Vous êtes sur la page 1sur 28

" A LOGÍSTICA REVERSA COMO FATOR DE

COMPETITIVIDADE PARA A INDÚSTRIA"


LOGÍSTICA REVERSA

A MUDANÇA DE PARADIGMAS
PROCESSOS NTEGRADOS A NATUREZA
CONSERVAÇÃO AMBIENTAL E A QUALIDADE DE VIDA
A QUESTÃO DA OTIMIZAÇÃO NO USO DE RECURSOS
A QUESTÃO DA POLUIÇÃO E OCUPAÇÃO DE ESPAÇO
LOGÍSTICA REVERSA
ECONOMIA DE MERCADO
MERCADO DE BENS E SERVIÇOS

SOCIEDADE EMPRESAS

MERCADO DE FATORES DE
PRODUÇÃO

PROCESSOS DE PRODUÇÃO E CONSUMO


PRODUÇÃO  TRANSFORMAÇÃO  PRODUTO + RESÍDUOS MATERIAIS
PRODUTO  CONSUMO  SATISFAÇÃO + RESÍDUOS MATERIAIS
LOGÍSTICA REVERSA

SINAIS DA DESCARTABILIDADE

LANÇAMENTOS PRODUÇÃO
DE PRODUTOS (USA) DE PLÁSTICOS (USA)
1970 = 1.400 1960 = 6 Mi ton
1995 = 20.100 2000 = 120 Mi ton

COMPUTADORES(2005) AUTOMÓVEIS(USA)
VENDA 600 Mi FROTA 2004 – 190 Mi
DESCARTE(USA) 150 Mi DESCATADOS – 10 Mi
OBSOLECÊNCIA 1:1
LOGÍSTICA REVERSA
DESCARTABILIDADE NO BRASIL

LATAS DE ALUMÍNIO
-INÍCIO EM 1991
-EM 2004 = 12 BIL. Un.

GARRAFA PET
-INÍCIO EM 1990
-EM 2004 = 15 BIL. Un.

LIXO EM SÃO PAULO


CAPITAL
EM 2004 = 16.000 ton/dia
LOGÍSTICA REVERSA

O NOVO CONSUMIDOR E A
MUDANÇA DE CULTURA

CLIENTE NOVO
CLIENTE
CULTURA CULTURA
DO CONSUMO CONSERVAÇÃO
COMPRAR COMPRAR
USAR USAR
DISPOR RE-UTILIZAR
DESCARTAR RECICLAR
LOGÍSTICA REVERSA
ALGUMAS REGRAS - LEGISLAÇÃO
-RESOLUÇÃO CONAMA N° 9, de 31.08.93:
proíbe a industrialização e comercialização de novos óleos não
recicláveis, nacionais ou importados, e estabelece que todo óleo
lubrificante usado deverá ser destinado à reciclagem;

-RESOLUÇÃO CONAMA N° 257, de 30.07.99:


estabelece que pilhas e baterias usadas que contenham chumbo,
cádmio, mercúrio e seus compostos devem ser entregues aos
que as comercializam, ou às redes de assistência técnica
autorizadas, para repasse aos fabricantes ou importadores, para
que estes adotem, diretamente ou por meio de terceiros, os
procedimentos de reutilização, reciclagem, tratamento ou
disposição final ambientalmente adequada;
LOGÍSTICA REVERSA

ALGUMAS REGRAS - LEGISLAÇÃO


RESOLUÇÃO CONAMA N° 258, de 26.08.99:
estabelece que as empresas fabricantes e as importadoras de
pneus ficam obrigadas a coletar e dar destinação final,
ambientalmente adequada, aos pneus inservíveis,
proporcionalmente às quantidades fabricadas e importadas.
Nesse ano de 2002, para cada quatro pneus novos fabricados ou
importados, os fabricantes e os importadores deverão dar
destinação final a um pneu inservível; essa proporção vai
aumentando a cada ano, sendo que em janeiro de 2005, para
cada quatro pneus fabricados e importados, os fabricantes e
importadores deverão dar destinação final a cinco inservíveis;
LOGÍSTICA REVERSA
LOGÍSTICA – CONCEITO

PROCESSO QUE INTEGRA, COORDENA E CONTROLA A


MOVIMENTAÇÃO DE MATERIAIS, PRODUTOS E
INFORMAÇÕES RELACIONADAS AO FORNECIMENTO DE UM
OU MAIS PROCESSOS PRODUTIVOS OU DE CONSUMO
GARANTINDO ÊXITO DE PONTA A PONTA COM
VIABILIDADE MÁXIMA.

HISTÓRICO
- 1950-64 : ORIGEM E EVOLUÇÃO DA DISTRIBUIÇÃO RÁPIDA
- 1965-79 : MATURIDADE DO GERENCIAMENTO DE MATERIAIS
- 1980 HOJE : VIABILIZAÇÃO E INTEGRAÇÃO DE NEGÓCIOS
LOGÍSTICA REVERSA

CONCEITUALMENTE É REALIZAR A
GESTÃO COMPLEMENTAR DOS
PROCESSOS, FOCANDO OS MATERIAIS
RESIDUAIS E A FORMA DE ARMAZENAR,
DESCARTAR E TRANSPORTAR TAIS
MATERIAIS GARANTINDO A
PRESERVAÇÃO DO MEIO AMBIENTE, DA
QUALIDADE DE VIDA E DE UMA
SOCIEDADE MAIS JUSTA
LOGÍSTICA REVERSA
REPRESENTAÇÃO ESQUEMÁTICA DO PROCESSO DE LOGÍSTICA
LOGÍSTICA REVERSA
ATIVIDADES TÍPICAS O PROCESSO DE LOGÍSTICA REVERSA

Fonte: Rogers, Dale S.; Tibben-Lembke, Ronald S. Going Backwards: Reverse Logistics Practic
LOGÍSTICA REVERSA

REDUÇÃO DE CUSTOS

Segundo LACERDA (in CEL 2000), os processos


de logística reversa têm trazido consideráveis
retornos para as empresas. O reaproveitamento
de materiais e a economia com embalagens
retornáveis têm trazido ganhos que estimulam
cada vez mais novas iniciativas e esforços em
desenvolvimento e melhoria nos processos de
logística reversa
LOGÍSTICA REVERSA

CONCORRÊNCIA
LACERDA (in CEL 2000) defende que os clientes
valorizam empresas que possuem políticas de
retorno de produtos, pois isso, garante-lhes o
direito de devolução ou troca de produtos.

Dessa forma, empresas que possuem um processo


de logística reversa bem gerido tendem a se
sobressair no mercado, uma vez que podem
atender aos seus clientes de forma melhor e
diferenciada de seus concorrentes.
LOGÍSTICA REVERSA

ATIVIDADES DO PROCESSO LOGÍSTICO REVERSO

Segundo BARBIERI e DIAS (2002), a logística


reversa deve ser concebida como um dos
instrumentos de uma proposta de produção e
consumo sustentáveis.
Por exemplo, se o setor responsável desenvolver
critérios de avaliação ficará mais fácil recuperar
peças, componentes, materiais e embalagens
reutilizáveis e reciclá-los.
Esta etapa é denominada de logística reversa
para a sustentabilidade.
LOGÍSTICA REVERSA

A LOGÍSTICA REVERSA ESTABELECE ALGUMAS MEDIDAS


PARA EVITAR E/OU DIMINUIR A QUANTIDADE DE PERDA
DE MATERIAL/RECURSOS, COMO:

-REDUZIR OS RESÍDUOS NA ORIGEM DOS MESMOS;

-REUTILIZAR MATERIAIS, MAXIMIZANDO O NÍVEL DE


ROTAÇÃO;

- IMPLEMENTAR SISTEMAS DE RECUPERAÇÃO.

- REDUZIR ÁREAS DE DEPOSIÇÃO (LIXÕES)


LOGÍSTICA REVERSA

A REDE DE DISTRIBUIÇÃO REVERSA


LOGÍSTICA REVERSA

REVALORIZAÇÃO DE BENS DE PÓS - VENDA

POR QUE RETORNA? PARA ONDE PODE IR ?


•ERROS DE PRODUÇÃO •CONSERTO
•LINHAS OBSOLETAS •REMANUFATURA
•PRODUTOS SAZONAIS •MERCADO SECUNDÁRIO
•DEFEITUOSOS •DOAÇÃO EM CARIDADE
•RECALL DE PRODUTOS •DESMANCHE
•VALIDADE EXPIRADA •RECICLAGEM
•DANIFICADOS TRÂNSITO •USO ALTERNATIVO
LOGÍSTICA REVERSA

REVALORIZAÇÃO DOS BENS PÓS - CONSUMO

MOTIVO DO DESTINOS DOS


RETORNO PRODUTOS
•FIM DE UTILIDADE •MERCADO SECUNDÁRIO
•SALVADOS •REMANUFATURA
•FIM DE VIDA ÚTIL •DESMANCHE
•COMPONENTES •RECICLAGEM
•RESÍDUOS •ATERRO SANITÁRIO
INDUSTRIAIS
•INCINERAÇÃO
LOGÍSTICA REVERSA
LOGÍSTICA REVERSA
IMPORTÂNCIA ECONÔMICA

• PÓS - VENDA
– GIRO DE RETORNO U.S.A.=US$ 35 BIL.
– ESTIMATIVA BRASIL= US$ 4 BIL.

• PÓS - CONSUMO
– 50% DO VALOR DO FERRO PRODUZIDO
– 25% DO VALOR DO ALUMÍNIO PRODUZIDO

BASE 2004
LOGÍSTICA REVERSA

VALOR ECONÔMICO DE
REMANUFATURADOS (USA )
• REMANUFATURA DE MOTORES DE
PARTIDA, ALTERNADORES, ETC. =
US$ 36 BI

• REMANUFATURA DE CARTUCHO DE
IMPRESSORAS = US$ 1 BI

BASE 2004
LOGÍSTICA REVERSA

VALOR ECONÔMICO DOS CANAIS


REVERSOS (BRASIL)

• PÓS - CONSUMO
– FERRO/AÇO= US$ 2 BI/ANO
– ALUMINIO= US$ 1 BI/ANO
– PLÁSTICOS =US$ 2 BI/ANO

– LIXO URBANO = POTENCIAL R$ 6 BI/ANO


BASE 2004
LOGÍSTICA REVERSA

REAPROVEITAMENTO PÓS - CONSUMO

• 80% DOS MATERIAIS DO AUTOMÓVEL


• 80% BATERIAIS DE AUTOMÓVEIS
• 60% A 80% LATAS DE ALUMÍNIO
• 50% DO FERRO/AÇO
• 30% DO ALUMÍNIO
• 30% A 60% DE PAPÉIS
• 15% DOS PLÁSTICOS
LOGÍSTICA REVERSA

TAXA DE RETORNO DE
BENS DE PÓS – VENDA/CONSUMO (USA)

• SETOR EDITORIAL REVISTAS = 50%


• SETOR EDITORIAL LIVROS = 20% A 30%
• SETOR DISTRIB. LIVROS = 10% A 20%
• DISTRB. PROD. ELETRÔNICOS= 10% A 12%
• FABRIC. COMPUTADORES = 10% A 20%
• FABRIC CD ROM = 18% A 25%
• PEÇAS AUTOMOTIVAS = 4% A 6%
BASE 2004
LOGÍSTICA REVERSA
O Brasil gera diariamente 125 mil toneladas de resíduos
sólidos. Destes, a reciclagem de alguns materiais traz
expressiva economia de recursos e reduz os custos de
produção.
Reciclar uma tonelada de plástico economiza 130 quilos
de petróleo;
Para uma tonelada de vidro reciclado gasta-se 70%
menos energia do que fabricar;
Para cada tonelada de papel reciclado poupa-se 22
árvores, e consome 71% menos energia, além de poluir
74% menos que fabricar o produto;
Tem-se também que, 78% das latas de alumínio, 40% dos
vidros, 35% das latas de aço e 31% de PET passam por
este processo (IARIA, 2003).
PNRS