Vous êtes sur la page 1sur 22

ANATOMOFISIOLOGIA

Aparelho Locomotor

FUNDAMENTOS
BÁSICOS DE
OSTEOLOGIA

1
Organização do Esqueleto

z Esqueleto Axial (80 ossos)

- Cabeça (28 ossos)


- Coluna Vertebral e Hióide (26 ossos)
- Caixa Torácica (25 ossos)

z Esqueleto Apendicular (126 ossos)

- Cintura Escapular (4 ossos)


- Membros Superiores (60 ossos)
- Cintura Pélvica (2 ossos)
- Membros Inferiores (60 ossos)
2
Considerações Gerais

z Esqueleto é formado por 206 ossos (nº variável)

z Funções do Esqueleto:
- Suporte
- Protecção
- Alavancas do Movimento
- Armazenamento / Reserva (gordura e sais minerais)
- Produção de glóbulos vermelhos

z Histologia:
- Predominantemente tecido conjuntivo
ossos, cartilagens, ligamentos e tendões

3
Classificação dos Ossos

Definida em função da
morfologia das peças
ósseas:

Ossos Longos

Ossos Planos/Chatos

Ossos Curtos

4 Ossos Irregulares
Classificação dos Ossos

z Ossos Longos - predomínio de uma das suas


dimensões.

z Ossos Planos ou Chatos – predomínio de duas das


suas dimensões.

z Ossos Curtos – não existe predomínio de nenhuma das


suas dimensões.

z Ossos irregulares – possuem uma forma que não se


enquadra em nenhuma das restantes categorias.
5
Propriedades do Esqueleto / Osso

z Descontinuidade
Esqueleto é uma estrutura articulada de peças
ósseas e não uma peça unitária.

z Heterogeneidade
Peças ósseas não são homogéneas na sua
constituição e estrutura de que resultam qualidades
específicas para cada uma das suas diferentes
partes.

z Anisotrópico
O tecido ósseo exibe qualidade diferentes de
resistência às forças que actuam sobre si em função
da direcção em que actuam essas forças.
6
Cargas mecânicas que
actuam sobre os ossos

z Cargas/Forças Externas

- Compressão
- Tensão
- Deslizamento

z Cargas Internas (stress mecânico)

- Stress compressivo
- Stress de tensão
7 - Stress de deslizamento
Anatomia Geral do Osso Longo

Parte do Osso Descrição


Diáfise Corpo do osso
Epífises Extremidade dos ossos longos
Periósteo Tecido que cobre a superfície exterior do osso,
excepto no local onde existe cartilagem articular
Endósteo Tecido conjuntivo que reveste o interior das
cavidades dos ossos
Cartilagem Camada fina de cartilagem hialina que cobre o
Articular osso no local onde se forma uma articulação
Placa Epifisária Área de cartilagem hialina entre a diáfise e as
epífises.
Osso Esponjoso Osso com muitos espaços pequenos que se
dispôem em trabéculas. Encontra-se nas epífises
Osso Compacto Osso mais denso com poucos espaços internos.
Forma a diáfise e cobre o osso esponjoso das
epífises
Cavidade Cavidade do interior da diáfise
Medular
Medula Vermelha Tecido presente nos espaços do osso esponjoso

Medula Amarela Gordura armazenada no interior da cavidade


8 medular
9
Termos Anatómicos:

Principais Factos
Corpo Parte principal
Cabeça Terminação alargada, muitas vezes
arredondada
Colo Constrição entre a cabeça e o corpo
Margem ou
Aresta
bordo
Ângulo Curvatura
Ramo Ramificação do corpo
Côndilo Superfície articular pequena (macia) e
arredondada
10 Faceta Superfície articular pequena e achatada
11
12
Termos Anatómicos:

Saliências ou Apófises

Linha ou linea Saliência linear pequena


Crista Saliência linear mais acentuada
Espinha Saliência cujo comprimento é maior que a base
Tubérculo Apófise pequena e arredondada
Tuberosidade/ Apófise com a forma de uma maçaneta;
Protuberância habitualmente maior que o tubérculo
Trocanter Grande tuberosidade que apenas se encontra no
fémur
Epicôndilo Acima do côndilo
Língula Apófise achatada que configura uma língua
Gancho Apófise em forma de gancho
Corno Apófise em forma de corno
13
14
15
16
Termos Anatómicos:

Buracos e Canais

Buraco Oríficio
Dá passagem a vasos sanguíneos e
Meato nutritivo
nervos
Canal Túnel

Fissura, cisura e hiato Fenda

Seio e labirinto Cavidade


17
18
19
Termos Anatómicos:

Depressões

Fossa Termo geral para uma depressão


Marca feita por uma estrutura
Impressão
específica
Chanfradura Depressão na margem de um osso
Fóvea Pequena fenda
Ranhura ou Depressão mais profunda e
sulco estreita

20
21
Metodologia para a Realização
do Estudo das Peças Ósseas
1. Identificação da peça óssea
Denominação
Classificação
Localização no Esqueleto

2. Orientação da peça óssea tendo como referência a P.D.A. (osso par/ímpar)

3. Descrição da peça óssea


- Identificação das suas partes principais.
- Comparação de cada uma das partes a uma figura geométrica ou a um
polígono.
- Descrição da peça óssea tendo como referência a figura geométrica ou
polígono associada à parte principal.

22 - Localização, identificação e denominação dos principais acidentes ósseos.