Vous êtes sur la page 1sur 4

Vamos ver o que podemos fazer com o Ruby integrado no .Net.

Pra começar, baixe a versão que


apontei, a que compila com o .Net 4, e baixe, se ainda não baixou (não??), o VS 2010 Beta 2.

Descompacte o zip em C :\ruby. Seu diretório deve ficar assim:

Não invente de colocar no D:, não invente de colocar debaixo de MyDocuments, ou em qualquer outro
lugar. A instalação padrão do Ruby é no c:\ruby, e o Ruby é sensível. Amanhã se você quiser se
integrar com a versão original do Ruby, feita em C (chamada de MRI), você vai ter problemas se o IR
não estiver neste diretório. Não que não seja impossível colocar em outro lugar, mas se você não gosta
de dor de cabeça, acredite em mim, e coloque ele lá, ok? Todos os exemplos do mundo de Ruby em
Windows assumem que ele está lá.

C rie um projeto de testes com C # no Visual Studio 2010. Sim, testes. Porque você quer testar o
IronRuby, lembra? Nós não testamos com projeto de console, ou Winforms, ou WPF, ou ASP.Net, nós
testamos com projetos de testes automatizados, pra ter feedback constante e rápido se fizemos alguma
coisa errada. Lembre-se disso, vamos em frente.

Referencie as seguintes dlls do IronRuby e do DLR que vão estar em c:\ruby\bin:

1. IronRuby.dll
2. IronRuby.Libraries.dll
3. Microsoft.Dynamic.dll
Categorias 4. Microsoft.Scripting.dll

.Net

C om isso, precisamos criar algum código fonte Ruby que execute. Se você abrir a console do IronRuby,

29 30 1 2 3 4 5
Ver detalhamento de posts no Mais simples impossível! Na primeira linha criamos o complicadíssimo fonte, “1 + 2”, que é nosso código
calendário Ruby (depois vamos ver códigos mais interessantes, mas esse serve por enquanto). Na segunda linha
chamamos o método “C reateScriptSourceFromString” no ScriptEngine e passamos nosso código fonte.
Tag Cloud Depois executamos, pegamos o resultado e comparamos com o esperado. Rode o teste, vai passar.

.net framework .net magazine Esse é o básico. Nos próximos posts eu vou mostrar pra vocês como criar, com Ruby, um objeto a partir
agilidade ajax arquitetura artigo de uma classe definida no próprio Ruby e devolvê-la para o C # manipular, como criar um objeto a
asp.net asp.net mvc azure bdd partir de uma classe definida em C # e usar ela no Ruby e devolver pro C #, e como chamar métodos
beta blog boo bugs c# c#3 c#4 de C # para Ruby e vice-versa.
certificação curso ddd design
Em tempo, todo esse exemplo rodaria no C # 3. A partir do próximo não vai rodar mais.
patterns devmedia dicas emergência
E se você gostou do Ruby, e está sentindo falta de uma IDE para te ajudar, dê uma olhada na RubyMine
entity framework erros eventos f#
da JetBrains, que é a empresa que faz o Resharper. Já vi o Uncle Bob dizendo que usa, e o Brian
firefox fluent interfaces fun gestão
grátis grupo de estudos ie8 ironruby Marick, do manifesto ágil, com quem pareei no Ágiles 2009, também usa. Eu tenho usado, e, apesar de
javascript linq linq to sql linux mcpd não ser um Visual Studio (longe disso), é melhor que o Notepad, ou seus amigos anabolizados como
mcts mock mvp nhibernate oo open Notepad++, Textmate, etc (que continuam mirrados).
source open xml opinião palestra
Gostaria de saber se vocês se interessam pelo assunto, ou se encerro ele mais cedo por falta de
pdc podcast polêmica preview
routing rss ruby scrum scrumdev interesse. Garanto que vou chegar em uma aplicação viável de negócio, mas só mais para o final…
silverlight solid sql server tdc tdd
teched teste testes tools unity vb9 Postado na(s) categoria(s) C # , IronRuby pelo Giovanni Bassi em 14 de dezembro de 2009 às 08:16
visual basic visual studio wcf | Tags: c#, ruby, c#4
webcast windows windows 7 wpf
webcast windows windows 7 wpf
Ações: E-mail | Permalink | C omentários (8) | C omment RSS | Kick it! | DZone it! | del.icio.us
Blogs interessantes

Download OPML file


Posts relacionados
Arquivos Rodando Ruby com C #: Parte 3 – chamando uma classe C # a partir do Ruby
2010 Esse é o terceiro post sobre como rodar Ruby no .Net, com IronRuby, e integrado ao C #. Estou usan...
novembro (4)
Rodando Ruby com C #: Parte 2 – chamando uma classe Ruby no C #
outubro (4)
setembro (16) Feliz ano novo, pessoal! Vamos começar o ano acelerando. Volto a falar de IronRuby com C #. Este ...
agosto (8) Rodando Ruby com C #: Edição especial: ASP.Net MVC 2.0, .Net 4.0 e Visual Studio 2010
julho (4)
Esta é uma edição especial da série de IronRuby com C #. Este seria o quarto post. Vejam os anterio...
junho (13)
maio (11)
abril (2)
março (5) C omentários
fevereiro (10)
janeiro (14)
2009 Gerson Dias dezembro 14. 2009 09:24
dezembro (10) Realmente o tema é bem interessante!
novembro (11)
outubro (13) no site
setembro (16)
agosto (18)
julho (15)
junho (18) Alessandro de Souza dezembro 14. 2009 11:12
maio (20) Interessantíssimo.
abril (25) Imagino o seguinte: em um sistema qualquer que envolva fórmulas complexas, poderíamos
março (19) deixar o próprio usuário definir suas fórmulas, ensinando ela a digitar uma script correta.
fevereiro (31) Depois nosso sistema compila/excuta tal script com o resultado esperado pelo cliente. Este
janeiro (34) exemplo é apenas apenas uma suposição, porém, esta tecnologia tem um potencial muito
2008 grande de customização pelo próprio usuário, imagino eu.
dezembro (19)
novembro (20) no site
outubro (27)
setembro (16)
agosto (19)
julho (20) Giovanni Bassi dezembro 14. 2009 16:56
junho (8) Alessandro, exatamente! Você pegou a idéia. Vou chegar lá nos próximos.
maio (9)
abril (10) http://unplugged.giggio.net/http://unplugged.giggio.net/
março (19)
fevereiro (10)

Postagens recentes
Leonardo Neves dezembro 15. 2009 00:22
Eu vou no ALM Summit, e vocês? C ontinua sim Giggio, hehehehe
C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0 Em tempo: também estou usando o RubyMine e, de longe, é o mais bacana pra nós que
estamos habituados a IDE's realmente produtivas como o Visual Studio.
QuantoEh: Vamos do começo
C omentários: 0
http://blog.lneves.net/http://blog.lneves.net/
Avaliação: 0 / 0

Mais uma edição do DNAD!


C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0 Jarbas dezembro 15. 2009 09:41
Muito legal se você continuar com esse assunto Giovanni. Desde o início deste ano Ruby
QuantoEh: Um projeto interessante
começou a fazer muito barulho, e desde lá venho estudando aos poucos essa poderosa
C omentários: 1
Linguagem. Se for de seu interesse, um assunto bem bacana é metaprogramação, com
Avaliação: 0 / 0
ruby então... hehehe!
Lambda3 traz agilidade pra C ampo
Grande com palestras e dojo Abraços
C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0 http://www.jsegundo.com.br/http://www.jsegundo.com.br/

Boo é muito legal


C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0
Luiz C orrea dezembro 15. 2009 09:43
Este blog está mudando para o blog da Muito interessante, e aos poucos, gostaria tb de ver mais cenários onde Ruby seria mais
Lambda3 indicado do que C # no mundo real...
C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0 no site

NuPack, porque você deveria se


importar?
C omentários: 3
Avaliação: 0 / 0 Rafael Noronha dezembro 15. 2009 21:43
Fala Giggio,
Primeira versão do site Lambda3 está
no ar Acredito que este é o momento certo para a comunidade começar a olhar com carinho para
C omentários: 1 o IronRuby.
Avaliação: 0 / 0
Ruby é uma linguagem muito elegante, e pode oferecer ganhos de produtividade pelo fato de ser
RubyC onf Brasil 2010: vamos?
interpretada.
C omentários: 0
Avaliação: 0 / 0
Rodando sob os runtimes de Java e .NET, acredito na tendência da linguagem ganhar força em cenários
corporativos, não limitando-se mais ao cenário das Startups.

Comentários recentes
http://rafanoronha.net/http://rafanoronha.net/

QuantoEh: Um projeto interessante (1)


Daniel escreveu: Legal, me fez
lembrar do http://funcoeszz.net,… pabloidz.wordpress.com dezembro 16. 2009 10:03
[Leia mais] Pingback from pabloidz.wordpress.com
NuPack, porque você deveria se
links for 2009-12-16 « pabloidz
importar? (3)
Leandro escreveu: Pow, que muito http://pabloidz.wordpress.com/2009/12/16/links-for-2009-12-
bacana esse nuPack cara! Me lembro… 16/http://pabloidz.wordpress.com/2009/12/16/links-for-2009-12-16/
[Leia mais]
NuPack, porque você deveria se
Os comentários estão fechados
importar? (3)
Rafael escreveu: Isso já existe há
muito tempo para outra… [Leia mais]
NuPack, porque você deveria se

importar? (3)
Luís Fernandes escreveu: Antenado é
pouco. C omo sempre boas dicas
muit… [Leia mais]
Windows Azure: Queues em código (1)
Vinicius escreveu: Parabéns pelo post
Giovanni! Somente uma d… [Leia
mais]
C onfigurando as rotas via web.config
(1)
Bruno escreveu: Legal isso! Isso
também se aplica a projet… [Leia
mais]
Primeira versão do site Lambda3 está

no ar (1)
Saulo escreveu: Parabéns mais uma
vez, só ficou faltando… [Leia mais]
Desconstruindo chamadas de métodos

de instância na OO (7)
Saulo escreveu: Muito legal essa visão
sobre OO, eu comecei e… [Leia mais]
Minicursos gratuitos de PSD e PSM (2)
Giovanni Bassi escreveu: Esse não
vai... [Leia mais]
Minicursos gratuitos de PSD e PSM (2)
Fujiy escreveu: Quando vai estar
disponível online? Vlw! [Leia mais]

Extras:

Receba este blog por e-mail

Itens compartilhados
A arma mais cruelmente eficiente
contra downloads...
from Meio Bit » Meio Bit

My Java Experience
from Ayende @ Rahien

How Many Passes?


from Fabulous Adventures In
Coding

They took our codes!


from Linux Hater's Blog

Continuing to an outer loop


from Fabulous Adventures In
Coding

View all »

Disclaimer / A viso
A s opiniões colocadas neste blog são
minhas e pessoais e não expressam
necessariamente as opiniões de meus
empregadores, pareceiros e amigos. Da
mesma forma, os comentários feitos por
leitores do blog não expressam a minha
opinião.

© Copy right 2010 .Net Unplugged

Log in

Powered by: BlogEngine.NET 1.5.1.17 | Theme: StableStartBlack1.3 | Base design by: Thomas A. Bosscher