Vous êtes sur la page 1sur 4

ESCOLA E. B.

2/3 CARLOS PAREDES

Biblioteca Escolar-Email:beescolacarlosparedes@gmail.com / Blogue: www.reflexoesnabe.blogspot.com

Literacia da Informação

O professor deve ser o teu 1.º recurso,


por isso, deves pedir-lhe que te indique
uma bibliografia específica sobre o tema
que pretendes investigar.

1.ª ETAPA - Onde pesquisar?

 Em casa consulta os livros que tens.


 A Biblioteca Escolar (BE) e as Bibliotecas Municipais (BM) poderão fornecer-te os recursos de
que necessitas. Os seus técnicos aconselhar-te-ão.
 Noutras bibliotecas de âmbito nacional, algumas disponíveis on-line, poderás encontrar livros ou
outros documentos mais específicos que, por vezes, não estão disponíveis em bibliotecas mais pequenas.
 A Internet é também uma fonte inesgotável de informação, desde que a saibas utilizar correcta-
mente.

2.ª ETAPA - O que pesquisar?

 Monografias—livros, relatórios, actas … (contêm textos e, por vezes, são ilustradas).


 Obras de referência—enciclopédias, dicionários, bibliografias, atlas...
 Publicações periódicas—jornais, publicações anuais, revistas, boletins bibliográficos ...
Material não livro—transparências, diapositivos, cartazes, mapas, cassetes vídeo e áudio, fil-
mes, CDs-ROM, DVDs, jogos…
 Sítios na Internet.

3.ª ETAPA - Como procurar a informação?

A CDU (Classificação Decimal Universal) é um sistema de ordenação universal que permite organi-
zar os livros e outro tipo de documentos, procurando categorizar as diferentes áreas do conhecimento, para
podermos aceder-lhes mais fácil e rapidamente. Divide-se em 10 Classes (0 a 9) que, por sua vez, se divi-
dem segundo os princípios dos números decimais. Cada uma destas classes subdivide-se em subclasses e
indicadores—exemplo: Classe 5—Ciências Exactas (Matemática e Ciências Naturais); 51—Matemática;
514—Geometria.

Margarida Carvalho & Conceição Baptista


2

A Tabela CDU da BE/CRE da nossa Escola e o seu código de cores


GENERALIDADES—inclui essencialmente enciclopédias, dicionários, gramáticas,
0
bem como livros sobre informática e biblioteconomia.

FILOSOFIA. PSICOLOGIA—inclui livros sobre filosofia e psicologia, Teoria do


1
Conhecimento, Moral, Ética.

RELIGIÃO. TEOLOGIA—inclui a Bíblia e outros livros sobre cultos (cristão e não


2
cristão).

CIÊNCIAS SOCIAIS—inclui livros sobre Estatística, Sociologia, Política, Economia,


3 Direito, Legislação, Educação, Ensino, Formação, Pedagogia, Tempos Livres, Etnogra-
fia, Etnologia, Usos e Costumes, Vida social.

CIÊNCIAS EXACTAS (Matemática e Ciências Naturais) —inclui livros sobre


5 Matemática, Astronomia, Física, Química, Ciências Naturais, Biologia, Botânica, Zoo-
logia, Geologia, Antropologia, Ciências do Ambiente.

CIÊNCIAS APLICADAS. MEDICINA. TECNOLOGIA—inclui livros sobre Medi-


cina, Higiene, Saúde, Farmacologia, Agricultura, Ciência doméstica (mobiliário, vestuá-
6
rio, conservação de alimentos), Indústria, Contabilidade, Engenharia, Construção Civil,
Artes e ofícios

ARTE. DESPORTO—inclui livros sobre Escultura, Pintura, Arquitectura, Artes Plás-


7
ticas, Música, Fotografia, Cinema, Teatro, Dança, Desporto.

LÍNGUA. LINGUÍSTICA. LITERATURA.—inclui livros sobre linguística e línguas,


8 literatura portuguesa e estrangeira, formas e géneros literários (literatura juvenil, poesia,
banda desenhada).

ARQUEOLOGIA. GEOGRAFIA. BIOGRAFIA. HISTÓRIA.—inclui livros sobre


9 Arqueologia, Geografia, Monografias locais, Biografias, Genealogia, História geral e
específica, Mapas e Atlas.

Obs. A classe 4 não está atribuída a nenhuma área do conhecimento.

Na BE poderás encontrar os livros e outros documentos organizados nas diferentes prateleiras segun-
do esta classificação. As estantes têm a indicação das grandes classes da CDU e nas prateleiras estão indi-
cadas as subclasses. As obras estão ordenadas na biblioteca partindo da 1.ª estante do lado esquerdo, onde
encontras a Classe 0—Generalidades, sequencialmente para a direita. Nas estantes elas estão ordenadas da
parte superior para a inferior e da esquerda para a direita, por ordem alfabética do apelido do autor ou, em
certos casos (ex. antologias) pelos títulos.

[Nota: Para que possamos manter as estantes bem organizadas coloca os livros que usares no carrinho,
para que a funcionária os arrume depois na respectiva estante, seguindo as regras].

Margarida Carvalho & Conceição Baptista


3

Os documentos são também etiquetados seguindo os princípios da CDU. Assim, se na COTA de um


livro encontrares:

82-93 GON

sabes que, decompondo a CDU, se trata de um livro de literatura—classe 8—e mais concretamente de um
livro de literatura juvenil (82-93 é a cota usada na nossa escola para a literatura juvenil de autores de dife-
rentes nacionalidades) e que GON são as 3 primeiras letras do apelido do seu/sua autor(a).

As pesquisas podem ser efectuadas por autor(es), título, assunto, palavra-chave, editor, colecção,
ISBN, ISSN. A CDU ajuda-te a localizar mais facilmente a informação na prateleira de qualquer biblioteca.
Porém, é muito mais funcional consultar o seu catálogo, sobretudo se estiver disponível on-line.

4.ª ETAPA - Como pesquisar documentos em diferentes tipos de suporte?

Os dicionários são uma ferramenta útil para te ajudar a compreender bem a temática sobre a qual
vais pesquisar, precisando o significado das palavras/conceitos. Para além dos dicionários de línguas, há
dicionários específicos sobre alguns assuntos, tais como: literatura, verbos conjugados, a origem das pala-
vras (dicionário etimológico), História, Filosofia, de expressões populares, etc.
Os dicionários estão sempre organizados por ordem alfabética, de A a Z. As suas páginas, normal-
mente impressas em colunas, indicam na margem superior a primeira palavra da coluna da esquerda e a
última da coluna da direita mas, nalguns dicionários, em vez das palavras completas, constam no topo da
página apenas as três primeiras letras do primeiro e último vocábulo dessa página. Assim, torna-se mais
fácil localizar o termo que procuras, seguindo sempre o critério da ordem alfabética.
Além disso, nos dicionários de línguas surge também, à frente de cada vocábulo, a identificação da
classe gramatical de forma abreviada (v.tr.— verbo transitivo; v.intr.—verbo intransitivo; s.m.—
substantivo masculino; s.f.—substantivo feminino; adj.—adjectivo; adv.—advérbio; prep.—preposição;
conj.—conjugação; pron.—pronome). Se tiveres dúvidas na interpretação das abreviaturas consulta o índi-
ce respectivo, geralmente localizado nas páginas iniciais. Deves ter em consideração que os verbos não
aparecem conjugados, apenas os encontramos no infinitivo (ex. escrevia—devemos procurar em escrever).
Quase todos os dicionário de línguas estrangeiras possuem ainda, à frente de cada entrada (palavra), a
transcrição fonética, isto é, a forma como a palavra deve ser pronunciada.
Quando consultas o significado de uma palavra deves ler todas as opções apresentadas para poderes
escolher a que melhor se adequa ao contexto, dando atenção à classe gramatical a que pertence na frase em
que está inserida.

Podes também consultar enciclopédias. Algumas estão organizadas sobre assuntos gerais ou sobre
questões mais específicas, tais como: História, Saúde, Desporto …., podendo conter volumes separados
para cada tema, para além de CD-ROM, DVD/Vídeo. Se usares uma enciclopédia, nota que estes livros
possuem várias entradas por cada assunto ou nome de pessoas (geralmente por apelido), organizadas por
ordem alfabética, ao longo dos diversos volumes. Assim, deves tentar encontrar, primeiramente, o volume
em que se encontra a palavra (nome/objecto/acontecimento…) que procuras, dando atenção às palavras ou
letras que se encontram na respectiva lombada, dado que as enciclopédias têm geralmente aí a primeira e a
última palavra desse volume (ou as três primeiras letras dessas duas palavras).

Margarida Carvalho & Conceição Baptista


4

Algumas enciclopédias têm volumes de actualização, onde constam novas entradas, acrescentadas e
igualmente ordenadas por ordem alfabética, pelo que, por vezes, tens de consultar mais do que um volume.
Para procurares uma palavra numa enciclopédia deves fazê-lo atendendo ao critério da ordem alfabé-
tica, não esquecendo que, muitas vezes, a página se encontra dividida em colunas. Neste caso, deves come-
çar pelas palavras constantes na coluna da esquerda, seguindo-se a central (se existir) e depois a da direita.
Alguns volumes apresentam índices no início ou no final. Se tal acontecer, não deixes de os consultar
pois eles poderão elucidar-te sobre a(s) página(s) onde se encontra a informação que procuras, levando-te a
poupar esforço e a agilizar o teu trabalho.

Quando vires um livro ou uma revista relacionado(a) com o tema ou o assunto sobre o qual queres
investigar, consulta o seu índice (ou sumário) para te certificares se alguns dos capítulos se refere à temáti-
ca que queres estudar. Se algum desses capítulos ou subcapítulos te parecer interessante, lê-o e tira notas,
assinalando as páginas onde se encontra a informação e, simultaneamente, regista a referência bibliográfica
do livro/revista.

Encontras ainda na BE outro material não livro (Dossiês temáticas, CDs-ROM, DVDs, Filmes,
Vídeos …) que podes consultar. Para além disso, os computadores e, designadamente a Internet, são tam-
bém uma importante fonte de informação. Mas, há que saber utilizá-la para não te perderes no tempo!

Para rentabilizares as tuas pesquisas na Internet analisa o Guião 3—Como pesquisar na Internet.

Margarida Carvalho & Conceição Baptista