Vous êtes sur la page 1sur 2

Resumão de Conjuntos Numéricos

A representação de números em conjuntos Z −* = { ..., -4, -3, -2, -1}


busca organiza-los para permitir estudar as suas
propriedades. Vamos, nos próximos itens, apresentar os
principais conjuntos numéricos e algumas das suas 3. Conjunto dos Números Racionais (Q)
propriedades.
O conjunto dos números racionais é formado
por todos aqueles valores numéricos que podem ser
1. Conjuntos dos Números Naturais (N)
representados por uma fração de dois números inteiros,
ou seja:
Este conjunto é formado pelos seguintes
elementos:
 a 
N = { 0, 1, 2, 3, 4, 5, ... }
Q = x x = , a ∈ Z ,b ∈ Z * 
 b 
Ou seja, dele fazem parte todos os números
Assim sendo, sempre que um número puder
positivos sem parte decimal e mais o número zero.
ser representado por uma fração ele é parte integrante
do conjunto racional.
Os números naturais possuem um subconjunto
especial denominado de N*, chamado de números
Observe que todo número inteiro pode ser
naturais não nulos. Este conjunto é formado por todos
representado por uma fração (basta colocarmos 1 no
os elementos do conjunto natural exceto o zero:
denominador). Desta forma, o conjuntos dos inteiros
está contido dentro do conjunto dos números racionais,
N* = {1, 2, 3, 4, 5, ....}
ou seja, Z ⊂ Q ou Q ⊃ Z .
2. Conjunto dos Números Inteiros (Z)
O conjunto dos números racionais também
Este conjunto é formado pelos seguintes possuí subconjuntos designados por símbolos especiais
elementos: (assim como nos números inteiros). Esse conjuntos são
Q* , Q+ , Q− , Q+* e Q−* com exatamente o mesmo
Z = { ..., -3, -2, -1, 0, 1, 2, 3, ....}
significado que dado para o conjunto Z.
É importante notar que o conjuntos dos
4. Conjunto dos Números Irracionais (I)
números inteiros contém todos os números naturais,
portanto N ⊂ Z ou Z ⊃ N . Este conjunto é formado por todos aqueles
valores que não pertencem ao conjunto dos números
O conjunto dos números inteiros também racionais, ou seja, por todos aqueles valores que não
possuí subconjuntos que são: podem ser representados por uma fração:

a) Conjunto dos números inteiros não-nulos (Z*):


I = {x x ∈ R; x ∉ Q}
Z* = {..., -3, -2, -1, 1, 2, 3, ....}
Observe que para um número ser irracional
não basta ele não ser racional. Ele deve ser também um
b) Conjunto dos números inteiros não-negativos (Z+): número real pois existe um conjunto numérico externo
Z+ = {0, 1, 2, 3, 4, 5, ...} ao conjunto dos números reais (conjunto dos números
complexos).
c) Conjunto dos números inteiros não-positivos (Z–):
5. Conjunto dos Números Reais (R)
Z– = { ..., -4, -3, -2, -1 }
O conjunto dos números reais é formado pela
* união dos conjuntos racional e irracional, ou seja, ele
d) Conjunto dos números inteiros positivos ( Z ): + contém todos aqueles valores numéricos que são
Z +* = { 1, 2, 3, 4, 5,....} racionais ou irracionais.

e) Conjuntos dos números inteiros negativos ( Z − ):


* R = {x x ∈ Q ou x ∈ I}
Assim como aconteceu para os conjuntos dos inteiros poderemos ter um resultado que não pertence
inteiros e racionais, o conjunto dos números reais ao conjunto inteiro.
também possuí subconjuntos designados por símbolos
* *
especiais que são R , R+ , R− , R+ e R− com
* Vejamos então estas operações quando
realizadas dentro dos conjuntos:
exatamente o mesmo significado que nos conjuntos
anteriores. Conjunto Adição Subtração Divisão Produto
Naturais Fechado Aberto Aberto Fechado
6. Diagrama dos Conjuntos Inteiros Fechado Fechado Aberto Fechado
Racionais Fechado Fechado Fechado Fechado
Esta organização dos conjuntos numéricos Irracionais Aberto Aberto Aberto Fechado
permite que possamos apresenta-los na forma de Reais Fechado Fechado Fechado Fechado
diagramas.
8. Dicas Para Classificar Números em um Conjunto

Esses diagramas estão representados na figura abaixo: A tarefa de classificarmos os valores


numéricos em um dado conjunto pode ficar restrita à
aplicação das regras de formação do conjunto.
Entretanto existem algumas dicas que facilitam muito
essa tarefa. São elas:

• Todo número natural também é um número


inteiro, racional e real. O inverso nem sempre
é verdade.
• Todo número inteiro é também racional e real.
É importante observar que os conjuntos estão Para provar isso basta fazermos uma fração
representados contidos uns nos outros. Assim, devemos com o valor 1 (um) no denominador e o
nos lembra que, os números naturais estão contidos nos número desejado no numerador;
números inteiros, estes estão contidos nos racionais e, • Os conjuntos dos números racionais e
os racionais, estão contidos nos números reais. Já os irracionais é disjunto, ou seja, se um valor
números irracionais estão contidos apenas nos números pertence a um deles, não pode pertencer ao
reais. Veja: outro.
• Todas os números decimais (com casas após a
N ⊂Z ⊂Q⊂ R e I⊂R vírgula) finitos (que tem fim) são números
racionais pois podemos fazer um fração para
Com isso, se, por exemplo, um valor pertence representa-lo onde o denominador será uma
ao conjunto dos números naturais, ele também irá potência de 10 (depende da quantidade de
pertencer, por contingências, aos conjuntos inteiro, casa depois da vírgula) e o numerador é
racional e real. Já o inverso nem sempre é verdadeiro, formado pelos algarismos do número
pois um número que é racional não precisa, desejado;
obrigatoriamente, ser um número inteiro e natural. • Todas as dízimas periódicas (números
decimais infinitos e com repetição de um
7. Conjuntos Abertos e Fechados Para as Operações período) são números racionais pois existe
uma fração geratriz para elas;
Um conjunto numérico pode ser definido • Todas as dízimas não-periódicas (números
como aberto ou fechado para as operações que ele decimais infinitos sem repetição de um
realiza: período) são números irracionais pois não há
como definirmos uma fração para eles;
a) Conjunto fechado para uma operação: é aquele • Todas as raízes, de qualquer ordem, que não
conjunto onde ao realizarmos uma dada operação com sejam exatas, sempre produzem uma dízima
um ou mais dos seus elementos, o resultado sempre não-periódica e, portanto, são irracionais;
pertence ao conjunto. Por exemplo, o conjunto dos • Alguns números bem conhecidos como π , e
números naturais é fechado para a operação de soma (constante neperiana) e o número de ouro
pois ao somarmos dois dos seus valores, o resultado (proporção divina) são números irracionais;
também é um número natural. • Devemos ter cuidado ao classificarmos uma
fração ou um radical em um dado conjunto
b) Conjunto aberto para a operação: um conjunto é dito pois devemos verificar antes se a divisão não é
aberto (ou não fechado) para uma dada operação exata no caso da fração ou se a raiz não é
quando o resultado dessa operação quando realizada exata no caso do radical, antes de definirmos a
com seus elementos, não pertence ao conjunto. Por qual conjunto o número pertence.
exemplo, o conjunto dos números inteiros é aberto para
a operação de divisão pois ao dividirmos dois números
Prof. Marcos Carrard