Vous êtes sur la page 1sur 42

PROCESSOS DE MAQUINAGEM

(métodos subtractivos)

A. Loureiro

Curso de Mestrado EGI


FORMAÇÃO DA APARA

Curso de Mestrado EGI


Mecanismo de formação de apara
Plano de corte

h' Razão de corte


Rc = ou encalque
h
Fase de encalque seguida de deformação plástica
por corte
Fenómeno
I – região de deformação primária;
periódico
II – região de deformação secundária

Curso de Mestrado EGI


Mecanismo de formação de apara

Curso de Mestrado EGI


Tipos de apara

Materiais dúcteis Materiais dúcteis Materiais frágeis


Velocidades de corte Velocidades de corte Velocidades de corte
médias e elevadas baixas baixas e γ reduzido

Curso de Mestrado EGI


Formas da apara
Volume ocupado pela apara

Volume ocupado pela apara


Perigosidade

ISO 3685

Curso de Mestrado EGI


Influência da geometria da ferramenta

Menor γ maior deformação no plano de corte


Avanço
Velocidade de corte

Curso de Mestrado EGI


CLASSIFICAÇÃO DE PROCESSOS

Curso de Mestrado EGI


Torneamento

Cilíndrico externo Cilíndrico interno

Cónico externo Cónico interno

Curso de Mestrado EGI


Torneamento

Curvilíneo Faceamento

Perfilamento radial Perfilamento axial

Curso de Mestrado EGI


Torneamento

Sangramento radial Sangramento axial

Curso de Mestrado EGI


Aplainamento

Superfícies Sup. cilíndricas Perfis

Guias Rasgos Chavetas

Curso de Mestrado EGI


Furação

Cheia Pré furação Escalonada

Centros Profunda Trepanação

Curso de Mestrado EGI


Alargamento

Cilíndrico Cónico Acabamento


Rebaixamento

Cilíndrico Guiado Cónico Guiado

Curso de Mestrado EGI


Mandrilamento

Cilíndrico Radial

Cónico Esférico

Curso de Mestrado EGI


Fresagem

Cilíndrica concordante Cilíndrica discordante

Frontal Frontal canais

Curso de Mestrado EGI


Fresagem

Cilín. tangencial Tang. encaixes Frontal especial


Roscamento

Externo ferr. Interno f. Interno ferr.


perf único p. único Perf. múltiplo

Curso de Mestrado EGI


Roscamento

Com fresa Macho interno Externo pentes


Serramento

Alternativo Circular Disco abrasivo

Curso de Mestrado EGI


Limagem

Lixagem

Fita Folha

Curso de Mestrado EGI


Rectificação

Plana Cilíndrica externa Cil. interna

Cónica Perfil longit. Perfil radial Cilíndrica

Curso de Mestrado EGI


Polimento

Disco rígido Disco flexível

Curso de Mestrado EGI


Electroerosão
(penetração)

Princípio físico

Curso de Mestrado EGI


Electroerosão

Penetração Fio

Aplicações

Curso de Mestrado EGI


MOVIMENTOS E RELAÇÕES
GEOMÉTRICAS NA MAQUINAGEM

Curso de Mestrado EGI


Movimentos

Torneamento Fresagem
Movimento de corte Movimento efectivo de corte
Movimento de avanço Movimento de penetração

Curso de Mestrado EGI


Movimentos

Furação Rectificação
Movimento de posicionamento
Movimento de ajuste de desgaste

Curso de Mestrado EGI


Percursos

lc – percurso de corte
la – percurso de avanço
le – percurso efectivo de corte

Curso de Mestrado EGI


Velocidades e ângulos
Discordância Concordância

v – velocidade de corte
ϕ – ângulo de avanço
va – velocidade de avanço
η - ângulo de corte ≈0
ve – velocidade efectiva de corte

Curso de Mestrado EGI


Ângulos

Fresagem frontal Rectificação frontal

Curso de Mestrado EGI


Grandezas de corte

Torneamento

Reguladas na máquina:
- Avanço
- Penetramento ou
profundidade
- Velocidade de corte
(indirectamente)

Curso de Mestrado EGI


Grandezas de corte
Ferramenta 2 arestas

adente

Aplainamento Furação
a = 2·adente
pradial = d/2

Curso de Mestrado EGI


Grandezas de corte
Ferramentas de arestas múltiplas

Fresagem

a = adente·z e – penetração radial – pr


z – nº de dentes p – penetração axial - pa

Curso de Mestrado EGI


Grandezas de corte

Rectificação

A penetração ou profundidade é perpendicular ao


plano de trabalho

Curso de Mestrado EGI


Dimensões da apara

Torneamento/
Aplainamento

e = a sen χ

l = p/sen χ

S = a·p = e·l

χ– ângulo de posição da aresta de corte


(orientação da ferramenta)

Curso de Mestrado EGI


Dimensões da apara
Furação

a
e = senχ
2
pr
l=
senχ
S = a·p = e·l

Curso de Mestrado EGI


Dimensões da apara

Fresagem

e = ad senϕ

l = pa

S = a·p = e·l

Curso de Mestrado EGI


GEOMETRIA DAS FERRAMENTAS
DE CORTE

Curso de Mestrado EGI


Ferramenta de barra c/ aresta rectilínea

Zona activa

Curso de Mestrado EGI


Elementos funcionais de forma
Orientação

Neutra

Ψ – ângulo de orientação da aresta


χ - ângulo de posição da aresta

Curso de Mestrado EGI


Elementos funcionais de corte
Proj. plano aresta

α – ângulo de saída
β – ângulo de gume α + β + γ = 90º
γ− ângulo de ataque
λ – ângulo de
ε – ângulo de ponta inclinação da aresta

Curso de Mestrado EGI


Ângulos de ferramenta para tornear
Grupo Material a α β γ
trabalhar
A1 Alumínio e cobre 8º a 10º 50º a 52º 32º a 28º

A2 Aços macios 6º 55º a 58º 29º a 26º

Aço duros 6º 65º a 68º 19º a 16º

Aços inoxidáveis 6º 65º a 68º 19º a 16º


A3
F. f. cinzento 6º 65º a 68º 19º a 16º

F. f. ligado 5º 77º a 85º 8º a 0º


A4
Aços e bronzes 5º 77º a 85º 8º a 0º
mto duros

Curso de Mestrado EGI


Ângulos de ferramenta para tornear

F. desbaste F. Desbaste
à esquerda

F. Desbaste F.
à direita acabamento

Curso de Mestrado EGI