Vous êtes sur la page 1sur 58

1

FASE

Direitos
DIREITOS autorais
AUTORAIS reservados
RESERVADOS

Todos os direitos desta edição, reprodução ou tradução são reservados.

A reprodução deste Manual só pode ser feita mediante download, após


cadastro individual e pessoal através do site de cada entidade signatária, ou
autorizada para este fim.

Nenhuma parte ou todo desta publicação pode ser reproduzida, alterada


ou transmitida de outra forma ou meio, sem autorização expressa da
Comissão Gestora dos Manuais

“InMemorian”
“In Memorian”

Ao término deste longo e árduo trabalho, no momento da celebração da sua


conclusão, lamentavelmente perdemos o colega, amigo e incansável batalhador pelas
causas da cadeia produtiva da indústria da construção civil e em particular do setor de
projetos: ROBERTO AMÁ.

Por isso dedicamos a ele todos os Manuais de Escopo de Projetos e Serviços.

24
FASE Apresentação Geral

Apresentação Geral
A definição prévia, clara e cuidadosa do escopo dos serviços envolvidos na elaboração de projetos, é uma
necessidade para o início de qualquer projeto em qualquer tipo de empreedimento.
No entanto, nem sempre acontece dessa forma. Muitos projetos (grandes ou pequenos) começam com
acordos
Este manualmal-ajustados
de escopo entre seus
projetos idealizadores
e serviços e os responsáveis
de automação pela preparação
visa a complementar dos projetos.
e a integrar os manuais
de escopos de serviços
Dúvidas sobre o que, de arquitetura,
quando e como de estruturas
deveria e de sistemas
ser elaborado, prediais.e entregue pelos projetistas são
desenvolvido
comuns
Ele em todascom
foi preparado as etapas do projeto,
o objetivo gerando
de definir situações
e detalhar, desconfortáveis
de forma para
abrangente, todosde
o fluxo os atividades
envolvidos.que
De um
lado, os empreendedores, com a impressão de que pagaram por serviços que não foram efetivamente
a coordenação de projetos da indústria imobiliária exige. Essas atividades poderão envolver outros realizados.
De outro,no
agentes, profissionais
entanto, aléme empresas de projeto,
da coordenação que apesar
de projetos, de cumprirem
sendo todas as tarefas
assim compartilhadas que imaginaram
ou divididas com
fazer, têm sua imagem desgastada pelo descontentamento
o incorporador, o construtor ou o arquiteto autor do projeto. dos contratantes.
A situação
A aplicação e não é benéfica
adaptação para nenhuma
do conteúdo destedas partesa e,
manual um muitas
dadovezes, nasce de um
empreendimento contrato mal-redigido,
imobiliário deve ser
ou com lacunas
considerada umaimportantes, que poderiamda
atribuição característica ser evitadas se houvesse
coordenação umconsideradas
de projetos, padrão para servir de referência para
as particularidades
àscada
de contratações.
empreendimento e as necessidades e expectativas de cada contratante.
Nesse
Para sentido,
pôr fim os serviços
a esse de de
estado coordenação de projetos
coisas, as entidades são classificados
representativas em: de
do setor essenciais; específicos
projetos, Abece, e
Abrasip,
opcionais,
Asbea, com conforme se define
a participação dasa seguir.
entidades setoriais representativas dos contratantes de projetos do setor
imobiliário e da
DEFINIÇÕES DASconstrução, Secovi-SP,
CATEGORIAS Sindinstalação e Sinduscon-SP, uniram esforços para oferecer ao
DE SERVIÇOS:
mercado uma ferramenta capaz de esclarecer de uma vez por todas como desenvolver bons projetos, com
SERVIÇOS ESSENCIAIS:
toda a segurança, cumprindo são os as
todas que devem
etapas estar presentes
necessárias: um guia no projeto
completo dodequetodo
deveefazer
qualquer
parte dos
empreendimento;
projetos e qual o nível de detalhamento requerido, cuja utilização evitará os desgastes, mal-entendidos e
desencontros
SERVIÇOS tão comumente são
ESPECÍFICOS: observados
os queno mercado.
devem estar presentes em condições particulares de
empreendimentos, segundo suas características, tipologia e localização, ou condições particulares da
Assim nasceu o conjunto de Manuais de Escopo de Projetos e Serviços para Indústria Imobiliária
estratégia e dos métodos de gestão adotados pelo contratante (“essenciais quando necessário”);
voltados inicialmente para as áreas dos projetos de Arquitetura e Urbanismo, Estrutura, Sistemas Elétricos
SERVIÇOS
e Hidráulicos,OPCIONAIS: são os
perfeitamente que nãoefazem
integrados parte das categorias
compatibilizados entre si. Oacima,
que se mas podem
espera é queagregar valor de
este conjunto
ao atendimento às necessidades e características gerenciais e técnicas de cada contratante.
manuais seja um começo, referência para a criação de outros manuais abrangendo outras especialidades de projeto.
Posteriormente
Os seguindo a mesma
serviços de coordenação sistemática,
de projetos, alémforam
dessadesenvolvidos
classificaçãoosemManuais de Escopo
categorias, integramdeo Serviço
conjuntopara
Coordenação
das de Projetos
demais atividades e o Manual
de projeto, de Escopo
igualmente de Projetos
divididas e Serviços
nas seguintes dede
“fases Ar projeto”:
Condicionado e Ventilação
concepção do
Mecânica.
produto; definição do produto; identificação e solução de interfaces de projeto; detalhamento de projetos;
pós-entrega
A idéia que de sustenta
projetos;essa
pós-entrega
iniciativadanão
obra, como se
é cercear pode ver na
a liberdade dosseqüência.
procedimentos de contratação, mas
facilitar esse processo, contribuindo para que os projetos se tornem uma ferramenta importante na otimização
e aumento de produtividade dos serviços nos canteiros de obras, a partir da disponibilidade de referências
claras, corretas e completas quanto ao que deve ser executado.
A definição clara do escopo dos projetos é um primeiro passo de uma mudança cultural importantíssima
para o setor da construção brasileira. A partir da organização das etapas do próprio empreendimento, isso
levará a uma revisão de todos os relacionamentos entre os agentes que interagem em seu desenvolvimento.
Além disso, ele tende a melhorar a definição das responsabilidades envolvidas, atendendo às exigências do
novo Código Civil.
A reprodução dos Manuais ocorrerá por meio de downloads através dos sites das entidades. Este processo
permitirá que atualizações periódicas sejam feitas através de uma Comissão Gestora com representantes
das entidades que participaram e participam dos Manuais, possibilitando assim um conjunto de Manuais
sempre atualizados.

Eng.Fabio Pimenta
Arq Henrique Cambiaghi Eng.Augusto Pedreira de Freitas
Eng.Levon Sevzatian
Arq. Roberto Amá Eng.Marcelo Rozenberg

Eng. Ricardo Bunemer Arq. Eliane Adesse


Eng. Carlos Massaru Kayano Eng. Silvio Melhado Arq. Márcio Luongo
Eng. Raul José de Almeida Arq. Cecília Levy Eng. Marco Antonio Manso

3
4
Estrutura Geral do Manual

Automação e Segurança

A estrutura geral do Manual foi desenvolvida com


base na Norma da ABNT NBR13.531/95
adequando a sistemática de desenvolvimento
dos projetos para a Indústria Imobiliária.

5
6
RELAÇÃO DE MANUAIS
DE ESCOPO PARA AUTOMAÇÃO

A atuação da coordenação de projetos nas diversas fases do processo de projeto

FASE A – CONCEPÇÃO DO PRODUTO


Apoiar o empreendedor nas atividades relativas ao levantamento e definição do conjunto de dados e
de informações que objetivam conceituar e caracterizar perfeitamente o partido do produto imobiliário
e as restrições que o regem, e definir as características demandadas para os profissionais de projeto
a contratar.

FASE B – DEFINIÇÃO DO PRODUTO


Coordenar as atividades necessárias à consolidação do partido do produto imobiliário e dos demais
elementos do empreendimento, definindo todas as informações necessárias à verificação da sua
viabilidade técnica, física e econômico-financeira, assim como à elaboração dos projetos legais.

FASE C – IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES DE PROJETO


Coordenar a conceituação e caracterização claras de todos os elementos do projeto do empreendimento,
com as definições de projeto necessárias a todos os agentes nele envolvidos, resultando em um projeto
com soluções para as interferências entre sistemas e todas as suas interfaces resolvidas, de modo a
subsidiar a análise de métodos construtivos e a estimativa de custos e prazos de execução.

FASE D – DETALHAMENTO DE PROJETOS


Coordenar o desenvolvimento do detalhamento de todos os elementos de projeto do empreendimento,
de modo a gerar um conjunto de documentos suficientes para perfeita caracterização das obras e
serviços a serem executados, possibilitando a avaliação dos custos, métodos construtivos e prazos de
execução.

FASE E – PÓS-ENTREGA DE PROJETOS


Garantir a plena compreensão e utilização das informações de projeto e a sua correta aplicação e avaliar
o desempenho do projeto em execução.

FASE F – PÓS-ENTREGA DA OBRA


Coordenar o processo de avaliação e retroalimentação do processo de projeto, envolvendo os
diversos agentes do empreendimento e gerando ações para melhoria em todos os níveis e atividades
envolvidos.

7
8
Sumário
ÍNDICE GERAL

9
10
SUMÁRIO - ÍNDICE GERAL

FASE A - CONCEPÇÃO DO PRODUTO


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Condicionantes Gerais
Análise dos condicionantes iniciais e do local do imóvel
SERVIÇOS OPCIONAIS
Análise dos condicionantes de segurança contra incêndio
Serviço de assessoria técnica no partido de arquitetura

FASE B DEFINIÇÃO DO PRODUTO


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Definição de ambientes e espaços técnicos
SERVIÇOS OPCIONAIS
Assessoria para adoção de novas tecnologias

FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES DE PROJETO


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Levantamento de todas as funções possíveis de serem implantadas no empreendimento
Análise e definição do quadro final de funções a ser efetivamente projetado
Ajuste das estimativas orçamentárias para os sistemas a serem projetados
Definição e layout de salas de automação e de segurança
Posicionamento de elementos e infra-estrutura de automação de utilidades (elétrica, hidráulica, ar condicionado),
de segurança (detecção, CFTV, acesso, alarmes, sonorização) e de detecção e alarme de incêndio
Definição e layout de shafts verticais
Diagrama em Blocos do Sistema Integrado de Automação e Segurança
SERVIÇOS OPCIONAIS
Não aplicáveis

FASE D DETALHAMENTO DE PROJETOS


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Plantas de automação predial e segurança patrimonial
Preparação de Esquemas Verticais da Instalação
Lista de Pontos de Supervisão e Controle
Elaboração de memoriais e especificações
Lista de Escopo do Fornecimento
Compatibilização e coordenação com projetos de Elétrica, Luminotécnica, Hidráulica, Ar Condicionado
SERVIÇOS OPCIONAIS
Elaboração de minutas contratuais
Elaboração de plantas de marcação de lajes e vigas
Preparação de plantas de detalhes
Verificação da adequação e conformidade de elementos, sistemas e/ou componentes
Elaboração de orçamento - estimativo ou por fornecedores
Elaboração de diagramas de comando

11
SUMÁRIO - ÍNDICE GERAL

FASE E PÓS-ENTREGA DE PROJETOS


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Apresentação do projeto
Suporte à análise de concorrência e compra dos sistemas
Acompanhamento da Implantação dos sistemas
Esclarecimento de dúvidas
SERVIÇOS OPCIONAIS
Análise de soluções alternativas
Alterações de projeto
Orientação sobre procedimentos de execução
Desenhos as built
Preparação de manual de operação e manutenção de Automação e Segurança

FASE F PÓS-ENTREGA DA OBRA


SERVIÇOS ESSENCIAIS
Não aplicáveis
SERVIÇOS OPCIONAIS
Atividades de Avaliação e/ou Assessoria
Projetos de Alterações

12
FASE A

CONCEPÇÃO DO PRODUTO
AUTOMAÇÃO E SEGURANÇA
(Estudo Preliminar conforme NBR 13.531)

Levantar um conjunto de informações jurídicas, legais,


programáticas e técnicas; dados analíticos e gráficos
objetivando determinar as restrições e possibilidades que
regem e limitam o produto imobiliário pretendido. Estas
informações permitem caracterizar o partido hidráulico, e
as possíveis soluções das edificações e de implantação
dentro das condicionantes levantadas. Esta fase está sub-
dividida nas seguintes etapas:

LV - Levantamento de Dados

PN - Programa de Necessidades

EV - Estudo de Viabilidade
FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO AUT-A 001
Condicionantes Gerais
Serviços Essenciais

Dados Necessários
• Conceitos gerais do empreendimento.

Descrição das Atividades


Obter informações sobre o empreendimento:
• Padrão e nível do empreendimento;
• Padrão e nível da população que irá freqüentar o empreendimento;
• Suporte à conceituação/função do empreendimento;
• Definições dos sistemas de automação e segurança que serão implantados.

Produtos Gerados
Relatório preliminar sobre conceitos e sistemas a serem aplicados.

Observações

14
FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO AUT-A 002
Análise dos Condicionantes Iniciais e do Local do Imóvel
Serviços Essenciais

Dados Necessários
Arquitetura
• Dados gerais do empreendimento (áreas, número de pavimentos, tipo de ocupação, etc.);
• Croquis do terreno com dados preliminares de níveis;
• Planta de situação incluindo pontos de acessos de pedestres e veículos.

Descrição das Atividades


Analisar, obter informações preliminares e orientar o empreendedor quanto aos condicionantes locais
que possam ter influência na concepção do produto, incluindo:

• Condições de acesso de pedestres e veículos;


• Condicionantes relacionados à topografia do terreno;
• Aspectos relativos às condições sócio-econômicas da vizinhança do empreendimento;
• Vulnerabilidade;
• Outros aspectos.

Produtos Gerados
Relatório preliminar de condicionantes locais, contendo as seguintes informações:
• Informações preliminares sobre as características de acesso ao empreendimento;
• Dados preliminares de segurança observando as condições topográficas e de vizinhança.

Observações

15
FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO AUT-A 201
Análise dos condicionantes de detecção de incêndios
Serviços Opcionais

Dados Necessários
Arquitetura
• Dados gerais do empreendimento (áreas, número de pavimentos, tipo de ocupação, etc.);
• Croquis do terreno com dados preliminares de níveis;
• Planta de situação.

Descrição das Atividades


Analisar, obter informações preliminares e orientar o empreendedor quanto aos condicionantes referentes
à detecção de incêndios que possam ter influência na concepção do produto, incluindo:
• Análise de conformidade com normas pertinentes detecção de incêndios;
• Análise da locação de áreas de maiores riscos no empreendimento;
• Outros aspectos.

Produtos Gerados
Relatório preliminar de condicionantes da detecção de incêndios, contendo as seguintes informações:
• Instruções normativas que basearam a análise;
• Subsídios a serem fornecidos objetivando a melhor solução para prevenir incêndios.

Observações

16
FASE A CONCEPÇÃO DO PRODUTO AUT-A 202
Serviço de assessoria técnica no partido de arquitetura
Serviços Opcionais

Dados Necessários
Arquitetura
• Dados gerais do empreendimento (áreas, número de pavimentos, tipo de ocupação, etc.);
• Croquis do terreno com dados preliminares de níveis;
• Planta de situação.

Descrição das Atividades


A partir da análise técnica dos condicionantes locais, elaborar propostas objetivando colaborar com o
projeto de arquitetura no sentido de melhorias nas barreiras físicas, guaritas, blindagens, eclusas de controle
de acesso etc.

Produtos Gerados
• Relatórios e recomendações preliminares.

Observações

17
FASE B

DEFINIÇÃO DO PRODUTO
(Anteprojeto conforme NBR 13.531)

Desenvolver o partido arquitetônico e demais elementos


do empreendimento, definindo e consolidando todas
informações necessárias a fim de verificar sua viabilidade
física, legal e econômica bem como possibilitar a
elaboração dos Projetos Legais. Esta fase está subdividida
nas seguintes etapas:

EP - Estudo Preliminar

AP - Anteprojeto

PL - Projeto Legal
FASE B DEFINIÇÃO DO PRODUTO AUT-B 001
Definição de Ambientes e Espaços Técnicos
Serviços Essenciais

Dados Necessários
Empreendedor
• Conceituação do empreendimento, de sua operação, dos sistemas a serem previstos e outras
informações que afetem a definição de salas e espaços técnicos.

Arquitetura
• Plantas e cortes do projeto de arquitetura (vide ARQ-B 002 a 006)

Descrição das Atividades


• Concepção básica das soluções técnicas a serem adotadas;
• Pré-dimensionamento dos sistemas, em nível que permita a definição das centrais de automação e de
segurança, shafts e os demais espaços necessários para instalação;

Produtos Gerados
• Desenhos esquemáticos dos ambientes e centrais de automação e segurança com dimensões,
condições de posicionamento, acesso e circulação de pessoas nas áreas técnicas, tubulações e
sistemas técnicos, condições de ventilação e outros condicionantes;
• Dimensões principais e posicionamento de shafts e espaços técnicos com percurso vertical e
horizontal.

Observações

20
FASE B DEFINIÇÃO DO PRODUTO AUT-B 002
Assessoria para Adoção de Novas Tecnologias
Serviços Opcionais

Dados Necessários
Dados, especificações e/ou outros elementos disponíveis, suficientes para analisar a conveniência de
adoção da tecnologia e/ou direcionar os estudos necessários.

Descrição das Atividades


Proposição de novas tecnologias seja para sistemas já em uso seja para sistemas adicionais, ainda não
empregados usualmente na área predial.
Assessorar o empreendedor quanto à conveniência de adoção de tecnologias novas e/ou pouco
difundidas no mercado

Produtos Gerados
Relatório apresentando as características propostas para os sistemas que incorporam a nova tecnologia,
com as análises realizadas e conclusões do projetista, inclusive resultados esperados da adoção da
tecnologia.

Observações
• O contratante e o projetista deverão estabelecer de comum acordo, antes do início dos serviços,
quais serão as tecnologias a serem aplicadas, as quais destas tecnologias este Serviço Opcional se
aplicará, detalhar a extensão e abrangência desses serviços e definir a responsabilidade do projetista
no desenvolvimento dos mesmos.
• Serviços de assessoria à seleção tecnológica deverão ser considerados como opcionais apenas quando
envolverem tecnologias novas e/ou incomuns, e exigirem o desenvolvimento de tarefas adicionais, como
pesquisa de características técnicas, consulta e/ou reuniões com fornecedores, estudos de custos, e
não puderem ser baseadas apenas na experiência do projetista.

21
FASE C

IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE
INTERFACES
(Pré-executivo/Projeto Básico conforme NBR 13.531)

Consolidar claramente todos ambientes, suas articulações e demais


elementos do empreendimento, com as definições necessárias para o
intercâmbio entre todos envolvidos no processo. A partir da negociação
de soluções de interferências entre sistemas, o projeto resultante deve
ter todas as suas interfaces resolvidas, possibilitando uma avaliação
preliminar dos custos, métodos construtivos e prazos de execução.
Quando esta fase estiver concluída ainda que o projeto não esteja
completo e for necessário licitar a obra esta fase opcional, se caracteriza
como:

PB - Projeto Básico

23
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 001
Levantamento de todas as funções possíveis
Serviços Essenciais
de serem implantadas no empreendimento

Dados Necessários
Empreendedor
• Conceituação do empreendimento, dos sistemas prediais a serem previstos e outras informações que
afetem a definição de salas e espaços técnicos.

Arquitetura
• Plantas de pavimentos tipo;
• Plantas dos demais pavimentos;
• Plantas da implantação e pavimento térreo, com níveis preliminares, definição dos acessos de pedestres
(sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/usuários);
• Plantas com localizações e dimensões preliminares de portaria, guaritas e áreas destinadas à
segurança;
• Corte esquemático.

Projetos de elétrica, hidráulica, paisagismo, infra-estrutura esportiva e ar condicionado:


• Todo material disponível.

Descrição das Atividades


• Elaborar documento contemplando todas as funções possíveis de serem implementadas no
empreendimento, abordando:
• Sistemas de segurança básicos como detecção e alarme de incêndio, controle de acesso, controle
de intrusão, circuito fechado de televisão e sonorização;
• Definições e conceituação de todos os sistemas prediais (elétrica, hidráulica, ar condicionado, etc)
que serão integrados ao sistema de automação e segurança;
• Integração dos sistemas prediais pelo sistema de automação e segurança;
• Outros sistemas específicos e/ou baseados em novas tecnologias.

Produtos Gerados
• Relatório preliminar de funções a serem implantadas.

Observações

24
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 002
Serviços Essenciais Documentação Gráfica para aprovação de
projetos de pro-teção ambiental
Dados Necessários
• Relatório preliminar de funções a serem implantadas;
• Plantas de pavimentos tipo;
• Plantas dos demais pavimentos;
• Plantas da implantação e pavimento térreo, com níveis preliminares, definição dos acessos de pedestres
(sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/usuários);
• Plantas com localizações e dimensões preliminares de portaria, guaritas e áreas destinadas à
segurança.

Descrição das Atividades


• Avaliar junto com o Cliente, o documento de funções, revisando-o para que o mesmo venha a refletir
o que de fato será implementado na obra.

Produtos Gerados
• Relatório final de funções a serem implantadas, com a aprovação dos envolvidos.

Observações

25
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 003
Serviços Essenciais Ajuste das estimativas orçamentárias para os
sistemas a serem projetados

Dados Necessários
• Relatório final de funções a serem implantadas, com a aprovação dos envolvidos;
• Plantas de pavimentos tipo;
• Plantas dos demais pavimentos;
• Plantas da implantação e pavimento térreo, com níveis preliminares.

Descrição das Atividades


• Concepção das soluções e sistemas a serem adotados;
• Pré-dimensionamento dos sistemas, em nível que permita a elaboração de orçamentos estimativos de
cada subsistema e do sistema integrado como um todo.

Produtos Gerados
• Orçamento estimativo ajustado às novas funções, com planilhas de custos estimativos do sistema de
automação e de segurança, por subsistema e valor total.

Observações

26
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 004
Serviços Essenciais Definição de layout de salas de automação
e segurança
Dados Necessários
Todas as Disciplinas
• Confirmação dos conceitos a serem aplicados ao empreendimento e aceitação e/ou comentários
sobre a concepção básica dos sistemas apresentados na Fase B;

Arquitetura
• Plantas de todos os pavimentos;
• Cortes passando por todos os pavimentos.
• Aceitação e/ou comentários sobre a concepção básica, pré-dimensionamento e estudos apresentados
na Fase B.
• Definição dos acessos de pedestres (sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/
usuários)
• Definição e localização de portarias, guaritas e áreas destinadas à segurança.

Instalações
• Posicionamento de equipamentos de elétrica, cabeamento estruturado, hidráulica, ar-condicionado,
ventilação mecânica, definição de suas necessidades de alimentação elétrica, bem como espaços
necessários para dutos.

Estrutura
• Formas da estrutura de todos os pavimentos.

Descrição das Atividades


• Definição dos espaços para as salas de Automação e de Segurança;
• Detalhamento dos espaços a serem ocupados pelos equipamentos (centrais);
• Levantamento de cargas elétricas e de consumo de cada equipamento a ser instalado;
• Layout, dimensionamento e indicação das necessidades das salas;
• Indicação da necessidade específica de tratamento acústico, condicionamento de ar e segurança
dessas salas.

Produtos Gerados
• Projetos das salas e centrais de automação e segurança (plantas, cortes, vistas e detalhes, conforme
a necessidade), com marcação de todas as premissas a serem atendidas pelos projetos das demais
disciplinas.

Observações

27
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 005
Posicionamento de elementos e infra-estrutura
Serviços Essenciais de automação de utilidades (elétrica, hidráulica, ar condicionado),
de segurança (detecção, CFTV, acesso, alarmes, sonorização),
de detecção e alarme de incêndio e comunicação de emergência
Dados Necessários
Geral
• Aceitação e/ou comentários sobre a concepção básica, pré-dimensionamento e estudos apresentados
na Fase B.

Arquitetura
• Plantas de todos os pavimentos;
• Cortes passando por todos os pavimentos.
• Definição dos acessos de pedestres (sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/
usuários)
• Definição e localização de portarias, guaritas e áreas destinadas à segurança.

Incêndio
• Posicionamento dos elementos dos sistemas de combate a incêndio

Paisagismo
• Plantas gerais das partes envolvidas.

Climatização
• Posicionamento preliminar de equipamentos de climatização e ventilação mecânica.
• Dados de vazões de ar por ambiente

Elétrica
• Posição e tipologia dos equipamentos e quadros elétricos

Hidráulica
• Posição dos poços, reservatórios e salas de máquinas.

Estrutura
• Pré-formas da estrutura de todos os pavimentos.

Descrição das Atividades


Automação de Utilidades:
• Distribuição conceitual de controladoras, subcontroladoras, instrumentos de campo nas plantas;
• Seleção e especificação básica dos equipamentos a serem utilizados.

28
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 005
Posicionamento de elementos e infra-estrutura
Serviços Essenciais de automação de utilidades (elétrica, hidráulica, ar condicionado),
de segurança (detecção, CFTV, acesso, alarmes, sonorização),
de detecção e alarme de incêndio e comunicação de emergência

Segurança:
• Confirmação da localização em campo dos instrumentos e equipamentos dos sistemas de segurança;
• Seleção e especificação básica dos equipamentos a serem utilizados.

Detecção e alarme de incêndio e comunicação de emergência:


• Confirmação da localização em campo dos equipamentos dos sistemas;
• Seleção e especificação básica dos equipamentos a serem utilizados.

Infra-estrutura:
• Estudo dos traçados de dutos, calhas e tubulações em todos os pavimentos, e análise de interferências
com os projetos das demais disciplinas;
• Dimensionamento e especificação dos tipos de condutos.

Produtos Gerados
• Especificações básicas de equipamentos da instalação;
• Plantas de todos os pavimentos com traçado de dutos, calhas e tubulações;
• Indicação de ajustes necessários nos projetos das demais disciplinas em função das interferências
identificadas;
• Diagramas em blocos gerais e/ou detalhados do sistema.

Observações

29
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 006
Serviços Essenciais Definição e layout de shafts verticais

Dados Necessários
Todas as Disciplinas
• Confirmação dos conceitos a serem aplicados ao empreendimento e aceitação e/ou comentários sobre
a concepção básica dos sistemas apresentados na Fase B.

Arquitetura
• Plantas de todos os pavimentos;
• Cortes passando por todos os pavimentos.
• Aceitação e/ou comentários sobre a concepção básica, pré-dimensionamento e estudos apresentados
na Fase B.
• Definição dos acessos de pedestres (sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/
usuários)
• Definição e localização de portarias, guaritas e áreas destinadas à segurança.

Climatização
• Posicionamento preliminar de equipamentos de climatização e pressurização de rotas de fuga, definição
de suas necessidades de alimentação elétrica, bem como espaços necessários para dutos.

Estrutura
• Pré-formas da estrutura de todos os pavimentos, com tolerância máxima de 5% nas dimensões.

Descrição das Atividades


• Definição e arranjo de tubulações, dispositivos, componentes e equipamentos de Automação e Segurança
em shafts verticais;
• Definição de furações em lajes para passagens de sistemas instalados em shafts verticais.

Produtos Gerados
• Desenho dos shafts verticais (plantas, cortes, vistas e detalhes, conforme a necessidade), com marcação
de todas as necessidades a serem atendidas pelos projetos das demais disciplinas (dimensões, pés-
direitos, portas, aberturas, proximidade de outros ambientes ou condições, etc.);
• Planta de furação de laje para os shafts verticais.

Observações

30
FASE C IDENTIFICAÇÃO E SOLUÇÃO DE INTERFACES Aut-C 007
Serviços Essenciais Diagrama em Blocos do Sistema Integrado
de Automação e Segurança
Dados Necessários
• Confirmação dos conceitos a serem aplicados ao empreendimento e aceitação e/ou comentários sobre
a concepção básica dos sistemas apresentados nas Fases A e B.

Descrição das Atividades


• Listagem de todos os equipamentos e subsistemas que irão participar do sistema
• Definição dos níveis de rede de dados a serem utilizadas
• Elaboração da arquitetura geral do sistema – Diagrama em Blocos

Produtos Gerados
• Diagramas em Bloco Gerais e Detalhados do Sistema.

Observações

31
32
FASE D

PROJETO DE DETALHAMENTO
DAS ESPECIALIDADES

(Projeto Executivo/Detalhamento conforme NBR 13.531)

Executar o detalhamento de todos os elementos do


empreendimento de modo a gerar um conjunto de referências
suficientes para a perfeita caracterização das obras/serviços a
serem executadas, bem como a avaliação dos custos, métodos
construtivos, e prazos de execução. Executar o detalhamento de
todos os elementos do empreendimento e incorporar os detalhes
necessários de produção dependendo do sistema construtivo. O
resultado deve ser um conjunto de informações técnicas claras
e objetivas sobre todos os elementos, sistemas e componentes
do empreendimento.
Esta fase se denomina:

PE - Projeto de Execução

33
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 001
Serviços Essenciais Plantas de automação predial e segurança
patrimonial

Dados Necessários
Todas as Disciplinas
• Plantas de todos os setores ou pavimentos com posicionamento de quadros, pontos e outros dispositivos
e componentes de todos os sistemas (elétrica, hidráulica e ar-condicionado), analisados e comentados
ou confirmados por todas as disciplinas envolvidas;

Arquitetura
• Plantas de todos os pavimentos;
• Cortes passando por todos os pavimentos.
• Detalhes dos acessos de pedestres (sociais e de serviço) de veículos (visitantes e moradores/usuários)
• Detalhes das plantas, cortes e elevações de portarias, guaritas e áreas destinadas à segurança.

Estrutura
• Formas da estrutura de todos os pavimentos.

Vedação
• Projetos de vedação de todos os pavimentos (quando forem utilizados sistemas de vedação que impliquem
na necessidade de detalhamento adicional nos projetos).

Descrição das Atividades


• Traçado de toda a infra-estrutura de Automação e Segurança;
• Dimensionamento e posicionamento final de dutos, tubulações, shafts, etc., incluindo especificação de
acessórios, formas de conexão, inspeção e indicação de dimensões e níveis;
• Análise e eliminação de interferências;
• Elaboração e lançamento dos detalhes considerados necessários à perfeita compreensão da instalação
representada nas plantas.

Produtos Gerados
• Plantas de todos os pavimentos com traçado final e discriminação de dutos e tubulações de Automação
e Segurança e seus acessórios, trechos embutidos em vedações estruturais, com indicação de diâmetro
ou dimensões, níveis e fiação, compatibilizado com os demais elementos e sistemas;
• Detalhes necessários à perfeita compreensão das instalações representadas nas plantas.

Observações
• A adoção de sistemas de vedação que impliquem na necessidade de detalhamento adicional nos
projetos de sistemas prediais, como, por exemplo, alvenaria estrutural e dry-wall, deverão ser informadas
ao projetista antes do início dos serviços.

34
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO aUT-D 002
Serviços Essenciais Preparação de Esquemas Verticais da
Instalação
Dados Necessários
• Plantas de todos os pavimentos com traçado final e discriminação de dutos e tubulações de Automação
e Segurança e seus acessórios, trechos embutidos em vedações estruturais, com indicação de diâmetro
ou dimensões, níveis e fiação, compatibilizado com os demais elementos e sistemas;
• Detalhes necessários à perfeita compreensão das instalações representadas nas plantas.

Descrição das Atividades


• Concepção e elaboração dos esquemas verticais para os diversos subsistemas de Automação e
Segurança.

Produtos Gerados
• Esquemas verticais de distribuição para os diversos subsistemas de Automação e Segurança, incluindo
a discriminação de equipamentos e instrumentos de campo.

Observações

35
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 003
Serviços Essenciais Lista de Pontos de Supervisão e Controle

Dados Necessários
Elétrica, Hidráulica e Ar Condicionado;
• Diagramas Unifilares de todo o sistema;
• Diagramas de comando e controle de todos os quadros;
• Previsão dos quadros elétricos e de ar condicionado para os diversos equipamentos com disjuntores
dedicados e dimensionados.
• Memoriais descritivos

Descrição das Atividades


• Definição de todos os pontos de supervisão e controle para todos os sistemas, quadros, equipamentos
etc, que serão de alguma forma interligados ao Sistema Integrado de supervisão e Controle, viabilizando
seu controle de acordo com as especificações definidas nas funções de automação ou em projetos
específicos destes sistemas (por exemplo, como deve operar um Exaustor de Subsolo);
• Lista de instrumentos associados com cada ponto, que sejam parte do fornecimento de automação
e segurança;
• Lista de instrumentos associados com cada ponto a ser controlado que sejam parte do fornecimento
de terceiros. Exemplo: USCA (Unidade de Supervisão de Corrente Alternada), multimedidores, etc.

Produtos Gerados
• Lista de pontos de entrada e saída digitais e analógicos para cada equipamento, quadro ou instrumento
de campo a ser controlado;
• Instrumentos inclusos no sistema predial e de segurança, associados aos respectivos pontos de
supervisão e controle (por exemplo, sensor de nível associado à medida desta variável em reservatórios,
válvula destinada à liberação e bloqueio de linhas de alimentação de ar condicionado).

Observações

36
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 004
Serviços Essenciais Elaboração de memoriais e especificações

Dados Necessários
Automação e Segurança
• Todos os dados já elaborados nas fases anteriores.

Empreendedor ou Construtor
• Informações adicionais sobre as modalidades de contratação e gerenciamento específicas a serem
adotadas.

Descrição das Atividades


• Elaboração de memoriais descritivos;
• Elaboração de especificações de serviços e recomendações técnicas e administrativas para uso e
aplicação das informações contidas no projeto;
• Elaboração de especificações de materiais e equipamentos;
• Elaboração da planilha completa de escopo do fornecimento do sistema como um todo;
• Elaboração de lista índice de todos documentos emitidos e revisões realizadas.

Produtos Gerados
• Memoriais descritivos abrangendo todos os sistemas de Automação e Segurança projetados,
contemplando Especificações Técnicas, Funcionais, Listas de Pontos e Instrumentos.
• Especificações de serviços e recomendações gerais para contratação e instalação de Automação e
Segurança, inclusive procedimentos de teste e aceitação;
• Especificações de todos os materiais e equipamentos a serem utilizados na instalação
• Planilha de Escopo de Fornecimento.

Observações

37
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 005
Serviços Essenciais Compatibilização com projetos de Elétrica,
Luminotécnica, Hidráulica, Ar Condicionado

Dados Necessários
Dados listados nas etapas D001 a D004, acrescidos de:
Projetos Complementares
• De Elétrica, Luminotécnica, Hidráulica, Ar Condicionado, Arquitetura complementares.
• Orientação técnica e esclarecimento quanto à conceituação adotada e necessidades que tenham
interferência física ou funcional com os sistemas de Automação e Segurança projetados.

Descrição das Atividades


• Análise e compatibilização dos conceitos adotados em projetos de outras especialidades que tenham
interferência física ou funcional com os projetos de Automação e Segurança projetados;
• Elaboração e/ou complementação dos projetos elaborados de modo a incluir os elementos necessários
para a perfeita integração entre os projetos.

Produtos Gerados
• Projeto completo de Automação e Segurança, com todos os seus elementos compatibilizados com
os sistemas complementares.

Observações
• Quando os projetos complementares não forem de autoria do projetista de Automação e Segurança,
a sua responsabilidade se resume a compatibilização entre os projetos, permanecendo sob a
responsabilidade do autor os conceitos e desempenho dos respectivos sistemas.

38
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 201
Serviços Opcionais Elaboração de Minutas Contratuais

Dados Necessários
Geral
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de automação e Segurança.

Construtora
• Escopo de fornecimento desejado;
• Forma de contratação;
• Condições de pagamento a serem consideradas;
• Prazo de execução desejado.

Descrição das Atividades


• Elaboração de Minutas Contratuais para contratação dos sistemas de automação e segurança.

Produtos Gerados
Minuta do Contrato de Fornecimento, com dados sobre:
• Documentação e informações a serem produzidas durante a execução das instalações;
• Treinamento;
• Garantia;
• Manuais de orientação ao usuário e de operação e manutenção das instalações;
• Planilhas de gerenciamento do contrato;
• Outros.

Observações

39
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 202
Serviços Opcionais Elaboração de plantas de marcação de lajes e
vigas

Dados Necessários
• Dados listados na etapa AUT-D 001

Descrição das Atividades


• Elaboração de plantas de marcação de laje e vigas para os pavimentos tipo;
• Marcação de furos e inserts na estrutura para os demais pavimentos, incluindo furos em lajes com
dimensões maiores que 20x20 cm.

Produtos Gerados
• Plantas de marcação de lajes e vigas para o pavimento tipo, com indicação das caixas e eletrodutos
embutidos na laje e furos na estrutura, inclusive furos em laje, com dimensões e posições cotadas em
relação à estrutura;
• Indicação de furos na estrutura para os demais pavimentos, com dimensões e posições cotadas em
relação à estrutura, exceto furos em laje com dimensões menores que 20x20 cm.

Observações
• No caso de o projetista ser responsável por outras disciplinas de projeto além das referentes à Automação
e Segurança, a planta de marcação de furos do pavimento tipo deverá apresentar os furos necessários
para todas as disciplinas sob sua responsabilidade.

40
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 203
Serviços Opcionais Preparação de plantas de detalhes

Dados Necessários
• Projeto de detalhamento completo de Automação e Segurança

Descrição das Atividades


• Preparação de plantas de detalhes, contendo dados de referência em formato adequado para registro
e verificação por terceiros.

Produtos Gerados
• Plantas de detalhe da instalação de cada instrumento ou equipamento relevante.

Observações
• O projetista deverá relacionar os elementos de documentação necessários para a execução dos
trabalhos.
• O conjunto de plantas de detalhe deve ser elaborado em formato adequado para registro técnico, análise
e inspeção dos projetos de Automação e Segurança, em nível adequado para leitura e interpretação
por profissionais qualificados.

41
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 204
Serviços Opcionais Verificação da adequação e conformidade de
elementos, sistemas e componentes

Dados Necessários
Geral
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de automação e Segurança
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas elétricos
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de hidráulicos
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de ar condicionado

Descrição das Atividades


• Verificação da adequação e conformidade de elementos, sistemas e componentes do projeto de
automação e segurança com relação à arquitetura, projeto elétrico, hidráulico e de ar condicionado;

Produtos Gerados
• Confirmação das listas de pontos e instrumentos, com detalhamento de suas especificações;
• Ajuste dos quadros elétricos e de ar condicionado, para definição de borneiras de pontos de supervisão
e de comando.
• Subsidiar o projeto de arquitetura para eventuais ajustes, bem como os demais projetos.

Observações

42
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 205
Serviços Opcionais Elaboração de orçamento – estimativo ou por fornecedores

Dados Necessários
Geral
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de automação e Segurança.
• Lista estimativa de preços gerais de partes e peças, com valores de mercado.

Construtora
• Lista de fornecedores preferenciais

Descrição das Atividades


• Elaboração de orçamento – estimativo ou por fornecedores

Produtos Gerados
• Listas estimativas de preços dos sistemas;
• Listas de preços de fornecedores.

Observações
• Deverá previamente acordado entre o contratante e o projetista a quantidade mínima e máxima de
propostas que serão analisadas.

43
FASE D PROJETO DE DETALHAMENTO AUT-D 206
Serviços Opcionais Elaboração de diagramas de comando

Dados Necessários
Geral
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de automação e Segurança;
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas elétricos;
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de hidráulicos;
• Projeto de detalhamento completo dos sistemas de ar condicionado.

Descrição das Atividades


• Elaboração de diagramas de comando dos quadros elétricos, hidráulicos e de ar condicionado, de
forma que os mesmos sejam capazes de interfacear corretamente com o sistema de automação e
executar as funções de sua competência.

Produtos Gerados
• Diagramas de comando dos sistemas elétricos, hidráulicos e de ar condicionado.

Observações

44
FASE E

PÓS-ENTREGA DO PROJETO

Garantir a plena compreensão e utilização das informações de


projeto, bem como sua aplicação correta nos trabalhos de campo.
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 001
Serviços Essenciais Apresentação do projeto

Dados Necessários
• Projeto executivo de Sistemas de automação e Segurança, incluindo memoriais técnicos e outros
documentos textuais;
• Análise prévia dos projetos por parte dos participantes da reunião.

Descrição das Atividades


• Realizar reunião com o objetivo de apresentar o projeto final com os conceitos técnicos e premissas
adotadas, solicitações do contratante e outras peculiaridades, e esclarecer eventuais dúvidas dos
participantes.

Produtos Gerados
• Esclarecimento sobre a organização e forma de utilização dos documentos de projeto;
• Ata da reunião.

Observações
• Recomenda-se a participação do contratante, Coordenador de projeto, Gerente da construtora, Gerente
da obra, representante da Instaladora e Projetista.

46
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 002
Serviços Essenciais Suporte à análise de concorrência e compra dos sistemas

Dados Necessários
Contratante
• Relação de proponentes de interesse do Contratante;
• Definição da forma de contratação;
• Datas limites de recebimento das propostas;
• Data do resultado da concorrência.

Descrição das Atividades


Suporte técnico aos processos de recebimento, equalização e análise das propostas das instaladoras
e outros fornecedores, incluindo as seguintes atividades:
• Preparação dos textos técnicos para inclusão no Edital de Concorrência;
• Suporte à definição das empresas capazes de executar o projeto;
• Assistência e esclarecimento de dúvidas dos proponentes, de maneira formal e com o conhecimento
do contratante;
• Analise das propostas de fornecedores, incluindo esclarecimento e equalização sob os aspectos
técnicos e comerciais.

Produtos Gerados
• Textos relativos a aspectos técnicos para inclusão no Edital de Concorrência.

Observações
• Deverá previamente acordado entre o contratante e o projetista a quantidade mínima e máxima de
propostas que serão analisadas.

47
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 003
Serviços Essenciais Acompanhamento da Implantação dos sistemas

Dados Necessários
Instalador
• Projeto executivo dos Sistemas, incluindo memoriais técnicos, outros documentos textuais e plantas
com a infra-estrutura;
• Procedimentos de Teste aprovados;
• Documentação técnica e termos de garantia de equipamentos e ou sistemas adquiridos.

Descrição das Atividades


Acompanhamento da obra por meio de visitas regulares ou eventuais, observando os seguintes itens:
• Aprovação formal pelos Fornecedores das Especificações Funcional e de Compra dos Sistemas;
• Análise e Aprovação dos Procedimentos de Teste;
• Acompanhamento da definição e fornecimento dos demais equipamentos do prédio, que tenham
relação com o sistema de automação e segurança, garantindo a sua interface de acordo com o
especificado;
• Acompanhamento da integração dos sistemas de gestão técnica e administrativa do
empreendimento;
• Análise e aprovação da adequação do projeto de instalação do Sistema para os equipamentos a serem
fornecidos;
• Acompanhamento do projeto e formalização das atividades, responsabilidades, interferências, eventos
técnicos e liberação de pagamento;
• Análise dos Manuais de Operação e Manutenção;
• Acompanhamento e aprovação do Treinamento;
• Acompanhamento e aprovação da instalação;
• Acompanhamento e aprovação provisória do sistema;
• Inspeções de verificação final e/ou acompanhamento do start-up de sistemas, podendo abranger as
seguintes atividades:
• Verificação da conclusão da totalidade dos fornecimentos e de sua adequação;
• Acompanhamento dos testes finais e partida (start-up) de sistemas;
• Montagem de pasta técnica, contendo as ARTS de execução, documentação técnica e termos de
garantia dos equipamentos.

Produtos Gerados
• Atas de Reunião;
• Cumprimento das atividades estabelecidas;
• Registro das atividades desenvolvidas em obra ou em decorrência do serviço de acompanhamento
da obra;
• Pasta de documentação geral de sistemas e equipamentos;
• Emissão do Certificado de Aceitação Provisória do Sistema.

Observações

48
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 004
Serviços Específicos Esclarecimento de Dúvidas

Dados Necessários
Conhecimento dos projetos executivos de Sistemas, incluindo memoriais técnicos e outros documentos
textuais.

Descrição das Atividades


Esclarecer eventuais dúvidas, recebidas de maneira formal, sobre os projetos elaborados e sua utilização,
desde que para isso não haja necessidade de diligência externa.

Produtos Gerados
Assistência, esclarecimento e participação nas discussões relativas aos serviços.

Observações
• Recomenda-se a participação do Contratante, Coordenador do projeto, Gerente da Construtora, Gerente
da Obra, representante da Instaladora e Projetista.
• Os itens a serem verificados devem ser previamente estabelecidos de forma compatível com o tempo
de visita estabelecido, e deverão estar acessíveis para inspeção na ocasião da visita.
• Os contatos para esclarecimento não terão caráter instrutivo e deverão sempre ser realizadas com
interlocutor qualificado e familiarizado com sistemas de automação e segurança.

49
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 201
Serviços Opcionais Análise de soluções alternativas

Dados Necessários
Propostas alternativas.

Descrição das Atividades


Análise técnica e de custos de soluções alternativas propostas para os sistemas de automação e
segurança, por sugestão de participantes do empreendimento.

Produtos Gerados
Relatório de análise das soluções propostas.

Observações

50
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 002
Serviços Opcionais Alterações de Projeto

Descrição das Atividades


Alteração de documentos de projeto por solicitação do cliente, devido à alteração de conceitos, materiais,
equipamentos e sistemas previamente estabelecidos ou sugestões de alteração de soluções adotadas.

Produtos Gerados
• Projeto alterado conforme a solicitação.

Observações

51
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 203
Serviços Opcionais Orientação sobre Procedimentos de Execução

Descrição das Atividades


Fornecer orientação técnica sobre técnicas construtivas, aplicação de materiais, logística de montagem
e realização de testes e ensaios.

Produtos Gerados
Informações para subsídio da execução, na forma de Relatórios, Treinamento, Croquis, diagramas e
outros.

Observações

52
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 204
Serviços Opcionais Desenhos As Built

Dados Necessários
Construtora ou Instaladora
Jogos completos do projeto, contendo todas as anotações de ajustes e alterações ocorridas, assinadas
por engenheiro responsável pela instalação desses sistemas.

Descrição das Atividades


Elaborar jogo de desenhos do projeto dos sistemas, atualizados conforme ajustes e alterações geradas
durante a execução dos mesmos.

Produtos Gerados
Jogo completo de desenhos de projeto de sistemas, atualizados conforme executado na obra.

Observações

53
FASE E PÓS ENTREGA DOS PROJETOS AUT-E 205
Serviços Opcionais Preparação de Manual de Operação e
Manutenção dos Sistemas

Dados Necessários
Projeto executivo dos Sistemas, incluindo memoriais técnicos e outros documentos textuais.

Descrição das Atividades


Elaboração de Manual Técnico de operação e manutenção dos sistemas, para utilização pelo responsável
pelo gerenciamento e operação do empreendimento.

Produtos Gerados
Manual de Operação e Manutenção dos Sistemas, contendo as informações e orientações necessárias
para a melhor utilização e preservação dos mesmos, incluindo:
• Descrição das características de cada equipamento e sistema, inclusive documentação técnica;
• Forma e cuidados de operação;
• Orientação e programa de manutenção preventiva, inclusive testes e ensaios;
• Relação de fabricantes/ fornecedores;
• Garantias.

Observações

54
FASE F

PÓS-ENTREGA Da obra

Analisar e avaliar o comportamento da edificação em uso para


verificar e reafirmar se os condicionantes e pressupostos de
projeto foram adequados e se eventuais alterações, realizadas
em obra, estão compatíveis com as expectativas do empreendedor
e de ocupação dos usuários.
FASE F PÓS ENTREGA DA OBRA AUT-F 001
Serviços Essenciais Atividades de Avaliação e/ou Assessoria

Dados Necessários
Projeto executivo dos Sistemas de Automação e Segurança, incluindo memoriais técnicos e outros
documentos textuais.

Descrição das Atividades


Atividades de avaliação do funcionamento, estado ou desempenho dos sistemas e assessoria relativa
aos mesmos, por meio de visitas, reuniões e outros tipos de atividades.

Produtos Gerados
• Cumprimento das atividades estabelecidas.
• Registro das atividades desenvolvidas no empreendimento ou em decorrência dos serviços
solicitados.

Observações
• O contratante e o projetista deverão definir, de comum acordo e antes do início dos serviços, quais
serão os objetivos, as tarefas e regimes de trabalho a serem cumpridos, os produtos a serem gerados,
bem como a forma de apresentação.

56
FASE F PÓS ENTREGA DA OBRA AUT-F 201
Serviços Opcionais Projetos de Alterações

Dados Necessários
Projeto executivo dos Sistemas de Automação e Segurança, incluindo memoriais técnicos e outros
documentos textuais.

Descrição das Atividades


Alteração ou elaboração de novos documentos de projeto por solicitação do cliente, devido à alteração
de condicionantes, materiais, equipamentos e sistemas instalados.

Produtos Gerados
Projeto alterado ou complementado conforme a solicitação.

Observações
• O contratante e o projetista deverão definir, de comum acordo, antes do início dos serviços, quais
serão os objetivos, as tarefas e regimes de trabalho a serem cumpridos, os produtos a serem gerados
e sua forma de apresentação.
• Deverá ser feito contato com o projetista responsável pelo projeto inicial, quando os mesmos não
forem de sua responsabilidade.

57