Vous êtes sur la page 1sur 6

Ficha Descritiva Sobre Angola | Agosto de 2010

Ficha Descritiva Sobre Angola


Resumo das Operações

A Chevron é um dos principais produtores de hidrocarbonetos em Angola. Continuamos a avançar, investindo biliões de dólares
em importantes projectos de energia destinados a aumentar de forma significativa a produção petrolífera e a conservar gás
natural para utilização em Angola.

Destacam-se, entre estes, o Projecto Benguela Belize-Lobito Tomboco na zona marítima, assim como os Projectos do Tômbua-
Lândana, orçados em US$ 3,8 biliões, que começaram a produzir em 2009. Foi também anunciada a primeira produção do
Mafumeira Norte, ao mesmo tempo que continua a construção de uma fábrica para a produção anual de 5,2 milhões de
toneladas métricas de gás natural liquefeito.

A Chevron tem participações em quatro concessões em Angola, duas das quais são operadas pela empresa.

Somos o maior empregador estrangeiro da indústria petrolífera em Angola. Empregamos mais de 2.900 angolanos - o que
equivale a 86 por cento da nossa força de trabalho no País.
O nosso compromisso com o povo de Angola é reflectido através da Iniciativa de Parceria com Angola da Chevron, que visa
promover a paz, melhorar as condições sanitárias e proporcionar melhores oportunidades de educação nas comunidades onde
trabalhamos.

Carteira de Negócios

Em 2009, as operações da Chevron em Angola registaram uma produção diária total de 506.000 barris de líquidos
(141.000 barris líquidos).

Pesquisa e Produção

A Chevron detém participações em quatro concessões - no Bloco 0, ao largo da costa da província de Cabinda; no Bloco 14,
que se situa mais a ocidente em águas profundas; no Bloco 2, que fica na zona marítima do Noroeste de Angola; e no bloco
Fina Sonangol Texaco, na zona terrestre. A Chevron também possui uma participação no Gás Natural Liquefeito de Angola
(AnLNG), um empreendimento conjunto de gás natural liquefeito (LNG) na zona terrestre.

Desenvolvendo o Bloco 0

A Chevron opera na concessão do Bloco 0, que fica localizado na zona marítima adjacente à linha de costa de Cabinda. Em
cooperação com os nossos parceiros, a Chevron está a lançar-se num importante programa de desenvolvimento, com vista a
aumentar a produção de forma significativa. A Chevron detém uma participação de 39,2 por cento neste bloco.

O bloco está dividido nas Áreas A e B. Em conjunto, as mesmas contêm 21 campos que atingiram, em 2009, uma produção
diária total de 331.000 barris de líquidos (105.000 barris líquidos). A actividade de sondagem no Bloco 0 continua a ser uma
prioridade. Espera-se que vários projectos de infra-estruturas de envergadura ajudem a eliminar a queima rotineira de gás
natural, a manusear maiores volumes de produção e a renovar as instalações mais antigas.

Estão a ser feitos progressos na eliminação da queima de gás natural na Área A. Em Junho de 2009, O projecto de Modificação
de Alívio e Queima de Gás de Takula iniciou a sua operação, seguido, em Dezembro, do arranque do Projecto da Unidade de
Gás de Cabinda. No seu conjunto, espera-se que estes projectos reduzam a queima de gás em 60 milhões de pés cúbicos por
dia. Os trabalhos prosseguem no Projecto de Modificação de Tochas e Ventosas nas Plataformas de Processamento de Crude

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 1


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
e Gás de Malongo, com arranque previsto para 2011. O gás natural excedentário deste e de outros projectos será reinjectado
nos reservatórios de Takula e Malongo.

A primeira fase do projecto Mafumeira Norte prosseguiu com a sondagem de desenvolvimento e a activação das cobertas. A
primeira produção de petróleo foi anunciada em Julho de 2009. A produção máxima diária total de 42.000 barris de petróleo
bruto foi alcançada no primeiro trimestre de 2010.

O Mafumeira Sul está situado a 19 milhas (31 km) da costa de Angola, numa lâmina de água com menos de 200 pés (61 m) de
profundidade. Os planos de desenvolvimento incluem uma instalação central de processamento, plataformas de cabeças de
poço, condutas submarinas e cerca de 54 poços. Espera-se que o total máximo da produção diária deve atingir os 95.000 barris
de petróleo bruto. Os estudos de viabilidade ficaram concluídos em Outubro de 2009. Os estudos de engenharia preliminar e de
concepção começaram em Janeiro de 2010. A decisão final de investimento está planeada para 2011.

Na Área B, na área da Grande Vanza/Longui foi concluída com êxito uma campanha de pesquisa e avaliação. O poço de
pesquisa foi completado em Março de 2009 e o poço de avaliação foi completado em Maio de 2009, confirmando uma
descoberta anterior. Deu-se também início à sondagem de outro poço de pesquisa na Área B, o qual foi completado em
Fevereiro de 2010.

Aplicação de Tecnologia Avançada no Bloco 14

A Chevron opera uma concessão de águas profundas no Bloco 14, na qual detém uma participação de 31 por cento.
Localizado a ocidente do Bloco 0, o Bloco 14 produziu, em 2009, 155.000 barris de líquidos por dia (33.000 barris líquidos)
provenientes dos campos Benguela Belize-Lobito Tomboco, Kuito, Tômbua e Lândana. Desde 1995, altura em foi concedida a
primeira licença de pesquisa, o Bloco 14 tem vindo a empreender um agressivo intenso programa de pesquisa, do qual
resultaram 11 descobertas.

As instalações do Benguela Belize constituem a primeira aplicação pela indústria da tecnologia estrutural de torre de pilares
articulada fora do Golfo do México. As plataformas de torre de pilares articulada estão fixadas no leito do mar, mas têm
capacidade de flexibilidade segura em relação às forças constantes do vento, das ondas e das correntes. Fixada a 1.680 pés
(512 m) de profundidade, a plataforma de sondagem e produção é uma das estruturas construídas mais elevadas do mundo.

Outro importante projecto no Bloco 14 é o desenvolvimento dos campos Tômbua e Lândana. O registo da primeira produção de
petróleo do Tômbua-Lândana foi anunciado em Setembro de 2009. A sondagem de desenvolvimento deverá continuar com
uma produção diária total máxima de 100.000 barris prevista para 2011.

No quarto trimestre de 2009, procedeu-se à completação de um poço de avaliação bem sucedido na descoberta do Malange.

Bloco 2 e Área Fina Sonangol Texaco FST

A Chevron detém uma participação não operativa de 20 por cento no Bloco 2, que fica localizado na zona marítima adjacente à
costa noroeste de Angola, assim como uma participação não operativa de 16,3 por cento na área Fina Sonangol Texaco (FST)
de zona terrestre. Em 2009, a média da produção total das duas áreas foi de 22.000 barris de líquidos por dia (3.000 barris
líquidos).

Conduta de Exportação de Petróleo do Terminal do Malongo

A Chevron opera e detém uma participação de 39,2 por cento no projecto de Conduta de Exportação de Petróleo do Terminal
do Malongo, que ficou concluído em Novembro de 2009. Este novo sistema de exportação de petróleo mais do que duplicou a
capacidade de exportação da área, beneficiando tanto o Bloco 0 como o Bloco 14.

Angola LNG

De importância fulcral para o Projecto Angola LNG é a sua fábrica de gás natural liquefeito com uma capacidade de 5,2 milhões
de toneladas métricas por ano. A fábrica de zona terrestre situada no Soyo, no norte de Angola, orçada em USD 9 biliões, está
concebida para processar 1,1 biliões de pés cúbicos por dia de gás natural produzido a partir de campos na zona marítima. A
Chevron detém uma participação de 36,4 por cento neste projecto. A construção da fábrica de LNG, que teve início em 2008,
continuou em 2009 dentro do calendário previsto. O arranque está previsto para 2012.

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 2


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
www.chevron.com
Na Comunidade

A Chevron continua empenhada em trabalhar com eficácia junto das comunidades anfitriãs no sentido de facultar
conhecimentos e aptidões às pessoas e de construir infra-estruturas para ajudar promover um crescimento económico
duradouro e o desenvolvimento social.

O compromisso da Chevron para com as comunidades de Angola é expresso através da Iniciativa de Parceria com Angola,
lançada em 2002. A iniciativa visa promover a paz e a estabilidade e melhorar a saúde e a educação. Procura também ajudar a
capacitar as organizações não-governamentais angolanas e as agências governamentais de desenvolvimento angolanas, bem
como reduzir a pobreza através de agro-negócios e do desenvolvimento de micro, pequenas e médias empresas.

Ao investimento inicial da Chevron, no montante de US$ 25 milhões, foi acrescentado o montante de US$ 31 milhões
proveniente de parcerias com as organizações de desenvolvimento nacionais e multilaterais.

Nas realizações mais significativas de 2009 incluem-se as seguintes:

• Mais de dois milhões de indivíduos e de 70 instituições beneficiaram directamente dos programas da Chevron e dos
seus parceiros.
• Cerca de US$ 14,3 milhões foram investidos em projectos sociais comunitários em Angola.
• Os projectos de envolvimento das comunidades contemplaram 16 das 18 províncias de Angola.

A nossa abordagem ao desenvolvimento comunitário é uma abordagem holística. Todos os factores são levados em
consideração – desde melhorar o acesso às necessidades básicas humanas, à educação e ao apoio a fontes de rendimento
sustentável, tal como a agricultura, as pescas e o desenvolvimento de pequenas empresas.

Saúde

A Chevron aplica recursos para ajudar a reduzir as principais causas de mortalidade e de morbidade, especialmente no que
respeita às mulheres e crianças.

Junto com os seus parceiros, a Chevron apoia o Banco de Sangue de Cabinda, o qual combate as doenças transmitidas pelo
sangue. Em 2009, o programa efectuou mais de 8.200 transfusões de sangue na província de Cabinda.

A Chevron e os seus parceiros forneceram medicamentos, consumíveis e equipamento de raios-X no valor de US$ 185.000 ao
Programa de Cabinda para o Combate à Tuberculose, o qual foi alargado a 20 centros de saúde por toda a província de
Cabinda. O programa tratou 110 pacientes, dos quais 73 ficaram curados.

A Chevron está a consolidar os esforços do Governo no combate à malária, contribuindo com US$ 5 milhões entre 2008 e 2011
para O Fundo Global. Através deste fundo, e até meados de 2009, foram distribuídas mais de 440.000 redes mosquiteiras e
cerca de 850.000 mulheres grávidas e em fase de aleitamento beneficiaram de assistência médica.
A Chevron e os seus parceiros do Bloco 0 criaram um novo centro de saúde em Macanda Grande, na província de Cabinda. As
novas instalações e as duas enfermeiras residentes prestam cuidados médicos e serviços avançados de saúde a mais de três
mil pessoas.

Com os seus parceiros do Bloco 14, a Chevron financiou a expansão do Centro de Saúde do Bairro Azul, nos arredores da
cidade do Menongue, na província do Kwando Kubango. A contribuição de US$ 200.000 ajudou a aumentar o número de
camas, passando de 15 para 40. O centro pode agora prestar assistência a mais de cem doentes por dia.

A parceria da Chevron com o Hospital Pediátrico de Luanda, em Angola, remonta a 1989 quando a Chevron e os seus
parceiros começaram a ajudar a resolver as necessidades mais prementes do hospital. Em 2009, a Chevron doou US$ 500.000
para a construção de uma nova unidade cirúrgica.

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 3


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
www.chevron.com
Educação

Com os seus parceiros, a Chevron apoia iniciativas de educação nas áreas onde opera.

O concurso de perguntas e respostas Aprenda Brincando é um exemplo a referir. Em 2009, este programa interactivo, que
promove a aprendizagem fora da sala de aulas, organizou 32 sessões de aprendizagem, as quais envolveram 80 professores e
chegaram até mais de 800 estudantes de 26 escolas da província de Cabinda.

A Chevron, em parceria com o Canal Discovery e o Ministério da Educação, continuaram a ajudar a melhorar a qualidade do
ensino nas escolas de ensino básico e secundário de Angola, pela utilização da tecnologia de televisão. Desde o seu
lançamento em 2004, a Parceria Global de Educação do Canal Discovery já chegou a mais de 60.000 alunos. O programa
facultou também formação a mais de 1.200 professores nas províncias do Bengo, Cabinda, Huambo, Luanda e Zaire. Em 2009,
a Câmara de Actividades de Comércio dos Estados Unidos da América louvou a Chevron e o Programa de Educação Global do
Canal Discovery pela sua demonstração de ética de liderança e de supervisão empresarial.

No início do ano académico de 2009, a Chevron e os seus parceiros entregaram duas escolas completamente equipadas nas
aldeias Labi e Tshinsua, na província de Cabinda. Estas escolas, que incluem alojamento para os professores, receberam a
matrícula de 840 crianças.

Com os seus parceiros, a Chevron financiou a construção de dois institutos de formação de professores nas províncias de
Malange e do Uíge. Os institutos facultam formação a cerca de 500 professores do ensino primário.

A construção da Escola de Chimbicato, nos arredores da cidade de Luanda, concluir-se-á em 2010. Com as suas 14 salas de
aula, a escola faculta ensino a mais de 1.200 alunos em dois turnos. Também na província de Cabinda, a escola do Buco Zau
está em construção e espera-se que permita apoiar mais de 1.400 alunos.

Juntámo-nos aos nossos parceiros na atribuição de 49 bolsas de estudo a estudantes universitários residentes em Cabinda. A
Chevron doou 3.875 livros escolares e computadores à faculdade de Direito de Luanda e ao Centro Universitário Agostinho
Neto em Cabinda.

Desenvolvimento da Capacidade Humana

Desenvolver as capacidades dos indivíduos e das organizações é uma das principais características dos programas de
envolvimento comunitário que a Chevron apoia. Seguem-se alguns dos projectos em Angola:

• Em 2009, a Chevron patrocinou a Conferência Anual da Associação de Formadores de Língua Inglesa que decorreu
em Cabinda. Estiveram presentes mais de 600 professores de língua inglesa.
• O Centro de Desenvolvimento da Parceria de Angola promove o desenvolvimento sustentável em Angola, centrando-
se na solidificação da capacidade organizacional e individual. O centro trabalha com o Ministério da Administração do
Território em desafios de normalização.
• O Programa de Desenvolvimento Municipal trabalha com os programas de descentralização do Governo, identificando
as melhores práticas participativas e inclusivas de governo local. Está a ser implementado em quatro cidades. Cerca
de 670 trabalhadores municipais receberam formação em gestão financeira, análise de propostas, orçamentação e
questões ambientais.

Agricultura e Pescas

Com os seus parceiros e a Agência para o Desenvolvimento Internacional, a Chevron apoia o Pro-Agro. Desde 2007, este
programa ajuda os produtores de banana das províncias de Benguela e do Bengo. Mais de 5.500 produtores individuais foram
organizados em 23 cooperativas. Cerca de 29 por cento são mulheres. Em 2009, a intervenção do Pro-Agro ajudou produtores
nucleares a quase duplicar as suas produções médias.

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 4


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
www.chevron.com
Também o Projecto de Aliança e Desenvolvimento Agrícola de Cabinda recebe o nosso apoio e já facultou formação a
554 agricultores relativamente a melhores técnicas agrícolas. Estes esforços criaram cerca de 290 postos de trabalho e
produziram mais de 220 toneladas de produtos hortícolas frescos comercializáveis.

Em 2008, a Chevron e os seus parceiros lançaram o Projecto Integrado de Agricultura para promover culturas que melhoram a
segurança alimentar e reduzem a pobreza entre as famílias rurais.

A Chevron apoia programas que promovem a segurança entre os pescadores locais que exercem as suas actividades em
águas próximas às suas operações na zona marítima. Um desses projectos produziu 24 embarcações motorizadas de pesca
construídas por carpinteiros locais. As embarcações estavam equipadas com motores, segurança básica e instrumentos de
navegação. Mais de 200 famílias beneficiaram deste projecto. Os pescadores receberam formação sobre manutenção de
motores e sobre segurança.

Promover o Desenvolvimento de Pequenas Empresas

O NovoBanco é uma instituição de micro-crédito criada em 2004 pela Chevron e outros doadores. Desde a sua criação até ao
final de 2009, o banco já havia atribuído empréstimos no valor de US$ 49 milhões, a milhares de empresários. Em 2009, abriu
mais cinco dependências, num total de oito, e serviu mais de 35.000 clientes. Dos cerca de US$ 9 milhões em empréstimos
feitos em 2009, US$ 5 milhões foram investidos em projectos focados na campanha de sementeira agrícola de 2009-2010. Em
2010, o NovoBanco mudou a designação para Banco BAI Microfinanças.

Com os seus parceiros, a Chevron apoia a Incubadora de Empresas de Luanda, a qual faculta espaço para escritórios,
formação de empresas e orientação para micro e pequenos empresários. Foram criadas seis novas empresas, as quais
geraram 69 postos de trabalho, com uma média de US$ 378.000 em vendas por ano.

Saúde Pública e Segurança

O programa Chegar Vivo, promovido pela Chevron, visa melhorar a segurança rodoviária. Efectuou-se uma parceria com a
Direcção Nacional de Viação e Trânsito de Angola no lançamento da campanha de segurança rodoviária nacional pela rádio,
televisão e jornais. Os empregados da Chevron estiveram presentes em duas sessões de segurança que aconteceram no
Malongo e em Luanda.

Apoiamos o Projecto de Fornecimento de Água às Zonas Rurais de Cabinda, com o objectivo de melhorar o acesso à água
potável para as famílias em zonas rurais próximas das nossas operações. Em 2009, foram abertos novos furos de água em
Macanga Grande, Mpuela, Tchiafi e Tchinsua, em Cabinda, proporcionando o acesso a água potável a mais de 3.800 pessoas.

Registo das Realizações

A Chevron está presente nesta nação da África Ocidental desde a década de 1930, altura em que os produtos da marca
Texaco foram comercializados pela primeira vez em Angola.

Em 1958, a Cabinda Gulf Oil Co., a unidade operacional de Angola totalmente detida pela Chevron, sondou o seu primeiro poço
na zona terrestre. Em 1966, a sua primeira descoberta na zona marítima levou à delineação do Campo Malongo. O Campo
Takula foi descoberto em 1971. Em 1975, descobriu-se petróleo no Campo Essungo do Bloco 2.

Em 1986, mais pesquisas levadas a cabo pela Chevron coincidiram com a delineação do Bloco 0 de Angola. Para manter
pressões óptimas durante a produção, em 1990 começou a utilizar-se tecnologia de injecção de água no Campo Takula.

Em 1997, a Chevron anunciou a descoberta do Campo Kuito, a primeira de uma série de importantes descobertas de petróleo
na concessão do Bloco 14. Dois anos mais tarde, o Kuito tornou-se o primeiro campo de produção em águas profundas de
Angola. Em 2000, a Texaco iniciou os trabalhos de engenharia no primeiro projecto de gás natural liquefeito em Angola.

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 5


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
www.chevron.com
Contacte-nos

Cabinda Gulf Oil Company Limited


Avenida Lenine 77
Luanda, Angola
Telefone: +244 222.692.600

Visite Chevron em Angola: www.chevroninangola.com

Actualização: Agosto de 2010

Este documento contém declarações prospectivas sobre acontecimentos futuros e o futuro desempenho operacional e
financeiro da Chevron. Palavras, tais como “prevê,” “espera,” “tenciona,” “planeia,” “visa,” “projecta,” “acredita,” “procura,”
“agendado,” “estima,” “orçamenta”, bem como expressões semelhantes, destinam-se a identificar essas declarações
prospectivas. Estas declarações baseiam-se nas actuais expectativas, estimativas e projecções da Gestão, não são garantias
de desempenho futuro e estão sujeitas a determinados riscos, incertezas e outros factores, alguns dos quais estão fora do
nosso controlo e são difíceis de prever. Os verdadeiros resultados poderão variar de forma significativa dos resultados
discutidos nas declarações prospectivas. Estas declarações prospectivas deverão ser consideradas de forma cautelosa. Para
uma lista detalhada dos potenciais factores que afectam a actividade da Chevron e estas declarações prospectivas, será
necessária a consulta dos relatórios periódicos da Chevron nos Formulários 10-Q e 10-K que estão arquivados na Comissão de
Títulos e Câmbios dos Estados Unidos. Salvo se tal for exigido por lei, a Chevron não está obrigada a actualizar publicamente
quaisquer declarações prospectivas, quer em resultado de novas informações, acontecimentos futuros ou outros. A CHEVRON,
CHEVRON HALLMARK, CALTEX, TEXACO, DELO, HAVOLINE, ISOCRACKING, ISODEWAXING, ISOFINISHING, POWER
DIESEL, REVTEX, STARMART, STARLUBE, TECHRON, TOWN COUNTRY, URSA, e a XPRESS LUBE são marcas
registadas da Chevron Intellectual Property LLC.

www.chevron.com Ficha Descritiva Sobre Angola | 6


© 2010 Chevron Corporation. All rights reserved.
www.chevron.com