma conta já quitada?


( ) Sim ( ) Não

6º Houve em algum instante perturbações no sistema de cobrança?


( ) Sim ( ) Não
( ) Sempre ( ) Nunca

7º Qual o seu nível de satisfação, caso haja um de um mau atendimento no setor de cobrança?
( ) Satisfatório
( ) Muito satisfatório
( ) Insatisfatório