Vous êtes sur la page 1sur 47

Até a década de 80, os resíduos considerados

perigosos e gerados em unidades de saúde


eram chamados de “lixo hospitalar”...

O termo “Lixo hospitalar” foi substituído por


“Resíduos Sólidos de Serviço de Saúde” – RSS.
De acordo com dados do IBGE em 2002, no Brasil
são coletados aproximadamente 230.000
toneladas de resíduos diariamente.

Estima-se que deste total, 1% seja de resíduos de serviços


de saúde (2.300 toneladas por dia).

74% dos municípios jogam - “lixo hospitalar”, a céu aberto.

54% - Separam os dejetos nos hospitais.

E 14% das prefeituras tratam os resíduos adequadamente.


Diante dessa situação e falta de
uma política que discipline a
questão dos resíduos sólidos no
país, fez a ANVISA e CONAMA,
assumir o papel de orientar,
definir regras e regular a
conduta dos diferentes agentes
que geram resíduos de serviço
de saúde, e ...
então, a ANVISA( Agência
Nacional de Vigilância Sanitária),
publica o PGRSS, regulamentado
em dezembro de 2004.
E depois vem a resolução do
CONAMA (Conselho Nacional do
Meio Ambiente), em abril de
2005, para o tratamento e a
disposição final dos Resíduos.
O PGRSS se aplica a todos os serviços que
prestam atendimento a saúde humana.

Tem como objetivo o


gerenciamento dos resíduos
gerados no serviços de saúde, a
fim de diminuir os riscos a
saúde e ao meio ambiente.
PGRSS é o documento onde
estão estabelecidas as
diretrizes de manejo dos
RSS. É composto
basicamente por vários
procedimentos
operacionais exclusivos do
estabelecimento de saúde.
O gerenciamento correto dos resíduos gerados
em estabelecimentos prestadores de serviços de
saúde é importante para garantir a qualidade da
saúde coletiva e a preservação do meio
ambiente.

Então, o que é resíduo de


serviço de saúde – RSS?
RSS é todo resíduo resultante de atividades
exercidas por estabelecimento gerador que,
por suas características, necessitam de
processos diferenciados de manejo exigindo
ou não-tratamento prévio para a disposição
final.
Os RSS são classificados em cinco grupos, de
acordo com a característica principal do resíduo e
potencial de risco.
GRUPO E
GRUPO D
GRUPO A GRUPO B GRUPO C Perfurantes ,
Domiciliar e
Biológico Químico Radioativo cortantes e
recicláveis
abrasivos.

GRUPO E
GRUPO A Perfurantes ,
Biológico cortantes e
abrasivos.
E o que é
gerenciamento de
resíduos ?
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
Acondicionamento;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
Acondicionamento;
Coleta e Transporte interno;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
Acondicionamento;
Coleta e Transporte interna;
Armazenamento temporário;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
Acondicionamento;
Coleta e Transporte interna;
Armazenamento temporário;
Coleta e transporte externos;
É o conjunto de atividades
técnicas e administrativas
aplicáveis ao:
Manuseio seguro;
Minimização da geração;
Segregação na origem;
Acondicionamento;
Coleta e Transporte interna;
Armazenamento temporário;
Coleta transporte externos;
Disposição final.
Seguindo a proposta de
elaboração e apresentação
de um documento de
PGRSS, optamos em não
apresentar o documento,
e sim, apresentar os
grupos e os resíduos que
foram encontrados em
cada sala do
estabelecimento de saúde
Razão Social: PA Ambulatório
CNPJ: 228.097.398.70/0001
Endereço: Rua da Goiaba, nº100 – Jardim Laranjeira
Fone: (19) 3565-3374
Horário de Funcionamento: 8:00 às 17:00
Tipo de estabelecimento: Ambulatório Médico
Município: Porto Ferreira
CNAE: 86.10-1
Grau de Risco: 3
Quantidade de Funcionários 150
Número de salas 16
Fluxo de atendimento 650 pessoas por dia
Sangue e
hemoderivados;
Excreções,
secreções e
líquidos orgânicos;
Sala de vacina;
Sala de curativo1;
Sala de curativos 2;
Sala de ginecologia;
Sala de pequenas cirurgias;
Sala de expurgo;
Sanitários.
Recipiente rígido estanque , impermeável,
na cor branca com pedal e tampa,
revestido com saco plástico na cor branca,
leitosa e resistente.

É gerada a quantidade de 30 litros ao dia, e a


coleta é realizada nos horários de menos fluxo
de pessoas (11:00 às 12:30 e às 17:30).
Os resíduos contaminantes são levados a um
depósito externo temporário, aguardando a
coleta de uma empresa terceirizada específica.

Esse depósito apresenta proteção contra


intempéries, além de ser indevassável e
fechado à chaves sempre após o depósito ter
sido feito pelo funcionário.
Medicamentos

Encontrado na farmácia.
Acondicionado em recipiente rígido e estanque com
tampa de fechamento hermético, compatível com as
características físico-químicas do resíduo ou produto a
ser descartado, identificado de forma visível do o
nome do conteúdo e suas principais características.

É gerada a quantidade de 20 litros ao dia, e a


coleta é realizada nos horários de menos fluxo
de pessoas (11:00 às 12:30 e às 17:30).
Deverão ser acondicionados em
embalagens compatíveis , com a sua
capacidade e sua natureza química do
produto ser contido.
É indispensável rotulagem contendo:
Nome, simbologia (inclusive a de
risco), volume e data.
Material radioativos ou
contaminados com
radionuclídeos.

Obs: Qualquer material desse


grupo deve ser manipulado
por profissional cadastrado no
CNEN
Sala de Raio-X

Acondicionar conforme CNEN-NE-605 e volume


próprio, tendo conforme referência a
publicação CDTN nº 857/99 – Gerência de
rejeitos radioativos e serviços de saúde.
Armazenar o resíduo perigoso, em local
apropriado na unidade geradora, ou
em local exclusivo para esse fim, junto
ao abrigo externo, para
armazenamento final de resíduo
infectante, mantendo devidamente
identificado com o nome da substância
ou resíduo, sua concentração e
principais características fisio-químicas.
Papel de uso sanitário, fralda,
absorvente higiênico, peças
descartáveis de vestuário;

Resto alimentar de refeitório


e paciente, sobras de
alimentos e de seu preparo;

Material utilizado em anti-


sepsia;
Resíduos das áreas
administrativas;

Resíduos de varrição,
flores, podas e jardins.
Recepção; Sala de Administração;
Sala de vacinas 1 e 2; Sala de Psicologia;
Sala de Curativos 1 e 2; Sala de Assistência
Sala de pequenas Social;
cirurgias; Sala de Expurgo;
Sala de Raio-X; Cozinha;
Sala de Ginecologia; Refeitório;
Sala de Espera 1 e 2; Sanitários .
Acondicionar em saco plástico de
cor clara e diferenciada dar cor
branca leitosa, conforme norma
técnica da SLU e da ABNT, e
legislação pertinente.
Acondicionar em recipiente com
tampa (Lixeira), forrado com saco
plástico de cor clara,
preferencialmente da mesma cor
do recipiente
Agulhas, escalpes;
Ampolas de vidro, lâminas e
lamínulas, tubos capilares, vidro
quebrado;
Lâmina de bisturi, lâmina de
barbear;
Outros materiais escarificantes ().
Vacinas e Pequenas Cirurgias.
Recipiente no formato de uma caixa
de descarpax (capacidade para 3
litros), regido estanque, feito de
papelão rígido na cor amarela coberto
com saco igualmente na cor amarela,
com impedimento de retorno de
resíduos.
Ao final do seu preenchimento a caixa
é lacrada com fita adesiva, e
descartada em saco plástico em cor
branca leitosa e resistente.
São gerados 12
quilos de resíduos,
que são
coletados duas
vezes ao dia.
Os resíduos contaminantes são levados a um
depósito externo temporário, aguardando a
coleta de uma empresa terceirizada específica.
Esse depósito apresenta proteção contra intempéries,
além de ser indevassável e fechado à chaves sempre
após o depósito ter sido feito pelo funcionário.
Em todas as salas, os resíduos são
coletados em dois horários de menor
fluxo, sendo coletado do menos
infectante para o mais infectante, por
um funcionário qualificado usando os
EPIs necessários.

Centres d'intérêt liés