Vous êtes sur la page 1sur 26

Luiz Fernando Mazzarotto

Editor
Raul Maia
Produção Editorial 2004
Departamento Editorial DCL
Produção Gráfica
Roze Pedroso
Capa
Antonio Briano
Diagramação
José Marcos Rigamont / Siumeli Rigamont
Revisão
Ana Paula Ribeiro
Caio Alexandre Bezarias

Dados Internacionais de Catalogação na Publicação (CIP)


(Câmara Brasileira do Livro, SP, Brasil)

Mazzarotto, Luiz Fernando.


Manual de gramática : guia prático da língua portuguesa /
Luiz Fernando Mazzarotto. — São Paulo : DCL, 2004.

ISBN 85-7338-419-0
1. Português (Ensino fundamental) — Gramática I. Título.

00-4263 CDD-372.61
Índices para catálogo sistemático:
1. Gramática : Português : Ensino fundamental 372.61

Proibida reprodução total ou parcial


Direitos exclusivos desta publicação:
© Difusão Cultural do Livro Ltda.
Rua Manuel Pinto de Carvalho, 80
CEP 02712-120 – São Paulo – Brasil
dcl@editoradcl.com.br / www.editoradcl.com.br
Introdução

No mundo atual, escrever é sempre importan- Nada mais equivocado. A língua portuguesa
te, necessário e freqüente. Mostrar que você sabe é acessível a todos, é companheira e filha de nós e
comunicar-se (bem) usando a escrita é um dos fun- da cultura em que vivemos e participamos; compa-
damentos da capacidade de ser e realizar, da cida- nheira porque a utilizamos continuamente, é o veí-
dania e da competência. A tão propalada era do com- culo de transmissão de nossos saberes, conheci-
putador, que, muitos afirmavam, iria diminuir muito mento e visão de mundo, e filha porque é uma enti-
a necessidade de papel e escrita, fez o inverso: nun- dade continuamente alterada pela vivência e cria-
ca tanta informação e conhecimento circularam en- ções de todos nós, falantes da língua portuguesa
tre tantas pessoas e de modo tão rápido, nunca as espalhados pelo mundo.
pessoas se comunicaram tanto (e-mails, chats etc.), Este Manual de Gramática foi criado consideran-
fazendo com que todos escrevamos mais e mais. do tudo isso. As regras do bom utilizar da nossa língua
são mostradas não como um emaranhado de regras
E escrever bem exige conhecer as regras e
frias e inflexíveis, mas como um conjunto de orienta-
bons autores do idioma em que se escreve. E é ções práticas e acessíveis, como o são de fato, e cuja
nesse momento, em que se exige segurança no base deriva de nossa cultura, que forjou as obras e
manejo das palavras, que surgem temor, dúvida, criadores nos quais a boa gramática sempre se ba-
desconfiança e sentimento de debilidade diante seia. Assim, não considere a gramática uma tirana,
dos labirintos da língua. Estas são as reações mais mas um corpo de conhecimentos que faz parte tam-
comuns de vestibulandos, alunos de colégios e bém do mundo em que você vive e que reflete um
cursinhos e outros praticantes da Língua Por- pouco da história de nossa cultura e de nosso povo.
tuguesa quando precisam encará-la: produzir um Adotamos uma apresentação de termos leve
texto correto e elegante, em que o uso adequado e uma seqüência lógica que facilita o estudo e en-
das infinitas e complicadas regras gramaticais tendimento dos fatos gramaticais: dos fonemas e
case com as idéias a serem comunicadas, resul- morfemas, tijolos básicos da língua, às palavras, às
tando em algo prazeroso de ler, parece coisa re- categorias em que estas se dividem e finalmente
servada aos professores de Português, aqueles abordamos a construção de frases e períodos.
especialistas que estudam a língua portuguesa a Exemplos simples, mas expressivos e trechos dos
ponto de fazerem disso sua profissão. autores consagrados de nossa literatura ilustram os
conceitos expostos. E para fixar os instrumentos Para aqueles que necessitam ou simples-
aprendidos, milhares de exercícios, a maioria colhi- mente desejam utilizar corretamente nosso gran-
da dos vestibulares das principais faculdades de todo de patrimônio comum, que é a língua, criamos
o Brasil, garantindo, assim, uma etapa de exercíci- esta obra, lembrando que dominar nosso idioma
os e fixação de conceitos à altura dos objetivos pre- é tarefa complexa, mas muito gratificante que exi-
tendidos por esta obra. ge leitura, conhecimento e escrita.
Índice

1 – Fonética ......................................... 1 3 – Acentuação Gráfica ...................... 21


Conceitos ..................................................... 1 Casos especiais ......................................... 23
Fonemas ................................................. 1 I- Acento diferencial .............................. 23
Fonemas e sua representação ................... 1 II- Diferencial de tonicidade .................. 23
Classificação dos fonemas .......................... 2 III- Verbos ter e vir (e derivados) .......... 23
Encontros vocálicos ................................ 3 IV- Dar – ler – crer – ver
Ditongos ....................................................... 3 (e derivados) ........................................ 23
Tritongo ........................................................ 4 Ortoépia (ou ortoepia) ............................... 24
Hiato ............................................................. 4 Prosódia ..................................................... 25
Resumo ................................................... 4 Dupla prosódia .......................................... 26
Encontros consonantais ≠ dígrafos ............ 7 Questões discursivas ................................. 27
Testes ........................................................... 9 Testes ......................................................... 28
2 – Divisão silábica ........................... 13 4 – Crase ........................................... 34
Sílaba ......................................................... 13 Regra geral ................................................ 34
Norma geral ............................................... 13 Casos proibitivos ....................................... 34
Não se separam ........................................ 13 Uso da crase – Nomes geográficos .......... 34
Separam-se ............................................... 13 À(s) = para a(s); na(s); pela(s);
Observações especiais ............................. 13 com a(s) ..................................................... 35
Crase obrigatória ....................................... 35
Tonicidade .................................................. 15
Àquele/Àquela/Àquilo ................................ 35
Acento ........................................................ 15
À que – ao que; À qual – ao qual .............. 35
Classificação das sílabas quanto
Casos especiais ......................................... 36
ao acento ................................................... 15 Casa – modificada ..................................... 36
Classificação das palavras quanto ao Terra – não significando “terra firme” ........ 36
acento ........................................................ 16 À distância de ............................................ 36
Vocábulos átonos e tônicos ....................... 16 Crase facultativa ........................................ 36
Rizotônico e arrizotônico ........................... 16 Pronome possessivo feminino singular .... 36
Acento bisesdrúxulo .................................. 16 Nomes personativos femininos ................. 36
Testes ......................................................... 17 Até a + palavra feminina ............................ 36
Locução adverbial feminina Incipiente e Insipiente ................................ 72
de instrumento ........................................... 37 Questões discursivas ................................. 79
Questões discursivas ................................. 38 Testes ......................................................... 79
Testes ......................................................... 39 8 – Estrutura das Palavras ................ 86
5 – Ortografia ................................... 45 Análise mórfica .......................................... 86
Noções gerais ............................................ 45 Morfemas / elementos mórficos ................ 86
Símbolos das unidades de medida ........... 47 Desinências ............................................... 87
Questões discursivas ................................. 51 Desinências nominais ................................ 87
Testes ......................................................... 51 Desinências verbais .................................. 87
6 – Emprego do Hífen ........................ 59 Cognatos ................................................... 88
Emprega-se o hífen ................................... 59 Radicais gregos ......................................... 89
Hífen com prefixos – sempre .................... 59 Radicais latinos .......................................... 90
Hífen com prefixos – vogal, h, r, s ............. 60 Prefixos gregos .......................................... 91
Macetes para o uso do hífen Prefixos latinos .......................................... 91
com prefixos .............................................. 61 Prefixos latinos e gregos que podem
Não se usa o hífen .................................... 61 corresponder-se no sentido ....................... 92
Questões discursivas ................................. 63 Questões discursivas ................................. 95
Testes ......................................................... 64 Testes ......................................................... 95
7 – Homônimos e Parônimos .............. 67 9 – Processos de Formação
Homônimos ................................................ 67 de Palavras ................................. 99
Parônimos .................................................. 67 Derivação ................................................... 99
Há – A – À = Tempo .................................. 67 Composição ............................................. 100
Mal e Mau .................................................. 68 Hibridismo ................................................ 100
Os porquês ................................................ 68 Onomatopéia ........................................... 100
Este, Esse, Aquele .................................... 69 Abreviação/Redução ............................... 100
Sessão, Seção ou Secção e Cessão ........ 70 Abreviatura/Sigla ..................................... 101
Onde e Aonde ........................................... 70 Questões discursivas ............................... 102
Infringir e Inflingir ....................................... 70 Testes ....................................................... 102
Ante e Anti ................................................. 70 10 – Substantivos ............................ 105
Descrição e Discrição ................................ 70 Classificação dos substantivos ............... 105
Censo e Senso .......................................... 71 Coletivos .................................................. 105
Cumprimento e Comprimento ................... 71 Principais coletivos .................................. 106
Externo e Esterno ...................................... 71 Palavras substantivadas .......................... 107
Espectador e Expectador .......................... 71 Flexão dos substantivos .......................... 107
Estada e Estadia ....................................... 71 Flexão de gênero ..................................... 107
Insosso e Insulso ....................................... 71 Formação do feminino ............................. 108
Ratificar e Retificar .................................... 71 Mais de um feminino ............................... 109
Vultoso e Vultuoso ..................................... 71 Questões discursivas ............................... 111
Cela e Sela ................................................ 72 Testes ....................................................... 111
Eminente e Iminente .................................. 72 Substantivos uniformes ........................... 113
Emergir e Imergir ....................................... 72 Comuns-de-dois ...................................... 113
Experto e Esperto ...................................... 72 Sobrecomuns ........................................... 113
Epicenos .................................................. 113 11 – Artigos ..................................... 139
Substantivos heterônimos (biformes) ...... 114 Classificação ............................................ 139
Substantivos de gênero duvidoso ........... 114 Definido .................................................... 139
Mudança de gênero e de sentido ........... 116 Indefinido ................................................. 139
Gênero das siglas .................................... 117 Emprego do artigo definido ..................... 139
Questões discursivas ............................... 119 Emprego do artigo indefinido .................. 139
Testes ....................................................... 119 12 – Adjetivos .................................. 140
Flexão de número .................................... 121 Adjetivos pátrios ou gentílicos ................. 140
Vogal ou Ditongo oral + S ....................... 121 Principais adjetivos pátrios ...................... 140
ÃO ............................................................ 122 Pátrios compostos –
Substantivos em ÃO com mais formas reduzidas ..................................... 141
de um plural ............................................. 122 Locuções adjetivas .................................. 142
L – is ........................................................ 123 Quadro das locuções adjetivas ............... 142
Il – oxítono e paroxítono .......................... 123 Flexões .................................................... 143
R e z ......................................................... 123 Gênero – uniformes e biformes ............... 143
S ............................................................... 123 Adjetivos uniformes ................................. 143
M – ns ...................................................... 124 Adjetivos biformes ................................... 144
N – ns, nes ............................................... 124 Número .................................................... 144
X – invariáveis ......................................... 124 Plural dos adjetivos compostos ............... 144
Plural dos diminutivos .............................. 124 Emprego do adjetivo ................................ 145
Plural dos nomes próprios ....................... 125 Questões discursivas ............................... 148
Nomes de letras e números .................... 125 Testes ....................................................... 148
Substantivos só usados no plural ........... 125 Grau ......................................................... 151
Mudança de número com mudança Comparativos irregulares ........................ 151
de sentido ................................................ 125 Superlativos sintéticos eruditos ............... 152
Plural com metafonia ............................... 126 Questões discursivas ............................... 154
Plural dos substantivos compostos ......... 127 Testes ....................................................... 154
Norma geral ............................................. 127
13 – Numerais .................................. 158
Só varia o primeiro .................................. 127
Classificação ............................................ 158
Só varia o último ...................................... 128
Quadro dos cardinais e ordinais ............. 158
Guarda + ... _ ........................................... 128
Emprego dos cardinais e ordinais ........... 158
Compostos invariáveis ............................ 129
Quadro dos multiplicativos
Questões discursivas ............................... 130
e fracionários .......................................... 159
Testes ....................................................... 130
Emprego dos multiplicativos
Flexão de grau ......................................... 133
e fracionários ........................................... 160
Aumentativo ............................................. 133
Testes ....................................................... 161
Aumentativos sintéticos irregulares ......... 133
Sufixos aumentativos .............................. 134 14 – Pronomes ................................. 164
Diminutivo ................................................ 134 Pronomes substantivos e adjetivos ......... 164
Diminutivos sintéticos irregulares ............ 134 Espécies de pronomes ............................ 164
Diminutivos eruditos ................................ 135 Pessoais .................................................. 164
Sufixos diminutivos .................................. 135 Subdivisão dos pronomes pessoais ........ 164
Testes ....................................................... 136 Emprego correto dos pessoais ................ 164
Pronomes de tratamento ......................... 167 Emprego do infinitivo ............................... 210
Combinações verbo-pronominais ........... 169 Uso do infinitivo pessoal .......................... 210
Questões discursivas ............................... 172 Uso do infinitivo impessoal ...................... 210
Testes ....................................................... 174 Aspecto verbal ......................................... 211
Possessivos ............................................. 177 Formas rizotônicas e arrizotônicas .......... 211
Oblíquo em função de possessivos ........ 177 Verbos irregulares ................................... 212
Ambigüidade do possessivo Irregulares da 1ª conjugação .................. 212
da 3ª pessoa ........................................... 177 Questões discursivas ............................... 215
Demonstrativos ........................................ 177 Testes ....................................................... 216
Emprego dos demonstrativos .................. 178 Irregulares da 2ª conjugação .................. 219
Emprego de este/aquele ......................... 178 Irregulares da 3ª conjugação .................. 221
Indefinidos ............................................... 178 Verbos defectivos .................................... 223
Emprego de “ todo” .................................. 179 Verbos anômalos ..................................... 225
Outros empregos do indefinido ............... 179 Questões discursivas ............................... 227
Interrogativos ........................................... 180 Testes ....................................................... 229
Relativos .................................................. 180
17 – Advérbios ................................. 234
Emprego dos relativos ............................. 180
Classificação ............................................ 234
Questões discursivas ............................... 183
Advérbios interrogativos .......................... 235
Testes ....................................................... 184
Locução adverbial ................................... 235
15 – Colocação Pronominal .............. 189 Palavras denotativas ............................... 236
Regras de colocação pronominal ............ 189 Graus do advérbio ................................... 236
Observações ............................................ 190 Emprego do advérbio .............................. 237
Macetes ................................................... 191 Questões discursivas ............................... 238
Questões discursivas ............................... 193 Testes ....................................................... 239
Testes ....................................................... 194
18 – Preposições ............................. 243
16 – Verbos ..................................... 197 Classificação ............................................ 243
Classificação dos verbos ......................... 197 Locução prepositiva ................................. 243
Flexões .................................................... 200 Combinações ........................................... 243
Tempos primitivos e derivados ................ 200 Questões discursivas ............................... 245
Formação do imperativo .......................... 201 Testes ....................................................... 246
Formação do futuro do subjuntivo ........... 201 19 – Interjeições .............................. 249
Formação da voz passiva ....................... 201 Classificação ............................................ 249
Questões discursivas ............................... 204 Locução interjetiva ................................... 249
Testes ....................................................... 205 20 – Concordância Nominal .............. 250
Tempos .................................................... 208 I – Concordância do adjetivo ................... 250
Do indicativo ............................................ 208 Regra geral ......................................... 250
Do subjuntivo ........................................... 208 Anteposto a dois ou mais
Tempos simples e compostos da substantivos ....................................... 250
voz ativa ................................................... 209 Posposto a dois ou mais
Tempos simples e compostos da substantivos ....................................... 250
voz passiva .............................................. 209 Concordância especial ....................... 251
Formas nominais ..................................... 209 a- Substantivos sinônimos ............. 252
b- Substantivos e gradação ........... 252 Um dos que; uma das que ................. 265
c- Exigência do sentido .................. 252 Mais de um; mais de uma ................... 265
Um só substantivo e mais de Qual de vós? Quais de vós?
um adjetivo ......................................... 252 Algum de nós, alguns de nós ............. 265
II – Adjetivo em função de predicativo .... 253 Sujeito: relativo quem ......................... 265
Concordando com mais de um Sujeito: relativo que ............................ 266
substantivo .......................................... 253 Sujeito: pronome de tratamento ......... 266
Adjetivo ≠ advérvio .......................... 254 Substantivos próprios usados
Casos particulares .............................. 254 no plural ............................................. 266
Anexo, incluso, junto, leso ............. 254 Sujeito oracional – verbo na
Pseudo, alerta, menos ................... 254 3ª pessoa do singular ......................... 266
Mesmo, próprio, obrigado .............. 255 Questões discursivas ............................... 268
Só – Sós – A sós ............................ 255 Testes ....................................................... 268
Quite – quites ................................. 255 Se – partícula apassivadora = pa ....... 271
Meio – meia .................................... 255 Se – partícula de indeterminação
É proibido, é bom, do sujeito = pis ou iis .......................... 271
é necessário .................................. 255 Haver/fazer – impessoais ................... 271
Bastante – bastantes ..................... 256 Dar/soar/bater – badaladas,
O mais ... possível, os batidas, horas ..................................... 272
mais... possíveis ............................. 256 Concordância do verbo ser ................ 272
Um e outro/ nem um Verbo parecer ..................................... 273
nem outro ....................................... 256 Haja(m) vista ....................................... 274
Questões discursivas ............................... 257 Questões discursivas ............................... 276
Testes ....................................................... 259 Testes ....................................................... 277
21 – Concordância Verbal ................. 262 22 – Regência Verbo-nominal .......... 282
I – Regra geral ......................................... 262 Predicação ............................................... 282
a) O sujeito é simples ......................... 262 Regência verbal ....................................... 282
b) Sujeito composto e da 3ª pessoa ... 262 1. Verbos que alteram o sentido
c) Sujeito composto de pessoas conforme alteram a regência .............. 283
diferentes ............................................ 262 Aspirar ............................................ 283
d) Sujeito composto resumido por Assistir ............................................ 283
tudo, nada, ninguém etc. .................... 263 Visar ............................................... 283
II – Casos particulares de Chamar ........................................... 283
concordância .......................................... 263 Custar ............................................. 284
Núcleos do sujeito unidos por ou ....... 263 Proceder ......................................... 284
Núcleos do sujeito unidos por com .... 263 Querer ............................................ 284
Núcleos do sujeito unidos por nem .... 264 Precisar .......................................... 284
Núcleos do sujeito são infinitivos ........ 264 2. Verbos com mais de uma
Sujeito coletivo .................................... 264 regência e o mesmo significado ......... 284
A maior parte de; grande Lembrar, esquecer, recordar,
número de etc. .................................. 264 admirar ........................................... 284
Um e outro; nem um nem outro .......... 264 Informar, avisar, comunicar,
Um ou outro ........................................ 264 proibir, ensinar, aconselhar ............ 285
Necessitar, precisar ........................ 285 Objeto direto ................................... 313
Pagar/perdoar ................................ 285 Objeto direto preposicionado ......... 313
3. Verbos com regência diferente Objeto indireto ................................ 313
no uso popular e no uso culto ............ 286 Objeto direto ou indireto
Chegar, ir, vir etc. ........................... 286 pleonástico .................................... 314
Estar, morar, residir, situar ............. 286 Função sintática dos pronomes
Implicar ........................................... 286 oblíquos .......................................... 314
Obedecer/desobedecer ................. 286 Predicativo do objeto ...................... 314
Preferir ............................................ 286 Questões discursivas ............................... 316
Simpatizar, antipatizar .................... 287 Testes ....................................................... 317
Namorar ......................................... 287 Complemento nominal ................... 319
Resumo .......................................... 287 Agente da passiva .......................... 319
Observações importantes .............. 288 Voz passiva analítica ...................... 319
Testes ....................................................... 291 Passiva sintética
Regência nominal ............................... 294 (ou pronominal) .............................. 320
Questões discursivas ............................... 295 Testes ....................................................... 322
Testes ....................................................... 296 III – Termos acessórios ....................... 324
23 – Análise Sintática – Adjunto adnominal ......................... 324
Termos da Oração ................... 302 Adjunto adnominal X
Conceituação ........................................... 302 complemento nominal .................... 324
Frase – Oração – Período ....................... 302 Adjunto adverbial ........................... 325
Termos da oração .................................... 302 Classificação .................................. 325
Predicado verbal ...................................... 302 Aposto ............................................ 326
Intransitivos .............................................. 303 Vocativo .......................................... 326
Transitivos diretos .................................... 303 Análise do pronome relativo .......... 327
Transitivos indiretos ................................. 303 Questões discursivas ............................... 328
Transitivos diretos e indiretos .................. 303 Testes ....................................................... 329
De ligação ................................................ 304
24 – Análise Sintática –
I – Termos essenciais ......................... 304
Orações Coordenadas ............ 335
Sujeito ............................................. 304
Estudo do período e das
Simples ........................................... 305
orações .................................................... 335
Composto ....................................... 305
Período simples ....................................... 335
Indeterminado ................................ 305
Período composto ................................... 335
Inexistente ou oração
Classificação das orações ....................... 335
sem sujeito .................................... 305
Predicado .................................. 306 Conectivos – conjunções ........................ 336
Classificação .............................. 306 Orações coordenadas ............................. 337
Nominal .......................................... 306 Questões discursivas ............................... 339
Verbal ............................................. 306 Testes ....................................................... 339
Verbo-nominal ................................ 307 25 – Análise Sintática –
Questões discursivas ............................... 309 Orações Subordinadas ............ 343
Testes ....................................................... 310 Período composto por subordinação ...... 343
II – Termos integrantes ....................... 312 Orações subordinadas ............................ 343
Oração subordinada substantiva ............ 343 26 – Valores e Funções do SE
Questões discursivas ............................... 347 e do QUE ................................ 375
Testes ....................................................... 347 Valores e funções do Se .......................... 375
Oração subordinada adjetiva .................. 350 Classe gramatical .................................... 375
Classificação ............................................ 350 Funções sintáticas ................................... 375
Função sintática do pronome relativo ..... 350 Valores e funções do Que ....................... 375
Questões discursivas ............................... 353 Classe gramatical .................................... 375
Testes ....................................................... 354 Funções sintáticas ................................... 376
Oração subordinada adverbial ................ 356 Testes ....................................................... 379
Quanto à forma ........................................ 357 27 – Pontuação ................................ 383
Subordinada adverbial Tipos de pausas ...................................... 383
causal X coordenada explicativa ............. 358 A importância da pontuação ................... 383
Questões discursivas ............................... 360 Uso da vírgula .......................................... 383
Testes ....................................................... 361 Macetes ............................................... 383
Não deve ocorrer vírgula .................... 384
Orações reduzidas .................................. 364
Devem vir entre vírgulas ..................... 384
Como analisar a reduzida? ..................... 364
Devem vir precedidos de vírgulas .......... 384
Reduzidas de gerúndio ........................... 364 Resumo – Onde cairá a vírgula? ........ 385
Reduzidas de infinitivo ............................. 365 Testes ....................................................... 388
Reduzidas de particípio ........................... 365 Sinais de pontuação ................................ 391
Questões discursivas ............................... 369 Questões discursivas ............................... 394
Testes ....................................................... 369 Testes ....................................................... 396
Origem e Evolução
da Língua Portuguesa
Latim
Proto + Galego
→ Itálico → Romanço → → Português
Indo-Europeu Línguas Português
Locais

Com a expansão do Império Romano, o invasões bárbaras, no século V. Na Península


latim, língua falada na região do Lácio e mem- Ibérica, desenvolveram-se dialetos como o
bro da família indo-européia (grupo lingüístico castelhano, o catalão e o galego-português.
do qual faz parte a maioria das línguas ociden- Este último abrangia as regiões da Galiza e de
tais), se expandiu por grande parte da Europa, Portugal, e foi falado entre os séculos XII e XIV,
e se impôs às línguas dos povos conquistados, aparecendo em diversos documentos e obras
recebendo, ao mesmo tempo, influências das literárias. Em meados do século XIV, o modo
mesmas. Surgiram assim vários dialetos que, de falar da região sul, especialmente de Lis-
com o decorrer do tempo, desapareceram ou boa, passou a influenciar fortemente a língua,
se estruturaram melhor. Esses dialetos, cha- diferenciando cada vez mais o galego e o por-
mados genericamente de romanço (do latim tuguês. No entanto, o português só foi carac-
romanice = falar como os romanos), ganha- terizado como uma língua distinta do galego e
ram maior complexidade e importância após do castelhano na época da publicação de Os
a queda do Império Romano do Ocidente e as Lusíadas, de Luís Vaz de Camões, em 1572.

FASES HISTÓRICAS DO PORTUGUÊS


FASE DO PORTUGUÊS FASE DO PORTUGUÊS
FASE PRÉ-HISTÓRICA
ARCAICO MODERNO

Do século XII
ao século XVI Século XVI até
Período Anterior ao século XII a atualidade
Século XII Século XIV
ao XIV ao XVI
Latim bárbaro
(linguagem dos Separação Uniformidade da língua
Caracte- documentos, também Galego- entre o Primeiro dicionário da
rísticas chamado de latim português galego e o língua portuguesa
tabeliônico ou dos português (século XVI)
tabeliões)
A Língua Portuguesa
no Mundo de Hoje

PORTUGAL

MACAU

CABO VERDE

GUINÉ BISSAU

SÃO TOMÉ E
BRASIL PRÍNCIPE
ANGOLA TIMOR-LESTE

MOÇAMBIQUE
—1—

1 Fonética
Conceitos ’ Num vocábulo, nem sempre há
equivalência entre o número de letras e o
FONÉTICA: é a ciência que estuda os de fonemas.
sons da fala em suas múltiplas realizações. O vocábulo falha, por exemplo, possui:
FONOLOGIA: é a ciência que estuda os — 5 letras (f-a-l-h-a)
fonemas de uma língua, ou seja, as unidades — 4 fonemas /f-a-lh-a/
que têm função distintiva num sistema lingüístico.
Nós, brasileiros, dispomos de 33 fonemas
a serem representados graficamente por ape-
Fonemas nas 23 letras.
FONEMAS = SONS DA FALA É que o nosso sistema ortográfico não é
rigorosamente fonético, mas ainda está preso
FONEMAS são os elementos sonoros mais à origem das palavras. Assim, por força da
simples das palavras. É a mínima unidade de som tradição etimológica, podemos observar, na
capaz de estabelecer diferenciação entre um vo- figuração dos fonemas portugueses, as se-
cábulo e outro: guintes particularidades:
f i t a 1. A mesma letra pode representar mais
f i l a de um fonema: eXame, Xale, próXimo, seXo.
Como se vê, a diferenciação entre as 2. O mesmo fonema pode ser figurado
duas palavras acima é marcada pelos por mais de uma letra: caSa, eXílio, coZinha
fonemas /t/ e /l/. = / z /.
3. Um fonema pode ser representado por
Fonemas e sua um grupo de duas letras (dígrafos): maCHado,
representação muLHer, uNHa, miSSa, caRRo.
4. A letra ou grafema X pode representar
FONEMA n LETRA dois fonemas ao mesmo tempo, ou seja, um
fonema dúplice /ks/, /cs/. Ex.: táXi, fiXo, tóraX,
FONEMA: unidade sonora. Para transcrever heXacampeão.
o fonema, usam-se barras oblíquas. Ex.: /s/
5. O H inicial das palavras também não
Para simbolizar a pronúncia real de um representa fonema algum. Em hora, por exem-
fonema, usa-se o ALFABETO FONÉTICO. plo, há três fonemas apenas: /ora/.
LETRA: sinal gráfico com que se represen- 6. As letras M e N, quando não seguidas
tam os fonemas. O conjunto de letras forma o al- de vogal, também não representam um fonema.
fabeto. São sinais de nasalização da vogal anterior.
Ex.: c, s, x... são letras que representam Em canta, por exemplo, há apenas 4
o fonema /s/. fonemas: /c-ã-t-a/.
—2—

7. Há fonemas que, em certos casos, não


se representam graficamente: bem: /bey/, batem:
a) Classificação das
/batey/, falam: /falãw/, põe: /põy/. vogais
Classificação dos fonemas anteriores: ê, é, i
1. QUANTO À ZONA
DE ARTICULAÇÃO média: a
posteriores: ó, ô, u
Os fonemas classificam-se em:
a) VOGAIS abertas: a, é, ó
2. QUANTO AO TIMBRE fechadas: ê, ô, i, u
b) CONSOANTES + nasais tônicas
reduzidas: a, e, o
c) SEMIVOGAIS (finais átonas) +
nasais átonas
a) VOGAIS c base da sílaba
3. QUANTO À INTENSI- tônicas: chá ca ra
São sons que saem pronunciados da via DADE átonas: ca dei ra
bucal sem interrupções. Numa sílaba, as
vogais se salientam a todos os outros fonemas. 4. QUANTO AO PAPEL
orais: a, ê, é, i, ô, ó, u.
DAS CAVIDADES
b) CONSOANTES nasais: ã, e~, ~i, õ, u.
~
BUCAL E NASAL

São sons que saem pronunciados da


via bucal com interrupção, uma vez que
são fonemas resultantes de um fechamento
momentâneo ou de um estreitamento do ca- Zona de articulação
nal bucal, ocasionando um obstáculo à saída
da corrente de ar. ANTERIORES OU CENTRAL OU MÉDIA POSTERIORES
c) SEMIVOGAIS PALATAIS ⇓ OU VELARES

⇓ ⇓
São os fonemas I e U átonos que, ~
/i/ /í/
~
/u/ /u/
unidos à vogal vizinha, formam, com ela,
uma sílaba. São assilábicos, pois a base
da sílaba é a vogal. ~
/ê/ /é/ /e/ /ô/ /ó/ /õ/
~
Os fonemas podem ser: /a/ /a/

a) Sonoros: quando há vibração das cor-


das vocais. b) Semivogais
b) Surdos: quando não ocorre vibração São os fonemas i (y) e u(w) quando se jun-
das cordas vocais. tam a um fonema vogal, com ele formando uma
c) Orais: quando o ar sai livremente da só sílaba (ditongo ou tritongo).
cavidade bucal. Os fonemas I e U podem ser vogais ou se-
d) Nasais: quando, com o abaixamento mivogais.
do palato mole, o ar escapa pelas fossas na- Foneticamente, as semivogais são transcri-
sais e pela boca. tas: /y/ e /w/.
—3—

Ex.: ri - so } o "i" é vogal /i/


a) Ditongos decrescentes e crescentes:
ri - o
Quando a vogal vem em primeiro lugar, o
he - rói } o "i" é semivogal /y/
noi - te DITONGO se denomina DECRESCENTE. Assim:
mu - ro } o "u" é vogal /u/ caule pai céu muito
ru - a
cha - péu } o "u" é semivogal /w/ Quando a semivogal antecede a vogal, o DI-
qua - tro TONGO se diz CRESCENTE. Assim:
ATENÇÃO guardar qual lingüiça freqüente

•As letras e e i, quando semivogais,


b) Ditongos orais e nasais:
mãe = /mãy/
têm o mesmo som (fonema) → /y/. { pois = /poys/ Como as vogais, os DITONGOS podem
•As letras o e u, quando semivogais,
ser ORAIS e NASAIS, segundo a natureza de
barão = /barãw/
têm o mesmo som (fonema) → /w/. { viu = /viw/ sua vogal.
São os seguintes os DITONGOS ORAIS
Encontros vocálicos DECRESCENTES:
PRONÚNCIA EXEMPLIFICAÇÃO
RESUMO:
/ay/ pai
DC - SV + V /aw/ mau
1. DITONGOS /ey/ sei
DD = V + SV /éy/ réis
/ew/ meu
/éw/ céu
2. TRITONGOS SV + V + SV
/iw/ viu
/oy/ boi
3. HIATO V + V /óy/ herói
/ow/ vou
Ditongos /uy/ azuis

ATENÇÃO
V + SV c DD
• Há os seguintes DITONGOS NASAIS DE-
SV + V c DC CRESCENTES:
PRONÚNCIA ESCRITA EXEMPLIFICAÇÃO
O encontro de uma vogal + uma semivogal, /ãy/ ãe, ãi mãe, cãibra
ou de uma semivogal + uma vogal recebe o
/ãw/ ão, am mão, vejam
nome de DITONGO.
/ey/ em, en vem, benzinho
Os DITONGOS podem ser:
/õy/ õe põe, sermões
a) DECRESCENTES e CRESCENTES /uy/ ui mui, muito
b) ORAIS e NASAIS
Obs.: o ü com trema é sempre SV.
—4—

Outros hiatos: ciúme, aorta, preencher,


Tritongo cooperar, podia, cruel, crêem, lagoa, poei-
ra, doer.
SV + V + SV
Resumo
Denomina-se TRITONGO o encontro forma-
1) o /a/ é sempre fonema vogal.
do de SEMIVOGAL + VOGAL + SEMIVOGAL. De
acordo com a natureza (oral ou nasal) de sua vo- 2) Num encontro:
gal, os TRITONGOS se classificam também em a i
ORAIS E NASAIS. e
São TRITONGOS ORAIS: o u
↓ ↓
PRONÚNCIA EXEMPLIFICAÇÃO VOGAL SEMIVOGAL
/way/ Paraguai
/wey/ averigüei Ex.: c a i pátria

/wyw/ redargüiu VSV = DD SV V = DC


3) Nos encontros:
/wow/ enxaguou
{
IU Ex.: riu
→ DD Rui
UI
ATENÇÃO { Ül → DC Ex.: sagüi
São TRITONGOS NASAIS:
{
lÚ Ex.: ciúme
PRONÚNCIA ESCRITA EXEMPLIFICAÇÃO → H
UÍ ruína
/wãw/ uão, uam saguão, enxáguam
4) Para efeito de pronúncia:
/wey/ üem míngüem, ágüem DC = H Ex.:
{nónó -- doa
do - a
/wõy/ uõe saguões • classifica-se como DC.

5) No final de vocábulo:
Hiato — AM
— ENS Tn ou Ex.: amam = DDn
— ENS DDn enxáguam = TN
V+V
6) Com 3 letras vogais:
Dá-se o nome de HIATO ao encontro de duas feio = DD + DC
vogais. Assim, comparando-se as palavras pais
(plural de pai) e país (região), verifica-se que: c Observação:
a) na primeira, o encontro ai soa numa só
sílaba: pais. FEIO = DD + DC
b) na segunda, o a pertence a uma sílaba e
Sendo HIATO a ocorrência de duas vo-
o i a outra: pa-ís.
gais consecutivas em sílabas separadas, não
Conclui-se, portanto, que em pais há DITON- há muita propriedade em dizer-se que nas
GO; em país, ao contrário, HIATO. palavras seguintes, por exemplo, ocorre hi-
—5—

ato: feio/ fei-o, maio/mai-o, Piauí/Pi-au-í. Em ( ) freqüente ( ) tênue


tais palavras, ocorre a sucessão, SV + V, e ( ) muito ( ) refém
não V + V. O iode (y) ou o vau (w) estendem-
se à outra sílaba, o que é facilmente percep- ( ) viu ( ) estavam
tível na pronúncia: ( ) doido ( ) araquã
Feio/fei-(i)o, maio/mai-(i)o, Piauí/Pi-au-(u)í. ( ) múmia ( ) quando
O embrião semivocálico, que na fala se prolon- ( ) exíguo ( ) coisa
ga até a outra sílaba, origina dois ditongos.
( ) mosaico ( ) caseiro
Conclui-se, assim, que as palavras citadas
2) Classifique os encontros vocálicos: DD —
possuem, a rigor, dois ditongos, de vez que, na
DC — H — T.
fonética, analisamos os sons, basicamente:
Paraguai: agüentar:
saguão: reeleito:
feio = f e i - i o = DD-DC circuito: caótico:
V SV SV V artéria: apazigüei:
quieto: triunfo:
DD DC
saguões: gratuito:
maio = m a i - i o = DD-DC iguaizinhos: propõe:
| | | | orquídea: uruguaianense:
v sv sv V
pingüim: sequóia:
Piauí = P i - a u - u í = H-DD-DC averigüemos: rainha:
| | | | | pia: uai!:
V V SV SV V
cupuaçu: baio:
3) Sublinhe a única palavra em que há
Entretanto, é prática comum considerar- ditongo nasal:
se hiato a referida sucessão de fonemas
(SV + V). viajante — nogueira — mágoa — canta-
vam — hortênsia
Exercícios 4) Sublinhe as palavras em que ocorre
1) Classifique os vocábulos seguintes, de hiato:
acordo com os ditongos: viúva viu coeso
– ditongo oral decrescente (DDo) sueco ruivo ruína
– ditongo nasal decrescente (DDn) caí cai lagoa
– ditongo oral crescente (DCo) beato sai saíra
– ditongo nasal crescente (DCn) preencher água pajeú
( ) ouro ( ) cãibra rua ruim pais
( ) pão ( ) mau país Tietê bóia
—6—

5) Nas palavras a seguir, os ditongos se constroem ......... podem ...............


encontram destacados. Distinga os cres- precisam ........... Deus ...............
centes (DC) dos decrescentes (DD):
exercício ........... jibóia ...............
língua ............ depois ...............
constrói ............ brasileiro ............... algodão ............ mau ...............
contrário ............ cílios ............... têxteis ............ pardais ...............
feio ............ redação ............... baia ............ baía ...............

c) Classificação das consoantes

{
função das
cavidades orais
bucal e nasal
nasais
modo de
articulação { oclusivas
fricativas
constritivas
laterais vibrantes

função das
cordas vocais { surdas
homorgânicas
sonoras surdas sonoras
homorgânicas
sonoras simples
sonoras
múltiplas
sonoras

bilabiais /p/ /b/ /m/

labiodentais /f/ /v/

linguodentais /t/ /d/

(ç)
ponto de articulação

(s) (r)
alveolares /s/ (c) /z/ /e/ /r/ /n/
(z) (rr)
(s)

(x)
palatais /x/ (ch) /j/ (g) /l/ (lh) /n/ (nh)
(j)

(c)
velares /k/ /g/ (guê)
(q)

2. CONSTRITIVAS — quando a corrente


Conceitos de ar encontra obstáculo parcial à sua passa-
gem; portanto, são contínuas, prolongadas.
a) QUANTO AO MODO DE ARTICU-
LAÇÃO: 2.1. FRICATIVAS — a corrente de ar pro-
duz atrito à maneira de uma fricção.
1. OCLUSIVAS — quando a corrente
de ar encontra, na boca, obstáculo total a 2.2. LATERAIS — quando a língua toca o
sua passagem; portanto, são momentâ- palato ou os alvéolos dentais, e o ar escapa pe-
neas, explosivas. los lados da língua.
—7—

2.3. VIBRANTES — quando a ponta ou o DÍGRAFO é o grupo de duas letras que


dorso da língua vibra ao contato com os alvé- representa um só fonema.
olos, provocando uma série de brevíssimas 2 LETRAS = 1 FONEMA
oclusões da corrente de ar.
Ex.: chá. O ch representa o fonema /x/.
b) QUANTO AO PONTO DE ARTICULAÇÃO:
a) Dígrafos que representam conso-
1. BILATERAIS — formadas pelo encon-
antes:
tro dos lábios.
ch: chápeu, cheio
2. LABIODENTAIS — quando o lábio in-
ferior e dentes incisivos superiores tocam-se, Ih: pilha, galho
criando obstáculo parcial à corrente de ar. nh: banho, ganha
3. LINGUODENTAIS — quando o obstá- rr: barro, erro
culo se dá pelo contato entre a língua e os ss: asseio, passo
dentes superiores.
gu (antes de e ou i): guerra, seguinte
4. ALVEOLARES — ocorre pela aproxi-
qu (antes de e ou i): leque, aquilo
mação da língua com os alvéolos dentais.
sc (antes de e ou i): descer, piscina
5. PALATAIS — ocorre pelo encontro do
dorso da língua com o palato duro (céu da boca). sç (antes de a ou o): desça, cresço
6. VELARES — quando a parte posterior xc (antes de e ou i): exceção, excitar
da língua encontra-se com o véu palatino.
ATENÇÃO!
Encontros consonantais ≠ xs: exsudação, exsurgir
dígrafos
Observações:
ENCONTRO CONSONANTAL é o 1) Em palavras em que as duas letras se
agrupamento de duas ou mais consoantes pronunciam, os grupos gu, qu, sc e xc não
numa palavra. são dígrafos, como nos exemplos: agudo, agüen-
tar, aquático, freqüente, escada, exclamar.
Ex.: três, testa, obstruir, subdelegado,
creme, plano. 2) Na divisão gráfica das sílabas, cinco
desses dígrafos (ch, Ih, nh, gu e qu) são
1 — O encontro consonantal pode ocorrer
inseparáveis, e os cinco outros (rr, ss, sc sç
na mesma sílaba (clima) ou em sílabas dife-
e xc), separáveis: ter-ra, os-so, pis-ci-na, cres-
rentes (advogado).
ça, ex-ce-to.
2 — Em palavras como samba, renda, 3) Dígrafo não é encontro conso-
lindo, não há encontro consonantal, porque nantal, pois representa um só fonema.
m e n, em final de sílaba, não representam
b) Dígrafos que figuram vogais nasais:
fonemas; são letras nasalizadoras, têm a fun-
(ressôo nasal ou sinal de nasalização)
ção do til: /sãba, r da, l do/.
am: tampa /tãpa/ an: santa /sãta/
3 — A letra X, com valor de /cs/, equi-
vale a um encontro consonantal: fiXo, tóXico em: tempo /t po/ en: venda /v da/
heXágono = /ks/. im: limpo /l po/ in: linda /l da/
—8—

om: ombro /õbro/ on: sonda /sõda/ 4) Sublinhe os encontros consonantais e


um: jejum /jej / un: mundo /m do/ passe um traço em volta dos dígrafos:
Observação: xampu estranhas entranhas
No fim das palavras, como falam /fálãw/, eqüestre pneumático guitarra
batem /bátey/, alguém /algey/, am e em occipital digno obter
não são dígrafos, porque representam um di- nascer repleto psicologia
tongo nasal; portanto, dois fonemas (ditongo).
cacique telha facho
recepção exceder verniz
Exercícios
quase quis salsicha
1) Faça conforme o modelo: 5) Escreva nos espaços o valor fonético da
consoante X:
PALAVRA REGISTRO Nº DE Nº DE
LETRAS FONEMAS
Exemplos:
eixo (ch) — fixo (ks) — auxílio (ss) —
descer /deser/ 6 5
exame (z)
tranqüilo
elixir ____ sintaxe ___ maxilar ____
cochichar exalar ____ vexame ___ prolixo ____
exceção fluxo ____ axila ___ exorbitar ____
texto ____ clímax ___ máximo ____
excesso inexaurível ____ exímio ___ defluxo ____
anexar êxodo ____ léxico ___ cóccix ____
hexaedro ____ hexacampeão ___ tórax ____
freqüente
6) Indique, nos vocábulos, o número de
vogais, consoantes e semivogais:
2) Substitua as consoantes surdas
agüei: V ___ C ____ SV __
pelas homorgânicas sonoras, confor-
me o modelo: cantaram: V ___ C ____ SV __
ponte: bonde farinha: _______ homem: V ___ C ____ SV __
faca: _____ cace: _______ 7) Transcreva do vocábulo PAVIMENTAÇÃO:
pote: _____ coce: _______ a) a consoante bilabial surda: ____
cato: _____ lufa: _______ b) a consoante linguodental oclusiva: _
fita _____ assar: _______ c) a consoante constritiva labiodental: _
3) Substitua, agora, as consoantes sono- d) a consoante bilabial nasal: ____
ras pelas homorgânicas surdas: e) a consoante constritiva alveolar: ___
dedo: teto_ vaso: _______ 8) Nos itens 1, 2 e 3 indique o encontro
base: _____ galinho: _______ vocálico existente:
gola: _____ vala: _______ 1. ruim — _____________________
bolo: _____ azedona: _______ 2. ágüe — _____________________
vira: _____ babel: _______ 3. distinguiu — __________________
—9—

Testes d) As palavras saguão e iguais têm cada


uma três sílabas.
1. (CESCEM-SP) Em que conjunto a letra X e) n.d.a.
representa o mesmo fonema?
5. (UFDF) Marque a opção em que todas as
a) tóxico — taxativo
palavras apresentam um dígrafo:
b) defluxado — taxar
a) fixo, auxílio, tóxico, exame.
c) têxtil — êxtase
b) enxergar, luxo, bucho, olho.
d) enxame — inexaurível
c) bicho, passo, carro, banho.
e) intoxicado — exceto
d) choque, sintaxe, unha, coxa.
2. (ITA-SP) Examinando as afirmações de que o
e) n.d.a.
X na palavra SINTAXE soa como S
X na palavra EXARAR soa como Z 6. (CEFET-PR) A letra «x» é signo represen-
tativo de vários fonemas. Assinale a alter-
X na palavra EXORCISMO soa como Z nativa em que os valores fonêmicos cor-
X na palavra EXONERAR soa como Z respondem à letra «x», das palavras que
verifica-se que: seguem:

a) apenas uma está correta. I) Máximo


b) apenas duas estão corretas. II) Desentoxicar
c) três estão corretas. III) Hexaedro
d) todas estão corretas. IV) Exangue
e) nenhuma está correta. V) Defluxo
3. (UCS-RS) A alternativa em que, nas três a) cs/ch/cs/z/cs
palavras, há um hiato, é:
b) cs/ss/cz/cs/ss
a) tia, egoísmo, anzóis.
c) ss/cs/z/cz/cs
b) baú, país, irmão.
d) ss/cs/cs/z/ss
c) fria, pessoa, iguais.
e) ss/ss/cz/z/cs
d) boa, nua, noite.
7. (ITA-SP) Assinale a alternativa correta
e) rua, lua, leoa. quanto à análise fonética das vogais da
4. (PUCCAMP) Assinale a correta: palavra TORMENTA.
a) Em quanto, argüir, tênue há ditongo a) /o/ = anterior, átona, fechada, oral.
crescente. b) /o/ = posterior, átona, fechada, oral.
b) São corretas as divisões silábicas trans- c) /e/ = anterior, tônica, aberta, nasal.
atlân-ti-co, ex-ce-ção, a-re-ia.
d) /e/ = média, tônica, fechada, nasal.
c) Há dígrafo e encontro consonantal na
palavra descesses. e) /e/ = posterior, átona, reduzida, oral.
— 10 —

8. (PUC-PR) Na pronúncia correta da pala- 32. Os fonemas consonantais de BADA-


vra GUERRA, aparecem: RÓ são, respectivamente, bilabial, linguoden-
a) duas consoantes e duas vogais. tal, alveolar.

b) três consoantes e duas vogais. 12. (PUC-SP) Assinale as alternativas em


que todas as palavras contêm dígrafos:
c) duas consoantes e três vogais.
1. massa, piscina, escudo.
d) três consoantes e três vogais. 2. espelho, esquilo, manhã.
e) duas consoantes, duas vogais e uma 4. filha, assombrado, discípulo.
semivogal.
8. jarra, flauta, terreno.
9. (OBJ-SP) Na palavra FIXO há: 16. agüei, esguio, guerra.
a) 4 letras, 2 sílabas e 4 fonemas. 32. quieto, exsudar, exceção.
b) 4 letras, 2 sílabas e 5 fonemas. 64. quarto, chato, consciência.
c) 4 letras, 3 sílabas e 4 fonemas. 13. (CESCEM-SP) Assinale as alternativas
falsas:
d) 4 letras, 3 sílabas e 5 fonemas.
1. Há ditongos orais em: jamais, atribui e
e) n.d.a. defendeis.
10. (UCPEL-RS) A alternativa em que os 2. Há hiatos em: vieram, averigúem,
quatro vocábulos possuem um mesmo comprimiu.
fonema consonantal é: 4. Em agüei, caos, mágoa e chato ocor-
a) cada/dedo/ficção/merece. re, respectivamente, tritongo, ditongo decres-
cente, ditongo crescente e dígrafo.
b) auxílio/passo/maço/desce.
8. Em pavimentação ocorre uma con-
c) gato/agente/guerra/reger. soante constritiva alveolar (ç) e uma bilabial
d) luxo/dizer/tenso/peso. nasal (m).
e) chave/enxame/fluxo/exílio. 16. Em freqüento o u é semivogal.
Para resolver as questões 11 a 18, assinale 32. Em freqüentemente há 14 letras, 12
as alternativas e some seus valores. fonemas, 2 vogais nasais e 3 vogais orais.
64. Em freqüente há 2 consoantes oclusi-
11. (UFMS) Assinale as afirmações corretas: vas sonoras.
1. A oposição fonética entre pomba e 14. (UFBA) Assinale as afirmações cor-
bomba é marcada pela sonoridade. retas relativas à análise do vocábulo
2. No vocábulo grande há somente atmosfera:
um grupo consonantal. 1. t = consoante oclusiva, linguodental,
4. No vocábulo mundo há 3 fonemas surda, oral.
consonantais. 2. m = consoante bilabial, sonora,
8. No vocábulo também ocorre ditongo. nasal.
16. No vocábulo ruim há um ditongo 4. s = consoante oclusiva, alveolar, sono-
decrescente. ra, oral.
— 11 —

8. f = consoante constritiva, labiodental, 1. Em bicho e quipás, há, respec-


sonora, oral. tivamente, um dígrafo e um encontro con-
16. r = consoante vibrante, velar, surda, sonantal.
oral. 2. As palavras gutural, linguagem,
32. o = vogal posterior, fechada, átona, animais e vaqueiro possuem ditongo.
oral. 4. Contêm hiato as palavras vivia,
64. e = vogal anterior, fechada, tônica, baraúnas, raízes e ruivos.
oral. 8. As palavras gratuito, circuito e for-
tuito estão grafadas corretamente quanto à
15. (PUC-MG) Assinale as alternativas cor- ortoepia e prosódia.
retas relativas à análise do vocábulo esti-
mular: 16. Em goiabas, meias, Uruguai e sa-
guão há tritongos.
1. A vogal e é anterior, fechada, átona, oral.
32. A palavra bicharada tem 9 letras e 8
2. A vogal i é anterior, átona, fechada, fonemas.
oral.
18. (UFPR) Assinale as alternativas em que,
4. A vogal u é posterior, aberta, átona, na língua culta, há em todas as palavras o
nasal. mesmo número de fonemas:
8. A vogal a é média, aberta, tônica, oral. 1. chave, quero, hábil, aguar.
16. A consoante l é constritiva lateral, 2. canhotos, tóxico, extrair, prossegui.
alveolar, sonora.
4. canhotos, tóxico, extrair, prossegui.
32. A consoante s é constritiva fricativa,
8. horrível, velhaco, crescer, excessos.
alveolar, sonora.
16. classes, anexa, horrores, esquina.
64. A consoante t é oclusiva fricativa,
linguodental, surda. 19. (CEFET-PR) Assinale a alternativa que
contém o número de fonemas existentes
16. (UFCE) Identifique, dentre as palavras
na palavra nasceram:
a seguir, as que se escrevem com o mes-
mo dígrafo de «crescei»: a) 8 c) 7 e) 5
1. descendente b) 6 d) 3
2. enriquecer 20. (CEFET-PR) Indique a palavra que apre-
4. florescente senta, simultaneamente, ditongo decres-
cente e ditongo crescente:
8. alvorecer
a) possuía
16. miscelânea
b) distinguiam
32. resplandecer
c) Uruguai
17. (UFSC) Com relação à estrutura
d) conluio
fonética, assinale as alternativas cor-
retas: e) fortuito
— 12 —

Respostas da unidade 1 — Fonética — Encontros vocálicos

Exercícios - pág. 5 2) ponte: bonde farinha: varinha


faca: vaga cace: gaze
1) ouro – DDo cãibra – DDn pote: bode coce: goze
pão – DDn mau – DDo cato: gado lufa: luva
freqüente – DCn tênue – DCo fita: vida assar: azar ou asar
muito – DDn refém – DDn 3) dedo: teto vaso: faço
viu – DDo estavam – DDn base: passe galinho: calinho
doido – DDo araquã – DCn gola: cola azedona: acetona
múmia – DCo quando – DCn bolo: pôlo ou pólovala: fala
exíguo – DCo coisa – DDo vira: fira babel: papel
mosaico – DDo caseiro – DDo 4) xampu estra nh as entranhas
2) Paraguai – T agüentar – DC eqüestre pneumático guitarra
saguão – T reeleito – H/DD occipital digno obter
circuito – DD caótico – H na sc er repleto psicologia
artéria – DC apazigüei – T caci qu e te lh a fa ch o
quieto – H triunfo – H recepção e xc eder verniz
saguões – T gratuito – DD quase qu is salsi ch a
iguaizinhos – T propõe – DD 5) elixir—/ch/ exímio — /z/
orquídea – DC uruguaianense – T/DC exalar — /z/ léxico — /ks/
pingüim – DC sequóia – T/DC fluxo — /ks/ hexacampeão — /ks/
averigüemos – DC rainha – H texto — /ss/ maxilar — /ks/
pia – H uai – T inexaurível—/z/ prolixo — /ks/
3) cantavam êxodo — /z/ exorbitar — /z/
4) viúva; sueco; caí; beato; preencher; rua; hexaedro — /ks/ defluxo — /ss/
país; ruim; Tietê; coeso; ruína; lagoa; saíra; sintaxe — /ks/ ou /ss/ máximo — /ss/
pajeú. vexame — /ch/ cóccix — /ss/
5) língua – DC constroem – DD axila — /ks/ tórax — /ks/
constrói – DD precisam – DD clímax — /ks/
contrário – DC baia – DD
6) V 2 C1 SV 2
exercício – DC depois – DD
V3 C3 SV 1
algodão – DD brasileiro – DD
V2 C1 SV 1
têxteis – DD cílios – DC
7) a) /p/
feio – DD jibóia – DD
b) /t/
mau – DD podem – DD
c) /v/
pardais – DD Deus – DD
d) /m/
redação – DD baía – DC
e) /s/ (ç)
Enc. conson./dígrafos
8) 1. H 2. DC 3. DD
Exercícios — pág. 8
Testes — pág. 9
1) tranqüilo — /trãkwilo/ — 9 - 5 1-c 6-d 11 - 43 16 - 21
cochichar — /koxixar/ — 9 - 7
2-d 7-b 12 - 38 17 - 40
exceção — /esesãw/ — 7 - 6
excesso — /eseso/ — 7 - 5 3-e 8-a 13 - 70 18 - 30
anexar — /aneksar/ — 6 - 7 4-a 9-b 14 - 35 19 - c
freqüente — /frekwete/ — 9 - 8 5-c 10 - b 15 - 27 20 - d