Vous êtes sur la page 1sur 6

c  


  

  c
 

c
c 
 c c  

 c c 






 

c 

 

Quando uma tensão (forças resultante na deformação de um sólido) é provocada no


interior de um sólido pela aplicação de forças externas, uma variação física é produzida.

Estas distorções relativas são chamadas deformações e podem ser de três tipos:

1. Mudança no tamanho do corpo, mantendo a mesma forma.

2. Mudança na forma mantendo o mesmo volume.

3. Mudança de comprimento.




O experimento teve como objetivo determinar a constante elástica de uma mola


(constante de Hooke) estaticamente e dinamicamente utilizando instrumentos e montagem
simples.

  cc 

- Suporte;

- Garra;

- Hastes;

- Mola;

- Régua;

- Pesos.

  


- Montaremos o suporte de forma que poderemos medir o período gasto por cada peso em
relação à mola;

- Tomaremos a posição da base em relação à mola, com uma régua, para cada peso;

- Repetiremos esse processo para os 05 pesos medidos;

- A seguir, iremos medir o período de oscilação da mola acoplada a cada peso escolhido;

- Após o preenchimento da tabela com as devidas medições, iremos determinar as constantes


elásticas;

- Em seguida, construiremos os gráficos dessas medições (Fmola) x posição final menos a


posição inicial;
   c


 

Montamos o suporte de forma que medimos o período gasto por cada peso em relação
à mola, tomamos a posição da base em relação à mola, com uma régua, para cada peso,
repetimos esse processo para os 05 pesos medidos. Medimos o período de oscilação da mola
acoplada a cada peso escolhido. Foi determinada primeiramente a constante elástica de
maneira estática. Um aluno substituía os pesos enquanto o outro observava o alongamento da
mola e anotava-o. Após o preenchimento da tabela com as devidas medições, determinamos
as constantes elásticas. Em seguida, construímos os gráficos que seguem abaixo com o
método dinâmico.


 

  !"#$% ! 

  c   &% c  ' ( )  *
x1 =
m1 = 49,97 m1 = 50,03 m1 = 50,03 135,0 68,0
x2 =
m2 = 50,04 m2 = 50,10 m1+m2 = 100,13 205,0 70,0
x3 =
m3 = 50,24 m3 = 50,08 m1+m2+m3 = 150,21 276,0 71,0
x4 =
m4 = 50,33 m4 = 50,05 m1+m2+m3+m4 = 200,26 350,0 74,0
m1+m2+m3+m4+m5 = x5 =
m5 = 50,42 m5 = 50,14 250,40 423,0 73,0

c+,-+.//0+ = Força restauradora conservativa

F = -K . ¨x, onde K = constante elástica da mola.

Aplicando uma determinada força, a mola terá x deslocamento em relação ao


equilíbrio.

F = m.g substituindo: m.g = - K . ¨x 1!2%345*



Utilizaremos essa fórmula a fim de determinar K, onde o sistema está em equilíbrio
(™F = 0).

Considerando g = 9,78 ± 0,05, obtemos:

)4 K1 = 0
64 K2 = 7,20
74 K3 = 13,9
84 K4 = 20,70
94 K5 = 26,50
"4 K6 = 33,50
Para encontrar ș, pegamos o segundo valor encontrado para F e ¨x, sendo assim:

tg ș =K2
tg ș = 7,20
ș = 82°


,:;+%<:$,=<>;+2,>?%,$/4 

Desconsiderando uma série de fatores que influenciam em nosso sistema,
como a massa da mola e a massa do suporte, colocaremos diferentes massas no
suporte, daremos um pequeno deslocamento na vertical e mediremos o período de
oscilação para as diferentes massas.

Segue a tabela com os resultados obtidos, nossa análise dos resultados sobre a 2° Lei
de Newton e Mola, além dos gráfic os:

2:4 %234 )5% @ @6 


0 0 0 0 0
0,617 m1 = 50,03 0,02 10,2 104,0
0,824 m1+m2 = 100,13 0,01 7,62 58,06
0,981 m1+m2+m3 = 150,21 0,007 6,40 40,96
1,12 m1+m2+m3+m4 = 200,26 0,005 5,60 31,36
m1+m2+m3+m4+m5 =
1,24 250,40 0,004 5,06 25,60
Conforme a 2° Lei de Newton: F = m.a ou F = m.(d 2x/dt2 ).

Como nosso estudo é sobre a mola utilizaremos K.x = m.(d 2x/dt2), sabendo
que a solução da equação diferencial é x = x m.cos(Ȧt), iremos substituir na primeira
equação:
-K.(xm .cos(Ȧt) = m. (-xm.Ȧ2 .cos(Ȧt))

K = m. Ȧ2

Ȧ2 = K/m ou Ȧ =

Se Ȧ = 2 /T, então T = 2 ʌ.

Como todos sabem a equação da reta é: y = ax.b, conforme os cálculos acima


podemos afirmar que y = Ȧ 2 e x = 1/m, que nos fornece a equação
y = K.x


ABC,$/)

















ABC,$/6
ABC,$/7

Para encontrar ș, pegamos o segundo valor encontrado para @ 6 e %, sendo assim:


tg ș = Ȧ 2.m
tg ș = 5,2
ș = 89,98°

 c


Concluímos que a constante elástica da mola, como determinado


estaticamente, fornece valores diferentes, há uma pequena diferença entre
eles, diferença que é satisfatória considerando -se a montagem e execução do
experimento.