Vous êtes sur la page 1sur 12

MECÂNICA DOS SÓLIDOS

Cláudio Messias da Silva

O principal objetivo de um curso básico de mecânica deveria se o de desenvolver no estudante de


engenharia a habilidade de analisar um dado problema, de maneira simples e lógica, e aplicar na sua solução
alguns princípios básicos e fundamentais, que tenham sido bem entendidos. Esta apostila é indicada para o curso
de produção onde o estudo da mecânica dos materiais esta baseado no entendimento de alguns conceitos básicos
e no uso de modelos simplificados. Este procedimento torna possível o desenvolvimento de todas as formulas
necessárias, de uma maneira lógica e racional, e mostra claramente as condições em que podem ser aplicadas,
com segurança, na análise e no projeto de estruturas reais de engenharia e em componentes mecânicos. Os
diagramas de corpo livre são freqüentemente usados ao longo de todo o texto, para determinar forças externas e
internas. O uso de figuras que mostram claramente as grandezas que aparecem nas equações e suas relações
ajuda no entendimento da superposição de carregamentos e resultante, tensões e deformações.

INTRODUÇÃO os fundamentos para o entendimento básico da


estática e de todo conjunto da mecânica.
Diagrama de corpo livre: o conteúdo da
estática esta baseado em um número Força
surpreendentemente pequeno de conceitos
fundamentais e envolve principalmente a aplicação Antes de lidar com um conjunto ou sistema
dessas relações básicas a uma variedade de de forças e necessário examinar as propriedades de
situações. Nessa aplicação, o método de análise é uma única força com algum detalhe. Força é uma
muito importante. Ao resolver um problema é quantidade vetorial, porque seu efeito depende da
essencial que as leis aplicáveis estejam direção e também do módulo da ação. Assim forças
cuidadosamente entendidas e que esses princípios podem ser combinadas de acordo com a lei do
sejam aplicados literalmente bem, começaremos paralelogramo da adição vetorial. A ação do cabo
com uma introdução aos vetores e aplicação dos sob tração no suporte vide figura 1.
mesmos, pois serão muito usados neste curso. Com
a revisão de vetores realizada em sala de aula,
resolvam os exercícios abaixo.

1.1 Determine o ângulo feito pelo vetor V = -10i +


24 j, com o eixo x positivo.
1.2 Uma força é especificada pelo vetor F = 80i –
40j + 60k N. Calcule os ângulos feitos por F
com os eixos x, y, z.
1.3 Qual o peso em Newtons de uma viga de 75
kg.
1.4 Determine o peso em Newtons de uma mulher
cuja massa é 58,9 kg.

Sistemas de Forças Figura 1

Estudaremos os efeitos de forças que Esta força está representada pelo vetor força P, de
atuam em estruturas e em equipamentos de módulo P. O efeito dessa ação no suporte depende
engenharia. A experiência adquirida aqui ajudará de P, do ângulo θ e da localização do ponto de
você no estudo da mecânica e em outros tópicos aplicação A. A variação de qualquer um desses três
como analise de tensões, projeto de estruturas e parâmetros alterará o efeito sobre o suporte, tal
máquinas e escoamento de fluidos, estabelecendo como a força em um dos parafusos que seguram o
suporte à base, ou a força interna e a deformação 3 mostra a linha de ação de F2 deslocada de O para
em qualquer ponto do material do suporte. Assim, a a extremidade de F1, ao adicionar-se os vetores
completa especificação da ação de uma força deve força F1 e F2, podemos escrever.
incluir seu modulo, direção e ponto de aplicação.
Desse modo devemos tratá-la como um vetor fixo. R = F1 + F2 = (F1xi + F1yj) + (F2xi + F2yj)

Princípio da Transmissibilidade Onde pode-se concluir

Quando se lida com a mecânica de um Rx = F1x+F2x=ΣFx


corpo rígido, ignoramos deformações no corpo e Ry = F1y+F2y=ΣFy
nos concentramos apenas nos efeitos externos
resultantes das forças externas. Em tais casos, a
experiência nos mostra que não é necessário
restringir a ação de uma força aplicada a um
determinado ponto. Por exemplo, a força P atuando
na placa rígida na FIGURA 2.2 pode ser aplicada
em A ou em B, ou em qualquer ponto em sua linha
de ação, e os efeitos externos de P no suporte não
se alterarão.

Ação e Reação – de acordo com a terceira lei de


Newton, a ação de uma força é sempre
acompanhada por uma reação igual e oposta. É
essencial distinguir entre a ação e a reação em um
Figura 3
par de forças.

Determinando os Componentes de uma Força


Exercícios
As dimensões nem sempre são dadas nas
1) A força F tem um módulo de 500 N.
direções horizontais e verticais, os ângulos não
expresse F como um vetor, em termos dos
precisam ser medidos no sentido anti-horário a
vetores unitários i e j. Identifique os
partir do eixo x, e a origem das coordenadas não
componentes escalares de F em x e y.
precisa estar na linha de ação de uma força.
A figura 2 mostra alguns exemplos de
decomposição de forças.

2) A inclinação da força F de 5,2 kN é


especificada como mostrado na figura.
Expresse F como um vetor, em termos dos
vetores unitários i e j.

Figura 2

Considere duas forças F1 e F2 que estão 3) A força F de 1800 N é aplicada na


concorrentes em um ponto O. Observando a figura extremidade da viga em I. Expresse F
como um vetor, em termos dos vetores
unitários i e j.

4) Os dois elementos estruturais, um dos


quais está em tração e o outro em
compressão, exercem as forças indicadas
na junta O. Determine o módulo da
resultante R das duas forças e o ângulo θ 8) Enquanto está empurrando continuamente
uma máquina pra cima em um plano
que R faz com o eixo positivo dos x.
inclinado, uma pessoa exerce uma força P
de 180 N, como mostrado. Determine os
componentes de P, que são paralelo e
perpendicular ao plano inclinado.

5) O componente y da força F que uma


pessoa exerce no cabo da chave vale 320
N. Determine o componente x e o módulo
de F.

9) No projeto de um Robô para colocar a


pequena parte cilíndrica em um furo
circular praticamente sem folga, o braço
do robô deve exercer uma força P de 90 N
na peça paralela ao eixo do furo, como
mostrado. Determine os componentes da
força que a peça exerce no robô nos eixo
6) Determine a resultante R das duas forças
paralelo e perpendicular ao braço AB.
mostradas somando os componentes
escalares.

10) Determine a resultante R das duas forças


aplicadas no suporte. Escreva R em termos
7) No projeto de um mecanismo de controle é
de vetores.
determinado que a barra AB transmita uma
força P de 260 N à manivela BC.
Determine os componentes escalares x e y
de P.
14) O cabo AB evita que a barra AO gire no
sentido horário em torno do pivô O. Se a
11) A força de 600 N aplicada ao suporte em tensão trativa no cabo vale 750 N,
A deve ser substituída por duas forças, Fa determine os componentes n e t dessa
na direção a-a e Fb na direção b-b, que força, atuando no ponto A da barra.
produzem juntas o mesmo efeito sobre o
suporte que a força de 600 N. determine
Fa e Fb .

12) Deseja-se remover o pino da madeira pela 15) Os cabos de sustentação AB e AC estão
aplicação de uma força ao longo de seu presos no topo da torre de transmissão. A
eixo horizontal. Um obstáculo A evita um força trativa no cabo AC vale 8 kN.
acesso direto, de modo que duas forças, Determine a força trativa T necessária no
uma de 1,6 kN e a outra P, são aplicadas cabo AB, tal que o efeito líquido das duas
por cabos, como mostrado. Calcule o forças trativas nos cabos seja uma força
módulo de P necessário para assegurar apontada para baixo no ponto A.
uma resultante T direcionada ao longo do Determine o módulo R destas força.
pino. Determine também o módulo de T.

13) Em que ângulo deve uma força de 800 N


ser aplicada, para que a resultante R das
duas forças tenha um módulo de 2000 N?
Momento Teorema de Varignon

Além da tendência de mover um corpo na Um dos princípios mais úteis da mecânica é


direção de sua aplicação, uma força pode também o teorema de Varignon, que diz que o momento de
girar um corpo em relação a um eixo. O eixo pode uma força em relação a qualquer ponto é igual à
ser qualquer linha, que não intercepte ou não seja soma dos momentos dos componentes dessa força
paralela à linha de ação da força. Essa tendência à em relação ao mesmo ponto.
rotação é conhecida como momento M da força. O
momento é também denominado como torque. O Produto Vetorial

Momento em Torno de um Ponto Em alguns problemas bi e tridimensionais


será necessário um enfoque vetorial PR o calculo
A figura 3 mostra um corpo bidimensional de momentos. O momento de F em relação ao
submetido a uma força F, atuando em seu plano. ponto pode ser calculado pela expressão de produto
vetorial

M=rxF

Onde r é um vetor de posição que vai do ponto de


referencia do momento, para qualquer ponto na
linha de ação de F.

Exemplo
Calcule o modulo do momento da força de 600 N
em relação ao ponto O da base. Sala de aula.

Como se pode observar pela figura existe dois


vetores um o vetor distância e o vetor força sendo
assim pode-se calcular o MO usando o sistema de
coordenadas juntamente com os procedimentos
Figura 4 para avaliar produtos vetoriais.

O módulo do momento, ou a tendência da MO = r x F = (2i + 4j) x ((600 cos 40º)i – (600 sem
força de girar o corpo em torno do eixo O-O 40º)j) = -2610 N.m K.
perpendicular ao plano do corpo, é proporcional
tanto ao módulo da força quanto ao braço de Exercícios
alavanca d, que é a distância perpendicular do eixo
à linha de ação da força. Assim sendo, o módulo do 1) A placa retangular é formada por
momento é definido como quadrados de 1 m, como mostrado. Uma
força de 75 N é aplicada no ponto A na
M = Fd direção mostrada. Determine o momento
dessa força em relação ao ponto B e em
O momento é um vetor M perpendicular ao relação ao ponto C.
plano do corpo. O sentido de M depende da direção
na qual F tende a girar o corpo. A regra da mão
direita, figura 3/c é usada para identificar esse
sentido.
2) O setor de controle do acelerador pivota
livremente em O. Se uma mola de torção 5) Calcule o momento da força de 250 N na
interna exerce um momento de retorno M manopla da chave inglesa em relação ao
= 2 N.m sobre o setor, determine a força centro do parafuso.
trativa T necessária no cabo do acelerador
para que o momento resultante em torno
de O seja zero. Observe que quando T é
zero, o setor se apóia no parafuso de ajuste
de marcha lenta em R.

6) Um pé-de-cabra é usado para remover um


prego, como mostrado. Determine o
momento da força de 240 N em relação ao
ponto O, de contato entre o pé-de-cabra e
o pequeno bloco de suporte.

3) O galho inteiro AO tem uma massa de


180 kg, com centro de massa em G.
Determine o momento do peso desse
galho em relação ao ponto O.

7) Elementos do braço estão mostrados


na figura abaixo. A massa do
antebraço é de 2,3 kg, com centro de
massa em G. Determine o momento
combinado em relação ao cotovelo em
O dos pesos do antebraço e dos 3,6 kg
da esfera homogênea. Qual deve ser a
força trativa no bíceps, de modo que o
momento total em relação a O seja
zero?

4) A força F de módulo 60 N é aplicada à


roda dentada. Determine o momento de F
em relação ao ponto O.
10) Uma força de 200 N é aplicada na
extremidade da chave de boca para apertar
um parafuso que fixa a roda ao eixo. Para
a posição mostrada da chave, determine o
momento M produzido por essa força em
relação ao centro O da roda.

8) A força P de 30 N é aplicada
perpendicular à parte BC da barra dobrada.
Determine o momento de P em relação ao
ponto B e em relação ao ponto A. 11) Determine o ângulo θ que vai maximizar o
momento Mo da força de 200 N em
relação ao eixo em O.

9) A força exercida pelo amortecedor AB 12) Determine o ângulo θ que vai maximizar o
sobre a porta vale 40 N e está direcionada momento Mo da força de 200 N em relação
ao longo da linha AB. Essa força tende a ao eixo em O. Calcule também Mo.
manter a porta fechada. Calcule o
momento dessa força em relação à
dobradiça O. Que força Fc normal ao
plano da porta, deve ser exercida sobre a
porta pelo batente em C de modo que o
momento combinado das duas forças em
relação a O seja zero?
13) Um vento soprando na direção normal ao 15) A presilha no topo de um mastro suporta
plano da placa retangular exerce uma as duas forças mostradas. Determine o
pressão uniforme de 175 N/m2 na direção módulo de T que não causará momento no
mostrada na figura. Determine o momento ponto O (momento nulo).
da força resultante em relação ao ponto O.
Dê seu resultado como um vetor, usando
as coordenadas mostradas.

14) A força de 120 N é aplicada a uma


extremidade da chave curva, como
mostrado. Se α = 30º, calcule o momento
de F em relação ao centro O do parafuso.
Determine o valor de α que maximizaria o
momento em relação a O.
Binário

O momento produzido por duas forças não-


colineares, iguais e opostas é chamado de binário.
Binários têm determinadas propriedades
particulares e têm aplicações importantes em Figura 6
mecânica. Considere a ação de duas forças iguais e
opostas F e –F, distando d, como mostrado na
figura 4:
Pelo método da álgebra vetorial

Podemos expressar o momento devido a um


binário usando álgebra vetorial. O momento
combinado das forças que formam o binário da
figura 4 b, em relação ao ponto O é

M= rA x F + rB x (-F) = (rA – rB) x F

Onde rA e rB são vetores de posição, que partem do


ponto O para pontos arbitrários A e B sobre as
linhas de ação de F e –F, respectivamente. Dado
que rA e r = r, podemos expressar M como:

M=rxF

Substituição de uma força por uma força e um


binário, onde a força dada F, atua no ponto A, é
substituída por uma força igual F em um ponto B
qualquer e pelo binário anti-horário M = Fd, vide
figura 5.

Figura 7

Exemplo 2/6 sala de aula

Exercícios

1) Calcule o momento combinado das duas


Figura 5 forças de 180 N em relação ao ponto O e
em relação ao ponto A.

Essas duas forças não podem ser


combinadas em uma única força, porque sua soma
em todas as direções é zero. Seu único efeito é
produzir uma tendência à rotação. O momento
combinado das duas forças em relação a um eixo
normal ao seu plano é o binário M. esse momento
tem módulo.

M = Fd
2) Substitua a força de 4 kN atuando no
ponto A por um sistema força - binário em
O.

3) O sistema força – binário indicado está 6) Cada hélice de um navio de duas hélices
aplicado a um pequeno eixo no centro de desenvolve um empuxo na velocidade
uma placa retangular. Substitua esse máxima de 300 kN. Ao manobrar-se o
sistema por uma força única e especifique navio, uma hélice está girando a toda
a coordenada do ponto no eixo y pelo qual velocidade para frente e a outra a toda
passa a linha de ação dessa força velocidade no sentido reverso. Que
resultante. empuxo P deve cada rebocador exercer no
navio para contrabalançar o efeito de giro
causado pelas hélices do navio?

4) A vista de topo de uma porta giratória esta


mostrada. Duas pessoas se aproximam
simultaneamente da porta e exercem
forças de módulo igual, como mostrado.
Se o momento resultante em relação ao 7) No projeto do gancho de um guindaste, a
eixo de rotação da porta em O vale 25 ação da força F aplicada na seção critica
N.m, determine o módulo da força F. do gancho é uma força trativa direta e um
binário em B. se o módulo do binário e
4000 N.m, determine o módulo de F.

5) Durante um teste no solo, tanto com o


rotor principal quanto com o rotor da
cauda em operação uniforme, uma força
aerodinâmica de 400 N é exercida sobre o
rotor da cauda em P, como mostrado.
Determine o sistema força – binário
equivalente no ponto O.
8) O sistema consistindo na barra AO, duas
polias idênticas e uma fita fina, esta
submetido a duas forças trativas de 180 N,
como mostrado na figura. Determine o
sistema força – binário equivalente no
ponto O.

11) Substitua o binário e a força mostrada por


uma única força F aplicada no ponto D.
Localize D determinando a distância b.

9) Uma chave de roda é usada para apertar


um parafuso de cabeça quadrada. Se forças
de 250 N forem aplicadas à chave, como
mostrado, determine o módulo F das
forças iguais exercida nos quatro pontos de
contato na cabeça de 25 mm do parafuso,
de modo que seu efeito externo no
parafuso seja equivalente ao das duas
forças de 250 N. Considere que as forças
são perpendiculares aos lados planos da
cabeça do parafuso.
12) Quando faz uma curva para a esquerda,
um motorista exerce duas forças de 6 N
em um volante, como mostrado.
Determine o momento associado com
essas forças.

10) Uma força de 400 N, fazendo um ângulo θ


= 20º, é aplicada à barra esbelta soldada.
Determine o sistema força – binário
autuando na solda no ponto A, e no ponto
O.
13) Como parte de um teste, os dois motores 15) Uma força F de 50 N é exercida sobre a
de um avião são acelerados e as alavanca do freio de mão de um
inclinações das hélices são ajustadas de automóvel, na posição x = 250 mm.
modo a resultar em um empuxo par frente Substitua a força por um sistema força-
e para trás, como mostrado. Que força F binário equivalente no ponto O.
deve ser exercida pelo chão em cada uma
das duas rodas principais freadas em A e
B, para se opor ao efeito dos dois
empuxos?

14) A chave de boca está submetida a uma


força de 200 N e à força P, como mostrado
na figura abaixo. Se o sistema equivalente
às duas forças é a força R atuando em O e
o binário dado pelo vetor M = 20 kN.m,
determine as expressões vetoriais para P e
R.