Vous êtes sur la page 1sur 2

Plano de Curso de Planejamento e Gestão Ambiental

1. Dados de Identificação

Curso

: Planejamento e Gestão Ambiental

Disciplina

: Auditoria Ambiental

Carga Horária

: 30 horas/aula

Professor

: Engº Antonio Fernando de Araujo Navarro Pereira

Ano

: 2003

2. Ementa

Auditoria Ambiental, Aplicação de Sistema de Gestão Integrada, Ordenação de procedimentos de Gestão, Gestão

3. Objetivo Geral

Proporcionar ao aluno condições de compreender os procedimentos de Gestão Ambiental e de Auditorias Ambientais, com vistas à certificação de empresas.

4.

Objetivos específicos

Apresentar os procedimentos de Auditoria Ambiental;

Desenvolver no aluno o entendimento do que vem a ser um Sistema Integrado de Gestão Ambiental;

Estabelecer critérios de comparação entre empresas que não possuem e as que possuem sistemas de

gestão integrados; Fornecer subsídios que possibilite ao aluno implantar e implementar a norma NBR ISO 14000

5.

Conteúdo Programático

Unidade I - Gestão Ambiental

1.1. Conceituação de Gestão

1.2. Principais procedimentos de Gestão Ambiental

Unidade II - Implementação de Sistema de Gestão Ambiental

2.1. Definição de responsabilidade e autoridade

2.2. Desenvolvimento de cronograma de implantação

2.3. Documentos de sistema de gestão

Unidade III - Fundamentos de proteção de Meio Ambiente

3.1. Evolução de conceitos

3.2. Meio Ambiente e Poluição

3.3. Exemplos de proteção de meio ambiente

Unidade IV - Norma ISO 14001

4.1. Requisitos Gerais

4.2. Política Ambiental

4.3. Planejamento

4.4. Implementação e Operação

4.5. verificações e ações corretivas

6. Inter-relação com outras disciplinas

A disciplina de Auditoria Ambiental apresenta grande inter-relação com as demais disciplinas do curso de Planejamento e Gestão Ambiental, porque apresenta uma noção de ordenamento de ações que são necessárias a um planejamento e gestão de um sistema integrado de Gestão Ambiental. Assim, correlaciona-se com todas as demais disciplinas existentes em uma atividade produtiva.

7. Interdisciplinaridade em relação às demais áreas de concentração do Programa

a implementação de procedimentos de gestão integrada possibilita que as empresas possam desenvolver suas atividades com um ajustamento de foco nas questões ambientais, já que permite que as ações possam ser desenvolvidas de maneira ordenada e com segurança.

8. Metodologia de Ensino

8.1. Aulas expositivas - dialogadas

8.2. Apresentação de casos - estudos de casos

9. Metodologia de avaliação

9.1.

Nota de participação nas aulas

9.2.

Avaliação de trabalhos desenvolvidos em sala de aula.

10.

Bibliografia

1.

CUNHA, S.B. & GUERRA, A.J.T. - Avaliação e Perícia Ambiental - Editora Bertrand Brasil, 3 a Edição,284p - 1998

2.

Diretrizes para auditoria ambiental - Procedimentos de auditoria - Auditoria de sistema de gestão ambiental - NBR ISO 14011:1996

3.

FREITAS, Carlos Machado, A contribuição dos estudos de percepção de riscos na avaliação e no gerenciamento de riscos relacionados aos resíduos perigosos, artigo contido no livro Resíduos Sólidos, Ambiente e Saúde.

4.

GREENE, Mark R. & Seirbein, Oscar N. - Risk Management - Text and Cases - Reston Publishing Comp. Inc.

5.

JUNIOR, ~Enio Viterbo - Sistema Integrado de Gestão Ambiental - Editora Aquariana, 2 a Edição, 224p,

1998

6.

MEHR,R.I. & Hedges,B.A. “Risk Management in the Business Enterprise” - Homewood Richard D. Irwin, Inc 1963.

7.

NAVARRO, Antonio Fernando - A evolução da Gerência de Riscos - Revista FUNENSEG nº 53 - 1990

8.

NAVARRO, Antonio Fernando - A gerência de riscos aplicada a riscos industriais - Revista FUNENSEG nº 40 – 1988

9.

NAVARRO, Antonio Fernando – A importância de dados estatísticos na Segurança Industrial - Boletim Informativo FENASEG - Ano XV - nº 739 - 1983

10.

NAVARRO, Antonio Fernando - Gerência de Riscos - Prevendo o Imprevisível - Revista de Seguros nº 759- 1985

11.

NAVARRO, Antonio Fernando - Gerenciamento de Riscos Industriais - registrado na Biblioteca Nacional sob nº 123.087/1996

12.

NAVARRO, Antonio Fernando - Os efeitos da poluição - Revista de Seguros nº 762 - 1985

13.

NAVARRO, Antonio Fernando – Os riscos da industrialização – Jornal Gazeta Mercantil – Caderno Paraná – 25/09/98

14.

NAVARRO, Antonio Fernando – Pobre rio Iguaçu – Jornal Gazeta Mercantil – Caderno Paraná – Ano II – nº 592

15.

NAVARRO, Antonio Fernando - Técnicas de avaliação de riscos - parte I - Revista FUNENSEG nº 61 –

1992

16.

NAVARRO, Antonio Fernando - Técnicas de avaliação de riscos - parte II - Revista FUNENSEG nº 64 –

1992

17.

NAVARRO, Antonio Fernando - Técnicas de avaliação de riscos - parte III - Revista FUNENSEG nº 66 –

1993

18.

PELIZZOLI, M.L., Correntes da Ética Ambiental, Editora Vozes, 2003

19.

RISK MANAGEMENT - A Reader Study - New York ASIM - 1973.

20.

Sistemas de Gestão Ambiental - Critérios de qualificação para auditores ambientais - NBR ISO

14012:1996

21.

Sistemas de Gestão Ambiental - Diretrizes gerais sobre princípios, sistemas e técnicas de apoio - NBR ISO 14004:1996

22.

Sistemas de Gestão Ambiental - Diretrizes para auditoria ambiental - Princípios gerais - NBR ISO

14010:1996

23.

Sistemas de Gestão Ambiental - Especificação e diretrizes para uso - NBR ISO 14001:1996