Vous êtes sur la page 1sur 38

Apostila de Matrizes, Determinantes e Sistemas

1ª Edição 2008

Prof. Dr. Celso Eduardo Tuna

1
Capítulo 1 - Matrizes

1.1 Definição

As matrizes são tabelas de números reais utilizadas em quase todos os ramos da


ciência e da engenharia. Várias operações realizadas por computadores são através de
matrizes. Vejamos um exemplo. Considere a tabela abaixo que apresenta o peso, a idade e a
altura de 5 pessoas.

Nome Peso(kg) Idade(anos) Altura(m)


Ricardo 70 23 1,70
José 60 42 1,60
João 55 21 1,65
Pedro 50 18 1,72
Augusto 66 30 1,68

O conjunto ordenado dos números que formam a tabela é denominado matriz e cada
número é chamado elemento da matriz.

70 23 1,70  70 23 1,70 


60  
 42 1,60 
 60 42 1,60 
55 21 1,65  ou 55 21 1,65 
   
50 18 1,72  50 18 1,72 
 1,68  66 1,68 
66 30   30 
Neste exemplo temos uma matriz de ordem 5 x 3 (lê-se: cinco por três), isto é, uma
matriz formada por 5 linhas e 3 colunas. Representa-se uma matriz colocando-se seus
elementos entre parênteses ou entre colchetes.
Exemplos:
2 3 1
7 : matriz de ordem 2 x 3 (2 linhas e 3 colunas)
 6 8

[4 1 3] : matriz de ordem 1 x 3 (1 linha e 3 colunas)

 0,4
3  : matriz de ordem 2 x 1 (2 linhas e 1 coluna)

 
5 
1.2 Representação Algébrica

2
Utilizamos letras maiúsculas para indicar matrizes genéricas e letras minúsculas
correspondentes para os elementos. Algebricamente, uma matriz pode ser representada por:
 a11 a12  a1n 
a a 22 ... a2 n 
 21  com m e n∈Ν*
    
 
a m1 am 2  a mn 

Pode-se abreviadamente representar a matriz acima por A = (aij)n x m


aij = i – linha
j – coluna
a42 = 18 (lê-se: a quatro dois é igual a dezoito)
(na tabela significa a idade de Pedro 18)
Exemplo: Achar os elementos da matriz A = (aij)3 x 2 em que aij = 3i – j.
Resolução: A representação genérica da matriz é:
 a11 a12 
 
A =  a 21 a 22 
a a32  3 x 2
 31
aij =3i − j

a11 = 3 ⋅1 −1 = 2
a12 = 3 ⋅1 − 2 = 1
2 1
a 21 = 3 ⋅ 2 −1 = 5
⇒ A =
5 4

a 22 = 3 ⋅ 2 − 2 = 4
8
 
7
a31 = 3 ⋅ 3 −1 = 8
a32 = 3 ⋅ 3 − 2 = 7

1.3 Matriz Quadrada

Se o número de linhas de uma matriz for igual ao número de colunas, a matriz é dita
quadrada.
Exemplo:
3 4
A = é uma matriz quadrada de ordem 2
−1 0

Observações:
1ª) Quando todos os elementos de uma matriz forem iguais a zero, dizemos que é uma
matriz nula.
2ª) Os elementos de uma matriz quadrada, em que i = j, formam uma diagonal
denominada diagonal principal. A outra diagonal é chamada diagonal secundária.

Resolva:
1) Ache os elementos da matriz A = (aij) de ordem 3, em que aij = i + j
2 2

2 5 10 
 13 
Resp.:  5 8 

10 13 18 

3
 ( − 1) i+ j , s ei ≠ j
2) Escreva os elementos da matriz A = (a ) de ordem 3, definida por a = 
ij
ij
 0, s ei = j

0 −1 1 
 −1
Resp.: −1 0 

1 −1 0 

 i + j, s ei ≤ j
3) Escreva os elementos da matriz A = (aij)4x2 , definida por a = 
ij
 i − j, s ei > j

2 3
1 4
Resp.: 
2

1
 
3 2
1.4 Matriz unidade ou matriz identidade

A matriz quadrada de ordem n, em que todos os elementos da diagonal principal são


iguais a 1 e os demais elementos são iguais a 0, é denominada matriz unidade ou matriz
identidade. Representa-se a matriz unidade por In.
Exemplo:
1 0 0
1 0  
I2 =
0  I 3 = 0 1 0
 1
 0
 0 1

1.5 Matriz tranposta

Se A é uma matriz de ordem m x n, denominamos transposta de A a matriz de ordem n


x m obtida pela troca ordenada das linhas pelas colunas. Representa-se a matriz transposta de
A por At.
2 1
2 5 8
Exemplo: A =
5 4 a sua transposta é A = 
t
 1  4 7

8
 
7

1.6 Igualdade de Matrizes

Sejam as matrizes A e B de mesma ordem. Se cada elemento de A for igual ao


elemento correspondente de B, as matrizes A e B são ditas iguais.
[ ]
A = aij mxn
B = bij[ ] mxn

4
a a12 a13  b b12 b13 
A =  11 B =  11
a 21 a 22 a 23  2 x 3 b21 b22 b23  2 x 3
A = B ⇔ aij = bij

2 5  x+y 5
Exemplo: Dadas as matrizes A =  
 e B =
3 x − y  , calcular x e y para que
10 1  1

A =B.
Resolução:

 x+ y = 2

 3x − y = 1 0
4x = 1 2
x = 3⇒ 3+ y = 2 ⇒ y = 2− 3⇒ y = − 1
S o l u ç: ãx =o 3 e y = − 1

Resolva:
2x +3y   7 
1) Determine x e y, sabendo que   =  
 3 x − y  16 

Resp: x = 5 e y = -1
 x+y 2a + b   3 −1
2) Determine a, b, x e y, sabendo que   = 
2x − y a −b  
 0 7 

5
Resp: x = 1 , y = 2 , a = 2 e b = -5
 0 2 4 0 −6 5
   
3) Dada as matrizes A =  −6 3 y e B =  x 3 1 , calcule x, y e z para que
  4
 5
 1 2  8 z
B = At .

Resp: x = 2 ,y=8 ez=2


 1 
 a2   2b 9
4) Sejam A =  16  e B= 3
a
 calcule a, b e c para que A=B.
 − 27 log 1   c 
3
 81 

Resp: a = - 3 , b = c = - 4
1.7 Operações com matrizes

Adição e Subtração: a adição e subtração de duas matrizes do mesmo tipo é efetuada


somando-se ou subtraindo-se os seus elementos correspondentes.
Exemplo:
C = A+B
 c11 c12   a11 a12   b11 b12 
 = + 
 c 21 c 22   a 21 a 22   b21 b22 

 sen ²α cos ²α   cos ²α − cos ²α   sen ²α + cos ²α 0


C =  +  =  
 1 2   1 3   2 5 

6
1 0
C =
2 
 5

Matriz oposta: denomina-se matriz oposta de uma matriz A a matriz – A cujos
elementos são os simétricos dos elementos correspondentes de A
Exemplo:
1 0  −1 0 
A =   ⇒ − A =  
2 5 − 2 − 5 

Propriedades da Adição:
Comutativa: A + B = B + A
Associativa: A + (B + C) = (A + B) +C
Elemento Neutro: A + 0 = A
Elemento Oposto: A + (-A) = 0

2 1 0 −1 3 0
Exemplo: Dadas as matrizes A =   , B =  e C =  , calcule:
−3 4 2 5  6 1
2 1  0 −1  2 0
a) A + B =  + =  
−3 4 2 5  −1 9
 2 1   0 2 3 0 −1 −1 
b) A − B − C =   − −  =
t

− 3 4 −1 5 6 1  −8 − 2
3   −1 
A = − 2 e B = − 4
Exemplo: Dadas as matrizes     , calcular a matriz X tal que
 5
   
2  
X − A+B =0
O segundo membro da equação é uma matriz nula de ordem 3 x 1.
 3   −1  4
     
Se X − A + B = 0 ⇒ X = A − B = − 2 − − 4 = 2
5 
   2   3

Resolva:
1 −1 0 
 4 
1) Dada a matriz A = 2 3  , obtenha a matriz X tal que X = A + A
t


0 1 − 2

2 1 0 
 5 
Resp: A = 1 6 

0 5 − 4

7
2) Sendo A = (aij)1x3 tal que aij = 2i − j e B = (bij)1x3 tal que bij = −i + j +1 , calcule
A+B.

Resp: [ 2 2 2]
m 2m  n − n  7 8
3) Ache m, n, p e q, de modo que:  + =
p p 
 q − 3q 
 1 5

Resp: m = 5, n = 2, p = 2 e q = −1
1 2
5 1 3
A = 0 e ( X + A) = B
T
4) Calcule a matriz X, sabendo que −1 , B = −2 0 2
4 3  
 

4 −4
2 0 
Resp:  
−1
 
−1 
Multiplicação de um número real por uma matriz:

8
Para multiplicar um número real por uma matriz multiplicamos o número por todos os
elementos da matriz, e o resultado é uma matriz do mesmo tipo.
A = (aij)
K = número real
K por A
B = (bij), onde, bij = K.aij
i ∈ {1, 2, ... , m}
j ∈ {1, 2, ... , n}

Exemplo:
3 2 −1 4 −2 0
1. A =  B =
0 −5 4 − 3 1 −1

a) 2 X + A − B = 0
B + ( − A)
2 X = + ( − A) + B ⇔ X =
2
1  4 −2 0  − 3 −2 1  1  1 −4 1 
X = . + = .
2 − 3 1 −1  0 5 − 4 2 − 3 6 − 5

 1/ 2 /2 1/ 2 
X =
− 3 / 2 3 − 5 / 2

b) 3 X − 2 A + B = 0
1
3 X = 2 A + ( − B ) ⇔ X = .[ 2 A + ( − B ) ]
3
1 6 4 − 2 − 4 2 0 1 2 6 − 2
X = . + = .
3 0 −10 8   3 −1 1 3 3 −11 9 

2 / 3 2 − 2 / 3
X =
 1 −11 / 3 3  
Resolva:
3 2 −1 4 −2 0
1) Para A =  B = Resolva X + 2 A − B = 0
0 −5 4 − 3 1 −1

− 2 −6 2 
Resp: 
−3 11 −9
3 2 −1 4 −2 0 X
2) Para A =  B = Resolva + 2A = B
0 −5 4 − 3 1 −1
 3

9
− 6 −18 +6 
Resp: 
−9 + 33 − 27 

 X + Y = A+ B 3  −1
3) Resolva o sistema  , sendo A =   e B =   .
− 2
 X − Y = 2A − B
5

9  − 5 
Resp: X =  2  e Y =  2
 − 3  6 
Multiplicação de Matrizes
Não é uma operação tão simples como as anteriores; não basta multiplicar os
elementos correspondentes. Vejamos a seguinte situação.
Durante a 1ª fase da Copa do Mundo de 1998 (França), o grupo do Brasil era formado
também pela escócia, Marrocos e Noruega. Os resultados estão registrados abaixo em uma
matriz A, de ordem 4 x 3.
País Vitória Empate Derrota
Brasil 2 0 1
Escócia 0 1 2
Marrocos 1 1 1
Noruega 1 2 0
2 0 1
0 1 2
Então: A = 
1

1 1
 
1 2 0

10
A pontuação pode ser descrita pela matriz B, de ordem 3 x 1
Número de Pontos
Vitória 3
Empate 1
Derrota 0
3
 
Então: B = 1

0

Terminada a 1ª fase a pontuação é obtida com o total de pontos feitos por cada país.
Essa pontuação pode ser registrada numa matriz que é representada por AB (produto de A por
B).Veja como é obtida a classificação:
Brasil : 2 ⋅ 3 + 0 ⋅1 +1 ⋅ 0 = 6 6
Escócia : 0 ⋅ 3 +1 ⋅1 + 2 ⋅ 0 =1
1 
AB =  
Marro cos : 1 ⋅ 3 +1 ⋅1 +1 ⋅ 0 = 4 4
Noruega : 1 ⋅ 3 + 2 ⋅1 + 0 ⋅ 0 = 5  
5
Esse exemplo sugere como deve ser feita a multiplicação de matrizes. Observe a
relação que existe entre as ordens das matrizes:
A4 x 3 ⋅ B3 x1 = AB 4 x1

Observe que definimos o produto AB de duas matrizes quando o número de colunas


de A for igual ao de linhas de B; além disso, notamos que o produto AB possui o número de
linhas de A e o número de colunas de B.
Am×n ⋅ Bn×p = AB m×p

Exemplo 1:
2 3 
1 2 1   
A =
2 
 e B =  −1 4 
 3 − 2 2 x 3 2
 −1
3 x 2

A matriz existe se n = p ( o número de coluna de A é igual o número de linha da B.)

 1.( 2 ) + 2.( − 1) + 1.( 2 ) 1.( 3) + 2( 4 ) + 1.( − 1) 


C =  
 2.( 2 ) + 3.( − 1) − 2.( 2) 2.( 3) + 3.( 4 ) − 2.( − 1) 
 2 10 
C =
− 3 
 20 
2 x 2

Exemplo 2:
Dada as matrizes:
1 0  2 1 2 0
A =
2  B =
 0 1 C = 
 1
 


0
 2

Calcule:

11
1 0   2 1  2 + 0 1 + 0   2 1
a) A.B =  . 
 = 
 = 
2 1  
  0 1  4 + 0 2 +1  4
 3

 2 1  1 0  2 + 2 0 +1  4 1
b) B.A =  
.
  =  = 
 0 1  2 1 
 0 + 2 0 + 1  
  2 1
1 0 2 0  2 + 0 0 + 0  2 0
c) A.C =  . =  = 
2 1   0 2   4 + 0 0 + 2   4 2 

2 0  1 0 2 + 0 0 + 0  2 0
d) C.A =  . =  = 
0 2   2 1   0 + 4 0 + 2   4 2 

Observação: 1ªPropriedade Comutativa A.B=B.A, não é valida na multiplicação de


matrizes.

Exemplo 3:
1 1 1 1 
A =
1 1
 B =
 −1 
   −1

Calcule:
1 1  1 1  1 −1 1 −1 0 0
A.B = 
 
.
  = 
 = 
1 1  −1 −1  
 1 −1 1 −1 0 0

Observação: Se A e B são matrizes tais que AB = 0 (matriz nula), não podemos
garantir que uma delas (A ou B) seja nula.

Exemplo 4:
1 2 0 1 2 3  1 2 3 
     
A = 1 1 0 B = 1 1 −1 C = 1 1 −1
 −1 4 0 2 2 2  1 1 1 
     

1 2 0  1 2 3   1+ 2 +0 2 +2 +0 3 + ( − 2) + 0 
    
a) A.B =  1 1 0 . 1 1 −1 =  1 + 1 + 0 2 +1 + 0 3 + ( −1) + 0 
 −1 4 0   2 2 2   −1 + 4 + 0 −2 +4 +0 − 3 − 4 + 0 

3 4 1 
 
A.B = 2 3 2 
3 2 −7 
 

1 2 0  1 2 3   1+2 +0 2 +2 +0 3 + ( − 2) + 0 
    
b) A.C =  1 1 0 .1 1 −1 =  1 +1 + 0 2 +1 + 0 3 + ( −1) + 0 
 −1 4 0  1   −3 − 4 +0 
  1 1   −1 + 4 + 0 −2 +4 +0 
3 4 1 
 
A.C = 2 3 2 
3 2 −7 
 

Observação: A.B = A.C , B ≠ C. – na álgebra a.b = a.c ⇔ b = c

3ª Propriedade: o cancelamento do produto de matrizes não é válido.


12
Propriedades:
- Distributiva: A.(B + C) = A.B + A.C
- Associativa: A.(B.C) = (A.B).C
- Elemento neutro: A.In = A

Resolva:
1) Efetue:
5 − 3  3 
a)  ⋅ 
−1 4 
 − 2

 21 
Resp: 
 −11 

2
b) [1 3 5] ⋅  
0 

3

Resp: [17]
5 2 2 −1
c)  ⋅  3
−1 4 0 

13
10 1
Resp:  
− 2 13 
2 −1 0
 0
2) Dada a matriz A = 1 0 2
 , calcule A .

0 0 1

3 −2 0
 −1 0
Resp: 2 

0 0 1

1 2 2 0
3) Sabendo que M =   e N = , calcule MN-NM.
0 1 1 1

2 − 2
Resp: 
0 − 2

14
Matriz Transposta
Seja A uma matriz m x n. Denomina-se matriz transposta de A (indica-se At) a
matriz n x m cujas linhas são ordenadamente, as colunas de A.
Exemplos
2 − 2 2 0 
A = ⇒ At = 
0 − 2
 − 2 − 2

3 0 
3 10 −1 10
A = ⇒ A t
= − 2
0 −2 6 

 

−1 6 

Propriedades da Transposta:
• A = B ⇔ At = B t

• (A )
t t
=A

• ( K . A) t = K .At (K real)
• ( A + B) t = At + B t

• ( A.B ) t = B t . At ( no produto de A.B, inverte a ordem)


Resolva:
1 2 2 0
1) Sendo A =  eB= , mostre que ( A.B ) t = B t . A t .
3  4

1
 2

Matriz simétrica
Quando A = At dizemos que A é matriz simétrica.
Exemplo:

15
2 3 5  2 3 5 
A =
3 4 8 
 A =
t
3 4 8 


5 8 − 9
 
5 8 − 9

Matriz anti-simétrica
Quando A = - At dizemos que A é matriz anti-simétrica.
Exemplo:
0 4 − 5 0 −4 5 
A =
− 4 0 8  At = 
4 0 −8


5 −8 0 
 
− 5 8 0 

Matriz Inversa
Dada uma matriz quadrada A, de ordem n, se X é uma matriz tal que AX = In e
XA = In, então X é denominada matriz inversa de A e é indicada por A-1. Quando
existe a matriz inversa de A, dizemos que A é uma matriz inversível ou não-
singular.
Exemplo: Verifique se existe e, em caso afirmativo, determine a matriz inversa de
5 8
A=  .
2  3

Resolução: Pela definição temos,
5 8 a b  1 0 5a + 8c 5b + 8d  1 0
2 3 ⋅ c =
d  0  ⇒ =
2b + 3d  0 1
   1 2a + 3c
Pela igualdade de matrizes, temos os sistemas,

 5a + 8c = 1
 ⇒ a= − 3ec= 2
 2a + 3c = 0

 5b + 8d = 0
 ⇒ b= 8ed = − 5
 2b + 3d = 1
−3 8 
Então X =  , para AX = I2.
2 −5

A seguir verificamos se XA = I2.
− 3 8  5 8 1 0
2 ⋅ =
 − 5
 2 3
 0 1

16
−3.5 +8.2 −3.8 +8.3 1 0
2.5 + −5.2 = OK
 2.8 + −5.3 
 0 1

−3 8  5 8
Então   é a matriz inversa de  .
2 −5 2 3

−3 8 
A-1 = 
2 −5

1) Determine a inversa das matrizes:


3 4
a) A = 
1 0

0 1 
Resp:  1 3
− 
 4 4
1 0 0
 1
b) B = 1 3 

1 2 0

17
 
 1 0 0 
 1 1 
Resp: − 0 
 2 2 
 1 1
3
− 

 2 2

Equações matriciais do tipo AX = B ou XA = B, para A inversível.


Seja A uma matriz tal que exista A-1. Sabendo que AX = B, vamos demonstrar que X
-1
= A B.
AX = B
A −1 ( AX ) = A −1 B
(A −1
A) X = A −1 B
IX = A −1 B
∴X = A −1 B
O mesmo também é válido para XA = B ⇒ X = BA −1
1 0 2 5
1) Sabendo que A =   e B =
−1 0 3 −1

18
−1 1 0
a) verifique se A =  
1 1 
b) determine X tal que AX = B

2 5
Resp: a) sim b) X = 
5 4

Não deixe de resolver a lista de exercícios de matrizes!!!
Lista de Exercícios de Matrizes

 2i+ j s ei < j
1. Construa a matriz real quadrada A de ordem 3, definida por: ai j =  2
 i − j + 1s ei ≥ j
1 8 16 
 
Resposta: 4 3 32 
9 8 7 
 

1 2 3  1 0 0  0 −1 1
     
2. Sendo M =  −1 0 − 2  , N = 0 1 0  e P = − 2 0 1  , calcule:
4 −3 5  0 0 1  −3 2 0
     
a) N–P+M

19
b) 2M – 3N – P
c) N – 2(M – P)
2 3 2 - 1 5 5  -1 -6 - 4
     
Resposta: a) 1 1 - 3 b)  0 -3 - 5 c)  - 2 1 6 
7 - 5 6 11 -8 7  - 14 - 10 - 9
     

1 2
   5 1 3
3. Calcule a matriz X, sabendo que A =  −1 0, B = 
− 2  e ( X + A) t = B .
4  0 2

 3

 4 - 4
 
Resposta: X = 2 0
- 1 - 1 
 

a 0 1 b
4. Dadas as matrizes A =   e B = , determine a e b, de modo que AB = I, em que I é a
0 a b 1

matriz identidade.

Resposta: a = 1 e b = 0

1 − 2 1 − 3
5. Dadas as matrizes A =  e B = . Calcule:
0 3 
 2 0 

a) A²
b) A³
c) A²B
d) A² + 3B
1 - 8 1 - 26  15 - 3 4 - 17 
Resposta: a) 
  b)   c)   d)  
0 9

0 27  18
 0

6 9 

 −1 2 2 −1
6. Dadas as matrizes A = 
 
 e B =
4  , calcule AB + B t
3 1  3 

8 11 
Resposta: 
 
9 3

7. Resolva a equação:
 2x − 3  2 x  11 2 x² − 3 y 

 x −1 y  .
 −1 y   =
2x − y − 2 

    11 

Resposta: V = {(2,3),(2,-3)}

3 0  2 −1 1 a 10 
8. Sendo A = 
 , P = e B=   , determine os valores de a e b, tais que
− 2
0 
3
 5 
 13 75
 b
−1
B = P .A.P .

Resposta: a = 24 e b = -11

9. Determine os valores de x, y e z na igualdade abaixo, envolvendo matrizes reais 2 x 2:


0 0  0 x x − y 0 z − y 0

x .  =  + 
 0 
 0 0 
  x z 
 y −z 0

Resposta: x = 0, y = 0 e z = 0 ou x = 3, y = 6, z = 9

20
 π 
 s e n i  s ei = j
10. Dada a matriz A = ( a ) , tal que a =   2 
ij 2 x 2 , determine:
ij
 c o( π sj ) s ei ≠ j

a) At
b) A²
c) A −1
1 −1 0 1  0 −1
Resposta: a) 
  b)   c)  
1 0 


−1 −1


1 1 

Testes:

11. A é uma matriz m x n e B é uma matriz m x p. A afirmação falsa é:


a) A + B existe se, e somente se, n = p.
b) A = A t implica m = n
c) A.B existe se, e somente se, n = p
d) A.B t existe se, e somente se, n = p.
e) A t .B sempre existe.
Resposta: letra C

 2i+ j p a i r< aj
12. Seja A = a ij ( ) a matriz real quadrada de ordem 2, definida por a =  . Então:
ij 2
 i + 1 p a i r≥ aj
2 8 2 8 2 4 2 8
a) A =5  b) A =   c) A =   d) A =   e) n.d.a.
 5


5 6


8

5 2
 5

Resposta: letra A

 2 0 2 − 1 
13. Dadas as matrizes A = 
 
e B =  2  , então a matriz -2AB é igual a:

 −1 3 
3 1 
 8 −2 −8 −2  −8 −2 8 2  −8 2 
a) 
14  b)   c)   d)   e)  
 7 


 14 7 


 −14 −7 


14 7


 −14 −7 

Resposta: letra E

14. Considere as matrizes:


( )
A = aij , 4 x 7 onde aij = i − j
B = (b ) , 7 x 9 onde b = i
ij ij

C = ( c ) , tal que C = AB.


ij

O elemento C 63 :
a) é -112.
b) é -18.
c) é -9.
d) é 112.
e) não existe.
Resposta: letra E

1 1 0 1 
15. Dadas as matrizes A = 
 
 e B =
0  , para A.B temos:
0 0  −1

21
0 1 0 0 0 1  0 2 1
a) 
0 
 b) 
0  c)   d)   e) 
 
 0  0


0 −1


0 0
 1

Resposta: letra B

1
 
16. O produto M.N da matriz M = 1 pela matriz N = (1 1 1) ;
1
 
a) não se define.
b) É a matriz identidade de ordem 3
c) É uma matriz de uma linha e uma coluna.
d) É uma matriz quadrada de ordem 3.
e) Não é uma matriz quadrada.
Resposta: letra D

4 3
17. A inversa da matriz 
  é:
1 1

1 1 −3   1 1 
− 4
a)
  1
b)   c) Inexistente. d)
−  e) 
3

4 3 −1
 4   4 3 
 −1 1

1 1  1 − 1
Resposta: letra B

− 2 1  x  9
18. Se  .  =   , então:
1 − 2  y  3
a) x = 5 e y = -7
b) x = -7 e y = -5
c) x = -5 e y = -7
d) x = -7 e y = 5
e) x = 7 e y = -5
Resposta: letra B

 −1 7  3 −1 X − A X + 2B
19. Sendo A =   e B = 4 0  , então a matriz X, tal que = , é igual a:
− 2 4    2 3
−1 4  − 7 9  −1 2   9 17  − 7 −8 
a)  3 
 b) 
 
 c) 
 
 d) 
 
 e) 
 9 
 7  0 −8  4 9 10 12   12 
Resposta: letra D
2 1 
   
20. Se A e B são matrizes tais que: A = 1  e B = 2 , então a matriz Y = A t .B será nula para:
x 
  1 
 
a) x = 0
b) x = -1
c) x = -2
d) x = -3
e) x = -4
Resposta: letra E
1 x
21. A Matriz 
  , na qual x é um número real, é inversível se, e somente se:
x 1
1 1 1
a) x ≠0 b) x ≠ 1 c) x ≠ d) x ≠ − e x ≠ e) x ≠ −1 e x ≠ 1
2 2 2
Resposta: letra E

22
 −1 2 1   x  1 
    
22. A solução da equação matricial  0 1 − 2 . y  = 2  é a matriz:
1 0 −1     
   z  3 
3  3  3  2  2 
         
a) 2  b) 2  c) 0  d) 3  e) 0 
1  0  2  0  3 
         
Resposta: letra B

4 − 3 x 7 − x  3 − 4
 x x +1
23. Considere as seguintes matrizes: A =  0 −10  , B = 

5 0 
 , C = 1 e
 x −1


 − 5 − 4 
 
2 2 

 0 10 
D =
10 5 . O valor de x para que se tenha: A + BC = D é:

 1 4 

a) 1
b) -1
c) 2
d) -2
Resposta: letra C

a a  0 3
24. As matrizes abaixo comutam,  e  . O valor de a é:
a 2 3 3

a) 1
b) 0
c) 2
d) -1
e) 3
Resposta: letra A

23
Capítulo 2 - Determinantes

2.1 Definição

Determinante é um número real que se associa a uma matriz quadrada.


2.2 Determinate de uma matriz quadrada de 2ª ordem

 a11 a12 
Dada a matriz de 2ª ordem A =   , chama-se determinante associado a matriz
 a21 a22 
A (ou determinante de 2ª ordem) o número real obtido pela diferença entre o produto dos
elementos da diagonal principal e o produto dos elementos da diagonal secundária.
Então, determinante de A = a11 ⋅ a22 − a12 ⋅ a21
a11 a12
Indica-se det A = A = = a11 ⋅ a22 − a12 ⋅ a21
a21 a22

Observação: Dada a matriz A de ordem 1, define-se como determinante de A o seu


próprio elemento, isto é:
det A = A = a11
2 4
Exemplo: 3 1 2x2

det A = 2.1 − 3.4 = 2 − 12


det A = −10
Resolva:
x+3 2
1) Resolva a equação: =0
x −1 5

 17 
Resp: S =  − 
 3
x +3 5
2) Resolva a equação: =0
1 x −1

24
Resp: S = { −4, 2}
x 3
3) Resolva a inequação: ≥ −x
2 x

Resp: S = { x ∈ R | x ≤ −3 ou x ≥ 2}
1 3 −1 3
4) Sendo A =   e B = , calcule det(AB).
0 2 2 0

Resp: -12

2.3 Menor Complementar

25
O menor complementar Dij do elemento aij da matriz quadrada A, é o
determinante que se obtém de A, eliminando–se dela a linha “i” e a coluna “j”, ou seja,
eliminando a linha e a coluna que contém o elemento aij considerado.
Exemplo:
2 −1 3
Dada a matriz A =0 1 4 , calcular D11, D12, D13, D21, e D32.
5 −2 1

Resolução:
1 4 0 4 0 1
D11 = =1 +8 =9 D12 = =−20 D13 = =−5
−2 1 5 1 5 −2

−1 3 2 3
D21 = = −1 +6 =5 D32 = =8
−2 1 0 4

2.4 Cofator

 a11 a12 a13 


 a23  .
Consideremos a matriz quadrada de 3ª ordem A = a21 a22
a31 a32 a33 

Chama-se Cofator do elemento a ij da matriz quadrada o número real que se obtém


multiplicando-se ( −1) i +j pelo menor complementar de a ij e que é representado por
Aij = ( −1) .Dij .
i+ j

3 1 − 2
 2 
Exemplo: Dada a matriz A = 4 0  , calcular:

3 7 8 

a) A11 b) A13 c) A32


0 2
A11 =( −1) =1 ⋅( −14 ) = −14
1+1

7 8

4 0
A13 = ( −1) =1 ⋅ ( 28 ) = 28
1+3

3 7

3 −2
A32 = ( −1) = −1 ⋅ ( 6 +8) = −14
3+2

4 2

0 −1 2
 5
Resolva: Dada a matriz A =  3 4  determine A13 , A21 , A32 e A33.
−2
 7 
1

26
Resp: A13 = 29, A21 = 15, A32 = 6 e A33 = 3.
2.5 Definição de Laplace

O determinante associado a uma matriz quadrada A de ordem n ≥ 2 é o número que se


obtém pela soma dos produtos dos elementos de uma linha (ou de uma coluna) qualquer pelos
respectivos cofatores. Exemplo:
2 3 −1
 0 
Sendo A = 5 2  uma matriz de ordem 3, podemos calcular o det A a partir de
1
 4 
−3
determinantes de ordem 2 e da definição de Laplace. Escolhendo os elementos da primeira
linha temos:
det A = a11 ⋅ A11 +a12 ⋅ A12 + a13 ⋅ A13 =
2 0 5 0 5 2
= 2 ⋅ ( −1) +3 ⋅ ( −1) ⋅ +( −1) ⋅ ( −1) ⋅
1+1 1+2 1+3
⋅ =
4 −3 1 −3 1 4
= 2 ⋅ ( −6 ) +( −3) ⋅ ( −15 ) +( −1) ⋅18 = −12 +45 −18 =15

Observação: Para se aplicar esse método é melhor escolher a linha ou coluna que tiver o
maior número de zeros.

Resolva: Calcule o determinante da matriz A utilizando a definição de Laplace:


2 1 −1
 4
a) A =  0 3 
−1
 0 3

27
Resp: det A = 11
2 −1 3
 5
b) A = 0 4 

6 −2 1

Resp: det A = -74


2.6 Regra de Sarrus (regra prática para calcular determinantes de ordem 3)

1 2 3
 0
Seja a matriz 2 1  , repetimos as duas primeiras colunas à direita e efetuamos

4 2 1

as seis multiplicações em diagonal. Os produtos obtidos na direção da diagonal principal
permanecem com o mesmo sinal. Os produtos obtidos da diagonal secundária mudam de
sinal. O determinante é a soma dos valores obtidos.
1 2 3 1 2 3 1 2
2 1 0 =2 1 0 2 1 ⇔det A = (1 ⋅1 ⋅1) + ( 2 ⋅ 0 ⋅ 4 ) + ( 3 ⋅ 2 ⋅ 2 ) −(3 ⋅1 ⋅ 4) −(1 ⋅ 0 ⋅ 2 ) −( 2 ⋅ 2 ⋅1) =
4 2 1 4 2 1 4 2
=1 + 0 +12 −12 −0 − 4 = −3
Resolva:
2 3 −1
 0 
a) Calcule o determinante da matriz A = 5 2 

1 4 −3

28
Resp: det A = 15

x 3 5
b) Resolva a equação x +1 2 1 =0
3 2 4

23
Resp: x =
4
1 −1 0
2 x
c) Dada as matrizes A = 3 e B =
2 3 x
 , determine x para que det A = det B
 9
 
−1 2 1

29
13
Resp: x =
2
x x x
d) Resolva a equação x x 4 =0
x 4 4

Resp: S = {0,4}

 0 , s ei < j

e) Seja M = (mij) a matriz quadrada de ordem 3, em que: mi j =  i + j , s ei = j . Ache o valor do
 i − j , s ei > j

determinante de M.

Resp: 48

30
 2 −1 1 
 
f) Calcule o determinante da matriz P , em que P é a matriz P =  2
2 1 −1 
0 2 2
 

Resp: 64

31
2.7 Determinante de uma matriz quadrada de ordem n>3

2 3 −1 0
4 −2 1 3
Seja a matriz quadrada de ordem 4 A = 
1
 , vamos calcular o determinante
−5 2 1
 
0 3 −2 6

de A. Para tanto, aplicaremos o teorema de Laplace, até chegarmos a um determinate de 3ª


ordem, e depois empregaremos a regra de Sarrus. Assim, desenvolvendo o determinate acima,
segundo os elementos da 1ª linha, temos:
det A = a11 A11 + a12 A12 + a13 A13 + a14 A14 (1 )

−2 1 3
a11 A11 =2 ⋅( −1 )1+1 ⋅ −5 2 1 =2 ⋅17 =34
3 −2 6

4 1 3
1+2
a12 A12 =3 ⋅( −1 ) ⋅1 2 1 =−3 ⋅ 44 =−132
0 −2 6

4 −2 3
a13 A13 =−1 ⋅( −1 )1+3 ⋅ 1 −5 1 =−1 ⋅ −111 =111
0 3 6

4 −2 1
a14 A14 =0 ⋅( −1 )1+4 ⋅ 1 −5 2 =0
0 3 −2

Substituindo em (1) temos: det A = 34 −132 +111 = 13


Resolva: Calcule o determinante a seguir, desenvolvendo-o segundo os elementos da 1ª linha.
2 1 3 1
4 3 1 4
−1 5 −2 1
1 3 −2 −1

Resp: -180

2.8 Propriedade dos Determinantes

1ª propriedade: Se todos os elementos de uma linha ou coluna de uma matriz quadrada A


forem iguais a zero, seu determinante será nulo, isto é, det A = 0.

32
0 48 1
Exemplo: 0 − 1 = 0 ⋅ − − 48 ⋅ 0 = 0
3
3
2ª propriedade: Se os elementos correspondentes de duas linhas (ou de duas colunas) de uma
matriz quadrada A forem iguais, seu determinante será nulo, isto é, det A = 0
4 5
Exemplo: = 4 ⋅5 −5 ⋅ 4 = 0
4 5

3ª propriedade: Se uma matriz quadrada A possui duas linhas (ou colunas) proporcionais, seu
determinante será nulo, isto é , det A = 0
3 7
Exemplo: =3 ⋅ 21 −7 ⋅9 =0
9 21

4ª propriedade: Se todos os elementos de uma linha (ou de uma coluna) de uma matriz
quadrada são multiplicados por um mesmo número real k, então seu determinante fica
multiplicado por k.
3 −5
Exemplo: 7 = 7 ⋅ ( 3 ⋅ 9 −( −5) ⋅ 4 ) = 7 ⋅ ( 27 + 20 ) = 7 ⋅ 47 = 329
4 9

21 −35
= 21 ⋅9 −( −35 ) ⋅ 4 =189 +140 = 329
4 9

5ª propriedade: Se uma matriz quadrada A de ordem n é multiplicada por um número real k,

o seu determinante fica multiplicado por kn, isto é: det( kAn ) = k n ⋅ det An
3 4
A=  ⇒ det A = 15 − 8 = 7
2 5
Exemplo:
15 20 
5A =   ⇒ det 5 A = 375 − 200 =175 = 5 ⋅ 7
2

10 25 

6ª propriedade: O determinante de uma matriz quadrada A é igual ao determinante de sua


transposta, isto é, det A = det At.
a b a c
Exemplo: A =   e At = 
c  d b d

det A = a ⋅ d − b ⋅ c e det At = a ⋅ d − c ⋅ b

7ª propriedade: Se trocarmos de posição entre si duas linhas (ou colunas) de uma matriz
quadrada A, o determinante da nova matriz obtida é o oposto do determinante da matriz
anterior.
1 2 −1
 0
Exemplo: A = 5 3  det A =15 + 0 +10 + 6 + 0 −50 = −19

2 −2 5

2 1 −1
A =
3 5 0 det A = 50 + 0 − 6 −10 + 0 −15 =19

− 2 2 5

33
8ª propriedade: O determinante de uma matriz triangular é igual ao produto dos elementos da
diagonal principal.
5 0 0
 0
Exemplo: A = −1 2  det A = 5 ⋅ 2 ⋅ 4 = 40

3 1 4

9ª propriedade: Sendo A e B duas matrizes quadradas de mesma ordem e AB a matriz-


produto, então det AB = det A ⋅ det B (teorema de Binet)
3 2  0 2
A=  det A = −3 −10 = −13 B =  det B = −6
5 −1 3 4
Exemplo:
0 + 6 6 + 8   6 14 
AB =   =  det AB = 36 + 42 = 78 = ( −13 ) ⋅ ( − 6)
0 − 3 10 − 4 − 3 6 

10ª propriedade: Seja A uma matriz quadrada. Se multiplicarmos todos os elementos de uma
linha (ou coluna) pelo mesmo número e somarmos os resultados aos elementos
correspondentes de outra linha (ou coluna), formando uma matriz B, então det A=det B
(Teorema de Jacobi).
1 5
Exemplo: A =   det A = 9 − 20 = −11
4 9
Multiplicando a 1ª linha por -2 e somando os resultados à 2ª linha obtemos:
1 5
A= det A = −1 −10 = −11
2 −1

34
Exercícios de Revisão:

1 0  0 2
1. Dadas as matrizes A =  
 e B =   , calcule:
2 −1 1 3

a) det (A²)
b) det (B²)
c) det (A² + B²) resp: a) 1 b) 4 c) 18
x 3x
2. (Faap – SP) Resolva a inequação <14 .
4 2x

Resp: { x ∈ R | −1 < x < 7}


3
x 8
3. Determine a solução da equação =0 Resp: {-2,2}
−2 −x

1 2  0 1
4. Sendo A =  
 e B =  
 , dê o valor de:
 −1 3  2 1
a) det (A). det(B)
b) det (A.B) Resp: a) -10 b) -10

 1 s, e i < j

5. Seja a matriz A = (a ) de ordem 3, tal que: ai j =  k , s e i = j e k ∈ R .
ij Calcule k,
 − 1s ei > j

de modo que o determinante da matriz A seja nulo. Resp: k = 0
x y z
  x + y x + z 4 6
6. (UFPR) Considere as matrizes A =  z y x e B = 
z − y  e C = 
2  .
y  z − x  4

 z x

Sabendo que a matriz B é igual à matriz C. Calcule o determinante da matriz A.


Resp: 72
 −1
 
7. Calcule o determinante da matriz M = (AB). C, sendo A =  2  , B = ( − 2 3 5) e
3 
 

 −1 0 2
 
C = − 2 1 0 . Resp: zero
 3 −1 4
 

35
Teste:
a b −a −b
1. (UEL – PR) A soma dos determinantes + é igual a zero.
b a b a

a) quaisquer que sejam os valores reais de a e de b.


b) se e somente se a = b.
c) se e somente se a = - b.
d) se e somente se a = 0.
e) se e somente se a = b = 1.
Resp: a)
 sen x cos x 
2. (FMU – SP) O determinante da matriz 
  é igual a:
− 2 cos x 2 sen x 

a) sen 2x b) 2 c) -2 d) 2 sen²x e) cos 2x
Resp: b)
1 2 3
3. (Mack – SP) A solução da equação x −1 5 =0
2/3 −1 / 2 0

a) 1 b) 58 c) -58 d) 67 e) 2
9
Resp: d)

4. (Mack – SP) Sendo A = (aij) uma matriz quadrada de ordem 2 e aij = j – i², o
determinante da matriz A é:

a) 0 b) 11 c) 2 d) 3 e) 4

Resp: d)

1 1 1
5. (Fatec – SP) Determine x, de modo que 2 −3 x >0 .
4 9 x2

a) x < -3 ou x > 2 b) -3 < x < 2 c) Não existe x ∈ R d)Para todo x ∈ R

e) N.D.A. Resp: b)

2 1 3
6. (PUC – RS) A equação 4 −1 n −1 =12 tem como conjunto verdade:
n 0 n

a) {-6, 2} b) {-2, 6} c) {2, 6} d) {-6, 6} e) {-2, 2}

36
Resp: b)

1 1 1 1
 
1 2 2 3
7. (PUC – SP) O determinante da matriz  vale:
2 3 6 5
 
2 1 4 0
 

a) -3 b) 6 c) 0 d) 1 e) -1

Resp: a)

x 0 0 0
1 x 1 2
8. (FGV – SP) Seja a a raiz da equação =16 ; então o valor de a²
2 0 x 3
0 0 0 2

é:

a) 16 b) 4 c) 0 d) 1 e) 64

Resp: b)

1 2 3 −x
2x 9
9. (PUC – RS) A solução da equação =2 3 1 é:
2 x
3 1 2 +x

a) {-11, 5} b) {-6, 3} c) {0, 3} d) {0, 6} e) {5, 11}

Resp: {0,3}

37
BIBLIOGRAFIA:

DANTE, L. R. Matemática: Contexto e Aplicações. São Paulo: Editora Ática, 1999.

GIOVANNI, J. R., BONJORNO, J. R., GIOVANNI Jr, J. R. Matemática Fundamental. São


Paulo: Editora FTD Ltda, 1994.

LEITHOLD, L. Matemática Aplicada à Economia e Administração. São Paulo: Editora


Harbra Ltda, 1988.

MEDEIROS, Matemática Básica para Cursos Superiores. São Paulo: Editora Atlas S.A.,
2002.

WEBER, J. E. Matemática para Economia e Administração. São Paulo: Editora Harbra Ltda,
2a ed. 1986.

38