Vous êtes sur la page 1sur 18

Relações Lógicas: Implicação e Equivalência

Rogério Galante Negri

16 de Agosto de 2010

www.rgnegri.com/matdiscreta/Aula5.RelacoesLogicas.pdf

1 / 18
Resumo da aula anterior...

Operadores vs. Tabela verdade

Operadores vs. Ordem de prioridade


A ordem de prioridade das operações é primeiramente definida pelos parênteses.
Porém, também existe uma ordem de prioridade definida pelo operador:
Negação
Conjunção
Disjunção
Condicional ou Bicondicional

2 / 18
Resumo da aula anterior...

Transcrição de expressão e cálculo da tabela verdade


Se o cavalo estiver descansado e a armadura for forte, então o cavaleiro
vencerá.
p: O cavalo está descansado.
q: A armadura é forte.
r : O cavaleiro vencerá.
Transcrição: p ∧ q → r

p q r p∧q p∧q →r
V V V V V
V V F V V
V F V F F
V F F F V
F V V F F
F V F F V
F F V F F
F F F F V

3 / 18
Relações Lógicas
Tautologias
Definição: Tautologia é toda expressão lógica cujo valor é
sempre verdadeiro, independentemente dos valores lógicos das
proposições simples que a compõe.

Dada a expressão lógica: (p ∧ ¬p) → (q ∨ p)


Dizemos que a proposição acima é uma Tautologia se, independente dos
valores verdade associado a p e q, o resultado da expressão sempre será
Verdadeiro;
Verifiquemos se o exemplo dados é uma Tautologia

Tabela Verdade: (p ∧ ¬p) → (q ∨ p)


p q ¬p p ∧ ¬p q ∨ p (p ∧ ¬p) → (q ∨ p)
V V F F V V
V F F F V V
F V V F V V
F F V F F V
4 / 18
Relações Lógicas
Contradição (ou proposições logicamente falsas)
Definição: Ao contrario da Tautologia, Contradição é toda expressão
lógica cujo valor é sempre falso, independentemente dos valores
lógicos das proposições simples que a compõe.

Dada a expressão lógica: (p ∧ ¬q) ↔ (¬p ∧ q)


Dizemos que está expressão é uma Contradição se, independente dos valores
verdade associado a p e q, o resultado da expressão sempre será Falso;
Verifiquemos se o exemplo dados é uma contradição

Tabela Verdade: (p ∧ ¬q) ↔ (¬p ∧ q)


p q ¬p ¬q p ∨ ¬q ¬p ∧ q (p ∧ ¬q) ↔ (¬p ∧ q)
V V F F V F F
V F F V V F F
F V V F F V F
F F V V V F F

Observe que a coluna referente a proposição calculada só ocorrem valores Falso.


5 / 18
Relações Lógicas

Tautologia vs. Contradição


Tautologia — sempre Verdade
Contradição — sempre Falso
Contingencia — a expressão pode ser Verdadeiro ou Falso
Dada uma expressão que é uma Contradição, como transformá-la em
Tautologia (e vice-versa)?

Exemplo (contradição): (p ∧ q) ↔ (¬p ∧ q)

6 / 18
Relações Lógicas

Exercícios
Verifique se as expressões a seguir são tautologias, contradições ou
contingências. Justifique.
1 p → (q → p)
2 p → (q → (p ∨ q))
3 ¬p ∨ (p ∧ q)
4 ¬(p ∧ ¬p)

7 / 18
Relações Lógicas

Relação de implicação
Definição: Uma expressão p é uma implicação em q se, e somente se, p → q é
uma tautologia;
A relação de implicação é denotada por: p ⇒ q
Exemplo: (p ∧ q) → (p ∨ q)

Tabela Verdade: (p ∧ q) → (p ∨ q)
p q p ∧ q p ∨ q (p ∧ q) →p ∨q
V V V V V
V F F V V
F V F V V
F F F F V

Como a relação (p ∧ q) → (p ∨ q) acima é uma tautologia, podemos dizer então que


(p ∧ q) ⇒ (p ∨ q).

8 / 18
Relações Lógicas

Relação de equivalência
Definição: De forma análoga a relação de implicação, p equivale a outra
proposição q se, e somente se, p ↔ q é uma tautologia;
A relação de implicação é denotada por: p ⇔ q
Exemplo: ¬(p → q) ↔ (p ∧ ¬q)

Tabela Verdade: ¬(p → q) ↔ (p ∧ ¬q)


p q ¬q p → q ¬(p → q) p ∧ ¬q ¬(p → q) ↔ (p ∧ ¬q)
V V F V F F V
V F V F V V V
F V F V F F V
F F V V F F V

Como a relação ¬(p → q) ↔ (p ∧ ¬q) acima é uma tautologia, podemos dizer então
que ¬(p → q) ⇔ (p ∧ ¬q).

9 / 18
Relações Lógicas

Exercícios
Verifique se a expressões a seguir são implicações, equivalências ou
nenhum dos casos. Justifique.
1 ¬(p ∨ ¬q) ⇒ ¬p ∧ q
2 p ∧ ¬q ⇔ ¬(p → q)
3 (p → q) ∧ ¬p ⇒ ¬q
4 p ↔ ¬q ⇔ q → p

10 / 18
Relações Lógicas
Consequências diretas das relações de equivalência
As relações de equivalência podem ser comparadas com a
igualdade (=);

Assim, dada uma expressão lógica composta por duas


sub-expressões lógicas, se uma das sub-expressões for
substituída por outra sub-expressão equivalente, então a nova
expressão tem o mesmo sentido que a expressão original;

Exemplo:
Já foi verificado que: ¬(p → q) ⇔ (p ∧ ¬q)
Dada a expressão: r ↔ ¬(p → q)
Pode-se dizer que o seu significado é o mesmo que: r ↔ (p ∧ ¬q)

A partir de algumas relações de equivalência (mais relevantes),


são definidas as “Leis do Cálculo Proposicional”
11 / 18
Relações Lógicas
Leis do cálculo proposicional
Devido sua importância e uso frequente, algumas equivalências são consideradas
como Leis do cálculo proposicional. Muitas vezes essas leis são intuitivas.
(L1) Comutatividade na disjunção: p ∨ q ⇔ q ∨ p
(L2) Comutatividade na conjunção: p ∧ q ⇔ q ∧ p
(L3) Associatividade na disjunção: p ∨ (q ∨ r ) ⇔ (p ∨ q) ∨ r
(L4) Associatividade na conjunção: p ∧ (q ∧ r ) ⇔ (p ∧ q) ∧ r
(L5) Idenpotência na disjunção: p ∨ p ⇔ p
(L6) Idenpotência na conjunção: p ∧ p ⇔ p
(L7) Distributividade com relação a disjunção: p ∨ (q ∧ r ) ⇔ (p ∨ q) ∧ (p ∨ r )
(L8) Distributividade com relação a conjunção: p ∧ (q ∨ r ) ⇔ (p ∧ q) ∨ (p ∧ r )
(L9) Lei de De Morgan para disjunção: ¬(p ∨ q) ⇔ ¬p ∧ ¬q
(L10) Lei de De Morgan para conjunção: ¬(p ∧ q) ⇔ ¬p ∨ ¬q
(L11) Dupla negação: ¬¬p ⇔ p
(L12) Lei de passagem: p → q ⇔ ¬(p ∧ ¬q)
12 / 18
Relações Lógicas

Mais algumas leis...


Considerando v uma proposição Verdadeira e f uma proposição Falsa, algumas
proposições podem ser simplificadas diretamente, como por exemplo:
(L13) p ∨ ¬p ⇔ v
(L14) p ∧ ¬p ⇔ f
(L15) p ∧ v ⇔ p
(L16) p ∨ f ⇔ p
(L17) p ∨ v ⇔ v
(L18) p ∧ f ⇔ f
(L19) ¬f ⇔ v

13 / 18
Relações Lógicas

Uso das leis do cálculo proposicional


Com o conhecimento destas leis, a equivalência entre proposições podem ser
verificada utilizando apenas as leis do cálculo proposicional, sem fazer uso das
Tabelas Verdade;
Uma outra utilidade importante destas leis é simplificar longas proposições,
reduzindo-as em proposições equivalentes mais simples;

Verifique que (p ∧ q) → r ⇔ p → (q → r ) com uso das Leis do Cálculo proposicional.


L12 L4 L11
(p ∧ q) → r ⇔ ¬((p ∧ q) ∧ ¬r ) ⇔ ¬(p ∧ (q ∧ ¬r )) ⇔
L11 L12 L12
⇔ ¬(p ∧ ¬(¬(q ∧ ¬r ))) ⇔ p → (¬(q ∧ ¬r )) ⇔ p → (q → r )

∴ (p ∧ q) → r ⇔ p → (q → r )
L4: Associatividade na conjunção / L11: Dupla negação / L12: Lei da passagem

14 / 18
Relações Lógicas

Verifique que p → q ⇔ ¬p ∨ q (2a lei de passagem).


L12 L9 L11
p → q ⇔ ¬(p ∧ ¬q) ⇔ ¬p ∨ ¬¬q ⇔ ¬p ∨ q

∴ p → q ⇔ ¬p ∨ q
L9: Lei de De Morgan para conjunção / L11: Dupla negação / L12: Lei da passagem

Verifique que p ∧ (¬p ∨ q) ⇔ p ∧ q.


L9 L14 L16
p ∧ (¬p ∨ q) ⇔ (p ∧ ¬p) ∨ (p ∧ q) ⇔ f ∨ (p ∧ q) ⇔ p ∧ q

∴ p ∧ (¬p ∨ q) ⇔ p ∧ q
L9: Distributividade com relação a conjunção / f : proposição falsa

15 / 18
Relações Lógicas
Verifique que (¬p ∧ q) ⇒ ¬p.
Verificar esta implicação equivale a provar que (¬p ∧ q) → ¬p ⇔ v
(pela definição de implicação).
L12 L11 L2
(¬p ∧ q) → ¬p ⇔ ¬((¬p ∧ q) ∧ ¬(¬p)) ⇔ ¬(¬p ∧ q ∧ p) ⇔
¬(¬p ∧ p ∧ q) ⇔ ¬(f ∧ q) ⇔ ¬f ⇔ v
∴ (¬p ∧ q) ⇒ ¬p
L2: Comutatividade na conjunção / L11: Dupla negação / L12: Lei da passagem / f proposição
falsa / v proposição verdadeira

Simplificar (p ∨ q) ∧ ¬p
L2 L8 L13 L16
(p∨q)∧¬p ⇔ ¬p∧(p∨q) ⇔ (¬p∧p)∨(¬p∨q) ⇔ f ∨(¬p∨q) ⇔ ¬p∨q

∴ (p ∨ q) ∧ ¬p é simplificado para ¬p ∨ q
L2: Comutatividade na conjunção / L8: Distributividade com relação a conjunção / f proposição
falsa
16 / 18
Relações Lógicas

Exercícios
Mostre as seguintes equivalências utilizando as Leis do Cálculo
Proposicional
1 (¬(p ∨ ¬q)) ⇔ ¬p ∧ q
2 ¬((p ∨ q) ∧ q) ⇔ ¬(p ∧ r ) ∧ (¬q ∨ ¬r )
3 p → (q → r ) ⇔ q → (p → r )
4 p → (q → r ) ⇔ ¬r → (p → ¬q)
Simplifique, se possível:
1 p ∨ (p ∧ q)
2 p ∧ (p ∨ q)
3 (¬p ∧ ¬q) ∨ ¬(p ∨ ¬q)
4 ¬(¬p ∨ ¬(¬p ∨ q))

17 / 18
Relações Lógicas
Exercícios
Sabendo que p ↔ q ⇔ (p → q) ∧ (q → p), prove que:
1 ¬(p ↔ q) ⇔ p ↔ ¬q
2 ¬p ↔ q ⇔ p ↔ ¬q
3 ¬(¬p ↔ q) ⇔ p ↔ q
4 ¬(p ↔ q) ⇔ (¬p ∧ q) ∨ (p ∧ ¬q)

Exercícios
Provar que p ⇒ q equivale a provar que p → q ⇔ v , sendo v uma
proposição Verdadeira.
Com base neste argumento, prove as seguintes implicações:
1 p ⇒ (p ∨ q)
2 ((p ∧ q) → r ) ⇒ (p → (q → r ))
3 p → (r ∧ ¬r ) ⇒ ¬p
4 (p → q) ⇒ ((q → s) → (p → s))
18 / 18