Vous êtes sur la page 1sur 17

Lev Vygotsk y

(1896-1934)

Lev Semionovitch Vygotsky, professor e pesquisador,


dedicou-se à Pedagogia e à Psicologia. Desenvolveu a Teoria
Sócio-Cultural do Desenvolvimento Cognitivo, ou Teoria Sócio-
Construtivista ou até Teoria Sócio-Histórica. Foi contemporâneo de
Jean Piaget (filósofo e educador, especialista em psicologia
evolutiva e epistemologia genética).
Vygotsky, nasceu a 17 de Novembro de 1896, em Orsha e
faleceu a 11 de Junho de 1934, em Moscovo. Foi um psicólogo
bielo-russo, descoberto nos meios académicos ocidentais depois da
sua morte, causada por tuberculose, aos 37 anos. Pensador
importante, foi pioneiro na noção de que o desenvolvimento
intelectual das crianças ocorre em função das interacções sociais e
condições de vida.

A teoria sócio-construtivista ou sócio-histórica, foi


desenvolvida na União Soviética por Vygotsky, após a Revolução
Russa de 1917 e reflectiu o desejo de reescrever a psicologia, com
base no materialismo marxista (doutrina estabelecida por Karl Marx
e Friedrich Engels que, introduzindo o processamento do dialéctico
no material, admite, ao fim dos processos quantitativos, mudanças

1
qualitativas ou de natureza, e daí a existência de uma consciência,
que é produto da matéria, mas realmente distinta dos fenómenos
de ordem material), e construiu uma teria da educação adequada à
nova realidade social emergida da revolução. Dono de uma
inteligência brilhante, ele encontrou a resposta na Psicologia e
acabou por elaborar uma teoria do desenvolvimento intelectual,
sustentando que todo o conhecimento é construído socialmente, no
âmbito das relações humanas. A sua teoria tem por base o
desenvolvimento do indivíduo, como resultado de um processo
sócio-histórico, enfatizando o papel da linguagem e da
aprendizagem nesse desenvolvimento, sendo essa teoria
considerada histórico-social.

A Teoria Sócio-Cultural de Vygotsky do desenvolvimento


cognitivo é limitada a um determinado potencial para cada intervalo
de idade (ZDP); o indivíduo deve estar inserido num grupo social e
aprende o que o seu grupo produz; o conhecimento surge primeiro
no grupo, para só depois ser interiorizado. A aprendizagem ocorre
no relacionamento do aluno com o professor e com outros alunos.
Vygotsky sofreu influências de Jean Piaget, Alexander Luria,
Lawrence Kohlberg e Paulo Freire, mas na psicologia do
desenvolvimento do indivíduo, quem mais o influenciou foi Piaget.
A teoria sócio-cultural surgiu, devido a um conflito entre Piaget
e Vygotsky, pois existiam algumas divergências nas suas ideias.
Piaget acreditava que as crianças eram a mais importante fonte de
cognição (conhecimento, que envolve atenção, percepção,
memória, raciocínio, juízo, imaginação, pensamento e linguagem. A
palavra cognição tem origem nos escritos de Platão e Aristóteles.
É portanto, um processo de conhecimento, que tem como material
a informação do meio em que vivemos e o que já está registrado na
nossa memória), enquanto que Vygotsky, defendia que o ambiente
social era um modo de desenvolvimento cognitivo para a criança.
Deste modo, existem algumas diferenças entre a Teoria de
Piaget sobre o Desenvolvimento Cognitivo e a Teoria de Vygotsky
do Desenvolvimento Cognitivo.

2
Teoria de Piaget sobre o Desenvolvimento
Cognitivo

Jean Piaget

Organização e Adaptação

*Organização: à medida que aumenta a maturação da criança, ela


organiza padrões físicos ou esquemas mentais em sistemas mais
complexos.

*Adaptação: capacidade de adaptar as suas estruturas mentais ou


comportamento para se adaptar às exigências do meio.

Assimilação e Acomodação
*Assimilação: moldar novas informações para encaixar nos
esquemas existentes.

*Acomodação: mudança nos esquemas existentes pela alteração


de antigas formas de pensar ou agir.

Processo de desenvolvimento
*Equilibração: tendência para manter as estruturas cognitivas em
equilíbrio.

3
Teoria de Vygotsky do Desenvolvimento Cognitivo

Vygostsky sublinhou as influências sócioculturais no


desenvolvimento cognitivo da criança:

- O desenvolvimento não pode ser separado do contexto social;

- A cultura afecta a forma como pensamos e o que pensamos;

- Cada cultura tem o seu próprio impacto;

- O conhecimento depende da experiência social.

A criança desenvolve representações mentais do mundo através


da cultura e da linguagem.

Os adultos têm um papel importante no desenvolvimento através da


orientação que dão e por a ensinarem.

Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) – intervalo entre a


resolução de problemas assistida e individual.

Uma vez adquirida a linguagem nas crianças, elas utilizam a


linguagem/discurso interior, falando alto para elas próprias de forma
a direccionarem o seu próprio comportamento, linguagem essa que
mais tarde será interna e silenciosa – Desenvolvimento da
Linguagem.

4
A Linguagem, a Aprendizagem e os Instrumentos
Simbólicos

Instrumentos Simbólicos ou Signos

Para Vygotsky, os signos, a linguagem simbólica desenvolvida pela


espécie humana, têm um papel similar ao dos instrumentos: tanto
os instrumentos de trabalho quanto os signos são construções da
mente humana, que estabelecem uma relação de mediação entre o
homem e a realidade. Por esta similaridade, Vygotsky denominava
os signos de instrumentos simbólicos, com especial atenção à
linguagem.

A Linguagem

A linguagem é especial e capaz de transformar decisivamente os


rumos da nossa actividade. Quando aprendemos a linguagem
específica do nosso meio sócio-cultural, transformamos
radicalmente os rumos de nosso próprio desenvolvimento. Assim,
podemos ver como a visão de Vygotsky dá importância à dimensão
social, interpessoal, na construção do sujeito psicológico.

As suas pesquisas sobre aprendizagem tiveram na sua maior parte


destaque na Pedagogia. Os processos de desenvolvimento
chamaram a atenção de Vygotsky, que sempre procurou o
aparecimento de novas formas de organização psicológica, em vez
de reduzir a estrutura de aprendizagem a elementos constitutivos.

Na área educacional, a influência de Vygotsky também está a


crescer cada vez mais, dando origem a experiências diversas. Não
existe um método Vygotsky. Como Piaget, o psicólogo bielo-russo é
mais uma fonte de inspiração do que um guia para os pedagogos.

Aprendizagem

As obras de Vygotsky incluem alguns conceitos que se tornaram


incontornáveis na área do desenvolvimento da aprendizagem. Um
dos conceitos mais importantes é o da zona de desenvolvimento
proximal. A Zona de Desenvolvimento Proximal é, portanto, tudo
aquilo o que a criança pode adquirir em termos intelectuais quando
lhe é dado o suporte educacional devido. Este conceito será,

5
posteriormente desenvolvido por Jerome Bruner, sendo hoje
vulgarmente designado por etapa de desenvolvimento. Outra
contribuição vygotskiana de relevo foi a relação que estabelece
entre pensamento e linguagem, desenvolvida no seu livro
"Pensamento e Linguagem".

Lev Semenovich Vygotsky

• O que é a Mediação?

Mediação é o conceito central da sua psicologia.


É a ligação entre duas estruturas, uma social e uma pessoalmente
construída, através de instrumentos ou sinais.

Segundo Vygotsky

• As funções cognitivas aparecem duas vezes no


desenvolvimento cultural da criança:

• primeiro a nível social interpsicologicamente(com os outros,


socialmente)

• depois a nível individual intrapsicologicamente(consigo própria,


individualmente)

Vygotsky defendia que:

• As crianças constroem o seu conhecimento;

• O desenvolvimento não pode ser separado do seu contexto social;

• A aprendizagem pode liderar o desenvolvimento;

6
• A linguagem desempenha um papel central no desenvolvimento
da mente;

• Para Vygotsky, a apropriação do conhecimento consiste no


momento em que o aprendiz interiorizou ou aprendeu determinada
informação ou conceito e é capaz de utilizar esse conhecimento
independentemente;

• A actividade humana é mediada pelo uso de ferramentas, que


estão para a evolução cultural como os genes para a evolução
biológica;

• Do mesmo modo que os sistemas de ferramentas, os sistemas de


signos (linguagem, escrita, numeração) são criados pela sociedade
e mudam com o seu grau de desenvolvimento;

• Cada indivíduo alcança a consciência através da actividade


mediada por essas ferramentas, que unem a mente com o mundo
real dos objectos e dos acontecimentos.

E as funções mentais superiores (são funções do cérebro,


especialmente do córtex relacionadas com a linguagem e a
actividade lógica racional da espécie humana.)

- São dependentes das funções inferiores;


- São determinadas pelo contexto cultural;
- Evoluem de uma função partilhada para uma função individual
(para Vygotsky, a escolaridade formal é um dos contextos mais
favoráveis para o desenvolvimento das funções mentais
superiores).

7
A ideia da ZDP influencia a três níveis a concepção do
processo de ensino/aprendizagem

• No que se refere a como assistir uma criança na realização de


uma tarefa;
• a como assistir várias crianças;
• a como determinar o que é apropriado do ponto de vista do
desenvolvimento.

A ideia de ZDP aumenta o alcance do que é considerado


apropriado em termos de desenvolvimento

• As crianças só dispõem de oportunidades que Vygotsky


considera o nível inferior da sua ZDP;

Na ZDP decorre uma dialéctica incessante entre aprendizagem e


desenvolvimento;

• A aprendizagem precede o desenvolvimento;

• A aprendizagem progride mais rapidamente que o


desenvolvimento;

• A aprendizagem resulta no desenvolvimento.

8
Pontos importantes a recordar sobre a ZDP:
(Zona de Desenvolvimento Proximal)

• O comportamento da criança durante o desempenho assistido


revela os comportamentos que estão em vias de surgir. Se
insistimos num desempenho independente apenas para descobrir
onde é que uma criança está, o que sabe e o que pode fazer, então
as habilidades que estão perto de emergir nunca serão evidentes;

• O desempenho assistido é o nível máximo a que uma criança


pode chegar, de momento;

• Quando uma habilidade está fora da ZDP, as crianças ignoram-na,


falham ou usam-na incorrectamente. É pela observação das
reacções/respostas que os professores conhecerão se a sua
assistência se insere na ZDP;

• Os professores devem anotar com cuidado quais os tempos,


ideias, actividades, que têm um efeito desejado na aprendizagem
das crianças;

• Os professores não devem ter medo de tentar um nível mais


elevado, mas devem ouvir as crianças e dar atenção às reacções,
às suas tentativas de as assistir, a desenvolver ferramentas mentais
mais elevadas – dentro das suas ZDPs e assim, expandindo-as;

• A ZDP é uma “janela” de aprendizagem;

• As ZDPs de cada aluno é única.

O suporte contextual do professor deve basear-se:


• Na ZDP da criança;
• Em actividades condutoras;
• No desempenho esperado, atendendo ao nível etário da criança.

Se a estratégia do professor se basear:


• No uso de mediação;
• No uso da linguagem;
• No uso de actividades partilhadas;

O resultado primário dessa escolha será promover o


desenvolvimento e ajudar a criança a mover-se do desempenho
assistido para o desempenho independente.

9
Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP)

A Zona de Desenvolvimento Proximal, é a diferença entre o que a


criança consegue realizar sozinha e aquilo que, embora não
consiga realizar sozinha, é capaz de aprender e fazer com a ajuda
de uma pessoa mais experiente (adulto, criança mais velha ou com
maior facilidade de aprendizagem.

Zona de Desenvolvimento Proximal (ZDP) — O mentor orienta a


aprendizagem e o aprendiz desenvolve novos conhecimentos
utilizando tarefas de aprendizagem apropriadas ao seu
desenvolvimento.
Ou seja, ao contrário da imagem de Piaget em que o indivíduo
constrói a compreensão do mundo, o conhecimento sozinho,
Vygostky via o desenvolvimento cognitivo como dependendo mais
das interacções com as pessoas e com os instrumentos do mundo
da criança.

10
As semelhanças de Vygotsky e Piaget

• Tanto Vygotsky, como Piaget trabalhavam numa mesma


vertente teórica e rejeitavam o associacionismo e/ou
behaviorismo;

• Experimentalmente trabalhavam com crianças (não com


animais), interessando-se pelos processos de construção da
razão, do julgamento, da capacidade de argumentação lógica
e moral, ou seja, processos psico e sociais genéticos;

• Enfatizavam a necessidade de compreensão da génese dos


processos cognitivos, não consideravam os processos
psicológicos, como resultados estáticos que se expressam em
medidas quantitativas;

• Valorizavam a interacção do indivíduo, com o ambiente e viam


o indivíduo, como um sujeito que actua no processo do seu
próprio desenvolvimento;

• Dão grande importância à actividade do indivíduo, na


construção e na atribuição de significado ao conhecimento;

• Como Piaget, Vygotsky não formulou uma teoria pedagógica,


embora no seu pensamento, destaque a importância da
instituição escolar na formação do conhecimento;

• Ambos não consideram os processos psicológicos, como


resultados estáticos que se expressam em medidas
quantitativas e também realçam o conhecimento da génese
dos processos cognitivos.

11
As diferenças de Vygotsky e Piaget

Piaget, especialista em psicologia evolutiva e epistemologia


genética, filósofo e educador, de nacionalidade suíça, morreu já
idoso, os 84 anos. Jean Piaget desenvolveu a teoria construtiva e
contribuiu para o desenvolvimento da natureza biológica do homem,
ou seja, provocou neste factor um peso bastante importante.

Tudo isto, para explicar os processos cognitivos e linguísticos.

Com base na teoria deste filósofo, podemos apontar mudanças de


estruturas através de invariantes funcionais: assimilação,
acomodação, equilibração.

• Para Piaget, a aprendizagem depende do estágio de


desenvolvimento atingido pelo sujeito e sua maturação (factor
que concorre para o desenvolvimento da aprendizagem
cognitiva, juntamente com a experiência e interacção, é o que
determina o ritmo deste.) O aprendizado dá-se por
interacções entre estruturas internas.

• O conhecimento é uma construção individual, que se dá a


partir da acção do sujeito sobre a realidade.

• A medição na construção do conhecimento não é uma


prioridade para Piaget. Para ele, o pensamento aparece antes
da linguagem. A acção internalizada – gera
“esquemas/estruturas” de pensamento/consciência – que se
exprimem sob a forma de “ falas” (específicas aos estágios
psicogenéticos atingidos).

12
Conclusão

A elaboração deste documento sobre o psicólogo bielo-russo


Vygotsky, pretende demonstrar, alguns aspectos da sua teoria
sócio-cultural do desenvolvimento cognitivo, que tem raízes na
teoria marxista do materialismo dialéctico, ou seja, que as
mudanças históricas na sociedade e na vida material produzem
mudanças no ser humano e que o estudo do desenvolvimento
psicológico deve partir da análise da actividade da criança, tal como
ela se apresenta nas condições concretas da sua vida.

Foram demonstradas diferenças e semelhanças entre Vygotsky e


Piaget e nomeados aspectos relevantes como a importância da
interacção, uma vez que as mais elevadas funções mentais do
indivíduo, surgem de fenómenos sociais, a afirmação de que o uso
de sistemas de signos (linguagem), transmitem algum receio, medo,
na interacção entre os indivíduos e entre estes e o seu
envolvimento, sendo dessas interacções, que se formam os
processos sociais e psicológicos humanos.

Finalmente, pretendemos reflectir sobre a ZDP (Zona de


Desenvolvimento Proximal), considerado como o espaço de
interacção entre o aprendiz e o tutor e sobre o modo como as
ZDPs, dão novo sentido à acção do professor e à importância da
sua acção, como factor potencial do desenvolvimento cognitivo do
aluno. Na mente de cada aluno, podem ser exploradas “janelas de
aprendizagem”, durante as quais o professor pode ser um guia do
processo de cognição, até o aluno ser capaz de assumir o controlo
sem a ajuda do professor.

Em suma, nas relações sociais entre indivíduos é que se encontra


a origem das funções psicológicas superiores, ou seja, para
Vygotsky o fundamento do funcionamento psicológico humano é
social e portanto, histórico.

Só uma teoria histórica da linguagem interior pode abordar esta


relação entre pensamento e linguagem.

13
Citação de Vygotsky : “Uma palavra desprovida de pensamento
é uma coisa morta, e um pensamento que não se concretiza em
palavras permanece na sombra.”

Mozelos, 08 de Julho de 2008

Trabalho elaborado por:

Grupo 4
Filomena Silva
Helena Silva
Helena Santos
Raquel Araújo
Silvana Amorim

14
Lev Vygotsk y
(1896-1934)

Teoria Sócio-Cultural do Desenvolvimento


Cognitivo

ou

Teoria Sócio-Construtivista

ou

Teoria Sócio-Histórica

15
Índice

Biografia de Lev Semionovitch Vygotsky -------------------------- 1 e 2

Teoria de Piaget sobre o Desenvolvimento Cognitivo -------------- 3

Teoria de Vygotsky sobre o Desenvolvimento Cognitivo ----------- 4

A Linguagem, Aprendizagem e os Instrumentos Simbólicos - 5 e 6

O que é a Mediação? --------------------------------------------------- 6 e 7

A ideia de ZDP, influencia a três níveis a concepção do processo


de ensino/aprendizagem ---------------------------------------------------- 8

Ponto importantes a recordar sobre a ZDP ---------------------------- 9

Imagem sobre a ZPP e a sua explicação ----------------------------- 10

As semelhanças de Vygotsky e Piaget -------------------------------- 11

As diferenças de Vygotsky e Piaget ------------------------------------ 12

Conclusão --------------------------------------------------------------------- 13

Citação de Vygotsky -------------------------------------------------------- 14

16
17