Vous êtes sur la page 1sur 10

Agrupamento de Escolas de Mourão

Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

Língua Portuguesa

Data:

26/01/11

Rui Aleixo Nº: 20 T/A: 7ºA

Para a realização deste Roteiro pressupõe-se que já leste a obra O Cavaleiro


da Dinamarca e que a deves ter junto de ti, para que possas responder às questões
colocadas.
Este Roteiro foi realizado com base na obra publicada pela Editora
Figueirinhas, pelo que todas as páginas indicadas se referem a essa edição.
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

Para realizares este Roteiro deves ler as questões,


consultar os sites indicados, bem como as páginas da obra
referidas, só depois deves responder às perguntas, de
acordo com as informações que obtiveres.

DATA DE ENTREGA E FORMATO:

Deves entregar-me este trabalho até ao dia 28 de


Janeiro, impresso e com a tua identificação na capa.

AGORA.... BOA VIAGEM PELO MUNDO DA


LITERATURA...

1. Esta obra foi escrita por Sophia de Mello Breyner


Andresen.

Sophia de Melo B. Andresen


1.1. Consulta o site
http://www.mulheresps20.ipp.pt/SophiaMBreyner.html

e responde às questões:
1.1.1. Onde nasceu a autora?

Sophia nasceu no Porto, em 1919.


1.1.2. Esta obra é uma narrativa infanto-juvenil. Que outros tipos de obras
escreveu?

Poesia, canto sobretudo infantil.

1.1.3. Quando foi publicado, pela primeira vez, O Cavaleiro da Dinamarca?

Foi publicado no ano 1999.

1.1.4. Que prémios recebeu a autora?


Grande Prémio de Poesia da Sociedade Portuguesa de Escritores, 1964
(Canto Sexto).

Prémio Teixeira de Pascoares, 1977 (O Nome das Coisas).

Prémio da Crítica, da Assoc. Internacional de Críticos Literários, 1983 (pelo


conjunto da obra).

Prémio D. Dinis, da Fundação da Casa de Mateus, 1989 (Ilhas).

Grande Prémio de Poesia Inasset/Inapa, 1990 (Ilhas).

Grande Prémio Calouste Gulbenkian de Literatura para Crianças, 1992 (pelo


conjunto da obra).

Prémio 50 Anos de Vida Literária, da Associação Portuguesa de Escritores,


1994.

Prémio Petrarca, da Associação de Editores Italianos.


Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

Homenageada do Carrefour des Littératures, na IV Primavera Portuguesa de


Bordéus e da Aquitânia, 1996.

Prémio da Fundação Luís Miguel Nava, 1998 (pelo livro O Búzio de Cós e
Outros Poemas).

Prémio Camões, 1999 (pelo conjunto da obra).

Prémio Rosália de Castro, do Pen Club Galego, 2000.

Prémio Max Jacob Étranger, 2001.

Prémio Rainha Sofia de Poesia Iberoamericana, 2003.

1.1.5. Já leste alguma outra obra de sua autoria? Se sim, qual ou quais?
Sim. Rapaz de Bronze, Fada Oriana, a Menina do Mar.

2. A personagem principal da narrativa é um Cavaleiro que vive na Dinamarca.


2.1. Consulta o site
http://europa.eu/abc/european_countries/eu_members/denmark/index_pt.htm e
responde às questões:

2.1.1. Onde fica a Dinamarca?

Fica no Norte da Europa.


2.1.2. Qual a sua capital?

A sua capital é Copenhaga.


2.1.3. Indica o que mais te
impressionou nesse país.

A estatua da pequena sereia.

3. Na Dinamarca todas as estações


do ano são vividas de forma
Mapa da Europa intensa. Diz-nos o narrador que "...
a maior festa do ano, a maior alegria era no Inverno, na noite comprida de Natal."

3.1. Consulta as páginas 6/8 e explica como é que o Cavaleiro e a sua família
festejavam o Natal.

“E muitos dias antes já o cozinheiro (…) dos três reis do oriente que vinham a
caminho do presépio de Belém.

3.2. Como sabes, o Natal é uma festa típica dos países cristãos. É festejada de
forma diferente, de acordo com a cultura de cada país.

3.2.1.Consulta os sites http://natalnomundo.sites.uol.com.br/


http://www.ambbrasilia.um.dk/br/menu/InfoDenmark/CulturaEArte/Tradies/Natal/
http://www.slideshare.net/georui/natal-na-europa-presentation
http://natalnatal.no.sapo.pt/simb_trad.htm, informa-te sobre as tradições natalícias,
e responde às questões:
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

3.2.1.1. Indica algumas tradições natalícias, por exemplo de Portugal e da


Dinamarca.

Dinamarca -Na Dinamarca, o mês de Dezembro é plenamente dominada


pelo Natal. Na maioria das cidades, as principais ruas de compras são decoradas
com luzes e guirlandas de pinheiros. Nas praças e nos jardins, as árvores são
decoradas com luzes natalinas, um costume datado de 1914, quando a primeira
árvore de Natal foi acesa na Praça da cidade de Copenhaga
O mês do Natal é caracterizado por suas diversas festas. Entre elas, umas
das mais comuns, desde 1940, é o Almoço de Natal anual nos ambientes de
trabalho. Neste almoço, os funcionários têm ao seu dispor um cardápio
preferivelmente de pratos dinamarqueses especiais. O almoço de Natal é
acompanhado por cerveja, schnapps ou vinho. Na época de Natal, as cervejarias
produzem uma cerveja mais forte do que o usual.

3.2.1.2. Que tradições natalícias segues tu e a tua família?

No dia 24 de Dezembro fazemos um jantar, (lombo com castanhas, bacalhau a Brás


…) e fazemos uma fogueira no nosso bairro e estamos lá famílias e amigos, no dia
25 fazemos almoço e jantar. E a meia-noite abre-se os presentes.

4. Depois da ceia de Natal (pág. 9) fazia-se a narração de histórias " ...uns


contavam histórias de lobos e ursos, outros de gnomos e anões. Uma mulher
contava a lenda de Tristão e Isolda e um velho de barbas brancas contava a lenda
de Alf, rei da Dinamarca, e de Sigurd."
4.1. Consulta o site http://pt.wikipedia.org/wiki/Trist%C3%A3o_e_Isolda e responde à
questão:

4.1.1. Quem foram Tristão e Isolda? Gostaste da sua história? Porquê?

Tristão e Isolda é uma história lendária sobre o trágico amor entre o


cavaleiro Tristão, originário da Cornualha, e a princesa irlandesa Isolda. Não sei.
Porque ainda não li a historia.

5. Depois da ceia de Natal e das histórias, o Cavaleiro informa a sua família que daí
a um ano não festejaria o Natal com eles.
5.1. Consulta a página 10 e indica as razões pelas quais ele não passaria o próximo
Natal com a sua família.

Porque queria em peregrinação á Terra Santa passar o próximo Natal na gruta onde
Jesus nasceu.

5.2. O Cavaleiro explica que pretende ir em peregrinação à Terra santa.


5.2.1. Consulta a páginas 10/11 e indica onde pretendia passar ele a noite de Natal?

Pretendia passar a noite de natal na gruta onde Jesus nasceu.


5.2.1.1. Quando voltaria para casa?

Voltaria para casa ao fim de dois anos.

6. " Na Primavera o Cavaleiro deixou a sua floresta e dirigiu-se para a cidade mais
próxima, que era um porto de mar. Nesse porto embarcou... chegando muito antes
do Natal às costas da Palestina. Dali seguiu com outros peregrinos para Jerusalém."
(páginas 10/11)
6.1. Consulta as páginas 10/11 e os sites http://pt.wikipedia.org/wiki/Jerusal
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

%C3%A9m , http://dubitando.no.sapo.pt/visita1.htm ,
http://pt.wikipedia.org/wiki/Muro_das_Lamenta%C3%A7%C3%B5es e visualiza os
locais por ele visitados.

6.1.1. Indica alguns desses locais.

Muro das Lamentações, Rio Jordão, Jardim


das oliveiras, Monte calvário…
6.1.2. Indica os que mais te
impressionaram e porquê.

O Muro das Lamentações, porque ao fim de


tantos anos ainda continua de pé.

Panorâmica da cidade de Jerusalém 7. " Passado o Natal o Cavaleiro demorou-


se ainda dois meses na Palestina, visitando os lugares que tinham visto passar
Abraão e David, os lugares que tinham visto passar a Arca da Aliança, o cortejo da
Rainha do Saba....". (Página 12)

7.1. Consulta os sites http://www.dhnet.org.br/direitos/bibpaz/profetas/abraao.htm ,


http://pt.wikipedia.org/wiki/David , http://pt.wikipedia.org/wiki/Arca_da_Alian
%C3%A7a e responde às questões:

7.1.1. Quem foi Abraão?

Abraão é um personagem bíblico citado no Livro do Gênesis a partir do qual se


desenvolveram três das maiores vertentes religiosas da humanidade: o judaísmo, o
cristianismo e o islamismo.
7.1.2. Quem foi David?

David foi o segundo monarca do reino unificado de Israel


7.1.3. O que era a Arca da Aliança?
7.1.3.1.Lembras-te do filme onde se falava dessa Arca? Qual era?

8. " Depois, em fins de Fevereiro, despediu-se de Jerusalém e, na companhia de


outros peregrinos, partiu... Entre esses peregrinos havia um mercador de Veneza
com quem o Cavaleiro travou amizade. (...) Apesar do mau tempo apanhado no
percurso, chegaram ao porto da cidade de Ravena. (páginas 13/14)
De Ravena, e seguindo o conselho do mercador amigo, seguiu para Veneza
(páginas 15/16 e 17).
8.1. Consulta os sites http://www.imagensviagens.com/veneza.htm,
http://pt.wikipedia.org/wiki/Veneza e responde às questões:

8.1.1. Em que país fica Veneza?

Veneza fica em Itália.


8.1.2. Indica o nome da sua Praça mais
famosa.

Praça de São Marcos.


8.1.3. Como se deslocam os Venezianos
no seu dia-a-dia?
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

Deslocam-se em barcos.
8.1.4. O que mais te fascinou em Veneza?

Foi campanile.
Veneza - Praça de S. Marcos
9. Em Veneza, e num final de serão, o mercador e o Cavaleiro ficaram a conversar
na varanda. É então que o mercador lhe conta uma bela história de amor. (páginas
17 a 22)
9.1. Consulta as páginas indicadas e responde às questões:

9.1.1. Indica o nome das personagens da história.

Vanina, Arrigo, Guidobaldo, Jacob Orso.


9.1.2. Vanina não quer casar com Arrigo. Por quem se apaixona ela?

Apaixonou-se por Guidobaldo.


9.1.3. Qual o transporte usado por Guidobaldo para namorar Vanina?

O transporte era um navio.


9.1.4. O Tutor de Vanina não autoriza o seu namoro com Guidobaldo. Que
resolveram fazer eles?

Fugiram.
9.1.5. Como fugiram?

“De cima atiraram um cesto (…) e sumiu-se no nevoeiro de Outubro.


9.1.6. O que fez o seu tutor para os encontrar? Será que os achou?

Mandou um navio para norte, outro para sul, outro para ocidente e outro para
oriente.

10. "Daí a três dias, montado num belo cavalo que o mercador lhe oferecera, o
dinamarquês deixou Veneza." (página 22)
10.1. Consulta as páginas 22/23 e indica em que mês parte ele.

No mês de Abril.

11. Aconselhado pelo mercador dirigiu-se a Florença, onde chegou em princípios de


Maio. (página 23)

Vista panorâmica da cidade de Florença ao entardecer


Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

11.1. Consulta o site http://www.ci.com.br/guia-mundo/especial-cidades.florenca e


responde às seguintes questões:

11.1.1. Refere alguns dos monumentos mais famosos de Florença.


11.1.2. A que época remontam?
11.1.3. Qual o seu estilo arquitectónico?
11.1.4. Que mais te impressionou na cidade de Florença?

12. Em Florença o Cavaleiro fica na casa do banqueiro Averardo, amigo do


mercador veneziano.
Num jantar dado pelo banqueiro falou-se de Giotto e de Cimabué. (páginas 25 a 28)
12.1. Consulta os sites http://pt.wikipedia.org/wiki/Giotto_di_Bondone e
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cimabue e responde às questões:

12.1.1. Quem foi Giotto? E Cimabué?


12.1.2. Observa as suas obras e dá a tua impressão das mesmas.

13. Nesse jantar em que falam de Giotto, alguém refere que ele foi amigo de Dante,
que se referiu a ele no seu poema mais famoso. (páginas 28 a 32)
13.1. Consulta o site http://pt.wikipedia.org/wiki/Dante_Alighieri e responde às
questões:

13.1.1. Quem foi Dante?


13.1.2. Qual a sua obra mais famosa?
13.1.3. De que trata essa obra?

14. Depois de partir de Florença em direcção à


Flandres, o Cavaleiro adoeceu e ficou alojado
num convento de frades. Quando chegou à
Flandres já era Inverno. (páginas 37 e 38)
14.1. Consulta o site

Retrato de Dante por ...


http://mundofred.home.sapo.pt/paises/pt/belgica_flandres.htm e responde às
questões:

14.1. Que territórios actuais formaram, um dia, a região da Flandres?


14.2. Que línguas se fala nesses países?

15. Na Flandres, e em conversa com o negociante flamengo, na casa de quem ficou


alojado (levando uma carta de recomendação do banqueiro Averardo), este contou-
lhe as suas viagens.
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

15.1. Numa das suas viagens veio a Lisboa, onde embarcou numa caravela para as
costas de África. (páginas 39 a 40) - Consulta o site http://www.cm-lisboa.pt/ e
responde às questões:

15.1.1. Onde fica Lisboa?

Lisboa fica em Portugal.


15.1.2. Qual o rio que banha Lisboa?

O rio que banha Lisboa e o rio Tejo.


15.1.3. Indica alguns dos monumentos mais importantes de Lisboa.

Ponte 25 de Abril., Marquez de Pombal, Castelo de São Jorge…


15.1.4. Quais já visitaste?

Ponte 25 de Abril.

15.2. Partiram de Lisboa, dirigindo-se para sul, passando pelo Cabo Bojador e
ancoraram no Cabo Branco. Continuaram a sua viagem para sul, ancorando em
vários locais e contactando com os povos locais. Desses contactos, o negociante
flamengo salientou a história do português Pêro Dias e do seu encontro com um
povo nativo africano. (páginas 41 a 45) - Consulta estas páginas e os sites
http://pt.wikipedia.org/wiki/Cabo_Bojador, http://pt.wikipedia.org/wiki/Cabo_Branco e
responde às questões:

15.2.1. Onde fica o Cabo Bojador? E o Cabo Branco?

Cabo Branco - é um acidente geográfico situado na costa atlântica de África.

Cabo Bojador - situa-se na costa do Saara Ocidental.


15.2.2.Como decorreu o encontro entre Pêro Dias e um nativo com quem
contactou?

Mal.
15.2.3. Como terminou o encontro? Porquê?

Mal. Porque Pêro Dias e o Nativo morreram.


15.2.4. Que conclusões tiraram os outros marinheiros quando viram o sangue de
ambos?

Que o sangue de ambos eram iguais.


15.2.4.1. E que pensas tu da opinião dos marinheiros? Estás de acordo ou não?
Porquê?

Boa. Sim estou. Porque a partir daquela batalha viram que todos somos
diferentes.

16. Depois de ter passado algum tempo na Flandres, e apesar do convite do


negociante para que viajasse nos seus navios, o Cavaleiro decide regressar à
Dinamarca. Partiu embora fosse Inverno. Caminhou durante longas semanas, até
que chegou a uma povoação perto da sua casa. (página 48)
16.1. Consulta a página indicada e responde às questões:

16.1.1. Quando chega ele a essa pequena povoação?


Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

Chegou na véspera de Natal.


16.1.2. Como foi recebido?

Foi recebido com grande alegria pelos seus amigos, que ao cabo de tão longa
ausência já o julgavam perdido.
16.1.3. Quanto tempo esteve ausente?

Ficou ausente 1 dia.

17. Na madrugada seguinte o Cavaleiro partiu em direcção à sua floresta. (páginas


48 a 53)

17.1. Consulta as páginas indicadas e responde à questões:

17.1.1. Como descobriu ele o caminho?

Seguido os rastos dos trenós.


17.1.2. Como o receberam os homens da sua aldeia?

“Todas as portas se abriam, e os homens da floresta reconheceram o


cavaleiro que rodearam com grandes saudações. Este penetrou na cabana maior e
sentou-se ao pé do lume enquanto os oradores lhe serviam pão com mel e leite
quente.

18. Apesar do frio e das contrariedades queria chegar, sem falta, à sua casa. No
entanto, havia o perigo dos lobos, a que ele não deu importância. Continuou o
percurso. Os esquilos, raposas e veados já estavam nas suas tocas. Também ouviu
o ronco de um urso. (páginas 54 a 56)
18.1. Consulta estas páginas e os sites http://pt.wikipedia.org/wiki/Esquilo,
http://www.bragancanet.pt/patrimonio/faunaraposa.htm,
http://pt.wikipedia.org/wiki/Veado, http://www.webciencia.com/14_urso.htm e
responde às questões:

18.1.1. Alguma vez viste estes animais ao vivo?


Onde? De qual gostaste mais? Porquê?

Já vi uma raposa. Ponte do Guadiana. Da


raposa!!! Pela cor da sua.
18.1.2. Como decorreu o "encontro" inesperado entre
o Cavaleiro e o urso?

Depois de ter avistado os lobos, viu um urso


que atacou o pescoço do cavalo, e o pelo do urso
passou pela mão do cavaleiro.
18.1.2.1. Como conseguiu o Cavaleiro impedir que o
urso o atacasse?

Disse uma frase, “ Hoje é noite de trégua,


noite de Natal”.

19. O Cavaleiro continuou o seu caminho, apesar de


ser noite e não ver nada à sua frente. Já estava
A Luz do Natal... desesperado quando se lembrou de Jerusalém, de
Baltasar, Gaspar e Melchior. Então, o Cavaleiro rezou
a oração dos Anjos e voltou a ganhar confiança. (páginas 66/67)
Agrupamento de Escolas de Mourão
Roteiro da obra “O Cavaleiro da Dinamarca”

19.1. Consulta o site http://natalnatal.no.sapo.pt/pag_simbolos/reis_magos.htm e


responde às questões:

19.1.1. Quem são as personagens referidas?

São os três reis magos.


19.1.2. Já as conhecias? De onde?

Sim. Da historia do menino Jesus.

20. De repente, e no meio da escuridão, o Cavaleiro viu uma pequena claridade. A


luz continuava a crescer à medida que se aproximava. (páginas 57 e 58)

20.1. Consulta as páginas indicadas e responde às questões:


20.1.1. O que era a tal "luz"?

Era uma bétula com luzes de Natal (arvore de Natal), pag.58


20.1.2. Como se sentiu ele?

Feliz.
20.1.3. Esta história foi contada em todos os países do norte. Por causa desta
história, o que se faz na noite de Natal?

Elimina-se os pinheiros.

21. Dá a tua opinião sobre este conto de Sophia de Mello Breyner Andresen.
Gostaste ou não? E porquê?

Sim. Porque este conto faz com que nós sabemos mais coisas nos outros
países, e que tenhamos cultura geral e porque tem um final feliz.

Bom trabalho!

Centres d'intérêt liés