Vous êtes sur la page 1sur 2

as principais opções para a contenção de taludes.

A solução mais adequada depende do estudo detalhado


CONHEÇA de cada caso, das condições específicas da obra e da região

Muro de pedra seca – A resistência desse sistema Muro de arrimo de solo-cimento


resulta do embricamento de pedras arrumadas ensacado – Parte do princípio de
manualmente. Necessita de blocos de dimensões que a mistura do cimento e do
regulares para garantir a estabilidade, reduzindo solo cria um material de melhores
o atrito entre as pedras. características, com maior resis-
Aplicação: contenção de taludes de pequena tência ao cisalhamento. O solo-
altura, até cerca de 1,5 m cimento costuma ser acondicio-
Vantagens: facilidade de construção, baixo custo e capacidade autodrenante nado em sacos de aniagem ou
Cuidados: a base do muro deve ter espessura mínima de 0,5 m e estar geossintéticos para facilitar a
apoiada em plano horizontal inferior ao do terreno a ser protegido construção do muro.
Aplicação: muros de contenção, proteção superficial de taludes e de
margens de cursos d’água, principalmente em obras emergenciais locali-
Muro de pedra argamassada – Semelhante ao muro de zadas em áreas urbanas
pedra seca, difere em relação aos vazios, que são Vantagens: facilidade e rapidez de execução, grande flexibilidade e baixo custo
preenchidos com argamassa de cimento e areia. Cuidados: seleção criteriosa do solo a ser utilizado na mistura
Aplicação: contenção de taludes de até 3 m
Vantagens: facilidade de construção e baixo custo
Cuidados: os mesmos do muro de pedra seca com Muro de arrimo de “Bolsacreto” – Com-
a implantação de drenagem por barbacãs posto de fôrmas têxteis flexíveis que
são preenchidas por bombeamento
com concreto fino, argamassa de ci-
Muro de concreto ciclópico – Estrutura composta mento e areia e solo cimento injetável.
de concreto e agregados de grandes dimensões. O sistema pode ser empregado dentro
A execução é simples: preenchimento de uma ou fora d’água. As fôrmas preenchidas
fôrma com concreto e blocos de rocha de dimen- transformam-se em grandes blocos.
sões variadas. Aplicação: contenção de taludes, prote-
Aplicação: contenção de taludes superiores a 3 m ção de margens e controle de erosão
Vantagens: facilidade de construção e baixo Vantagens: rapidez de execução e versatilidade
custo em alturas reduzidas Cuidados: uso de equipamento adequado para o preenchimento das
Cuidados: execução de sistema de drenagem com barbacãs e dreno de areia fôrmas

Muro de arrimo celular de peças pré-moldadas Muro de arrimo “Rimobloco” – Sistema que utiliza
de concreto (crib-wall) – Sistema de peças de peças pré-moldadas de concreto não-armado
concreto encaixadas entre si formando “gaio- em forma de duplo "T" e chumbadores com
las” ou “fogueiras” preenchidas com terra ou cerca de 3 m de comprimento. Trata-se de um
blocos de rocha, seixos de maiores dimen- muro articulado, formado por peças padroniza-
sões ou entulho. Surgiu como opção aos das e contido por chumbadores. A idéia é armar
muros de pedra e é usado no Brasil desde os uma faixa de terra adjacente à face posterior do
anos 30. Vem sendo cada vez menos empre- muro, fazendo com que o maciço funcione como
gado. um muro de gravidade.
Aplicação: obras rodoviárias em áreas íngremes e locais pouco estáveis Aplicação: contenções em corte e aterro
Vantagens: facilidade de construção, baixo custo, capacidade de adapta- Vantagens: flexibilidade e custo reduzido
ção ao terreno e aceitação de pequenos recalques Cuidados: execução de sistema de drenagem na face interna do muro
Cuidados: exige bom terreno de fundação, drenagem e compactação
cuidadosa do solo dentro da fogueira
Muro em “L” de concreto – Construído em
concreto armado, torna possível a execução
Muro de arrimo de gabiões – de seções transversais esbeltas. É comum
Formado por redes de aço construir a base do lado do maciço, de forma
zincado de malha hexago- que o próprio peso da terra possa contraba-
nal, são preenchidos por lançar a ação do empuxo. Para alturas mai-
pedra de mão ou rachão. ores, torna-se antieconômica a estrutura for-
Os tipos mais comuns são mada apenas por duas lajes (veja ilustração).
os gabiões-caixa, gabiões- É recomendável, então, a utilização de con-
manta e gabiões-saco. trafortes de tração, no caso de laje de fundo
Aplicação: muros de contenção, proteção de margens de cursos d’água, interna (sob aterro ou reaterro), ou de com-
controle de erosão e obras de emergência pressão, no caso de laje externa.
Vantagens: rapidez de construção, elevada permeabilidade, grande Aplicação: em geral, os muros de concreto armado estão associados à
flexibilidade e aceitação de deslocamentos e deformações execução de aterros ou reaterros
Cuidados: regularização e nivelamento do terreno de fundação, boa Vantagens: permite uma ocupação mais completa das áreas a montante
arrumação das pedras e colocação de elemento de transição entre os e a jusante
gabiões e o material a ser contido. Em áreas urbanas, sujeitas a vandalis- Cuidados: o terreno de fundação deve ter boa capacidade de suporte e é
mo, deve-se proteger com a face externa com argamassa indispensável a execução de sistema de drenagem interno

26 téchne nov/dez - 1998 - nº 37


Cortina cravada – Estrutura constituída Terra armada – Sistema
por estacas ou perfis cravados no ter- constituído pela associa-
reno, trabalhando à flexão e resistindo ção de solo compactado
pelo apoio da parte enterrada do perfil. e armaduras, comple-
Podem ser obras contínuas (estacas- mentada por um para-
prancha ou estacas justapostas) ou mento externo composto
descontínuas. Nesse último caso, as de placas chamado “pele”.
estacas ou perfis metálicos são cravados a uma certa distância um do Possui três componentes
outro. O trecho entre eles é preenchido por pranchões de madeira ou principais: o solo que en-
placas de concreto armado. volve as armaduras; as
Aplicação: o sistema costuma ser mais empregado em obras de conten- armaduras horizontais de
ção provisórias aço galvanizado em for-
Vantagens: eficácia e segurança ma de fitas, que são fixadas às peles por parafusos, e, por fim, a própria
Cuidados: como funcionam à flexão, tais estruturas costumam ser bas- pele, que pode ser constituída de escamas metálicas flexíveis ou placas
tante deformáveis rígidas de concreto armado.
Aplicação: aterros até 20 m de altura
Vantagens: rapidez de construção, grande flexibilidade e tolerância a
Cortina de concreto atirantada – Formada por recalques diferenciais
muros delgados de concreto armado com Cuidados: o solo a ser utilizado como material de reaterro sobre as
espessuras entre 0,20 m e 0,30 m, contidos armaduras deve apresentar boas características de atrito interno
por tirantes protendidos. Em geral, são ver-
ticais ou subverticais com os tirantes distri-
buídos de maneira uniforme com
espaçamentos que variam de acordo com a Muro de blocos estruturais de concreto apoiado
altura da contenção e os esforços atuantes. sobre microestacas e contido por chumbadores –
O paramento pode ser composto de placas O método consiste na execução de
isoladas para cada tirante, de placas englo- microestacas verticais e inclinadas unidas a
bando dois ou mais tirantes ou de cortina uma viga-baldrame de concreto. Em interva-
única, incorporando todos os tirantes. los de 2 m a 2,5 m são instalados pilaretes de
Aplicação: em qualquer situação geomé- concreto unidos à base. Nos pilaretes são
trica, tipo de solo ou condição hidrológica fixados chumbadores suborizontais com cer-
Vantagens: eficácia, segurança e versatilidade ca de 8 m de comprimento. Os vãos dos
Cuidados: necessidade da presença de horizontes resistentes e estáveis quadros são preenchidos com alvenaria de
o suficiente para a ancoragem dos tirantes a profundidades compatíveis blocos estruturais de concreto com ferros
passantes horizontais que unem as vigas ho-
rizontais.
Aplicação: obras viárias urbanas para alturas até 4 m em terrenos
Tela metálica fixada por chumbadores naturais sem matacões
e recoberta por concreto projetado – Vantagens: estrutura leve e apta a receber esforços horizontais. Pode ser
Conhecido como solo grampeado construída a meia encosta, próxima à rua
ou “soil nailing”, consiste no refor- Cuidados: construção de uma camada drenante de brita recoberta com
ço do maciço pela introdução de geotêxtil na face interna do muro, além de uma série de barbacãs
chumbadores (barras de ferro) e
posterior recobrimento do talude
com tela metálica fixada por
pinçadores e aplicação de concre- Paredes-diafragma – São corti-
to projetado com 7 a 10 cm de nas de concreto armado mol-
espessura. Utilizada há muito tempo em terrenos rochosos, o sistema dadas no solo em painéis su-
foi aperfeiçoado com a introdução do concreto projetado. cessivos. Costumam ser
Aplicação: taludes de corte em solo bastante empregadas também
Vantagens: não requer escavações, fôrmas, escoramentos ou andaimes com painéis pré-moldados. Em
Cuidados: instalação de barbacãs, drenos profundos, canaletas etc. geral, as paredes-diafragma
possuem espessuras entre 0,40
m e 1,20 m e painéis de compri-
Estruturas de contenção com solo reforça- mento mínimo de 2,50 m.
do com geossintéticos – Maciço formado Aplicação: quando da execu-
por mantas geotêxteis ou geogrelhas ção de escavações profundas
intercaladas com camadas de aterro junto a edificações preexistentes
compactado. Funciona como uma es- Vantagens: podem ser implan-
trutura de contenção convencional. tadas em quase qualquer tipo
Cabe aos elementos geossintéticos, de terreno sem rebaixamento
além do confinamento do solo junto à do lençol freático, não provocam vibrações ou desconfinam o terreno
face externa, resistir aos esforços de tração desenvolvidos no maciço. adjacente, suportam de forma simultânea pressões laterais e cargas
Aplicação: contenção de taludes verticais, podem ser incorporadas à estrutura em construção e funcionam
Vantagens: rapidez de execução, simplicidade e baixo custo como cortina de impermeabilização
Cuidados: devem ser utilizados geossintéticos de propriedades mecâni- Cuidados: checar se há acesso para os equipamentos necessários à
cas conhecidas (resistência à tração, interação com o solo, comportamen- execução e se há presença de matacões no terreno, o que pode inviabilizar
to em fluência) a utilização

téchne nov/dez - 1998 - nº 37 27