Vous êtes sur la page 1sur 20

Curso de Engenharia Civil

Construção Civil II
Esquadrias
q de Madeira
Professor Eng. Msc. Julio Ricardo de F. Fiess
Capítulo 1: Esquadrias

Segundo Milito (1):

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 2


Principais Normas
Segundo o Secovi SP – Sindicato da Habitação (2), as principais Normas
Técnicas da ABNT em vigor são:

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 3


1 Esquadrias de Madeira (carpintaria)
1.
Segundo Milito (1): as portas de madeira são compostas pelos seguintes
componentes:
p

• Batente que é a peça fixada na alvenaria,


onde
d seráá colocada
l d a folhaf lh por meio
i d
de
dobradiças;
• A folha é a parte móvel que veda o vão
deixado pelo batente e por fim;
• A guarnição, que é um acabamento colocado
entre o batente
b e a alvenaria
l i para esconder
d as
falhas existentes entre o batente e a alvenaria.
Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 4
Esquadrias de Madeira (carpintaria)

Figura: Componentes das portas de madeira

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 5


Para que isso ocorra, podemos
proceder da seguinte maneira:
• EEm gerall é d
de peroba,
b canafístula,
fí l canela,l angelim
li
(comercial), podendo ser também da mesma madeira
da folha (especial)
(especial), tem espessura em torno de 4 4,5cm
5cm
e largura variando com o tipo de parede: se meio tijolo
de 14,0
, a 14,5cm,
, , se tijolo
j inteiro 26,0cm,
, , chamado
batente duplo. O batente é composto de dois
montantes e uma travessa, que já devem vir montados
para a obra.
b Caso venham h d
desmontados
d a sua
montagem deve ser executada por profissional
competente (carpinteiro).
(carpinteiro)
• Os batentes devem ficar no prumo e em nível.

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 6


Batente:
• 1 ‐ Devemos marcar inicialmente o nível do piso acabado próximo ao
batente.
• 2 ‐ Para
P facilitar
f ilit o assentamento,
t t elevamos
l este
t nível
í l em 1
1,0m.
0
• 3 ‐ Estica‐se uma linha no referido nível.
• 4 ‐ Marca‐se nos montantes, com lápis a medida de 1,09 ou 1,08m da
travessa para
• o "pé" do batente.
• 5 ‐ No assentamento do batente, igualar a marca de lápis com a linha,
ficando o vão
• da travessa até o piso acabado em 2,09 ou 2,08m, e portanto de 1 a 2cm
• embutido no piso, para dar melhor acabamento. (assim se garante o nível).
• 6 ‐ Aprumar os montantes.
• 7 ‐ Depois de aprumado e nivelado, coloca‐se cunhas de madeira para o
travamento
• dos batentes e posterior fixação

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 7


Detalhes da fixação dos batentes das
portas

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 8


Fixação dos batentes das portas
• Podem ser fixo às alvenaria através de pregos,
pregos parafusos,
parafusos espuma expansiva de poliuretano ou
sobre contramarco.

• Na fixação com pregos se utiliza o prego 22 x 42 ou o 22 x 48 colocados de 0,5 em 0,5m no mínimo


de dois em dois para possibilitar que toda a largura do batente seja fixada
fixada. O chumbamento é
realizado com uma argamassa de cimento e areia no traço 1:3 em aberturas previamente realizadas
nas alvenarias e previamente umedecida (Figura).

• Na fixação por parafusos, a alvenaria deve estar requadrada. Geralmente este processo é utilizado
utili ado
em alvenarias estruturais ou mesmo para fixar batentes em estruturas de concreto armado onde o
prumo e dimensões são mais precisos e não é aconselhável a quebra para a fixação dos batentes
(Figura ).

• Utilizando parafusos com bucha dois a dois e de 0,5 em 0,5 m fixa‐se os batentes (este
procedimento é feito para evitar o empenamento dos montantes). Para vedar os parafusos
podemos utilizar cavilhas ou massa para calafetar.
• Na fixação dos batentes com espuma de poliuretano expansiva, requadrar primeiramente o vão da
esquadria deixando uma folga aproximadamente de 1 1,0cm
0cm para possibilitar a colocação da espuma
espuma.
A espuma poderá ser colocada em faixas de aproximadamente 30cm, em 6 pontos sucessivamente,
em torno de todo o batente com o auxílio de um aplicador (pistola). Não alisar a espuma. Deixar
secar por uma hora, depois pode cortar para dar o acabamento final.

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 9


Fixação dos batentes das portas
• O contramarco,
contramarco em geral,
geral é constituído de travessa e montante de pequena
espessura, fixa à alvenaria através de pregos ou parafusos. E os batentes por
parafusos no contramarco. Este sistema é o ideal, pois os batentes só serão
colocados no final da obra,protegendo‐os portanto, das avarias geralmente
sofridas
f id d durante
t a obra.
b ((revestimentos,
ti t choques,
h abrasões,
b õ etc...).
t )
• Chama‐se vão livre ou vão de luz de um batente, a menor largura no sentido
horizontal
• e menor altura no sentido vertical (Figura 7.4).
7 4) Esta é a medida que aparece nos
projetos.
• Figura 7.4 ‐ Vão livre ou vão de luz
• b) ‐ Folha:
• É a peça que será colocada no batente por intermédio de, no mínimo, três
dobradiças
• de 3"x 3 1/2" para as folhas compensadas e quatro dobradiças para as folhas
maciças
• recebendo posteriormente a fechadura.
• Podem ser lisas, com almofadas, envidraçadas etc..

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 10


Fixação dos batentes das portas

• Figura ‐ Detalhe da fixação dos batentes por pregos e parafusos

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 11


Fixação dos batentes das portas

• Figura ‐ Vão livre ou vão de luz

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 12


Folhas de porta
• Folha:
• É a peça que será colocada no batente por intermédio de, no mínimo, três dobradiças de
3"x 3 1/2" para as folhas compensadas e quatro dobradiças para as folhas maciças
recebendo posteriormente a fechadura.
• Podem ser lisas, com almofadas, envidraçadas etc..
• A folha externa deverá ser mais reforçada e de melhor acabamento, geralmente
• maciça.
• Alguns cuidados devemos ter na escolha das folhas compensadas como:
• Se ela vai ser pintada ou envernizada (a folha para verniz é de melhor acabamento);
• O núcleo das folhas compensadas devem ser constituídos por sarrafos ou colmeias que
formem p poucos vazios;;
• Os montantes das folhas devem ter largura suficiente para proporcionar a fixação das
dobradiças e fechaduras;
• As travessas das folhas devem ter largura suficiente para poder cortar sem aparecer o
núcleo;
• As folhas compensadas devem ser "encabeçadas" (acabamento dos montantes maciços)
evitando assim a vista do topo da chapa compensada.
• OBS. Para se verificar se a folha foi bem colocada, ela deverá parar em qualquer posição
que você deixá‐la.

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 13


Guarnição:
• Na união do batente com a parede
parede, o
acabamento nunca é perfeito. Devemos
utilizar
ili a guarnição
i ã para d dar arremate e
esconder esse defeito (Figura). A guarnição
é pregada com pregos sem cabeça 12x12.

Alvenaria

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 14


Ferragens:
• Além das
dobradiças,
temos as
fechaduras que
podem ser:
• tipo gorge
• de cilindro
• de w.c.
• p/ portas de
correr
Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 15
COMPOSIÇÃO BÁSICA DA FOLHA‐DE‐
PORTA E DETALHES DO REQUADRO

Fonte:
http://www.stm.com.br/?pagina=info_produto.php&produto_id=7

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 16


DETALHES DOS CONJUNTOS

Fonte:
http://www.stm.com.br/?pagina=info_produto.php&produto_id=7

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 17


RECOMENDAÇÕES PARA INSTALAÇÃO

Fonte:
http://www.stm.com.br/?pagina=info_produto.php&produto_id=7

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 18


RECOMENDAÇÕES PARA MANUSEIO

Fonte:
http://www.stm.com.br/?pagina=info_produto.php&produto_id=7

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 19


Bibliografia
1. MILITO. J. A. Técnicas de Construção Civil e Construção de
Edifícios. Anotações de aula em forma de apostila da
Faculdade de Ciências e Tecnologia da PUC – Pontifícia
Universidade Católica de Campinas. Sem data. 303 pag.
2 Principais Normas Técnicas da ABNT em Vigor.
2. Vigor Secovi SP –
Sindicato da Habitação. São Paulo: Novembro de 2009. 18
paginas.
3. Conjunto Porta‐Pronta para Construção Civil. Disponível
em:
http://www.stm.com.br/?pagina=info_produto.php&produto
_id=7. Visitado em janeiro de 2010.

Construção Civil II ‐ Esquadrias de Madeira 20