Vous êtes sur la page 1sur 17

cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
c

  
   
  
 
¦Separação dos componentes de uma mistura pela
técnica da Filtração por gravidadeµ

Datas de Execução: 31-Janeiro-2011; 2-Fevereiro-2011; 4-Fevereiro-2011

Data de Entrega: 7-Fevereiro-2011

Disciplina: Química Tecnológica

Formanda: Ana Francisca Pereira D·Eça Rodrigues (Grupo 4) 10.º1B


Curso Tecnológico de Química Industrial e Ambiental

Formadora: Professora Isabel Osório

2010/2011

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc1


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c

Índice

c
6. Objectivo ................................ ................................ ................................ ............. 3
2. Introdução ................................ ................................ ................................ ........... 4
3. Material e Reagentes ................................ ................................ ........................... 5
4. Esquema de Montagem ................................ ................................ ........................ 7
5. Procedimento Experimental ................................ ................................ ................. 8
7. Tratamento de resultados................................ ................................ ...................... 66
8. Bibliografia ................................ ................................ ................................ .......... 67

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc2


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
1.c Objectivo
O objectivo desta actividade laboratorial é separar 2 componentes (um líquido
e um sólido) de uma mistura heterógenea, por um processo físico de separação,
Filtração por Gravidade. Neste caso concreto, comprovar experimentalmente
que é possível separar a farinha da água.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc3


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
2.c Introdução
Um relatório é um documento que inclui todos os passos dados desde a
preparação da actividade, na execução da actividade e no tratamento dos
resultados obtidos. Assim, sendo, tentarei obedecer a estes parâmetros para o
realizar.

A técnica de filtraçao é uma operação aplicada a uma mistura heterógenea


líquido-sólido em que o sólido, devido às suas reduzidas dimensões não se
deposita no fundo do recipiente mantendo-se me suspensão no composto
líquido. No entanto, as dimensões que apresenta têm que permitir a sua
retenção por um dos meios filtrantes disponíveis no laboratório (papel de filtro,
placas filtrantes e lã de vidro). O líquido que passa pelo material poroso é chamado
filtrado, e o sólido retido é o resíduo. Existem 2 tipos de filtração, a por gravidade
e a por pressão reduzida.Quando se pretende uma filtração rápida, ou quando
existem grandes quantidades de sólido, usa-se a filtração por sucção que se
consegue, por exemplo, utilizando uma bomba de vácuo. Porém, a actividade
experimental realizada foi por gravidade. Neste caso, se as partículas fossem
demasiado pequenas ou o líquido demasiado viscoso a filtração seria realizada
a quente, o que não se verificou.

No nosso quotidiano a filtração é usada, por exemplo, nas máquinas de café, no


aspirador de pó, na preparação do chá ou de água ardente. A nível industrial,
é usado este processo nas fábricas de água, por exemplo.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc4


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
3.c Material e Reagentes

3.6.c Material (Filtração com papel de filtro liso)

- Funil de líquidos
- Papel de limpar as mãos (utilizado
como filtro)
- Vareta de vidro
- 6 proveta (250 mL)
- 6 vidro de relógio
- Espátula
- 6 gobelé (400 mL)
- 6 matraz (250 mL)
- Pinça
- Garrafa de esguicho

3.2.c Material (Filtração com papel de filtro de pregas)

- Funil de líquidos
- Papel de limpar as mãos (utilizado como filtro)
- Vareta de vidro
- 6 proveta (50 mL)
- 6 vidro de relógio
- Espátula
- 6 gobelé (200 mL)
- 6 matraz (250 mL)
- Pinça
- Garrafa de esguicho

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc5


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
3.3.c Reagentes (Filtração com papel de filtro liso)

- Farinha (8,5 g)
- Água (50 mL)

3.4.c Reagentes (Filtração com papel de filtro de pregas)

- Farinha (6,48 g)
- Água (50 mL)

3.5.c Extra

- Balança
- Tesoura
- Calculadora
- Relógio

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc6


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
4.c Esquema de Montagem

Medição do volume de água e


Recolha do material necessário pesagem da farinha, do vidro de
e colocação na bancada. relógio e papel de filtro.

Com o auxílio da vareta de Juntar ambos os componentes


vidro, agitar a mistura. no gobelé.

Colocar o papel no interior do


Proceder à dobragem do funil para líquidos.
papel.

Deixar a filtração ocorrer até


à extracção total do composto Transferir a mistura para o
líquido. funil.

Com o auxílio de uma pinça, Proceder novamente ao


remover o resíduo sólido e o cálculo do volume de água e
papel de filtro para um vidro da massa da farinha.
de relógio.

Lavar todo o material utilizado


Colocar o resíduo sólido a
e colocar nos respectivos lugares.
secar, na estufa.

Calcular a massa final da Repetir o processo com


farinha e os respectivos dobragem diferente do papel.
rendimentos da actividade.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc7


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
5.c Procedimento Experimental

- Medir o volume do produto líquido e a massa do produto sólido , do


vidro de relógio e do papel de filtro.
- Juntar os produtos num gobelé e, com a ajuda da vareta de vidro
agitar a mistura.
- Colocar o papel de filtro no interior do funil.
- Colocar a mistura no funil e garantir que nunca excede 6/3 da
capacidade do mesmo.
- Deixar a filtração ocorrer até à extracção completa do composto
líquido.
- Remover o resíduo sólido e o papel de filtro, com a ajuda da pinça,
para o vidro de relógio.
- Medir a massa do componente sólido juntamente com o papel de
filtro e vidro de relógio e o volume do componente líquido.
- Colocar a farinha na estufa, a secar.
- Lavar todo o material.
- Voltar a fazer as medições para calcular a massa final do sólido.
- Repetir o processo utilizando um papel de filtro com dobragem
diferente.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc8


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c

6. Observações

Foram feitas alterações ao material proposto no protocolo experimental. Era


necessário 2 gobelés, no entanto, não havia ao nosso dispor esses dois
materiais, tendo sido um deles substituído por um matraz. Deste modo,
também deixou de ser necessária a utilização do suporte universal, garra e
noz.

Ú Filtração com filtro liso

x Soluto: sólido, de cor branca e finamente dividido (farinha).


Solvente: líquido incolor e inodoro (água).
x  ouve perdas de farinha tanto na espátula, como no vidro de relógio.
x No tranvase do composto sólido para o gobelé, onde já se encontrava o
composto líquido verificou-se a mistura de algumas partículas.
x Á primeira vista parecia uma mistura homogénea, pois a farinha
apresenta reduzidas dimensões, sendo a diferenciação dos compostos um
pouco dificíl.
x A àgua caia no matraz gota-a-gota.
x Verificou-se que a mistura estava bastante espessa, podendo ter
resultado de uma agitação insuficiente ou excesso de componente sólido,
assim sendo este deveria ter menor massa.
x Ficou farinha retida no gobelé.
x Inicialmente parecida que o processo ia ser rápido, porém com o passar
do tempo começou a ser mais lento.
Tempo: 15 min.
x Após ser feita a recolha do líquido, verificou-se que esta estava
amarelada, deste modo chega-se à conclusão que foi arrastado
composto sólido, pelo que a filtração não é 600% fiável. Para haver
recuperação da farinha procerder-se-ia a uma destilação simples.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc9


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c

Ú Filtração com filtro de pregas


c
x Devido á qualidade d material houve alguma dificuladade na
dobragem do papel de filtro (papel de limpar as mãos).
x Por só possuirmos 45 minutos de aula (2-Fevereiro-2066), foi necessário
alterar a massa da farinha, desta forma observou-se uma mistura mais
clara e mais diluída.
x Embora fosse uma pequena quantidade de farinha foi necessário
remover, com auxílio da garrafa de esquicho, o componente sólido que
se ecnontrava ¦agarradoµ ao fundo do gobelé.
x Verificou-se um intervalo menos entre as gotas que caiam do funil para
o matraz, não só por estar a ser utilizado um filtro de pregas, mas
também porque a quantidade do resíduo a ser filtrado era menor.
Tempo: 7 min.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc10


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
7 . Tratamento de resultados

Ú Filtração com filtro liso

Antes de aplicar o processo unitário

Ensaios Mfarinha, Mpapel, Mvidro (g) V 2O (mL)


Mfarinha- 8,497
6 Mpapel- 0,429 49,8
Mvidro- 25,646
Mfarinha- 8,509
2 Mpapel- 0,428 50,0
Mvidro- 25,644
Mfarinha- 8,500
3 Mpapel- 0,436 50,0
Mvidro- 25,647

V 20= 49,8+50,0+50,0/3= 49,9 mL +/- 0,5

Mvidro= 25,646+25,644+25,647/3= 25,65 g +/- 0,006

Mpapel= 0,429+0,428+0,436/3= 0,429 g +/- 0,006

Mfarinha= 8,497+8,509+8,500/3= 8,502 g +/- 0,006

Após concluir o processo unitário

Ensaios Mfarinha+Mpapel+Mvidro (g) V 2O (mL)

6 43,564 39,9

2 43,556 40,0

3 43,559 40,0

Mfarinha+Mpapel+Mvidro=43,564+43,556+43,559/3= =43,558 g +/-


0,006

V 2O (final)= 39,9+40,0+40,0/3= 39,9 mL +/- 0,5

V 2O (perdido)= V 2O (inicial)- V 2O (final)= 49,9-39,9= 60 mL

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc11


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
Após a secagem do sólido

Ensaios Mfarinha+Mpapel+ Mvidro(g)

1 32,230

2 32,230

3 32,230

Mfarinha+Mpapel+Mvidro=32,230+32,230+32,230/3= 32,230 g +/- 0,001

Mfarinha (final)= Mfarinha+Mpapel+Mvidro²(Mpapel+Mvidro)= 32,230-


(0,429+25,65)= 6,151 g +/- 0,001

Mfarinha (perdida)= Mfarinha (inicial)-Mfarinha (final)= 8,502-6,151=


2,351 g

Conclusão: Neste processo houve perdas de sólido, provavelmente porque


uma pequena quantidade ficou retido no gobelé e outra no vidro de
relógio e espátula.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc12


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
š Filtração com filtro de pregas
Antes de aplicar o processo unitário

Ensaios Mvidro,M papel V 2O (mL)


Mvidro+Mfarinha (g)
Mvidro- 22,72
6 Mpapel- 0,430 49,9
Mvidro+Mfarinha ² 24,20
Mvidro- 22,72
2 Mpapel- 0,436 50,0
Mvidro+Mfarinha ² 24,20
Mvidro- 22,72
3 Mpapel- 0,432 50,0
Mvidro+Mfarinha ² 24,20

š Foi feita uma pesagem diferente da do papel de filtro liso, pois não tinhamos uma
massa de soluto espipulada pela professora, pelo que foi a formadora quem
colocou a farinha no vidro de relógio até á quantidade que considerou suficiente,
para que não se demorasse muito tempo.

V 2O= 49,9+50,0+50,0/3 =50,0 +/- 0,5

Mvidro= 22,72+22,72+22,72/3 = 22,72 g +/- 0,06

Mpapel= 0,430+0,436+0,432/3= 0,436 g +/- 0,06

Mfarinha+Mvidro= 24,20+24,20+24,20/3= 24,20 +/- 0,06

Mfarinha= Mfarinha+Mvidro ² Mvidro = 24,20-22,72= 6,48 g +/- 0,06

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc13


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
Após concluir o processo unitário

Ensaios Mfarinha+Mpapel+Mvidro (g) V 2O (mL)

1 28,18 46,0

2 28,17 46,5

3 28,18 46,5

Mfarinha+Mpapel+Mvidro=28,18+28,17+28,18/3=
= 28,18 g +/- 0,001

V 2O (final)= 46,0+46,5+46,5/3= 46,3 mL +/- 0,5

V 2O (perdido)= V 2O (inicial)- V 2O (final)= 50,0-46,3= 3,7 mL

Após a secagem do sólido

Ensaios Mfarinha+Mpapel+Mvidro(g)

1 24,16

2 24,16

3 24,16

Mfarinha+Mpapel+Mvidro=24,16+24,16+24,16/3=24,16 g +/- 0,01

Mfarinha (final)= Mfarinha+Mpapel+Mvidro²(Mpapel+Mvidro)= 24,16-


(0,431+22,72)= 1,009 g +/- 0,01

Mfarinha (perdida)= Mfarinha (inicial)-Mfarinha (final)= 1,48-1,009=


0,471 g

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc14


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
Conclusão: Neste processo houve, também, perdas de sólido (embora não
tão significantes), provavelmente pelas mesmas razões, isto é ,poderá ter
ficado retido uma pequena quantidade no gobelé e outra no vidro de
relógio e espátula. O facto do papel de pregas ser usado para recolher o
líquido também se torna um factor condicionante.

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc15


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
7.c Crítica

Com a realização desta actividade experimental foi possível provar


que usando a técnica de filtraçaõ por gravidade se consegue separa
os compostos de uma mistura heterógena, em que o sólido por ter
reduzidas dimensões premanece em suspensão. Porém, não é um
processo muito rigoroso, pois verificou-se arrastamento de sólido por
parte do composto líquido.
É nos difícil concluir acerca da eficácia de utilizar um papel de filtro
liso ou de pregas, uma vez que, por falta de tempo, não utilizamos a
mesma quantidade de farinha e utilizamos o mesmo volume de água
(50 mL). Concluimos, sim, que o filtro de pregas premite uma maior
rapidez e uma menor perda de composto sólido, porém não podemos
assumir esta afirmação como certa pois não utilizamos as mesmas
medidas em ambos os processos.
Em suma, a realização destes processos unitários ser-nos-á muito útil
quando for necessário incorporá-los em actividades mais

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc16


c
cc

Actividade Laboratorial de
Química N.º2c
c
8.c Bibliografia
http://rpramos.com.sapo.pt/relat/centrfiltr.pdf

http://educar.sc.usp.br/ciencias/quimica/qm6-2.htm#filtra

http://www.fisicaequimica.net/laboratorio/filtracao.htm

Laboratório de Química 1 ; Bloco C; 3.ºPiso; Colégio de São Gonçalo Amarante ccccccccccccccccccccccccccccccc17


c