Vous êtes sur la page 1sur 4

Conformação – Curvas de Escoamento

Emerson T Paz1, Ricardo H Netz1 & Rodrigo Tecchio¹


1
Acadêmicos do Curso de Engenharia de Produção Eletromecânica – UTFPR, Pato Branco PR
e-mail: nickaloskit@hotmail.com, ricanetz@hotmail.com, rodrigotecchio@gmail.com

1. OBJETIVO

Esse relatório tem como objetivo determinar as


curvas de escoamento de três tipos de matérias (aço,
bronze e alumínio), a partir de ensaio de
compressão.

2. INTRODUÇÃO

Na engenharia, seja para o projeto e


manufatura de pequenos ou grandes
componentes, é fundamental o conhecimento do
comportamento do material com que se
trabalha, isto é, suas propriedades mecânicas em
várias condições de uso.
A curva de escoamento de um metal ou liga Figura 1: Esboço da curva obtida no ensaio de
é um elemento básico para a determinação das tração
condições de trabalho na conformação
mecânica. O escoamento de um material inicia Na curva da figura 1 observam-se quatro
quando as tensões atuantes atingirem um regiões de comportamentos distintos: OA;
determinado valor, característica do mesmo: a região de comportamento elástico; AB região de
resistência ao escoamento, kgf. deslizamento de discordâncias; BU região de
encruamento uniforme; UF região de
Para se calcular o trabalho ou a força de
encruamento não uniforme (o processo de
conformação, escolher uma máquina, ou
ruptura tem inicio em U e termino em F)
dimensionar uma ferramenta, é necessário
(Garcia).
conhecer a curva de escoamento do material. A
Devido a todos esses dados apresentados na
confecção de curvas de escoamento através do
curva tensão-deformação é possível determinar
ensaio de compressão justifica-se pela
varias características do material em estudo,
simplicidade de confecção dos corpos de prova,
como o limite de escoamento, o limite de
cilíndricos, e pela facilidade de execução em
resistência a tração (LRT) e outras
máquinas de ensaio convencionais. [1]
propriedades.

3. CONCEITOS

3.1 Curvas de escoamento


O levantamento das curvas de escoamento
dos materiais é extremamente importante para
que se possa avaliar quais as forças necessárias
para conformar mecanicamente um material.

3.2 Curvas de tração 3.3 Curvas de compressão


54 .

torção, módulo de ruptura a torção e modulo de


elasticidade transversal (G). O ensaio de torção
não é indicado como um teste para o controle de
especificações de entrada de matéria-prima. Os
resultados fornecidos pelo ensaio são
fortemente influenciados pela temperatura, pela
velocidade de deformação, pela anisotropia do
material, pelo tamanho de grão, pela
porcentagem de impurezas, pelo tipo de
tratamento térmico sofrido, bem como pelas
condições ambientais e geométricas.

Figura 2 : Esboço da curva obtido no ensaio de


compressão

Segundo GARCIA quando um material é


submetido a cargas de compressão, as relações
entre tensão e deformação são semelhantes
àquelas obtidas no ensaio de Tração.
Sendo o mesmo influenciado pelas mesmas
variáveis do ensaio de tração ( temperatura,
velocidade de deformação, tamanho do grão
etc).
Uma precaução que se deve ter para a
realização do ensaio de compressão é o Figura 3 : esboço da curva obtida no ensaio de tração
dimensionamento do corpo de prova, na qual
deve ter uma relação entre comprimento e seção
transversal adequadas. 3.4 Equações
Alguns dos motivos na qual utiliza-se pouco
ensaio de compressão e metais é: Para a obtenção de alguns resultados foram
- Existência de atrito entre o corpo de necessárias a utilização de algumas equações, as
prova e as placas da máquina quais estão demonstradas a abaixo.
(formação de um barril).
- Possibilidade de flambagem. 3.4.1 Equações para o ensaio de tração
- Dificuldade de medida dos valores
numéricos do ensaio.
No entanto, confecção de curvas de escoamento
através do ensaio de compressão justifica-se 1.
Porcentagem de deformação
pela simplicidade de confecção dos corpos de
prova, cilíndricos, e pela facilidade de execução
em máquinas de ensaio convencionais. 2
Porcentagem de estricção
3.3 Curvas de Torção

Para GARCIA o ensaio de torção consiste


na aplicação de carga rotativa em um corpo de 3.
Limite de resistência a Tração
prova geralmente de geometria cilíndrica.
Primeiramente mede-se o ângulo de deformação
(θ) como função do momento torsor
aplicado( Mt ). 4.
Tensão de escoamento
Entre os principais resultados obtidos do
ensaio, destacam-se: limite de escoamento à 3.4.2 Equações para o ensaio de Compressão
55 .

pó sobre as duas bases de contato com a


Para o ensaio de compressão foi necessário máquina universal de ensaios, para que não
as equações para calculo do n (fator de ocorre-se o abaulamento do material em suas
encruamento) e para determinar a constante k bases.
(constante plástica de escoamento), no entanto Em seguida iniciou-se o processo de
com o auxilio do excell foi possível calcular o ajuste da maquina de compressão com o corpo
valor do fator de encruamento de forma de prova. Feito isto iniciou-se o ensaio de
computacional. compressão.

5. DISCUSSÕES DOS RESULTADOS

1.
Fator de encruamento

2.
Constante plástica de escoamento

Na qual :
σ = Tensão de escoamento final e inicial
Φ = deformação verdadeira final e inicial
respectivamente.
Gráfico 1 : tensão x deformação

4.0 METODOLOGIA

4.1 Equipamentos utilizados

Para o processo de compressão foram utilizados


os seguintes equipamentos:
1- Máquina Universal de Ensaios – EMIC –
DL30;
2- Paquímetro Mitutoyo resolução 0,05
mm. Figura 2: corpo de prova antes do ensaio de
compressão e após ensaio de compressão

4.2 Materiais utilizados

Para a realização da atividade


prática foram utilizados os
seguintes materiais:
1- Corpo cilíndrico de aço ABNT 1020;
2- Grafite em pó (lubrificante).

4.3 Procedimento Gráfico 2 : log def x log tem

Foi preparado um corpo cilíndrico de aço Material k (MPa) n


ABNT 1020 para a realização da prática de Aço 1020
Sem Lubrificante 866,963 0,3103
compressão. Com Lubrificante 1043,758 0,4623
Primeiramente foram retiradas as medidas Sem Lubrificante 231,9474 0,4057
Alumínio
iniciais de diâmetro e altura do corpo. Com Lubrificante 103,940 0,3195
Posteriormente foi aplicado o lubrificante em
56 .

Bronze Sem Lubrificante 770,55 0,2934 obtendo a forma de “barril” como acontece no
Tabela 1 : valores obtidos no ensaio de compressão ensaio sem lubrificante.

6. CONCLUSÃO

Com os resultados obtidos é possível analisar


a importância do uso de lubrificantes na
realização do ensaio e principalmente, para que
os dados obtidos possam ter valor corretos é
necessário que durante a confecção dos corpos
de prova, levar em consideração a relação
altura/diâmetro, a qual não deve exceder 1,5.
As curvas obtidas através dos ensaios
mecânicos, são muito importantes, pois a partir
Gráfico 3: curva tensão deformação ensaio de tração delas é possível conhecer varias propriedades
do material como a tensão de escoamento, o
limite de resistência a tração entre outras
TRAÇÃO características.
Material LRT (Mpa) σ (Mpa) ε (%) S (%)
Aço 1020 435,40,39 6,0335 44 69,1358 7. REFERÊNCIAS
Tabela 2: Dados obtidos no ensaio de Tração

Após o termino do ensaio a primeira coisa a GARCIA, Amauri. Ensaios dos materiais. Rio
ser analisada foi o desempenho do lubrificante de Janeiro, LTC, 2008.
durante o processo. Comparando com o corpo
de prova sem a utilização de grafite notou-se [1] curvas de escoamento. Disponível em <
que o lubrificante auxilia no deslocamento do http://www.ufrgs.br/ldtm/ensaios/curvadeescoa
corpo durante a compressão, fazendo com que o mento.html> Acesso em 5 Abril 2009.
mesmo se deforme de forma proporcional, não