Vous êtes sur la page 1sur 78

Relatório do Seminário

de Meio Termo
_______________________
Psicologia

Brasília, 2019

1
Ministério da Educação
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior

Publicação que divulga os resultados da área de


Psicologia referentes ao Seminário de Meio
Termo do quadriênio 2017-2020.

2
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Sumário

I. Considerações Gerais sobre o Seminário de Meio Termo 2019...............4

II. Dados Quantitativos e Qualitativos (Plat. Sucupira: 2017/2018)...........10

III. Análise Geral e “Estado da Arte” da Área ...............................................13

IV. Orientações e recomendações para os PPG Psicologia. .........................14

V. Anexo: Análises Quantitativas (2017/2018)............................................18

3
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Considerações Gerais sobre o Seminário de Meio Termo 2019

A Área de Psicologia realizou o Seminário de Meio Termo (SMT) nos dias 12, 13 e 14
de agosto de 2019 na sede da CAPES, Brasília – DF. A área optou por realizar uma reunião
conjunta com programas acadêmicos e profissionais e conduzir discussões específicas a cada
modalidade nos momentos em que eram cabíveis.
A preparação, organização e condução do SMT ficaram ao cargo da Coordenação de
Área, Gerson Yukio Tomanari (Universidade de São Paulo, Coordenador da Área), Acácia An-
geli dos Santos (Universidade São Francisco, Coordenadora Adjunta dos Programas Acadêmi-
cos) e Luciana Mourão (Universidade Salgado de Oliveira, Coordenadora Adjunta dos Progra-
mas Profissionais), acompanhada da assessoria de Arrilton Araújo de Souza (Universidade
Federal do Rio Grande do Norte) e Marco Antônio Pereira Teixeira (Universidade Federal do
Rio Grande do Sul). O SMT contou com a participação de Mary Sandra Carlotto (Universidade
do Vale dos Sinos), membro da Comissão Qualis Periódicos da Psicologia 2019.
Na área de Psicologia, há atualmente 100 Programas de Pós-Graduação (PPG) em fun-
cionamento. Destes, 93 estiveram presentes no SMT, além da representação da câmara de
Humanidades da área Interdisciplinar, bem como de membros da diretoria da Associação Na-
cional de Pesquisa e Pós-Graduação em Psicologia (ANPEPP).
Visando dedicar o maior tempo possível do SMT ao aprofundamento dos temas tra-
tados, a Coordenação de Área enviou a todos os PPG em Psicologia documentos disponíveis
publicamente pela Diretoria de Avaliação para conhecimento e leitura prévia. Foram eles:

1. Documento de Área da Psicologia: https://capes.gov.br/images/Docu-


mento_de_área_2019/PSICOLOGIA.pdf
2. Relatórios dos Grupos de Trabalho e relatórios da DAV/CAPES (http://www.ca-
pes.gov.br/pt/relatorios-tecnicos-dav), dentre os quais constam:
2.1 - Autoavaliação de Programas de Pós-Graduação: http://www.capes.gov.br/ima-
ges/novo_portal/documentos/DAV/avaliacao/10062019_Autoavaliação-de-Programas-de-
Pós-Graduação.pdf
2.2 - Ficha de Avaliação: http://www.capes.gov.br/images/novo_portal/documen-
tos/DAV/avaliacao/10062019_FichaAvaliação.pdf
2.3 - Produção Técnica: http://www.capes.gov.br/images/novo_portal/documen-
tos/DAV/avaliacao/10062019_Produção-Técnica.pdf
2.4 - Proposta de Classificação de Livros (GT Qualis Livros): http://www.ca-
pes.gov.br/images/novo_portal/documentos/DAV/avaliacao/12062019_Proposta-de-Classi-
ficação-de-Livros_GT-QualisLivro.pdf

4
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

2.5 - Egressos da Pós-Graduação: Áreas Estratégicas: http://www.capes.gov.br/ima-


ges/stories/download/avaliacao/19122018_Cartilha-DAV-Egressos.pdf
2.6 - Avaliação de Ensino e Pesquisa: http://www.capes.gov.br/images/sto-
ries/download/avaliacao/19122018_Cartilha-DAV-Avaliacao.pdf
2.7 - Educação Doutoral: Reformas e Tendências: http://www.capes.gov.br/ima-
ges/stories/download/avaliacao/19122018_Cartilha-DAV-Educacao.pdf
2.8 - Avaliação Multidimensional: http://www.capes.gov.br/images/novo_por-
tal/documentos/DAV/avaliacao/19072019_Relatorio-Tecnico-DAV-Avaliacao-Multidimensi-
onal-PPG.pdf

3. Relatório do Qualis Psicologia 2019: https://capes.gov.br/images/Relatorio_qualis_perio-


dicos_referencia_2019/Relatorio_Qualis_Psicologia.pdf

Na condução do SMT, a Coordenação de Área preocupou-se em compartilhar e discutir


com os Programas o estado atual de cada elemento que fundamenta o processo de avaliação
da Pós-Graduação e as perspectivas correspondentes de encaminhamento pela Diretoria de
Avaliação e Conselho Técnico Científico do Ensino Superior (CTC-ES) da Capes. Foi divulgado
o retrato da área de Psicologia com base em uma série de análises quantitativas de dados
referentes aos anos de 2017 e 2018, tendo por cenário o Sistema Nacional de Pós-Graduação,
bem como a situação de cada Programa individualmente dentro do quadro comparativo de
todos os Programas, incluindo agrupamentos específicos por notas e por modalidade (acadê-
mico ou profissional).
O SMT teve início com as palavras introdutórias da Diretoria de Avaliação da Capes. Na
sequência, para construir as bases do SMT, a Coordenação de Área procedeu com uma breve
apresentação, seguida de discussão, do Documento de Área da Psicologia aprovado pelo CTC-
ES, passando pelos seguintes tópicos:

5
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

1. CONSIDERAÇÕES SOBRE O ESTADO DA ARTE DA ÁREA

1.1 Tendências, apreciações, orientações.

1.2 Diagnóstico da área.

1.3 A interdisciplinaridade na área.

2. CONSIDERAÇÕES SOBRE O FUTURO DA ÁREA

2.1 Inovações, transformações e propostas.

2.2 Planejamento dos PPG da área no contexto das instituições de ensino superior.

2.3 Adoção da autoavaliação como parte da avaliação dos PPG.

2.4 Perspectivas de impacto dos PPG da área na sociedade.

2.5 Perspectivas do processo de internacionalização dos PPG.

2.6 Perspectivas de redução de assimetrias regionais e intrarregionais.

2.7 Visão da área sobre fusão, desmembramento e migração de PPG.

2.8 Visão da área sobre a modalidade a distância.

2.9 Visão da área sobre a modalidade profissional

2.10 Medidas de indução de interação com a educação básica ou outros setores da sociedade.

2.11 Visão da área sobre formas associativas.

2.12 Visão da área sobre mecanismos de solidariedade (Minter/Dinter e Turma Fora de Sede)

Após a apresentação do Documento de Área, teve início uma sessão voltada para a Ficha
de Avaliação. Em 27/03/2019, na sede da Capes, a Coordenação de Área da Psicologia realizou
uma reunião com os Programas e construiu coletivamente uma proposta de indicadores para
compor os Itens e Quesitos da Ficha de Avaliação aprovada pelo CTC-ES (ver abaixo). Dando
prosseguimento a esse processo, foi feita uma apresentação geral das Diretrizes que funda-
mentaram a proposta de Ficha de Avaliação, isto é, foco na qualidade da formação de douto-
res e mestres; redução do número de quesitos e itens, destacando aqueles que discriminam
a qualidade dos programas; recomendações contidas no relatório da Comissão do Planeja-
mento Nacional da Pós-Graduação (PNPG) sobre a avaliação; ênfase maior na avaliação de
resultados do que de processos; ficha comum a todas as áreas em termos de quesitos e itens
e valorização do protagonismo das áreas na construção dos indicadores; e comparabilidade
entre as diferentes áreas.

6
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Na sequência, foram repassados brevemente os Quesitos e Itens que compõem a pro-


posta de Ficha de Avaliação aprovada pelo CTC-ES, acompanhada das correspondentes faixas
de pesos:

Quesito 1 – Programa (33%)

1.1 - Articulação, aderência e atualização das áreas de concentração, linhas de pesquisa, projetos
em andamento e estrutura curricular, bem como a infraestrutura disponível, em relação aos objeti-
vos, missão e modalidade do programa. (>= 25%)

1.2 - Perfil do corpo docente, e sua compatibilidade e adequação à Proposta do Programa. (>=
25%)

1.3 - Planejamento estratégico do programa, considerando também articulações com o planeja-


mento estratégico da instituição, com vistas à gestão do seu desenvolvimento futuro, adequação e
melhorias da infraestrutura e melhor formação de seus alunos, vinculada à produção intelectual – bi-
bliográfica, técnica e/ou artística. (>= 10%)

1.4 - Os processos, procedimentos e resultados da autoavaliação do programa, com foco na for-


mação discente e produção intelectual. (>= 10%)

Quesito 2 – Formação (33%)

2.1 - Qualidade e adequação das teses, dissertações ou equivalente em relação às áreas de con-
centração e linhas de pesquisa do programa. (>= 15%)

2.2 - Qualidade da produção intelectual de discentes e egressos. (>= 15%)

2.3 - Destino, atuação e avaliação dos egressos do programa em relação à formação recebida. (>=
10%)

2.4 - Qualidade das atividades de pesquisa e da produção intelectual do corpo docente no pro-
grama. (>= 15%)

2.5 - Qualidade e envolvimento do corpo docente em relação às atividades de formação no pro-


grama. (>= 10%)

Quesito 3 - Impactos na Sociedade (33%)

3.1 - Impacto e caráter inovador da produção intelectual em função da natureza do programa.


(>= 10%)

3.2 - Impacto econômico, social e cultural do programa. (>= 10%)

3.3 - Internacionalização e visibilidade do programa. (>= 10%)

7
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Finalizada a apresentação geral da Ficha de Avaliação, deu-se início ao detalhamento de


cada Quesito e Item, acompanhado das análises quantitativas de dados, considerando uma
diferenciação dos programas por modalidade e por nível, a fim de que a comparação dos PPG
fosse feita levando em conta grupos mais homogêneos entre si.
No decorrer das discussões do SMT, os pontos abaixo mereceram destaques:

Planejamento Estratégico do Programa de Pós-Graduação


O planejamento estratégico dos PPG, alinhado com o Plano Estratégico Institucional
da Pós-Graduação de cada IES, visa à gestão do desenvolvimento futuro, à adequação e me-
lhorias da infraestrutura, à formação aprimorada dos estudantes e ao incremento da produ-
ção científica de qualidade. É esperado que os PPG relatem, na ocasião da avaliação Quadrie-
nal 2021, o processo de planejamento, descrevendo como foi realizado, os planos de ação
traçados e os indicadores de avaliação para o alcance das metas estabelecidas para o Quadri-
ênio 2021-2024. Sendo assim, o planejamento estratégico dos PPG deve estar intimamente
articulado com a autoavaliação, que deve ter por base as metas nele estabelecidas.
As metas devem ser estabelecidas com clareza, subdivididas em metas de curto, mé-
dio e longo prazos, levando em conta os pontos fortes e fracos de cada Programa e de cada
Instituição de Ensino Superior (IES), bem como as ameaças e oportunidades que se apresen-
tam para cada um.
A avaliação do planejamento estratégico do Programa deverá constar da Ficha de Ava-
liação como forma de indução para que as IES implementem esses instrumentos até o pró-
ximo ciclo avaliativo. Tal planejamento será avaliado por meio de três itens: (1) Iniciativas de
planejamento do desenvolvimento do programa; (2) Medidas para qualificação e internacio-
nalização do programa; e (3) Iniciativas para aperfeiçoar a formação dos alunos.

Proposta de Autoavaliação
O item “autoavaliação” deve ser entendido como sendo o acompanhamento pela Co-
ordenação de Área da Psicologia acerca de como os programas conduzem suas autoavalia-
ções. A proposta é que a avaliação externa (feita pela Capes) ocorra em consonância e articu-
lação com a autoavaliação dos PPG. Sendo assim, cada programa poderá propor um delinea-
mento, alinhado com sua missão e seus objetivos, estabelecidos em seu planejamento estra-
tégico. Espera-se, portanto, que cada PPG apresente um relato detalhado acerca dos proce-
dimentos e instrumentos de autoavaliação para que se possa realizar uma ‘avaliação da auto-
avaliação’. Será importante que a autoavaliação estabeleça relações com quesitos e itens pre-
sentes na ficha de avaliação dos PPG, seja para permitir uma comparação entre os programas,
seja para permitir uma interação maior entre a avaliação interna do PPG e a avaliação externa
realizada pela Capes.

8
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Por fim, espera-se da autoavaliação um processo participativo em sua construção;


com uso de diversas estratégias, técnicas e instrumentos, gerando relatórios analíticos que
apontem potencialidades e fragilidades do Programa. Como resultado, acreditamos no forta-
lecimento dos processos de autoconhecimento dos Programas, criando uma cultura avaliativa
e permitindo um olhar qualitativo e holístico dos PPG.

Internacionalização
A internacionalização de um PPG deve ser entendida como um conjunto de fatos e
ações que caracterizam, de diferentes formas e meios, o grau de relação daquele Programa
com instituições estrangeiras, bem como a sua capacidade de produzir publicações científicas
de interesse internacional.
É sabido que a atribuição das Notas 6 e 7 requer a aplicação de critérios rigorosos de
internacionalização e nucleação a Programas com Nota 5, especialmente destacados. Na área
de Psicologia, considerando a atual de Ficha de Avaliação, consideramos necessária a criação
de métricas que permitam aferir diferentes graus de internacionalização, interpretados à luz
do papel que cada PPG exerce no contexto da sua realidade própria.
Na área de Psicologia, a internacionalização é compreendida em três níveis gradual-
mente crescentes de complexidade, abrangência e enraizamento no Programa. São eles:
1. Produção científica internacionalizada, que diz respeito ao percentual da produção
publicada em periódicos estrangeiros qualificados; percentual de livros, ou capítulos de livros,
publicados no exterior; grau de colaboração internacional da produção bibliográfica; grau de
impacto internacional da produção;
2. Indicadores das interações acadêmico-científicas, que compreendem participação
de docentes em comitês editoriais e em editoria de periódicos estrangeiros; participação de
docentes como membros de bancas examinadoras, atuação como docentes em cursos ou
coorientadores em programas de pós-graduação do exterior; orientação, coorientação e/ou
supervisão de estágio de estrangeiros em programas brasileiros; supervisão de doutores es-
trangeiros em estágio pós-doutoral; realização, por docente ou egresso, de estágio/treina-
mento, atividades técnico-científicas e/ou pós-doutorado em instituições estrangeiras; reali-
zação, por discentes, de estágio/treinamento no exterior, sobretudo por meio de bolsas-san-
duíche; recebimento de visitantes ou convidados estrangeiros em atividades de pesquisa e/ou
ensino na pós-graduação; participação de docentes do programa em cargos ou funções em
comitês e diretorias de associações, sociedades científicas e programas internacionais, bem
como em comissões de assessoria a agências de fomento internacionais; participação de do-
centes e discentes em eventos internacionais de referência da área, na condição de convi-
dado, que expresse reconhecimento internacional; e
3. Institucionalização da internacionalização, que retrata a maturidade do Programa
por meio da existência, amplitude, e relevância de: convênios internacionais; captação de

9
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

recursos de agências de fomento científico de âmbito internacional; projetos de pesquisa em


desenvolvimento com centros ou núcleos de pesquisa no exterior; premiações recebidas pelo
programa ou por seus docentes no exterior; participação em programas institucionais de co-
operação em pesquisa e ensino (por exemplo, programas de cotutela, dupla titulação etc.).
Durante o Seminário de Meio Termo foi debatido que, para a modalidade profissional,
os indicadores de internacionalização são mais difíceis de serem alcançados, seja pela impli-
cação de tais PPG com o desenvolvimento regional, seja pelo fato de a área ainda não contar
com doutorados profissionais. Nesse sentido, pesos mais baixos devem ser estabelecidos para
a aferição da internacionalização dos PPG na modalidade profissional. Além disso, como a
comparação de todos os indicadores será sempre realizada considerando-se a modalidade e
o nível dos PPG, não se cria uma situação desfavorável para tais PPG.

Inovação da Produção Bibliográfica


Aferir o caráter inovador da produção intelectual dos PPG parece, por um lado, bas-
tante positivo no processo de avaliação. Por outro, trata-se de um desafio encontrar uma mé-
trica que permita proceder com a avaliação desse item, sobretudo em meio à diversidade de
subáreas do conhecimento que caracterizam a Psicologia. Na busca por uma consolidação da
definição a ser usada pela área do que se denomina “caráter inovador da produção intelec-
tual”, a Coordenação de Área está realizando uma consulta a todos os PPG sobre os aspectos
inovadores de sua produção. Como resultado, serão estabelecidos os critérios que permitirão
avaliar tal item e, consequentemente, os indicadores que serão adotados na Ficha de Avalia-
ção.

Dados Quantitativos e Qualitativos


(Plataforma Sucupira- Anos base 2017 e 2018)

Os dados extraídos da Plataforma Sucupira, tendo como base os anos de 2017 e 2018,
possibilitaram inúmeras análises que compõem um retrato da área de Psicologia, de modo
geral, e de cada Programa, em particular. As análises estão integralmente mostradas no
Anexo.
Sinteticamente, essas análises compreenderam os dados de 92 Programas, frente aos 86
Programas da Avaliação Quadrienal 2017 e 69 da Avaliação Quadrienal 2012. No biênio, a área
de Psicologia contou com sete PPG com mestrado profissional, 28 PPG com apenas mestrado
acadêmico e 57 PPG com mestrado e doutorado.

10
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Dos sete PPG profissionais, seis possuem Nota 3 e apenas um possui Nota 4. Dos 85 PPG
acadêmicos, 21 contam com Nota 3, 34 com Nota 4, 21 com Nota 5, seis com Nota 6 e três
com Nota 7. A Área tem ainda 7 PPG com Nota 4, que possuem apenas o curso de mestrado.
São, portanto, potenciais solicitantes de curso de doutorado.
Os PPG em Psicologia cobrem todos os estados da federação, exceto Acre, Roraima,
Amapá e Tocantins. Há uma concentração nos estados da faixa litorânea do país, sobretudo
nas regiões Sul e Sudeste.

Corpo Docente
A Área contou no biênio 2017-2018 com 1.716 docentes, sendo 1.351 permanentes, 337
colaboradores e 27 visitantes. No quadriênio 2012-2016, havia um total de 1.418 docentes, o
que significa um aumento de 298 docentes.
Em média, cada Programa conta com 19 docentes permanentes, sendo 15 permanentes
e 4 colaboradores. O número médio de docentes visitantes é baixo, 0,3 por Programa.
Análises adicionais mostram a longevidade dos Programas que, comparados entre si,
pode ser um indicador de maturidade. A porcentagem de docentes que possuem bolsas de
produtividade em pesquisa do CNPq é uma informação relevante para a caracterização do
PPG, mas um indicador pouco confiável de maturidade ou capacidade de pesquisa do corpo
docente, posto as limitações que regulam a concessão dessa modalidade de bolsa atual-
mente.

Formação
No biênio 2017-2018, foram defendidas na área de Psicologia 1.525 dissertações e
538 teses, das quais 685 (35%) e 260 (48%), respectivamente, por estudantes bolsistas. O
mestrado é concluído entre 25 e 26 meses, e o doutorado em 48 meses. No ano de 2018,
cada docente permanente orientou, em média, 6 estudantes.

Produção Bibliográfica
A área de Psicologia concentrou 60% da produção bibliográfica em artigos em perió-
dicos e 40% em livros e capítulos. Essa proporção aproximada tem se mantido ao longo dos
últimos anos. No biênio, foram publicados 12.868 itens, sendo 7.662 artigos e 5.206 capítulos
e livros. Assim sendo, verifica-se uma taxa média de 4,76 itens por docente permanente/ano.
Para efeito de comparação, no quadriênio 2012-2016, foram publicados 20.434 itens, sendo
13.331 artigos e 7.103 capítulos e livros, o que representou a taxa de 4,95 itens por docente
permanente/ano.

11
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Qualificação da produção bibliográfica

A Avaliação de Livros não foi realizada e, portanto, a produção de capítulos e livros no


biênio 2017-2018 ainda não foi qualificada.
A avaliação da produção bibliográfica dos PPG, tal como apresentada no SMT, é ainda
parcial, não apenas por se referir à primeira metade do quadriênio, mas também porque es-
tão baseados somente na produção total do Programa, que é apenas o primeiro nível de ava-
liação da produção qualificada, conforme definição pelo CTC-ES.
A produção de artigos no biênio foi qualificada com base na aplicação de duas meto-
dologias distintas, a metodologia do Qualis Referência da Capes (QRC) e a metodologia do
Qualis Psicologia para o SMT 2019 (QPSI). A metodologia do Qualis Psicologia para o SMT
2019 foi elaborada pela Comissão Qualis Periódicos 2019, cujo relatório detalhado encontra-
se em: https://capes.gov.br/images/Relatorio_qualis_periodicos_referencia_2019/Relato-
rio_Qualis_Psicologia.pdf. As análises apresentadas no SMT mostram os efeitos de ambas as
metodologias de Qualis Periódicos, bem como uma terceira variação, a metodologia do Qua-
lis Referência da Capes, com movimentações de estratos (QMM).
Os efeitos de cada Qualis analisado foram aferidos sobre a distribuição de veículos nos
estratos de classificação, na distribuição de artigos nos estratos e no índice de produção qua-
lificada por docente permanente. A distribuição dos veículos nos estratos superiores (A1, A2,
A3 e A4) é de 41% (QRC), 49% (QPSI) e 52% (QMM). A distribuição de artigos se diferencia,
sendo 46,5% (QRC), 67% (QPSI) e 42,4% (QMM) nos estratos A.
Em suma, as três metodologias testadas não mostram efeitos muito distintos com re-
lação à distribuição de veículos entre os quatro estratos superiores (A) e os quatro inferiores
(B). Entretanto, ao analisar a distribuição de artigos, o QPSI concentra a maior parte das pu-
blicações em estratos superiores. Na Avaliação Quadrienal deverá ser adotado o critério de
avaliação estabelecido pelo Qualis do Colégio de Humanidades, que se encontra em fase de
elaboração e tem previsão de conclusão de proposta para fevereiro de 2020.

Inserção Social
A Coordenação de Área, previamente ao SMT, enviou um formulário a todos os Pro-
gramas com o objetivo de levantar informações acerca das ações de Inserção Social. Dos 92
Programas, 35 responderam e permitiram verificar que, nestes, a maior parte das ações de
inserção social, isto é, 42%, dizem respeito a ações ou intervenções junto a instituições e co-
munidades com necessidades específicas. Participação em Conselhos, Comitês e Comissões,
em ONG ou setores governamentais, e atenção à educação básica aparecem na sequência
com 13% cada. A abrangência das ações relatadas é variada, com predomínio (53%) das ações
que extrapolam o contexto local/municipal e já atingem esferas estadual, nacional ou inter-
nacional. A análise dessas ações evidencia que a área de Psicologia tem atuado com vistas a
atender várias das necessidades da comunidade, o que tem resultado em ações que

12
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

impactam a sociedade. É fato que a área de Psicologia desenvolveu uma prática com diferen-
tes tipos de ações que atendem a demandas e públicos diversificados, com destaque para
professores e profissionais da saúde.

Produtos Técnicos
Dos três eixos que caracterizam os produtos técnicos, a produção da área de Psicolo-
gia no biênio 2017 -2018 distribuiu-se da seguinte forma:
EIXO 1 – Produtos e Processos: desenvolvimento de produto técnico ou tecnológico, passível
ou não de proteção, podendo gerar registros de propriedade de patentes, produção intelec-
tual ou direitos autorais (46%)
EIXO 2 – Divulgação da produção: atividades relacionadas à divulgação da produção em even-
tos ou periódicos (10%)
EIXO 3 – Serviços técnicos: serviços realizados junto à sociedade/instituições de saúde, órgãos
governamentais, agências de fomento, vinculados à assistência, extensão ou produção do co-
nhecimento (44%).
Destacam-se como produtos técnicos o desenvolvimento de materiais didáticos e ins-
trucionais (22%), a organização de eventos científicos (20%) e a editoria de revistas (20%). No
que diz respeito à produção técnica, a abrangência é majoritariamente nacional (58%).

Análise Geral e “Estado da Arte” da Área

Em seu conjunto, o SMT possibilitou identificar vários desafios que devem ser traba-
lhados, no futuro próximo, visando a definição dos elementos que compõem o complexo sis-
tema de avaliação do PPG. Todos estarão todos representados na versão final da Ficha de
Avaliação a ser empregada em 2021, tendo por base os dados coletados em 2017, 2018, 2019
e 2020.
Entre esses desafios que se apresentam para a Coordenação de Área, estão:
1. Construir os melhores indicadores qualitativos para balizar a avaliação das ações
de planejamento estratégico dos Programas.
2. Identificar as principais diretrizes que irão compor os indicadores qualitativos de
Autoavaliação.
3. Contribuir para a definição da metodologia do Qualis Periódicos a ser aplicada pela
área de Psicologia.

13
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

4. Proceder com a avaliação de Livros, a partir da conclusão dos procedimentos su-


geridos pelo GT de Livros e futuramente implementados pela DAV.
5. Definir os procedimentos de avaliação das ações de inserção social e produção
técnica/tecnológica.
6. Encontrar formas mensuráveis para avaliar o caráter inovador da produção bibli-
ográfica dos PPG, considerando-se a possibilidade apresentada no SMT de se em-
pregar o índice H dos periódicos como indicador indireto de qualidade e impacto
da produção, considerando-se as produções mais bem avaliadas (amostra de 5%)
do Programa.
7. Construir a métrica de avaliação da internacionalização dos Programas, conside-
rando os seguintes níveis: (a) a internacionalização da produção científica; (b) as
interações acadêmico-científicas internacionais; e (c) o grau de institucionalização
das relações internacionais.
8. Concluir os indicadores e pesos da Ficha de Avaliação a partir das definições deli-
beradas pelo CTC-ES.

Orientações e recomendações para os PPG Psicologia

Sobre o conteúdo e a estrutura das informações fornecidas pelos Programas


Na proposta atual de Ficha de Avaliação, o Quesito 1, Programa, assim como os de-
mais, é responsável por um terço da avaliação. Portanto, uma boa avaliação nesse Quesito é
condição necessária para atingir os conceitos mais altos.
Os indicadores do Quesito 1 serão aferidos, de modo geral, por meio de análises qua-
litativas utilizando-se como métrica os conceitos Muito Bom, Bom, Regular, Fraco e Insufici-
ente. Nesse caso, torna-se relevante que o fornecimento das informações pelo Programa seja
feito de modo a permitir a comunicação eficiente com os avaliadores que irão recebê-las. A
seguir, algumas recomendações da Coordenação de Área a esse respeito:
No que diz respeito ao histórico e contextualização do Programa, deve-se descrever
brevemente a história do Programa e a sua evolução ao longo do tempo; fornecer elementos
de como ele se insere na região geográfica e na área e subáreas de conhecimento; apresentar
sua organização no que diz respeito a área de concentração e linhas de pesquisa (no caso dos
programas acadêmicos) ou linhas de atuação (no caso dos programas profissionais).Os obje-
tivos do programa devem ser apresentados com clareza e articulados de modo coerente com
os diversos componentes da proposta (perfil do profissional a ser formado, áreas de concen-
tração, linhas de pesquisa, atividades de formação, atividades de pesquisa). É importante

14
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

também revelar congruência entre a natureza do Programa (acadêmico e/ou profissional) e


os objetivos definidos.
Em relação ao perfil do egresso, recomenda-se que os programas descrevam de ma-
neira clara e, na medida do possível minuciosa, os perfis dos egressos com base nas compe-
tências e habilidades que serão desenvolvidas ao longo do curso de Mestrado e, quando for
o caso, ao longo do curso de Doutorado.
A Proposta Curricular deve articular áreas de concentração, linhas, atividades e proje-
tos de pesquisa (participação de docentes e discentes, colaboração interna e externa, financi-
amentos) e de formação, estrutura curricular e ementas (atualização e suficiência das biblio-
grafias). Os Projetos de Pesquisa, em particular, devem evidenciar a articulação de docentes
e discentes e, obviamente, ser pertinentes às linhas de pesquisa/linhas de atuação do Pro-
grama.
Na proposta curricular, oferecer uma descrição sintética da lógica que organiza a pro-
posta curricular oferecendo evidências de como ela assegura a formação necessária às áreas
de concentração e linhas de pesquisa/linhas de atuação do programa, objetivos e perfil do
egresso do Programa.
No caso de Programas com cursos de Mestrado e Doutorado apontar o que os dife-
rencia em termos de percurso do aluno ao longo do curso. No caso da modalidade profissio-
nal, especificar também os tipos de trabalho de conclusão de curso que são aceitos.
Incluir duração dos cursos (mestrado, doutorado e mestrado profissional), número
total de créditos, total em disciplinas obrigatórias e nas optativas/eletivas. Caso haja, incluir
informações sobre créditos em outras atividades de ensino/formação (descrição das ativida-
des e informação sobre obrigatoriedade).
Recomenda-se incluir a síntese da estrutura curricular do curso e seu fluxograma,
apresentando os objetivos e importância dos componentes curriculares na proposta do pro-
grama (obrigatórias comuns a todos os discentes,, obrigatórias por área de concentração e/ou
linhas de pesquisa/linhas de atuação, optativas, conforme pertinente a cada estrutura curri-
cular), listando as disciplinas que os compõem.
É importante informar: preparação para a docência; experiências inovadoras de for-
mação; experiências de ensino a distância e uso de novas tecnologias; parcerias e atividades
práticas (no caso da modalidade profissional) etc.
A descrição da Integração com a Graduação (uma das abas da Plataforma dentro da
Proposta) também é relevante, pois revela as ações do PPG para a melhoria da graduação, o
que pode incluir a preparação de mestres e doutores para a docência, entre outras atividades
(IC, por exemplo). No caso da modalidade profissional, essa integração com a Graduação pode
fortalecer a qualidade da formação profissional dos graduandos em experiências realizadas
conjuntamente com os discentes e docentes da Pós-Graduação.

15
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Deve-se descrever com o nível de detalhe necessário a infraestrutura básica indispen-


sável ao desenvolvimento dos projetos de pesquisa, as atividades de ensino e de orientação
desenvolvidas pelo Programa. Também devem ser apresentadas informações de laboratórios
e/ou grupos de pesquisa (espaços e equipamentos), salas de aula / salas de reunião (espaços
e equipamentos), espaços para o corpo discente, biblioteca (espaços e volume do acervo,
acesso a bancos de dados, inclusive o portal de periódicos). Informar se há pessoal de apoio,
se são usadas instalações e equipamentos de outras instituições, deixar isto claro e fazer re-
ferência a documentos que asseguram tais usos.
A maturidade do corpo docente é avaliada comparativamente, entre Programas, a
partir do Fator H médio dos docentes, sendo estabelecidos pontos de corte. É necessário que
os docentes tenham perfil público no Google Acadêmico para que esses dados possam ser
acessados.
Com relação à adequação dos docentes permanentes à proposta de curso (linhas de
pesquisa/linhas de atuação, projetos, estrutura curricular), embora exista um campo especí-
fico para dados sobre docentes na Plataforma, esses dados não são suficientes para uma ade-
quada avaliação da maturidade do corpo docente e sua pertinência à proposta do curso. Su-
gere-se fazer, na aba “Outras Informações”, um parágrafo descritivo de cada docente com
informações complementares, tais como: áreas de atuação, orientações já concluídas ao
longo da carreira, estágios de pós-doutorado realizados, premiações recebidas, bolsa de pro-
dutividade científica recebida, atuação como editor de periódicos ou em editoras universitá-
rias, atuação como membros de comitês de avaliação de agências de fomento, na direção de
Conselhos Profissionais, na direção de Sociedades Científicas, no Conselho Nacional de Edu-
cação, ou assessoria a órgãos ministeriais, cuja atividade tenha alguma relação com as ativi-
dades do Programa.

Avaliação Multidimensional
Relatório técnico da DAV/Capes apresenta uma proposta de modelo de avaliação
multidimensional. Segundo esse documento, a avaliação multidimensional ainda está em dis-
cussão interna na Capes. No SMT, a Coordenação de Área teve a oportunidade de levantar
questões e discutir os desafios da adoção de uma abordagem multidimensional na avaliação
dos programas de pós-graduação stricto sensu realizada pela CAPES. Recomenda-se aos PPG
que se apropriem dessa discussão para que o tema adquira maturidade e viabilidade.

Visibilidade do Programa
Deve ser relatado no relatório da Sucupira as ações que dão visibilidade ao programa
nacional e internacionalmente, como páginas eletrônicas e mídias sociais do programa e/ou
de seus laboratórios; visibilidade/reconhecimento nacional e internacional das ações do pro-
grama; outros itens que permitam mensurar a visibilidade internacional do Programa.

16
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Fóruns de Encontro da Coordenação de Área com os Programas de Pós-Graduação


Ao longo de 2019, a Coordenação de Área da Psicologia contou com uma sequência
de encontros com os PPG. Houve uma reunião na sede da Capes em março que antecedeu o
Seminário de Meio Termo. Até o final do ano, haverá duas outras oportunidades. Em outubro,
ocorrerá a reunião anual da Sociedade Brasileira de Psicologia em João Pessoa
(http://ra.sbponline.org.br). Em novembro, o Seminário Novos Horizontes da Psicologia, AN-
PEPP, em Belo Horizonte (https://doity.com.br/vi-seminario-novos-horizontes). Em ambas
oportunidades, os assuntos tratados no SMT terão continuidade e desdobramentos. Reco-
mendamos fortemente a participação dos coordenadores dos PPG em Psicologia nos encon-
tros com a Coordenação de Área.

17
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

Anexo: Análises Quantitativas de Dados (2017-2018)

18
Número de PPG/PSi
100
92
90
84
80

69
70

60

50

40

30

20

10

Aval iação 201 2 Aval iação 201 6 Bi ênio 2017 -2 018


Programas por Modalildade e Nível - 2018

Mestrado
Acadêmico 28

Mestrado e
Doutorado 57

Mestrado
Profissional 7

Programas por Modalidade e Nível


100
92
90 84 7
80 5

70

60
57
50 53

40

30

20
26 28
10

0
Aval iação 201 6 Bi ênio 2017 -2 018

Mes trado Acadêmico Mes trado e Dout orado Mes trado Profi ssi onal
Programas Acadêmicos Programas de Mestrado Profissional
40 7

35 34 6
6

30
5

25
21 21 4

20

3
15

2
10

6 1
1
5 3

0 0
Nota 3 Nota 4 Nota 5 Nota 6 Nota 7 Nota 3 Nota 4
Programas Acadêmicos só com Mestrado Programas com Mestrado e Doutorado
25 30

27
21
25
20
21
20

15

15

10
10
7
6
5
5
3

0 0

Nota 3 Nota 4 Nota 4 Nota 5 Nota 6 Nota 7


Distribuição geográfica dos PPG/Psi em 2018

Profissional
Nota 3
Nota 4
Nota 5
Nota 6
Nota 7
1930
1940
1950
1960
1970
1980
1990
2000
2010
2020
PU C-RIO
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
PU C/RS
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U MESP
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FPA - PSICOLOG IA (TEORIA E PESQUISA D O COMPORTAM ENTO)
U FRG S - PSIC OLOG IA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FM G - PSICOLOGIA
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FES - PSICOLOGIA
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FSC
U NESP-ASSIS
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U CDB
U NIFOR
U ER J - PSICANÁ LISE
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL
PU C-GOIÁS
U CB
U FF
U FRN - PSICOLOGIA
U NICAP
U SF
U FBA
U FC
U FU
PU C/MG
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FPA - PSICOLOG IA
U NESP-BAU RU
U FPE - PSICOLOGIA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U NB - PSTO
U NIFIEO
U NISINOS
U NIVERSO
U EM
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
FUFSE
U FJ F
Ano de início dos PPG/Psi

U FSCAR
U FSJ
U FA M
U FPR
U FSM
U NIR
U FA L
U FM S
U TP
U CP/RJ
U FM A
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRR J
U NICEU B
FAMERP
PARA DIG MA
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
EDU CATIE
U FG
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U EPB
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FTM
U NIVA SF
U NP
U PE
FPS
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FCSPA
U FG D
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
FUFPI
IMED
U EL - PSICOLOGIA
U FM G - PSICOLOGIA :C OG NIÇÃ O E COM POR TA MEN TO
U FM T
U NIB
Panorama atual da Área
Corpo Docente (2017-2018)
Total de docentes por categoria (médias dos períodos)
2.000

1.800 1.716

1.600
1.418
1.400 1.352

1.200 1.136 1.096


985
1.000 921
846 822
800
682
600

400 337
297
192
200 151 147
12 16 23 25 28
-
2004-2006 2007-2009 2010-2012 2013-2016 2017-2018
total permanentes colaboradores visitantes
Média de docentes por programa
20,00
18,65
17,90
18,00

16,00
14,69
13,91
14,00

12,00

10,00

8,00

6,00

4,00
3,67 3,66

2,00
0,32 0,30
-
Aval iação 201 6 Bi ênio 2017 -2 018

total perman entes colabo radores vis itantes


-
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
70,0
80,0
90,0
100,0
FU FPI
IM ED
PU C/ MG
U CD B
U FCSPA
U FPB-J P - PSICOLOGIA SOCIAL
U MESP
U NIB
U NP
FAM ERP
U NISIN OS
U FMS
U NIV ASF
U FSC
PU CCA MP
PU C-R IO
U EL - PSICOLOG IA
U SF
U FJF
U NB - PROCESSOS DE D ESEN VOLVIM ENT O H U MA NO E SAÚ D E
PU C/ SP - PSICOLOGIA EXPER IMEN TAL
U TP
U FRJ - P SICOLOG IA
U FMG - PSICOLOGIA : COG NIÇ ÃO E COMP OR TAM ENTO
U NESP -ASSIS
U FC
U FRRJ
U FRN - PSICOBIOLOGIA
U FPR
U CP/ RJ
U NB - CIÊN CIA S DO COMP OR TAM ENT O
U NIC AP
PU C/ SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U NIFOR
U EL - AN ÁLISE D O C OM PORTA MEN TO
U FSM
U FF
U NIFIEO
U FRG S - PSICOLOG IA
U SP - PSICOLOGIA ESCOLAR E D O D ESEN VOLVIM EN TO H U MA NO
U FPB-J P - N EUR OCIÊN CIA C OG N ITIVA E COMPORTA MEN TO
U NIC EUB
U ERJ - PROGR AM A D E PÓS-GR AD UA ÇÃ O EM PSICA NÁ LISE
U FMT
FPS
U NB - PSICOLOGIA CLÍNIC A E CU LTU RA
U CB
U FGD
PU C-G OIÁS
U FAM DP/Total por programa (%)
U FRG S - PSICAN Á LISE: C LÍ NIC A E CU LTUR A
PA RAD IG MA
U FG
U NIV ERSO
U FRJ - A TEN ÇÃO PSICOSSOCIA L
U ERJ - PSICAN ÁLISE
PU C/ RS
U FTM
U FSCAR
U FMG - PSICOLOGIA
U FPE - PSICOLOGIA COGN ITIV A
U FRN - PSICOLOGIA
U EM
U FSJ
U FU
U FPE - PSICOLOGIA
U PE
U FRG S - PSICOLOG IA SOCIA L E INSTITU CION AL
U EPB
U NESP -BA UR U
U FRJ - TE OR IA PSICA N ALÍTICA
U NB - PSTO
U SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FAL
U FMA
U FPA - P SI COLOG IA
PU C/ SP - PSICOLOGIA SOC IAL
U ERJ - PSICOLOG IA SOCIA L
FU FSE
U SP/R P - PSICOLOGIA
U NIR
ED UC ATIE
U FES - PSICOLOG IA INSTITU CION AL
U SP - PSICOLOGIA SOC IAL
U SP - PSICOLOGIA EXPERI MEN TAL
U FBA
U FES - PSICOLOG IA
U SP - N EUR OC IÊN CIAS E COM PORTAM EN TO
U FPA - N EU ROCIÊN CIA S E COMPORTA MEN TO
U SP/R P - PSICOBI OLOG IA
U FPA - P SI COLOG IA (T EOR IA E PESQU ISA D O C OM PORTA MEN TO)
U FRJ - P SICOSSOCI OLOGI A D EC OMU N ID.E ECOLOGI A SOCIAL
10%
20%
30%
40%
50%
60%
70%
80%
90%
100%

0%
U FPA - PSICOLOG IA (TEORIA E PESQUISA D O COMPORTAM ENTO)
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
PU C/RS
U NISINOS
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U NB - PSTO
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU C/MG
PU CCAMP
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U NIVERSO
U FM G - PSICOLOGIA
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NESP-BAU RU
U FM G - PSICOLOGIA :C OG NIÇÃ O E COM POR TA MEN TO
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FSCAR
PU C-RIO
U FRN - PSICOLOGIA
U FJ F
FUFSE
U FSC
U NIFOR
U ER J - PSICANÁ LISE
U FBA
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FES - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FCSPA
U CDB
U FPE - PSICOLOGIA
U NICAP
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FC
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U NICEU B
U FF
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FU
U CB
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U EL - PSICOLOGIA
U FSM
PU C-GOIÁS
U FSJ
FUFPI
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
Bolsistas Produtividade CNPq/ DP por programa (%)

U FPA - PSICOLOG IA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
U NIB
U FRR J
FAMERP
U EM
U FM T
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FPR
U FG
U MESP
U FA L
U FA M
U NIFIEO
EDU CATIE
FPS
IMED
PARA DIG MA
U CP/RJ
U EPB
U FG D
U FM A
U FM S
U FTM
U NESP-ASSIS
U NIR
U NIVA SF
U NP
U TP
Panorama atual da Área
Corpo Discente (2017-2018)

Teses e dissertações concluídas (média biênio 2017-18)

1800

1600 1525,5
total
Teses e dissertações concluídas
(média do biênio)
1400
bol si stas

1200 Bolsistas Não bolsistas Total


1000 Dissertações 686 839.5 1525.5
800 Teses 260.5 277.5 538
686

600 538

400
260,5
200

0
di sse rtaçõ es conclu ídas tes es conclu ídas
Média geral do tempo mediano de titulação em meses (2017-18)
60,0

50,0 48,3 48,0

40,0

30,0
26,2 25,3

20,0

10,0

0,0
mestr ado dou torado

total bol si stas


0
5
10
15
20
25
30
35
40
U TP
FAMERP
U CP/RJ
U FA M
U FCSPA
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FA L
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U NIR
U FG
U FM A

Nota 3
U FTM
U PE
U NIVA SF
U EPB
EDU CATIE
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
IMED
U FM S
U NP
U NIB
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
FUFPI
U FG D
FPS
U FM T
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FPR
U FPA - PSICOLOG IA
U FSJ
U FU
U FSM
U NIFOR
U NESP-ASSIS
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U NESP-BAU RU
U FC
U FRR J
U EM
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
FUFSE
U FF

Nota 4
U NICAP
U NIFIEO
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
PU C-GOIÁS
U FPE - PSICOLOGIA
U CDB
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U ER J - PSICANÁ LISE
U MESP
U NICEU B
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
PARA DIG MA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U FM G - PSICOLOGIA
U FSC
U FRJ - PSIC OLOG IA
Dissertações concluídas por ano (média biênio 2017-18)

U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FRN - PSICOLOGIA
PU C/MG
U FJ F
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU CCAMP
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FES - PSICOLOGIA
U NISINOS
Nota 5

U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL


U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
PU C-RIO
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIVERSO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U CB
PU C/RS
U FBA
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
Nota 6

U FSCAR
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U SF
Nota 7
0
5
10
15
20
25
30
35
40
45
FUFPI
IMED
U NIB
U FM T
U FG D
U FTM
FPS
U FG
U NP
U CP/RJ
U FCSPA

Nota 3
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
FAMERP
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
U FM A
U NIVA SF
U FA L
U TP
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FM S
U EPB
U FA M
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U NIR
EDU CATIE
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NIFIEO
U FPE - PSICOLOGIA
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FF
PU C-GOIÁS
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FSJ
U MESP
U NESP-BAU RU
U NICAP
U ER J - PSICANÁ LISE
U EM
U FPR
U FSM
U CDB

Nota 4
U FRR J
U FC
U FU
U NICEU B
U NIFOR
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
FUFSE
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FPA - PSICOLOG IA
U NESP-ASSIS
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
PARA DIG MA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FJ F
U FM G - PSICOLOGIA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
PU C/MG
U CB
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
Tempo mediano de titulação em Mestrado em meses (média do biênio 2017-18)

Nota 5

U FSC

Obs.: pontos em losango e cor mais escura dentro de cada grupo de nota correspondem a programas profissionais
U NISINOS
U NIVERSO
PU C-RIO
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FRN - PSICOLOGIA
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FES - PSICOLOGIA
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU C/RS
U NB - PSTO
Nota 6

U FSCAR
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FBA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U SF
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
Nota 7
U
SP
-P
SI
CO
LO
G
IA
ES
CO
LA
PU R
C/ E
S DO
DE P -
SE PS

0
5
10
15
20
25
NV ICO
O
LV LOG
IM IA U FF
U E C
NB U N T L ÍN
-P SP
/ R O H ICA
SI P U
CO - P MA
LO SI
CO NO
GI
A LO
C GI
LÍN A
PU U ICA
F E U
C/ R FS
SP G S CU C
U L
FP - PS - PS TUR
B- IC
JP ICOL OL A
-P O O
U S G GI
SP ICO IA S A
- P LO OC
U SI GI
ER C A IAL
J - O LO SO
PS G C
IC IA IAL
OL S
O O
U U FM GI CIA
SP G A L
-P SO
U SI - PS C
SP CO IC IAL
-P LO O LO
SI G
CO IA GI
LO CL A
ÍN
G IC
IA A
EX U F
PE SC
RI A
U M R
NB EN
-P P U T A
RO C- L
GO
CE IÁ
SS
O PU S
S U C
DE NE -RIO
DE SP
SE U -A
N FR SS
VO J - U IS
L V TE NI
IM O R FO
EN IA R
TO PS PU
H ICA C/R
UM N
AL S
AN ÍT
O IC
U E A
NB SA
-C ÚD
IÊ E
N U
CI FB
AS U F A
U DO RJ
FR
G CO - PSI U FJ
S M CO F
-P PO L O
SIC RT G
OL A I
OG M A
IA U EN
SO FPE TO
C
IA - PS
LE IC U C
IN O LO B
ST
U IT GIA
SP U
/R CI
ON
P A
-P U L
S N
U ICOB ICA
F
U ES - IOL P
FR P O
U N S G
FP
A - P ICO IA
S
- LO
TE U ICO
O FR B GIA
RI
A N IO
E - LO
PS G
PE IC I
SQ OL A
U O
IS
A G
DO PU IA
C/
CO M
M PU G
P CC
U OR T AM
Teses concluídas (média biênio 2017-18)

ER A
U J- M P
FR P E
J SI N TO
CA
-P NÁ
SIC U LIS
OS SP E
SO - N U
CI EU NI
O R FI
EO
PU LO O
G CI
C/
SP IA ÊN U
DE CI SF
-P CO AS
SI U
CO M ECO
U C
LO NI M U NI DB
GI D PO VE
A .E
EC RTA RSO
EX
PE U O M
FP LO EN
RI
M E G
-P IA TO
EN
TA S I SO
L:
CO C
AN LO U IA L
GI NI
ÁL A S
ISE CO INO
D G S
O N
CO U ITIV
M NB A
PO - P
U U S
FP FP RTA TO
B- A M
JP -
-N PS EN T
IC
EU U FM O O
RO G L OG
CI - IA
ÊN CO U
CI
A
GN M
ES
CO IÇÃ
O P
GN E
IT C U
IV O M EM
A
E PO
CO RT U
M AM FC
PO
RT ENT
AM O
EN
TO
U
FR
R

média da área: 9,4


U J
NE U FS
SP M
-B
AU
RU
PU
C/
SP
-P
SI
CO
U LOG
FM IA

0
10
20
30
40
50
60
G
- P CL ÍN
SI
PU U CO ICA
C/ SP/ LO
SP R GI
-P - P A
U S PS U
IC F
U NB OL ICO SC
SP -P O LO
-P SI G IA GIA
SI CO SO
CO LO
LO GI CI
G A AL
IA C
ES L ÍN U
CO IC P FF
A U
LA
R E C
E CU /RS
DO LT
UR
DE U A
SE
NV U F U NE NIFO
O RJ SP R
U U L VIM - PS -AS
NB SP I S
-P - P EN C OL IS
RO SI TO OG
CO H I
CE U
SS FP U F LO UM A
O B- RG G
IA A
S JP NO
DE - P S - P CLÍ
DE SI S N
SE CO IC O ICA
N LO LO
VO GI G I
LV A
IM U SO A
EN FR CI
AL
TO N
-
U H U PS U
SP M IC FJ
- P A OL F
SI NO O G
CO E IA
LO SA
G Ú
IA D E
SO
CI
AL
U U
FP F
A PU BA
U -
SP U ER PS C/M
IC
-P J- O G
SI LO
CO PSIC G
LO OL PU IA
G O G C-
IA IA RIO
U E X S
FP
A PE O C
- RI
M IAL
TE
O U EN
RI
A FE T
E S PU C A L
-
PE PS CA

tes es
SQ IC MP
U OL
IS O
A GI
U DO U A

(média biênio 2017-18)


FR C FS
J
- T OM PU C CAR
EO PO -G
U RI R O
NB A T I
PS A M ÁS
-C IC EN
IÊ A
N NA TO
CI LÍ
AS TI
U C

di sse rtaçõ es
FP DO U A
Teses e dissertações concluídas por ano
B- CO NI
JP M CA
-N P P
EU U OR U F
F
RO P E T A S M
CI - P ME
ÊN SI
CO O N T
CI
A L
CO U U O GI
GN SP NB A
IT / RP -P
IV - U ST
A
E PSI NIS O
CO CO IN
M B I OS
PO OL
RT OG
AM IA
EN
U U TO
FR
N NI
FI
-P EO
SI
CO
B U
U IOL FC
NE O
SP G I
-B A
U AU
FR RU
J
-P U
SIC U F U CD
NI B
PU OS RG V ER
C/ SO S - SO
SP CI PS
-P O
SI L O IC O U
CO G LO SF
IA G
LO DE A I U U
GI
A US CO SOC ER J EM
EX P M IA - P U
PE - N U L E SI FR
RI N ID IN CAN R J
M EUR .E ST
EN O C EC IT Á LIS
TA IÊ O UC E
L: N C L O IO
AN IA G N
ÁL S E IA AL
IS C SO
CI
U E D OM A
FP
E O PO L
U
FM - P CO RT U
G SI MP AM CB
CO O
-C
O LO RT ENT
GN GI AM O
IÇ A E
ÃO CO N T
EC G O
NI
O TI
V
M
PO U A
RT ME
AM SP
EN
TO
PU
C/
S P
-P
SI
CO
LO
GI
A
EX
PE
R
IM
EN
TA
L:
A

LI
SE
DO
CO
U U M
SP SP P
OR
-P -P TA

0
10
20
30
40
50
60
SI SI M
CO P CO U F
LO U L O ES EN
T
GI C / S GI - P O
A P A SI U
ES - P EX CO FB
CO SI PE L A
C O
LA O R G
R U L O I M IA
E F M G EN
D G IA T
O
D - P CL AL
ES SI ÍN
U EN CO IC
NB VO LO A
-C
IÊ L VI
GI
A
N M U
CI
A E FS
U NT C
PU S DO FRN O H U
C/ C - U FF
SP O M PS MA
- P P ICO NO
U SI OR L O
CO T
FR
J-
P U L O AM GIA
SI U SP GI EN
-P A T
U CO FR
S SO O
NB SS G S
O IC C
- O IA
-P
RO
CI
OL PSIC
LO L
GI U C
CE O O
GI L O A D
SS A SO B
O D G
S E IA U C IA
N
DE C SO F U IS L
D O I
M CIA PE - P N O
ES U U
EN N L E PSI C/ S
VO ID
.E INS CO L MG
LV EC TIT O
IM O U GIA
EN L O CI
T GI O N
U O A
H SO AL
SP U C
-N M
EU A U IAL
NO FS
R E CAR
OC U SA

N N ES Ú
U CIA P DE
-A
FP S
E EC S
-P O U SIS
SI M NI
CO P FO
L
U O RT IC
O UN R
F G A
U RN IA M E AP
SP - C
/R PS O G N TO
P ICO N I
- P B TI
SI IO V A
CO L
U BI O G
O IA
FR
G PU L O G
U S
FP U - PS C-G IA
A FR IC O
-T J - O IÁS
EO P LO
R SI G
IA CO IA
E LO
PE U PU G IA
SQ E
R C-
U J-
IS R
A P IO
D SIC U
O O
C LO SF
U OM G
U
FR I
PO A S CB
J-
TE RT O C
A IA
OR M L
IA EN
U PS PU C TO
NB U IC CA
A M
- P FP N
SI B-J U E AL P
CO P R U ÍT
L O - P J - NIV ICA
GI SIC PSI ER
A O CA S
CL L O N O
ÍN GI ÁL
IC A IS
A SO E
E
U CU CIA
SP LT L
/R U
U P RA
SP -P
Tempo mediano de titulação no Doutorado em meses (média biênio 2017-18)

-P SI U
CO FJ
SI LO F
CO
L O P GIA
GI U C
A /
CL RS
ÍN
I
U CA
U M
NB ES
-P P
ST
U O
FP
A U
-P EM
SI
CO U F
LO C

média da área: 48,3


U G IA
NI
FI
EO
-
10,0
12,0
14,0
16,0
18,0

2,0
4,0
6,0
8,0
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
PU C/MG
U NICAP
PU C/RS
U NIFOR
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
PU C-RIO
U FF
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FPA - PSICOLOG IA
U SF
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRJ - PSIC OLOG IA
U ER J - PSICANÁ LISE
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FRN - PSICOLOGIA
U NISINOS
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U EM
U FPE - PSICOLOGIA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O…
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U NESP-BAU RU
U NESP-ASSIS
U FRG S - PSIC OLOG IA
PU CCAMP
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FBA
U FC
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FES - PSICOLOGIA
U CB
U FM G - PSICOLOGIA
U FSC
U NIVERSO
U MESP
PU C-GOIÁS
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FJ F
U FPR
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U CP/RJ
U CDB
U FSCAR
U FSM
U FA M
U NB - PSTO
U FRR J
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U NIR
U TP
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
EDU CATIE
U FU
Total de discentes/ DP (média biênio 2017-2018)

U FG
U EPB
FUFSE
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U PE
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FA L
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NIFIEO
U FSJ
U FM S
U FM A
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
FAMERP
U FTM
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U NP
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
PARA DIG MA
U FCSPA
FPS
U NICEU B
IMED
U FG D
U FM T
U NIVA SF
U EL - PSICOLOGIA
FUFPI
média da área: 6,4

U NIB
Panorama atual da Área
Produção Bibliográfica (2017-2018)

Produção bibliográfica
25000

20434
20000

15000
13331 12868

10000
7662
7103
5206
5000

0
avali ação 2016 bi ênio 2017-18

pro dução b ibl iográfi ca t otal arti go s li vros e capít ulos


Percentual de artigos e livros e capítulos na produção bibliográfica total da área

1998-2000 2001-2003 2004-2006 2007-2009 2010-2012 2013-2016 2017-2018


artigos 49,55 46,55 55,21 58,90 61,4 65,2 59,5
livros e
50,45 53,45 44,79 41,10 38,5 34,8 40,5
capítulos

Percentual de artigos e livros e capítulos na


produção bibliográfica total da área
100
90
80 41,1 38,5 34,8 40,5
50,45 44,79
53,45
70
60
50
40
30 58,9 61,4 65,2 59,5
49,55 55,21
46,55
20
10
0
1998-2000 2001-2003 2004-2006 2007-2009 2010-2012 2013-2016 2017-2018

arti go s li vros e capít ulos


Média de itens publicados por docente permanente por ano - 1998 a 2018
1998-2000 2001-2003 2004-2006 2007-2009 2010-2012 2013-2016 2017-2018
artigos 1.31 1.35 1.75 1.93 2.51 3.21 2.84
livros e capítulos 1.01 1.14 1.42 1.3 1.54 1.73 1,92
total de itens 2.32 2.49 3.17 3.23 4.05 4.95 4.76
-
1,00
2,00
3,00
4,00
5,00
6,00
7,00
8,00
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU C/MG
U NICAP
U NESP-BAU RU
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U CDB
U FPA - PSICOLOG IA
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FRG S - PSIC OLOG IA
U FA M
FUFSE
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NIFOR
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U CB
U FBA
U FM G - PSICOLOGIA
U NESP-ASSIS
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C/RS
FUFPI
U FSC
U FES - PSICOLOGIA
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U FG
U CP/RJ
U TP
PU C-RIO
U ER J - PSICANÁ LISE
U FU
U NB - PSTO
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U NICEU B
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FC
U FTM
U NIR
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FJ F
PU CCAMP
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C-GOIÁS
U EM
U NIVERSO
U FM T
U MESP
U NISINOS
U FF
U FG D
U FPR
U FRR J
U FSM
U NIVA SF
U SF
Total de livros e capítulos por DP (total biênio 2017-2018)

U FM A
U FPE - PSICOLOGIA
U FCSPA
U FRN - PSICOLOGIA
U EL - PSICOLOGIA
U FA L
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FM S
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U NIFIEO
FAMERP
U NIB
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FSJ
U NP
U PE
FPS
U FSCAR
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PARA DIG MA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U EPB
IMED
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
EDU CATIE
média da área: 1,9
-
1,00
2,00
3,00
4,00
5,00
6,00
7,00
8,00
U FA M
FUFPI
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FG
U CP/RJ
U TP
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FTM
U NIR
U FM T
U FG D
U NIVA SF
U FM A
U FCSPA
U EL - PSICOLOGIA
U FA L
U FM S
FAMERP
U NIB
U NP
U PE
FPS
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U EPB
IMED
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
EDU CATIE
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NICAP
U NESP-BAU RU
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U CDB
U FPA - PSICOLOG IA
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
FUFSE
U NIFOR
U NESP-ASSIS
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U ER J - PSICANÁ LISE
U FU
U NICEU B
U FC
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C-GOIÁS
U EM
U MESP
U FF
U FPR
U FRR J
U FSM
U FPE - PSICOLOGIA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O…
U NIFIEO
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FSJ
PARA DIG MA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU C/MG
Total de livros e capítulos por DP (total biênio 2017-2018)

U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL


U FRJ - PSIC OLOG IA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U CB
U FM G - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FSC
U FES - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C-RIO
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FJ F
PU CCAMP
U NIVERSO
U NISINOS
U FRN - PSICOLOGIA
U FBA
PU C/RS
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FSCAR
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U SF
-
1,00
2,00
3,00
4,00
5,00
6,00
7,00
8,00
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NISINOS
PU C/RS
FUFSE
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U SF
U FTM
U FJ F
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU CCAMP
U FES - PSICOLOGIA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C/MG
U NIVERSO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C-RIO
U NESP-BAU RU
FUFPI
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FSM
U FSCAR
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U NESP-ASSIS
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U NP
U NICAP
U NIFOR
U EL - PSICOLOGIA
U CDB
U NB - PSTO
U NIVA SF
U FA M
U FSC
U FRN - PSICOLOGIA
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U NIR
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FPA - PSICOLOG IA
IMED
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FCSPA
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FBA
U FM G - PSICOLOGIA
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FPE - PSICOLOGIA
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FC
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FU
U MESP
Total de artigos por DP (total biênio 2017-2018)

U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL


U FF
U NIFIEO
U NIB
PU C-GOIÁS
U FM T
U FPR
U FSJ
U PE
U FA L
U NICEU B
FAMERP
U CB
U FM A
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U EM
U ER J - PSICANÁ LISE
U FM S
U FG
U EPB
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U CP/RJ
U FRR J
U TP
FPS
PARA DIG MA
média da área: 2,8 U FG D
EDU CATIE
-
1,00
2,00
3,00
4,00
5,00
6,00
7,00
8,00
U FTM
FUFPI
U NP
U EL - PSICOLOGIA
U NIVA SF
U FA M
U NIR
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
IMED
U FCSPA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U NIB
U FM T
U PE
U FA L
FAMERP
U FM A
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FM S
U FG
U EPB
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U CP/RJ
U TP
FPS
U FG D
EDU CATIE
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
FUFSE
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U NESP-BAU RU
U FSM
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U NESP-ASSIS
U NICAP
U NIFOR
U CDB
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPA - PSICOLOG IA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FPE - PSICOLOGIA
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FC
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FU
U MESP
U FF
U NIFIEO
PU C-GOIÁS
U FPR
U FSJ
U NICEU B
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U EM
U ER J - PSICANÁ LISE
U FRR J
Total de artigos por DP (total biênio 2017-2018)

PARA DIG MA
U NISINOS
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FJ F
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU CCAMP
U FES - PSICOLOGIA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C/MG
U NIVERSO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C-RIO
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FSC
U FRN - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FM G - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U CB
PU C/RS
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FSCAR
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FBA
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
Distribuição de veículos e artigos científicos na Distribuição de veículos e artigos científicos em edições
Área-Mãe Psicologia e em outras áreas nacionais e estrangeiras na Área-Mãe Psicologia
Veículos Artigos Veículos Artigos
Área-Mãe o o Origem
N % N % No % No %
Psicologia 525 29 4.683 61 Nacionais 159 30 3.516 75
Outras Áreas 1.320 71 2.998 39 Estrangeiros 366 70 1.167 25
Total 1.845 100 7.681 100 Total 525 100 4.683 100
Presença das revistas da Área-Mãe Psicologia nas bases Web of
Science (FI), Scopus (CiteScore) e Google Scholar (h5)

Web of Science Scopus Google Scholar


Veículos
No % No % No %
Nacionais 1 0,6 17 10,7 159 100,0
Estrangeiros 137 37,4 203 55,5 366 100,0
Total 138 220 525 100,0
% Veículos 26,3 41,9 100,0
0
10
20
30
40
50
60
70
80
90
1
8
15
22
29
36
43
50
57
64
71
78
85
92
99
106
113
120
127
134
141
148
155
162
169

Na ciona is
176
183
190
197
204
211

Estrange rios
218
225
232
239
246
253
260
267
274
Índice h5 dos Veículos na Área-Mãe Psicologia

281
288
295
302
309
316
323
330
337
344
351
358
365
Distribuição dos veículos nos estratos do Qualis

Veículos por nota (QRC - total biênio) Veículos por nota (QMM - total biênio)

5% 9%
16%
30%
A1+A2
A1+A2
A3+A4
A3+A4
B
25% B 38%
53% C
C
22%

Veículos por nota (QPSI - total biênio)

9%

31%
A1+A2
A3+A4
B
42% C

18%

QPSI – Qualis da Área de Psicologia


QMM – Qualis com Movimentação de Estratos
QRC – Qualis Referência da Capes
Distribuição dos artigos nos estratos do Qualis

QPSI QMM QRC


Estratos Total % % Acum Total % % Acum Total % % Acum
A1 1526 21.8 559 559
21.8 8.0 8.0 8.0 8.0
A2 1499 21.4 581 672
43.2 8.3 16.3 9.6 17.6
A3 732 10.5 750 1125
53.7 10.7 27.0 16.1 33.7
A4 936 13.4 1079 899
67.0 15.4 42.4 12.8 46.5
B1 729 10.4 1089 989
77.5 15.6 58.0 14.1 60.6
B2 546 1582 555
7.8 85.3 22.6 80.6 7.9 68.6
B3 459 752 988
6.6 91.8 10.7 91.3 14.1 82.7
B4 289 340 945
4.1 95.9 4.9 96.2 13.5 96.2
C 284 268 268
4.1 100.0 3.8 100.0 3.8 100.0
Total 7000 100 7000 7000 100
QPSI – Qualis da Área de Psicologia
QMM – Qualis com Movimentação de Estratos
QRC – Qualis Referência da Capes
Distribuição dos artigos nos estratos do Qualis

Artigos por nota (QRC - total biênio) Artigos por nota (QMM - total biênio)
3,8% 0,2% 0,2%
3,8%

17,6% 16,3%

A1+A2 A1+A2
A3+A4 A3+A4
B1+B2+B3+B4 B1+B2+B3+B4
49,6% C 26,1% C
28,9% 53,7%
NP NP

Artigos por nota (QPSI - total biênio)


4,0% 0,2%

A1+A2
28,8% 43,1% A3+A4
B1+B2+B3+B4
C
NP

23,8%
QPSI – Qualis da Área de Psicologia
QMM – Qualis com Movimentação de Estratos
QRC – Qualis Referência da Capes
-
10,0
12,0

2,0
4,0
6,0
8,0
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
PU C/RS
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FSCAR
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FBA
U NISINOS
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U NIVERSO
PU C/MG
U FJ F
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FES - PSICOLOGIA
PU C-RIO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FSC
U FRN - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FM G - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U CB
FUFSE
U NESP-BAU RU
U FSM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U NIFOR
U CDB
U FPA - PSICOLOG IA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NESP-ASSIS
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPE - PSICOLOGIA
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FC
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FSJ
U MESP
U FPR
U NIFIEO
(QPSI=QMM=QRC)

PU C-GOIÁS
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FF

QRC – Qualis Referência da Capes


PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL

QPSI – Qualis da Área de Psicologia


U NICEU B
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U NICAP
U ER J - PSICANÁ LISE
U EM
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
Total de artigos por docente permanente por ano

QMM – Qualis com Movimentação de Estratos


U FRR J
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FTM
FUFPI
U EL - PSICOLOGIA
U NIVA SF
U FA M
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FCSPA
IMED
U FM T
U NIB
U FM A
U FA L
FAMERP
U FG
U EPB
U NIR
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U CP/RJ
U FM S
U TP
U FG D
U NP
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
FPS
PARA DIG MA
EDU CATIE
-
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
70,0
80,0
U SF
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FSCAR
U FRN - PSICOB IOLOG IA
PU C/RS
U NB - PSTO
U FBA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIVERSO
PU CCAMP
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FES - PSICOLOGIA
U NISINOS
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U CB
U FJ F
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FSC
PU C-RIO
U FRN - PSICOLOGIA
PU C/MG
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FM G - PSICOLOGIA
FUFSE
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U EM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U NESP-BAU RU
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U ER J - PSICANÁ LISE
U NICEU B
U FPE - PSICOLOGIA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FSJ
U NESP-ASSIS
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FSM
U NIFOR
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FPR
U FPA - PSICOLOG IA
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIFIEO
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
PU C-GOIÁS
U FF
U CDB
% Artigos A1+A2 no Total de artigos (QPSI)

U FC
U NICAP
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FRR J
U MESP
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
IMED
U FG D
U FCSPA
FUFPI
U FM S
U NIB
U EL - PSICOLOGIA
U TP

QPSI – Qualis da Área de Psicologia


U FA M
U FM T
U NIVA SF
U EPB
U FA L
U FG
U FTM
U NIR
U CP/RJ
U FM A
FAMERP
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
PARA DIG MA
U PE
EDU CATIE
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U NP
FPS
-
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PU C/RS
U NB - PSTO
U FBA
U FSCAR
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FJ F
U NIVERSO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU C-RIO
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRN - PSICOLOGIA
U FSC
U CB
U FM G - PSICOLOGIA
U FES - PSICOLOGIA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU CCAMP
U NISINOS
PU C/MG
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
FUFSE
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FPE - PSICOLOGIA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U NESP-BAU RU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U NICEU B
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NIFIEO
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NESP-ASSIS
PU C-GOIÁS
U MESP
U CDB
U FPA - PSICOLOG IA
U NICAP
U FSJ
U EM
U FSM
U FPR
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U NIFOR
U FU
% Artigos A1+A2 no Total de artigos (QRC)

U FRR J
U FC
U FF
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U ER J - PSICANÁ LISE
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FA M
U NIB
U FM S
U TP
U FA L
U FCSPA
U FM T
FUFPI
U NIVA SF
IMED
U FM A
FAMERP
U NIR

QRC – Qualis Referência da Capes


U FTM
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FG
U EL - PSICOLOGIA
U FG D
U CP/RJ
U EPB
EDU CATIE
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
FPS
U NP
PARA DIG MA
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
-
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PU C/RS
U FBA
U FSCAR
U NB - PSTO
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FJ F
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U NIVERSO
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FRN - PSICOLOGIA
PU C-RIO
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FM G - PSICOLOGIA
U FSC
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU CCAMP
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FES - PSICOLOGIA
U NISINOS
PU C/MG
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U CB
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
FUFSE
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPE - PSICOLOGIA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NESP-BAU RU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NIFIEO
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NESP-ASSIS
U MESP
U CDB
U NICEU B
PU C-GOIÁS
U NICAP
U FPA - PSICOLOG IA
U FSJ
U EM
U FPR
U FSM
U FU
U FRR J
U NIFOR
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO

QMM – Qualis com Movimentação de Estratos


U FC
% Artigos A1+A2 no Total de artigos (QMM)

U FF
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U ER J - PSICANÁ LISE
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FA M
U NIB
U FM S
U TP
U FA L
U FM T
FUFPI
U FCSPA
U NIVA SF
U FM A
FAMERP
U NIR
U FG
IMED
U EL - PSICOLOGIA
U FTM
U FG D
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U CP/RJ
U EPB
EDU CATIE
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
FPS
U NP
PARA DIG MA
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
-
20,0
40,0
60,0
80,0
100,0
120,0
U SF
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FSCAR
PU C/RS
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FBA
U NB - PSTO
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIVERSO
U NISINOS
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU CCAMP
U FES - PSICOLOGIA
U SP/ RP - PSICOLOGIA
PU C/MG
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FJ F
U FRN - PSICOLOGIA
U FSC
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU C-RIO
U CB
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FM G - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FRJ - PSIC OLOG IA
FUFSE
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NESP-ASSIS
U NESP-BAU RU
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U ER J - PSICANÁ LISE
U EM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FSJ
U FPR
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U FSM
U FU
U NICEU B
U FPE - PSICOLOGIA
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FPA - PSICOLOG IA
U NIFIEO
U CDB
% Artigos A no Total de artigos (QPSI)
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FC
U FF
U NIFOR
PU C-GOIÁS
U FRR J
U NICAP
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U MESP
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
IMED
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
FUFPI
U FA L
U FM T
U EL - PSICOLOGIA
U FCSPA
U FG D
U TP
U FM A
U FM S
U EPB
U NIB
U NIVA SF
U FG
U FA M
U CP/RJ
U NIR

QPSI – Qualis da Área de Psicologia


U FTM
FAMERP
EDU CATIE
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
PARA DIG MA
U PE
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U NP
FPS
-
20,0
40,0
60,0
80,0
100,0
120,0
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U NB - PSTO
PU C/RS
U FBA
U FSCAR
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U NISINOS
U NIVERSO
U CB
U FJ F
U FES - PSICOLOGIA
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FSC
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU C/MG
U FRN - PSICOLOGIA
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
PU C-RIO
PU CCAMP
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FM G - PSICOLOGIA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
FUFSE
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U NICEU B
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NESP-BAU RU
U FSM
U FPE - PSICOLOGIA
U NIFIEO
U NESP-ASSIS
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U CDB
PU C-GOIÁS
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FRR J
U FSJ
U FF
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIFOR
U FPR
% Artigos A no Total de artigos (QRC)

U FPA - PSICOLOG IA
U EM
U MESP
U FC
U NICAP
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U ER J - PSICANÁ LISE
U FA M
U FCSPA
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FM A
U TP
IMED
U FM S
FUFPI
U FM T
U NIB
U EL - PSICOLOGIA
U NIVA SF
U FA L
U FG

QRC – Qualis Referência da Capes


U CP/RJ
U NIR
U EPB
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
FAMERP
U FG D
U FTM
EDU CATIE
PARA DIG MA
FPS
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U PE
U NP
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
-
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
70,0
80,0
90,0
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U NB - PSTO
PU C/RS
U FSCAR
U FBA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIVERSO
U CB
U NISINOS
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FJ F
U FES - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FSC
U FRN - PSICOLOGIA
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRJ - PSIC OLOG IA
PU CCAMP
PU C-RIO
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FM G - PSICOLOGIA
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
PU C/MG
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
FUFSE
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U NICEU B
U NIFIEO
U NESP-BAU RU
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FPE - PSICOLOGIA
U CDB
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NESP-ASSIS
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FF
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FSM
U FRR J
U FU
PU C-GOIÁS
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NIFOR
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U EM
% Artigos A no Total de artigos (QMM)

U FPA - PSICOLOG IA
U FSJ
U FPR
U ER J - PSICANÁ LISE
U MESP
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U NICAP
U FC
U FA M
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FCSPA
U FM S
U TP
U FM T
U FM A
FUFPI
U NIB
U EL - PSICOLOGIA
U EPB
U NIVA SF
IMED
U NIR
U FA L
U CP/RJ
FAMERP
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FG D
U FG
U FTM
EDU CATIE
PARA DIG MA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL

QMM – Qualis com Movimentação de Estratos


FPS
U NP
U PE
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
-
10,0
12,0

2,0
4,0
6,0
8,0
U NISINOS
PU C/RS
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
FUFSE
U FTM
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U NIVERSO
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PU C/MG
U FJ F
U NESP-BAU RU
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
FUFPI
U FSM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FSCAR
U FES - PSICOLOGIA
PU C-RIO
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U EL - PSICOLOGIA
U NIFOR
U FSC
U NB - PSTO
U NP
U FRN - PSICOLOGIA
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U CDB
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U NIVA SF
U FPA - PSICOLOG IA
U FA M
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U FCSPA
U NESP-ASSIS
IMED
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPE - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FBA
U FC
U FRJ - PSIC OLOG IA
U FM G - PSICOLOGIA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U FM T
U FSJ
U MESP
U NIB
U FPR
Total de Artigos/DP vs. IPQD (QPSI - soma biênio)

U NIFIEO
PU C-GOIÁS
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FF
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U PE
U FM A
U FA L

QPSI – Qualis da Área de Psicologia


U CB
U NICEU B
FAMERP
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U NICAP
U FG
U EPB
U NIR
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U CP/RJ
U ER J - PSICANÁ LISE
U EM
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FM S
U TP
FPS
U FRR J

IPQD – Índice de Produção Qualificada por Docente Permanente


PARA DIG MA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FG D
EDU CATIE
-
0,5
1,0
1,5
2,0
2,5
3,0
3,5
4,0
4,5
-
10,0
12,0

2,0
4,0
6,0
8,0
U NISINOS
PU C/RS
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
FUFSE
U FTM
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U NIVERSO
U FJ F
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PU C/MG
U NESP-BAU RU
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
FUFPI
U FSM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C-RIO
U FSCAR
U FES - PSICOLOGIA
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U NP
U EL - PSICOLOGIA
U NIFOR
U FSC
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FRN - PSICOLOGIA
U CDB
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U NIVA SF
U FPA - PSICOLOG IA
U FA M
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NESP-ASSIS
IMED
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FCSPA
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPE - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FBA
U FC

total de artigos por DP (E)


U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U FM G - PSICOLOGIA
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL

IPQD (D)
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U FM T
U FSJ
U NIB
U FPR
Total de Artigos/DP vs. IPQD (QRC - soma biênio)

U MESP
U NIFIEO
U FF
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
PU C-GOIÁS
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U PE
U FA L
U FM A
U CB
U NICEU B

QRC – Qualis Referência da Capes


FAMERP
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NICAP
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FG
U EPB
U NIR
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U ER J - PSICANÁ LISE
U CP/RJ
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U EM
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FM S
U TP
FPS
U FRR J
PARA DIG MA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O…

IPQD – Índice de Produção Qualificada por Docente Permanente


U FG D
EDU CATIE
-
0,5
1,0
1,5
2,0
2,5
3,0
3,5
-
10,0
12,0

2,0
4,0
6,0
8,0
U NISINOS
PU C/RS
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SF
FUFSE
U FTM
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU CCAMP
U NIVERSO
U FJ F
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
PU C/MG
U NESP-BAU RU
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
FUFPI
U FSM
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
PU C-RIO
U FSCAR
U FES - PSICOLOGIA
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U NP
U EL - PSICOLOGIA
U NIFOR
U FSC
U NB - PSTO
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U FRN - PSICOLOGIA
U CDB
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U NIVA SF
U FPA - PSICOLOG IA
U FA M
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U NESP-ASSIS
IMED
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FCSPA
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FPE - PSICOLOGIA
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FBA
U FC

total de artigos por DP (E)


U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U FRJ - PSIC OLOG IA
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E

QMM - Qualis com Movimentação de Estratos


U FM G - PSICOLOGIA
U FU
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL

IPQD (D)
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U FM T
U FSJ
U NIB
U FPR
U MESP
Total de Artigos/DP vs. IPQD (QMM - soma biênio)

U NIFIEO
U FF

IPQD – Índice de Produção Qualificada por Docente Permanente


U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
PU C-GOIÁS
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U PE
U FA L
U FM A
U CB
U NICEU B
FAMERP
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U NICAP
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FG
U EPB
U NIR
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U ER J - PSICANÁ LISE
U CP/RJ
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U EM
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FM S
U TP
FPS
U FRR J
PARA DIG MA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O…
U FG D
EDU CATIE
-
0,5
1,0
1,5
2,0
2,5
3,0
3,5
10,0
20,0
30,0
40,0
50,0
60,0
70,0
80,0
90,0
100,0

0,0
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
PU C/RS
PARA DIG MA
FAMERP
U FM G - COGN IÇÃO ECOMPORTAM ENTO
U CDB
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FJ F
U FRG S - PSIC OLOG IA
U FSCAR
PU C-RIO
U TP
U NICEU B
U NIFIEO
FUFSE
U FCSPA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U NB - PSTO
U CB
IMED
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
U NIB
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U NIVA SF
U SF
U FPE - PSICOLOGIA
U FU
U FBA
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FM T
U NP
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
U NIVERSO
U NESP-BAU RU
U NISINOS
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U MESP
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U CP/RJ
U FSC
U FRN - PSICOLOGIA
U FG D
FUFPI
FPS
PU C-GOIÁS
U PE
U FRR J
U FM S
U FRJ - PSIC OLOG IA
PU CCAMP
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL: AN ÁLISE D O COMPORTAMEN TO
U FA M
U FPR
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FES - PSICOLOGIA
U NIFOR
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FM G - PSICOLOGIA
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U FG
U NICAP
U NIR
U FC
% artigos em revistas estrangeiras no total de artigos publicados (total biênio)

U FM A
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FTM
U EL - PSICOLOGIA
U FPA - PSICOLOG IA
U FSJ
PU C/MG
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U FSM
U NESP-ASSIS
U EM
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U EPB
U FA L
U FF
U ER J - PSICANÁ LISE
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
EDU CATIE

Média da área: 22,7%


7 6 5 4 3 P
-
2
4
6
8
10
12
14
16
PU C/ SP - PSICOLOGIA SOC IAL
PU C/ SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
PU C/ RS
PU C/ MG
U NIC AP
U NIFOR
PU C-R IO
U FRN - PSICOLOGIA
U FRJ - TE OR IA PSICA N ALÍTICA
U FPA - TEOR IA E PESQU ISA D O C OM PORTA MEN TO
U FPA - P SI COLOG IA
U FRJ - P SICOLOG IA
PU C/ SP - PSICOLOGIA EXPER IMEN TAL
U ERJ - PSICOLOG IA SOCIA L
U FPB-J P - PSICOLOGIA SOCIAL
U FF
U FC
U SF
U FPE - PSICOLOGIA
U FRG S - PSICOLOG IA SOCIA L E INSTITU CION AL
U NB - PROCESSOS DE D ESEN VOLVIM ENT O H U MA NO E SAÚ D E
U NESP -ASSIS
U ERJ - PSICAN ÁLISE
U NESP -BA UR U
PU CCA MP
U NISIN OS
U SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U FRG S - PSICOLOG IA
U MESP
U SP - PSICOLOGIA ESCOLAR E D O D ESEN VOLVIM EN TO H U MA NO
U FSC
U NB - PSICOLOGIA CLÍNIC A E CU LTU RA
U FPE - PSICOLOGIA COGN ITIV A
U FBA
U FMG - PSICOLOGIA
U EL - AN ÁLISE D O C OM PORTA MEN TO
U FJF
U SP/R P - PSICOLOGIA
PU C-G OIÁS
U SP - PSICOLOGIA SOC IAL
U CB
U FRJ - P SICOSSOCI OLOGI A D EC OMU N ID.E ECOLOGI A SOCIAL
U FPR
U NB - PSTO
U FES - PSICOLOG IA
U FPB-J P - N EUR OCIÊN CIA C OG N ITIVA E COMPORTA MEN TO
U FRRJ
U TP
U FSCAR
U NIV ERSO
U FU
U FAM
FU FSE
U NB - CIÊN CIA S DO COMP OR TAM ENT O
U SP - PSICOLOGIA EXPERI MEN TAL
U SP/R P - PSICOBI OLOG IA
U PE
U CD B
U FSM
U FRN - PSICOBIOLOGIA
U FRG S - PSICAN Á LISE: C LÍ NIC A E CU LTUR A
U EPB
U FG
U CP/ RJ
U FMG - PSICOLOGIA : COG NIÇ ÃO E COMP OR TAM ENTO
U EM
U NIR
Média de orientações por docente permanente (dados de 2018)

U FSJ
U FMS
U ERJ - PROGR AM A D E PÓS-GR AD UA ÇÃ O EM PSICA NÁ LISE
PA RAD IG MA
U FCSPA
FAM ERP
U FAL
U FRJ - A TEN ÇÃO PSICOSSOCIA L
U FMA
ED UC ATIE
IM ED
U NP
U FES - PSICOLOG IA INSTITU CION AL
U SP - N EUR OC IÊN CIAS E COM PORTAM EN TO
FU FPI
U FMT
U EL - PSICOLOG IA
U FPA - N EU ROCIÊN CIA S E COMPORTA MEN TO
U NIV ASF
U FTM
U FGD

média da área: 6
U NIC EUB
U NIB
FPS
U NIFIEO
-
2
4
6
8
10
12
14
16
18
U TP
U FA M
U PE
U FRG S - PSIC ANÁ LISE: CLÍNICA E CU LTU RA
U EPB
U FG
U CP/RJ
U NIR
U FM S
U ER J - PROGRAM A DE PÓS-GRA DUA ÇÃO EM PSICANÁ LISE
U FCSPA
FAMERP
U FA L
U FRJ - ATENÇÃ O PSICOSSOCIAL
U FM A
EDU CATIE
IMED
U NP
FUFPI
U FM T
U EL - PSICOLOGIA
U FPA - NEU ROCIÊN CIAS E COM PORTA MENTO
U FTM
U NIVA SF
U FG D
U NIB
FPS
PU C/SP - PSICOLOGIA SOCIAL
PU C/SP - PSICOLOGIA CLÍN ICA
U NICAP
U NIFOR
U FPA - PSICOLOG IA
PU C/SP - PSICOLOGIA EXPERIM ENTAL
U FF
U FC
U FPE - PSICOLOGIA
U NESP-ASSIS
U ER J - PSICANÁ LISE
U NESP-BAU RU
U MESP
U SP - PSICOLOG IA ESCOLAR E DO DESENVOLVIMEN TO H UMA NO
U FPE - PSICOLOGIA COG NITIVA
U EL - AN ÁLISED O COMPORTAM EN TO
PU C-GOIÁS
U SP - PSICOLOG IA SOCIAL
U FRJ - PSIC OSSOCIOLOG IA DE COMU NID .EECOLOG IA SOCIA L
U FPR
U FPB- JP - NEU ROCIÊNCIA COGN ITIVA E COMPORTAMEN TO
U FRR J
U FU
FUFSE
U NB - CIÊN CIAS DO COM PORTA MENTO
U CDB
U FSM
U EM
U FM G - PSICOLOGIA :C OG NIÇÃ O E COM POR TA MEN TO
U FSJ
PARA DIG MA
U FES - PSICOLOGIA IN STITU CIONAL
U SP - N EUROCIÊN CIAS ECOMPORTAM ENTO
U NICEU B
U NIFIEO
Média de orientações por DP, programas por nota (dados de 2018)

PU C/MG
PU C-RIO
U FRN - PSICOLOGIA
U FRJ - TEORIA PSICA NALÍTICA
U FPA - TEORIA E PESQU ISA DO COM POR TA MEN TO
U FRJ - PSIC OLOG IA
U ER J - PSICOLOGIA SOCIAL
U FPB- JP - PSICOLOGIA SOCIAL
U FRG S - PSIC OLOG IA SOC IA L E IN STITU CION AL
U NB - PROCESSOS DE DESEN VOLVIM EN TO H UM ANO E SAÚD E
PU CCAMP
U NISINOS
U SP - PSICOLOG IA CLÍN ICA
U FSC
U NB - PSICOLOGIA C LÍN ICA E CULTUR A
U FM G - PSICOLOGIA
U FJ F
U SP/ RP - PSICOLOGIA
U CB
U FES - PSICOLOGIA
U NIVERSO
PU C/RS
U FBA
U NB - PSTO
U FSCAR
U SP/ RP - PSICOB IOLOG IA
U FRN - PSICOB IOLOG IA
U SF
U FRG S - PSIC OLOG IA
U SP - PSICOLOG IA EXPERIMENTA L
Categorias das ações de inserção social

13%

OBS.:
42% 14% 35 programas
responderam ao
formulário sobre
inserção social e
13%
produtos técnicos
5%
13%
Atenção à educação básica

Consultorias e assessorias às instituições públicas e privadas

Cursos /eventos de formação e desenvolvimento profissional e informação para público geral

Organização de evento de divulgação científica para além do público acadêmico

Participação em Conselhos, Comitês e Comis sões em ONGs ou setores governamentais

Programas de ação ou intervenção junto a instituições e comunidades com necessidades es pecíficas


Quantos docentes do PPG participaram desta ação de inserção social?

47,6%

27,6%

14,3%

6,7%

3,8%

1 2 3 a5 6 a8 Mais de 8
Quantos discentes do PPG participaram desta ação de inserção social?

31,4%
28,6%

14,3%

10,5%
8,6%
6,7%

Nenhum 1 2 3 a5 6 a8 Mais de 8
Qual a abrangência desta ação de inserção social?

46,7%

19,0%

14,3%
11,4%
8,6%

Internacional Nacional Estadual Regional Local/Municipal


Público Prioritário das Ações de Inserção Social na Psicologia

Professores 43

Profissionais de saúde/assistência 43

Estudantes 36

Famílias/Casais 28

Pessoas em vulnerabilidade social 22

Público em geral 15

Pessoas vítimas de preconceito soci al 13

Lideranças comunitárias 12

Pacientes hospitalares ou em outros tratamentos de saúde 9

Pessoas com deficiência 8

Gestores e servidores públicos 7

Profissionais do setor produtivo 6

Outros 5
0
2
4
6
8
10
12
14
1
2
3
4
5
6
7
15
16
20
24
30
32
45
50
60
64
80
90
96
100
104
108
120
150
160
180
200
220
240
Número de dias de duração da ação de Inserção Social

270
300
360
365
450
455
460
480
500
600
610
720
730
Eixos dos produtos técnicos produzidos pelos PPG-PSI

EIXO 1: Produtos e
EIXO 3: Serviços técnicos Processos
44% 46%

EIXO 2: Divulgação da produção


10%
Tipo do produto técnico produzido pelos PPG-PSI
Desenvolvimento de material didático e instrucional 22

Organização de evento científico na área de Psicologia 20

Editoria de revistas 20

Desenvolvimento de Tecnologia social 11

Responsabilidade por coluna em jornal, revista, blog , podcasts ou outras mídias de divulgação 8

Produto ou Processo/Tecnologia não patenteável 6

Participação em comissão científica, técnico-científica 3

Relatório técnico de Assessoria e/ou Consultoria 2

Artigo em jornal ou revista de divulgação 2

Prog rama de computador 2

Processos de gestão 2

Manual técnico 2

Desenvolvimento de produto/processo patenteável (patente) 2

Avaliação de tecnologia, projeto, prog rama, instituição ou política 1

Artigo publicado em revista técnica 1

Protocolo tecnológico experimental/aplicação ou adequação tecnológica 1


Qual a abrangência deste produto técnico?

58

25

8 8
5

Internacional Nacional Estadual Regional Local/Municipal


Público Prioritário dos Produtos Técnicos Produzidos nos PPG-PSI

Psicólogos 76

Comunidade científica da P sicologia 47

Estudantes 46

Professores/Profissionais da educação 35

Profissionais de s aúde/assistência 35

Comunidade científica em geral 27

Público em geral/Sociedade civil de um modo geral 15

Organizações públicas 13

Pessoas em vulnerabilidade social 11

Famílias/Casais 8

Pacientes hospitalares ou em outros tratamentos de saúde 5

Profissionais/ges tores do setor produtivo 5

Pessoas vítimas de preconceito social 4

Pessoas com deficiência 4

Organizações do terceiro setor 3

Organizações privadas 3

Lideranças comunitárias 3
Relatório do Seminário de Meio Termo
Psicologia

www.capes.gov.br

19