Vous êtes sur la page 1sur 7

Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.

º_____ - Data ___/____/______

CENTRO DE MASSA - CENTRÓIDE.

Beer e Johnston, 1995


Consideremos, como na figura abaixo, uma placa horizontal. Podemos dividir
essa placa em i pequenos elementos. As coordenadas do primeiro elemento são denominadas x1
e y1, as do segundo elemento x2 e y2 etc.

Sobre cada elemento age a ação da gravidade, obtemos assim as forças peso
∆P1, ∆P2 e ∆Pi, respectivamente.

Essas forças estão orientadas em direção ao centro da terra; porém, para todas
finalidades práticas, elas podem ser consideradas paralelas. Sua resultante é uma única força
na mesma direção. O módulo P dessa força é obtido pela adição dos módulos dos pesos
elementares.

ΣFz → P = ∆P1+∆P2+...∆Pi ou seja:

ΣFz → P = ∫dp

Z P Z Pi
Y Y
x xi

o o yi
G y
X X

Momento Axial no eixo Y: ΣMy = x.P = Σxi.∆


∆Pi

Momento Axial no eixo X: ΣMx = y.P = Σyi.∆


∆Pi

Para obtermos as coordenadas do ponto G (baricentro), onde a força P


deve ser aplicada, temos:

ΣMy = xg.P = x1.∆


∆P1 + x2.∆
∆P2 + xi.∆
∆Pi

ΣMx = yg.P = y1.∆


∆P1 + y2.∆
∆P2 + yi.∆
∆Pi

Logo G, tem as coordenadas xg e yg, que são obtidas da forma:

G = (xg ; yg )

xg = ∫xdp/∫dp yg = ∫ydp/∫dp

Página nº 43
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

Exemplo 13:
Uma laje de 5 x 7,5 m suporta cinco colunas que exercem sobre ela as
forças indicadas na figura abaixo. Determine o módulo e o ponto de
aplicação da única força equivalente às forças dadas
3N
7,5 N 2,5 m
3,5 N
4m 2m

6N 4N 0,5 m
1m 1,5 m
0,5 m

Página nº 44
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

Baricentro - Centro De Gravidade de Figuras Planas:


Analogamente podemos usar o mesmo raciocínio para superfícies planas.
Trocando a força aplicada pela área, temos:
(Murat, S.D.)
A Nomenclatura utilizada: (A.B.N.T.)
Y
dx
dy Baricentro ou centro de gravidade = G.
xgi Eixos baricêntricos = XG e YG.
dA=dx.dy
ygi Momentos Estáticos = Msx e Msy.
O X
Pontos do baricentro = xg e yg.
Área da Figura Plana = A
Admitindo a figura plana (acima) posicionada em relação a um par de eixos de referência (X e
Y), pode-se definir seu baricentro, de coordenadas (x ; y), como sendo o único ponto da figura
plana, que obedece simultaneamente a duas condições:

xg = Msy/A
yg = Msx/A
Da definição acima, pode-se concluir, qualquer que seja a figura plana:

Msy = xg.A
Msx = yg.A
Se a figura plana for composta por diversas figuras básicas, o resultado dos momentos
estáticos são a soma algébrica dos momentos das figuras componentes, bem como, a área total
da figura composta é a soma das áreas das figuras componentes.

yg = yg1.A1+ yg2.A2+ ygi.Ai+ /A1+ A2+ Ai


xg = xg1.A1+ xg2.A2+ xgi.Ai+ /A1+ A2+ Ai
Nessas condições, qualquer que seja a figura plana, o cálculo de G = (xg ; yg), será:

yg = ΣMsx(i)/Σ
ΣA(i)
xg = ΣMsy(i)/Σ
ΣA(i)

Página nº 45
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

Demonstração, pela definição, do Cálculo do Baricentro:

Para um Triângulo:
Y dx
Seja o triângulo retângulo, representado na figura ao lado
Calcularemos sua área e momento estático, bem como, a

seu baricentro.
A variação da figura em relação aos eixos serão:
dy
0 < X < b - b.y/a
0<Y<a X
Cálculo da Área: b
Área = ∫∫dx.dy = ∫dx. ∫dy = ∫(b - b.y/a)dy = b.∫dy - ∫b.y.dy/a = b.y(0 → a) - b.y2/2.a(0 → a)
Área = b.a - b.a/2 =

Área = b.a/2

Da definição de Momento Estático temos: Msy = ∫( A) x.dA Msx= ∫( A) y.dA


Logo, os pontos de baricentro serão: G = (xg , yg).
xg = Msy/A = (2/b.a)∫∫x.dx.dy = (2/b.a)∫x.dx.∫dy = (2/b.a)∫ (b-b.y/a)2/2.dy
xg = (2/b.a)∫ (b2-2.b2.y/a +(b.y/2)2)/2.dy = (b2.a - b2.a + b2.a/3)/b.a = b2.a/3.b.a =

xg = b/3
yg = Msx/A = (2/b.a)∫∫y.dy.dx = (2/b.a)∫dx.∫y.dy = (2/b.a)∫(b.y - b.y2/a).dy
yg = (2/b.a).[(b.y2/2) - (b.y3/3.a)]0→a = (2/b.a).[(b.a2/2) - (b.a3/3.a)] =
yg = (2.b.a2/2.b.a) - (b.a2.2/3.b.a) = a - 2.a/3

yg = a/3

Página nº 46
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

BARICENTROS DE ALGUMAS FIGURAS BÁSICAS

Figuras Áreas Baricentros


Retângulo

A = B.H G = (B/2 ; H/2)

Triângulo Retângulo

A = (B.H)/2 G = (B/3 ; H/3)

Quarto de Círculo

π.R2)/4
A = (π π ; 4.R/3.π
G = (4.R/3.π π)

Semi Círculo

π.R2)/2
A = (π π)
G = (0 ; 4.R/3.π

Círculo

A = π.R2 G = (0 ; 0)

(Miranda,2000)

Página nº 47
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

Determinar o Baricentro das seguintes Figuras Compostas: (Almeida, 1993).

Exemplo 14: (Resolvido) Preliminares:


Separar a figura principal (composta) em
figuras planas simples.
Calcular as áreas e posição dos baricentros de
cada figuras em relação aos eixos de
referência X e Y da figura principal.

Quarto de Círculo:
Área = π.R2/4 = 28,27 x 10-4 m2
ou 28,27 cm2
xg = -4.R/3.π = -8/π
Baricentro:
yg = 4.R/3.π = 8/π
Área da figura composta = 28,27 +(13,5).2 =
Triângulo Superior:
55,27 cm2 ou 55,27 x 10-4 m2.
Área = B.H/2 = 9.3/2 = 13,5 cm2
xg = B/3 = 3 x 10-2 m ou 3 cm
G da figura composta:
yg = (H/3) + 3 = (3/3) + 3 = 4 cm.
xg = 28,27.(-8/π) + (13,5).(3).2/ 55,27 = 0,16
cm ou 0,16 x 10-2 m
Triângulo Inferior:
Área = 13,5 cm2 ou 13,5 x 10-4 m2
yg = 28,27.(8/π) + 13,5.(4) + 13,5.(2)/ 55,27
xg = 3 cm
= 2,77 x 10-2 m ou 2,77 cm
yg = 2.H/3 = 2.3/3 = 2 cm 0u 2 x 10-2 m

Exercício 13: (Resolver em Aula) Preliminares:

Baricentro:

Página nº 48
Unisanta - Mecânica Geral - Prof. Damin - Aula n.º_____ - Data ___/____/______

Exercícios Propostos: (Para estudo).


Calcular, para as figuras planas compostas abaixo, o baricentro posicionando os eixos nas
figuras:

Exercício 14:
Resposta: G = (-0,69; 1,37) x 10-2 m
Exercício 15:
Resposta: G = (1,5; -1,91) cm
Exercício 16:
Resposta: G = (-0,137; -1,137) cm
Exercício 17:
Resposta: G = (1,53; 1,24) x 10-2 m

Exercício 14:: Exercício 15: (Almeida, 1993)

Exercício 16: Exercício 17: (Murat, S.D.)

Página nº 49