Vous êtes sur la page 1sur 39

RESPOSTAS DO EXERCÍCIOS SOBRE DIREITO

ELEITORAL
junho 14, 2010 Direito Sem Comentarios

RESPOSTAS

01. errado –casos em tese, autoridade com juri sd. federal/órgão nac.part.

02. errado – caso de parentes candidatos,…

03. certo

04. certo

05. errado - membro do STJ

06. certo

07. certo

08. certo

09. errado – competência do STF

10. errado – incompetência matéria administrativa

11. errado- só cabe de decisão do TSE, julgada pelo próprio TSE

12. errado- pode, quando não existir previsão legal

13. certo

14. certo

15. certo

16. errado – TSE aprova a criação de zona

17. certo

18. certo

19. certo

20. certo

21. errado – participa na forma do regimento interno do tribunal

22. certo

23. certo
24. certo

25. certo

26. errado – só quem pode requerer e receber é o próprio eleitor

27. certo

28. certo

29. certo

30. errado - só três meses

31. certo

32. certo

33. certo

34. errado – não recebe nos 150 dias antes do pleito

35. certo

36. certo

37. errado – só informa para a autoridade judicial criminal

38. certo

39. certo

40. certo

41. certo

42. certo

43. certo

44. certo

45. certo

46. certo

47. certo

48. certo

49. certo

50. errado – necessário informa ao TSE para registro das alterações

51. certo
52. errado – é feita no partido. Pode ser provada por outros meios

53. certo

54. certo

55. certo

56. certo

57. errado – data da realização de 10 a 30 de junho

58. certo

59. errado – comprovação da idade mínima até a posse

60. certo

61. errado – errado só a parte referente aos militares

62. certo

63. errado – por um só período subsequente

64. certo

65. errado – pode ser alegada quando da diplomação

66. errado – não existe mais candidatura nata

67. certo

68. errado – prazo de 05 dias

69. errado – 02 suplentes

70. certo

71. errado – cálculo sobre as candidaturas lançadas

72. errado – tem que respeitar limite. Não pode completar

73. certo

74. certo

75. certo

76. certo

77. errado – até 60 dias antes do pleito e fato gerador de 10 dias

78. certo

79. errado – não altera, só em situação muito especial


80. errado – não pode usar rádio, tv , nem internet

81. certo

82. certo

83. errado – só no idioma nacional

84. certo

85. errado – não é preciso licença. Mera comunicação para garantia do local

86. errado - mesmo com obrigação de tirar todas ,não pode prejudicar

87. certo

88. certo

89. certo

90. errado – obedece ao sorteio

91. certo

92. errado – só pode comentar até 1º de agosto do ano eleitoral

93. certo

94. certo

95. certo

96. certo

97. certo

98. certo

99. certo

1. certo
2. errado – necessário advogado para requerer aos tribunais
3. errado – não tipifica . só se houver manifestação de cunho político
4. certo
5. certo
6. certo
7. certo
8. certo
9. certo
10. errado – nos três meses só é permitida com autorização –casos especiais
11. errado – proibido nos três meses que antecede ao pleito
12. certo
13. errado – competência dos juízes eleitorais
14. certo
15. certo
16. certo
17. certo
18. certo
19. certo
20. certo
21. certo
22. errado – será cedido gratuitamente
23. certo
24. errado – tem que ser maior de 18 anos
25. certo
26. certo
27. certo
28. errado – pode votar com um dos documentos
29. certo
30. certo
31. errado – o preso provisório pode votar
32. certo
33. errado – só até dele ser admitido a votar
34. certo
35. certo
36. certo
37. errado – será emitida pelo partido político
38. certo
39. errado – a cem metros
40. certo
41. errado – só vota para o cargo de presidente
42. errado – de dois a quatro cidadãos
43. certo
44. certo
45. certo
46. certo
47. certo
48. certo
49. certo
50. certo
51. certo
52. certo
53. certo
54. certo
55. certo
56. certo
57. certo
58. certo
59. errado – é crime
60. certo
61. certo
EXERCÍCIOS SOBRE DIREITO ELEITORAL
junho 14, 2010 Direito 1 Comentario

Assinale c ( certo ) ou e ( errado )

1. O TSE é competente para responder consultas sobre casos concretos, formuladas pelos
diretórios municipais dos partidos políticos ( )

2. Os biênios dos juízes dos tribunais eleitorais são contados ininterruptamente,


sem desconto de qualquer afastamento ( )

3. Os substitutos dos juízes dos tribunais serão escolhidos, na mesma ocasião e pelo mesmo processo
dos titulares, em número igual para cada categoria ( )

4. Não pode fazer parte do tse, como membro , os parentes entre si até o 4° grau ( )

5. O corregedor geral da justiça eleitoral será eleito dentre qualquer um dos membros do TSE
( )

6. O TSE delibera , em sessão pública, por maioria de votos, com a presença da maioria dos seus
membros ( )

7. O TSE só poderá decidir sobre a cassação de registro de partidos políticos ou perdas de


diplomas , com a presença de todos os seus membros ( )

8. O TSE é competente para julgar os conflitos de jurisdição entre tres e juízes eleitorais de estados
diferentes ( )

9. O TSE é competente para julgar mandado de segurança , em matéria eleitoral, contra ato do
presidente da república ( )

10. compete, ainda, ao TSE , julgar os recursos que forem interpostos das decisões dos TREs ,
inclusive as que versarem sobre matéria administrativa ( )

11. Os tribunais regionais eleitorais são competentes para julgar as ações rescisórias , nos casos de
inelegibilidades intentadas dentro de 120 dias da decisão inrecorrível ( )

12. Em nenhuna hipótese o tse poderá fixar data para realização de eleições presidenciais no nosso país
( )

13. A requisição de força federal é ato do tse, para fazer cumprir suas próprias decisões e dos TREs que
o solicitarem ( )

14. A lista contendo nomes dos advogados para indicação pelo presidente da república de membros do
TRE, classe jurista , não pode conter nome de magistrado aposentado ou membro do ministério público
( )

15. os TREs são competentes para julgar crimes eleitorais cometidos por juízes eleitorais

( )
16. a divisão de uma circunscrição eleitoral em zona, é feita pelo TREs, sem necessidade da aprovação
do TSE ( )

17. O juiz eleitoral é competente para dividir a zona em seções eleitorais ( )

18. As juntas eleitorais são nomeadas 60 dias antes do pleito ( )

19. Compete a junta eleitoral expedir os diplomas dos eleitos para os cargos municipais

( )

20. O procurador geral eleitoral será sempre o procurador geral da república ( )

21. O ministério público eleitoral, nos tribunais , participará das discussões , da forma como estabelece o
código eleitoral ( )

22. O ministério público poderá se manifestar, por escrito ou oralmente, em todos os assuntos
submetidos à deliberação do tribunal ( )

23. Os procuradores regionais eleitorais serão designados pelo procurador geral da república, onde
houver mais de um ( )

24.Perante os TREs, poderão ser designados outros membros do ministério público federal, para
auxiliarem nos serviços , mediante prévia autorização do procurador geral, não tendo estes assento nas
sessões dos tribunais ( )

25. O promotor eleitoral será o membro do ministério público local e, em caso de inexistência, o chefe do
ministério público estadual indicará ao procurador regional eleitoral o substituto para designação ( )

26. O eleitor poderá solicitar a sua inscrição eleitoral por via de procurador legalmente habilitado ( )

27. Para requerer o título de eleitor é necessário apresentação de um documento de identificação e


cumprimento das obrigações relativas ao serviço militar obrigatório aos homens maiores de 19 anos ( )

28. O título do menor de 15 anos só surtirá efeito com o implemento da idade de 16 anos

( )

29. O naturalizado deverá se alistar até um ano depois de adquirida a nacionalidade brasileira ( )

30. Para solicitar transferência , o eleitor precisa provar residência mínima de um ano no novo
município ( )

31 .O transcurso de um ano da última movimentação e residência mínima de 03 meses no


novo domicílio , não serão requisitos exigidos na transferência de servidor público
civil , militar , ou autárquico , bem como aos membros de sua família , caso tenha
ocorrido remoção ou a transferência em razão de sua atividade profissional ( )

32. O cancelamento de uma inscrição eleitoral por sentença de autoridade judiciária, impede o
restabelecimento da inscrição original ( )

33. O juiz eleitoral poderá chancelar os títulos de eleitores via on line ( )

34. os cartórios eleitorais poderão receber alistamento ou transferência provisória , nos 150 dias
antes do pleito . ( )
35. o eleitor poderá requerer 2ª via do título até 10 dias antes da eleição ( )

36. No interesse do resguardo da privacidade do cidadão, não serão fornecidas informações constantes
do cadastro de eleitores , de caráter personalizado ( )

37. A autoridade judiciária poderá e será atendida sobre todos os dados dos eleitores, constantes do
cadastro geral da justiça eleitoral ( )

38. O batimento ou cruzamento das informações constantes do cadastro eleitoral, visa expurgar
possíveis duplicidades ou pluralidades de inscrições eleitorais ( )

39. A regularização da situação eleitoral de pessoa que tenha perdido seus direitos políticos ou esteja
com os mesmos suspensos, somente será possível mediante comprovante de haver cessado o
impedimento ( )

40. Comprova-se a reaquisição ou restabelecimento dos direitos políticos com , no caso de suspensão,
ou com a decisão judicial , ou, se for conscrito, com certificado de reservista

( )

41.A folha de votação dos eleitores deve ser conservada por 05 pleitos consecutivos ( )

42. A correição será realizada sempre que o eleitorado for superior ao dobro da população entre 10 e 15
anos, somada a de idade superior a 70 anos no território daquele município

( )

43. O título não procurado pelo eleitor poderá ser incinerado após três pleitos consecutivos , contados da
data do requerimento da inscrição ( )

44. O cancelamento de uma inscrição por ausência a três eleições consecutivas, decorre de comando
legal. não se confunde com a imposição de penalidade de natureza pecuniária pelo não
comparecimento às eleições ( )

45. O partido político é pessoa jurídica de direito privado ( )

46. O partido político tem autonomia para definir sua estrutura interna, organização e funcionamento (
)

47. É obrigatório o registro do estatudo do partido político no tse, um ano antes da eleição, para que
ele possa pleitear candidaturas ( )

48. O registro no tse , após o apoiamento dos eleitores, confere aos partidos políticos o caráter
nacional e assegura a exclusividade de sua denominação, sigla e símbolos ( )

49. Na criação de um partido, é necessário a subscrição de pelo menos 101 fundadores, com domicílio
eleitoral em pelo menos um terço dos estados da federação ( )

50. As alterações programáticas ou estatutárias, após registradas no ofício civil, em Brasília, não
precisam ser encaminhadas ao tse, uma vez que só é preciso ter feito o primeiro registro ( )

51. O estatuto de um partido político deve conter normas sobre fidelidade e disciplinas partidárias ( )
52. A filiação partidária é requisito para registro de um candidato a qualquer pleito. a filiação partidária só
será considerada válida após a entrega da lista de filiados , pelo partido político , aos cartórios
eleitorais ( )

53. O prazo de filiação partidária, previsto no estatuto de um partido político, pode ser superior ao
previsto na lei das eleições, não podendo, entretanto, ser alterado no ano da eleição, com vista à
candidatura a cargos eletivos ( )

54. Cancela – se uma filiação partidária ao se verificar a ocorrência de morte, perda de direitos
políticos ou expulsão de filiado ( )

55. O cidadão filiado ao partido “ a “ que deseja se desfiliar para se filiar ao partido “ b “ , precisa , no
dia imediato da nova filiação , comunicar ao partido anterior e ao juiz de sua respectiva zona, para
que seja cancelada sua antiga filiação ( )

56. Os partidos políticos poderão deliberar sobre a realização de coligações e lançamento de


candidaturas , no período de 10 a 30 de junho de ano eleitoral ( )

57. As coligações devem ser analisadas para verificação de sua regularidade. entre outros requisitos, é
necessário aferir se não estão em choque com eventual aliança nacional, se todos os partidos
deliberaram no mesmo sentido e se as convenções ocorreram no prazo de 11 a 30 de junho , do ano
eleitoral , com determina a lei ( )

58. O membro do ministério público que queira se candidatar, deverá se afastar de suas funções
institucionais, mediante licença , no prazo legal estabelecido para as filiações partidárias ( )

59. A idade de 35 anos , para que um cidadão possa concorrer ao cargo de presidente é verificada na
data do seu pedido de registro perante o tse( )

60. Não é permitido o registro de um candidato para mais de um cargo eletivo , no mesmo processo
eleitoral ( )

61. São inelegíveis os inalistáveis , os analfabetos e os militares ( )

62. O militar alistável é elegível e sua filiação será considerada válida quando do registro de sua
candidatura ( )

63.Os chefes dos poderes executivos ( federal, estadual e municipal ) são reelegíveis, por mais de
dois períodos subsequentes ao seu primeiro mandato ( )

64.O presidente da república que queira concorrer ao cargo de senador, no período subsequente ao seu
mandato, deverá renunciar ao seu cargo, seis meses antes do pleito ( )

65. A inelegibilidade constitucional poderá ser alegada unicamente na fase de impugnação ao registro da
candidatura ( )

66. É permitido ao candidato que já exerce o cargo de deputado federal concorrer ao pleito seguinte ,
para o mesmo cargo, na condição de candidato nato ( )

67. A mãe do governador do estado x, é elegível ao mesmo cargo do seu filho, se ele próprio tiver
condição de ser reelegível ( )

68. Ocorrendo o pedido de registro das candidaturas, o órgão competente da justiça eleitoral , deverá
publicar edital, com o prazo de 06 dias, para abertura de prazo de impugnação ( )
69. Todo o candidato ao senado será registrado com um suplente ( )

70. O partido político isolado, poderá solicitar o registro de candidatos ao cargo de deputado federal,
deputado estadual ou de vereador, até 150% dos lugares a preencher, na respectiva casa legislativa (
)

71. Serão reservadas , por sexo, 30% e 70%, calculadas sobre as vagas a preencher, das candidaturas
lançadas pelo partido ou coligação ( )

72. É possível a substituição de candidatos fora dos percentuais acima referidos ( )

73. O pedido de registro de candidatos pode ser feito de 11 de junho até 05 de julho de ano eleitoral ( )

74. O candidato deverá provar que está em pleno exercício de seus direitos políticos, a idade mínima , a
filiação partidária, o domicílio eleitoral, dentro do que estabelece a lei para ter o seu registro deferido ( )

75. O partido político poderá , até a data da eleição, requerer o cancelamento de registro de seu
candidato que foi expulso do seu quadro partidário ( )

76. O candidato que renunciar a sua candidatura, deverá fazê-lo através de documento datado, assinado
e com firma reconhecida ou na presença de duas testemunhas ( )

77. A substituição de candidato nas eleições proporcionais só poderá ocorrer até 10 dias antes do pleito
e desde que a substituição tenha ocorrido nos 6o dias do fato gerador ( )

78. A filiação a partido político impede o exercício de funções eleitorais por membro do ministério público,
até dois anos do seu cancelamento ( )

79. A substituição de candidato ao cargo majoritário, nos trinta dias anteriores ao pleito, obriga a justiça
eleitoral a alterar a urna eletrônica , por causa da obrigatoriedade da foto na tela da urna ( )

80. A propaganda intrapartidária é aquela que ocorre na quinzena anterior a realização das convenções
partidárias, visando a indicação do nome dos postulantes do partido a um cargo eletivo, podendo ser ,
inclusive no rádio, tv , internert e outdoors ( )

81. A propaganda partidária é aquela realizada pelo partido político em ano não eleitoral e no primeiro
semestre de ano não eleitoral e visa divulgar o programa do partido ( )

82. A propaganda eleitoral visa divulgar as candidaturas. ela começa no dia seguinte ao último prazo
para registro de candidatos pelos partidos e coligações ( )

83. A propaganda eleitoral poderá ser feita na língua nacional e estrangeira, visando , no segundo caso,
o eleitor que reside no exterior e que vota na eleição presidencial ( )

84. É obrigatório o uso, pela coligação, na eleição majoritária e em sua propaganda, de todas as siglas
dos partidos que a integram e na eleição proporcional , a legenda do partido do candidato ( )

85. Não será tolerada , entre outras, a propaganda em local aberto ou fechado, sem licença da polícia
( )

86. É permitida a propaganda que prejudique a estética da cidade, pelo simples fato de que o candidato
deverá retirá-la até 30 dias após a realização da eleição ( )
87. Os espaços destinados aos outdoors, serão partilhados obedecendo a regra de 30% para os partidos
com candidato ao cargo de presidente, 30% para governador e senador e 40% para deputado federal
( )

88. A propaganda eleitoral na imprensa escrita , paga, pode ser realizada até o dia da eleição ( )

89. A propaganda nas depedências do poder legislativo poderá ocorrer a critério da mesa diretora de
cada casa ( )

90. O outdoor eletrônico não obedecerá as regras previstas para sorteio, como nos demais casos de
utilização de outdoor ( )

91. As emissoras de rádio e tv ficam proibidas, a partir de 1º de julho de ano eleitoral a divulgar, através
de filmes, novelas, miniséries , alusão a candidatos ou crítica a partido político ( )

92. O candidato que for locutor de rádio, apresentador de televisão , poderá comentar seus programas
sem problema algum, até a data da eleição, pois não gera inelegibilidade o seu não afastamento ( )

93. É proibida a propaganda eleitoral paga, no rádio e tv ( )

94. A propaganda eleitoral, apresentada por emissora não autorizada a funcionar, gera punição,
inclusive com a possiblidade de uma investigação judicial ( )

95. É vedado aos partidos políticos e coligações , incluir , no horário destinado aos candidatos
proporcionais , propaganda das candidaturas majoritárias ou vice – versa, exceto camisetas, fotos ao
fundo , cartazes ( )

96. Convocação para convenção. propaganda realizada em rádio e televisão, atingindo não somente os
convencionais, mas também os eleitores em geral, constitui violação a dispositivo da lei eleitoral ( )

97. O militar da reserva remunerada que se encontra em situação de inatividade, motiva a exigência
da filiação partidária, um ano antes do pleito ( )

98. Propaganda eleitoral e promoção pessoal . a propaganda só se configura como propaganda eleitoral
quando menciona a candidatura , a ação política que se pretende desenvolver ou as razões que induzem
a concluir que o beneficiário é o mais apto ao exercício de função pública ( )

99. A veiculação de mensagem de cunho político-eleitoral, através de outdoors antes do dia 06 de julho,
caracteriza propaganda eleitoral extemporânea , a ensejar a aplicação de multa prevista em lei ( )

100. O recurso cabível de decisão de juiz auxiliar é o agravo ( )

101. É dispensável que a representação proposta seja assinada por advogado legalmente habilitado (
)

102. Propaganda eleitoral contendo mensagem de boas festas é conduta que se tipifica como ilícito
eleitoral ( )

103. As pesquisas eleitorais tornadas públicas, após registro no órgão competente da justiça eleitoral,
serão colocadas à disposição dos partidos políticos e coligações pelo prazo de 30 dias ( )

104. A filiação de membro do ministério público da união somente pode se efetivar nas hipóteses de
afastamento de suas funções institucionais, mediante licença, nos termos da lei ( )
105. Notícias sobre a administração dos atos de governo, positivas ou negativas, não configuram
publicidade institucional, não se podendo impedir , nos três meses que antecedem o certame eleitoral, a
divulgação, pela imprensa, de fatos relativos a atuação do poder público ( )

106. Filiação partidária – ausência de comunicação ao partido e ao juízo respectivo . ocorre a


duplicidade, gerando nulidade de ambas as filações ( )

107. O servidor da justiça eleitoral, não pode exercer qualquer atividade partidária, sob pena de
demissão ( )

108. São proibidas, por força da lei eleitoral, aos agentes públicos , toda conduta tendente a afetar a
igualdade de oportunidade entre candidatos nos pleitos eleitorais ( )

109. Nos três meses que antecedem ao pleito, independe de autorização da justiça eleitoral a
divulgação de toda e qualquer propaganda institucional ( )

110. Nada impede aos candidatos a cargos do poder executivo, participar, a qualquer tempo antes da
eleição de inaugurações de obras públicas ( )

111. É obrigatório solicitar autorização da justiça eleitoral para que um agente público, cujo cargo esteja
em disputa, possa fazer pronunciamento em rádio e tv, nos três meses que antecedem ao pleito ( )

112. O corregedor regional eleitoral, é competente para apreciar representação de investigação


judicial, nas eleições municipais ( )

113. A utilização indevida de veículos ou meio de comunicação social pode ser apurado por meio de
investigação judicial, cuja penalidade pode ser a declaração de inelegibilidade do representado e de
quantos hajam contribuído para a prática do ato ( )

114.As coligações partidárias estão legitimadas a propor ação de investigação judicial, nos pleitos em
que participarem ( )

115. A investigação judicial julgada procedente antes da eleição cassa o registro do candidato e declara
a sua inelegibilidade ( )

116. O sistema eletrônico de votação será utilizado em todas as seções eleitorais do país

( )

117. Após o julgamento do último pedido de registro de candidatura, serão elaboradas tabelas de
partidos políticos, coligações e de candidaturas para fins de alimentação do sistema de votação ( )

118. As tabelas de candidaturas, se for imprescindível, poderão ser alteradas, mesmo nos trinta dias
que antecedem ao pleito ( )

119. As urnas eletrônicas de contigências, destinadas a substituir as que apresentarem defeitos durante
a votação, também serão preparadas e lacradas, obedecendo aos mesmos procedimentos ( )

120. É possível urnas eletrônicas única e exclusivamente preparadas para receber justificativas
eleitorais ( )

121. O dono de um prédio particular poderá cobrar aluguel pelo uso do bem para servir como local de
votação ( )
122. A cada seção eleitoral corresponde uma mesa receptora de votos, salvo na hipótese de agregação
( )

123. Os eleitores menores de 18 anos, poderão servir como mesários ( )

124. O registro de candidato, posterior a nomeação de mesário, cujos laços de parentesco impede o
exercício da função, deve ser declarado para evitar o vício de constituição da mesa ( )

125. No dia da votação, o presidente da mesa emitirá , antes de permitir o início da votação, a
zerésima, relatório que comprova a inexistência de votos na urna eletrônica ( )

126. Será impedido de votar o eleitor cujo nome não figure na folha de votação ou no cadastro de
eleitores da seção, constante da urna eletrônica ( )

127. O eleitor só poderá votar munido do seu título de eleitor e documento de identificação ( )

128. O eleitor que não completar a votação poderá receber o comprovante de quitação com a justiça
eleitoral , salvo nos casos de votação em urna com módulo impressor ( )

129. Será permitido o uso de instrumentos que auxiliem o eleitor analfabeto a votar ( )

130. Não serão instaladas seções em penitenciárias , uma vez que todo preso está com seus direitos
políticos suspensos ( )

131. É possível a suspensão da votação do eleitor que, mesmo admitido a votar, se recuse a proceder a
votação ( )

132. A impugnação à identidade do eleitor poderá ser apresentda em qualquer fase da votação ( )

133. Ao final da votação, o presidente da mesa deverá proceder a emissão do boletim de urna e
remeterá toda a documentação utilizada na votação para a junta apuradora ( )

134. A cabina indevassável assegura o sigilo do voto ( )

135. A cédula oficial poderá ser utilizada na impossibilidade da votação eletrônica, sendo que serão
consideradas válidas as que forem rubricadas pelo presidente e mesários e numeradas em série
contínua de um a nove ( )

136. A credencial de fiscais ( dois para cada mesa receptora ) e de delegados ( dois para cada
município ), será expedida pelo juiz eleitoral competente ( )

137. É garantia eleitoral a impossibilidade da prisão de eleitores desde cinco dias antes da eleição até
quarenta e oito horas depois, salvo flagrante delito, em virtude de sentença criminal condenatória por
crime infiançável ou, ainda , por desrespeito a salvo – conduto

( )

138. A polícia deverá ficar sempre a 200 metros da seção eleitoral ( )

139.A votação paralela é forma de auditoria de funcionamento da urna eletrônica ( )

140. O eleitor que estiver residindo no exterior e tiver procedido ao alistamento ou transferência do seu
título de eleitor, até 150 dias antes do pleito, poderá votar para todos os cargos do pleito eleitoral
daquele ano ( )
141. A junta eleitoral será nomeada 60 dias antes da eleição e será composta de um juiz de direito e de
dois ou quatro advogados ( )

142. As pessoas que exercem cargos de confiança do poder executivo não podem ser designadas
membros da junta eleitoral ( )

143. A junta é competente para apurar as seções sob sua jurisdição, determinando a expedição de
novos boletins de urnas caso não tenham sido emitidos pela urna eletrõnica , no local da seção
eleitoral ( )

144. Caso ocorra a votação por cédulas, elas serão apuradas pela junta , com emprego do sistema de
apuração eletrõnica ( )

145. Com o uso de senha especial, poderá ser regerado um novo disquete, a partir da extração de
dados registrado na urna eletrõnica ( )

146. O sistema oficial de totalização permite a emissão de uma zerésima , com a fiscalização do comitê
interpartidário ( )

147. Após a totalização dos votos, serão colocados à disposição dos partidos, candidatos e coligações,
por três dias, para exame, o relatório final da apuração, podendo em dois dias, partidos ou coligações
apresentarem reclamações ( )

148. Proclamado os eleitos, a justiça eleitoral, por seu órgão competente, procederá a diplomação , de
cujo ato cabe recurso no prazo de três dias ( )

149. A diplomação do eleito, dependerá, para os homens, de prova de estar em dia com o serviço militar
( )

150. Se for diplomado candidato militar, a justiça eleitoral procederá comunicação ao órgão a que o eleito
esteja subordinado ( )

151. O mandato eletivo poderá ser impugnado ,perante a justiça eleitoral, no prazo de 15 dias após a
diplomação, instruída a ação com prova de abuso de poder econômico, corrupção ou fraude ( )

152. O procedimento da ação de impugnação de mandato eletivo obedece , em sua fase instrutória, as
regras do código de processo civil, exceto para a interposição de recuso, cujo prazo será de três dias,
conforme regra geral do direito eleitoral ( )

153. Não será diplomado candidato eleito , enquanto não prestar conta de seus gastos na campanha
eleitoral ( )

154. Para que o candidato possa gastar dinheiro com sua campanha eleitoral, é necessário que o
comitê financeiro tenha sido registrado no órgão competente da justiça eleitoral ( )

155. Os candidatos a vice, bem como os candidatos a suplente, não são obrigados a abrir conta bancária
( )

156. É crime eleitoral o uso de símbolos, frases ou imagens associadas ou semelhantes às empregadas
por órgão de governo, empresa pública ou sociedade de economia mista ( )

157. Obter acesso a sistema de tratamento automático de dados usado pelo serviço eleitoral , ´é crime
punível com pena de reclusão , variável entre 05 a 10 anos ( )

158. No dia da eleição, não é crime fazer comícios ( )


159. Reter título de eleitor, pode ser punível com detenção de um a três meses, ou pena alternativa de
prestação de serviços à comunidade ( )

160. O Ministério Público tem prazo de 10 dias para oferecer denúncia, quando verificada a infração
penal eleitoral (

16. O Corregedor Eleitoral, junto ao Tribunal Superior Eleitoral, será eleito dentre os Ministros do
(A) Superior Tribunal de Justiça.
(B) Tribunal Regional Federal.
(C) Tribunal Federal Eleitoral.
(D) Tribunal Regional Eleitoral.
(E) Supremo Tribunal Federal.

Resposta:

Art. 119. O Tribunal Superior Eleitoral compor-se-á, no mínimo, de sete membros, escolhidos:
I – mediante eleição, pelo voto secreto:
a) três Juízes dentre os Ministros do Supremo Tribunal Federal;
b) dois Juízes dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça;
II – por nomeação do Presidente da República, dois Juízes dentre seis advogados de notável saber
jurídico e idoneidade moral, indicados pelo Supremo Tribunal Federal.

Parágrafo único. O Tribunal Superior Eleitoral elegerá seu Presidente e o Vice-Presidente dentre os
Ministros do Supremo Tribunal Federal, e o Corregedor Eleitoral dentre os Ministros do Superior
Tribunal de Justiça.

17. Z, Governador do Estado Y, desejando concorrer a outro cargo eletivo, deve

(A) se afastar do cargo, trinta dias antes do pleito, podendo retornar caso não seja eleito.
(B) permanecer no cargo, caso cumprido um terço do seu mandato.
(C) renunciar ao respectivo mandato até seis meses antes do pleito.
(D) pedir licença à Assembléia Legislativa do respectivo Estado, até dois meses antes do pleito.
(E) solicitar ao Tribunal Regional Eleitoral do respectivo Estado, até três meses antes do pleito,
autorização
para concorrer à eleição, facultada a sua permanência no cargo.

Essa questão aqui não é preciso nem ir no código, basta lembrar das últimas eleições e da palhaçada
que nossos representantes sempre fazem ao abandonar o cargo para o qual foi eleito(deixando um vice
que não foi eleito e a gente mal conhece).

21. Por ocasião do registro de candidaturas a cargos eletivos, a idade mínima constitucionalmente
estabelecida como condição de elegibilidade é verificada tendo por referência a data

(A) marcada para as eleições.


(B) do pedido de registro da candidatura.
(C) da posse.
(D) da convenção partidária.
(E) do deferimento do pedido de registro da candidatura.

Essa resposta também é válida para cargos públicos. Por exemplo, se você faz um concurso com 16
anos mas só toma posse com 18, então não há problema. Porém se for chamado antes de completar os
18, não poderá assumir. O mesmo serve para cargos públicos.
§ 3o São condições de elegibilidade, na forma da lei:
I – a nacionalidade brasileira;

II – o pleno exercício dos direitos políticos;

III – o alistamento eleitoral;

IV – o domicílio eleitoral na circunscrição;

V – a filiação partidária;

• Lei no 9.096/95: “Dispõe sobre partidos políticos, regulamenta os arts. 17 e 14, § 3o, inciso V, da
Constituição Federal.”

VI – a idade mínima de:

• Lei no 9.504/97, art. 11, § 2o: “A idade mínima constitucionalmente estabelecida como condição
de elegibilidade é verificada tendo por referência a data da posse”.

a) trinta e cinco anos para Presidente e Vice-Presidente da República e Senador;

b) trinta anos para Governador e Vice-Governador de Estado e do Distrito Federal;

c) vinte e um anos para Deputado Federal, Deputado Estadual ou Distrital, Prefeito, Vice-Prefeito e Juiz
de Paz;

d) dezoito anos para Vereador.

§ 4o São inelegíveis os inalistáveis e os analfabetos.

§ 5o O Presidente da República, os Governadores de Estado e do Distrito Federal, os Prefeitos e quem


os houver sucedido ou substituído no curso dos mandatos poderão ser reeleitos para um único período
subseqüente.

• Parágrafo com redação dada pela EC no 16/97.

• Res.-TSE no 19.952/97: reelegibilidade, para um único período


subseqüente, também do vice-presidente da República, dos vicegovernadores e dos vice-prefeitos;
inexigibilidade de desincompatibilização dos titulares para disputarem a reeleição, solução que se
estende ao vicepresidente da República, aos vice-governadores e aos vice-prefeitos.

§ 6o Para concorrerem a outros cargos, o Presidente da República, os Governadores de Estado e


do Distrito Federal e os Prefeitos devem renunciar aos respectivos mandatos até seis meses
antes do pleito.

• LC no 64/90, art. 1o, § 1o.

• LC no 64/90, art. 1o, § 2o: “O vice-presidente, o vice-governador e o viceprefeito poderão candidatar-se


a outros cargos, preservando os seus mandatos respectivos, desde que, nos últimos 6 (seis) meses
anteriores ao pleito, não tenham sucedido ou substituído o titular”.

§ 7o São inelegíveis, no território de jurisdição do titular o cônjuge e os parentes consangüíneos ou afins,


até o segundo grau ou por adoção, do Presidente da República, de Governador de Estado ou Território,
do Distrito Federal, de Prefeito ou de quem os haja substituído dentro dos seis meses anteriores ao
pleito, salvo se já titular de mandato eletivo e candidato à reeleição.
• CC/2002, arts. 1.591 a 1.595 (relações de parentesco), 1.723 a 1.727 (união estável e
concubinato).

? Ac.-TSE no 24.564/2004: “Os sujeitos de uma relação estável homossexual, à semelhança do que
ocorre com os de relação estável, de concubinato e de casamento, submetem-se à regra de
inelegibilidade prevista no art. 14, § 7o, da Constituição Federal”.

• Ac.-TSE nos 3.043/2001, 19.442/2001 e Ac.-STF, de 7.4.2003, no RE no 344.882, dentre outros:


elegibilidade de cônjuge e parentes do chefe do Executivo para o mesmo cargo do titular, quando este for
reelegível e tiver se afastado definitivamente do cargo até seis meses antes da eleição. Res.-
TSE nos 15.120/89 e 21.508/2003, e Ac.-TSE no 193/98, dentre outros: elegibilidade de cônjuge e
parentes do chefe do Executivo para cargo diverso, desde que este se afaste definitivamente até seis
meses antes da eleição.

§ 8o O militar alistável é elegível, atendidas as seguintes condições:

• CE/65, arts. 5o, p. único, e 98.

• V. art. 142, § 3o, V, desta Constituição.

I – se contar menos de dez anos de serviço, deverá afastar-se da atividade;

II – se contar mais de dez anos de serviço, será agregado pela autoridade superior e, se eleito, passará
automaticamente, no ato da diplomação, para a inatividade.

§ 9o Lei complementar estabelecerá outros casos de inelegibilidade e os prazos de sua cessação, a fim
de proteger a probidade administrativa, a moralidade para o exercício do mandato, considerada a vida
pregressa do candidato e a normalidade e legitimidade das eleições contra a influência do poder
econômico ou o abuso do exercício de função, cargo ou emprego na administração direta ou indireta.

• Parágrafo com redação dada pela ECR no 4/94.

• LC no 64/90: “Estabelece, de acordo com o art. 14, § 9o, da Constituição Federal, casos de
inelegibilidade, prazos de cessação e determina outras providências”.

§ 10. O mandato eletivo poderá ser impugnado ante à Justiça Eleitoral no prazo de quinze dias contados
da diplomação, instruída a ação com provas de abuso do poder econômico, corrupção ou fraude.

• Lei no 9.265/96, art. 1o: gratuidade das ações de impugnação de mandato eletivo.

? Conceito de fraude para os fins deste parágrafo: é aquela que tem reflexos na votação ou na apuração
de votos (Ac.-TSE no 3.009/2001); tendente a comprometer a legitimidade do pleito (Ac.-TSE no
888/2005); não se restringe àquela sucedida no exato momento da votação ou da apuração dos votos,
podendo-se configurar, também, por qualquer artifício ou ardil que induza o eleitor a erro, com
possibilidade de influenciar sua vontade no momento do voto, favorecendo candidato ou prejudicando
seu adversário (Ac.-TSE no 4.661/2004).

• Cabimento da ação: Ac.-TSE nos 893/2005 (boca-de-urna e captação ilícita de sufrágio); 1.276/2003
(captação ilícita de sufrágio). Descabimento da ação: Ac.-TSE nos 4.311/2004 e 4.171/2003 (condutas
vedadas a agentes públicos); 12.363/96 e 12.595/96 (inelegibilidade); 24.806/2005 (condição de
elegibilidade); 11.919/94 e 11.046/90 (recontagem de votos); 21.291/2003 (pesquisa eleitoral); 16.085/99
(corrupção administrativa).
• Legitimidade ativa: Ac.-TSE nos 11.835/94, 1.863/99 e 21.218/2003: legitimidade ativa, para a ação de
impugnação de mandato, das pessoas elencadas no art. 22 da LC no 64/90. Ac.-TSE no 498/2001:
ilegitimidade ativa de eleitor.

• Rito: Res.-TSE no 21.634/2004 e Ac.-TSE, de 14.2.2006, no REspe no 25.443: aplica-se o rito ordinário
previsto na LC no 64/90 para o registro de candidaturas, até a sentença, observando-se subsidiariamente
o CPC.

§ 11. A ação de impugnação de mandato tramitará em segredo de justiça, respondendo o autor, na forma
da lei, se temerária ou de manifesta má-fé.

? Ac.-TSE no 31/98 e Res.-TSE no 21.283/2002: deve ser processada em segredo de justiça, mas seu
julgamento é público.

19. A respeito dos Tribunais Regionais Eleitorais, é certo que

(A) os advogados e Membros do Ministério Público nomeados para integrá-los não têm direito a voto.
(B) não têm caráter permanente; são compostos por ocasião das eleições e dissolvidos após o
julgamento de todos os recursos.
(C) são compostos por Desembargadores do Tribunal de Justiça do respectivo Estado, juízes federais e
advogados, escolhidos e nomeados pelo Presidente da República.
(D) os juízes dos tribunais eleitorais, salvo motivo justificado, servirão por dois anos, no mínimo, e nunca
por mais de dois biênios consecutivos.
(E) o Presidente e o Vice-Presidente serão eleitos dentre quaisquer dos seus integrantes,
independentemente da respectiva origem.

Art. 14. Os Juízes dos Tribunais Eleitorais, salvo motivo justificado, servirão obrigatoriamente por dois
anos, e nunca por mais de dois biênios consecutivos.

23. Considere:
I. O partido político adquire personalidade jurídica com o registro de seu estatuto no Tribunal Superior
Eleitoral.
II. Só é admitido o registro do estatuto de partido político que tenha caráter nacional.
III. Somente o registro do estatuto do partido no Tribunal Superior Eleitoral assegura a exclusividade da
sua denominação, sigla e símbolos.
É correto o que se afirma APENAS em
(A) I.
(B) III.
(C) I e II.
(D) I e III.
(E) II e III.

Lei no 9.096/95, arts. 7o e 8o: aquisição da personalidade jurídica mediante registro no Cartório de
Registro Civil das Pessoas Jurídicas; art. 9o: registro do estatuto no Tribunal Superior Eleitoral; art. 28:
casos de cancelamento do registro civil e do estatuto dos partidos políticos. V. também o art. 37 da lei
referida.

24. Os atos administrativos são editados com observância da lei e permanecem em vigor até prova em
contrário. Esse enunciado refere-se ao atributo da
(A) presunção de veracidade.
(B) auto-executoriedade.
(C) imperatividade.
(D) presunção de legitimidade.
(E) forma.
Compete
ao
Tribunal
Superior:

a) os conflitos de jurisdição entre Tribunais Regionais e Juízes Eleitorais de


Estados diferentes.
b) a suspeição ou impedimento aos seus membros, ao Procurador-Geral e aos
funcionários da sua Secretaria.
c) as impugnações à apuração do resultado geral, proclamação dos eleitos e
expedição de diploma na eleição de Presidente e Vice-Presidente da República.
d) Todas as alternativas estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Determina o


art. 22 do Código Eleitoral: "Compete ao Tribunal Superior:
(...)
b) os conflitos de jurisdição entre Tribunais Regionais e Juízes Eleitorais de
Estados diferentes;
c) a suspeição ou impedimento aos seus membros, ao Procurador-Geral e aos
funcionários da sua Secretaria;
(...)
g) as impugnações à apuração do resultado geral, proclamação dos eleitos e
expedição de diploma na eleição de Presidente e Vice-Presidente da República;
(...)".

2 São privativos de brasileiros natos os seguintes cargos:

a) Ministro do Supremo Tribunal Federal e Ministro de Estado.


b) Vice-Presidente da República e Governador do Estado.
c) Oficial das Forças Armadas e o Presidente do Superior Tribunal de Justiça.
d) Presidente do Senado e da Câmara dos Deputados.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. O artigo 12, § 3°, da
CF, traz as hipóteses de cargos privativos de brasileiros natos.
"§ 3º - São privativos de brasileiro nato os cargos: I - de Presidente e Vice-Presidente da
República; II - de Presidente da Câmara dos Deputados; III - de Presidente do Senado
Federal; IV - de Ministro do Supremo Tribunal Federal; V - da carreira diplomática; VI - de
oficial das Forças Armadas; VII - de Ministro de Estado da Defesa".

3 Em relação ao plebiscito e referendo, pode-se afirmar:

a) O referendo é a forma de manifestação popular pela qual o eleitor aprova ou rejeita uma
atitude governamental já manifestada. O plebiscito é a consulta popular prévia pela qual os
cidadãos decidem e demonstram sua posição sobre determinadas questões.
b) O plebiscito e o referendo não são institutos da democracia popular, no qual os eleitores
são aquinhoados a participação do processo de construção social.
c) O plebiscito é a forma de manifestação popular pela qual o eleitor aprova ou rejeita uma
atitude governamental já manifestada. O referendo é a consulta popular prévia pela qual
os cidadãos decidem e demonstram sua posição sobre determinadas questões.
d) Todas as alternativas estão incorretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. O referendo é a forma
de manifestação popular pela qual o eleitor aprova ou rejeita uma atitude governamental
já manifestada. Já o plebiscito, é a consulta popular prévia pela qual os cidadãos decidem e
demonstram sua posição sobre determinadas questões.

Assinale a alternativa que não representa uma sanção prevista no Código Eleitoral para
4
quem não observar a obrigatoriedade de votar:

a) o eleitor não poderá obter passaporte ou carteira de identidade.


b) inscrever-se em concurso público.
c) receber remuneração dos entes estatais.
d) Obter empréstimo em instituições financeiras.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Determina o parágrafo
1° do art. 7º do Código Eleitoral: "§ 1º Sem a prova de que votou na última eleição, pagou
a respectiva multa ou de que se justificou devidamente, não poderá o eleitor:
I – inscrever-se em concurso ou prova para cargo ou função pública, investir-se ou
empossar-se neles;
II – receber vencimentos, remuneração, salário ou proventos de função ou emprego
público, autárquico ou paraestatal, bem como fundações governamentais, empresas,
institutos e sociedades de qualquer natureza, mantidas ou subvencionadas pelo governo ou
que exerçam serviço público delegado, correspondentes ao segundo mês subsequente ao
da eleição;
III – participar de concorrência pública ou administrativa da União, dos Estados, dos
Territórios, do Distrito Federal ou dos Municípios, ou das respectivas autarquias;
IV – obter empréstimos nas autarquias, sociedades de economia mista, caixas econômicas
federais ou estaduais, nos institutos e caixas de previdência social, bem como em qualquer
estabelecimento de crédito mantido pelo governo, ou de cuja administração este participe,
e com essas entidades celebrar contratos;
V – obter passaporte ou carteira de identidade;
VI – renovar matrícula em estabelecimento de ensino oficial ou fiscalizado pelo governo;
VII – praticar qualquer ato para o qual se exija quitação do serviço militar ou imposto de
renda".

5 Assinale a alternativa incorreta.

a) São condições de elegibilidade: domicílio eleitoral na circunscrição pelo prazo de um ano


antes do pleito e filiação partidária.
b) Todos os candidatos deverão ser registrados no Tribunal Superior Eleitoral.
c) Somente poderá ser candidato aquele que está filiado a um partido político pelo menos
um ano antes do pleito.
d) Cada partido ou coligação deverá reservar o mínimo de 30% e o máximo de 70% para
candidaturas de cada sexo.
Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Os candidatos a
presidente e a vice-presidente da República deverão ser registrados no Tribunal Superior
Eleitoral, enquanto os Governadores e os respectivos vices, senadores, deputado federais e
estaduais são registrados no Tribunal Regional Eleitoral do Estado pelo qual concorrem. Já
os demais são registrados junto ao Juizado eleitoral da respectiva circunscrição.

6 Sobre a perda e suspensão dos direitos políticos pode-se afirmar:

a) o cancelamento de naturalização definitiva não é causa para perca de direito políticos.


b) a recusa de cumprir obrigação a todos imposta ou prestação alternativa, não implica na
suspensão dos direitos políticos.
c) a condenação criminal transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos, é causa
de suspensão de direitos políticos.
d) para que cesse a suspensão, no caso de condenação criminal transitada em julgado, é
necessária reabilitação criminal.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. A condenação criminal
transitada em julgado, enquanto durarem seus efeitos, é causa de suspensão de direitos
políticos. Todavia, cumprida ou extinta a pena, em regra cessa a suspensão independente
de reabilitação criminal.

A Constituição Federal garante o pluralismo político e o pluripartidarismo, observadas as


7
regras do artigo 17 da CF. Sendo assim, pode-se afirmar:

a) os partidos políticos têm total liberdade para criação, fusão, incorporação e extinção,
não havendo qualquer limitação.
b) para ter seu estatuto registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral, e assim desfrutar
dos recursos do fundo partidário e do acesso gratuito ao rádio e à televisão, dentre outros
requisitos, o partido deve ter caráter nacional.
c) não é vedada a utilização pelos partidos políticos de organização paramilitar.
d) partidos políticos podem receber recursos financeiros de entidade estrangeira.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Para ter seu estatuto
registrado junto ao Tribunal Superior Eleitoral, e assim desfrutar dos recursos do fundo
partidário e do acesso gratuito ao rádio e à televisão, o partido deve ter caráter nacional.

8 Em relação ao sistema proporcional e sistema majoritário é correto dizer:

a) No sistema majoritário, adotado nas eleições para prefeitos, governadores, presidente


da República e senadores, ganha o candidato mais votado, independente do voto de seu
partido.
b) O sistema adotado nas eleições para prefeitos, governadores, presidente da República e
senadores é o chamado sistema proporcional.
c) O partido que não atinge o quociente eleitoral pode eleger representantes no sistema
proporcional.
d) O sistema majoritário é o sistema adotado nas eleições para vereadores.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. O sistema majoritário é
aquele que ganha o candidato mais votado, independentemente de seu partido.

9 Os recursos eleitorais:

a) terão efeito suspensivo.


b) terão efeito devolutivo e suspensivo.
c) não terão efeito suspensivo.
d) Nenhuma resposta está incorreta.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Dispõe o art. 257 do
Código Eleitoral: "Os recursos eleitorais não terão efeito suspensivo".

10 Assinale a alternativa incorreta.

a) Aos órgãos da Justiça Eleitoral compete julgar das reclamações sobre a localização dos
comícios e providências sobre a distribuição equitativa dos locais aos partidos.
b) É assegurado aos partidos políticos registrados o direito de, independentemente de
licença da autoridade pública e do pagamento de qualquer contribuição: fazer inscrever,
na fachada de suas sedes e dependências, o nome que os designe, pela forma que melhor
lhes parecer.
c) Será tolerada propaganda por meio de impressos ou de objeto que pessoa inexperiente
ou rústica possa confundir com moeda.
d) Todas as alternativas estão corretas.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. A alternativa "C" está
incorreta, tendo em vista que estabelece o art. 243 do Código Eleitoral: "Não será
tolerada propaganda:
VII – por meio de impressos ou de objeto que pessoa inexperiente ou rústica possa
confundir com moeda".

11 Compete aos Juízes:

a) tomar conhecimento das reclamações que lhe forem feitas verbalmente ou por escrito,
reduzindo-as a termo, e determinando as providências que cada caso exigir.
b) fazer as diligências que julgar necessárias à ordem e presteza do serviço eleitoral.
c) decidir habeas corpus e mandado de segurança, em matéria eleitoral, desde que essa
competência não esteja atribuída privativamente à instância superior.
d) Todas as alternativas estão corretas.
Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Estabelece o art. 35
do Código Eleitoral; "Compete aos juízes:
(...)
III – decidir habeas corpus e mandado de segurança, em matéria eleitoral, desde que
essa competência não esteja atribuída privativamente à instância superior;
IV – fazer as diligências que julgar necessárias à ordem e presteza do serviço eleitoral;
V – tomar conhecimento das reclamações que lhe forem feitas verbalmente ou por
escrito, reduzindo-as a termo, e determinando as providências que cada caso exigir;
(...)".

Os mesários serão nomeados, de preferência, entre os eleitores da própria seção, e,


12
dentre estes, estão:

a) os bancários, professores e funcionários públicos.


b) os funcionários públicos e empregados de empresas públicas.
c) os serventuários da Justiça, bancários e empregados de empresas públicas.
d) os diplomados em escolas superiores, serventuários da Justiça e professores.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Dispõe o artigo 120,
§2°, do Código Eleitoral:
"Art. 120. Constituem a Mesa Receptora um Presidente, um Primeiro e um Segundo
Mesários, dois Secretários e um suplente, nomeados pelo Juiz Eleitoral sessenta dias
antes da eleição, em audiência pública, anunciada pelo menos com cinco dias de
antecedência.
(...)
§ 2º Os Mesários serão nomeados, de preferência entre os eleitores da própria Seção, e,
dentre estes, os diplomados em escola superior, os professores e os serventuários da
Justiça".

13 Das alternativas abaixo, qual NÃO representa órgão da Justiça eleitoral?

a) O juiz eleitoral.
b) A zona eleitoral.
c) A junta eleitoral.
d) o Tribunal Superior Eleitoral.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. A alternativa não
corresponde aos órgãos arrolados no artigo 12 do Código Eleitoral.
"Art. 12. São órgãos da Justiça Eleitoral:
I – o Tribunal Superior Eleitoral, com sede na Capital da República e jurisdição em todo o
País;
II – um Tribunal Regional, na capital de cada Estado, no Distrito Federal e, mediante
proposta do Tribunal Superior, na capital de Território;
III – Juntas Eleitorais;
IV – Juízes Eleitorais".
14 Aos delegados dos partidos políticos é permitido:

a) aprender material de campanha de candidato de outro partido.


b) votar antes de iniciado o horário previsto para a abertura das urnas.
c) impedir o voto do eleitor inscrito regularmente na secção eleitoral.
d) efetuar o registro dos candidatos do partido político, desde que autorizado em
documento autêntico, com assinatura reconhecida pelo tabelião.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra D. Estabelece os artigos
93 e 94 do Código Eleitoral, respectivamente:
O prazo da entrada em Cartório ou na Secretaria do Tribunal, conforme o caso, de requerimento
de registro de candidato a cargo eletivo terminará, improrrogavelmente, às dezoito horas do
nonagésimo dia anterior à data marcada para a eleição".
"O registro pode ser promovido por Delegado de partido, autorizado em documento autêntico,
inclusive telegrama de quem responda pela direção partidária e sempre com assinatura
reconhecida por tabelião".

15 No dia das eleições, a polícia dos trabalhos eleitorais cabe ao:

a) presidente da mesa receptora e ao juiz eleitoral.


b) juiz eleitoral e ao comandante da polícia militar.
c) juiz eleitoral e ao promotor de justiça.
d) presidente do TRE e ao juiz eleitoral.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. Dispõe o artigo 139
do Código Eleitoral: "Ao presidente da mesa receptora e ao juiz eleitoral cabe a polícia dos
trabalhos eleitorais".

Durante a eleição, é permitido às Força Armadas permanecerem:

a) a cem metros da seção eleitoral.


b) na porta da seção eleitoral, do lado de fora.
ocal de fácil comunicação com o presidente da mesa receptora.
d) junto à cabine, sem ferir o sigilo de voto.

cê deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. O artigo 141 do Código Eleitoral
preceitua que a força armada conservar-se-á a 100 metros da seção eleitoral.

17 Das alternativas abaixo, assinale a que NÃO constitui crime eleitoral:

a) Inscrever-se fraudulentamente eleitor.


b) Deixar o eleitor de votar nas eleições.
c) Reter título eleitoral contra a vontade do eleitor.
d) Efetuar o juiz, fraudulentamente, a inscrição de alistando.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra B. Em que pese o voto
ser obrigatório, a sua inobservância não constitui fato criminoso. Todavia, o eleitor poderá perder
o título e o seus direitos políticos se deixar de votar em três eleições consecutivas.
As demais condutas previstas nas alternativas "A", "C" e "D" constituem crimes eleitorais,
conforme estabelecem os seguintes artigos, respectivamente:
Art. 289. Inscrever-se fraudulentamente eleitor:
Pena - Reclusão até cinco anos e pagamento de cinco a 15 dias-multa.
Art. 291. Efetuar o juiz, fraudulentamente, a inscrição de alistando.
Pena - Reclusão até 5 anos e pagamento de até cinco a quinze dias-multa.
Art. 292. Negar ou retardar a autoridade judiciária, sem fundamento legal, a inscrição requerida:
Pena - Pagamento de 30 a 60 dias-multa.
Art. 295. Reter título eleitoral contra a vontade do eleitor:
Pena - Detenção até dois meses ou pagamento de 30 a 60 dias-multa.

18 São requisitos para admissão da transferência do eleitor, exceto:

a) entrada do requerimento no cartório eleitoral do novo domicílio no prazo estabelecido


pela legislação vigente.
b) residência mínima de três meses no novo domicílio, atestada pela autoridade policial
ou provada por outros meios convincentes.
c) apresentação de certidão de nascimento ou casamento.
d) transcorrência de pelo menos um ano da inscrição primitiva.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Estabelece o artigo
55, do Código Eleitoral: "Em caso de mudança de domicílio, cabe ao eleitor requerer ao juiz do
novo domicílio sua transferência, juntando o título anterior.
§ 1º A transferência só será admitida satisfeitas as seguintes exigências:
I - entrada do requerimento no cartório eleitoral do novo domicílio até 100 (cem) dias antes da
data da eleição.
II - transcorrência de pelo menos 1 (um) ano da inscrição primitiva;
III - residência mínima de 3 (três) meses no novo domicílio, atestada pela autoridade policial ou
provada por outros meios convincentes.

Nas hipóteses de alistamento, transferência, revisão e segunda via do título de eleitor é


19
correto afirmar que:

a) é possível fazer alistamento ex-officio.


b) o alistamento pode ser feito em qualquer cidade a cargo do eleitor.
c) nenhum requerimento de inscrição eleitoral ou de transferência será recebido dentro
dos 150 dias anteriores a data da eleição.
d) o eleitor não pode recorrer do indeferimento de inscrição eleitoral.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra C. Dispõe o artigo 91, da
lei nº 9504/97: "Nenhum requerimento de inscrição eleitoral ou de transferência será recebido
dentro dos cento e cinquenta dias anteriores à data da eleição".

20 A junta eleitoral é composta:

a) por um juiz de Direito e por dois a quatro cidadãos de notória idoneidade.


b) por um juiz de Direito e por três ou cinco cidadãos de notória idoneidade, sendo um
dos cidadãos nomeados presidente.
c) por um juiz de Direito e por dois ou quatro cidadãos de notória idoneidade, sendo um
dos cidadãos nomeados presidente.
d) pelo juiz de Direito, mesário e escrutinadores em número máximo de cinco cidadãos de
notória idoneidade, através de nomeação ou designação pelo Tribunal Regional Eleitoral.

Você deixou essa questão em branco. A resposta certa é a letra A. O artigo 36, do
Código Eleitoral, faz referência às juntas eleitorais, estabelecendo que estas se compõem de um
juiz de direito, que a presidirá, e de dois a quatro cidadãos de notória idoneidade.

2º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL TRE/RS e TRE/AC 10 Meses,


Popularidade: 1
1 Semana atrás
Olá Pessoal!

Concurseiros dos TREs, visando ajudar a todos os concurseiros nesta corrida em prol da aprovação
nestes 2 concursos de Tribunais Regionais Eleitorais (TREs) vigentes, TRE/RS e TRE/AC, e nos
vindouros, disponibilizo abaixo o 2º SIMULADO DE DIREITO ELEITORAL com questões quentes da
FUNDAÇÃO CARLOS CHAGAS (FCC), banca examinadora mais frentequente nos concursos de TREs,
e atual organizadora dos 2 citados concursos em vigor.

Para aqueles que não fizeram o 1º SIMULADO, acesse:


www.pontodosconcursos.com.br/professor.a...art=5385&idpag=1

ou enviem email para:u] ricardogomes@pontodosconcursos.com.br[/u] que encaminho em anexo.

Vamos então às questões:

QUESTÃO 1: TJ-AL - Juiz Substituto [FCC] - 28/01/2007.


Hanz, alemão naturalizado brasileiro, teve a sua naturalização cancelada por sentença transitada em
julgado. Tal fato acarretará a
a) manutenção de seus direitos políticos até eventual expulsão.
b) suspensão dos seus direitos políticos.
c) cassação dos seus direitos políticos.
d) impossibilidade de ser votado, sem prejuízo do direito de votar.
e) perda dos seus direitos políticos.

QUESTÃO 2: TRE - AM – Administrativa [FCC] - 31/01/2010.


Compete aos Tribunais Regionais Eleitorais processar e julgar originariamente
a) os crimes eleitorais cometidos pelos seus próprios juízes.
b) o registro e a cassação de registro de candidatos à Presidência e Vice-Presidência da República.
c) a suspeição ou impedimento ao Procurador-Geral Eleitoral.
d) o registro e o cancelamento de registro dos diretórios estaduais e municipais de partidos políticos.
e) os habeas corpus, em matéria eleitoral, relativos a atos de Ministros de Estado.

QUESTÃO 3: TRE - PI - Analista Judiciário [FCC] - 02/08/2009.


Compete privativamente aos Tribunais Regionais Eleitorais
a) aplicar as penas disciplinares de advertência e de suspensão, de até 30 dias, aos Juízes Eleitorais.
b) processar e julgar originariamente os crimes eleitorais e os comuns que lhe forem conexos, cometidos
pelos Juízes dos respectivos Tribunais Regionais Eleitorais.
c) expedir instruções aos órgãos do Ministério Público junto aos Tribunais Regionais.
d) expedir títulos eleitorais e conceder transferência de eleitor.
e) processar e julgar originariamente a suspeição ou impedimento ao Procurador-Geral Eleitoral.

QUESTÃO 4: TRE - PI - Analista Judiciário – Judiciária [FCC] - 02/08/2009.


Lauro é Ministro do Superior Tribunal de Justiça; Maria é Desembargadora do Tribunal de Justiça do
Estado; e Mário é advogado de notável saber jurídico e idoneidade moral. Nesse caso, preenchidas os
demais requisitos legais,
a) Lauro pode vir a integrar o Tribunal Superior Eleitoral; Maria pode vir a integrar o Tribunal Regional
Eleitoral do respectivo Estado; e Mário pode vir a integrar tanto o Tribunal Superior Eleitoral, como o
Tribunal Regional Eleitoral.
b) Lauro pode vir a integrar o Tribunal Regional Eleitoral; Maria pode vir a integrar o Tribunal Superior
Eleitoral; e Mário pode vir a integrar somente o Tribunal Regional Eleitoral.
c) Lauro pode vir a integrar o Tribunal Superior Eleitoral; Maria e Mário podem vir a integrar tanto o
Tribunal Superior Eleitoral, como o Tribunal Regional Eleitoral.
d) Lauro, Maria e Mário podem vir a integrar tanto o Tribunal Superior Eleitoral, como o Tribunal Regional
Eleitoral.
e) Lauro pode vir a integrar o Tribunal Superior Eleitoral; Maria pode vir a integrar o Tribunal Superior
Eleitoral; e Mário pode vir a integrar somente o Tribunal Regional Eleitoral.

QUESTÃO 5: TRE - PI - Analista Judiciário - [FCC] - 02/08/2009.


Considere:
I. Governador de Estado.
II. Membros do Congresso Nacional.
III. Vice-Governador de Estado.
IV. Membros das Assembléias Legislativas.
V. Presidente da República.
Compete ao Tribunal Superior Eleitoral o registro e o cancelamento de registro dos candidatos ao(s)
cargo(s) indicado(s) APENAS em
a) I, II e III.
b) I, II e V.
c) I, III e IV.
d) II e V.
e) V.

QUESTÃO 6: TRE-PB - Analista Judiciário - Judiciária - Direito


[FCC] - 15/04/2007.
A respeito do Tribunal Superior Eleitoral, é correto afirmar que
a) elegerá o Corregedor Eleitoral dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça que o compõem.
b) compor-se-á no mínimo de 6 membros escolhidos dentre os Ministros do Supremo Tribunal Federal e
do Superior Tribunal de Justiça.
c) escolherá o seu Presidente e o Vice-Presidente mediante eleição e pelo voto secreto, dentre quaisquer
de seus integrantes.
d) compor-se-á de 6 membros, todos escolhidos e nomeados pelo Presidente da República.
e) não tem caráter permanente, posto que funciona somente durante o período eleitoral até o julgamento
do último recurso.

QUESTÃO 7: TRE-PB - Analista Judiciário – Administrativa [FCC] - 15/04/2007.


João é Juiz de Direito da Comarca da Capital do Estado de São Paulo. Paulo é Desembargador do
Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais. Pedro é Desembargador do Tribunal Regional Federal
com sede na Capital de São Paulo. Mário é membro do Ministério Público do Estado de São Paulo.
Manoel é Ministro do Superior Tribunal de Justiça.
Podem vir a integrar o Tribunal Regional Eleitoral do Estado de São Paulo
a) João e Pedro.
b) Paulo e Pedro.
c) Pedro e Mário.
d) Mário e Manoel.
e) João e Manoel.

GABARITO OFICIAL DA BANCA


1- E 2- D 3 – A 4 - A 5 - E 6 – A 7 – A

DÚVIDAS: ricardogomes@pontodosconcursos.com.br

COMENTÁRIOS ÀS QUESTÕES:

QUESTÃO 1.
Pela doutrina majoritária, aquele que tiver cancelada de sua naturalização por sentença transitada em
julgado terá seus direitos políticos perdidos.
A despeito do art. 15, I, da CF-88 não especificar quais são as hipóteses de perda e de suspensão dos
direitos políticos, a única hipótese aceita como de perda dos direitos políticos é para o caso de
cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado.
Art. 15. É VEDADA A CASSAÇÃO de direitos políticos, cuja PERDA ou SUSPENSÃO só se dará nos
casos de:
I - cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado;
Pela doutrina:
Hipótese de PERDA dos Direitos Políticos: CANCELAMENTO DA NATURALIZAÇÃO POR SENTENÇA
TRANSITA EM JULGADO.
Hipóteses de SUSPENSÃO dos Direitos Políticos:
1. INCAPACIDADE CIVIL ABSOLUTA;
2. CONDENAÇÃO CRIMINAL TRANSITADA EM JULGADO ENQUANDO DURAREM SEUS EFEITOS;
3. RECUSA DE CUMPRIR OBRIGAÇÃO A TODOS IMPOSTA OU PRESTAÇÃO ALTERNATIVA;
4. IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.
O cancelamento da naturalização por sentença transitada em julgado é a única hipótese de Perda dos
direitos políticos, pois somente com nova naturalização (“renaturalização”) é que será possível readquirir
os direitos políticos.
As outras hipóteses são de mera suspensão dos direitos políticos enquanto subsistirem as situações
previstas na Constituição, em tese, de caráter transitório (incapacidade civil, cumprimento de pena
criminal, cumprimento de obrigação a todos imposta, improbidade administrativa).
Assim, o item correto é o “e”.
RESPOSTA CERTA: LETRA E

QUESTÃO 2.
Item A errado. Os crimes eleitorais cometidos “pelos seus próprios juízes” (Desembargadores dos TREs),
são julgados pelo STJ e não mais pelo TSE, na esteira do art. 105, I, a, da CF-88. Os TREs nunca
tiveram esta competência.
Os crimes eleitorais cometidos pelos Juízes Eleitorais de 1ª instância serão julgados pelos TREs do
Estado respectivo.
CF-88
Art. 105. Compete ao Superior Tribunal de Justiça:
I - processar e julgar, originariamente:
a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes e nos de
responsabilidade, os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal, os
membros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais
Federais, dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de
Contas dos Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais;
Item B errado. O registro e a cassação de registro de candidatos à Presidência e Vice-Presidência da
República são feitos pelo TSE, conforme 22, I, a, do Código Eleitoral:
Código Eleitoral
Art. 22. Compete ao Tribunal Superior:
I - Processar e julgar originariamente:
a) o registro e a cassação de registro de partidos políticos, dos seus diretórios nacionais e de candidatos
à Presidência e vice-presidência da República;
Item C errado. Suspeição ou impedimento do Procurador-Geral, logicamente, são julgados pela Corte
Superior (TSE), e não pelos TREs.
Art. 22. Compete ao Tribunal Superior:
(...)
c) a suspeição ou impedimento aos seus membros, ao Procurador Geral e aos funcionários da sua
Secretaria;
Item D correto. O registro e o cancelamento de registro dos diretórios estaduais e municipais de partidos
políticos deve ser feito nos TREs. Friso que, na esteira do art. 10, parágrafo único, da Lei nº 9.096/95, os
partidos devem também comunicar à Justiça Eleitoral a constituição dos seus órgãos de direção e os
nomes dos integrantes. Nesse caso, sobre os diretórios estaduais e municipais, serão comunicados ao
TRE respectivo.
Art. 29. Compete aos Tribunais Regionais:
I - processar e julgar originariamente:
a) o registro e o cancelamento do registro dos diretórios estaduais e municipais de partidos políticos, bem
como de candidatos a Governador, Vice-Governadores, e membro do Congresso Nacional e das
Assembléias Legislativas;
Item E errado. A competência para julgar habeas corpus, em matéria eleitoral, relativos a atos de
Ministros de Estado é do TSE:
Art. 22. Compete ao Tribunal Superior:
(...)
e) o habeas corpus ou mandado de segurança, em matéria eleitoral, relativos a atos do Presidente da
República, dos Ministros de Estado e dos Tribunais Regionais; ou, ainda, o habeas corpus, quando
houver perigo de se consumar a violência antes que o juiz competente possa prover sobre a impetração;
RESPOSTA CERTA: LETRA D

QUESTÃO 3:
Item A correto. Aos TREs compete aplicar penas disciplinares aos Juízes Eleitorais.
Código Eleitoral
Art. 30. Compete, ainda, privativamente, aos Tribunais Regionais:
XV - aplicar as penas disciplinares de advertência e de suspensão até 30 (trinta) dias aos juizes
eleitorais;
Item B errado. Os crimes eleitorais e comuns conexos cometidos pelos Juízes dos TREs
(Desembargadores) são processados e julgados pelo STJ.
CF-88
Art. 105. Compete ao Superior Tribunal de Justiça:
I - processar e julgar, originariamente:
a) nos crimes comuns, os Governadores dos Estados e do Distrito Federal, e, nestes e nos de
responsabilidade, os desembargadores dos Tribunais de Justiça dos Estados e do Distrito Federal, os
membros dos Tribunais de Contas dos Estados e do Distrito Federal, os dos Tribunais Regionais
Federais, dos Tribunais Regionais Eleitorais e do Trabalho, os membros dos Conselhos ou Tribunais de
Contas dos Municípios e os do Ministério Público da União que oficiem perante tribunais;
Item C errado. Competência do Procurador Geral Eleitoral.
Art. 24. Compete ao Procurador Geral, como Chefe do Ministério Público Eleitoral;
VIII - expedir instruções aos órgãos do Ministério Público junto aos Tribunais Regionais;
Item D errado. Competência dos Juízes Eleitorais.
Art. 35. Compete aos juizes:
IX- expedir títulos eleitorais e conceder transferência de eleitor;
Item E errado. Suspeição ou impedimento do Procurador-Geral são julgados pela Corte Superior (TSE).
Art. 22. Compete ao Tribunal Superior:
(...)
c) a suspeição ou impedimento aos seus membros, ao Procurador Geral e aos funcionários da sua
Secretaria;
RESPOSTA CERTA: LETRA A

QUESTÃO 4:
Origem para composição do TSE: 3 Ministros do STF, 2 do STJ e 2 Advogados.
Origem para composição dos TREs: 2 Desembargadores do TJ, 2 Juízes de Direito, 1 Juiz Federal e 2
Advogados.
Desse modo, Lauro, por ser Ministro do STJ, poderá integrar o TSE; Maria, por ser Desembargadora do
TJ, poderá integrar o respectivo TRE; Mário, por ser advogado de notável saber jurídico e idoneidade
moral, poderá integrar as 2 Cortes (TSE e TRE).
Item A correto.

Art. 119. O Tribunal Superior Eleitoral compor-se-á, no mínimo, de sete membros, escolhidos:
I - mediante eleição, pelo voto secreto:
a) três juízes dentre os Ministros do Supremo Tribunal Federal;
b) dois juízes dentre os Ministros do Superior Tribunal de Justiça;
II - por nomeação do Presidente da República, dois juízes dentre seis advogados de notável saber
jurídico e idoneidade moral, indicados pelo Supremo Tribunal Federal.

CF-88
Art. 120. Haverá um Tribunal Regional Eleitoral na Capital de cada Estado e no Distrito Federal.
§ 1º - Os Tribunais Regionais Eleitorais compor-se-ão:
I - mediante eleição, pelo voto secreto:
a) de dois juízes dentre os desembargadores do Tribunal de Justiça;
b) de dois juízes, dentre juízes de direito, escolhidos pelo Tribunal de Justiça;
II - de um juiz do Tribunal Regional Federal com sede na Capital do Estado ou no Distrito Federal, ou,
não havendo, de juiz federal, escolhido, em qualquer caso, pelo Tribunal Regional Federal respectivo;
III - por nomeação, pelo Presidente da República, de dois juízes dentre seis advogados de notável saber
jurídico e idoneidade moral, indicados pelo Tribunal de Justiça.
RESPOSTA CERTA: LETRA A

QUESTÃO 5:
Compete ao TSE processar e julgar registro e cassação de registro de candidatos, apenas, à Presidência
e Vice-Presidência da República. Assim, apenas o Item E corresponde ao caput da questão.
Art. 22. Compete ao Tribunal Superior:
I - Processar e julgar originariamente:
a) o registro e a cassação de registro de partidos políticos, dos seus diretórios nacionais e de candidatos
à Presidência e vice-presidência da República;
Compete aos TREs processar e julgar registro e cancelamento de registro de candidatos aos cargos de
Governador, Vice-Governadores, e membro do Congresso Nacional e das Assembléias Legislativas.
Art. 29. Compete aos Tribunais Regionais:
I - processar e julgar originariamente:
a) o registro e o cancelamento do registro dos diretórios estaduais e municipais de partidos políticos, bem
como de candidatos a Governador, Vice-Governadores, e membro do Congresso Nacional e das
Assembléias Legislativas;
RESPOSTA CERTA: LETRA E

QUESTÃO 6:
Item A correto. O Corregedor-Geral Eleitoral é eleito dentre os Ministros do STJ!
O art. 119, parágrafo único, da CF-88 prevê que o Presidente e o Vice-Presidente do TSE devem ser
Ministros do STF, enquanto que o Corregedor-Geral é do STJ:
CF-88
Art. 119
Parágrafo único. O Tribunal Superior Eleitoral elegerá seu Presidente e o Vice-Presidente dentre os
Ministros do Supremo Tribunal Federal, e o Corregedor Eleitoral dentre os Ministros do Superior Tribunal
de Justiça.

Item B errado. O TSE é composto por, no mínimo, 7 Ministros. Além de Ministros do STF e do STJ,
compõem também o TSE, 2 Advogados.
Item C errado. O Presidente e o Vice do TSE são escolhidos entre os Ministros do STF e não entre todos
os integrantes.
Item D errado. O TSE é composto por 7 Ministros eleitos para o cargo. Apenas são nomeados pelo
Presidente da República os 2 Advogados.
Item E errado. O TSE é um tribunal perene. Os seus trabalhos não se restringem ao período eleitoral.
RESPOSTA CERTA: LETRA A

QUESTÃO 7:
Composição dos TREs: 2 Desembargadores do TJ do respectivo Estado, 2 Juízes de Direito do
respectivo Estado, 1 Juiz Federal do TRF com sede na capital do Estado e 2 Advogados.
• João é Juiz de Direito de SP;
• Paulo é Desembargador do TJ/MG;
• Pedro é Desembargador do TRF com sede em SP;
• Mário é membro do MP/SP;
• Manoel é Ministro do STJ.
Na questão, podem integrar o TRE/SP apenas Juiz de Direito de SP e Desembargador de TRF com sede
na capital de São Paulo, excluindo-se Paulo, Desembargador do TJ/MG, Mário, membro do MP/SP e
Manoel, Ministro do STJ.
Desse modo, apenas João e Pedro podem compor o TRE/SP.
RESPOSTA CERTA: LETRA A

Caso queiram o arquivo em PDF, acessem:


www.pontodosconcursos.com.br/professor.a...art=5385&idpag=1
DÚVIDAS: ricardogomes@pontodosconcursos.com.br

Maiores informações, acesse: www.pontodosconcursos.com.br/cursos/prod...p;codigo_produto=638


Att.
Ricardo Gomes

QUESTÃO 1: TRE-PB - Analista Judiciário - Judiciária - Direito


[FCC] - 15/04/2007.
A respeito do alistamento eleitoral é INCORRETO afirmar que
a) as certidões de nascimento ou casamento, quando destinadas ao alistamento eleitoral, serão fornecidas
gratuitamente, segundo a ordem dos pedidos apresentados em cartório pelos alistandos ou delegados de partido.
b) o alistamento de cegos somente poderá ser feito na presença do Juiz Eleitoral, que verificará se o eleitor é cego e
se conhece o "Sistema Braille", sendo que atestará que a folha individual de votação e vias do título foram subscritas
pelo próprio.
c) o empregado, mediante comunicação de 48 (quarenta e oito) horas de antecedência, poderá deixar de comparecer
ao serviço sem prejuízo do salário e por tempo não excedente a 2 (dois) dias, afim de alistar-se eleitor ou requerer
transferência.
d) os cegos alfabetizados pelo "Sistema Braille" que reunirem as demais condições de alistamento, podem qualificar-
se mediante o preenchimento da fórmula impressa e a aposição do nome com as letras do referido alfabeto.
e) se, no alistamento realizado através do "Sistema Braille", o número de eleitores não alcançar o mínimo exigido,
este se completará com a inclusão de outros, ainda que não sejam cegos.

QUESTÃO 2: TRE - AM – Administrativa [FCC] - 31/01/2010.


Identificada situação em que um mesmo eleitor possua duas ou mais inscrições liberadas ou regulares, agrupadas ou
não pelo batimento, o cancelamento de uma ou mais delas deverá, preferencialmente, recair
a) na inscrição mais recente, efetuada contrariamente às instruções em vigor.
b) na inscrição que não corresponda ao domicílio eleitoral do eleitor.
c) naquela cujo título não haja sido entregue ao eleitor.
d) naquela cujo título não haja sido utilizado para o exercício do voto na última eleição.
e) na mais antiga.

QUESTÃO 3: [FCC] - 02/08/2009.


Considere as eleições para
I. Presidente e Vice-Presidente da República.
II. o Senado Federal.
III. a Câmara dos Deputados.
IV. Governador e Vice-Governador do Estado.
V. as Assembléias Legislativas.
VI. Prefeito e Vice-Prefeito.
VII. as Câmaras Municipais.
A circunscrição será o Estado e será adotado o princípio da representação proporcional nas eleições indicadas
APENAS em
a) I e IV.
b) I, VI e VII.
c) II, III e V.
d) II, IV e V.
e) III e V.

QUESTÃO 4: TRE - AM – Administrativa [FCC] - 31/01/2010.


No sistema da representação proporcional, considera-se quociente partidário para cada partido ou coligação
a) a soma dos votos válidos a candidatos de cada partido ou coligação, mais os votos da respectiva legenda.
b) a divisão do número total de votos válidos pelo número de lugares na Câmara dos Deputados, Assembleias
Legislativas ou Câmaras Municipais.
c) a divisão pelo quociente eleitoral do número de votos válidos alcançados pela legenda ou coligação de legendas,
desprezada a fração.
d) a divisão do número total de votos, incluindo os votos em branco, pelo número de lugares na Câmara dos
Deputados, Assembleias Legislativas ou Câmaras Municipais.
e) a divisão do número total de votos, incluindo os votos em branco e os votos nulos, pelo número de lugares na
Câmara dos Deputados, Assembleias Legislativas ou Câmaras Municipais.

QUESTÃO 5: TRE-PB - Analista Judiciário - Judiciária – Direito [FCC] - 15/04/2007.


Dentre outros casos, cabe recurso especial das decisões dos Tribunais Regionais quando
a) versarem sobre expedição de diplomas nas eleições federais.
b) forem proferidas contra expressa disposição de lei.
c) denegarem habeas corpus.
d) versarem sobre expedição de diplomas nas eleições estaduais.
e) denegarem mandado de segurança.

QUESTÃO 6: TRE-RN - Analista Judiciário – Administrativa [FCC] - 03/07/2005.


Quanto aos recursos eleitorais, é correto afirmar que
a) os prazos para interposição de recursos são preclusivos, mesmo quando nestes se discutir matéria constitucional.
b) deverão ser interpostos no prazo de 5 (cinco) dias da publicação do ato, resolução ou despacho, sempre que a lei
não fixar prazo especial.
c) cabe recurso contra a expedição de diploma no caso de errônea interpretação da lei quanto à aplicação do sistema
de representação proporcional.
d) têm efeito suspensivo e só serão executadas após o julgamento pela superior instância.
e) não cabe recurso, para os Tribunais Regionais e para o Tribunal Superior Eleitoral, dos atos, resoluções ou
despachos dos respectivos Presidentes.

QUESTÃO 7: TRE - AM – Judiciária [FCC] - 31/01/2010.


Se o órgão do Ministério Público, recebendo comunicação de infração penal eleitoral, ao invés de apresentar a
denúncia, requerer o arquivamento, o Juiz, no caso de considerar improcedentes as razões invocadas,
a) recorrerá de ofício ao Tribunal Regional Eleitoral competente.
b) instaurará a ação penal através de Portaria.
c) intimará o órgão do Ministério Público a oferecer denúncia, sob pena de desobediência.
d) permitirá ao autor da comunicação que ajuíze a ação penal privada.
e) fará a remessa da comunicação ao Procurador Regional Eleitoral.

QUESTÃO 8: TRE-PB - Analista Judiciário - Judiciária – Direito [FCC] - 15/04/2007.


No processo das infrações penais eleitorais, observar-se-ão os prazos de
a) 8 dias para oferecimento de denúncia pelo órgão do Ministério Público, 5 dias para oferecimento de alegações
escritas e arrolamento de testemunhas pelo réu ou seu defensor e 10 dias para cada uma das partes para oferecimento
de alegações finais.
b) 15 dias para oferecimento de denúncia pelo órgão do Ministério Público, 3 dias para oferecimento de alegações
escritas e arrolamento de testemunhas pelo réu ou seu defensor e 8 dias para cada uma das partes para oferecimento
de alegações finais.
c) 5 dias para oferecimento de denúncia pelo órgão do Ministério Público, 5 dias para oferecimento de alegações
escritas e arrolamento de testemunhas pelo réu ou seu defensor e 10 dias para cada uma das partes para oferecimento
de alegações finais.
d) 3 dias para oferecimento de denúncia pelo órgão do Ministério Público, 3 dias para oferecimento de alegações
escritas e arrolamento de testemunhas pelo réu ou seu defensor e 3 dias para cada uma das partes para oferecimento
de alegações finais.
e) 10 dias para oferecimento de denúncia pelo órgão do Ministério Público, 10 dias para oferecimento de alegações
escritas e arrolamento de testemunhas pelo réu ou seu defensor e 5 dias para cada uma das partes para oferecimento
de alegações finais.
GABARITO OFICIAL DA BANCA

1- B 2- A 3 – E 4 - C 5 - B 6 – C 7 – E 8 – E

DÚVIDAS: ricardogomes@pontodosconcursos.com.br

COMENTÁRIOS ÀS QUESTÕES:

QUESTÃO 1:
Item A – correto. O Código prevê gratuidade no fornecimento de certidões de nascimento ou casamento aos
alistandos quando destinadas ao alistamento eleitoral, segundo a ordem de pedidos apresentados em cartório de
registro civil.
Art. 47. As certidões de nascimento ou casamento, quando destinadas ao alistamento eleitoral, serão fornecidas
gratuitamente, segundo a ordem dos pedidos apresentados em cartório pelos alistandos ou delegados de partido.
Item B – incorreto e Item D - correto.
O alistamento deverá ser feito na presença de funcionários de estabelecimento especializado de amparo e proteção
aos cegos, conhecedor do sistema Braille, que atestarão a validade do documento juntamente com o servidor e não
somente na presença do Juiz Eleitoral.
Art. 49. Os cegos alfabetizados pelo sistema "Braille", que reunirem as demais condições de alistamento, podem
qualificar-se mediante o preenchimento da fórmula impressa e a aposição do nome com as letras do referido alfabeto.
§ 2º Esses atos serão feitos na presença também de funcionários de estabelecimento especializado de amparo e
proteção de cegos, conhecedor do sistema "Braille", que subscreverá, com o Escrivão ou funcionário designado, o
seguinte declaração a ser lançada no modelo de requerimento; "Atestamos que a presente fórmula bem como a folha
individual de votação e vias do título foram subscritas pelo próprio, em nossa presença".
Item C – correto.
Os empregados contratados sob o regime da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), podem faltar ao serviço por
até 2 dias para alistarem-se ou solicitarem transferência.
Art. 48. O empregado mediante comunicação com 48 (quarenta e oito) horas de antecedência, poderá deixar de
comparecer ao serviço, sem prejuízo do salário e por tempo não excedente a 2 (dois) dias, para o fim de se alistar
eleitor ou requerer transferência.
Item E – correto. Conforme art. 50, §2º.
Art. 50.
§ 2º Se no alistamento realizado pela forma prevista nos artigos anteriores, o número de eleitores não alcançar o
mínimo exigido, este se completará com a inclusão de outros ainda que não sejam cegos.
RESPOSTA CERTA: LETRA B

QUESTÃO 2:
Segundo o art. 75 do Código, o cancelamento da inscrição irregular deverá preferencialmente se dar na seguinte
ordem:
1. na inscrição que não corresponda ao domicílio eleitoral;
2. naquela cujo título não haja sido entregue ao eleitor;
3. naquela cujo título não haja sido utilizado para o exercício do voto na última eleição;
4. na mais antiga.
No entanto, o art. 40 da Resolução nº 21.538 prevê apenas uma única alteração na ordem: colocou como a 1ª a ser
cancelada a inscrição mais recente, efetuada contrariamente às instruções em vigor.
Art. 40. Identificada situação em que um mesmo eleitor possua duas ou mais inscrições liberadas ou regulares,
agrupadas ou não pelo batimento, o cancelamento de uma ou mais delas deverá, preferencialmente, recair:
I - na inscrição mais recente, efetuada contrariamente às instruções em vigor;
Assim, o item correto é o A.
RESPOSTA CERTA: LETRA A

QUESTÃO 3:
O Sistema Majoritário é adotado para os seguintes cargos:
a. Presidente e Vice da República;
b. Senadores;
c. Governador e Vice;
d. Prefeito e Vice.
São eleitos pelo Sistema Majoritário os
Chefes do Poder Executivo + SENADORES.
Pelo sistema proporcional, são distribuídos aos Partidos Políticos e Coligações os cargos eletivos do Poder
Legislativo (Deputados Federais, Estaduais e Vereadores), salvo os cargos de Senadores, com base na votação
obtida.
Apenas as eleições da Câmara dos Deputados, das Assembléias Legislativas e das Câmaras Municipais adotam o
sistema proporcional. No entanto, como a questão disse que a circunscrição será o Estado, exclui-se as Câmaras
Municipais, restando os itens III e V (Câmara dos Deputados e das Assembléias Legislativas)
RESPOSTA CERTA: LETRA E

QUESTÃO 4:
Para apurar o Quociente Partidário de cada Partido/Coligação/Legenda deve-se realizar a divisão do nº de votos
válidos recebidos por Partido ou coligação pelo quociente eleitoral inicialmente calculado, desprezando-se qualquer
fração.
CÁLCULO do Quociente Partidário:
nº de votos válidos por partido-coligação/quociente eleitoral
Assim, apenas o item C está correto.

RESPOSTA CERTA: LETRA C

QUESTÃO 5:
Combinando os dispositivos do Código Eleitoral sobre recurso especial e o art. 121 da CF-88, concluímos que cabem
Recurso Especial e Recurso Ordinário das decisões dos TREs para o TSE:
1. RECURSO ESPECIAL:
a. quando forem proferidas contra expressa disposição da CF e de lei (CF-88, art. 121, §4º, I; CE, art. 276, I, a);
b. quando ocorrer divergência na interpretação de lei entre dois ou mais tribunais eleitorais (CF-88, art. 121, §4º, II;
CE, art. 276, I, b);
2. RECURSO ORDINÁRIO:
a. quando versarem sobre inelegibilidades ou expedição de diplomas nas eleições federais e estaduais (CF-88, art.
121, §4º, III; CE, art. 276, II, a);
b. quando anularem diplomas ou decretarem a perda de mandatos eletivos federais ou estaduais;
c. quando denegarem habeas corpus, mandado de segurança, habeas data ou mandado de injunção (CF-88, art. 121,
§4º, V; CE, art. 276, II, b).
Item A, C, D e E – errados. Cabe RECURSO ORDINÁRIO.
Item B – correta. “forem proferidas contra expressa disposição de lei” – cabe Recurso Especial.
RESPOSTA CERTA: LETRA B

QUESTÃO 6:
Item A – errado. A regra no Direito Processual Eleitoral é que os prazos para interposição de recursos são
preclusivos (o prazo não poderá ser desconsiderado/relevado), salvo quando este discutir matéria constitucional.
Art. 259. São preclusivos os prazos para interposição de recurso, salvo quando neste se discutir matéria
constitucional.
Item B – errado. O prazo dos recursos eleitorais contra ato, resolução ou despacho é de 3 DIAS, salvo estipulação
específica de outro prazo em lei.
Art. 258. Sempre que a lei não fixar prazo especial, o recurso deverá ser interposto em três dias da publicação do ato,
resolução ou despacho.
Item C – correto. Segundo o art. 262 do Código Eleitoral, somente caberá recurso contra a decisão que expede
diploma eleitoral nos casos, entre outros, de errônea interpretação da lei quanto à aplicação do sistema de
representação proporcional.
Art. 262. O recurso contra expedição de diploma caberá somente nos seguintes casos:
II - errônea interpretação da lei quanto à aplicação do sistema de representação proporcional;
Item D – errado. No Direito Eleitoral, em regra, os recursos NÃO TÊM EFEITO SUSPENSIVO. Isto é, mesmo com
a interposição dos recursos a decisão judicial deve ser executada. Assim, os recursos eleitorais terão meramente
efeito devolutivo, o de apenas devolver ao Tribunal o exame da matéria.
Art. 257. Os recursos eleitorais não terão efeito suspensivo.
Item E – errado. É o contrário do que diz a Lei. Dos atos, resoluções ou despachos tanto das Juntas Eleitorais quanto
dos Juízes Eleitorais cabe recurso para o TRE respectivo no prazo de 3 dias.
Art. 265. Dos atos, resoluções ou despachos dos juizes ou juntas eleitorais caberá recurso para o Tribunal Regional.
RESPOSTA CERTA: LETRA C

QUESTÃO 7:
Conforme previsto no art. 357, §1º, do Código Eleitoral, se o Juiz Eleitoral considerar improcedentes as razões do
arquivamento, FARÁ REMESSA da comunicação ao PROCURADOR REGIONAL, que poderá oferecer nova
Denúncia, designar novo Promotor Eleitoral para oferecê-la ou insistir no arquivamento proposto (o qual o Juiz
Eleitoral não poderá mais se irresignar).
Art. 357
§ 1º Se o órgão do Ministério Público, ao invés de apresentar a denúncia, requerer o arquivamento da comunicação,
o juiz, no caso de considerar improcedentes as razões invocadas, fará remessa da comunicação ao Procurador
Regional, e êste oferecerá a denúncia, designará outro Promotor para oferecê-la, ou insistirá no pedido de
arquivamento, ao qual só então estará o juiz obrigado a atender.
Desse modo, a única alternativa correta é o item “e”.
RESPOSTA CERTA: LETRA E

QUESTÃO 8:
Na questão foram requeridos os prazos para oferecer DENÚNCIA, oferecer ALEGAÇÕES iniciais (escritas e
arrolamento de testemunhas) e das ALEGAÇÕES FINAIS.
Resumo destes prazos:
Denúncia – 10 DIAS
ALEGAÇÕES iniciais (escritas e arrolamento de testemunhas) – 10 DIAS
ALEGAÇÕES FINAIS – 5 DIAS
Art. 357. Verificada a infração penal, o Ministério Público oferecerá a denúncia dentro do prazo de 10 (dez) dias.
Art. 359
Parágrafo único. O réu ou seu defensor terá o prazo de 10 (dez) dias para oferecer alegações escritas e arrolar
testemunhas.
Art. 360. Ouvidas as testemunhas da acusação e da defesa e praticadas as diligências requeridas pelo Ministério
Público e deferidas ou ordenadas pelo juiz, abrir-se-á o prazo de 5 (cinco) dias a cada uma das partes - acusação e
defesa - para alegações finais.
A única resposta que se adéqua aos prazos previsto em Lei é o item “e”.
RESPOSTA CERTA: LETRA E

Para aqueles que não fizeram o 1º e o 2º SIMULADO, acessem os ARQUIVOs em PDF no Site do PONTO DOS
CONCURSOS. Procurem ARTIGOS de Direito Eleitoral. Link:
www.pontodosconcursos.com.br/professor.a...art=5429&idpag=1

Ou enviem email para:ricardogomes@pontodosconcursos.com.br que encaminho em anexo.


Aviso que NOVOS SIMULADOS serão disponibilizados SEMANALMENTE no mesmo LINK.

DÚVIDAS:ricardogomes@pontodosconcursos.com.br

Att.
Ricardo Gomes