Vous êtes sur la page 1sur 16

21/2/2011

EROSÃO HÍDRICA DO
SOLO

Conservação do Solo
Sandra Regina da Silva Galvão

O que é conservação do solo?

Conjunto de práticas agrícolas


destinadas a preservar a fertilidade
química e as condições físicas do solo.

1
21/2/2011

Erosão: É um processo físico que consiste na


desagregação, transporte e deposição do solo
pela água ou pelo vento.

Fases da erosão:
- Desagregação das partículas de solo da massa
do solo ocorre devido à energia cinética contida
nas gotas de chuva e no escorrimento
superficial.
- Transporte é o movimento das partículas de
solo sobre a superfície do solo.
- Deposição é a parada do solo desagregado.

Erosão do solo

Processo de desgaste e degradação dos


solos caracterizado pela desagregação e
arrastamento de suas partículas, através da
ação dos agentes erosivos, desnudando
seus horizontes, principalmente o horizonte
A, que é o de maior importância agrícola.

2
21/2/2011

3
21/2/2011

Agentes de Erosão
• Água
- Comum em regiões de elevadas
precipitações pluviométricas e em áreas
com solo revolvido e sem cobertura
vegetal. É mais intensa em áreas de
topografia acidentados (declives
acidentados e de grande comprimento)

Agentes de Erosão
• Vento
- Predomina nas regiões áridas e
semiáridas e com áreas planas e
descobertas.

4
21/2/2011

- Fatores que afetam a erosão:

• Chuvas: intensidade
• Tipo de solo: arenoso, argiloso, camadas areia/argila,
areia/areia
• Declive do terreno: velocidade e comprimento
• Cobertura do solo: + obstáculos – velocidade +
absorção - enxurrada.
• Manejo do solo: uso adequado do solo (cultivo,
reflorestamento) e mecanização

O processo de erosão pode ser lento ou


rápido.

Lento = Erosão Geológica ou Natural

Rápido = Erosão Acelerada ou Antrópica

5
21/2/2011

Erosão Hídrica
• Erosividade: É a habilidade potencial da
chuva provocar erosão, função exclusiva
de suas características físicas.

Depende da energia da chuva, que é


dependente do tamanho das gotas e,
consequentemente de sua massa.

diâmetro máximo das gotas = 5 mm.

6
21/2/2011

A consequencia mais séria do impacto das


gotas da chuva é a desagregação e
incorporação de partículas de solo nas
interfase solo-água provocando a vedação
dos poros, a diminuição da velocidade de
infiltração e o aumento do escoamento
superficial.

• Erodibilidade: é a vulnerabilidade ou
susceptibilidade do solo à erosão, ou seja,
é a resistência do solo à erosão.

• A erodibilidade é função das


características físicas do solo, como
também, das práticas agrícolas.

• Das físicas a mais importante é a textura.

7
21/2/2011

• Quanto às práticas agrícolas, deve-se levar em


conta o manejo do solo e o manejo da cultura. O
melhor manejo do solo pode ser definido como
o mais intensivo e produtivo uso que a terra é
capaz de suportar sem causar a sua
degradação e é aquele que é feito de acordo
com sua capacidade de uso.

• As características físicas do solo estão fora do


controle do homem, mas as práticas agrícolas
dependem inteiramente de sua ação.

- Formas de erosão:

• Laminar:
– Queda de produção apesar das adubações;
– Mudanças de cor na água dos córregos depois das
chuvas;
– Enchentes;
– Sedimentação no pé das encostas ou assoreamento
dos rios e represas;
– Exposição de raízes.

• Sulcos: parte inferior das encostas.

• Voçorocas

8
21/2/2011

9
21/2/2011

Fatores que afetam a erosão


hídrica do solo
• Chuva
• Solo
• Topografia
• Vegetação
• Uso do Solo
• Práticas Conservacionistas

10
21/2/2011

Chuva
• O volume e a velocidade da enxurrada
dependem da intensidade, duração e
frequência da chuva.

• A intensidade é o fator pluviométrico mais


importante na erosão.

• Intensidade: é a quantidade de chuva que cai em uma


unidade de tempo.

– Quanto maior a intensidade da chuva, maior a perda


por erosão.

– A duração da chuva é o complemento da intensidade.


A combinação dos dois determina a chuva total.

– A frequencia das chuvas é um fator que também influi


nas perdas de solo por erosão.

Alta frequencia ----- Alta umidade ----- alta erosão


Baixa frequencia --- Baixa umidade ----- reduz erosão

11
21/2/2011

Fator Solo

• Propriedades que afetam a infiltração

• Propriedades que afetam a desagregação

• Propriedades que afetam o transporte das


partículas.

Fator Topografia
• O relevo do solo exerce grande influência
sobre as perdas por erosão,
especialmente em função de:
– Grau de declividade
– Comprimento do declive
– Regularidade do declive

12
21/2/2011

• Grau de Declive
– O volume e a velocidade da enxurrada
depende diretamente do grau de declive.
Quanto maior for o declive de um terreno,
menores serão os obstáculos e resistências
oferecidas ao livre escoamento das águas
sob a força da gravidade.

– Cálculo da declividade:
Ângulo de inclinação = tg (V/H)
Percentagem de declive = (V/H) * 100

Onde: V – medida da elevação vertical


H – distância horizontal

Exercício

A – 700 m
Calcular o ângulo
de inclinação e a
260 m percentagem de
declive da figura
ao lado.
B – 620 m H=?

13
21/2/2011

• Comprimento da rampa
– É uma das características do relevo que tem
maior influência sobre as perdas por erosão,
podendo ser modificada pelo homem.

– Muitas das práticas de controle à erosão se


fundamentam no princípio de reduzir o
comprimento da rampa, visando diminuir o
volume da enxurrada.

– Ex: cultivos em nível, terraceamento e faixas


de retenção.

VEGETAÇÃO
• As culturas utilizadas no sistema de
produção, tem vital influência na erosão.
Pode-se dizer que quanto maior a
densidade de cobertura vegetal, menor a
erosão.

Fatores da vegetação:
• Nível da Copa
• Área de cobertura vegetal
• Sistema radicular

14
21/2/2011

Uso do Solo
• Práticas de manejo que favorecem a
entrada de matéria orgânica ao solo, pois
irá contribuir na agregação do solo.

15
21/2/2011

Práticas Conservacionistas
• As práticas de conservação visam ordenar a
direção do preparo do solo e diminuir o
comprimento das vertentes.
• O terraceamento é a principal prática mecânica
de controle à erosão.
• Outras práticas são: cultivo de cordões
vegetados, culturas em faixas, cultivo em nível.
• O uso combinado destas práticas diminui
significativamente as taxas de erosão.

16