Vous êtes sur la page 1sur 28

AGP

Tecnologias da Informação

Comunicações
Meios de Transmissão
• Meio pelo qual desejamos passar sinais
eletromagnéticos
• Um sinal eletromagnético pode ser: ondas de rádio,
luz visível ou invisível, ou qualquer tipo de energia
• Em telecomunicações divide-se as transmissões em
dois grandes grupos, guiados, onde existe uma guia
de onda para a transmissão do sinal, e os não
guiados, onde a energia se propaga de forma livre
Meios de Transmissão

Cobre Cabo coaxial Fibra óptica


AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
Suporte físico para a transmissão

• Transmissão guiadas
– Par entrançado (Twisted-pair) Sinais
eléctricos
– Cabo Coaxial
Sinais
– Fibra ótica luminosos

• Transmissão sem fio


– Ondas de rádio
– Micro ondas
– Infravermelhos
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
5

Topologias

Topologia de uma rede de computadores:


descreve-nos de algum modo a geometria
usada na transmissão da informação pela
rede e nas ligações aos computadores
• Em linha (barramento ou bus)
• Em anel (ring)
• Em estrela (star)
6

Em Linha (barramento ou bus)


terminador Barramento
de
comunicação

topologia em linha
7

Em anel (ring)

Canal de
Nó comunicação

topologia em anel
8

Em estrela (star)

Cabos de
comunicação entre
os nós e o
dispositivo central

topologia em estrela
Servidor de Rede

Monitoração do tráfego, do estado, do desempenho de uma


estação da rede, assim como a monitoração do meio de
transmissão e outros sinais é necessária para a gestão da
rede de forma a possibilitar a detecção de erros, diagnóstico
e resoluções de problemas da rede, tais como falhas,
desempenho, etc.
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
10

Redes Ethernet
• Define um standard de acesso ao meio físico
• Pode ser implementada usando quer uma topologia
em barramento quer uma topologia em estrela.
• Topologia em estrela: cabo UTP (semelhante ao cabo
telefónico), conectores RJ45
• Topologia em barramento: cabo coaxial fino
(Cheapernet), fichas BNC
• Adaptadores para redes Ethernet: podem ter saídas
para conectores RJ45, BNC ou AUI
• Largura de banda: 10Mbips por segundo ou 100Mbips
por segundo (Fast Ethernet)
11

Cobertura geográfica
de uma rede de dados
 LAN - Local Area Network: cobertura geográfica da rede
limita-se a algumas dezenas ou eventualmente centenas de
metros, ou seja a um edifício. Exemplo de redes de área local:
Ethernet e Token Ring
 MAN - Metropolitan Area Network: rede interliga, por
exemplo, vários edifícios localizados a curta distância.
Cobertura da rede é de aproximadamente uma povoação. Um
dos suportes preferenciais para redes de área metropolitana é
a fibra óptica sendo uma tecnologia possível a FDDI.
 WAN - Wide Area Network: a rede interliga locais mais
distantes, como por exemplo, a conexão entre cidades ou
mesmo entre países. Um meio vulgar para efectuar esse tipo
de ligações é a rede pública comutada ou redes de comutação
de pacotes. Designa-se por rede de área alargada ou WAN
Equipamentos de comunicação

Modem Modem
RFN
1100101 1100101

Cable Cable
Modem Modem

1100101 1100101 Cabo 1100101 1100101


1100101

Modem Modem
ADSL ADSL

1100101 1100101 ADSL 1100101 1100101


1100101
Protocolos de Comunicação
O que é um protocolo?

Um protocolo humano e um protocolo de rede de computadores:

14
Protocolos de Comunicações
• Os protocolos de rede são conjunto de protocolos que
permitem a comunicação entre hosts (máquinas)
através da rede.
• Um protocolo é uma descrição formal de um conjunto
de regras e convenções que definem um aspecto
particular do modo como os dispositivos comunicam
numa rede.
• Os protocolos controlam todos os aspectos da
comunicação:
a) como é construída a rede física;
b) como estão os computadores ligados à rede;
c) como é enviada a informação;
d) etc.
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
Principais Protocolos
• HTTP (HyperText Transfer Protocol), Para aceder às páginas Web
• ARP (Address Resolution Protocol) Para resolver os endereços
• FTP (File Transfer Protocol) Para transferência de arquivos
• SMTP (Simple Mail Transfer Protocol) Aplicação para correio
electrónico
• POP (Post Office Protocol) Para correio electrónico
• TELNET Para aceder a computadores remotos
• RPC (Remote Procedure Call). Chamadas e procedimentos remotos
como se fossem procedimentos locais
• SNMP (Simple Network Management Protocol). Para controlo da
rede
• NFS (Network File System). Utilização de arquivos distribuídos pela
rede
• X-Windows. Para gerir janelas e interfaces com o utilizador
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
A Internet e o TCP/IP

TCP/IP

AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal


Protocolo TCP/IP
O TCP/IP é uma junção de dois protocolos:
• Transmission Control Protocol (TCP)
separa os dados em “pacotes”
• Internet Protocol (IP)
endereça os pacotes e é responsável por fazer os
dados chegarem ao seu destino.
Estes dois protocolos dividem os dados em secções
(pacotes) e entregam-nos no seu destino, tanto numa
Intranet como na Internet. Depois de serem entregues,
reconstroem os pacotes na forma original para eles
poderem ser visualizados e utilizados.
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
Protocolos abertos e fechados
• O protocolo TCP/IP é aberto e gratuito:
a) Universal – utilizado pela Internet,
ethernets, etc;
b) Vantajoso – utiliza segmentos de rede para
melhorar o desempenho da rede;
c) Constituido em camadas – cada camada
tem a sua função e protocolos
específicos.
• Protocolos proprietários e pagos:
IPX/SPX da Novell e NetBEUI da Microsoft
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
Camadas da arquitectura OSI e TCP/IP

Dados

Segmentos

Pacotes

Frames

Bits

AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal


Semelhanças entre os
modelos TCP/IP e OSI

TCP/IP TCP/IP OSI

AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal


AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
Semelhanças entre os
modelos TCP/IP e OSI
• Divisão em camadas;
• Têm camadas de aplicação, mas incluem
serviços distintos;
• Têm camadas de transporte e de rede
comparáveis;
• Utilizam comutação de pacotes em vez de
comutação de circuitos.

AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal


Semelhanças entre os
modelos TCP/IP e OSI
TPC/IP OSI
Camada de Aplicação aglomera: Camadas Distintas: aplicação,
Camadas de Aplicação, Apresentação e apresentação e sessão.
Sessão do modelo OSI.
Camada de Acesso à rede aglomera: Camadas Distintas: Ligação de
Camadas de Ligação de Dados e Física. dados e física.
Camada de transporte quando utiliza o Camada de transporte garante
protocolo UDP não garante fiabilidade na sempre a
entrega dos pacotes. fiabilidade na entrega dos
pacotes.
Mais simples (menos camadas). Mais complicado (mais camadas).
Modelo funcional que evoluiu à medida Utilizado como ajuda para a
das necessidades. compreensão do processo de
comunicação
AGP - Tecnologias da Informação 2010 - 2011 - Luís Vidigal
25

Equipamento de routing
• Gestão do tráfego de informação das redes que lhes
estão ligadas
• Um computador ligado simultaneamente a duas ou
mais redes distintas, pode ter funções de routing
• Routers podem determinar que pacotes de
informação respeitantes à mesma sessão de
comunicação sigam diferentes caminhos devido a
diferentes decisões de encaminhamento na rede
• Um pacote de informação pode chegar ao destino
antes de outro pacote que foi enviado mais cedo.
26

Protocolo IP

• Numa rede TCP/IP não podem existir duas ou mais


máquinas com o mesmo endereço IP. Exemplo: numa
rede de dados TCP/IP isolada que mais tarde se ligue
à Internet é necessário haver reconfiguração dos
endereços previamente atribuídos às maquinas
• Atribuição de endereços IP na Internet: obedece a
determinados procedimentos, havendo uma
instituição nos Estados Unidos (NIC ou Network
Information Center) responsável pela gestão das
atribuições dos endereços disponíveis.
27

Protocolo IP

• NIC foi obrigada, devido ao crescimento da


Internet, a delegar essa função noutras
instituições, que ficaram responsáveis pela
atribuição de uma gama de endereços IP
negociada com a NIC.
• Em Portugal a FCCN (Fundação para a
Computação Científica Nacional) atribui os
endereços IP destinados a instituições de
ensino superior e centros de Investigação e
Desenvolvimento.
28

Serviço de DNS
• Mapeamento dos endereços IP numa associação de nomes
que constituem o domínio e o nome da maquina em questão
• Muito mais fácil a uma pessoa fixar uma sequência de nomes
do que uma sequência de números (um endereço IP normal é
constituído por 12 algarismos)
• Serviço distribuído: existem máquinas que executam
programas reservados exclusivamente para essa tarefa e que
se designam por servidores de nomes (DNS server)
suportando essa função de conversão dos nomes em
endereços IP e vice-versa
• Se o nome a converter não estiver na base de dados da
máquina local, então esta terá que requisitar a outro servidor
de nomes a respectiva conversão.